sábado, maio 19

LIÇÃO 09 - CPAD - Filadélfia, A Igreja do Amor Perfeito

Filadélfia, A Igreja do Amor Perfeito
Um resumo para auxílio de subsídio da Lição – Rascunho.
Base versicular.
Texto de Ouro: I João 2:5.Mas qualquer que guarda a sua palavra, o amor de Deus está nele verdadeiramente aperfeiçoado; nisto conhecemos que estamos nele
 A Atual Filadélfia e Peças Arqueológicas
Leitura Bíblica: Ap.3.7-13.
E ao anjo da igreja que está em Filadélfia escreve: Isto diz o que é santo [4.8; Is. 6.3;40. 25 .  A quem, pois, me fareis semelhante, para que eu lhe seja igual? diz o Santo.], o que é verdadeiro, o que tem a chave de Davi
[Is. 22.22. E porei a chave da casa de Davi sobre o seu ombro, e abrirá, e ninguém fechará; e fechará, e ninguém abrirá. ; ]o que abre, e ninguém fecha; e fecha, e ninguém abre; ss
I-             HISTÓRIA DA CIDADE:
A cidade de Filadélfia estava bem no centro da civilização grega, uma localização estratégica de acesso entre os países antigos de Frígia, Lídia e Mísia..
Ele está localizado cerca de 80 milhas. [Km 127.] Leste de Esmirna (Izmir) no oeste da Turquia.Nos tempos do NT era em um entroncamento rodoviário importante, para uma rota importante vindo do leste, que terminou em Esmirna, correu embora. Além disso, estava em uma rota diagonal que decorreu de Pérgamo mi 111. [Km 178.] Para o noroeste a Atália, 187 mi. [300 km]. Para o sudeste.
Foi fundada pelo rei de Pérgamo, Atalo, cerca de 140 a.C. Ele foi conhecido por sua lealdade ao seu irmão, dando assim origem ao nome da cidade (Filadélfia significa “amor fraternal”).
Outros a tem como fundada pelo Rei Eumenes II de Pergamum (197-160 BC), em homenagem a Atalos seu irmão e sucessor. 
“Filadélfia foi fundada em 189 aC pelo rei Eumenes II de Pérgamo (197-160 aC), que nomeou a cidade por amor de seu irmão, que seria seu sucessor, Átalo II (159-138 aC).  apesar da pressão romana - daí o nome "Filadélfia" (amor fraternal).
Na falta de um herdeiro, o rei Átalo III de Pérgamo legou Filometor seu reino, incluindo Filadélfia, para seus aliados romanos, quando ele morreu em 133 aC. 
Roma criou a província da Ásia em 129 aC, combinando Ionia e antigo Reino de Pérgamo.
A antiga cidade de Filadélfia teve vários templos. 
Nas fontes antigas, era conhecida por abrigar inúmeros templos.
Em Apocalipse 3:12, o crente que "supera" é comparado a um pilar (estabilidade) no templo de Deus, e sobre ele / ela três nomes serão escritos - compare os nomes inscritos nas colunas do templo de Zeus em Euromos. Vide abaixo.
Como Sardis nas proximidades, foi atingido por um devastador terremoto em 17 dC, a cidade foi reconstruída com a ajudado imperador Tibério.
De qualquer modo o nome de Atallos está ligado a edificação e surgimento de Filadélfia, com este nome.
A-Características da Cidade e Região:
A região produzia uvas, e o povo especialmente honrava a Dionísio, o deus grego do vinho. A cidade servia como base para a divulgação do helenismo às regiões de Lídia e Frígia.
Localizava-se num vale no caminho entre Pérgamo e Laodicéia.
Tinha grandes colunas em sua proteção, donde a Revelação faz referencia, de sermos colunas, mas não em Filadélfia, mas colunas no Templo de Nosso Deus!
Filadélfia foi destruída por um terremoto em 17 d.C. e reconstruída pelo imperador Tibério.
As grandes colunas resistiram, são um sinal da existência da Filadélfia da Revelação.
Em alguns momentos de sua história, a cidade recebeu nomes mostrando uma relação especial ao governo romano. Depois de ser reconstruída, foi chamada brevemente de Neocesaréia.
Durante o reinado de Vespasiano, foi também chamada de Flávia (nome da mulher dele, e a forma feminina de um dos nomes dele).
Atualmente, a cidade de Alasehir fica no mesmo lugar, construída sobre as ruínas de Filadélfia.
Foi fundada por Átalos II Filadelfos de Pérgamo, em 189 a.C. Em 481 a.C, o rei persa Xerxes I viajou a Sardes a caminho da Grécia.
Os prováveis objetivos de Átalos II em fundar a cidade de Filadélfia foram estabelecer uma passagem para a cidade de Frígia e helenizar aquela população que até então falavam em seu próprio idioma, o gálico.
Hoje, Filadélfia corresponde à cidade turca de Alasehir, situada a 130km ao leste de Esmirna. Portanto, por situar-se em um local estratégico, Filadélfia foi uma cidade que exerceu grande influência sobre aquela região do mundo antigo.
Segundo as Escrituras, a Igreja em Filadélfia era cheia de vida, e realmente representava o verdadeiro, autêntico Cristianismo, sem a contaminação que havia atingido outras das sete igrejas de Apocalipse.
II-            ETIMOLOGIA:
Filadélfia é um nome grego que significa "amor fraternal".
Φιλαδέλφεια - Filadélfeia
αδελφική
adelfikí
III-           EXEGESE DO TEXTO, EM SUCESSÃO:
Ap.3.7-13. E ao anjo da igreja que está em Filadélfia escreve: Isto diz o que é santo [4.8; Is. 6.3;40. 25 .  A quem, pois, me fareis semelhante, para que eu lhe seja igual? diz o Santo.], o que é verdadeiro, o que tem a chave de Davi
[Is. 22.22. E porei a chave da casa de Davi sobre o seu ombro, e abrirá, e ninguém fechará; e fechará, e ninguém abrirá. ; ]o que abre, e ninguém fecha; e fecha, e ninguém abre:
-Oportunidade e Autoridade:
Portas abertas representam acesso e oportunidades.
Representam autoridade de quem governa a Igreja e comparte com Ela seu Poder e Autoridade sobre as tentações e perseguições e até mesmo a Sinagoga de Satanás.
Portas abertas:
1 Co.16.9. Porque uma porta grande e eficaz se me abriu; e há muitos adversários.
Luta interior contra a oportunidade não atendida:
2 Co. 2.12  Ora, quando cheguei a Trôade para pregar o evangelho de Cristo, e abrindo-se-me uma porta no SENHOR, 13  Não tive descanso no meu espírito, porque não achei ali meu irmão Tito; mas, despedindo-me deles, parti para a Macedônia.
Cl.4. 3  Orando também juntamente por nós, para que Deus nos abra a porta da palavra, a fim de falarmos do mistério de Cristo, pelo qual estou também preso;
-Porém só podemos fazer sob a direção de Deus:
Tg.4.13  Eia agora vós, que dizeis: Hoje, ou amanhã, iremos a tal cidade, e lá passaremos um ano, e contrataremos, e ganharemos;14  Digo-vos que não sabeis o que acontecerá amanhã. Porque, que é a vossa vida? É um vapor que aparece por um pouco, e depois se desvanece.15  Em lugar do que devíeis dizer: Se o Senhor quiser, e se vivermos, faremos isto ou aquilo.16  Mas agora vos gloriais em vossas presunções; toda a glória tal como esta é maligna.17  Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado.
-Animo para o desolado.
Paciência – A palavra que se destaca:
Apocalipse 3:10.Como guardaste a palavra da minha paciência, também eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra.
-A paciência da Igreja é uma ação positiva e ativa.
Não é a paciência, comum dos que sentam e esperam, mas ela é a paciência que constrói um zelo, cuidado em guardar e praticar a Palavra de Cristo, em seu coração- “escondi a tua palavra no meu coração, para não pecar contra ti”, ela então constrói uma muralha interna que nos protege e nos prepara para aguardar a Vinda de Cristo, sendo praticantes da Palavra e não ouvintes esquecidos!
Lucas 21:19. Na vossa paciência possuí as vossas almas.
II Corintios 4:11-9. E assim nós, que vivemos... para que a vida de Jesus se manifeste também nos nossos corpos;Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados.Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos;
-Rm. 5.3.ss
-Rm.15.4.ss
-A característica de Filadélfia se identifica com os de Tessalônica.
II Tessalonicenses 1:3-4.Sempre devemos, irmãos, dar graças a Deus por vós, como é justo, porque a vossa fé cresce muitíssimo e o amor de cada um de vós aumenta de uns para com os outros,De maneira que nós mesmos nos gloriamos de vós nas igrejas de Deus por causa da vossa paciência e fé, e em todas as vossas perseguições e aflições que suportais;
-Novas e Renovação para os Desabrigados:
Desabrigados aqui, mas plenamente abrigados ali:
Apocalipse 3:12. A quem vencer...nome do meu Deus, e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, do meu Deus...
Is. 60.14. Também virão a ti, inclinando-se, os filhos dos que te oprimiram; e prostrar-se-ão às plantas dos teus pés todos os que te desprezaram; e chamar-te-ão a cidade do SENHOR, a Sião do Santo de Israel.19 Nunca mais te servirá o sol para luz do dia nem com o seu resplendor a lua te iluminará; mas o SENHOR será a tua luz perpétua, e o teu Deus a tua glória.20 Nunca mais se porá o teu sol, nem a tua lua minguará; porque o SENHOR será a tua luz perpétua, e os dias do teu luto findarão.21 E todos os do teu povo serão justos, para sempre herdarão a terra; serão renovos por mim plantados, obra das minhas mãos, para que eu seja glorificado.22 O menor virá a ser mil, e o mínimo uma nação forte; eu, o SENHOR, ao seu tempo o farei prontamente.
-Deus quando nos quer num lugar, nos mostra o que devemos fazer.
a-Paulo passa a Macedônia.
Atos 16. 9 E Paulo teve de noite uma visão, em que se apresentou um homem da Macedônia, e lhe rogou, dizendo: Passa à Macedônia, e ajuda-nos.10 E, logo depois desta visão, procuramos partir para a Macedônia, concluindo que o Senhor nos chamava para lhes anunciarmos o evangelho....12 E dali para Filipos, que é a primeira cidade desta parte da Macedônia, e é uma colônia; e estivemos alguns dias nesta cidade.13 E no dia de sábado saímos fora das portas, para a beira do rio, onde se costumava fazer oração; e, assentando-nos, falamos às mulheres que ali se ajuntaram.
    A-   Continuação do texto:
8 Conheço as tuas obras; eis que diante de ti pus uma porta aberta, e ninguém a pode fechar; tendo pouca força, guardaste a minha palavra, e não negaste o meu nome.
9  Eis que eu farei aos da sinagoga de Satanás, aos que se dizem judeus, e não são, mas mentem: eis que eu farei que venham, e adorem prostrados a teus pés, e saibam que eu te amo.
10  Como guardaste a palavra da minha paciência, também eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra.
11  Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa.
Seremos monumentos espirituais para proclamar as potestades e aos anjos de Deus a homenagem merecida dos que venceram, mesmo habitando como peregrinos em meio a um Mundo de Concupiscência.
O AMOR que fez a cidade ter este nome é o Amor, que deve fazer nascer várias Filadélfias ao redor do Mundo e em nossas comunidades de vida!
Tudo porque o amor que aceitamos transformou as nossas vidas em amor e quem ama ao seu irmão passa a ter comunhão com Deus

Sobre nós monumentos serão inscrito, o Nome de Deus e o nome da Cidade, que será a nossa habitação Eterna: A Nova Jerusalém!
Um hiato, no texto...
IV-          CIDADANIA DO HOMEM: DESCRENTE E DO CRENTE:
Há duas espécies de habitantes no mundo antropológico, em relação ao Mundo espiritual.
1-  Os que habitam esta Terra:
Salmos 17:14.... SENHOR, dos homens do mundo, cuja porção está nesta vida, e cujo ventre enches do teu tesouro oculto. Estão fartos de filhos e dão os seus sobejos às suas crianças.
2-  Os que são peregrinos habitam aqui, mas não são daqui:
João 17:11-17.E eu já não estou mais no mundo, mas eles estão no mundo, e eu vou para ti. Pai santo, guarda em teu nome aqueles que me deste, para que sejam um, assim como nós.Dei-lhes a tua palavra, e o mundo os odiou, porque não são do mundo, assim como eu não sou do mundo.Não peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal.
Não são do mundo, como eu do mundo não sou.
2-Onde está o nosso coração?
Para melhor entendimento recorremos às Escrituras:
Santifica-os na tua verdade; a tua palavra é a verdade.
1-Colunas espirituais:
 COLUNAS DE FILADÉLFIA. 
Vista da série de colunas, a Oeste do Templo de Zeus - vista de sudeste. 
Observe especialmente as placas com os nomes (placas) sobre as colunas. 
Estas inscrições mostra o nome dos que doaram a coluna! 
Cinco das 30 colunas foram doados por Menecrates, um médico e magistrado, e sete por outro magistrado, Leo Quintus.
Abaixo uma Igreja do período Bizantino, com suas colunas, nos dias de hoje!
Estes tipos de inscrições são como um tipo, usados em Apocalipse 3:12 : "Aquele que vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus , e ele não vai sair dela mais, e escreverei sobre ele-
1- o nome do meu Deus;
2-e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, do meu Deus,
3-e o meu novo nome. "
12 A quem vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus, e dele nunca sairá; e escreverei sobre ele o nome do meu Deus, e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, do meu Deus, e também o meu novo nome.
Daí jamais sairá: Os vencedores permanecerão no templo para sempre.
Nós seremos colocados como colunas no reino de Deus, isto é seremos eternizados como prova de nossa Fé no Eterno!
É ser colocado como um monumento eternal representando a perseverança, a constância de nossa santidade, aprovada pelo Cristo glorificado.
As colunas de Filadélfia racharam e caíram em um terremoto algumas décadas antes, mas as colunas no verdadeiro templo de Deus jamais seriam destruídas. As colunas não são de pedra; são colunas vivas e firmes. Jesus não fala somente de líderes nas igrejas (veja Gálatas 2:9), mas de todos os fiéis que vencem com ele. Os discípulos do Senhor são, ao mesmo tempo, pedras vivas e sacerdotes (1 Pedro 2:5-9).
Como colunas eternas, seremos imovíveis de natureza, que é o que buscamos nesta vida: a espera da transformação do corruptível, para o incorruptível, nossa densidade física será modificada pelo Espírito Santo para a mesma densidade espiritual, dos que habitam nos Céus, os anjos, arcanjos, querubins, os 24 Anciãos e demais seres angelical e celestial.[I Co 15.40.ss]
Porém, como Igreja nós seremos como Jesus Cristo. – vide o texto acima João 17...
Gozaremos comunhão eterna com Deus.
I Jo 2. 5. Mas, qualquer que guarda a sua palavra, o amor de Deus está nele verdadeiramente aperfeiçoado; nisto conhecemos que estamos nele.
V-           Portas:
"E as doze portas eram doze pérolas; cada uma das portas era uma pérola; e a praça da cidade de ouro puro, como vidro transparente."  (Apocalipse 21 : 21)
Ap.21.22  E nela não vi templo, porque o seu templo é o Senhor Deus Todo-Poderoso, e o Cordeiro.23  E a cidade não necessita de sol nem de lua, para que nela resplandeçam, porque a glória de Deus a tem iluminado, e o Cordeiro é a sua lâmpada.24  E as nações dos salvos andarão à sua luz; e os reis da terra trarão para ela a sua glória e honra.25  E as suas portas não se fecharão de dia, porque ali não haverá noite.26  E a ela trarão a glória e honra das nações.27  E não entrará nela coisa alguma que contamine, e cometa abominação e mentira; mas só os que estão inscritos no livro da vida do Cordeiro.13  Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.
Ez.22. 28 E os seus profetas têm feito para eles cobertura com argamassa não temperada, profetizando vaidade, adivinhando-lhes mentira, dizendo: Assim diz o Senhor DEUS; sem que o SENHOR tivesse falado.29  Ao povo da terra oprimem gravemente, e andam roubando, e fazendo violência ao pobre e necessitado, e ao estrangeiro oprimem sem razão.30  E busquei dentre eles um homem que estivesse tapando o muro, e estivesse na brecha perante mim por esta terra, para que eu não a destruísse; porém a ninguém achei.
VI-   Período Histórico – ou Cotejamento Histórico – pensamento da exegese Histórica das 7 Cartas:
A Igreja de Filadélfia para representa o período histórico de avivamento que ocorreu na Igreja por volta de 1750 d.C. e que continuará até a ocasião do Arrebatamento.
O período imediatamente anterior representado pela igreja de Sardis marcou a nova contaminação na Igreja por parte de Satanás, apesar da mesma haver passado pelo período da Reforma Protestante que deveria avivá-la, mas Satanás a atacou novamente no sentido de tentar mantê-la fria, morta, sendo novamente Igreja do Estado, tal qual era no período representado pela Igreja de Pérgamo. Tudo para tentar impedir o avivamento do Espírito Santo.
Em resumo: não foi a Reforma quem contaminou a Igreja, obviamente. Satanás tentou com que a Reforma não fosse efetiva na Igreja neste período.

Entre vários movimentos do Espírito Santo ao redor do mundo por volta de 1750 d.C. a fim de reativar o avivamento, vale a pena destacar um deles: o surgimento de John Wesley.
John Wesley, fundador da igreja metodista, surgiu como resultado de intercessão dos cristãos ingleses que clamavam a Deus por mudanças na Inglaterra da época, que estava literalmente entregue à miséria e à bebedice, sem futuro.
Há registros históricos impressionantes de odres de vinho que se rompiam durante a disputa voraz da população londrina pobre por bebida, a ponto de homens e mulheres beberem o vinho que escorria pela sarjeta das ruas. A Inglaterra necessitava de mudança social drástica.
Uma das reuniões intercessórias de maior destaque foi o movimento de cem anos de oração elaborado e posto em prática pelo Conde Zindendorff, clamando a Deus por avivamento, no início do século XVIII. Pelo menos uma pessoa por dia orava pedindo perdão pelos pecados da nação inglesa, entrando na brecha (Ezequiel 22:30), fazendo com que o movimento de cem anos de oração fosse ininterrupto. Qual foi o resultado? O surgimento de John Wesley, que percorreu toda a Inglaterra montado a cavalo, sem jatinho, sem internet, e levou a Inglaterra a um dos maiores avivamentos em sua história, tirando-a da situação de miséria que vigorava até então.
O diabo tentou eliminar esse avivamento: aos oito anos de idade, John Wesley quase morreu em um incêndio criminoso misterioso em sua casa. Sua mãe narrou que John foi último dos filhos que ela conseguiu tirar da casa em chamas. Mas o diabo não conseguiu. O Poder de Deus sempre é maior. Dizia Samuel Chadwick: "O diabo treme, quando um homem ou uma mulher começa a orar, porque ele sabe que Deus vai agir". Aleluias! Texto transcrito de diversas fontes.não temos como estabelecer o original.
ANEXO
John Wesley e o avivamento Wesleyano
"Eu me coloco em chamas, e o povo vem para me ver queimar" - John Wesley (respondendo à pergunta de como ele atraía as multidões)
"Eu considero todo o mundo como a minha paróquia; em qualquer parte que eu esteja, eu considero que é certo, correto e o meu sagrado dever declarar a todos que estejam dispostos a ouvir, as boas novas da salvação." - John Wesley
"Dai-me cem homens que nada temam senão o pecado, e que nada desejam senão a Deus, e eu abalarei o mundo." - John Wesley
(Citações do livro "On Earth as it is in Heaven" por Stephen L Hill)
O Grande Reavivamento dos anos 1739 - 91 é freqüentemente chamado de Reavivamento Wesleyano. É que, embora Deus tivesse usado grandemente George Whitefield, os dois irmãos Wesley e dúzias de pregadores leigos para acender o fogo de reavivamento, John Wesley pregou em mais lugares, a mais pessoas e durante um maior número de anos do que os outros. Ele também fez mais para conservar o fruto do reavivamento. John Wesley foi claremente o líder escolhido por Deus para este impressionante despertamento espiritual. - Wesley Duewel, O Fogo de Reavivamento
John Wesley nasceu no dia 17 de junho de 1703, em Epworth, Lincolnshire, Inglaterra.
Com dezessete anos ele começou estudar teologia na faculdade de Oxford, e recebeu sua diploma de bacharel em 1724 e seu doutorado em 1727. Ele foi consagrado ministro da igreja Anglicana (Igreja da Inglaterra) em 1724. John continuou na faculdade de Oxford, onde ele era membro do Conselho da Faculdade Lincoln e professor de grego.
Em 1729 Charles Wesley, o irmão de John, e mais dois estudantes começaram um pequeno grupo que se reunia para oração, estudo bíblico e encorajamento mútuo. John logo tornou-se o líder do grupo, que era chamado o "Clube Santo". Eles usavam um sistema metódico de auto-exame e auto-disciplina, e por este motivo foram chamados de 'metodistas' por alguns. O grupo nunca cresceu muito, variando entre 10 e 15 membros, com um máximo de 25.
Um outro jovem chamado George Whitefield juntou-se ao grupo depois de alguns anos, tornando-se um grande amigo de John Wesley.
Em outubro de 1735 John e Charles Wesley viajavam para América como missionários, porém depois de um pouco mais que dois anos, John voltou a Inglaterra, em fevereiro de 1738, preocupado com sua própria salvação.
"Fui para a América converter os índios", ele lamentou, "mas, oh, quem vai me converter?".
Poucos meses depois, no dia 24 de maio, John teve uma experiência na qual ele obteve a certeza da sua salvação pelá fé. Poucos anos depois, John e outros membros do Clube Santo tiveram uma experiência poderosa de enchimento com o poder do Espírito Santo:
No dia do Ano Novo, 1739, John e Charles Wesley, George Whitefield e mais quatro membros do Clube Santo fizeram uma festa de amor [santa ceia] em Londres. 'Cerca de três da manhã, enquanto estávamos orando, o poder de Deus caiu tremendamente sobre nós, a tal ponto que muitos gritaram de alegria e outros caíram ao chão (vencidos pelo poder de Deus).
Tão logo nos recobramos um pouco dessa reverência e surpresa na presença da Sua majestade, começamos a cantar a uma voz: "Nós te louvamos, ó Deus; Te reconhecemos como Senhor"'. Este evento foi chamado de Pentecoste Metodista. - Wesley Duewel, O Fogo de Reavivamento
A partir deste dia, um grande avivamento começou.
Dentro de um mês e meio, George Whitefield estava pregando para multidões de milhares, com John Wesley fazendo o mesmo dentro de três meses.
Com apenas 22 anos de idade, Whitefield começou a pregar ao ar livre:
As multidões aumentavam diariamente até chegar a vinte mil ouvintes.
Os mais ricos ficavam sentados em seus coches e outros em seus cavalos.
Alguns sentavam nas árvores e em toda parte o povo se reunia para ouvir Whitefield pregar.
Todos eram às vezes levados a chorar, conforme o Espírito de Deus descia sobre eles.
Whitefield continuava insistindo com Wesley para ir a Bristol e ajudá-lo. Em abril, Wesley ficou ao lado de Whitefield em Kingswood, ainda questionando se era adequado falar fora do prédio da igreja. Naquela noite Whitefield pregou sobre o Sermão do Monte. De repente compreendeu que Jesus também pregara ao ar livre. Whitefield voltou a Londres e no dia seguinte Wesley pregou então a três mil ao ar livre em Kingswood.
Ele permaneceu em Bristol durante dois meses, mais ocupado do que nunca. Seus cultos das 7 horas da manhã de domingo geralmente tinham de cinco mil a seis mil ouvintes.
Ali, para surpresa de Wesley, ele começou a observar o Espírito Santo convencendo poderosamente as pessoas de seus pecados enquanto pregava. Indivíduos bem vestidos, amadurecidos, repentinamente gritavam como se estivessem em agonia. Tanto homens como mulheres, dentro e fora dos prédios das igrejas, tremiam e caíam no chão, Quando Wesley interrompeu seu sermão e orava em favor deles, logo encontravam paz e rejubilavam-se em Cristo.
Um quacre, ou quaker [membro de uma seita evangélica], grandemente aborrecido com os gemidos e gritos das pessoas que eram convencidas de seus pecados, foi repentinamente atirado ao chão em profunda agonia por seus próprios pecados. Depois de Wesley ter orado, o quacre exclamou: "Agora sei que és um profeta do Senhor". Cenas similares ocorreram em Londres e Newcastle. Wesley não encorajava essas reações emocionais e declarou que poderia haver casos de fingimento. Ele falava sempre em voz calma e controlada, sem mostrar emoção. Mas reconheceu também que o poder de Deus estava operando, convencendo e transformando pessoa após pessoa.
Wesley Duewel, O Fogo de Reavivamento
Whitefield continuo pregando a milhares, na Inglaterra e nos Estados Unidos, até sua morte, aos 56 anos, em 1770. Ele e o John Wesley tiveram uma diferença de teologia, com o Whitefield se tornando calvinista e associando-se à igreja Presbiteriana, porém os dois permaneceram grandes amigos.
Sabendo das suas diferenças doutrinárias, alguém perguntou a Whitefield se ele achava que iria ver o John Wesley no céu. "Temo que não", ele respondeu, "ele estará tão perto do trono eterno, e nos tão distantes, que quase não veremos ele".
O ministério de evangelismo do Wesley continuou a crescer, e ele começou a criar "sociedades de avivamento" nos lugares onde ele ministrava. Este grupos pequenos se reuniam para oração, encorajamento e estudo bíblico. No início Wesley encorajava os grupos a permanecer na Igreja na Inglaterra, mas diferenças com a igreja a respeita a seu estilo de pregação ao ar livre, sua mensagem de salvação pela fé, e sua utilização de leigos como pregadores e líderes das sociedades, levou ao estabelecimento da igreja Metodista.
John Wesley viajou extensivamente, na Inglaterra e na América, e o fogo de avivamento se espalhou rapidamente.
Photos: Holy Land photos

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical