sábado, novembro 12

ARREPENDIMENTO, A BASE PARA O CONCERTO.Lição 7 CPAD - A ATUALIZAR

 ARREPENDIMENTO, A BASE PARA O CONCERTO.
 Lição CPAD 07 – 13/11/2011                                                              Autor: Osvarela
TEXTO ÁUREO:

2 Cr.7.14.
E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face, e se desviar dos seus maus caminhos, então eu ouvirei do céu, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra.
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE:
NEEMIAS 9.1-3;16;33-36.
Leia estes destaques:
A-Há cinco coisas que fluem do verdadeiro arrependimento:
1. Convicção.
2. Contrição.
3. Confissão de pecado.
4. Conversão.
B- Três coisas que nos levam à convicção.
EXÓRDIO:
2 Cr.7.14.E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face, e se desviar dos seus maus caminhos, então eu ouvirei do céu, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra.
Deus estava dizendo – apodemos – que infere distancia de seu povo.
Destacar:
NOTA: Abaixo estão enunciadas algumas palavras [verbos, ou substantivos, etc.] do hebraico, aramaico e grego.
Não estou traduzindo o texto acima de 2Cr, de nenhuma das línguas, a idéia é trazer ao conteúdo do estudo-subsidio algumas palavras que nos ajudem à pequena exegese do mesmo.
Quem:
Qual o nome dado pelo próprio Deus a esta porção humana?
A Identidade do Povo ser de Deus, está em ter o Seu Nome sobre ele.
Assim temos uma Identidade de sermos chamados, como o foram os hebreus desta Lição sob a visão do arrependimento, que:
Ele em se arrependerem, nada obstará a ação de Deus, sobre as suas ações, pois eles têm O Nome sobre Eles.
Deus também tem chamado a Sua Igreja e posto sobre ela o Seu Nome.
Rm.9. 25 Como diz ele também em Oséias: Chamarei meu povo ao que não era meu povo;
MEU POVO.
Deus queria dizer que o povo voluntariamente entendesse a sua colocação sobre as necessidades para sua operação.
Não basta clamar por Ele apenas, mas sim, conter o seu Nome no seu povo, para se obter as respostas divinas.
Um ensinador do hebraico Pastor Walter Alexandre Pinheiro de Oliveira – ensina uma proposta de entendimento sobre este termo [ainda que a versão da King James seja idêntica a língua portuguesa, é uma vertente a ser analisada, com carinho:
(“If my people, which are called by my name, shall humble themselves, and pray, and seek my face, and turn from their wicked ways; then will I hear from heaven, and will forgive their sin, and will heal their land.”)]
Propõe: “se o meu povo que clama (chama) pelo meu nome” e sim “ SE O MEU POVO QUE CONTÉM O MEU NOME”.
Na Vulgata Latina:
“conversus autem populus meus super quos invocatum est nomen meum deprecatus me fuerit et exquisierit faciem meam et egerit pænitentiam a viis suis pessimis et ego exaudiam de cælo et propitius ero peccatis eorum et sanabo terram eorum”.
“...sobre quem o meu nome é chamado, e fizerem súplicas à procurar minha face e se converter dos seus maus caminhos e eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra.” Tradução livre.
Assim temos na Versão da Bíblia de Jerusalém:
2 Cr. 7.14. “se meu povo que levar o meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha presença e se converter dos seus maus caminhos, então eu vou ouvir do céu, e perdoarei os seus pecados e restaurar seu país.”
Podemos arrazoar [do editor deste texto, sobre a proposição do pastor Walter] com base em Nm. 6. 22. Disse mais o Senhor a Moisés:
23 Fala a Arão, e a seus filhos, dizendo: Assim abençoareis os filhos de Israel; dir-lhes-eis:
24 O Senhor te abençoe e te guarde;
25 o Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre ti, e tenha misericórdia de ti;
26 o Senhor levante sobre ti o seu rosto, e te dê a paz.
27 Assim porão o meu nome sobre os filhos de Israel, e eu os abençoarei.
Seria נדיב ̀Ammiy Nadiyb - Aminadibe = “meu povo é voluntário
Deve ser traduzido como ‘meu povo voluntário
שרש sheresh - Raiz etimológica - referindo-se ao povo em relação à estabilidade ou permanência. - fig.
Qual é a identificação, com a qualificação dada por Deus a este Povo?
Se chama
Qual o Uso nominativo, deste Povo que o credencia, com a mensagem da afirmação?
Pelo meu Nome
Deus lista o que este agrupamento humano, deve demonstrar com:
- Ações, ou Atos:
Ne 1. 4 Tendo eu ouvido estas palavras, sentei-me e chorei, e lamentei por alguns dias; e continuei a jejuar e orar perante o Deus do céu...vs.seguintes
Primeiro ato necessário para Deus agir na nossa vida e que foi ensinado por Esdras, como também, realizado pelo Líder Neemias.
Ed 3.1Quando chegou o sétimo mês, estando já os filhos de Israel nas suas cidades, ajuntou-se o povo, como um só homem, em Jerusalém.
Ed. 6.20 Pois os sacerdotes e levitas se tinham purificado como se fossem um só homem; todos estavam limpos.
A Oração da Confissão que Nos Leva ao Arrependimento:

Traz à memória:
-Misericórdia de Deus.
Por isto é bom Orar!
-Lembrar o que Deus tem nos feito.
-Aonde erramos.
-Lembrar os caminhos que andamos com Deus e sua clemência em nos perdoar, apesar de todos os nossos erros. ‘...pela multidão das tuas misericórdias, não os abandonaste no deserto’. 
Ed. 9.14-19. o teu santo sábado lhes fizeste conhecer; e lhes ordenaste mandamentos e estatutos e uma lei, por intermédio de teu servo Moisés. Do céu lhes deste pão quando tiveram fome, e da rocha fizeste brotar água quando tiveram sede; e lhes ordenaste que entrassem para possuir a terra que com juramento lhes havias prometido dar. Eles, porém, os nossos pais, se houveram soberbamente e endureceram a cerviz, e não deram ouvidos aos teus mandamentos, recusando ouvir-te e não se lembrando das tuas maravilhas, que fizeste no meio deles; antes endureceram a cerviz e, na sua rebeldia, levantaram um chefe, a fim de voltarem para sua servidão.Tu, porém, és um Deus pronto para perdoar, clemente e misericordioso, tardio em irar-te e grande em beneficência, e não os abandonaste. [...] cometeram grandes blasfêmias, todavia tu, pela multidão das tuas misericórdias, não os abandonaste no deserto. 
Deus nunca nos abandona.
DISCURSO:
A Práxis da Lei Demonstra o Aprendizado:
Agora após ensinar ao povo Neemias e Esdras vêem que o Povo realiza a ação que Deus ensina aos seus Patriarcas na Lei ensinada durante dias.
Contrição:
E se não houver contrição, não há arrependimento completo.

Ne 9.1,2. Ora, no dia vinte e quatro desse mês, se ajuntaram os filhos de Israel em jejum, vestidos de sacos e com terra sobre as cabeças. E os da linhagem de Israel se apartaram de todos os estrangeiros, puseram-se em pé e confessaram os seus pecados e as iniquidades de seus pais.
Primeiro – jejuar
Segundo – humilhação
Terceiro – posicionar-se diante do Senhor;
Quarto –  Confissão de pecados
Quinto - Reconhecendo que Deus é Justo e Fiel. 33 Tu, porém, és justo em tudo quanto tem vindo sobre nós; pois tu fielmente procedeste, mas nós perversamente.
Ed 9.9. pois somos escravos; contudo o nosso Deus não nos abandonou em nossa escravidão, mas estendeu sobre nós a sua benevolência perante os reis da Pérsia, para nos dar a vida, a fim de levantarmos a casa do nosso Deus e repararmos as suas assolações, e para nos dar um abrigo em Judá e em Jerusalém.
Deus é um Deus de oportunidades.
Sexto – lembrança de que a iniquidade de seus pais havia sido a causa desta situação.
16 Eles, porém, os nossos pais, se houveram soberbamente e endureceram a cerviz, e não deram ouvidos aos teus mandamentos,
Agora eles apresentavam-se diante de Deus, como dizendo: ‘não queremos mais errar nos mesmos erros que nossos pais caíram’.
34 Os nossos reis, os nossos príncipes, os nossos sacerdotes, e os nossos pais não têm guardado a tua lei, nem têm dado ouvidos aos teus mandamentos e aos teus testemunhos, com que testificaste contra eles.
apagar os erros dos pais: maldição hereditária, batismo pelos mortos.
35 Porque eles, no seu reino, na muita abundância de bens que lhes deste, na terra espaçosa e fértil que puseste diante deles, não te serviram, nem se converteram de suas más obras.
É importante ressaltar este treco, para que não se deixe influenciar por doutrinas, que alegam a necessidade de O trecho é claro, que eles haviam compreendido e se posicionado diante de Deus dizendo: “Não queremos ser como aqueles que causaram o Cativeiro e nos deixaram esta herança”.
Humilhar – se humilhar ou humilhar-se – na gramática [Qal] da língua ação causativa.
Tiago 4. 9,10. Senti as vossas misérias, lamentai e chorai; torne-se o vosso riso em pranto, e a vossa alegria em tristeza. Humilhai-vos perante o Senhor, e ele vos exaltará.
Empregando neste caso as palavras de Deus, como uma necessidade para Ele agir.
Ainda outras formas - שפל shaphel - uma raiz primitiva; v.1) ser ou tornar-se humilde; 1a) (Qal) ser ou tornar-se humilde;
1) (Hifil);1b) prostar ou abaixar, humilhar; 1b) demonstrar humildade
שפל shephal (aramaico) - v.1) ser humilde,
Orar עתר ̀athar- uma raiz primitiva [mais precisamente, denominativa] v.1) orar, rogar, suplicar
1a) (Qal) orar, rogar;1b) (Nifal) ser rogado, ser suplicado;1c) (Hifil) fazer súplica, pleitear
O povo mostra o arrependimento lembrando-se dos seus antepassados, que acabaram a sua vida no cativeiro babilonico e muitos pereceram por lá, muitos jamais viram a sua terra da Promessa.
Os remanescentes demonstram um arrependimento que os alça a posição de serem chamados “Meu Povo”.
Deus fala através de Isaías qual o motivo do Povo estar sendo levado carivo. Is. 5. 13 Portanto o meu povo é levado cativo, por falta de entendimento;
Buscar – no sentido, tal qual uma busca ardente em alcançar alguém, que se afasta.
רדף radaph - 1) estar atrás, seguir, perseguir, correr atrás de
1a) (Qal);1a1) perseguir, acompanhar;1a3) seguir, procurar obter (fig.);1c) (Piel) buscar ardentemente
Há só um aspecto divino a ser buscado:
A minha Face – o desejo de ver a Expressão da Face de Deus; demonstrar que quer ter a visão de Deus.
Era tão somente, isto que Deus pedia, ao seu Povo.
φανουηλ Phanouel
de origem hebraica 6439 פנואל; n pr m. Fanuel = “face de Deus
οψις opsis; n f. 1) visão, vista;2) face, semblante.
Embora, a Bíblia diga, que ninguém jamais viu a Deus, no entanto Deus quer que, esta porção volte-se e olhe a Sua Face.
Ver a face de Deus:
Poder ser sarado
Poder ser
Ou προσωπον prosopon
Oriundo como ops (rosto); n n. 1) face
1) semblante, expressão
1) o rosto, na medida em que é o orgão de visão, e (pelos seus vários movimentos e variações) o índex dos pensamentos e sentimentos íntimos
1) aparência que alguém apresenta pela sua riqueza ou propriedade, sua posição. No caso de Deus a Sua Glória é expressa na sua aparencia.
1) usado nas expressões que denotam ter consideração pela pessoa em julgamento e no tratamento às pessoas. Era o que Deus estava dizendo, “olhem, busquem a minha face e vejam que eu lhes dou tudo”.
A ação de Neemias e Esdras permite enquadrar o Povo nesta condição de Adoradores da Face.
Desviar -
Apenas uma coisa Deus Do que procurar não andar:
Maus caminhos
Ação Divina:
Ouvir
Perdoar
Sarar
Estes são os pontos que podemos destacar em relação aquilo orientado por Deus como:
A Ação Humana, Do Seu Povo, Que Produz Efeito Nos Céus.
3 E, levantando-se no seu lugar, leram no livro da lei do Senhor seu Deus, uma quarta parte do dia; e outra quarta parte fizeram confissão, e adoraram ao Senhor seu Deus.[Não estranhe a posição, é o costume, mas lendo o texto massorético,vamos encontrar a palavra 'inclinaram-se';é a forma pela qual os hebreus, até hoje fazem as suas orações, quem foi ao Muro das Lamentações lembrará desta posição, não há ninguém de joelhos]
Como já comentamos anteriormente, estes versículos atestam que a Reforma de Neemias, com o uso da Leitura e Interpretação da Lei, produziu o efeito necessário.
Os fundamentos rabínicos e dos Mestres em Israel conceituavam a palavra como canônica, aquela que produzia efeito transformador na vida de alguém.
É uma demonstração cabal do que a Palavra pode realizar entre os homens, que a lêem e a praticam.
Na visão salomônica encontramos o amparo e a estatutária direção de Deus para que este fato:
Arrependimento:
Meio pelo qual, só pode ser aceita a oração.
2 Cr.7.15. Agora estarão abertos os meus olhos e atentos os meus ouvidos à oração...
Deus já podia ouvir e agir na Nação após a confissão coletiva do povo.
Caminhos Para O Arrependimento:
Jejum - significando "nenhuma comida pode superar a dor que sentimos, por errar o alvo, queremos suplantar , o erro dos que desejaram as cebolas e o alho, queremos nos purificar" 1 Ts. 5.22,23. Abstende-vos de toda espécie de mal. E o próprio Deus de paz vos santifique completamente; e o vosso espírito, e alma e corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis... 
Pano de saco – humilhação -
Terra – ‘traziam terra sobre si’ – o homem é pó e precisa se lembrar de onde ele veio.
Os Hebreus estavam dizendo:
‘Senhor somos obra de tuas mãos, pó e cinza, vimos do pó da terra, feitura de tuas mãos, queremos deixar a nossa língua se apegar ao nosso paladar, o nosso lombo ser humilhado, com sacos. Cobrimos-nos com panos de inferior qualidade, para sermos aptos a tua glória entre nós’. Osvarela.
Após o grande período de leitura e ensino da palavra de Deus, o povo
NEEMIAS 9. 8,9. Assim leram no livro, na lei de Deus, distintamente; e deram o sentido, de modo que se entendesse a leitura. E Neemias, que era o governador, e Esdras, sacerdote e escriba, e os levitas que ensinavam o povo, disseram a todo o povo: Este dia é consagrado ao Senhor vosso Deus; não pranteeis nem choreis. Pois todo o povo chorava, ouvindo as palavras da lei.
Muitos quando devem se alegrar, choram!
Alegria na Celebração festiva.
Contenção e constrangimento de coração no Culto Solene.
Há hora para chorar e hora de se alegrar, de forma correta.
8. 18. E Esdras leu no livro da lei de Deus todos os dias, desde o primeiro até o último; e celebraram a festa por sete dias, e no oitavo dia houve uma assembléia solene, segundo a ordenança.
Na leitura bíblica em classe, entramos na solenização cúltica de forma tal, que como era costume da Lei, haveria ali, sim, o expandir e externar de conhecimento do que havia atingido o povo, o arrependimento.
Esta é a hora.
Este era o momento correto para, conforme os costumes, se derramarem diante do Senhor:
NEEMIAS 9.1. Ora, no dia vinte e quatro desse mês, se ajuntaram os filhos de Israel em jejum, vestidos de sacos e com terra sobre as cabeças.
Primeiro com: Jejum
Segundo: com roupas que lembravam a humilhação diante da face de Deus
NEEMIAS 9.2. E os da linhagem de Israel se apartaram de todos os estrangeiros...
Hora da separação dos que eram hebreus dos estrangeiros, ainda que Moisés os tivesse orientado sobre como proceder, com os escravos e estrangeiros que viviam entre eles.
Separar o legitimado pela escolha de Deus era necessário naquele dia.
Mas, havia ali uma manifestação da graça, na questão dos que seriam, posteriormente,na Plenitude feitos um só povo, pela queda da parede de separação, realizada pela implosão e demolida pelo “Consummatum est” do Cristo no Calvário.
Separando-se como os seus pais deixaram de fazer:
E todos os que se tinham separado dos povos de outras terras para seguir a lei de Deus, suas mulheres, seus filhos e suas filhas, todos os que tinham conhecimento e entendimento,
Ne.10.28,29. ... e todos os que se tinham separado dos povos de outras terras para seguir a lei de Deus, suas mulheres, seus filhos e suas filhas, todos os que tinham conhecimento e entendimento, aderiram a seus irmãos, os seus nobres, e convieram num juramento sob pena de maldição de que andariam na lei de Deus, a qual foi dada por intermédio de Moisés, servo de Deus, e de que guardariam e cumpririam todos os mandamentos do Senhor, nosso Senhor, e os seus juízos e os seus estatutos;
Não deixe a mistura entrar no meio da Igreja, esta é a Lição.
Precisamos de pessoas na Igreja, mas sob o juramento do Batismo nas águas, sob a unção do Batismo do/no Espírito Santo.
Para os hebreus era um momento especialmente solene:
Mas, não podemos esquecer que este era um momento nacional, do concerto da Nação Hebréia, com o Seu Deus.
Então a consagração deveria ser dos genuínos.
Sabedoria: certas reuniões da Igreja necessitam que aquele conjunto local, se reúna para concertarem-se entre si, e com o Senhor, uma celebração solene íntima.
Em tudo Deus quer ordem entre o seu Povo.
Ne.9. 3. E, levantando-se no seu lugar, leram no livro da lei do Senhor seu Deus, uma quarta parte do dia; e outra quarta parte fizeram confissão, e adoraram ao Senhor seu Deus.
Tempo na presença de Deus deve ser aproveitado.
Nos nossos dias muitos perdem parte do Culto ao Senhor, seja por falta pessoal, seja por falta de ordem na Liturgia das reuniões de adoração.
Neemias nos ensina que há um período estabelecido e como deve se desenvolver uma reunião solenizada ao Senhor.
É por isto que Deus ensina através do Profeta: Amós 5. 21. Aborreço, desprezo as vossas festas, e não me deleito nas vossas assembléias solenes.
Sem o arrependimento, não há como Deus receber as nos solenizações, mesmo que as façamos sob seu Nome.
É necessária a correção para que haja recebimento, após o arrependimento.
Amós 5. 13,14. Portanto, o que for prudente guardará silêncio naquele tempo, porque o tempo será mau. Buscai o bem, e não o mal, para que vivais;
O QUE APRENDEMOS, COM ESTA LIÇÃO DE ARREPENDIMENTO:
Metanóia é uma palavra grega que significa ”arrependimento”, “conversão”. 
Arrependimento é Conversão que nos abrem as portas da Graça de Deus, a Sua misericórdia, que nos dão acesso ao caminho da Santidade.
Diferente de remorso que se ressente, mas não há mudança de atitude, arrependimento requer mudança de atitude, da linha de raciocínio e procedimento.
Deus tem a Sua identidade em Seu Povo.
E quer mantê-la se o Povo que Toma o Seu Santo Nome.
Os hebreus nesta passagem estão cumprindo a Lei.
Lv. 26.40. Então confessarão a sua iniqüidade, e a iniqüidade de seus pais, com as suas transgressões, com que transgrediram contra mim; igualmente confessarão que, por terem andado contrariamente para comigo...
Voltar-se para Ele com Verdadeira Humilhação - 1 Ora, no dia vinte e quatro desse mês, se ajuntaram os filhos de Israel em jejum, vestidos de sacos e com terra sobre as cabeças.
Separarem-se – isto se santificarem - 2 E os da linhagem de Israel se apartaram de todos os estrangeiros, puseram-se em pé e confessaram os seus pecados e as iniquidades de seus pais.
Confissão - 3 E, levantando-se no seu lugar, leram no livro da lei do Senhor seu Deus, uma quarta parte do dia; e outra quarta parte fizeram confissão, e adoraram ao Senhor seu Deus.
Lembraram do erro dos Antigos, que se transforma neste momento em Alvo para Vida:
Qual é o nosso alvo, para que tanto ‘arrependimento’, se não olharmos retrospectivamente?
16 Eles, porém, os nossos pais, se houveram soberbamente e endureceram a cerviz, e não deram ouvidos aos teus mandamentos,
Verdadeiro Arrependimento.
Estabelece-se na Palavra de Deus.
3 E, levantando-se no seu lugar, leram no livro da lei do Senhor seu Deus, uma quarta parte do dia;
Há cinco coisas que fluem do verdadeiro arrependimento:
1. Convicção.
2. Contrição.
3. Confissão de pecado.
4. Conversão.

Na Confissão.
3b. ...e outra quarta parte fizeram confissão,
Na Adoração a Deus:
3.c ...e adoraram ao Senhor seu Deus.
Com Clamor:
No Clamor em alta Voz.
Tem hora que temos que gritar aos céus!
Alguns podem estranhar, mas leia o capítulo 19 do Êxodo
Veja que a Cena de Deus, Moisés, O povo e o Monte, há um crescente de ruído, no meio do qual Deus e Moisés elevam o tom de suas vozes.
4 Então Jesuá, Bani, Cadmiel, Sebanias, Buni, Serebias, Bani e Quenâni se puseram em pé sobre os degraus dos levitas, e clamaram em alta voz ao Senhor seu Deus.
Comprovando o Arrependimento:
1- A evidência de um verdadeiro arrependimento é abandono dos seus maus caminhos.
2 - A resolução tomada não pode ficar sob forma de palavras e promessas, a conduta precisa ser modificada.
3 – Agora, deste momento em diante, a conduta é muito importante, muito mais que meras palavras e promessas.
Devemos atentar para a lei da semeadura, no momento do arrependimento;
Recebida a instrução e pronunciando de voz própria o arrependimento-confissão:
Gl.6.6,7. E o que está sendo instruído na palavra, faça participante em todas as boas coisas aquele que o instrui. Não vos enganeis; Deus não se deixa escarnecer; pois tudo o que o homem semear, isso também ceifará.
35 Porque eles, no seu reino, na muita abundância de bens que lhes deste, na terra espaçosa e fértil que puseste diante deles, não te serviram, nem se converteram de suas más obras.
36 Eis que hoje somo escravos; e quanto à terra que deste a nossos pais, para comerem o seu fruto e o seu bem, eis que somos escravos nela.
Aprendemos:
Três coisas que nos levam à convicção:
1) A Consciência;
(2) A Palavra de Deus;
(3) O Espírito Santo.Devemos atentar para:
‘Mea culpa’
Ed 9.13. E depois de tudo o que nos tem sucedido por causa das nossas más obras, e da nossa grande culpa, ainda assim tu, ó nosso Deus, nos tens castigado menos do que merecem as nossas iniqüidades, e ainda nos deixaste este remanescente;
Permanecer é pergunta que se deve fazer após o Arrependimento:
Ed 9.14 tornaremos, pois, agora a violar os teus mandamentos, e a aparentar-nos com os povos que cometem estas abominações? Não estarias tu indignado contra nós até de todo nos consumires, de modo que não ficasse restante, nem quem escapasse?
15 Ó Senhor Deus de Israel, justo és, pois ficamos qual um restante que escapou, como hoje se vê. Eis que estamos diante de ti em nossa culpa; e, por causa disto, ninguém há que possa subsistir na tua presença.
Não morreremos, mas viveremos para contar as benção do Senhor – Sl 118.17.
Nota – versículos sem referencia são versículos do Capítulo da Leitura Bíblica em Classe – Neemias 9.
Fontes:
Neemias – R.N.Champlin;
Neo Vulgata Latina
Arrependimento é Deixar o Pecado por Dwight Lyman Moody
Vulgata latina
A ALIANÇA DO SENHOR COM SALOMÃO - Pr Lourenço Ledo
Recanto das Letras
O Galileo
Outras fontes citadas diretamente no texto.
Apontamentos do autor
Bíblia Chamada
Bíblia digital – cortesia Tio Sam
Lição CPAD
Outras fontes

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical