sábado, março 10

Dádiva, Privilégios e Responsabilidades na Nova Aliança Lição 10 – CPAD 1º TRIMESTRE 2018


Dádiva, Privilégios e Responsabilidades na Nova Aliança
Lição 10 – CPAD 1º TRIMESTRE 2018
Estudo Prof. Docente Pastor Osvarela
TEXTO ÁUREO
"Cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé; tendo o coração purificado da má consciência e o corpo lavado com água limpa." Hebreus 10.22
LEITURA BÍBLICA - Hebreus 10.1-7,22-25
1 - Porque, tendo a lei a sombra dos bens futuros e não a imagem exata das coisas, nunca, pelos mesmos sacrifícios que continuamente se oferecem cada ano, pode aperfeiçoar os que a eles se chegam.
2 - Doutra maneira, teriam deixado de se oferecer, porque, purificados uma vez os ministrantes, nunca mais teriam consciência de pecado.
3 - Nesses sacrifícios, porém, cada ano, se faz comemoração dos pecados,
4 - porque é impossível que o sangue dos touros e dos bodes tire pecados.
5 - Pelo que, entrando no mundo, diz: Sacrifício e oferta não quiseste, mas corpo me preparaste;
6 - holocaustos e oblações pelo pecado não te agradaram.
7 - Então, disse: Eis aqui venho (no princípio do livro está escrito de mim), para fazer, ó DEUS, a tua vontade.
22 - cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé; tendo o coração purificado da má consciência e o corpo lavado com água limpa,
23 - retenhamos firmes a confissão da nossa esperança, porque fiel é o que prometeu.
24 - E consideremo-nos uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras, 
25 - não deixando a nossa congregação, como é costume de alguns; antes, admoestando- os uns aos outros; e tanto mais quanto vedes que se vai aproximando aquele Dia.
É uma aliança eterna é que foi feita conosco em Jesus Cristo.
A aliança das obras foi feita com a raça humana, no primeiro Adão; mas o primeiro Adão era falho, e fracassou bem rapidamente; ele não conseguiu suportar a tensão da sua responsabilidade, de modo que aquela aliança foi quebrada. Mas o Fiador da nova aliança é Jesus Cristo, e Ele não tem falhas; é perfeito.
INTRODUÇÃO
מנחה - minchah; n. f. presente, tributo, oferta, dádiva, oblação, sacrifício, oferta de carne; oferta (para Deus)
תתני - Tatt ênay; n. pr. m. Tatenai = “dádiva”
δωρεα - dorea; n. f. dom, dádiva, presente
δωρημα - dorema; n. n. dom, dádiva, benefício
Ματταθα - Mattatha; n. pr. m. Matatá = “dádiva”
παραδοσις - paradosis; n. f. entrega, dádiva; ato de entregar; dádiva que é entregue pela palavra falada ou escrita, i.e., tradição pela instrução, narrativa, preceito, etc.
Objetivamente, aquilo que é proferido, a substância de um ensino, do corpo de preceitos, esp. rituais, que na opinião dos judeus tardios foram oralmente proferidos por Moisés e oralmente transmitidos em íntegra sucessão para gerações subseqüentes. Esses preceitos, que tanto ilustravam como expandiam a lei escrita, deviam ser obedecidos com igual reverência.
εξουσια - exousia; n. f. poder de escolher, liberdade de fazer como se quer - licença ou permissão; poder físico e mental, habilidade ou força com a qual alguém é dotado, que ele possui ou exercita; o poder da autoridade (influência) e do direito (privilégio); o poder de reger ou governar (o poder de alguém de quem a vontade e as ordens devem ser obedecidas pelos outros), universalmente, autoridade sobre a humanidade.
χαρις - charis; n. f. graça -  aquilo que dá alegria, deleite, prazer, doçura, charme, amabilidade: graça de discurso; boa vontade, amável bondade, favor -  da bondade misericordiosa pela qual Deus, exercendo sua santa influência sobre as almas, volta-as para Cristo, guardando, fortalecendo, fazendo com que cresçam na fé cristã, conhecimento, afeição, e desperta-as ao exercício das virtudes cristãs; o que é devido à graça - a condição espiritual de alguém governado pelo poder da graça divina, sinal ou prova da graça, benefício; presente da graça; privilégio, generosidade.
Direito pode se referir à ciência do direito ou ao conjunto de normas jurídicas vigentes em um país (direito objetivo). Também pode ter o sentido de íntegro, honrado.
É aquilo que é justo, reto e conforme a lei. É ainda uma regalia, um privilégio, uma prerrogativa.
O Que é Privilégio:
Privilégio é uma condição de vantagem atribuída à uma pessoa ou grupo em comparação aos demais.
O privilégio garante ressalvas e imunidades que destacam o indivíduo perante outros, dando-lhe direitos especiais além dos comuns a todos.
“...e em Antioquia foram os discípulos, pela primeira vez, chamados cristãos.” Atos 11:26
As afirmações etimológicas nos garantem que sem nenhuma dúvida os crentes Neotestamentários, chamados cristãos seguidores de Jesus Cristo obtiveram maiores privilégios em relação aos crentes do antigo Pacto.
Os direitos não foi por simplesmente ser tornarem cristãos.
Mas, pela grandeza e até mesmo crueza do nosso Mestre e Senhor para quebrar a arcaica Lei, que não poderia por si só ser suficiente em atender a toda a Humanidade.
Embora, a Lei tivesse sido um intermezzo da ação da Graça, desde o chamado fator Melquisedeque, dada á Nação Israelita por Moisés, como um pacto, no qual a noção de redenção, remissão de pecados, se dava através de sacrifícios de animais, que de forma tipológica remiam aos hebreus de seus pecados.
3 - Nesses sacrifícios, porém, cada ano, se faz comemoração dos pecados,
4 - porque é impossível que o sangue dos touros e dos bodes tire pecados.
5 - Pelo que, entrando no mundo, diz: Sacrifício e oferta não quiseste, mas corpo me preparaste;
Assim, a natureza maior do sacrifício de jesus Cristo, O Cordeiro Pascal elevou a Nova Aliança a um patamar maior e duradouro, sem necessidade, de que, nem animais e nem o próprio homem pecador, necessite de sofrer, ou morrer, para remir seus pecados.
“Eis que dias vêm, diz o Senhor, em que farei Uma Aliança Nova com a casa de Israel e com a casa de Judá. Não conforme a aliança que fiz com seus pais, no dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito; porque eles invalidaram a minha aliança apesar de eu os haver desposado, diz o Senhor. Mas esta é a aliança que farei ... diz o Senhor: Porei a minha lei no seu interior, e a escreverei no seu coração; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo. E não ensinará mais cada um a seu próximo, nem cada um a seu irmão, dizendo: Conhecei ao Senhor; porque todos me conhecerão, desde o menor até ao maior deles, diz o Senhor; porque lhes perdoarei a sua maldade, e nunca mais me lembrarei dos seus pecados.” Jeremias 31:31-34
Spurgeon diz: “...essa aliança é chamada “Nova Aliança”. Isso contrasta com a aliança anterior que o Senhor fez com Israel quando o trouxe para fora do Egito. É nova no que diz respeito ao principio em que se baseia. o Senhor havia dito aos Seus que se guardassem as Suas leis e andassem nos Seus estatutos., Ele os abençoaria. Ele colocou diante deles uma longa lista de bênçãos, ricas e cheias; todas elas seriam a sua porção se escutassem o Senhor e obedecessem à Sua lei. Mas nos dias presentes o Senhor, em Cristo Jesus, tem feito com a verdadeira descendência de Abraão, com todos os crentes verdadeiros, um Nova Aliança; não segundo o teor da antiga, nem passível de ser quebrada, como aquela.”
É uma exegese da profecia jeremiada:
“E a Jesus, o Mediador de Uma Nova Aliança, e ao sangue da aspersão, que fala melhor do que o de Abel.” Hebreus 12:24
- Nova Aliança, com os mesmos, mas sem os vícios da primeira;
- A Nova Aliança, se inscreve ou se grava as Palavras de Deus no coração, para que não se perca nunca mais.
Aqui se deve ressaltar, que Deus como parceiro da Antiga Aliança – Êxodo 19 – se mantém fiel, em fazer através da profecia uma Nova Aliança, usando o mesmo povo. Porque ele disse, através de Paulo: “Qual é logo a vantagem do judeu? Ou qual a utilidade da circuncisão? Muita, em toda a maneira, porque, primeiramente, as palavras de Deus lhe foram confiadas.” Romanos 3:1,2  
- A Nova Aliança se faz com sangue de um homem sem pecado, O próprio Deus encarnado, mas despido de Sua Glória. Filipenses 2
“De tanto melhor aliança Jesus foi feito fiador.” Hebreus 7:22
Que dado como garantia, penhor, pelo sangue de todos os homens, por ter cumprido integralmente todas as exigências daquela parte da aliança em que Ele é o Fiador.
- Nova aliança pelo Poder superior do sacrifício, não de bodes ou ovelhas, mas do Cristo, Cordeiro de Deus. “... Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo. João 1:29
Nesta afirmação joanina, temos o alcance e aumento dos direitos da Nova Aliança.
Enquanto, o antigo Pacto, alcançava aos hebreus e circuncidados, a Nova Aliança expande o direito e privilégio, antes judaico, a toda a Humanidade. Simples, como a afirmação da Revelação de João, O Batista.
“...levou cativo o cativeiro, e deu dons aos homens. Ora, isto ele subiu que é, senão que também antes tinha descido às partes mais baixas da terra? Aquele que desceu é também o mesmo que subiu acima de todos os céus, para cumprir todas as coisas.” Efésios 4:8-10
- A Nova Aliança, tem a marca da Nova Vida do primogênito dos Mortos, repassando o privilégio de Vida Eterna, sem a necessidade de sacrifícios humanos, pois o penhor foi o próprio Jesus Cristo, que desceu e venceu a Morte e o Inferno, estabelecendo um Sacerdócio Eterno, perpétuo e disponível em toda a Era da Plenitude.
“Mas este, porque permanece eternamente, tem um sacerdócio perpétuo. Portanto, pode também salvar perfeitamente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles. Porque nos convinha tal sumo sacerdote, santo, inocente, imaculado, separado dos pecadores, e feito mais sublime do que os céus;
Que não necessitasse, como os sumos sacerdotes, de oferecer cada dia sacrifícios, primeiramente por seus próprios pecados, e depois pelos do povo; porque isto fez ele, uma vez, oferecendo-se a si mesmo. Porque a lei constitui sumos sacerdotes a homens fracos, mas a palavra do juramento, que veio depois da lei, constitui ao Filho, perfeito para sempre. Hebreus 7:24-28
A Nova Aliança torna-se, novamente, (pós Adão, o gerente da federação dos homens) numa Aliança Universal. Isto qualifica a Nova Aliança, como superior, por exatamente, tornar possível a todos os Homens, a obtenção, antes aprisionada na sanguinidade do DNA, ou da circuncisão Abraãmica, dos Direitos e Privilégios obtidos pelo Novo Cabeça da Federação Humana (Jesus, homem perfeito) identificada como Universal, através da Igreja firmada, sob seus Sangue e Sacrifício.
Mais uma vez cito Spurgeon: “A primeira razão porque é uma aliança eterna é que foi feita conosco em Jesus Cristo. A aliança das obras foi feita com a raça humana, no primeiro Adão; mas o primeiro Adão era falho, e fracassou bem rapidamente; ele não conseguiu suportar a tensão da sua responsabilidade, de modo que aquela aliança foi quebrada. Mas o Fiador da nova aliança é Jesus Cristo, e Ele não tem falhas; é perfeito. O Senhor Jesus é o cabeça federal dos Seus escolhidos, e Ele os representa; são considerados membros do Seu corpo, e Ele é seu cabeça, seu porta-voz, seu representante. Sendo que o Senhor Jesus representa todo o Seu povo fiel na aliança, é eterna essa aliança.
A Nova Aliança - Quanto a sua duração destaca este ponto irrepreensível. Enquanto, a aliança antiga, se desmoronou, o Cronos, seja divino ou humano, em pouco tempo.
Como diz Spurgeon: “...Adão era falho, e fracassou bem rapidamente; ele não conseguiu suportar a tensão da sua responsabilidade...”
O que é Responsabilidade:
ενοχος - enochos; adj. Constrangido; sob obrigação, sujeito a; responsável por
Responsabilidade é um substantivo feminino com origem no latim e que demonstra a qualidade do que é responsável, ou obrigação de responder por atos próprios ou alheios, ou por uma coisa confiada.
A palavra responsabilidade está relacionada com a palavra em latim ‘respondere’, que significa "responder, prometer em troca". Desta forma, uma pessoa que seja considerada responsável por uma situação ou por alguma coisa, terá que responder se alguma coisa corre de forma desastrosa.
Ser responsável é agir de modo a cumprir todas as obrigações que são inerentes a um indivíduo.
“Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas” - Antoine de Saint-Exupéry.
 “Não há Direitos e Privilégios sem que se ponha sobre quem os tem, Responsabilidades!” Osvarela
Então, uma vez cumpridas as exigências dadas em Genesis 3.15 exige-se agora nova forma de responsabilidades, sem regras humanas.
Seria impossível ao homem cumprir qualquer tributo humano, pois a Morte de Jesus Cristo foi, a morte vicária, substitutiva, por todos os homens, afim de restabelecer a Nova Aliança, do fator Melquisedeque, que não faz distinção da BENÇÃO de Abraão pelo cananeu (gentio). Assim a Graça prevalece, por amor, mas a responsabilidade humana para alcança-la não depende mais de regras humanas, mas da Fé dos que como Abraão. a aliança é eterna, porque: fundamentada na Graça de Deus.
22 - cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé; tendo o coração purificado da má consciência e o corpo lavado com água limpa,
23 - retenhamos firmes a confissão da nossa esperança, porque fiel é o que prometeu.
24 - E consideremo-nos uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras, 
Se a Primeira Aliança dependia da condição da obediência dos homens. Se guardassem a Lei, Deus os abençoaria; mas fracassaram pela desobediência, e herdaram a maldição.
Direito: A maldição foi retirada pelo sacrifício eterno de Jesus Cristo:
“Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro;” Gálatas 3:13
A pregação preparatória a chegada da Nova Aliança preconizava uma chamada dos homens, ao arrependimento e mudança de vida. E se tornou fundamental a todos os homens. “Mas Paulo disse: Certamente João batizou com o batismo de arrependimento, dizendo ao povo que cresse no que após ele havia de vir, isto é, em Jesus Cristo.” Atos 19:4
“Tendo primeiramente João, antes da vinda dele, pregado a todo o povo de Israel o batismo de arrependimento.” Atos 13:24
“Eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores, ao arrependimento.” Lucas 5:32
A universalidade para todos os homens: “E em seu nome se pregasse o arrependimento e a remissão dos pecados, em todas as nações, começando por Jerusalém.” Lucas 24:4
“Deus com a sua destra o elevou a Príncipe e Salvador, para dar a Israel o arrependimento e a remissão dos pecados.” Atos 5:3
Responsabilidades:
É necessário que o homem, a fim de ser salvo:
E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações. E em toda a alma havia temor, e muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos. E todos os que criam estavam juntos, e tinham tudo em comum.”
-  Inteira certeza de fé;
- Tendo o coração purificado da má consciência e o corpo lavado com água limpa,
- Reter firme a confissão da nossa esperança, porque fiel é o que prometeu.
- E consideremo-nos uns aos outros
“Purificando as vossas almas pelo Espírito na obediência à verdade, para o amor fraternal, não fingido; amai-vos ardentemente uns aos outros com um coração puro;” 1 Pedro 1:22
- nos estimularmos ao amor e às boas obras
“Pai, santifica-os na verdade, a Tua palavra é a verdade” João 17:17
“E por eles me santifico a mim mesmo, para que também eles sejam santificados na verdade.” João 17:19
- É necessário, que sejamos santos
 “Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver; Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo.” 1 Pedro 1:15,16
- Não deixando a nossa congregação, como é costume de alguns; antes,
“E qualquer que nele tem esta esperança purifica-se a si mesmo, como também ele é puro.” 1 João 3:3
“E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado.” Romanos 5:5
- Admoestando- os uns aos outros; e tanto mais quanto vedes que se vai aproximando aquele Dia.
- Perseverar até ao fim
- Realizar a Obra da Salvação
E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo; Porque a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filhos, e a todos os que estão longe, a tantos quantos Deus nosso Senhor chamar. E com muitas outras palavras isto testificava, e os exortava, dizendo: Salvai-vos desta geração perversa. De sorte que foram batizados os que de bom grado receberam a sua palavra; e naquele dia agregaram-se quase três mil almas, E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações. E em toda a alma havia temor, e muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos. E todos os que criam estavam juntos, e tinham tudo em comum.” Atos 2:38-44
“E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos esfriará. Mas aquele que perseverar até ao fim, esse será salvo. E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim.” Mateus 24:12-14
As responsabilidades dos que fazem parte da Nova Aliança está em não sacrificar, mas em compreender que tendo em vista, a grandeza e superioridade, dos direito obtidos por ela, são também superiores na Revelação e conhecimento do preço pago na Cruz.
“E, a qualquer que muito for dado, muito se lhe pedirá, e ao que muito se lhe confiou, muito mais se lhe pedirá.” Lucas 12:48
Maravilho-me de que tão depressa passásseis daquele que vos chamou à graça de Cristo para outro evangelho; O qual não é outro, mas há alguns que vos inquietam e querem transtornar o evangelho de Cristo. Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema. Assim, como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema.” Gálatas 1:6-9
O Apóstolo Paulo corrobora em sua Epístola aos Gálatas, que sendo judeu teve que aceitar as responsabilidades da Nova Aliança para s tornar um exemplo. Ele que fora um judeu sábio e ensinado aos pés de Gamaliel.
“Porque já ouvistes qual foi antigamente a minha conduta no judaísmo, como sobremaneira perseguia a igreja de Deus e a assolava. E na minha nação excedia em judaísmo a muitos da minha idade, sendo extremamente zeloso das tradições de meus pais. Mas, quando aprouve a Deus, que desde o ventre de minha mãe me separou, e me chamou pela sua Graça, Revelar seu Filho em mim, para que o pregasse entre os gentios, não consultei a carne nem o sangue...” Gálatas 1:13-16
Concluo com um texto da Epístola Aos Hebreus:
“Retenhamos firmes a confissão da nossa esperança; porque fiel é o que prometeu.” Hebreus 10:23
Bibliologia:
Aliança - Charles Haddon Spurgeon
Bíblia online
Citações no corpo do Estudo
Apontamentos do Autor

Nenhum comentário:

Seguidores

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical