sábado, fevereiro 24

UMA ALIANÇA SUPERIOR Lição 8 – CPAD - 1º Trimestre 2018

UMA ALIANÇA SUPERIOR
Lição 8 – CPAD - 1º Trimestre 2018
Autor: Pr  Prof. Univ. Osvarela
TEXTO ÁUREO
"Porque este é o concerto que, depois daqueles dias, farei com a casa de Israel, diz o Senhor: porei as minhas leis no seu entendimento e em seu coração as escreverei; e eu lhes serei por Deus, e eles me serão por povo." Hebreus 8.10
Devemos nos importar com a lição a ser praticada e isto podemos aduzir a VERDADE PRÁTICA:
“E todos estes, tendo tido testemunho pela fé, não alcançaram a promessa, Provendo Deus alguma coisa melhor a nosso respeito, para que eles sem nós não fossem aperfeiçoados.” Hebreus 11:39,40
        “5 Os quais servem de exemplo e sombra das coisas celestiais...”
Me desculpo com meus leitores, por não ter publicado algumas lições deste 1ºTrimestre 2018, por conta de mutos afazeres.Embora tenha todos em estudos-esboço que publicaremos em breve, pois serão úteis no decorrer do Trimestre. Em Cristo
A Nova Aliança em tudo é superior à Antiga porque se fundamenta em promessas superiores.
Incluo que a Superioridade da Aliança Crística nos permite viver uma esperança Eterna, sem necessidade de aguardarmos, mais nada, além da Vinda de Jesus: O Arrebatamento!
LEITURA BÍBLICA
Hebreus 8.1-10
1 ORA, a suma do que temos dito é que temos um sumo sacerdote tal, que está assentado nos céus à destra do trono da majestade,
2 Ministro do santuário, e do verdadeiro tabernáculo, o qual o Senhor fundou, e não o homem.
3 Porque todo o sumo sacerdote é constituído para oferecer dons e sacrifícios; por isso era necessário que este também tivesse alguma coisa que oferecer.
4 Ora, se ele estivesse na terra, nem tampouco sacerdote seria, havendo ainda sacerdotes que oferecem dons segundo a lei,
5 Os quais servem de exemplo e sombra das coisas celestiais, como Moisés divinamente foi avisado, estando já para acabar o tabernáculo; porque foi dito: Olha, faze tudo conforme o modelo que no monte se te mostrou.
6 Mas agora alcançou ele ministério tanto mais excelente, quanto é mediador de uma melhor aliança que está confirmada em melhores promessas.
7 Porque, se aquela primeira fora irrepreensível, nunca se teria buscado lugar para a segunda.
8 Porque, repreendendo-os, lhes diz: Eis que virão dias, diz o Senhor, Em que com a casa de Israel e com a casa de Judá estabelecerei uma nova aliança,
9 Não segundo a aliança que fiz com seus pais No dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito; Como não permaneceram naquela minha aliança, Eu para eles não atentei, diz o Senhor.
10 Porque esta é a aliança que depois daqueles dias Farei com a casa de Israel, diz o Senhor; Porei as minhas leis no seu entendimento, E em seu coração as escreverei; E eu lhes serei por Deus, E eles me serão por povo.
Introdução:
“Ora, o Deus de paz, que pelo sangue da aliança eterna tornou a trazer dos mortos a nosso Senhor Jesus Cristo, grande pastor das ovelhas...” Hebreus 13:20
A Doutrina da Aliança é de suma importância para o Cristianismo, como foi para o hebraísmo. Ela é que nos faz viver a prática do Cristianismo com Jesus Cristo sendo fiador sanguíneo desta Aliança!
De tanto melhor aliança Jesus foi feito fiador.” Hebreus 7:22
O termo Aliança é designação mais aperfeiçoada do Pacto firmado por Deus, com a aceitação de todo Povo de Israel recém-saído do Egito. Êxodo 19
O uso característico é descrever a relação entre Israel e Deus. “Guardai-vos não vos esqueçais da aliança do SENHOR, vosso DeusDeut. 4:23
No Novo Testamento a palavra também se usa para descrever as relações entre Deus e o homem.
Na Bíblia a palavra grega que sempre se usa para aliança é diatheke. No Novo Testamento a palavra aliança também é usada para descrever as relações entre Deus e o homem. Nossa relação com Deus se descreve como diatheke, como uma aliança entre partes, das quais só uma é a responsável. Nossa relação com Deus é-nos oferecida só por iniciativa e graça de Deus e aceita pelo homem de maneira livrearbitrária.
Embora a palavra grega para Aliança seja syntheke, normalmente, em grego diatheke significa não acordo, mas sim testamento
Por que usaria o Novo Testamento esta palavra inusitada para aliança?
A razão é a seguinte: syntheke descreve sempre um acordo em termos de igualdade. As partes que intervêm na syntheke estão no mesmo nível e podem negociar em igualdade de condições.
Quando usamos a palavra aliança e pensamos em termos de contrato usamos diatheke, mas lembremos sempre que não pode significar um negócio do homem com Deus em paridade de condições. Significa sempre que toda a iniciativa é de Deus; os termos são postos por Deus e o homem não pode no mais mínimo alterá-los.
A Aliança Abraâmica é uma forma de entendimento desta diferença etimológica (vide abaixo). Deus fez aliança com Abrão, mas sendo maior que Abrão, fez cair um sono em Abraão após exaustão em cuidar das ofertas, e naquele momento o próprio Deus passou entre as partes oferecidas em sinal de Aliança firmada. Citações de: Hebreus - William Barclay 
“E as aves desciam sobre os cadáveres; Abrão, porém, as enxotava. E pondo-se o sol, um profundo sono caiu sobre Abrão; e eis que grande espanto e grande escuridão caiu sobre ele... E sucedeu que, posto o sol, houve escuridão, e eis um forno de fumaça, e uma tocha de fogo, que passou por aquelas metades. Naquele mesmo dia fez o Senhor uma aliança com AbrãoGênesis 15:11,12;17,18
Se formos infiéis, ele permanece fiel; não pode negar-se a si mesmo.” 2 Timóteo 2:13
Realizado nas fraldas do Monte Sinai, sob fogo e fumaça, após todo povo dizer “O que o Senhor fizer faremos”, esta Aliança ainda é válida no presente tempo, porque ela pode ser quebrada, como o foi em diversas oportunidades, pelo lado antro, mas o lado divino do YaHWeHque é fiel – não pode negar a sua constituição Ele é Fiel!
4 Ora, se ele estivesse na terra, nem tampouco sacerdote seria, havendo ainda sacerdotes que oferecem dons segundo a lei,
O escritor aos Hebreus e contemporiza a época na qual escreve, mostrando que ainda havia sacrifícios em Jerusalém com os sacerdotes no Templo. Isto nos dá uma noção de que a Epístola foi escrita antes dos Anos 70 d.C
Pois, o Templo foi destruído naquele ano por Antioco Epifânio.
Significado de Superior
Adj. em posição mais elevada: num nível superior; um nível superior; de maior valor, melhor: uma qualidade superior; maior: uma quantia superior; que se considera mais do que os outros: mostrar-se superior
Um sacerdote é uma pessoa dedicada ao trabalho com coisas sagradas. Na Bíblia, o sacerdote oferecia sacrifícios e louvor a Deus, ensinava o povo a obedecer a Deus e tomava conta do templo. Jesus é nosso grande sacerdote.
O trabalho principal de um sacerdote era representar um grupo de pessoas em rituais religiosos, restabelecendo a comunhão entre Deus e os homens. Ele oferecia os sacrifícios pelos pecados das pessoas e realizava outras cerimônias religiosas, como a alguns atos de purificação cerimonial. Também orientava as pessoas sobre como viver para agradar a Deus.
O Sumo Sacerdote tinha algumas funções especiais:
Chefiar os sacerdotes
Oferecer sacrifícios especiais como representante da nação toda
Consultar a Deus em favor da nação
Jesus através da Aliança hematológica pelo Seu Sangue nos fez partícipes de Uma Nova Aliança substitutiva eternamente a todas alianças, já feitas por Deus quanto a Redenção para Salvação.
Eis que virão dias, diz o Senhor, Em que com a casa de Israel e com a casa de Judá estabelecerei uma nova aliança, Não segundo a aliança que fiz com seus pais No dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito; Como não permaneceram naquela minha aliança, Eu para eles não atentei, diz o Senhor. Porque esta é a aliança que depois daqueles dias Farei com a casa de Israel, diz o Senhor; Porei as minhas leis no seu entendimento, E em seu coração as escreverei; E eu lhes serei por Deus, E eles me serão por povo” Hebreus 8:8-10; Jr 31.31-34
O que dizemos é que: as Alianças que Deus fez com os Patriarcas continuam válidas, concernentes a questão e termos em questões éticas antropológicas ou Nacional, mas não foram, ou continuam incapazes de realizar o Sacrifício por todos os anthropos nascidos desde Adão e Ev, como a Nova Aliança Hematológica ou sanguínea.
“E deu-lhe a aliança da circuncisão; e assim gerou a Isaque, e o circuncidou ao oitavo dia; e Isaque a Jacó; e Jacó aos doze patriarcas.” Atos 7:8
“Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no santuário, pelo sangue de Jesus, Pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou, pelo véu, isto é, pela sua carne, E tendo um grande sacerdote sobre a casa de Deus”  Hebreus 10:19-21
Contudo o próprio fato de que a Escritura fale de uma Nova Aliança mostra que a antiga não era inteiramente satisfatória; de outra maneira nunca teria sido necessário mencionar uma Nova Aliança. Portanto é preciso notar-se que a própria Escritura tem em conta uma Nova Aliança e assinala assim que a Antiga Aliança não era de modo algum perfeita.
Porque isto é o meu sangue, o sangue do Novo Testamento (Aliança), que é derramado por muitos, para remissão dos pecados.” Mateus 26:28
Esta Aliança não só será nova, quanto será qualitativamente diferente e superior.
6 Mas agora alcançou ele ministério tanto mais excelente, quanto é mediador de uma melhor aliança que está confirmada em melhores promessas. 7 Porque, se aquela primeira fora irrepreensível, nunca se teria buscado lugar para a segunda.
A questão tipológica é clara quando aduz a Antiga Aliança, uma sombra da Superior, posta de lado, Aliança que atendia a necessidade residual de um grupo restrito: A Nação de Israel.

Agora será substituída pela Aliança Neotestamentária que alcançará todos os povos, pela Ordem de um Sumo Sacerdote Eterno: Jesus Cristo!
Definindo:
É preciso entender que no grego há duas palavras para novo. Colocando que o escritor aos Hebreus no contexto cultural em ensinar e exortar aos hebreus quase dissidentes do Evangelho com Jesus sendo Superior, e o qual inicia uma nova relação de Aliança entre Deus e o Homem, sem vias humanas que exigiam sacrifícios diários, pois ele fora o Sacrifício e o Sacerdote, vemos que neste contexto o uso de palavras e etimologia grega são fundamentais. Assim, necessitamos de compreender o uso de certas palavras.
Neos descreve algo novo do ponto de vista do tempo. Uma coisa que é neos pode ser uma cópia exata de suas antecessoras, mas nova do ponto de vista do tempo por ter sido feita com posterioridade. Pelo contrário kainos significa novo não só do ponto de vista do tempo, mas também da qualidade. Algo que é uma simples reprodução é novo no sentido de neos, mas não no sentido de kainos.
Agora, esta aliança que se introduz é kainos, não meramente neos: difere qualitativamente da aliança antiga. De fato, o autor usa duas palavras para descrever a aliança antiga. Diz que é geraskon que significa não só envelhecido, mas também em decadência. Diz que está próximo a afasnismos.
Afasnismos é a palavra que se usa para arrasar uma cidade, apagar uma inscrição ou abolir uma lei; indica uma eliminação ou anulação. Desta maneira a Aliança que Jesus introduz é nova qualitativamente e anula a antiga, eliminando-a totalmente quanto a questão da redenção.
O que faz a Aliança Crística Superior a Antiga Aliança:
A preocupação ou o distanciamento dos irmãos, aos quais foi escrita a Epístola, e se deixarmos as nossas formas de cultos e sacrifícios?
Talvez fosse a mesma de Pedro: “E disse Pedro: Eis que nós deixamos tudo e te seguimos. E ele lhes disse: Na verdade vos digo que ninguém há, que tenha deixado casa, ou pais, ou irmãos, ou mulher, ou filhos, pelo reino de Deus, Que não haja de receber muito mais neste mundo, e na idade vindoura a vida eterna.” Lucas 18:28-30
“Então Pedro, tomando a palavra, disse-lhe: Eis que nós deixamos tudo, e te seguimos; que receberemos? E Jesus disse-lhes: Em verdade vos digo que vós, que me seguistes, quando, na regeneração(1), o Filho do homem se assentar no trono da sua glória, também vos assentareis sobre doze tronos(2), para julgar as doze tribos de Israel(3). E todo aquele que tiver deixado casas, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou terras, por amor de meu nome, receberá cem vezes tant(4)o, e herdará a vida eterna(5).” Mateus 19:27-29
Mas, a superioridade da Aliança Superior traz respostas, para a vida cotidiana, sobre a família e o maior presente revelado, através do Cristianismo: A Vida Eterna!
É nova e superior em seu alcance.
Incluirá a casa de Israel e a casa do Judá. É portanto, Superior, mesmo considerando-se a posição de Israel.
É nova e superior em sua universalidade.
Todos os homens do menor até o maior conhecerão a Deus.
“Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome; Os quais não nasceram do sangue (abraãmica), nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus.” João 1:11-13
Uma vez por ano, no Dia da Expiação, o sumo sacerdote entrava na área restrita do templo, chamada de lugar Santíssimo, para oferecer um sacrifício especial a Deus. Diante da Arca da Aliança, o símbolo da presença de Deus, o sumo sacerdote oferecia o sangue de um sacrifício por seus pecados e os pecados de todo o povo durante esse ano. Assim, todos os pecados seriam perdoados (Levítico 16:32-34).
Ela é superior, pois, veio para estar no coração de todos os homens que creram.
A Nova Aliança seria escrita nas mentes e nos corações dos homens. Para expressá-lo de outra maneira, os homens obedeceriam a Deus não levados pelo medo ou o castigo, mas sim porque o amavam; não porque a Lei ordenasse fazê-lo forçosamente, mas sim porque o desejo de obedecê-lo estaria escrito em seus próprios corações. Não seria uma lei externa, obedecida com relutância; o desejo de obedecer estaria no próprio coração do homem.
Ela é nova e superior, porque é a Aliança do Perdão.
“Porque é impossível que o sangue dos touros e dos bodes tire os pecados. Por isso, entrando no mundo, diz: Sacrifício e oferta não quiseste,...Para fazer, ó Deus, a tua vontade. Como acima diz: Sacrifício e oferta, e holocaustos e oblações pelo pecado não quiseste, nem te agradaram (os quais se oferecem segundo a lei). ... Tira o primeiro, para estabelecer o segundo. Na qual vontade temos sido santificados pela oblação do corpo de Jesus Cristo, feita uma vez.” Hebreus 10:4-10
É nova e superior porque é a Aliança cujo resultado seria realmente o perdão definitivo e eterno e revestimento de poder.
E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito SantoAtos 2:38
É nova e superior porque cria uma nova relação a qual, se baseia inteiramente no Amor de Deus.
Sob a antiga aliança o homem só podia manter esta relação com Deus obedecendo à Lei, quer dizer, mediante seu próprio esforço. Agora pelo contrário tudo depende da graça, do amor e da misericórdia de Deus. João 3.16. Citações editadas e compiladas de Fonte: Comentário Biblico, WilliaBarclay, do N.T. A maravilhosa diferença entre a palavra testamento(Diatheke) e a palavra aliança (syntheke)
É Nova e Superior:
Pela Superioridade de Um Sacerdócio Eterno, que determina uma Aliança Superior:
“Que quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade. Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem. O qual se deu a si mesmo em preço de redenção por todos, para servir de testemunho a seu tempo.” 1 Timóteo 2:4-6
Somente o Sumo Sacerdote podia entrar no lugar Santíssimo.
Jesus:
4 Ora, se ele estivesse na terra, nem tampouco sacerdote seria, havendo ainda sacerdotes que oferecem dons segundo a lei,
Não era da linhagem de Levi – segundo a Lei de Moisés, apenas os levitas podiam servir como sacerdotes; a Bíblia não nos conta a genealogia de Melquisedeque mas ele não era levita, porque Levi ainda não tinha nascido; Jesus era da linhagem de Judá, uma tribo que não tinha sacerdotes – Hebreus 7:14-16
Escala de autoridade sacerdotal:
– Melquisedeque
– Está acima de Abraão
– Abraão reconheceu Melquisedeque como seu superior;
–  Jesus é superior a Abraão porque é Deus
Melquisedeque não era Jesus, apenas tinha semelhanças. Ele serviu como símbolo da vinda de Jesus. Jesus é nosso rei e sacerdote, que veio para trazer justiça e paz.
Ora, estando estas coisas assim preparadas, a todo o tempo entravam os sacerdotes no primeiro tabernáculo, cumprindo os serviços; Mas, no segundo, só o sumo sacerdote, uma vez no ano, não sem sangue, que oferecia por si mesmo e pelas culpas do povo;” Hebreus 9:6,7
A Teologia do texto de Gênesis 12.1-3 está intimamente ligada à Doutrina da Aliança como a base mais forte desta doutrina.
Outro ponto fundamental é que teologia da redenção fica mais especificada, deixando claro o propósito da nação de Israel como canal de bênção, e que a redenção do homem seria concluída através da “semente de Abraão”, sendo, portanto, revelado que o Messias, isto é, Jesus Cristo viria da linhagem de Abraão e que ele era a “sua semente”. Gn. 3.15 “E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar.”
Deus nos fez herdeiros da Aliança
Paulo expõe isto de forma clara e objetiva interpretando a promessa de Deus a Abraão (12:3), nos capítulos 9,10 e11 de Romanos, quando ele descreve quem é a verdadeira família da aliança.
Jesus Cristo é o “descendente” de Abraão, é o clímax da bênção de Deus. Nós devemos refletir a nossa filiação em Abraão pela fé em Cristo, aceitando o senhorio de Cristo, pois n’Ele nos tornamos participantes da aliança de Deus em Abraão. Por isso desfrutamos os mesmos benefícios de Abraão e temos também as mesmas responsabilidades de Abraão, isto é, devemos ser uma bênção.
A importância da escritura de Genesis Bereshith (“No princípio...”)
O título “Gênesis”, se encontra na versão do Antigo Testamento Grego, a LXX, traduzida por judeus em Alexandria, no Egito em 250 a.C.; conforme a tradução de Gn 2:4 (tradução: Este é o registro das origens do céu e da terra). E Jerônimo em 382 d.C. apenas transliterou da LXX, para a sua versão Latina, a Vulgata, o título “Liber Genesis”. E este título é utilizado pela maioria das Bíblias que receberam influência das línguas latina e grega, como o inglês, espanhol, francês e português. O livro leva este nome em virtude de ter como conteúdo a narrativa da origem do universo e do homem na obra criativa de Deus , e em particular da aliança que compõe o povo redimido por Deus.
Mostrar a Aliança de Deus com os homens para sua redenção.
Moisés foi o autor não só de Gênesis, mas de todo o Pentateuco em aproximadamente 1450 e 1445 a.C. A ocasião da escrita se deu quando o povo de Israel estava deixando o Egito, sendo liderado por Moisés. A mensagem original foi escrita para eles, com o objetivo de instruí-los sobre as verdades fundamentais divinas e sobre a aliança de Deus para com a Nação.
A noção que tivemos nas lições passadas sobre a questão da presença de Abraão na relação com o Sacerdócio Divino é importante para termos uma visão de Aliança ou Pactos de Deus com os homens.
Abraão é um dos homens ou Patriarcas e líderes bíblicos com os quais Deus fez Aliança.
A Aliança Abraãmica
O PACTO COM ABRAÃO

Continua...

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical