sexta-feira, fevereiro 5

O Tribunal de Cristo e os Galardões Lição 06 – Fevereiro 2016 - CPAD - ATUALIZAÇÃO

O Tribunal de Cristo e os Galardões
Lição 06 – Fevereiro 2016 - CPAD
Autor e Editor do Estudo – Pr Osvarela
 “E, eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra.” Apocalipse 22.12
Texto Áureo
“Porque todos devemos comparecer ante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem, ou mal.” 2 Coríntios 5. 10
Leitura Bíblica
1 Coríntios 3.11-15
Porque ninguém pode pôr outro fundamento além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo.
E, se alguém sobre este fundamento formar um edifício de ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno, palha,
A obra de cada um se manifestará; na verdade o dia a declarará, porque pelo fogo será descoberta; e o fogo provará qual seja a obra de cada um.
Se a obra que alguém edificou nessa parte permanecer, esse receberá galardão.
Se a obra de alguém se queimar, sofrerá detrimento; mas o tal será salvo, todavia como pelo fogo.
Introdução:
“Se a obra que alguém edificou nessa parte permanecer, esse receberá galardão.”
“ει τινος το εργον μενει ο επωκοδομησεν μισθον ληψεται”
Galardão é algo, no entendimento dos crentes que vamos receber ao final da vida, após meritória fidelidade em servir a Jesus, conforme nossas atividades terrenas no seio da Igreja ou na nossa vida espiritual. O momento de recebimento não é muito bem entendido no imaginário do crente, quanto o local, forma de recebimento e até mesmo o que é este galardão.
“Folgai nesse dia, exultai; porque eis que é grande o vosso galardão no céu, pois assim faziam os seus pais aos profetas.Lucas 6:23
Galardão - recompensa por serviços valiosos. fig. prêmio, homenagem, glória.
הפרס – hebraico  
αντιμιστια - antimisthia; n. f. um prêmio dado em compensação, retribuição, recompensa.
αποδιδωμι - apodidomi; v. coisas prometidas sob juramento; dever conjugal; retribuir, recompensar num bom ou num mau sentido.
βραβειον - brabeion; n.n. prêmio dado ao ganhador nos jogos, recompensa; metáf. da recompensa celeste para o caráter cristão.
GalardãoRecompensa – “sabendo que do Senhor recebereis como recompensa a herança; servi a Cristo, o Senhor.” -- Versão Almeida Atualizada
“sabendo que recebereis do Senhor o galardão da herança, porque a Cristo, o Senhor, servis.” - Versão Almeida Revista e Corrigida
A própria essência de Deus – Justiça – não permitiria deixar de galardoar aos fiéis servos: “Porque Deus não é injusto para se esquecer da vossa obra, e do trabalho do amor que para com o seu nome mostrastes, enquanto servistes aos santos; e ainda servis.” Hebreus 6:10
A Bíblia nos relata de vários objetos, em forma antropomórfica, a algo humanamente entendível, do que sejam estes objetos, como coroas, e até mesmo, digo eu, andar em ruas de ouro e cristal, é entendido como parte deste galardão. Até esmo, uma vida sem trabalho, sem dores e doenças se inclui, como parte deste galardoamento.
Coroa - στεφανος - stephanos; n. m.  coroa; símbolo de realeza ou (em geral) de posição exaltada; grinalda ou guirlanda que era dada como prêmio aos vencedores nos jogos públicos; metáf. a bem-aventurança eterna que será concedida como prêmio ao genuínos servos; de Deus e de Cristo: a coroa (de flores) que é a recompensa da retidão; aquilo que é ornamento e honra para alguém.
Muito embora, o significado e palpável entendimento, seja de algo mais visível, como medalhas e troféus ganhos por militares vencedores, ou atletas conquistadores.
“Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós.” Mateus 5:12
Mas, a verdade é que há oferecimento e promessa de recebimento do galardão, nos Céus:
Jesus menciona que receberemos também galardão nos céus. Isso significa uma espécie de recompensa na eternidade. Não sabemos exatamente o que seria essa recompensa, pois a Bíblia fala pouco nesse assunto. Veja esse texto onde Jesus fala àqueles que são perseguidos por causa de Seu nome:
Regozijai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; pois assim perseguiram aos profetas que viveram antes de vós.” Mateus 5.12.
Galardão não é apenas Neotestamentário, como vemos, no texto supra do Evangelho de Lucas, e nem sempre é ou será recebido na posteridade espiritual:
Além disto, galardão não é só futuro, mas uma forma de conquista na própria vida do crente fiel, em todas as épocas, incluindo neste colorário, a própria família, bens e filhos.
“Eis que os filhos são herança do Senhor, e o fruto do ventre o seu galardão.” Salmos 127:3
 “O ímpio faz obra falsa, mas para o que semeia justiça haverá galardão fiel.” Provérbios 11:18
“O Senhor retribua o teu feito; e te seja concedido pleno galardão da parte do Senhor Deus de Israel, sob cujas asas te vieste abrigar.” Rute 2:12
A palavra Galardão de uma maneira geral significa recompensa. Mas é interessante notar que algumas das aplicações dela na Bíblia sugerem recompensas aqui na terra e recompensas no céu, dependendo das obras que praticamos. Também temos menção de galardão a justos e injustos segundo suas obras. Embora, ninguém receberá a salvação por meio de Obras, mas apenas receberá galardão, como prêmio.
Galardão da Injustiça - Do mesmo modo, aquele que faz o mal será recompensado também, só que de acordo com o mal que praticou. “...o Senhor pagará ao malfeitor, conforme a sua maldade.” 2 Samuel 3.39
É um dos motivos esperanciais que mantém a fé sempre avivada, com toda a validade da Palavra de Deus nos lábios de Jesus, na cruz do Calvário: “Hoje mesmo, estarás comigo no Paraíso...
“Eis que o Senhor DEUS virá com poder e seu braço dominará por ele; eis que o seu galardão está com ele, e o seu salário diante da sua face.” Isaías 40:10
Galardão significa recompensa por serviços relevantes que foram prestados. É uma espécie de prêmio; uma distinção pela realização de algum trabalho. O galardão recebido pode ser representado por uma medalha, uma condecoração, uma homenagem, um prêmio em dinheiro ou por outras atribuições que distingam quem foi galardoado.
Galardoado deriva do termo galardão e designa o indivíduo que recebe alguma distinção pelo trabalho realizado em áreas diversas.
Na Bíblia Sagrada há diversas passagens em que aparece a palavra "galardão", sugerindo uma recompensa na terra ou a glória dos céus. Alguns exemplos de frases da Bíblia são:
"Alegrai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram aos profetas que foram antes de vós." Mateus 5:12
Galardão significa recompensa ou prêmio, normalmente por serviços prestados. A Bíblia fala de um galardão nos céus que cada crente receberá de acordo com o seu trabalho aqui na terra.
Jesus falou que aqueles que são perseguidos deviam se alegrar, pois grande seria o galardão deles nos céus.
Galardãosão recompensas ou prêmios, e estão disponíveis a todos.
Ações que a Bíblia cita como promovedoras do recebimento de galardão:
Aquele que trabalha na obra de Cristo, caso o seu trabalho permaneça, receberá o seu galardão. 1 Coríntios 3.8‑14
Trabalho - "Ora, uma só coisa é o que planta e o que rega; e cada um receberá o seu galardão segundo o seu trabalho." I Coríntios 3:8
“Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor.” 1 Coríntios 15:58
Um copo de água fria dado a um discípulo só pelo fato de este pertencer a Cristo será motivo de galardão - Marcos 9.41; e o Senhor avisou que voltará, e que com Ele estará o galardão para ser dado a cada um segundo as suas obras - Apocalipse 22.12.
Humildade - “O galardão da humildade e o temor do Senhor são riquezas, honra e vida.” Provérbios 22:4
Atenção com as Crianças - Quem recebe uma criança em seu nome, recebe aquele que o enviou;
Diz o pregador pastor Hernandes Dias Lopes, ao escrever: “As nossas obras não nos levam para o céu, mas nós levamos as nossas obras para o céu” - Apocalipse 14.13. Em “As Boas Obras - IPGIL
4) Receberemos o Reino porque devemos pão, água, vestes, abrigo, e visitamos.
Perseguição – “Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa. Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus...” Mateus 5:11,12. É lógico, que não é para buscarmos ser perseguidos, mas se o formos de maneira injusta e em nome e por causa do Evangelho de Jesus temos certeza, que receberemos galardão, daí entendemos a morte de muitos cristão, no passado e nos dias presentes. Eles não negaram a fé nem o Nome, mas sabiam que receberiam o galardão, por isto.
Amar - até aos inimigos – “Amai, pois, a vossos inimigos, e fazei bem, e emprestai, sem nada esperardes, e será grande o vosso galardão, e sereis filhos do Altíssimo; porque ele é benigno até para com os ingratos e maus.” Lucas 6:35
E muitas outras.
O Processo Para Conquista de Galardão.
Como Abraão foi entender, Deus é o que nos dá o galardão, ou a nossa maior recompensa: “Depois destes acontecimentos, veio a palavra do SENHOR a Abrão, numa visão, e disse: Não temas, Abrão, eu sou o teu escudo, e teu galardão será sobremodo grande.” Gênesis 15.1.
Quem é galardoador é o próprio Jesus:
Quem detém o poder de dar o Galardão e os guarda para o momento certo:
“E deu o mar os mortos que nele havia; e a morte e o inferno deram os mortos que neles havia; e foram julgados cada um segundo as suas obras.” Apocalipse 20:13
Jesus aparece como aquele que distribuirá o galardão, tanto àqueles que foram justos e bons trabalhadores quanto àqueles que foram injustos e foram condenados. Cada um receberá a sua recompensa.
μισθος - misthos; n. m. valor pago pelo trabalho; salário, pagamento; recompensa: usado do fruto natural do trabalho árduo e esforçado; em ambos os sentidos, recompensas e punições; das recompensas que Deus dá, ou dará, pelas boas obras e esforços; de punições.
“Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus” Romanos 3.24. Sob esta visão há galardão de injustiça, que seria uma “recompensa” para os injustos, segundo suas obras:
E eis que venho sem demora, e comigo está o galardão que tenho para retribuir a cada um segundo as suas obras.” Apocalipse 22.12.
Este texto serve para introduzir o segundo ponto sobre galardão, que é o local do galardoamento:
Tribunal de Cristo – “Porque todos devemos comparecer ante o Tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem, ou mal.” 2 Coríntios 5:10
θρονος – thronos, de thrao (sentar), um assento nobre (“trono”); n. m. metáf. a Deus, o governador do mundo; ao Messias, Cristo, o companheiro e assistente na administração divina; por isso poder divino que pertence a Cristo; a juízes, i.e., Tribunal ou Juizado;
κριτηριον - kriterion; n. n. instrumento ou meios usados para julgar algo; lugar onde acontece o julgamento; tribunal de um juiz; assento dos juízes; assunto julgado, coisa a ser decidida, processo, caso.
βημα - bema; o lugar de julgamento de Cristo. n. n. um lugar elevado no qual se sobe por meio de degrau; plataforma, tribuna; assento oficial de um juiz;
Avaliação No Tribunal
São utilizadas duas palavras Língua original do Novo Testamento, que esclarecem bem o sentido da palavra tribunal: kriterion, conforme está em Tg 2.6 e 1Co 6.2,4; e bemá, encontrada em 2Coríntios 5.10, (também em Neemias 8.4).
Kriterion significa “instrumento ou meio para provar ou julgar qualquer coisa”. Significando: “o lugar onde se faz um juízo”, o tribunal de um juiz ou de juízes ou também, “a regra pela qual alguém julga”.
O termo bemá comumente significa uma “plataforma ou um banco de assento onde o juiz julga”.
Diferentemente dos tribunais militares, daqueles dias, havia, também, o Tribunal (bimá ou assento) da Recompensa, especialmente utilizado nos jogos gregos de Atenas.

Os atletas vencedores eram julgados [após analisadas suas performances, durante as corridas] perante o juiz da arena e galardoados por suas vitórias. Ali era o local onde os atletas vencedores, nos antigos jogos olímpicos venciam, recebiam na plataforma o premio, a coroa. I Coríntios 9.24, assim também, após o arrebatamento da Igreja, os santos comparecerá ante o Tribunal de Cristo para receber galardões, que terá lugar nas regiões celestiais. I Tessalonicenses 4.17.
Esse julgamento é descrito 1 Coríntios 3:11-15, como veremos neste Estudo.
As NeoEscrituras nos transmitem certeza sobre a distinção de julgamento entre salvos e não salvos. Até mesmo, durante nossa caminhada como membros do Corpo de Cristo, nosso julgamento é diferenciado e “intracorpore” e não externo e junto com os de fora da Igreja. somos uma Corporação diferenciada, somos Eklésia o que nos distingue, como futuros julgadores – I Coríntios 6.2,3.
“Porque, se nós nos julgássemos a nós mesmos, não seríamos julgados. Mas, quando somos julgados, somos repreendidos pelo Senhor, para não sermos condenados com o mundo.” 1 Coríntios 11:31,32
Há uma certeza: O cristão, filho de Deus, vai comparecer diante de Cristo.
Porque nós somos cooperadores de Deus; vós sois lavoura de Deus e edifício de Deus.
Segundo a graça de Deus que me foi dada, pus eu, como sábio arquiteto, o fundamento, e outro edifica sobre ele; mas veja cada um como edifica sobre ele.
E, se alguém sobre este fundamento formar um edifício de ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno, palha,
A obra de cada um se manifestará; na verdade o dia a declarará, porque pelo fogo será descoberta; e o fogo provará qual seja a obra de cada um.
Se a obra que alguém edificou nessa parte permanecer, esse receberá galardão.
Se a obra de alguém se queimar, sofrerá detrimento; mas o tal será salvo, todavia como pelo fogo. 1 Coríntios 3:9,15
Aqueles que construíram com palha, madeira e feno não receberão galardão, apenas a confirmação da salvação. Mas, busquemos entender que eu [assumindo e compilando frase de outro autor] “terei de dar conta de como lidei com os dons que Deus me deu para serem usados para a Sua glória, como, por exemplo, ter facilidade de escrever, de traduzir línguas e de me expressar diante das pessoas. Sobre isso terei de prestar conta. Ninguém deve ficar de olho no que faz o seu irmão, devendo estar atento ao que o aguarda no Tribunal de Cristo”. Dr. Peter Ruckman - O Tribunal de Cristo - fundador e presidente do Instituto Bíblico de Pensacola, em Pensacola, Flórida, USA
Este é um assunto de difícil entendimento, nesta vida cristã, em mente física e natural e é como um mistério divino, entender, que serão salvos, mas sem galardão e poderão desfrutar dos Céus.
Não sabeis vós que os santos hão de julgar o mundo? Ora, se o mundo deve ser julgado por vós, sois porventura indignos de julgar as coisas mínimas? Não sabeis vós que havemos de julgar os anjos?” 1 Coríntios 6:2,3
Entendo que haverá funções para os salvos [galardoados?] da Igreja, com Cristo nas Etapas escatológicas posteriores, nas quais os crentes galardoados, sem nenhum tipo de vício humano, mas cônscios serão utilizados com parte da Comitiva Real de Cristo, em determinados momentos, seja no Milênio ou outras ações e até mesmo nas atividades Eternais preparadas para a Igreja tomar função, nos Céus eternais.   
Justiça Posterior – Graça Salvífica
O Processo do Tribunal de Cristo é para todos os que já venceram a Morte, isto é, os ressurretos do Arrebatamento, em Jesus Cristo, agora diante d’Ele como Juiz de galardão, os quais honraram a Sua Palavra para não entrarem em condenação, mas num julgamento e num Fórum de honra e tributação e méritos, e de louvor final, como diz o texto de João:

            “Para que todos honrem o Filho, como honram o Pai. Quem não honra o Filho, não honra o Pai que o enviou. Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida. Em verdade, em verdade vos digo que vem a hora, e agora é, em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus, e os que a ouvirem viverão.” João 5:23-25
Há só um Julgador da Igreja, O Filho, Jesus Cristo entre as atribuições que lhe foram dadas no Plano Divino, pela kenosis e Morte na Cruz.
“E também o Pai a ninguém julga, mas deu ao Filho todo o juízo;
João 5.22 
Caráter forense do Tribunal de Cristo – o termo ‘justiça de Deus’ tem caráter forense em determinados textos bíblico, o que se pode aplicar no texto de 1 Coríntios 5 – o Tribunal de Cristo é a equivalência da dosimetria do que o justo receberá, por estar neste tribunal, uma vez que houve qualificação, não pessoal para poder chegar ali – A Graça. 
                 “Porque em nada me sinto culpado; mas nem por isso me considero justificado, pois quem me julga é o Senhor. Portanto, nada julgueis antes de tempo, até que o Senhor venha, o qual também trará à luz as coisas ocultas das trevas, e manifestará os desígnios dos corações; e então cada um receberá de Deus o louvor.1 Coríntios 4:4,5
Então é hora de estabelecer um status justo diante de Deus, pela graça divina para um relacionamento em níveis eternais.esta justiça é uma dádiva de um novo tempo, agora Em Glória. Pela forma que viveram ao receberem a Graça salvífica. Por aquilo que Paulo fala sobre a Obediência e a Fé [aqui fidelidade, também], recorrente e decorrente da “pistis Iesou Christou – fé em Cristo” mantida e utilizada em obras de edificação para a eternidade futura, agora vívida no Tribunal.
“Porque Deus não é injusto para se esquecer da vossa obra, e do trabalho do amor que para com o seu nome mostrastes, enquanto servistes aos santos; e ainda servis.” Hebreus 6:10
Porque é coisa agradável, que alguém, por causa da consciência para com Deus, sofra agravos, padecendo injustamente. 1 Pedro 2:19
“Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor.” 1 Coríntios 15:58
Podemos, então, inferir que teremos dois “tipos” de Salvos, após o Tribunal de Cristo, sem distinção quanto a Salvação, o que não sofreram detrimento, de suas Obras e os que sofreram Detrimento por suas Obras.
 “Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus.” Romanos 3:24
“Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie;” Efésios 2:8,9
O que pode parecer acepção é na realidade demonstração da Justiça Superior de Deus, em relação aos da Igreja e demonstra uma vez mais que a Salvação é por meio da Graça. Para que todos se igualem na manifestação da Graça e posteriormente se mostrem atentos ao que receberam e utilizem-na para conquistas dentro do Reino de Deus e seu Plano de alcançar todos os homens, sendo assim o fator pessoal, dos Salvos é tal qual, uma vitrine da Graça e da Salvação, pela qual, outros verão, e quererão entrar, ou não, na posse do mesmo penhor da Graça.
Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras, e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus”. Mateus 5.16, portanto a prática das boas obras não é uma opção, mas um Mandamento [ “Torna-te, pessoalmente, padrão de boas obras” Tito 2.7].
“E bem sabemos que o juízo de Deus é segundo a verdade sobre os que tais coisas fazem. E tu, ó homem, que julgas os que fazem tais coisas, cuidas que, fazendo-as tu, escaparás ao juízo de Deus? Ou desprezas tu as riquezas da sua benignidade, e paciência e longanimidade, ignorando que a benignidade de Deus te leva ao arrependimento? Mas, segundo a tua dureza e teu coração impenitente, entesouras ira para ti no dia da ira e da manifestação do juízo de Deus; O qual recompensará cada um segundo as suas obras; a saber:... No dia em que Deus há de julgar os segredos dos homens, por Jesus Cristo, segundo o meu evangelho.” Romanos 2:2-6;16 [O segredos dos crentes também serão revelados no Tribunal de Cristo]
Sem dúvida, O Apóstolo Paulo deixa-nos antever que há detrimento, oriundo das Obras, ou seja, do comportamento dos crentes no seio da Igreja, sem prejuízo da Salvação, ao dizer:
“...Se a obra de alguém se queimar, sofrerá detrimento; mas o tal será salvo...”
Os Salvos pelo Fogo - Felizes pela confirmação da Salvação. Note: “a pessoa não vai ser queimada. Suas obras é que o serão. Notem que o fogo vai provar a obra de cada um, conforme a qualidade, pois o Senhor, no julgamento, estará interessado na qualidade e não no autor da obra.”
Os Salvos galardoados – Felizes pela salvação e pelos galardões.
Todos devemos” – é uma forma de Paulo dizer assertivamente, que todos crentes passarão por este Tribunal, que será, não de julgamento para Salvação, mas para galardoamento, ou recebimento de mérito pela sua vida cristã, que entendo deva incluir as atividades, que chamaremos na forma de edificação como vaso, de barro, ou de ouro, ou palha ou de feno, tais como:
“Havendo, pois, de perecer todas estas coisas, que pessoas vos convém ser em santo trato, e piedade...” 2 Pedro 3:11
- comunhão
- atuação na vida eclesiástica
- interação e obediência [à Palavra e aos que presidem]
- cumprimento dos Mandamentos cristãos
- fidelidade, algo natural para o galardoado
- atuação na evangelização e trabalhos na igreja
- oração
- trato pessoal
- Palavras – “De maneira nenhuma; sempre seja Deus verdadeiro, e todo o homem mentiroso; como está escrito:Para que sejas justificado em tuas palavras, E venças quando fores julgado. E, se a nossa injustiça for causa da justiça de Deus, que diremos? Porventura será Deus injusto, trazendo ira sobre nós? (Falo como homem. ) De maneira nenhuma; de outro modo, como julgará Deus o mundo?” Romanos 3:4-6
- Pensamentos
“Mas a vereda dos justos é como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito... Filho meu, atenta para as minhas palavras; às minhas razões inclina o teu ouvido...guarda-as no íntimo do teu coração. Porque são vida para os que as acham, e saúde para todo o seu corpo. Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida.” Provérbios 4:18-23
Se não fora assim, porque as Escrituras nos orientam em sermos crentes em constante busca da Santificação e aperfeiçoamento e buscando nos livrarmos da aparência do Mal?
Por que tantos ensinos doutrinários para correção de hábitos, como os de Tiago [língua e Obras]?
 “Porque Deus há de trazer a juízo todas as obras, até as que estão escondidas, quer sejam boas, quer sejam más”. Eclesiastes 12.14
Embora, tenhamos sido salvos a passagem pelo Tribunal de Cristo infere que há galardoamento segundo a atividade do crente em sua vida espiritual.
Assim, aqueles que nunca se desviaram, se diferenciariam dos que cometeram deslizes, muito embora nossos pecados sejam apagados, mas as Obras se manifestarão naquele Dia [aqui Dia como momento determinado que as Escrituras mostram, como a hora de acerto e de Justiça de um Povo]. Pode parecer inconsistente, mas o versículo 10 de 2Coríntios 5, é claro sobre isto. O que fizermos ao longo de nossa vida espiritual, em corpo físico será julgado pelo Cristo.
Porque todos devemos comparecer ante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem, ou mal.” 2 Coríntios 5. 10
O que já havia dito:
“...Pois todos havemos de comparecer ante o tribunal de Cristo”. Romanos 14:10
Diferentemente, de quem é Salvo, e vai ser julgado no Tribunal de Cristo (fé somente) após o Arrebatamento, os que não são salvos  vão ser julgados no Trono Branco (fé mais obras, após a Grande Tribulação, segundo Apocalipse 20:11-13)
Podemos inferir e aprender, mais, com o versículo que diz: “Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado.Marcos 16.16
Ou:
“Eu, na verdade, ainda que ausente no corpo, mas presente no espírito, já determinei, como se estivesse presente, que o que tal ato praticou, Em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, juntos vós e o meu espírito, pelo poder de nosso Senhor Jesus Cristo, Seja, este tal, entregue a Satanás para destruição da carne, para que o espírito seja salvo no dia do Senhor Jesus.1 Coríntios 5:3-5. Embora, alguns devam lembrar que Paulo, posteriormente, tenha se retratado quanto a forma forte de falar, sobre este, para que ele não ficasse entristecido.
Coroas
Existem vários tipos de coroa, mas nenhuma delas ligada à Salvação, coroas que os crentes desta dispensação e da época da Grande Tribulação irão receber, quando o Senhor disser: “Bem está, servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor” Mateus 25:21
Coroa da Vida. Tg 1.12, Ap 2.10; Para aqueles que  passam por tribulações e provas, e mesmo assim, amam ao Senhor
Coroa da Justiça. II Tm 4.8; Guardam a fé e amam a vinda do Senhor Jesus.
Coroa da Glória. I Pe 5.3-4; Aos lideres que no pastoreio do rebanho, o fazem expontaneamente, com dedicação sacrifícial, humildade e dedicação.
Coroa Incorruptível. I Co 9.25. Para aqueles que vencerem na carreira cristã, que conseguirem andar no Espírito, dominando a carne e de acordo com a Palavra de Deus.
Coroa de Exultação. Fip 4: 1-3 Reservada para os ganhadores de almas e que edificaram em Cristo Jesus.
Essas Coroas, também chamado, Galardões ou Recompensas, podem até ser mais do que as que aqui foram relatadas, e estão reservadas para aqueles cujas obras, diante do Tribunal de Cristo, resistirão ao fogo da Santidade de Deus e servirão; não para adornar nossas cabeças, mas para depositá-las aos pés de Cristo.
O Local do Tribunal de Cristo
O Local, ou Lugar. Em pesquisa sobre o local é inevitável esbarrarmos na hipótese de que será nas Regiões Celestiais, como dissemos em Estudo anterior sobre o Arrebatamento, a Igreja estará tomando posse definitiva das Regiões celestiais em Cristo [E nos ressuscitou juntamente com ele e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus”. Efésios 2.6], local que já possui o direito, hoje e nestes Eventos se apropria realmente deste espaço, assim como os Anjos estão diante de Deus nos Céus, embora haja Céus [“Conheço um homem em Cristo que há catorze anos (se no corpo, não sei, se fora do corpo, não sei; Deus o sabe) foi arrebatado ao terceiro céu.” 2 Coríntios 12.2] onde existem o local do Trono de Deus rodeado pelos Seres viventes.
“Por isso, tendo recebido um reino que não pode ser abalado, retenhamos a graça, pela qual sirvamos a Deus agradavelmente, com reverência e piedade; Porque o nosso Deus é um fogo consumidor.” Hebreus 12:28,29
Entendo que O Tribunal de Cristo se dará nas Regiões Celestial para que passemos a um local onde podemos atuar livres de qualquer impedimento anterior, ao Arrebatamento. É como se chegássemos a um país com Visto e autorização para entrar, e tenhamos que passar para receber algo que nos faça ser reconhecidos e legitimados, ao chegar.
O Tribunal é uma forma de consolidação da nossa presença nas Regiões Celestiais, para permitir a atividade da Igreja em Eventos seguintes.

Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor.” I Tessalonicenses 4.17
Conclusão
Devemos entender, como, diz Dr. Peter Ruckman, que nos imaginemos num Tribunal com as vestes que conseguimos confeccionar com nossas Obras. Então já dá para entender, que realmente haverá algum Detrimento, mas o que nos consola é que “Ele limpará de nossos olhos toda a lágrima”.
Esta posição nos leva a meditar sobre como estamos construindo o nosso Edifício espiritual, que é o que levaremos diante do Tribunal de Cristo. Alguns chegam a afirmar que “se eu chegar apenas e tão somente chegar aos Céus, já estou satisfeito”, mas este Estudo busca mostrar que não basta apenas isto, temos que chegar lá em condição de sermos aprovados.
Diz o Pastor Dr Peter: “Muitos crentes costumam dizer: “Se eu conseguir chegar ao céu, isso já vai me dar uma enorme alegria.” Ledo engano! Imagine o que alguém vai sentir quando, ao regressar de uma viagem, encontrar a sua casa completamente reduzida a cinzas... Vai ficar feliz? Pois o mesmo vai acontecer diante do Tribunal de Cristo! E ali a sensação de perda será infinitamente maior! Em Apocalipse 19:8, lemos: “E foi-lhe dado que se vestisse de linho fino, puro e resplandecente; porque o linho fino são as justiças dos santos”. 
Em Apocalipse 16:15, lemos: “Eis que venho como ladrão. Bem-aventurado aquele que vigia, e guarda as suas roupas, para que não ande nu, e não se vejam as suas vergonhas”.
Fonte:
Indicadas no corpo do Texto
Apontamentos do autor
Dicionário Strong
Orlando Boyer – Espada Cortante Vol. I
Teologia de Paulo – Thomas R. Schreiner
O que significa galardão? André Sanchez em: O que significa isso?

Blog – Esboçando idéias
CPAD - Agosto/1998 - Escatologia - LB - Elienai Cabral
O que a Bíblia diz sobre o Tribunal de Cristo! Elienai Cabral - Pastor Elienai Cabral é conferencista, teólogo, membro da Casa de Letras Emílio Conde, comentarista de Lições Bíblicas Dominicais, membro do Conselho Administrativo da CPAD e autor de dezenas de livros editados pela CPAD.

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical