PAG SEGURO PÓS DIA 10

Pague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!

sábado, agosto 13

A sutileza da relativização da Bíblia - Lição 7 CPAD - 14 de Agosto 2022 - Em edição e Revisão

 A sutileza da relativização da Bíblia

Lição 7 CPAD - 14 de Agosto 2022 

Estudo em edição e revisão - Pastor e Professor Osvarela

Data: 14 de Agosto de 2022

Texto Áureo

Toda Escritura divinamente inspirada é proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça.” (2Tm 3.16).

Prática

A Bíblia é a inspirada, a inerrante e a infalível Palavra de Deus. Por isso, não podemos relativizá-la.

Leitura Bíblica

 Timóteo 3.14-17.

14 — Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste e de que foste inteirado, sabendo de quem o tens aprendido.

15 — E que, desde a tua meninice, sabes as sagradas letras, que podem fazer-te sábio para a salvação, pela fé que há em Cristo Jesus.

16 — Toda Escritura divinamente inspirada é proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça,

17 — para que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente instruído para toda boa obra.

A) Objetivos da Lição:

I) Destacar os aspectos desconstrucionistas e relativistas a respeito da Bíblia;

II) Explicar o processo de construção de narrativas para criminalizar a opinião doutrinariamente conservadora da Bíblia;

III) Pontuar as novas metodologias e teologias a partir da relativização da Bíblia; IV) Afirmar que a Bíblia é um livro revelado e inspirado por Deus.

Logos

Gênesis 1:3 Disse Deus: Haja luz; e houve luz.

Logocentrismo é um termo de Jacques Derrida. Para ele, um pensamento logocêntrico é aquele que considera o "logos" como o principal princípio da filosofia. E  este entendimento encontra como embate o uso as Palavra como centro da vida cristã e da crença em Deus.

João 1:1 No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.

João 1:1 εν αρχη ην ο λογος και ο λογος ην προς τον θεον και θεος ην ο λογος

O uso da Palavra na Criação e - o Criador-Logos – com o uso da Palavra de Deus -  para criação da Terra e tudo que nela há;  é um ponto que pode ser alvo do desconstrucionismo ou do relativismos.

E entendendo que “o Cristo Logos é o Fim de todas as coisas”;

Colossenses 1:17 Ele é antes de todas as coisas. Nele, tudo subsiste.

Quando pensamos sobre o uso do termo logoi, e a visão que insiro, abaixo (lógico com restrições da minha fé) algo estudado na antiguidade:

            “Segundo a teologia “mística” cristã, o Criador-Logos implantou em cada coisa criada seu próprio logos, seu próprio princípio ou essência interior, aquilo que faz a coisa ser o que propriamente é e que ao mesmo tempo direciona essa coisa a seu fim próprio, isto é, a Deus. O Criador-Logos, trazendo tudo à unidade, faz do universo um “cosmos” integrado e harmonioso. Ele atrai todos as coisas a Si (cf. João 12:32), embora domine sem compulsão, direcionando cada coisa naturalmente, segundo seu próprio logos. Conforme ensina São Máximo, o Confessor, “a Origem e Causa dos seres criados tem, enquanto Verdade, conquistado todos as coisas naturalmente, atraindo suas atividades a Si”.

Cristo Logos é o Fim de todas as coisas é misteriosa e profunda. Conforme dissemos acima, todas as coisas criadas possuem seu logos, sua essência ou princípio interior. O logos de cada coisa é uma “ideia” de Deus, e é mediante o logos que a coisa passa a existir em um determinado tempo e lugar e de uma determinada forma, e é mediante o logos que ela se desenvolve.

O logos é o ponto de contato da coisa com Deus, ao mesmo tempo em que é o fim ao qual ela tende.

Deus introduziu nas criaturas o amor que as faz tender a Si, atraindo-as para sua realização.” 11 de outubro de 2012 - Os logoi das coisas criadas. Fonte: Christ the Eternal Tao e Genesis, Creation and Early Man.

Timóteo 3.14 — Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste e de que foste inteirado, sabendo de quem o tens aprendido.

Acadêmicos e escritores, usaram o desconstrucionismo, sobretudo nas notáveis análises feministas, que usaram a abordagem desconstrucionista e a estratégia da diferência para dar origem a novos termos que ignoram o dualismo em geral, mas mais incisivamente, o dualismo entre o feminino e o masculino, fundado sobre as oposições pathos/logos, eu/outro.

Obs.: Por intermédio do estudo da etimologia do termo pathos é apresentado as transformações e sentidos que as concepções concernentes tomaram ao longo do tempo.

Gênesis 1:27 Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.

Toda Escritura divinamente inspirada é proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça.” (2Tm 3.16).

Relativizar:
- relativizar, ou seja, em ver as mesmas coisas – o tão falado discurso – de diferentes ângulos e perspectivas.

As modalidades de logoi possíveis e, o mais importante, complementares na instauração da adesão, tais como:

“logos-palavra”, com todo o peso retórico da formação de vocábulos e da seleção lexical, “logos-sintaxe”, “logos prosódico”, “logos-raciocínio”, “logosinferencial”, com seus pressupostos e subentendidos,

“logos-narração”, “logos-descrição”, “logos-enunciação  (em  primeira,  segunda  e  terceira  pessoas)  etc. 

Obviamente, todas essas e outras dimensões do logos, incluindo – por que não! – os raciocínios, reforçam ou constroem opiniões, “teses” ou visões de mundo, a partir de sua estrutura cognitiva e referencial, mas se desdobram, também – eis a questão –, no ethos e no pathos durante a interação.

O paradoxo “logos  x ethos/pathos”

A relativização usada como efeito sobre um público ou as emoções do auditório.

Em outros termos, isso equivale a dizer que o ethos e o pathos (as imagens de si e as emoções suscitáveis no auditório) só se tornam realidade a partir do discurso, ou seja, do uso de sua estrutura, de seus raciocínios, em suma, de tudo o que se chamou acima de logos.Sem  o  logos  em  toda  a  sua  complexidade,  ou  melhor,  sem  o  uso  de  sua  estrutura num determinado kairos, a busca pelo ethos e o pathos – atrelados a ele – torna-se uma viagem a esmo. Ademais, o resgate da sua rede polissêmica coloca  imediatamente  como  problema  (ou  solução!)  a  impertinência  de  se  considerar o ethos e o pathos de modo independente (ou separado abstratamente) do logos, como se aqueles fossem recursos “autônomos” de persuasão. É nessa moldura  especulativa  que  se  torna  cabível  questionar  oposições  como  as  de  Plantin (2005) e de Eggs (2008), que, numa caprichosa engenharia, interpuseram

Persuasão:

A palavra retórica acha-se constantemente associada à manipulação, ou seja, a comportamentos discursivos pautados na demagogia, por lidar, perigosamente, com emoções, desejos e anseios das subjetividades humanas (o pathos e seu inseparável parceiro: o ethos).

Pathos - O pathos é a capacidade de extrair a emoção do público.

Ethos – Ethos - o termo “ética” é derivado dessa palavra, o que já é bastante explicativo. O ethos é a percepção que o público tem sobre a sua autoridade e a sua boa moral.

Na melhor das hipóteses, tais investidas verbais, taxadas como retóricas, entrariam, mesmo que desastradamente, no inventário dos “erros” (ou “vícios”) abusivos do raciocínio, propensos a persuadir.

Desconstrucionismo:

- um movimento intelectual que procura desfazer a interpretação tradicional dos textos literários e filosóficos na cultura ocidental, desestruturando simultaneamente os valores e as "verdades" vinculados a esta tradição, tendo como fundamento uma concepção pluralista e polissêmica do processo significacional; desconstrução [Surgido no decênio de 1960, foi concebido pelo filósofo contemporâneo Jacques Derrida 1930-e propalado por uma série de epígonos, esp. nos E.U.A.].

Para que haja a desconstrução é necessário que haja a dissolução de todas rígidas oposições conceituais (masculino/feminino, natural/cultural…).

Assim, os conceitos não são vistos separadamente e diferentes entre si. Cada categoria preserva o traço de sua categoria oposta.

O relativismo, como o desconstrucionismo permite a discussão de textos bíblicos sobre homem e mulher, utilizado pelos defensores de relativizar a forma da Criação de macho e femea.

A partir desta teoria a desconstrução e o relativismo permitiu a introdução de valores morais diferenciados e que defendem, por exemplo, a androginia oou o andrógeno que carrega os traços do masculino e do feminino; (“o traço do observador permanece num experimento objetivamente científico; na natureza, a lei do mais forte repercute em organizações sociais e nas estruturas da sociedade”).https://colunastortas.com.br/jacques-derrida-desconstrucao-e-differance/#indice8; 257Alfa, São Paulo, 58 (2): 257-285, 2014LOGOS, ETHOS E PATHOS: “TRÊS LADOS” DA MESMA MOEDA; Melliandro Mendes GALINARI

A Bíblia (AT) tem um povo como seu recebedor e detentor do direito de cuidar de sua porção inicial.

Romanos 3:1,2 Qual é logo a vantagem do judeu? Ou qual a utilidade da circuncisão?

Muita, em toda a maneira, porque, primeiramente, as palavras de Deus lhe foram confiadas.

É sob as características e senso comum hebreu que a porção bíblica mais antiga ou até mesmo o NT detém forte traços das características étnico-cultural.

É a partir desta visão que a desconstrução e o relativismo se utiliza para desconstrução ou relativismo humano, com base no pensamento da escrita por quem a escreveu - autor, sociedade, história, contexto.

A origem da desconstrução: “A desconstrução refere-se a todos as técnicas e estratégias usadas por Derrida para desestabilizar, abrir e deslocar textos que são explicitamente ou invisivelmente idealistas.” (Hottois, 1998).

A teoria vem do filósofo Derrida.

- o texto não pode ser explicado por suas origens (autor, sociedade, história, contexto) sendo que repetição é a sua origem.

Dar mais de um sentido a um texto. Uma sutileza semântica para confundir a possibilidade de que o texto bíblico possa ter erros, seja por repetição (escribas) ou por erro de interpretação cultural.

Resultado de imagem para desconstrucionismo

De acordo com Jacques Derrida, o texto não pode ser explicado por suas origens (autor, sociedade, história, contexto) sendo que repetição é a sua origem. O texto é escrito, e escrever é linguagem (não-intencional). A linguagem é relativa ao discurso que ela mesma programa.

23 de jul. de 2015; Jacques Derrida: desconstrução e "différance'' | Colunas Tortashttps://colunastortas.com.br › jacques-derrida-desconstruc.

A Oposição.

A Escrita e o Discurso.

A Escritura Sagrada e a Pregação ou elocução das verdades bíblicas, com uma exegese inspirada da Revelação.

Sua abordagem crítica da desconstrução mostra que esse dualismo não se encontra de forma balanceada, suas relações são sempre classificadas hierarquicamente.

Presença, bom, verdade, homem, etc.  em contraposição a ausência, mal, mentira, mulher, etc.

“No caso da escrita e do discurso, nós atribuímos ao discurso as qualidades positiva da originalidade, centro e presença, enquanto que a escrita é relegada a um plano secundário.”

Se pensarmos assim, como ficam as Verdades das Escrituras Sagradas.

Os relativistas pensam: “desconstruir não significa destruir o texto e para isso são necessários dois passos necessários - Fase de inversão ; Nesta primeira fase, a escrita deve dominar o discurso, o segundo deve prevalecer sobre sua própria ausência, percepção, compreensão e assim por diante.

Fase de neutralização: o termo favorecido na primeira fase deve ser arrancado da lógica binária, Bem ou Mal ou Verdade e Mentira.

Deixar para trás todos os significados do pensamento dualista.

“Essa fase dá origem a androginia, super-discurso e arquiescritura.”

“Portanto o termo desconstruído tornar-se algo que não pode ser provado ou refutado.

A desconstrução é aplicada a textos.

Os novos termos se tornam indecidíveis, em seguida, tornam-se inclassificáveis, o que resulta numa ‘’mistura’’ entre os dois polos que antes estavam em oposição. Nota: Pharmakon de Platão

Feminismo. Novos pensamentos.

Timóteo 3.15 — E que, desde a tua meninice, sabes as sagradas letras, que podem fazer-te sábio para a salvação, pela fé que há em Cristo Jesus.

Essa teoria foi retomada pelos acadêmicos e escritores, sobretudo nas notáveis análises feministas, que usaram a abordagem desconstrucionista e a estratégia da diferência para dar origem a novos termos que ignoram o dualismo em geral, mas mais incisivamente, o dualismo entre o feminino e o masculino, fundado sobre as oposições pathos/logos, eu/outro.

Significado de Relativizar

Não admitir nem tomar algo como absoluto, completo, restrito: relativizar um problema; as questões se relativizaram com a nova teoria. Etimologia (origem da palavra relativizar).

O que é relativismo na Igreja?

O relativismo religioso coloca no mesmo plano todas as religiões – considerando-as todas como expressões de um “espiritualismo” geral. Elimina seus aspectos dogmáticos e de verdade e as reduz a um querer-se bem genérico, colocando-as todas na mesma prateleira de um supermercado religioso.

O que é ter uma postura relativista?

O pensamento relativista faz parte de uma corrente filosófica que aborda que a verdade não é superior ao passar do tempo, isto é, não é absoluta e sim mutável. Para um relativista todo ponto de vista é válido.

Relativismo é um mal a ser superado

A reflexão é, portanto, essencial para superar o relativismo. O relativista não reflete, porque o argumento alheio não lhe interessa. Concluindo, o relativismo é um mal a ser superado, e somente a consciência do homem pode fazê-lo.

Quem foi o criador do relativismo?

Franz Boas

A perspectiva expressa na ideia de relativismo cultural tem como origem o pensamento do antropólogo Franz Boas. Ele foi um dos primeiros intelectuais a tecer críticas contra a organização hierarquizada das culturas que era apresentada pela antropologia.4 de nov. de 2020

Rebatendo o Relativismo:

“Segundo essa doutrina, a que podemos chamar “relativismo”, a verdade é múltipla e depende do ponto de vista do sujeito ou do contexto em que é formulada. Assim, todas as afirmações, sejam científicas, filosóficas, religiosas, etc., seriam diferentes “narrativas”, que deveriam ser compreendidas em seus respectivos contextos históricos, culturais e lingüísticos, pois apenas revelariam os preconceitos culturais de diferentes narradores. Os critérios de verdade, dizem-nos, são relativos às diferentes práticas e culturas e não há qualquer juiz ou padrão de racionalidade imparcial e superior capaz de avaliar essas diferentes narrativas.

Penso que esse relativismo pós-moderno não é apenas incoerente, mas também tem conseqüências absurdas, verdadeiros contra-sensos que não condizem com a realidade. Uma afirmação factual não pode ser considerada verdadeira ou falsa apenas dentro de um certo sistema de crenças particular.” Os contra-sensos do relativismo pós-moderno; Matheus Martins Silva;

https://criticanarede.com/fil_relativismo.html; https://www.pucsp.br/fecultura/textos/pessoa_sociedade/a_laicidade_do_rosto.html

O relativismo pós-moderno nos leva inevitavelmente a conseqüências absurdas e que isso constitui uma boa razão para o refutarmos.”

https://criticanarede.com/fil_relativismo.html

https://www.pucsp.br/fecultura/textos/pessoa_sociedade/a_laicidade_do_rosto.html

 EM EDIÇÃO - SEM REVISÃO ORTOGRÁFICA OU DOCUMENTAL

Citações no corpo do texto

Bíblia online

Comentário Beacon

Ethos, logos e pathos: como Aristóteles inventou (sem querer) os princípios da redação - Gustavo Grossi - 31 mar, 17

sábado, junho 18

 A Bondade de Deus em nos atender

Lição 12 CPAD Data: 19 de Junho de 2022

Estudo Pastor e prof Univ Osvarela

111 anos das Assembleias de Deus – 18/06/1911

#EuFaçoParteDestaHistória

Texto Áureo

“Se, vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas coisas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará bens aos que lhe pedirem?” (Mateus 7.11).

Prática

Deus é um Pai amoroso que concede aos seus filhos aquilo que realmente é bom para eles.

Leitura Bíblica

Mateus 7.7-20.

7 — Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á.

8 — Porque aquele que pede recebe; e o que busca encontra; e, ao que bate, se abre.

9 — E qual dentre vós é o homem que, pedindo-lhe pão o seu filho, lhe dará uma pedra?

10 — E, pedindo-lhe peixe, lhe dará uma serpente?

11 — Se, vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas coisas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará bens aos que lhe pedirem?

12 — Portanto, tudo o que vós quereis que os homens vos façam, fazei-lho também vós, porque esta é a lei e os profetas.

13 — Entrai pela porta estreita, porque larga é a porta, e espaçoso, o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela;

14 — E porque estreita é a porta, e apertado, o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem.

15 — Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores.

16 — Por seus frutos os conhecereis. Porventura, colhem-se uvas dos espinheiros ou figos dos abrolhos?

17 — Assim, toda árvore boa produz bons frutos, e toda árvore má produz frutos maus.

18 — Não pode a árvore boa dar maus frutos, nem a árvore má dar frutos bons.

19 — Toda árvore que não dá bom fruto corta-se e lança-se no fogo.

20 — Portanto, pelos seus frutos os conhecereis.

Hinos Sugeridos 126, 131 E 232 Da Harpa Cristã.

Objetivos da Lição:

I) Compreender o significado da bondade de Deus;

II) Conscientizar de que só existem dois caminhos;

III) Advertir contra a mentira dos falsos profetas.

ευνοια - eunoia; n. f. boa vontade, bondade

πραοτης - praotes ver πραυτης; n. f. gentileza, bondade, humildade

πραυς - praus; adj. gentileza, bondade de espírito, humildade Humildade para Deus é aquela disposição de espírito com a qual aceitamos sua forma de lidar conosco como a melhor, sem, no entanto, disputar ou resistir. Bondade ou humildade são opostos à arrogância e egoísmo e originam-se na confiança na bondade de Deus e no Seu controle sobre a situação. A pessoa bondosa não está centrada no seu ego. Isto é obra do Espírito Santo, não da vontade humana. (Gl 5.23)

χαρις charis; n. f. graça - aquilo que dá alegria, deleite, prazer, doçura, charme, amabilidade: graça de discurso; boa vontade, amável bondade; da bondade misericordiosa pela qual Deus, exercendo sua santa influência sobre as almas, volta-as para Cristo, guardando, fortalecendo, fazendo com que cresçam na fé cristã, conhecimento, afeição, e desperta-as ao exercício das virtudes cristãs

πραυτης - prautes; n. f. gentileza, bondade de espírito, humildade

φιλαγαθος - philagathos; adj. que ama a bondade

αγαθοεργεω - agathoergeo; v. azer o bem, fazer bem feito, praticar bondade, agir corretamente.

σπλαγχνον – splagchnon - fortalecido de splen (“baço”); n. n. entranhas, intestinos, (coração, pulmão, fígado, etc.) as entranhas eram consideradas como a sede das paixões mais extremas, tal como o ódio e o amor; para os hebreus, a sede das afeições mais sensíveis, esp. bondade, benevolência, compaixão; daí, nosso coração (misericórdia, afetos, etc.); coração no qual reside misericórdia

αγαθοποιεω - agathopoieo; v. fazer o bem, fazer algo que beneficie os outros - ser uma boa ajuda para alguém - fazer um favor a alguém – beneficiar - fazer bem feito, fazer corretamente

αγαθωσυνη - agathosune; n. f. integridade ou retidão de coração e vida, bondade, gentileza

αδελφοτης - adelphotes; n. f. irmandade, bondade fraterna

αρετη - arete; n. f. uma conduta virtuosa de pensamento, sentimento e ação - virtude, bondade moral

ελεος - eleos; n. n. misericórdia: bondade e boa vontade ao miserável e ao aflito, associada ao desejo de ajudá-los

Exórdio:

Deus tem todo prazer em atender nossos pedidos!

O principio norteador do pedir é saber e confiar e crer que quem nos ouve, existe, tem poder de nos atender e confiamos a Ele o intimo das nossas petições e necessidades, sem reservas.

Para tanto, usamos, a Fé, conhecemos o Seu poder, sabemos que Ele é Bondoso, misericordioso.

Sabemos que sua natureza é Bondade e Misericórdia aos necessitados!

Mateus 7.7 — Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á.

A bondade de Deus é total dado Seu Amor que age com bondade pela Graça através de Seu Filho Jesus Cristo, o que faz com que qualquer que pedir algo a Ele tenha sempre o sentimento que será atendido.

Deus é um ouvinte atento a toda a Humanidade bilhões de vozes alçam e a todas ele discerne, tom pessoal da cada voz, necessidade de cada uma, localização, tempo da necessidade (embora, Deus não esteja no tempo cronológico)

Assim, alguns autores teólogos definiram o quanto perto e como Deus não se sente incomodado pelos pedidos:

"Deus está tão perto de suas criaturas como a orelha está perto da boca."

"Os seres humanos dificilmente podem ouvir a duas pessoas que falam ao mesmo tempo, mas Deus é capaz de nos ouvir a cada um de nós, mesmo que todo mundo clame a Ele em um mesmo momento".

"O homem se incomoda quando o chateiam os pedidos de seus amigos, mas no caso de Deus, cada vez que alguém eleva a Ele suas necessidades, mais o ama."

A Bondade divina alcança a tradução antropológica, com os exemplos citados por Jesus, que expressam Valores do Reino.

Mateus 7.9,10

— E qual dentre vós é o homem que, pedindo-lhe pão o seu filho, lhe dará uma pedra?

— E, pedindo-lhe peixe, lhe dará uma serpente?

A lista em Mateus resume-se a duas (2), assim –

Usarei os exemplos lucanos.

Lucas 11:12

Pão - Se o filho pedir pão, seu pai lhe dará uma pedra?

Peixe - Se o filho pedir um peixe, o pai lhe dará uma serpente?

Ovo - Se o filho pedir um ovo, o pai lhe dará um escorpião?

Nos três exemplos, os dois objetos mencionados são de aparência semelhante.

Se um filho pedir pão a seu pai, acaso este se rirá dele, oferecendo-lhe uma pedra, que possa confundir-se com um pão, porque seu aspecto é similar, mas que não se pode comer?

No texto de Mateus o pão a ser dado seriam migalhas de forma arredondadas que se assemelhariam a pequenas pedras brancas. As pedras arredondadas que cobriam a costa do mar eram exatamente da forma, do tamanho e da cor de pequenas migalhas de pão.

Se o filho pede peixe, poderá o pai lhe dar uma serpente?

O peixe seria uma espécie com formato de peixe, mas parecida a uma enguia um peixe com aparência de serpente e considerado impuro para comer, pelos hebreus? Segundo as leis judias a enguia não se podia comer, porque era um peixe impuro por não ter barbatanas nem escamas (Levítico 11:12).

Se o filho pede peixe a seu pai, este lhe dará um peixe-enguia, mas um peixe que é proibido comer pela Lei. Assim, ele não estaria dando nada ao seu filho. Deus não nos dá, quando  pedimos algo que não possamos desfrutar.

Este pai deste modo não cessaria a necessidade e a fome de seu filho?

E se o filho pede um ovo, seu pai lhe dará um escorpião?

O escorpião é um animal pequeno e perigoso, peçonhento e que fica escondido em lugares geralmente onde não possa ser visto, e quando alguém pisa ou coloca a mão onde ele está escondido é a hora de ferir.

Obs.: “o escorpião descansa enrolado, quando recolhe as patas, pinças e cauda e há uma espécie de escorpião pálido que pode confundir-se muito facilmente com um ovo.” Mateus (William Barclay); pag. 293 compilado

Deus jamais daria, algo pedido, a nós seus filhos que pudesse nos trazer danos.

Importante que a Bondade de Deus será ativa a Seu tempo e na medida de nossas necessidades.

A Garantia ao Pedir

Demonstra a Bondade de Deus em Dar

Mateus 7.7,8 — Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á. — Porque aquele que pede recebe; e o que busca encontra; e, ao que bate, se abre.

Jesus ensinando sobre a Bondade do Pai Celeste ao revelar esta bondade reitera aos seus ouvintes que todos que pedirem serão sem dúvida alguma atendidos.

A Oração é o canal direto para toda petição.

Eu ensino que “todas as nossas palavras”, seja em oração ou pronunciadas diariamente são registradas nos Céus.

E que todas as orações peticionais ou não, entram em estado eterno e serão respondidas segundo que as ouve e sonda os corações dos pedintes.

Muitas coisas que pedimos jamais serão nos dadas, pois Ele, O Pai sabe o futuro.

Pedir em Oração:

Persistência:

Jesus nos diz: devemos persistir na oração (devemos levar ante Deus nosso pedido numa vida de contínua oração) e nunca desanimar na oração.

Analisa:

Será que queremos e necessitamos e para que pedimos é realmente o que estamos pedindo?

É algo de tal natureza que podemos usar para Glória de Deus e voltar a levá-lo, uma e outra vez, ao trono da graça divina?

O que valoriza o meu pedido é: será se posso pedir a Deus na oração.

Esta passagem mostra e estabelece, a dupla realidade de que Deus sempre responderá nossas orações, segundo Seus atributos eternos:

Todo Poder – Onipotente

Onisciência

Ele é Amor.

Nossa vida em Oração vai demonstrar e validar, os pedidos das coisas pelas quais pedimos, é validada por nossa sinceridade ao pedir.

Pedir – garantia:

A - será dado

B - recebe

Busca – será atendida cm o encontro do que eu ou você buscamos

A – encontra

Batida no Reino – todo que bater o pai ouvirá a batida e vai abrir as portas, caminhos, locais onde você vai encontrar o que te fez bater. - abrir-se-vos-á

A – se abre

Mas, a resposta, é condicionada a ação prévia e certeza de que está buscando ao que tem poder de atender.

Há também limites ao que se pede e como se pede, no contexto bíblico:

Pedir Mal – significa pedir coisas que não vão ser úteis para nossas vidas.

Tiago 4:3 - Pedis, e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites.

Falta de Fé. A dúvida impede ao que pede duvidando, pois não crê que receberá.

Tiago 1:6,7 ..., com fé, em nada duvidando; porque o que duvida é semelhante à onda do mar, que é levada pelo vento, e lançada de uma para outra parte. Não pense tal homem que receberá do Senhor alguma coisa.

E pela forma como se deve pedir:

Mateus 21:22 - E, tudo o que pedirdes em oração, crendo, o recebereis.

Mas, tudo é garantido.

A Intervenção do Filho.

Garantia e garantidor:

João 16:23,24 Na verdade, na verdade vos digo que tudo quanto pedirdes a meu Pai, em meu nome, ele vo-lo há de dar. Até agora nada pedistes em meu nome; pedi, e recebereis, ...

Jesus dá garantia, ao revelar a forma como obter e chamar a atenção do Pai, e ser atendido por Sua Bondade, o que se reveste de maior importância, trata-se de uma promessa feita pelo próprio Filho de Deus, que falou com toda a plenitude e autoridade do Seu Pai.

O crente pede porque o Pai, tem um garantidor – Jesus, O Filho – assim como Abrão saiu sem saber para onde ir, sabia que o Pai ia com ele. Nós pedimos sob a condição de quem não sabemos quando receberemos, mas temos a certeza que o Filho enviado pelo Pai está conosco”.

13 — Entrai pela porta estreita, porque larga é a porta, e espaçoso, o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela;

14 — E porque estreita é a porta, e apertado, o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem.

Há um caminho a ser seguido para receber o que pedimos.

É a diferença entre o caminho disciplinado e o indisciplinado. Nada se obteve jamais sem uma estrita disciplina. Muitos atletas e muitos homens comuns arruinaram suas possibilidades por abandonar a disciplina e permitir uma atitude descuidada.” William Barclay pag. 302

Ao ensinar como pedir Jesus ensina que há regras a serem atendidas para ser atendido, qualquer pedido.

Sem Omissão:

12 — Portanto, tudo o que vós quereis que os homens vos façam, fazei-lho também vós, porque esta é a lei e os profetas.

Não ferir a outros.

A bondade que consiste em não fazer nada seria uma total contradição de tudo o que significa a bondade cristã.

Não é de qualquer jeito que se pede para receber.

Não é vivendo sem regras áureas do Reino que seremos atendidos.

As duas portas e os dois caminhos (vv. 13, 14). Trata-se, evidentemente, do caminho para o céu e do caminho para o inferno. Todos gostam da porta larga e do caminho espaçoso.

Jeremias 23:21 Não mandei esses profetas, contudo eles foram correndo; não lhes falei, contudo eles profetizaram.

Quando vemos coisas acontecendo em outras instituições somos levados a querer saber como e qual o método, e quem é o “profeta”.

Estatísticas são apresentadas, para provar o efeito do que fazem, tais como, número de seguidores, número de “curtidas” ou de acessos!

Nem tudo que ouvimos como de profetas, será verdadeiro.

Os falsos profetas usam de ensinamentos egoísticos, eles minimizam a Cristo e glorificam a si mesmos.

Isto facilita a identifica-los por seus frutos - Mateus 7.16.

No entanto, a fé não pode ser julgada por estatísticas, pois nem sempre a maioria tem razão.

Só porque "todos fazem" alguma coisa, não quer dizer que estão fazendo o que é certo.

Na verdade, é justamente o contrário:

Pense, nestes 111 anos de Assembleias de Deus no Brasil

    - o povo de Deus sempre foi um remanescente, uma minoria neste mundo, e não é difícil descobrir por quê: a porta que conduz à vida é estreita, e o caminho é solitário e penoso.

Em edição

Fonte:

Dicionário Strong

Citações no corpo do texto

ESTUDOS NO SERMÃO DO MONTE - Traduzido do original em inglês Studies in the Sermon on the Mount, por D. Martyn Lloyd-Jones

Comentário Beacon NT até Gálatas

Seguidores

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical

União de Blogueiros Evangélicos
Powered By Blogger