terça-feira, março 19

Discernimento de Espíritos – Um Dom Imprescindível LIÇÃO 11 CPAD


Discernimento de Espíritos – Um Dom Imprescindível
Subsídio Pr Osvarela
Texto Áureo
Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido. (1 Co 2.15)
Resultado de imagem para Discernimento de Espíritos – Um Dom Imprescindível
Leitura Bíblica
Atos 16.16-22
16- E aconteceu que, indo nós à oração, nos saiu ao encontro uma jovem que tinha espírito de adivinhação, a qual, adivinhando, dava grande lucro aos seus senhores.
17- Esta, seguindo a Paulo e a nós, clamava, dizendo: Estes homens, que nos anunciam o caminho da salvação, são servos do Deus Altíssimo.
18- E isto fez ela por muitos dias. Mas Paulo, perturbado, voltou-se e disse ao espírito: Em nome de Jesus Cristo, te mando que saias dela. E, na mesma hora, saiu
19- E, vendo seus senhores que a esperança do seu lucro estava perdida, prenderam Paulo e Silas e os levaram à praça, à presença dos magistrados.
20- E, apresentando-os aos magistrados, disseram: Estes homens, sendo judeus, perturbaram a nossa cidade.
21- E nos expõem costumes que nos não é lícito receber nem praticar, visto que somos romanos.
22- E a multidão se levantou unida contra eles, e os magistrados, rasgando-lhes as vestes, mandaram açoitá-los com varas.
Texto Apoio:
Acerca dos dons espirituais, não quero, irmãos, que sejais ignorantes. 1 Coríntios 12:1
..., o dom de discernir os espíritos; e a outro a variedade de línguas; e a outro a interpretação das línguas. 1 Coríntios 12:10
ETIMOLOGIA
βλεπω - blepo; v. ver, discernir: estar possuído de visão, ter o poder de ver; perceber pelos sentidos, sentir; metáf. ver com os olhos da mente; ter (o poder de) entender; discernir mentalmente, observar, perceber, descobrir, entender; voltar os pensamentos ou dirigir a mente para um coisa, considerar, contemplar, olhar; para, ponderar cuidadosamente, examinar
διακρισις - diakrisis; n. f. habilidade de discernir, discernimento, julgamento.
Mas o mantimento sólido é para os perfeitos, os quais, em razão do costume, têm os sentidos exercitados para discernir tanto o bem como o mal. Hebreus 5:14
E a outro a operação de maravilhas; e a outro a profecia; e a outro o dom de discernir os espíritos; e a outro a variedade de línguas; e a outro a interpretação das línguas. 1 Coríntios 12:10
ειδω - eido ou οιδα - oida; v.. ver- perceber com os olhos - perceber por algum dos sentidos - perceber, notar, discernir.
Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, ..., e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração. Hebreus 4:12
θεωρεω – theoreo; discernir, distinguir
Vicente Cheung: “Dons espirituais são a “manifestação” do Espírito Santo. O Espírito não é visto ou ouvido, mas ele se mostra por suas operações e efeitos. Todo o povo de Deus têm sabedoria e conhecimento, mas o Espírito capacita alguns a trazer mensagens cheias de ‘insights/extases’ poderosos para a edificação da igreja. Sobre Os Dons Espirituais.
O discernimento dos espíritos é um dom pelo qual alguém, pode discernir entre espíritos genuínos vindos de Deus e aqueles que o fingem ser.
Os dons existentes agora na Igreja são aqueles que pertencem ao ministério da Palavra; os dons corriqueiros de maior exercício são os de fé e amor; os de sabedoria, conhecimento e discernimento de espíritos; os de autodomínio; e, por fim, o de cura dos enfermos sofrendo de doenças nervosas e psicológicas. A obra do Espirito Santo, Abraham Kuyper, Editora Cultura Cristã
Discernimento de espíritos- Discernimento sobrenatural repentino dado pelo poder do Espírito sobre a atuação de espíritos malignos ou de anjos, pois Satanás pode se disfarçar de anjo. At 16:16-18; Lc 13:11-13.
Muitos estudiosos ensinam que este dom faz discernir entre aquilo que vem de Deus, do homem ou dos Demônios. Porém isto parece incerto.  O que é certo são os exemplos dados acima.
Não estamos falando diretamente sobre a possessão, mas incluindo-a neste contexto. Como no caso da moça de Filipos.
- “discernimento de espírito” que parece sem sentido, mas no grego é “julgar”, “julgamento de espírito”. E um juízo que é trazido (v.10). É um julgamento entre duas coisas — distinção.
Discernimento espiritual significa ter a capacidade de distinguir entre o que é certo ou errado, verdadeiro ou falso na área espiritual. A pessoa que tem discernimento espiritual sabe a diferença entre o que vem de Deus e o que não vem. O discernimento espiritual é um dom de Deus.
Discernimento é a capacidade para compreender o que é bom ou ruim, o que é certo ou errado, o que é sensato ou irresponsável...
Quem tem discernimento não cai facilmente em armadilhas, porque consegue ver a intenção por trás de ações e palavras (Provérbios 20:5).
“Como águas profundas é o propósito no coração do homem; mas o homem inteligente o descobrirá.” Provérbios 20:5
Alguns citam o trecho de Mateus 16:22 como atuação do dom de discernimento de espíritos, porém ali se for atuação de algum dom, (pois poderia ser apenas o uso da lógica visto Jesus ter afirmado várias vezes que sofreria e morreria) seria mais provável tratar da atuação do dom de profecia ou palavra do conhecimento.
Paulo ensina que nem todos que dizem estar falando do Espírito De Deus, o estão realmente fazendo:
“Acerca dos dons espirituais, não quero, irmãos, que sejais ignorantes. Vós bem sabeis que éreis gentios, levados aos ídolos mudos, conforme éreis guiados. Portanto, vos quero fazer compreender que ninguém que fala pelo Espírito de Deus diz: Jesus é anátema, e ninguém pode dizer que Jesus é o Senhor, senão pelo Espírito Santo.” 1 Coríntios 12:1-3
Os apóstolos tiveram clara preocupação para ensinar a Igreja, em como discernir e constatara a veracidade da fala extática, ou mesmo pronunciamento como de quem falava sob pretensamente do Espírito. Fonte: Sermonettes, Volume 3, p. 40.
“Cada um exerça o dom que recebeu para servir os outros, administrando fielmente a graça de Deus em suas múltiplas formas.” 1 Pedro 4.10
Cabe ensinar uma coisa, que muitos acabam confundindo:
“Os dons do Espírito não são iguais ao dom do Espírito. Em Atos 2:38 Pedro diz para aqueles que inquiriram sobre a salvação, “Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para remissão de vossos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo”. O “dom” (singular) do Espírito é simplesmente o próprio Espírito Santo. O próprio Espírito S
anto era o Dom prometido para todos aqueles que cressem em Jesus.” Dons Espirituais, Fred G. Zaspel, Capítulo 01 – Definições ou O que é um Dom Espiritual?
Assim, Paulo, Pedro e o Apóstolo João, deixaram escritos que ensinaram a Igreja a ter atenção voltada para a verdadeira comunicação do Espírito e não de alguém que falava em nome do Espírito:
“..., não creiais a todo o espírito, mas provai se os espíritos são de Deus, porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo. Nisto conhecereis o Espírito de Deus: Todo o espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus;” 1 João 4:1,2
Mais do que profetizar, a atenção era voltada para a manifestação exarada de falsos ensino, ou escritos. Como Lucas fala em sua missão com Paulo, em Filipos, Atos 16:16-18, diz claramente:
“nos saiu ao encontro uma jovem, que tinha espírito de adivinhação, a qual, adivinhando, dava grande lucro aos seus senhores..., Estes homens, que nos anunciam o caminho da salvação, são servos do Deus Altíssimo.
E isto fez ela por muitos dias. Mas Paulo, perturbado, voltou-se e disse ao espírito: Em nome de Jesus Cristo, te mando que saias dela. E, na mesma hora, saiu”
Alguém teria a ousadia de dizer que a mulher estava dizendo uma mentira?
Mas, todos tem plena certeza que Paulo teve discernimento de constatar de que ela ousava falsamente falar em, ou pelo nome de Deus. Espírito de Engano.
Ele escreve:
“..., conforme o dom que cada um recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus. Se alguém fala, fale como entregando oráculos de Deus1 Pedro 4:10,11
Evidentemente que não, mas estava usando sua boca, como instrumento de Satanás para enganar o povo.
Os pouco exercitados na palavra de Deus não são capazes de obter discernimento. Para além, do dom propriamente dito de “discernir espíritos”, o crente doutrinariamente sábio e robustecido tem a capacidade de agir com discernimento. Assim, cada crente nascido de novo tem uma certa quantidade de discernimento, o qual aumenta à medida que o crente amadurece no Espírito. O crente que está amadurecendo é capacitado pelo Espírito de Deus através das Escrituras para distinguir a diferença entre o bem e o mal e, além disso, também entre o que é bom e o que é melhor. Em outras palavras, qualquer crente nascido de novo que escolhe se concentrar na Palavra de Deus é espiritualmente discernente.
Neste estudo estamos mostrando sobre uma particularidade, no sentido da dotação carismática dada pelo Espírito Santo:
- “...., têm o dom espiritual de discernir espíritos – ou seja, a capacidade dada por Deus para distinguir entre a verdade da Palavra e as doutrinas enganosas veiculadas por demônios. Somos todos exortados a ser espiritualmente discernentes (Atos 17:11; 1 João 4:1), mas alguns no corpo de Cristo têm recebido a capacidade única de detectar as "falsificações" doutrinais que têm assolado a igreja desde o primeiro século.”
Eis um Dom, que a Igreja necessita urgentemente buscar, no presente século.
“Do qual muito temos que dizer, de difícil interpretação; porquanto vos fizestes negligentes para ouvir. Porque, devendo já ser mestres pelo tempo, ainda necessitais de que se vos torne a ensinar quais sejam os primeiros rudimentos das palavras de Deus; e vos haveis feito tais que necessitais de leite, e não de sólido mantimento. Porque qualquer que ainda se alimenta de leite não está experimentado na palavra da justiça, porque é menino. Mas o mantimento sólido é para os perfeitos, os quais, em razão do costume, têm os sentidos exercitados para discernir tanto o bem como o mal.” Hebreus 5:11-14
O escritor aos Hebreus ensina que, os alimentados e experimentados na Palavra da Justiça já não é menino e por isto pode discernir coisas maiores. Estes podem ser, como bereanos, espiritualmente exercitados na Palavra conseguem “usar a Palavra de Deus para "testar os espíritos" e ver quais se alinham com Deus e quais estão em oposição. Os que possuem esse discernimento espiritual são diligentes para "manejar bem" (2 Timóteo 2:15) a Palavra de Deus.
A característica de “Discernir Espírito” na Igreja serviu muito para impedir crescimento de heresias no seio da Igreja, com distorção da Palavra, da característica e atributos divinos, de Deus, Jesus Cristo e do Espírito Santo. Julgamento da doutrina e a edificação da igreja.
Discernir entre o bem e o mal.
Ou, não ser como os de Nínive, os ninivitas:
“E não hei de eu ter compaixão da grande cidade de Nínive, em que estão mais de cento e vinte mil homens que não sabem discernir entre a sua mão direita e a sua mão esquerda, e também muitos animais?” Jonas 4:11
Na prática é difícil separar o que é espiritual, do emocional, ou do físico., a linha divisória entre uma operação humana e divina pode ser obscura para muitos, mas é necessário que alguém com a faculdade do discernimento espiritual consiga ver a separação clara, e a isto, podemos chamar de discernir.
Somente o fato de que há a possibilidade de todos os três âmbitos espirituais serem manifestos por meio do homem faz com que este dom seja essencial na Igreja.
É um dom necessário aos pastores, podemos generalizar, mas é demonstrado pelas Escrituras, paulinas e petrinas e joanina, que está disponível para todos os crentes.
Mas, este dom é, muito necessário aos que cuidam do rebanho de Deus e aos que estão em posição de guardar e de guiar aos santos Atos 20.29-30; Ezequiel 33.7; Marcos 3.26-27.
Ser Discernido E Discernir
Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido. (1 Co 2.15)
O “pneuma” é algo intangível. É neste aspecto que Paulo vai falar sobre o fato de alguém poder discernir o que acontece quando o homem espiritual se manifesta sobre algo e como em sua vida ele pode demonstrar, ainda que alguém não possa entender, o que ocorre, quando Deus o usa.
Este homem – “mente é iluminada e seu coração renovado pelo Espírito de Deus” -  é o homem que é iluminado pelo Espírito Santo em contraposição àquele que está sob a influência apenas dos sentidos.
Não se trata de atributo de divindade, mas da revelação que ele obtém por ser um homem ligado, nas coisas de Deus. Assim, como Enoque andou com Deus e Deus para si o tomou:
“não que ele é onisciente; mas que ele tem uma visão daquelas coisas às quais o apóstolo tinha referência - isto é, às coisas que são reveladas ao homem pelo Espírito Santo.”
Mas, para que não reste dúvida e ninguém possa se dizer, como uma divindade e ter exclusividade das coisas de Deus, ele pode ser julgado.
ele mesmo é julgado -. Ele não compreende os princípios que o acionam; ele não entra em suas alegrias; ele não simpatiza com ele em seus sentimentos. Esta é uma questão de verdade simples e observação universal. A razão é acrescentada no seguinte verso, que como o cristão é influenciado pelo Senhor e como o homem natural não o conhece, assim ele não pode conhecer aquele que é influenciado por ele; esse é o homem espiritual, cristão.
Recebeu de Deus para não ser discernido, o que Deus dá ao homem espiritual, dá a cada um na medida da fé e também para cada um uma medida particular a ser utilizada:
Mas nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus.” 1 Co.2.12
O homem espiritual, na realidade não obtém de si mesmo, lhe é dado, por Graça divina gratuitamente, para que não tenha do que se gloriar.
1ªPARTE


sexta-feira, março 8

Conhecendo a Armadura de Deus Lição 9 – CPAD MARÇO 2019 1ª Parte

Conhecendo a Armadura de Deus
Lição 9 – CPAD MARÇO 2019


Estudo Pr. e Prof. Universitário Osvarela
TEXTO ÁUREO
"Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes." Efésios 6.13
LEITURA BÍBLICA
Efésios 6.13-20                                                                          
13- Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes.
14- Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça,
15- e calçados os pés na preparação do evangelho da paz;
16- tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno.
17- Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espirito, que é a palavra de Deus,
18- orando em todo tempo com toda oração e súplica no Espirito e vigiando nisso com toda perseverança e súplica por todos os santos
19- e por mim; para que me seja dada, no abrir da minha boca, a palavra com confiança, para fazer notório o mistério do evangelho,
20- pelo qual sou embaixador em cadeias; para que possa falar dele livremente, como me convém falar.
Resultado de imagem para panóplia
Discurso:
A Panoplia ou Planopian!Panoplian – proteção- refere-se a armaduras usadas por oficiais com o brasão do Imperador que além, da proteção indicavam a autoridade daqueles que representavam ali os interesses do Império.
“Revesti-vos de toda a armadura de Deus ...” Efésios 6:11
Nenhum soldado pode lutar em uma guerra sem estar devidamente aparelhado, com as armaduras para tal guerra.
Batalha diferenciada, como diz o Apóstolo Paulo: “Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.” Efésios 6:12
Não há como lutar apenas com parte da armadura. Se está sem capacete, sem escudo, sem proteção dos lombos, sem couraça, espada e sandálias, como proteção.
Proteção para os lombos é um equipamento próprio para o flanco, entre o a coxa (onde estava a espada e envolvendo parte lateral dos corpos (vou usar o étimo hebraico, entendendo que Paulo deve ter pensado neste termo, aos descrever a armadura; que também pode significar lugar da virilidade do homem):
Chagorah; n. pr. m. cinturão, cobertura para os lombos, cinto, tecido para os lombos, armadura
חלץ - chalats ou (plural) חלצים; n. f. pl. lombos; como lugar de virilidade (lembrar de Abraão); cingidos; ou ombro, omoplata, lado, encosta, quadril
Não pode estar lutando, nem que temporalmente sem parte de TODA ARMADURA, a própria definição etimológica infere que armadura é algo usado constantemente!
φορεω - phoreo; v. usar constantemente ou vestir – armadura
‘elekoi'-  armaduras
Desde a antiguidade os soldados lutavam com seus aparelhamentos que os protegiam, tanto quanto com os que atacavam, tinham armas apropriadas e estratégias devidamente estudadas para defesa e ataque.
O apóstolo Paulo um homem observador e ativo na comunidade judaica e, romano de nascimento sempre usou de metáforas para ilustrar suas pregações e ensinos. Paulo observou as partes da armadura de um soldado romano; afinal, por um longo período ele foi vigiado por um guarda durante sua prisão domiciliar em Roma.
Lembremos que Paulo além de ser romano, esteve preso e foi encaminhado às prisões, pelos soldados romanos e conhecia todo o tipo de armadura, com as quais eles lutavam suas guerras.
Deus o usou como um dos profetas bíblicos da Era Neotestamentária, para antropomorficamente descrever algumas verdades bíblicas.
Desde a comparação de uma construção nos ensinando como edificar, até a comparação da atividade no mundo espiritual com guerras e pelejas.
Ensinou a correr a vida cristã, como se fosse uma maratona, de modo grego.
“os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só leva o prêmio? Correi de tal maneira que o alcanceis. E todo aquele que luta de tudo se abstém; eles o fazem para alcançar uma coroa corruptível; nós, porém, uma incorruptível.” 1 Coríntios 9:24,25
A lutar como um boxeador olímpico, só que não como batendo no ar, mas lutando contra um inimigo, que se esconde na área metafísica, na área sobrenatural, mas que atinge ao físico de todo que lhe der espaço.
“..., combato, não como batendo no ar.” 1 Coríntios 9:26
Neste trecho bíblico ele ensina aos de Éfeso a guerrear uma guerra, é esta a comparação:
“Efésios 6:10-20. Em toda esta divisão da epístola muito se disse sobre a vida cristã prática. Neste trecho da epístola aos Efésios, o andar do cristão foi descrito como uma batalha, um conflito mortal no qual ele está alistado contra o poder de Satanás e suas hostes.”
Paulo após explanar diversos temas na Epístola aos Efésios a encerra com uma orientação sobre como vencer as batalhas espirituais.
Destaco que ele prepara mentalmente os de Éfeso, para longamente os ensinar, regras comportamentais, individuais, familiares e eclesiásticas, por 3 (três) capítulos finais, até chegar a discorrer, mostrando que se cumprirem tudo aquilo, estão ainda necessitados, para cumprirem tudo, de revestirem-se de algo que os possa, manter aptos, porque a batalha é grande, mesmo aos que cumprirem os seus ensinos divinos.
Antes de indicar como se preparar e equipar para a batalha espiritual (tomai toda a armadura de Deus) Paulo dá uma importante informação:
“No demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder.”
Além de tudo que, eu ensinei, é necessário estar fortalecido no Kyrios (O Senhor Jesus nos escritos paulinos), e na força do Poder (dunamis) que ele deu à Igreja (ekklesia).
Ao que ele chama de “vistam toda a armadura de Deus” e, à partir, daí, vai listar as partes que constituem esta armadura.  
“A força e a coragem espiritual são necessárias para a nossa guerra e sofrimento espiritual. Aqueles que desejam demonstrar que têm a verdadeira graça consigo, devem indicar toda a graça; e vestirem-se de toda a armadura de Deus, que Ele mesmo prepara e concede. A armadura cristã foi feita para que seja utilizada, e não é possível deixar a armadura até que já tenhamos terminado a nossa guerra e finalizado a nossa carreira.” Matthew Henry
Paulo, sobretudo, destaca que toda armadura de Deus é deveras completa, incluindo tudo o que os cristãos necessitam para “ficar firmes contra as ciladas do Diabo”.
O Estilo do Adversário – Satanás.
A astúcia de Satanás é apontada como a astúcia baixa a methodeia, são artifícios, truques, arte, malandragem.
Lucas 11:21,22 expõe sobre o “valente” – (‘ischuros': alusivo a Satanás) – o qual “bem armado” – (‘kathoplismenos': pronto para guerrear) guarda a sua própria casa mantendo suas posses em segurança quando surge então o “mais valente” – (‘ischuroteros':  o próprio Jesus), o qual luta e derrota o inimigo e tira-lhe a “armadura” (‘panoplian': proteção) na qual confiava passando a dividir os despojos.” A Armadura de Deus e o Panoplian de Deus; Ronaldo Lidório
Em Lucas Jesus retira a Panoplian do Diabo para revestir a Sua Igreja da Panoplian de Deus em Efésios.
Lucas 11 e Efésios 6 são os dois únicos textos onde “armadura” (Panoplian) aparece no Novo Testamento neste sentido.
Efésios 6:12,13 enfatiza que a nossa luta não é contra “sangue e carne” (‘aima kai sarka': o conjunto das tendências humanas) mas sim contra toda uma nefasta manifestação espiritual do mal tais como “principados” (‘archas': tiranos que se auto nomeiam príncipes); “potestades” (‘exousias': forças de combate) e “dominadores deste mundo tenebroso” (‘kosmokratoras': estrategistas do mal); e logo após exorta-nos a tomar a “armadura” (‘panoplian': proteção) de Deus para termos vitória até no dia difícil.”
“Porque o pecado, tomando ocasião pelo mandamento, me enganou, e por ele me matou.” Romanos 7:11
Eu sempre digo que o pecado, é astuto, só aguarda o momento para ferir de morte, como o soldado adversário inimigo, monta, armadilhas, escaramuças, para ferir um soldado que luta para tomar seu território.
Utiliza-se de ‘kosmokratoras', estrategistas do mal. De “πανουργια – panourgia; n. f. astúcia, artimanha
O Objetivo Da Vida Cristã:
Permanecer firmes e de pé, ao fim do que ele chama de “bom combate”, até ao final da carreira, para receber, as coroas da vitória:
- a incorruptível coroa da glória/a imarcescível coroa da glória – Pedro: ““imarcescível” (amarantinon). Esta é uma palavra que vem da mitologia grega, e que originalmente descrevia uma lendária flor, uma flor que nunca se desvanecia. Esta flor foi chamada de “amaranto“. Ao utilizar esta palavra, Pedro descreve o material que constitui a coroa, não a qualidade da coroa. Esta é uma coroa feita de amarantos.
- Coroa De Glória
- Coroa Incorruptível
- Coroa Da Vida
- Coroa Da Justiça
ενδυνω - enduno; v. cobrir-se, envolver-se, esconder-se em - literalmente: cobrir-se, vestir-se com um vestuário, metáf. colocar uma armadura.
Paulo, por pressuposto de vida, sempre teve no foco, o final de todos os homens, na esperança futura: “Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda.” 2 Timóteo 4:7,8
πανοπλια - panoplia; n. f. armadura inteira e completa; inclui escudo, espada, lança, capacete, grevas e peitoral.
Tudo que Paulo ensina sobre armadura e seu uso destina-se a lutar contra a astúcia de Satanás.
μεθοδεια - methodeia; n. f. artifícios, truque, arte, malandragem
Detalhando a Armadura:
A necessidade da armadura é para qual tipo de batalha temos que tomar para lutar.
Davi tentou lutar com a armadura de Saul, acabou desistindo de lutar com ela, mas assim, como nós ele tomou a armadura do Espírito de Deus e, usou-a com base na confiança em seu Deus. Nós só tomamos por fé esta armadura porque sabemos que: “as armas de nossa milícia não são carnais, mas poderosas em Deus”.
“Porque, andando na carne, não militamos segundo a carne. Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus para destruição das fortalezas;” 2 Coríntios 10:3,4
Que são: “Funcionalmente Kosmokratoras expõe um grupo maligno organizado contra a expansão do evangelho e não um grupo desatinado de demônios voando aleatoriamente para todos os lados em atitudes impensadas. Porém até mesmo neste quadro temos a Panoplian de Deus sobre nós.” Ronaldo Lidório
Assim: “Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.” Efésios 6:12
A verdade ou a sinceridade é o cinto. Este rodeia todas as outras partes da armadura.
A justiça de Cristo, que nos é imputada, é uma couraça contra os dardos da ira divina. Porque somos primeiramente convencidos da Verdade pelo Espírito Santo, de toda Justiça. E assim, nos é imputada, ou seja, nos absolve dos erros, pois somos justificados, pela verdade, que nos trouxe a e à fé.
Os pés devem estar protegidos com a preparação do Evangelho da paz. Ou seja, é o Evangelho quem nos firma em Cristo e nos mantém, com pés protegidos em qualquer terreno enganoso, escorregadio ou arenoso. Impossível um soldado em guerra descalço, nos tempos romanos.
“..., quanto ao evangelho, são inimigos por causa de vós, ...” Romanos 11:28
Paulo citando o profeta messiânico, Isaías, ensina a valorização dos pés dos que propagam o Evangelho e porque são necessários manter a formosura:
“E como pregarão, se não forem enviados? como está escrito: Quão formosos os pés dos que anunciam o evangelho de paz (Boas Novas); dos que trazem alegres novas de boas coisas.” Romanos 10:15
Imagem relacionada
A salvação deve ser o nosso capacete. A boa esperança de salvação, e a expectativa bíblica da vitória, purificam a alma e impedem que esta seja contaminada por Satanás. Temos que ter uma cobertura para nossa Mente firmada em Cristo – Mente de Cristo –
“Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus.1 Coríntios 1:18
“..., e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus;” Efésios 6:17
A Espada - uma arma de ataque, a espada do Espírito, que é a Palavra de Deus; ela é suficiente.
“Na palavra da verdade, no poder de Deus, pelas armas da justiça, à direita e à esquerda, ...” 2 Coríntios 6:7
“..., contra eles batalharei com a espada da minha boca.” Apocalipse 2:16
Jesus venceu sua batalha, pós batismo, contra Satanás pelo poder da Palavra:
“Então disse-lhe Jesus: Vai-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a ele servirás. Então o diabo o deixou, ...” Mateus 4:10,11
FONTE:
Apontamentos do Autor
Citações ao longo do Texto
Dicionário Strong
Teologia de Paulo - Thomas R. Schreiner
1ª PARTE ... CONTINUA


sexta-feira, fevereiro 22

Revista Lições Bíblicas CPAD - 2º Trimestre de 2019

Revista Lições Bíblicas CPAD
Adultos - CPAD
2º Trimestre de 2019 - Comentarista Pr. Elienai Cabral
O TABERNÁCULO
Símbolos da Obra Redentora de Cristo
Lição 1 – Tabernáculo - Um Lugar da Habitação de Deus
Lição 2 – Os Artesãos do Tabernáculo
Lição 3 – Entrando no Tabernáculo: o Pátio
Lição 4 – O Altar do Holocausto
Lição 5 – A Pia de Bronze: Lugar de Purificação
Lição 6 - As Cortinas do Tabernáculo
Lição 7 - O Lugar Santo
Lição 8 - O Lugar Santíssimo
Lição 9 - A Arca da Aliança
Lição 10 - O Sistema de Sacrifícios
Lição 11 - O Sacerdócio de Cristo e o Levítico
Lição 12 - A Nuvem de Glória
Lição 13 - O Sacerdócio Celestial
Revista Lições Bíblicas
Jovem - CPAD
2º Trimestre de 2019 - Comentarista Pr. Natalino das Neves


Sumário:
Lição 1- Um Mundo imenso numa cultura , materialista
Lição 2- Nem pobreza e nem riqueza, mas o necessário
Lição 3- O dinheiro e seus perigos
Lição 4- O uso virtuoso dos bens materiais
Lição 5- Dízimos e ofertas como disciplina para uma vida bem sucedida
Lição 6- Sexo, uma dádiva divina
Lição 7- Prostituição, a perversão da sexualidade
Lição 8- Relacionamento sexual segundo a perspectiva cristã
Lição 9- Seja santo, fuja do pecado
Lição 10- O poder e os reinos deste mundo
Lição 11- Orgulho e inveja
Lição 12- O governo da igreja local
Lição 13- Resgatando o princípio da humildade e do serviço ao próximo

Seguidores

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical