sexta-feira, abril 18

Oração – O Diálogo da Alma com Deus.Lição 03-20/04/2008-CPAD

LIÇÃO 03 – CPAD – 22/04/2008 Autor: Osvarela
Definições:

Orar – pedir; suplicar,; rogar.
Oração – súplica, rogo.
Dominical – Relativo ao domínio do Senhor.

Exórdio:
Oração é uma das disciplinas ou um dos ensinos de maior aplicação dada por Jesus em seu ministério terreno.
Orar é aplicar o coração na necessidade do relacionamento com Deus, ato no qual podemos, encerrar na Oração, alguns pontos vitais ao relacionamento Deus – Homem.
Somos cheios de regras, mas a regra básica da Oração, está descrita na Lição, pois toda a palavra de Deus é útil para nos dirigirmos a Deus, mas Jesus nos dá a regra especial e geral a qual chamamos de oração dominical.
Na oração podemos ser:
Simples pedintes;
Simplesmente falantes;
Simples pedantes;
Simples bajuladores;
Podemos ser bons de oratória humana;
Podemos ser dissimulados;
podemos orar por nós e para nós mesmos, como o fariseu;
Ou podemos ser autênticos.
Numa só passagem encontramos quase todos estes tipos e o resultado da cada atitude.
Lc.18.9.ss: Propôs também esta parábola a uns que confiavam em si mesmos, crendo que eram justos, e desprezavam os outros: Dois homens subiram ao templo para orar; um fariseu, e o outro publicano. O fariseu, de pé, assim orava consigo mesmo: ó Deus, graças te dou que não sou como os demais homens, roubadores, injustos, adúlteros, nem ainda com este publicano. Jejuo duas vezes na semana, e dou o dízimo de tudo quanto ganho. Mas o publicano, estando em pé de longe, nem ainda queria levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: ó Deus, sê propício a mim, o pecador! Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque todo o que a si mesmo se exaltar será humilhado; mas o que a si mesmo se humilhar será exaltado.
Definir Oração é uma das grandes necessidades para entendermos este Ensino sobre a Oração:
Se pudéssemos descrever a Oração como ela deve ser feita, teríamos uma cena que sai desde este mundo físico ao abrimos nossos lábios, mas que reproduz apenas aos anseios, necessidades e adoração da Alma, e já no momento em que pronunciamos a Oração, esta entra e nossa Alma, juntamente, no Mundo Eternal e Divino de Deus, indo com Ousadia no Santíssimo (Hb.10.19)- através de Jesus Cristo e seu sangue, que permite-nos entrar neste lugar especial, podemos então analisar esta cena com os seguintes personagens; temos vários agentes em ação:
O homem em Oração;
Jesus Cristo, acima descrito;
Espírito santo, que nos faz falar com o Pai, pela sua presença divina dentro de nós;
Anjos, que são agentes neste processo;
E finalmente o Pai, que recebe a nossas orações.
Então o que é Oração?
A Oração é um santo oferecimento dos nossos desejos a Deus, por coisas conformes com a sua vontade, em nome de Cristo, com a confissão dos nossos pecados, e um agradecido reconhecimento das suas misericórdias.
Uma definição coerente com a Oração Dominical que Jesus ensinou aos seus discípulos, transcrita na Lição, como texto da leitura em classe.
Introdução:
Função da oração:
O ensino ou disciplina da Oração nos leva a buscar o porque e qual a função de orarmos.
Creio que a Oração é uma forma do cristão aprender a confiar em Deus.
Sempre tenho dito, em minhas prédicas que:
Orar é uma forma do crente reconhecer o poder de Deus, a soberania de Deus, e principalmente uma forma de Louvar a Deus.
Ora, pode parecer-nos incongruente que oração possa ser louvor, mas, todas as vezes, que nos prostramos, diante de Deus, este prostrar pode ser inclusive não físico, mas, um prostrar da alma, do coração, significa que estamos reconhecendo que Deus é o Único que nos pode ouvir e entender.
Quando fazemos isto estamos dizendo:
Tal qual na Oração Dominical:
Senhor! Louvado seja o teu nome, pois reconheço que tudo que sou, tudo que tenho, tudo o que não tenho, as bênçãos e as tribulações, as vitórias e as batalhas que penso ter perdido (Deus sabe se perdemos ou não.), tudo provém de ti, que mesmo com meus erros ainda me ouves e eu te reconheço, como o Único Deus Verdadeiro que pode resolver tudo na minha existência, por isto louvado seja o Teu Excelso e Poderoso Nome!
É isto que a oração pode representar:
Seja numa oração de agradecimento.
Seja numa oração numa hora de dificuldades.
Seja uma oração de desespero.
A única coisa que ela precisa ser é ser verdadeira.
I - A Oração Dominical.
A visão da Oração no Mundo Sobrenatural de Deus e a ação celestial na Oração e sua resposta;
Sim, a Oração do crente, gerada no profundo de sua alma é recebida nos céus por Deus e por ela o próprio Deus dará as ordens para que as respostas sejam enviadas, a cada oração em cada parte do Mundo onde uma alma aflita estiver orando à Ele.
O Livro de Apocalipse mostra-nos como existe ação e mover divino na Oração:
Ap. 8.1.ss: Quando...Veio outro anjo, e pôs-se junto ao altar, tendo um incensário de ouro; e foi-lhe dado muito incenso, para que o oferecesse com as orações de todos os santos sobre o altar de ouro que está diante do trono. E da mão do anjo subiu diante de Deus a fumaça do incenso com as orações dos santos.Ap.5.8:... tendo cada um deles uma harpa e taças de ouro cheias de incenso, que são as orações dos santos.
Gosto de uma definição que transcrevo, a qual pode servir para o professor ou leitor deste texto como complemento a muito boa definição encontrada na lição, leia abaixo:
I-a -: A Oração Dominical e sua forma perfeita:
Podemos notar que a Oração tem que ter alguns elementos pertinentes ao mundo celestial, primeiramente sob a Vontade ou volição de Deus.
A Oração deverá estar sob o reconhecimento e confissão de que somos pecadores.
Encontramos na Oração Dominical, sete tópicos principais;
1- Necessidade paternal; Sem a misericórdia e o ouvir de Deus somos providos de todas as coisas;
2- A presença de Deus; devemos dizer:Aba,Pai!
3- Prioridades de Deus e não as nossas; o estabelecimento das prioridades, não deve partir de nós, ou melhor devemos que pedir que em primeiro Lugar estejam as prioridades do reino de Deus em nossas vidas.
4- Provisão de Deus; Ele é provedor de todas as coisas;
5- Perdão de Deus;
6- Poder sobre Satanás; Deus quer que oremos para que Ele forme uma barreira contra o inimigo;
7- Parceria divina, ou Parceria com Deus. Podemos compartilhar do Reino de Deus, na pessoa de Jesus
Cristo, a expressão máxima deste Reino que esteve como homem entre nós.
Nela encontramos, a adoração ao Pai, que é o receptor de todas as nossas orações, Louvamos a Ele, Pedimos a sua presença conosco, demonstramos a nossa dependência completa à Ele, pedimos perdão de nossos pecados, nos colocamos numa atitude de perdoadores.
Detenho-me aqui neste versículo, verso 12.
"E perdoa-nos as nossas dividas, assim como nós também perdoamos aos nossos devedores."
É um momento muito sério dentro da Oração Dominical, primeiro temos a habilitação de semelhança com Deus em poder perdoar aos nossos devedores, segundo estamos declarando que como o Pai concedeu-nos a Graça do Perdão, nós estamos utilizando a Sua graça, para perdoarmos de todo o coração, em conformidade com o seu padrão de Amor, terceiro, se não cumprimos o que oramos estamos dizendo, por inferência, que Deus não nos perdoa, ou no mínimo, estaremos sujeito a não sermos perdoados, e isto implica em não sermos ouvidos!
Seguindo na Oração encontramos o texto “E não nos induza a tentação” em outras palavras "E não nos deixes cair em tentação", pois a Bíblia nos diz que se alguém é tentado não diga do Senhor sou tentado.
Tg.1.13: Ninguém, sendo tentado, diga: Sou tentado por Deus; porque Deus não pode ser tentado pelo mal e ele a ninguém tenta. I Co.10.13: Não vos sobreveio nenhuma tentação, senão humana; mas fiel é Deus, o qual não deixará que sejais tentados acima do que podeis resistir, antes com a tentação dará também o meio de saída, para que a possais suportar.
Jesus ao declarar estas palavras estava falando daquilo que como homem suportou, e em tudo foi socorrido pelo Pai, quando satanás o tentou no deserto, após um longo jejum de 40 dias, Deus mandou anjos para o servirem, se você e eu fizermos esta oração de maneira sincera, certamente o Pai enviará anjos para nos servirem. Ou quando derramou a sua alma no Getsêmani, de tal forma que a sua aflição causou-lhe uma hemosudorese.
Então, quando Cristo ensina-nos a Orar Ele nos ensina a aguardar do Senhor a providência e saída na hora da tentação.Glória a Deus!
Hb.2.18 e 4.15: Porque naquilo que ele mesmo, sendo tentado, padeceu, pode socorrer aos que são tentados; Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado.
II - Aprendendo a Orar:
Para que orar – Mc.11.24: Por isso vos digo que tudo o que pedirdes em oração, crede que o recebereis, e tê-lo-eis. Para nós a Oração é um encontro de nossa alma com Deus para podermos realizar, sobretudo:
Primeiramente, a sua vontade; e as demais coisas, são acrescentadas, não pela Oração feita, mais são acrescentadas pelo desejo de orar, mas, orar a que? À Deus.
Orar é falar com Deus, Deus gosta de falar com os homens, falou até com Caim, lhe aconselhando a não cometer o terrível erro insano.
Para Deus ouvir nossas petições:
Sl.119.169.ss:
Chegue a ti o meu clamor, ó Senhor; dá-me entendimento conforme a tua palavra. Chegue à tua presença a minha súplica;
Por que orar – Deus quer manter um canal de relacionamento com o homem, através de Jesus.Ele nos ensina a orar. Oramos porque somos necessitados da ação de Deus, em tudo em nossas vidas, inclusive para agradecer por isto. Temos vários exemplos de Oração na Bíblia, porque Orar:
A- Oração de Salomão na dedicação do Templo:
Oração de Consagração – Salomão.
II Cr 6.12.ss: Depois Salomão se colocou diante do altar do Senhor...e estendeu as mãos (Salomão tinha feito uma plataforma...no meio do átrio; a ela assomou e, pondo-se de joelhos..., estendeu as mãos para o céu), e disse: Ó Senhor, Deus de Israel, não há, nem no céu nem na terra, Deus semelhante a ti, que guardas o pacto e a beneficência para com os teus servos que andam perante ti de todo o seu coração;Mas, na verdade, habitará Deus com os homens na terra? Eis que o céu e o céu dos céus não te podem conter; quanto menos esta casa que tenho edificado! Contudo, atende à oração e à súplica do teu servo, ó Senhor meu Deus, para ouvires o clamor e a oração que o teu servo faz diante de ti; que dia e noite estejam os teus olhos abertos para esta casa, sim, para o lugar de que disseste que ali porias o teu nome; para ouvires a oração que o teu servo fizer neste lugar. Ouve as súplicas do teu servo, e do teu povo Israel, que fizerem neste lugar; sim, ouve do lugar da tua habitação, do céu; e, ouvindo, perdoa.
II Cr.7.1.ss: Tendo Salomão acabado de orar, desceu fogo do céu e consumiu o holocausto e os sacrifícios; e a glória do Senhor encheu a casa. E os sacerdotes não podiam entrar na casa do Senhor, porque a glória do Senhor tinha enchido a sua casa. Mais uma vez, Salomão surpreende-nos, não pede à Deus, nada para si, mas para toda a nação de Israel, e mais uma vez, Deus se agrada e responde com a Sua Presença, pois a Alma de Salomão dialogou com deus de maneira transoarente e livre das coisas comezinhas do seu reino terreno, ali Salomão sabia que apenas Jeová Reinava. Será que esta tem sido a forma que eu e você estamos orando?
Oração para Deus manifestar Sua presença ou a Oração federativa:
B - Oração de Elias:
Representa a oração de toda uma Oração de uma Nação, na voz de um só homem, este homem pode ser eu ou você, representa ainda a Oração que muitas Igrejas necessitam orar, voltarem-se para Deus e deixarem as práticas místicas de simbolismos e pontos de toque (rosas, pórticos de passagem, suor do “homem de Deus”, onde está a confiança deste povo?), para gerar “fé” no povo, como o povo de Israel confiava em Baal. Elias representa o homem que pode decidir a vida de uma nação apenas pelo poder da oração.
A oração de Elias é a Oração de desafio as potestades, para mostrar quem é o Verdadeiro deus!
Elias representa o homem que pode decidir a vida de uma nação (federação das tribos) apenas pelo poder da oração.
I Rs.18.36.ss: o profeta Elias se chegou, e disse: Ó Senhor, Deus de Abraão, de Isaque, e de Israel, seja manifestado hoje que tu és Deus em Israel, e que eu sou teu servo, e que conforme a tua palavra tenho feito todas estas coisas.Responde-me, ó Senhor, responde-me para que este povo conheça que tu, ó Senhor, és Deus, e que tu fizeste voltar o seu coração. Então caiu fogo do Senhor, e consumiu o holocausto, a lenha, as pedras, e o pó, e ainda lambeu a água que estava no rego.
Tempo de uma Oração - Quanto tempo Elias orou?
É interessante observarmos um detalhe nesta importante Oração: o Tempo gasto pelo Profeta Elias para fazer sua Oração. Com cerca de 60 palavras em português, o Profeta alcançou o alvo, bastaram poucos segundos, leia de forma compassada e veja quanto tempo durou esta oração.
Muito se discute sobre a questão do tempo, mas o que Deus quer ouvir é a voz de um coração adorador.
Ali o Profeta Elias estava lançando um desafio mais ao povo de Israel , do que aos profetas de Baal, ele estava como cabeça do povo de Deus, representando diante de Jeová toda uma nação, que havia se voltado para a prática de adoração aos ídolos, então o Senhor,
Não foi uma oração como a de Salomão, mas, foi uma oração do coração do profeta que atinge em cheio ao coração de Deus, que vê na oração de Elias, todos os propósitos da Oração verdadeira:
Confiança;
De louvor;
De adoração;
De segurança;
De fé;
De reconhecimento da Soberania de Deus.
Encontramos na Bíblia, muitos outros modelos de Oração, como a Oração de Jesus ao Pai, na ressurreição de Lázaro.
C - Esta é a Oração da Confiança:
Note que Jesus ao orar já obtém a resposta, mesmo com Lázaro dentro do túmulo, ele já agradece a Deus pela resposta: “Eu sabia que sempre me ouves.” Como você e eu, temos orado, crendo que Deus atendeu a sua (nossa) oração ou duvidando? Mudemos pois, a nossa postura, basta termos Fé e o Milagre vai acontecer!
Jo.11.40.ss: Respondeu-lhe Jesus: Não te disse que, se creres, verás a glória de Deus? Tiraram então a pedra. E Jesus, levantando os olhos ao céu, disse: Pai, graças te dou, porque me ouviste. Eu sabia que sempre me ouves; mas por causa da multidão que está em redor é que assim falei, para que eles creiam que tu me enviaste. E, tendo dito isso, clamou em alta voz: Lázaro, vem para fora! Saiu o que estivera morto, ligados os pés e as mãos com faixas, e o seu rosto envolto num lenço. Disse-lhes Jesus: Desligai-o e deixai-o ir.
D - Oração com Propósito - Petição:
Oração de Ana, mulher de Elcana.
Esta oração é uma das mais conhecidas na Bíblia, mas traz escondida em seu bojo, diversos pontos interessantes:
Foi uma oração em que a própria Ana diz: "...derramei a minha alma perante o Senhor!"
Foi uma oração de quem se levanta de uma situação de derrota e encontra na Oração a resposta.
É uma oração do incompreendido, até mesmo pelo homem de Deus, que acha estranho a nossa forma de orar, sem palavras, só balbuciando, talvez com um choro recolhido.
Muitas anos depois, o filho oriundo desta oração ouviu do Senhor: só observamos o exterior e concluímos que um de nossos membros está agindo de forma estranha, como alguém fora de si, mas, Deus que vê o coração pode nos revelar ou podemos conversar com o fiel sobre a sua necessidade e abençoa-lo, no lugar de criticá-lo. Esta é uma oração de uma pessoa atribulada que sai resgata da de alegria após a sua oração, que tem a sua Oração Atendida e abençoada pelo homem de Deus.
I Sm.1.8.ss: Então Elcana..perguntou: Ana, por que choras? e porque não comes? e por que está triste o teu coração?...Então Ana se levantou...e Eli, sacerdote, estava sentado, numa cadeira, junto a um pilar do templo do Senhor. Ela, pois, com amargura de alma, orou ao Senhor, e chorou muito...dizendo: ó Senhor dos exércitos! se deveras atentares para a aflição da tua serva, e de mim te lembrares, e da tua serva não te esqueceres, mas lhe deres um filho varão, ao Senhor o darei por todos os dias da sua vida, e pela sua cabeça não passará navalha. Continuando ela a orar perante e Senhor, Eli observou a sua boca; porquanto Ana falava no seu coração; só se moviam os seus lábios, e não se ouvia a sua voz; pelo que Eli a teve por embriagada...Mas Ana respondeu: Não, Senhor meu, eu sou uma mulher atribulada de espírito...derramei a minha alma perante o Senhor...porque da multidão dos meus cuidados e do meu desgosto tenho falado até agora. Eli: Vai-te em paz; e o Deus de Israel te conceda a petição que lhe fizeste...Assim a mulher se foi o seu caminho, e comeu, e já não era triste o seu semblante.
III - Conhecendo mais sobre a Oração:
Para quem orar – fico admirado ao ver certos crentes, até mesmo, obreiros, que oram para ninguém, fazem uma retórica bonita, mas iniciam e terminam sem declarar para quem está orando e em nome de quem oraram ou pedem.Assim, não citam o nome do Pai, e nem mesmo de Jesus Cristo. Em todos exemplos, acima, os que oraram iniciam a sua oração com palavras de louvor ou com o (ou ao) Nome do Senhor.
Muitos de nós ainda não atentamos que a Oração pode ser uma ação mecânica, e que muitos de nós aprendendo que somos filhos de Deus, passamos a orar com as mesmas expressões infantilizadas com as quais iniciamos e aprendemos a nos relacionar com nossos progenitores ou alguém que está acima de nós na vida terrena, como uma criança que se dirige a sua primeira professora.Deus quer que você cresça na Oração!
Então passamos a aplicar estes conceitos nos nossos momentos daquilo que chamamos de “oração”, que não passa de um “pacote” de desvios, arranjos, dissimulações, atos cênicos, hipócritas, e que nós achamos que Deus, ainda, vai ser influenciado por eles.
CONCLUSÃO:
Somente com nossa Alma totalmente voltada e derramada na presença de Deus podemos estabelecer um Diálogo com Deus, como o salmista:
Sl.119.169.ss: Chegue a ti o meu clamor, ó Senhor; dá-me entendimento conforme a tua palavra. Chegue à tua presença a minha súplica;
Orações que citamos neste texto nos dão exemplo da sinceridade do coração de quem orou e como foram respondidas é isto que Deus espera de nós.
Oremos com a Alma, com o coração e se não soubermos Orar, há um que pode nos ajudar na Oração:
Rm.8.26: Do mesmo modo também o Espírito nos ajuda na fraqueza; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o Espírito mesmo intercede por nós com gemidos inexprimíveis.
Fonte:
Apontamentos do autor;
Confissão de Westminster;
Bíblia digital – oferecimento Tio Sam;
Dicionário Aurélio.
Bíblia Plenitude - SBB

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical