sábado, dezembro 18

LIÇÃO – 12 – 4 TRIM. 2010 - CPAD QUANDO O CRENTE NÃO ORA.

Autor. Osvarela
Quanto tempo e lugar que a oração ocupa na nossa vida?
Que valor dá você à oração?


Responda a estas perguntas e veja o que você tem realizado em relação.
-Ao tempo
-Quantidade
-Número de orações ao longo do dia
-Da semana
-Se você tem sido um madrugador
E você terá a resposta, se é um crente que ora ou um crente que não ora!
Então, aqueles homens israelitas tomaram da sua provisão e não pediram conselho à boca do Senhor. Js. 9.14
Jonas 1.1-5,11,12,15
1 E VEIO a palavra do Senhor a Jonas, filho de Amitai, dizendo:
2 Levanta-te, vai à grande cidade de Nínive, e clama contra ela, porque a sua malícia subiu até à minha presença.
3 Porém, Jonas se levantou para fugir da presença do Senhor para Társis. E descendo a Jope, achou um navio que ia para Társis; pagou, pois, a sua passagem, e desceu para dentro dele, para ir com eles para Társis, para longe da presença do Senhor.
15 E levantaram a Jonas, e o lançaram ao mar, e cessou o mar da sua fúria.
Utilizei uma figura de ensino para infantes, proposiltalmente para que sejamos meninos em aprender a Orar!
PROTON PANTOM – Antes de tudo!
O crente que não ora.
Fecha a porta para Deus entrar em sua vida.
Se nos apegarmos estritamente ao tema, podemos cair na repetição corriqueira de que oração é isto, é aquilo, é fundamental, é a saída.
Tudo isto, ao longo de meu ministério e vida cristã tenho ouvido, e até mesmo ensinado aos crentes.
O que estou tentando inserir no conteúdo deste tema é a necessidade do crente, eu em primeiro lugar, deixar da teoria e ir para a prática.
Se realizarmos uma auditoria espiritual veremos que todo crente ora.
Ora principalmente por si mesmo em crises ou sob pressão.
Deveríamos orar uns pelos outros, buscando a orientação divina e o bem coletivo.
Deveríamos orar pela nação, nos tempos de maior amor.
Deveríamos...
O EXEMPLO DO ÍMPIO.
5 Então temeram os marinheiros, e clamavam cada um ao seu deus, e lançaram ao mar as cargas, que estavam no navio, para o aliviarem do seu peso; Jonas, porém, desceu ao porão do navio, e, tendo-se deitado, dormia um profundo sono.
VIAJANDO SEM ORAR A DEUS.
3 Porém, Jonas se levantou para fugir da presença do Senhor para Társis. E descendo a Jope, achou um navio que ia para Társis; pagou, pois, a sua passagem, e desceu para dentro dele, para ir com eles para Társis, para longe da presença do Senhor.
4 Mas o Senhor mandou ao mar um grande vento, e fez-se no mar uma forte tempestade, e o navio estava a ponto de quebrar-se.
Esta é uma lição que nos orienta sobre a nossa ‘viagem’ neste mundo.
A ‘viagem’ a qual nos referimos é a citada por Jesus Cristo: “E eu já não estou mais no mundo, mas eles estão no mundo, e eu vou para ti. Pai santo, guarda em teu nome aqueles que me deste, para que sejam um, assim como nós. Não peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal. Não são do mundo, como eu do mundo não sou.” João 15.11dvs..
Andamos pelo mundo aguardando a nossa redenção, se não mantivermos contato com aquele a quem pertencemos, corremos o risco de sermos mortos pelo mundo, pois o mundo nos odiou, como odiou ao Filho Unigênito.
Viajar sem orar é o mesmo que viajar com uma venda nos olhos.
Em tempos de alta tecnologia, para direcionar os veículos, GPS e outros, que mesmo assim, levam a lugares errados, ou procurar um caminho através de perguntas a quem não o conhece, é desconhecer a contra partida, antiga  [tempo de Natal], utilizada pelos magos a busca do Salvador, seguindo os céus, lá estava a Estrela brilhando, apontando para a direção certa.
Isto nos ensina e nos aponta que a solução e a direção, para ávida do crente, ainda vem dos céus, e ela só chega através da Oração.
Dn. 9.23. No princípio das tuas súplicas, saiu a ordem, e eu vim, para to declarar, porque és mui amado; considera, pois, a palavra, e entende a visão.
Jacó ainda em tempo aprendeu a pedir a direção na sua jornada, para Deus lhe abençoara.
Gn.28. 20-22. Fez também Jacó um voto, dizendo: Se Deus for comigo e me guardar neste caminho que vou seguindo, e me der pão para comer e vestes para vestir, de modo que eu volte em paz à casa de meu pai, e se o Senhor for o meu Deus, então esta pedra que tenho posto como coluna será casa de Deus; e de tudo quanto me deres, certamente te darei o dízimo.
Meu querid[a]o irmão[ã] ore a Deus para que seja orientado em tudo que for fazer.
Daniel é o exemplo de quem se fazia dirigir pelo poder da oração.
Foi apontado à condenação por orar
Pediu oração e orou junto com seus amigos para obter direção, no que falaria sobre a visão do sonho de Nabucodonosor.
Pediu na Oração entendimento sobre o que aconteceria ao seu povo no cativeiro – tempo e definição do encerramento do cativeiro.
Diferentemente do profeta Jonas, a quem eu em especial entendo ser um homem de grande valor, e de grande coragem, apesar das suas discussões contra a ordem de Deus, ele falava com Deus com facilidade.
Dn. 9. 22. Ele me instruiu, e falou comigo, dizendo: Daniel, agora saí para fazer-te entender o sentido.
Reconhecendo hoje que eu não oro serei poupado de ser lançado no ‘mar’, mesmo confessando que sirvo ao Deus de Israel, sendo ‘hebreu’, sendo cristão.
Jn.1.12. E ele lhes disse: Levantai-me, e lançai-me ao mar, e o mar se vos aquietará; porque eu sei que por minha causa vos sobreveio esta grande tempestade.
15 E levantaram a Jonas, e o lançaram ao mar, e cessou o mar da sua fúria.
Não ora no mar, em terra firme, vai orar no ventre da baleia.
Jn.2. 1. E orou Jonas ao Senhor, seu Deus, lá das entranhas do peixe;
ORAÇÃO – RUMO E NORTE.
Oração dá sentido a:
-Vida pessoal
-A vida física
-Orienta a caminhada espiritual
-A oração orienta o nosso ministério
-A oração orienta os passos da Igreja
-Oração dá rumo e destino aos anjos
-Oração promove a caminhada aos céus
Oração e Motivação.
"Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas".(Mt. 6.vs. 33)
Crente desmotivado é crente que não ora.
Pode parecer uma verdade, mas creio que a verdade seja: “Crente que não ora não tem motivação”.
Ec.9. 2. Tudo sucede igualmente a todos: o mesmo sucede ao justo e ao ímpio, ao bom e ao mau, ao puro e ao impuro; assim ao que sacrifica como ao que não sacrifica; assim ao bom como ao pecador; ao que jura como ao que teme o juramento.
Motivação para oração, não deve ser entendida como necessidade de provas, lutas e outras dificuldades na nossa vida, afinal Jesus disse: “... no mundo tereis aflições”.  Ou seja, isto tudo deve ser visto pelo crente como algo natural na vida do crente.
Inclusive, a Bíblia nos garante que acontece com crente ou descrente.
Ao que ora e ao que não ora, não podemos ser infantes no pensamento achando, que os que oram não passaraão tribulações, mas a diferença é que o crente que não ora, não tem discernimento, direção, rumo e norte na hora das dificuldades.
Daniel dentro da cova dos leões é o nosso exemplo, pois: “Dn.6.10. Quando Daniel soube que o edital estava assinado, entrou em sua casa, no seu quarto em cima, onde estavam abertas as janelas que davam para o lado de Jerusalém; e três vezes no dia se punha de joelhos e orava, e dava graças diante do seu Deus, como também antes costumava fazer. 20.E, chegando-se à cova, chamou por Daniel com voz triste; e disse o rei a Daniel: Ó Daniel, servo do Deus vivo, dar-se-ia o caso que o teu Deus, a quem tu continuamente serves, tenha podido livrar-te dos leões?”
O crente que não ora, terá muito mais dificuldades em entender estas situações, pois quando elas aparecerem serão motivos a mais para não orar.
Poderia listar uma quantidade de busca de rotas e rumos para nossas orações, que podem mudar rumos e nortes, morais, sociais, pessoais ou derivados para melhor crescimento da Igreja atual.
A IGREJA QUE NÃO ORA.
A insegurança e o medo tão presentes em nosso viver também estavam presentes no coração do servo de Deus e de todo o povo.
Não uma oração qualquer, individualizada, voltada apenas para as necessidades pessoais.
-Devemos orar uns pelos outros, buscando a orientação divina e o bem coletivo.
-Nenhuma atividade ou projeto da Igreja, ou meu e do povo de Deus terá final feliz sem o exercício da oração coletiva.
Precisamos exercitar a prática da oração, orando uns pelos outros e participando da caminhada e jornada de nossos irmãos e irmãos.
Quando assim agimos, o povo de Deus vive a unidade que vem do Espírito e cresce no conhecimento da Palavra de Deus.
PROTON PANTOM (prôton pántôn)– ANTES DE TUDO!
Paulo Diz: 1 Timóteo 2:1. Exorto, pois, antes de tudo que se façam súplicas, orações, intercessões, e ações de graças por todos os homens.
O que queria Paulo dizer?
Paulo queria revelas as dimensões da oração.
A necessidade da oração como base da vida do crente.
Anterior a tudo.
1 Timóteo 2:8. Quero, pois, que os homens orem em todo lugar, levantando mãos santas, sem ira nem contenda.
-Na prova
-Na vitória
-Na rua
-Em casa
-No trabalho
-Na Igreja, sim, na Igreja, tem muito crente, que vai à Igreja e não Ora.
Conversa só com seu irmão ou irmã, sobre tudo e sobre todos, mas não conversa com Deus!
No texto lido Paulo encoraja, apela, convida, exorta o povo de Deus à súplica, à oração, à intercessão, à ação de graças.
Esta lição também, nos encoraja, ‘próton pántôn’ a oração como à base de nossas vidas.
Cl.3.1. Se, pois, fostes ressuscitados juntamente com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus.
DIMENSÃO DA ORAÇÃO.
Sf.2. 3. Buscai ao Senhor.
Qual é o tempo de Orar?
Devido a nossa fragilidade pela fugaz existência humana e o desconhecimento do futuro, a Oração é algo a ser usado como ferramenta diante de Deus para todo o tempo.
Is.38. 1. Naqueles dias Ezequias adoeceu e esteve à morte. E veio ter com ele o profeta Isaías, filho de Amoz, e lhe disse: Assim diz o Senhor: Põe em ordem a tua casa, porque morrerás, e não viverás.
A oração é algo exercido por fé ou necessidade?
É algo a ser incluído na vida do crente, ou algo da vida do crente?
Existe crente que não ore?
Como podemos afirmar, que crente não ora?
Temporal
temporal - adj. 2 gén.
1. Temporário; que passa com o tempo, que é perecedouro (por oposição a eterno ou a espiritual).
2. Secular, profano, do mundo.
3. Anat. Relativo às fontes da cabeça.
s. m.
4. O que é temporal.
5. Grande e prolongada tempestade.
6. Anat. Osso par situado na parte lateral e inferior do crânio por baixo do parietal.
Em situações desta vida terrena passageira e fugidia, a qual, quando comparada com a vida eterna é precária, todos os nossos enfrentamentos nesta vida atual, nos tornam presas do perecível.
Assim, só a atuação de Deus invocado na Oração pode nos tornar mais resilientes nesta situação, que o próprio Jesus Cristo, pede em Oração, a ajuda do Pai.
Resilientes 
(latim resiliens, -entis)
adj. 2 gén.
1. Relativo a resiliência.
2. Que possui elasticidade. = flexível
Este exemplo, por si só seria bastante para entendermos a necessidade de orar, e a falha que é, não orar à Deus.
O que você faz quando surge um desafio na sua vida?
Realmente ora?
O que estou tentando inserir no conteúdo deste tema, é a necessidade do crente, eu em primeiro lugar, deixar da teoria e ser realista, quanto ao crente que não ora.
A vida do homem é ‘cronos’, é tempo.
Então, há ato e fato acontecendo a todo instante.
Nasce então a necessidade da oração.
Se cremos que ela funciona, por que não orarmos?
Não orar na essencialidade do ato – Orar – demonstra;
-Desfervor
-Descrédito
-Desconhecimento
-Desmerecimento a Deus
-Desfazer da palavra de Deus
-Desacreditar
-Desprezar
Tudo quanto aprendemos nas Escrituras sobre a Oração.
-Por Jesus
-Pelos profetas
-Pelos apóstolos
O tema é fluido, como água e entra por todos os espaços da alma do crente, na motivação e promove uma profunda reflexão sobre:
Orar ou não Orar?
Orar simplesmente por ato ou pelos atos ou pelo futuro esperado.
Atemporal 
(a- + temporal)
adj. 2 gén.
1. Que não é afetado pelo tempo ou que o transcende. = intemporal
2. Ling. Que não indica um tempo verbal.
Deus é um ser transcendente.
Is.55. 6. Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto.
Ele não está no tempo, no qual estamos, mas controla tudo, inclusive o nosso tempo.
Is.38. 3-5. e disse: Lembra-te agora, ó Senhor, peço-te, de que modo tenho andado diante de ti em verdade, ... E chorou Ezequias amargamente. ... a palavra do Senhor a Isaías, dizendo: Vai e dize a Ezequias: Assim diz o Senhor, ...: Ouvi a tua oração...; eis que acrescentarei aos teus dias quinze anos.
Quando o crente não ora está fadado a descobrir, que não havendo no presente tempo período de orações diárias ou mesmo intermitentes, que em algum tempo, já na atemporalidade, não controlada pelo homem, poderão advir situações, nas quais aquele tempo cronológico passado, em que ele desprezou a oração, lhe será falto, nos enfrentamentos da vida.
Sf.2. 3. Buscai ao Senhor, vós todos os mansos da terra, que tendes posto por obra o seu juízo; buscai a justiça, buscai a mansidão; porventura sereis escondidos no dia da ira do Senhor.
Que nós possamos orar enquanto é tempo.
Vale a pena orar! A oração funciona!
Fonte.
1ª Igreja Presbiteriana Independente de Limeira
Por uma jornada feliz - Rev. Silas de Oliveira
Portas do Céu
Pr. Josué Mello Salgado
Bíblia Plenitude
Bíblia Chamada – on-line
Bíblia digital – cortesia Tio Sam.

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical