sábado, abril 2

QUEM É O ESPÍRITO SANTO - LIÇÃO 01-2ºTRIM.CPAD - 2011



Autor: Osvarela
TEXTO ÁUREO:E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre - Jo 14.16.
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE –
João 14.16, 17, 26; 16.13- 15

E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre, o ESPÍRITO da verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê, nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco e estará em vós. 26 - Mas aquele Consolador, o ESPÍRITO SANTO, que o Pai enviará em meu nome, vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito.
Mas, quando vier aquele ESPÍRITO da verdade, ele vos guiará em toda a verdade, porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido e vos anunciará o que há de vir. Ele me glorificará, porque há de receber do que é meu e vo-lo há de anunciar. Tudo quanto o Pai tem é meu; por isso, vos disse que há de receber do que é meu e vo-lo há de anunciar.
Centenário e o Espírito Santo.
O Pentecostalismo, neste Centenário, é animado, lembrado e presenteado com o estudo do Espírito Santo, que aqueceu e fundamentou a Igreja desde o Cenáculo e a reavivou, no Movimento da Rua Azuza.
Eis uma Doutrina Fundamental para a Igreja do Senhor. Ver abaixo o item Doutrina estudada.
I- A Natureza do Nosso Conhecimento De Deus:
Primeiro: É limitado.
Segundo:
É analógico.
Ou seja, segundo a etimologia da palavra, conhecemos por semelhança, há um ponto de semelhança entre nós e Deus.
Conhecemos Deus de forma antropomórfica.
Isto nos limita, a compreensão do Espírito Santo.
Certo grupo de crentes, CITADOS NA Bíblia – NT, nos apresenta uma pergunta, que serve de base a nosso pensar, sobre o Espírito Santo.
Atos19.2. perguntou-lhes: Recebestes vós o Espírito Santo quando crestes? Responderam-lhe eles: Não, nem sequer ouvimos que haja Espírito Santo.
1-6. E sucedeu que, enquanto Apolo estava em Corinto, Paulo tendo atravessado as regiões mais altas, chegou a Éfeso e, achando ali alguns discípulos, [...] Mas Paulo respondeu: João administrou o batismo do arrependimento, dizendo ao povo que cresse naquele que após ele havia de vir, isto é, em Jesus. Quando ouviram isso, foram batizados em nome do Senhor Jesus. Havendo-lhes Paulo imposto as mãos, veio sobre eles o Espírito Santo, e falavam em línguas e profetizavam.
II- Fatores Limitadores, aos homens:
É prejudicada pela queda adâmica.
Pela natureza ontológica do Ser Antropológico.
Simples, como definição objetiva.
Difícil como entendimento.
1- Impossível de explicar.
Como humanos sabemos, que não podemos provar [e não é uma necessidade], cientificamente a Existência D’Ele, mas o argumento ontológico está presente no seio da humanidade, embora Paulo em Romanos 1 explique, o endurecimento dos homens, quanto à Revelação divina.
Mas, o pelo argumento teológico, podemos obter, D’Ele, a Revelação, ao ouví-lo falar em nossos corações, lugar antropológico de sua habitação [...porque ele habita convosco, e estará em vós...], para os que aceitam O Pai, O Filho e a Sua Divina Presença, em suas almas.
Este pensamento exarado neste texto bíblico, implica em um governo interior, que restringe nossos apetites carnais, e é por isto que o mundo não o pode receber, pois fomos regenerados, criaturas novas –
2 Co 5.17. Pelo que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.
Gl.6.15. Pois nem a circuncisão ... é coisa alguma, mas sim o ser uma nova criatura.
Seja teologicamente, ou teontologicamente, por mais que queiramos definir esta Divina Pessoa, palavras nos faltarão.
Teologicamente há um pressuposto para nós utilizarmos no estudo desta Lição, escrita pelo estudioso e abençoado Pastor Elienai Cabral, caneta inspirada, ou digitação ungida.
III- A Fé é o fundamento de toda a crença em Deus, por ela cremos:
Deus existe.
Hb.11. 6. Ora, sem fé é impossível agradar a Deus; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe...
Deus pode ser conhecido. Cl.3.10. e vos vestistes do novo, que se renova para o pleno conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou;
Esta afirmação paulina implica no conhecimento de Deus, e o Espírito Santo, em sendo Deus é parte desta plenitude de conhecimento divino, pelos homens. 
Deus se tem revelado em progressividade ao longo dos séculos. Vide abaixo Rm.1.
Mas a Teontologia nos diz:  
Conhecer a Deus é o maior privilégio do homem!
Não há nas Escrituras tentativa alguma de provar a existência de Deus Triuno, subsistente em três Pessoas:
Pai;
Filho;
E a pessoa estudada nesta lição:
A- Espírito Santo.
O Espírito Santo é um ser auto-existente, existente na premissa do princípio que chamamos de:
“Principium essendi”.
Ou seja, Principio existente ou autoexistência...
É Enviado, do Céu:
Como o Filho, dentro do Plano de Deus, igualitariamente a todas as pessoas da Trindade, por isto Jesus declara:
João 14. 16. E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre.
"Outro" é tradução do termo grego "allos", que significa outro de mesma natureza.
Qual é a natureza de Jesu?
Divina
Assim, o é a natureza do Espírito Santo.Aleluia!
1 Pe.11.2. Aos quais foi revelado que não para si mesmos, mas para vós, eles ministravam estas coisas que agora vos foram anunciadas por aqueles que, pelo Espírito Santo enviado do céu, vos pregaram o evangelho;
Permanece Entre Nós:
1 João 3.24. Quem guarda os seus mandamentos, em Deus permanece e Deus nele. E nisto conhecemos que ele permanece em nós: pelo Espírito que nos tem dado.
Este texto exegeticamente nos informa a sua deidade.
B- É Deus pela suas características pessoais:
Onisciência – 1 Co. 2.10,11.
Onipresença – Sl. 139. 7. Para onde me irei do teu Espírito, ou para onde fugirei da tua presença?
Onipotência – Gn.1.2. A terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo, mas o Espírito de Deus pairava sobre a face das águas.
Verdade – 1 João 5. E o Espírito é o que dá testemunho, porque o Espírito é a verdade.
Santidade – 13. Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o Espírito Santo àqueles que lho pedirem?
Nossa santidade como Ministros de Deus e despenseiros da Palavra:
Rm.15. 16. ...para ser ministro de Cristo Jesus entre os gentios, ministrando o evangelho de Deus, para que sejam aceitáveis os gentios como oferta, santificada pelo Espírito Santo.
Vida – Rm. 8. 2 Porque a lei do Espírito da vida...
Sabedoria – Is.11. 2 E ... o Espírito do Senhor, o espírito de sabedoria e de entendimento, o espírito de conselho e de fortaleza, o espírito de conhecimento e de temor do Senhor.
Pessoalidade – At.15.28. Porque pareceu bem ao Espírito Santo e a nós não vos impor maior encargo além destas coisas necessárias: 
IV- Doutrina Estudada:
Trata-se de uma explanação da área da Pneumatologia
O fato, de sermos imagem e semelhança, nos cria dificuldades inenarráveis, pelo fato de sermos criaturas, querendo definir o Criador. Vide acima – fatores limitadores.
1-A atuação na vida, para novidade pela Regeneração:
2 Co.3.18. Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor.
Mas, com regeneração pelo Espírito Santo, nos restaura este conhecer ao Espírito Santo, como Deus conosco.
Tt. 3.5. não em virtude de obras de justiça que nós houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou mediante o lavar da regeneração e renovação pelo Espírito Santo,
Este é o Pleno conhecimento.
2-Argumento Cosmológico:
Rm.1. 19-20. Porquanto, o que de Deus se pode conhecer, neles se manifesta, porque Deus lho manifestou. Pois os seus atributos invisíveis, o seu eterno poder e divindade, são claramente vistos desde a criação do mundo, sendo percebidos mediante as coisas criadas, de modo que eles são inescusáveis;
Neste contexto de Romanos, está o versículo 2 de Gênesis 1: 1 No princípio criou Deus os céus e a terra.
No Texto Áureo, Ele é apresentado aos discípulos pelo Filho, como um substituto à altura em Poder, Graça e da mesma Autoridade, e ainda da mesma Origem divina, junto ao Pai.
Este é o Consolador.
3-Quem pode recebê-lo?
Jesus deu o exemplo que todos, que são filhos de Deus podem recebê-lo.
Jo 14.17. ...a saber, o Espírito da verdade, o qual o mundo não pode receber; porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque ele habita convosco, e estará em vós.
V- Vontade do Espírito Santo:
1Co.2.10. Porque Deus no-las revelou pelo seu Espírito;
Como Deus, a vontade do Espírito Santo em revelar-se aos homens, como parte do Deus Triuno e, como Jesus glorificar ao Pai.
Ele nos dá oportunidade, junto com a fé em Deus e seu Filho Jesus Cristo, e também pelo Evangelho, nos leva, sob a liberdade do livre-arbítrio, e o que Deus nos mostra pela própria Criação e seu Eterno poder e Pessoa.
1-No sentido teontologico o Espírito Santo é Deus.
Sempre penso em Deus, à partir do Plano Eternal da Salvação.
Mantenedor:
-Salvação da Criação
-Salvação dos homens
No sentido de companheiro dos santos.
VI- Vida e Espírito Santo:
Quando leio Gn. 1.2. me vem a mente que ali estava o Espírito que me garante a manutenção da vida de todos os homens, mesmo em situação caótica, seja pelo pecado ou por situações desta vida, quando não há nada que possamos fazer, Ele está ali mantendo-nos até Deus O Pai iniciar a sua Obra de criação de nova situação, lei o versículo Gn1.1.
Quando lemos Gn.1.2. A terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo, mas o Espírito de Deus pairava sobre a face das águas.

Supridor de vida aguardando a regeneração a ser promovida pelo Pai.
O Espírito Santo está sempre com sua ação eterna como Deus em plena ação.
Contrariamente a algum pensamento de que age como que nos bastidores, O Espírito Santo está na mesma evidencia eternal, sem controle do cronos, que Ele mesmo estabeleceu, como pessoa do Deus Uno.
Mas, a Ele pertencem, pelo Concílio Eterno, as obras de ação eterna, seja na criação, desde o caos até a plenitude do tempo em que a Criação após seus gemidos será regenerada.
Eis aí mais uma ação como Deus do Espírito Santo.
A- O Espírito Santo tem volição.
Volitivo
É um ser com Pessoalidade, e isto está revelado no princípio da Igreja.
Atos 15.28. Porque pareceu bem ao Espírito Santo e a nós não vos impor maior encargo além destas coisas necessárias:
Significado de Volitivo - adj. Relativo à vontade: ação volitiva.
Volição - s.f. Ato pelo qual a vontade se determina a alguma coisa.
Em Unidade com O Pai, O Filho, Ele tem sua própria atividade como Pessoa Divina.
É o Pneuma Eterno.
É Ele que decide o dar e aquém dar, com um propósito; O proveito comum, ou seja, da Igreja como comunidade e agencia de Deus em revelar o conhecimento aos homens.
4-10. Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo..., mas o Senhor é o mesmo.
6 E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos. A cada um, porém, é dada a manifestação do Espírito para o proveito comum. Porque a um, pelo Espírito, é dada a palavra ...; a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra da ciência; a outro, pelo mesmo Espírito, a fé; ...pelo mesmo Espírito, os dons de curar; ... a operação de milagres; ... a profecia; ... o dom de discernir espíritos; ... a variedade de línguas;
1 Co.12.11. Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas, distribuindo particularmente a cada um como quer.
Para ação junto à Igreja, Ele é o Agente da fase Igreja do Plano da Salvação.
VII- Como Soberano Agente Dinamizador, como diria Calvino.
Ele é o Pneuma vitae, que para nós Igreja Pentecostal agiu para o Revestimento Apostólico e permitiu o crescimento corajoso, e ainda continua agindo para isto nas nossas Igrejas.
Dinamizador da regeneração para o revestimento de poder aos homens;
1 Sm.10.6. E o Espírito do Senhor se apoderará de ti, e profetizarás com eles, e serás transformado em outro homem.
Dinamizador para regeneração pela Palavra, a qual Ele desceu sobre Ela para poder revelar os mistérios da Salvação, como diria Paulo.
Dinamizador da operação tripla, para a questão salvífica:
Convencer:
1-do pecado;
2-do juízo;
3-da Justiça.
1Co.2.9. Mas, como está escrito: As coisas que olhos não viram, nem ouvidos ouviram, nem penetraram o coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam.
O Espírito Santo é a o agente atual da Igreja para nos falar:
À respeito do Pai
Do que ouviu de Jesus:
João 16.13-14 Quando vier, porém, aquele, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por si mesmo, mas dirá o que tiver ouvido, e vos anunciará as coisas vindouras. Ele me glorificará, porque receberá do que é meu, e vo-lo anunciará.
É o agente que esquadrinha tudo e a todos, pois Ele mesmo pode perscrutar, ou esquadrinhar [Significado de Esquadrinhar: v.t. Procurar minuciosamente, investigar, perscrutar. Observar, estudar, analisar com atenção e cuidado.] as profundezas de Deus, em sendo Deus.
“O Espírito Santo, através do profeta Jeremias, revela-nos que o nosso coração é mais enganoso do que todas as coisas e que também é perverso (pensamentos negativos). Por isto Deus "esquadrinha o coração e prova os rins" para dar a cada um segundo os seus caminhos e segundo o fruto de suas ações”. Jr 17:9,10. Ronaldo Didini
Por este ângulo de pensamento, nós os cristãos devemos nos empenhar, com a ajuda do Espírito Santo, se assim quisermos, desarraigar, da nossa mente e coração, para vivermos uma vida mais plenamente, pela presença e ajuda e com os dons do Espírito Santo.
Para vivermos a verdade, refletindo em nós, como ‘imago Dei’ regenerados, pelo Espírito Santo, a santidade de Deus.
Cada cristão devia esquadrinhar seu estilo de vida e sua personalidade, para se esforçar a eliminar toda a imundície da carne e do espírito, e tudo o que detrai de sua profissão de ser cristão — todo vestígio, tanto quanto possível.
O apóstolo Paulo nos ensina:: “Portanto, amados, visto que temos estas promessas, purifiquemo-nos de toda imundície da carne e do espírito, aperfeiçoando a santidade em temor de Deus.” 2 Cor. 7:1. Biblioteca Bíblica.
10 Porque Deus no-las revelou pelo seu Espírito; pois o Espírito esquadrinha todas as coisas, mesmos as profundezas de Deus.

Vital para a relação Deus – Homem, para revelação da profundidade dos mistérios de Deus, quando falo Deus é Uno, Pai e Filho, aos quais Ele conhece e pode informar a sabedoria de Deus, como Deus e Personalisticamente, como Pessoa Divina.
Dinamizador do Amor – Ágape.
Rm.5.5. e a esperança não desaponta, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado.
VIII- A Relação entre a Palavra e o Espírito.
Testemunho interno do Espírito.
Canonicidade, pelo pneuma, isto é foram palavras inspiradas pelo Espírito de Deus, ou hálito de Deus ou o ‘ar-pneuma’ de Deus
Na Autoridade e Inspiração – canonicidade – das Escrituras. 2 Pe. 1.20-21. sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação.Porque a profecia nunca foi produzida por vontade dos homens, mas os homens da parte de Deus falaram movidos pelo Espírito Santo.
1 Co 2.11. Pois, qual dos homens entende as coisas do homem, senão o espírito do homem que nele está? assim também as coisas de Deus, ninguém as compreendeu, senão o Espírito de Deus.
Jesus ensinou e Recebemos:
12 Ora, nós não temos recebido o espírito do mundo, mas sim o Espírito que provém de Deus, a fim de compreendermos as coisas que nos foram dadas gratuitamente por Deus;
Através deste recebimento, podemos falar palavras com capacitação espiritual e divina, que nos são ensinadas e reveladas pelo Espírito Santo.
13 as quais também falamos, não com palavras ensinadas pela sabedoria humana, mas com palavras ensinadas pelo Espírito Santo, comparando coisas espirituais com espirituais.
1 Jo 5.6-7 - Este é aquele que veio por água e sangue, isto é, Jesus Cristo; não só pela água, mas pela água e pelo sangue. E o Espírito é o que dá testemunho, porque o Espírito é a verdade.
Porque três são os que testificam no céu: o Pai, a Palavra, e o Espírito Santo; e estes três são um., 2 Tm 1.14-15, 1 Co 2.10-16.(11). Institutas e comentários de Calvino.
IX - Dunamis [raiz grega] é dynamus.
É o poder concedido, e é a visão que nós pentecostais temos do Espírito Santo com uma visão do poder explosivo, virtualmente dinâmico, com capacidade de produzir energia ao que o recebe.
Além disto este dunamis é demonstrado, no Antigo Testamento, como: Aquele Poder, que se transforma em força física ou espiritual, unção [2 Co.1.21.Mas aquele que nos confirma convosco em Cristo, e nos ungiu, é Deus...] e capacitação na vida dos que eram, no Antigo Testamento, atingidos por Ele.
A descoberta deste poder Dunamis, por Sansão:
Jz.14. 6. Então o Espírito do Senhor se apossou dele, de modo que ele, sem ter coisa alguma na mão, despedaçou o leão como se fosse um cabrito. E não disse nem a seu pai nem a sua mãe o que tinha feito.
19. Então o Espírito do Senhor se apossou dele, de modo que desceu a Asquelom, matou trinta dos seus homens e, tomando as suas vestes, deu-as aos que declararam o enigma;
Tem a visão nos termos bíblicos de dinamite e dinâmica. 
É poder:
1-Exousia –gr. autoridade delegada. Mas recebereis poder...
Ischuros -  força física
- Sansão
-Saul – 1 Sm.11.6. Então o Espírito de Deus se apoderou de Saul, ao ouvir ele estas palavras; e acendeu-se sobremaneira a sua ira.
-Kratos – domínio – 1 Sm.10.6. E o Espírito do Senhor se apoderará de ti, e profetizarás com eles, e serás transformado em outro homem.
 e a palavra Dunamis providenciando um sentido de energia, grande força e grande habilidade, muitas vezes descrito como o poder vindo de um outro mundo em atividade na Terra, conquistando a resistência.
Na fala e Dons de elocução:
1Sm.10. 9-11. Ao virar Saul as costas para se apartar de Samuel, Deus lhe mudou o coração em outro; e todos esses sinais aconteceram naquele mesmo dia.Quando eles iam chegando ao outeiro, eis que um grupo de profetas lhes saiu ao encontro; e o Espírito de Deus se apoderou de Saul, e ele profetizou no meio deles. Todos os que o tinham conhecido antes, ao verem que ele profetizava com os profetas, diziam uns aos outros: Que é que sucedeu ao filho de Quis? Está também Saul entre os profetas?
Dunamis era um poder que se manifestava em dons, milagres, muitas conversões e um crescimento significativo na igreja.
Em Atos 4:33 é relatado esta palavra “Com grande poder (dunamis) os apóstolos continuavam a testificar da ressurreição do Senhor Jesus e grande favor estava sobre eles”.
X- Um Pouco de História sobre o Estudo do Espírito Santo:
Estudiosos do Espírito Santo, nos séculos passados:
Calvino: A Pneumatologia de Calvino e sua extensão na Enciclopédia Teológica.
Resgatou alguns aspectos da doutrina do Espírito Santo que estavam soterrados debaixo da teologia medieval da Igreja Católica, como por exemplo, a relação entre a Palavra e o Espírito, a relação vital e orgânica entre o Espírito e a Palavra de Deus, as Escrituras.
Na tradição reformada encontramos entre os Puritanos ingleses, particularmente John Owen e Richard Sibbes, Estudos bíblicos teológicos extensos e profundos, sobre o ministério do Espírito Santo.
Na Ação E Atuação Moderna do Espírito Santo, Na Qual As Assembléias de Deus Estão Inseridas:
William Seymour - O avivamento da Rua Azusa, na cidade de Los Angeles - EUA, tem marcado profundamente o Cristianismo dos últimos cem anos. Hoje, dos 660 milhões de cristãos protestantes e evangélicos no mundo, 600 milhões pertençam a igrejas que foram diretamente influenciadas pelo avivamento da Rua Azusa (Pentecostais, Carismáticos, Terceira-Onda etc).1
Ministério do Charles Fox Parham:
1898 - Topeka, Kansas.
Dia 1° de janeiro de 1901, uma aluna, Agnes Ozman, recebeu o batismo, com a manifestação do dom de falar em línguas estranhas, outros alunos, e o próprio Parham, também receberam a experiência e falaram em línguas.
A mensagem do Parham, porém, foi que o batismo no Espírito Santo deve ser acompanhado com o sinal miraculoso de falar em línguas.
Parham, com seu pequeno grupo de alunos e obreiros, começou pregar sobre o batismo no Espírito Santo, e também iniciou um jornal chamado "The Apostolic Faith" (A Fé Apostólica).
Em Janeiro de 1906 ele abriu uma outra escola Bíblica na cidade de Houstan, Texas.
Um dos alunos esta escola foi o William Seymour.
Nascido em 1870, filho de ex-escravos, Seymour estava pastoreando uma pequena igreja Holiness na cidade, e já estava orando cinco horas por dia para poder receber a plentitude do Espírito Santo na sua vida. 9 de abril de 1906, o poder do Espírito Santo caiu na reunião de oração na Rua Bonnie Brae, e a maioria das pessoas presentes começaram falar em línguas. Jennie Moore, que mais tarde se casou com William Seymour, começou cantar e tocar o piano, apesar de nunca tiver aprendido a tocar.
A partir dessa noite, a casa na Rua Bonnie ficou lotado com pessoas buscando o batismo no Espírito Santo. Dentro de poucos dias, o próprio Seymour também recebeu o batismo e o dom de línguas.
XI- A Manifestação do Espírito Santo:
Nas palavras de Jesus, em resposta, a Judas, a Escritura logo esclarece, qual o Judas, não O Iscariostes, o discípulo de Jesus e Apóstolo, ao qual Jesus revela a questão da Manifestação do Espírito Santo.
Jo14.22-26. Perguntou-lhe Judas (não o Iscariotes): O que houve, Senhor, que te hás de manifestar a nós, e não ao mundo?23 Respondeu-lhe Jesus: Se alguém me amar, guardará a minha palavra; e meu Pai o amará, e viremos a ele, e faremos nele morada.24 Quem não me ama, não guarda as minhas palavras; ora, a palavra que estais ouvindo não é minha, mas do Pai que me enviou.25 Estas coisas vos tenho falado, estando ainda convosco.
26 Mas o Consolador, o Espírito Santo a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto eu vos tenho dito.
XII- O Espírito Santo, o Crente e o Arrebatamento: 
2 Co.3.18. Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor.
Ele é o Penhor de Deus para o Arrebatamento.
2 Co 5.5. Ora, quem para isto mesmo nos preparou foi Deus, o qual nos deu como penhor o Espírito.
Nós aguardamos com a ajuda do Espírito Santo o grande dia do Senhor.
Gl.5.5. Nós, entretanto, pelo Espírito aguardamos a esperança da justiça que provém da fé.
XIII- Como Ajudador:
Ou seja aquele que ajuda e é o que consola.
Conforme o Senhor Jesus informara, Ele ajudará a Igreja e será sempre o Consolador, que ajuda a vencer e ir até ao fim.
1 João 5.14. ...guarda o bom depósito com o auxílio do Espírito Santo, que habita em nós.
XIV- Tipos e Ilustrações do Espírito Santo:
Pomba – Mt.3.16
Vestimenta – Lc.24.49.
Penhor - 2 Co. 1.22. ...o qual também nos selou e nos deu como penhor o Espírito em nossos corações.;5.5;Ef.1.14
Fogo – At. 2.3. E lhes apareceram umas línguas como que de fogo, que se distribuíam, e sobre cada um deles pousou uma.
Óleo – 1João 2. 20. Ora, vós tendes a unção da parte do Santo, e todos tendes conhecimento.
Selo – Ef.1.13 ... fostes selados com o Espírito Santo da promessa...
Servo – tipologia - Gn.24.61. Assim Rebeca se levantou com as suas moças e, montando nos camelos, seguiram o homem; e o servo, tomando a Rebeca, partiu.
Água – João 7. 38-39. Quem crê em mim, como diz a Escritura, do seu interior correrão rios de água viva.Ora, isto ele disse a respeito do Espírito que haviam de receber os que nele cressem; pois o Espírito ainda não fora dado, porque Jesus ainda não tinha sido glorificado.
Vento – pneuma – João 3.8. O vento sopra onde quer, e ouves a sua voz; mas não sabes donde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito.
Atos 2. 2. De repente veio do céu um ruído, como que de um vento impetuoso, e encheu toda a casa onde estavam sentados. 4 E todos ficaram cheios do Espírito Santo
Conclusão:
O Espírito Santo é representado na Bíblia de várias formas, para que possamos entender de forma humana [antropomórfica], a sua presença.
Esta presença nos garante a sua atuação como participante, como cada Pessoa da Trindade em benefício do ‘religare’ do homem com Deus, quando não tínhamos seuqer esta esperança, ‘porque todos pecaram e destituídos estão da glória – presença- de Deus...’.
Que todos nós possamos nos inspirar nesta Lição para, os que são batizados sejam cheios do Espírito Santo, os que não são recebam esta Promessa.
Sejamos enviados, segundo a sua vontade:
Atos 13. 4.Estes, pois, enviados pelo Espírito Santo, desceram a Selêucia e dali navegaram para Chipre.
Atos 16. 6. Atravessaram a região frígio-gálata, tendo sido impedidos pelo Espírito Santo de anunciar a palavra na Ásia;
Pregar sob a sua unção:
1Pe. 1.12. Aos quais foi revelado que não para si mesmos, mas para vós, eles ministravam estas coisas que agora vos foram anunciadas por aqueles que, pelo Espírito Santo enviado do céu, vos pregaram o evangelho;
Guia:
Rm.8.14. Pois todos os que são guiados pelo Espírito de Deus, esses são filhos de Deus.
Que deixemos a Igreja ser dirigida pelo Espírito Santo, por isto retomo o verso dito em Jerusalém no Concílio Apostólico: At.15.28. Porque pareceu bem ao Espírito Santo e a nós...
FONTES:
BÍBLIA Dake
Bíblia Plenitude
Universidade Menorah – Pr. Eliel do Amatal Soares
Teontologia UPmackenzie
Professores:
Welerson Alves Duarte
João Alves dos Santos
Mauro Meister
Pr Paul David Cull
Dunamis
Ministério Avivamento Já
Apontamentos do autor
Fontes no corpo do texto

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical