terça-feira, fevereiro 5

JESUS, O PROFETA DAS NAÇÕES - Lição 06- CPAD


Lição 06 – 2008 - CPAD
Autor deste comentário: Osvarela
Verbetes:
Nabî’ ou navi – profeta alguém que proclama ou comunica. Alguém que fala de forma autorizada
Hozeh - o termo hozeh (visionário) é oriundo semanticamente do verbo “hazah” o preferido. Este título é o particípio do verbo hazah que significa "ver" ou "ter visão"
Ro’eh – Ro’eh, o termo mais comum, deriva do verbo “ver”. Um dos seus usos está em Amós 7.12 onde Amazias chama a Amós de ro’eh: “Vai-te, ó vidente (ro’eh), foge para a terra de Judá, e ali come o teu pão, e ali profetiza”. Amazias resistiu a Amós, mas sabia que ele via as palavras de Deus. Nem sempre o termo está associado com vidência. Algumas vezes é uma interpretação dos eventos ou a compreensão de algo mais profundo numa visão comum.
Vidente – pessoa que profetiza. O vidente aparece como um personagem urbano, que atua no outeiro ou ermida de uma cidade, presta seus serviços e é recompensado por isto (1 Sm 9).
Predizer – dizer antecipadamente;prenunciar, vaticinar; Predição: profecia
Atalaia – Guarda; o que vigia de um ponto mais alto.
Cepo: tora ou pedaço de tora (grande pedaço de madeira) cortado no sentido transversal.
LXX- Tradução Septuaginta das Escrituras, realizada em Alexandria, do hebraico para o Grego.
Descrição de Termos usados neste Comentário:
Também são usados, comumente, mas menos vezes mais outros termos hebraicos: sophi’im, significando atalaia (Jr 6.17; Ez 3.17; 33.2,6,7); shomer, significando atalaia, sentinela, guarda (Is.21.11,12; 62.2).Nabî' é empregado mais comumente em Israel. Em Judá, particularmente em Jerusalém, o termo hozeh (visionário) é o preferido. Este título é o particípio do verbo hazah que significa "ver" ou "ter visão". Desta forma, pode-se admitir que o hozeh é alguém que obtém revelações por meio de visões. Somando-se ao nabî' e ao hozeh, um outro especialista religioso do AT é o ro 'eh (vidente). Como o hozeh, também tem visões (ro'eh significa "aquele que vê"). Entretanto, quando aparece nos textos bíblicos, o ro'eh parece estar relacionado a práticas divinatórias. Como parte integrante de sua atividade estão os sacrifícios e ainda responder a perguntas específicas de pessoas que o procuram justamente para isto: transmitir seus questionamentos para a divindade e retornar com uma resposta.
Existe ainda o título ish ha-Elohîm (Homem de Deus) que é, sem dúvida, muito freqüente no A.T.: inicialmente, o Homem de Deus (Eliseu, neste aspecto foi visto, assim pela mulher sunamita) se caracteriza como um tipo específico de agente religioso, sendo aquele que possui uma relação tão estreita com a divindade, que pode operar, inclusive, milagres. No entanto, nas tradições bíblicas preservadas, o ish ha-Elohîm é sinônimo de nabî', sendo agora muito difícil separar as duas figuras.
Um outro título interessante, que revela a existência de grupos proféticos atuando em Israel é benei ha-nebî'îm (filhos de profetas). Este título é atestado nas histórias de Elias e Eliseu e parece ter sido utilizado por um certo período apenas no Norte de Israel (869-842 a.C.) De qualquer forma, os "filhos de profetas" fazem parte de um grupo profético hierarquizado e governado por um líder que recebe o título de ab (pai). Com a morte do líder, o título é transferido para outro profeta.
A LXX traduz os três termos, navi, ro’eh, hozeh por prophetês, vendo-os numa direção, apenas. É o termo que o Novo Testamento utiliza quase cento e cinqüenta vezes. O sentido é “falar por alguém”.
Profeta, vigias, homens de Deus (Eliseu), mensageiros, videntes (não tem a conotação dos nossos dias, era o homem que tinha a visão – [I Sm.9.9: Antigamente em Israel, indo alguém consultar a Deus, dizia assim: Vinde, vamos ao vidente; porque ao profeta de hoje, outrora se chamava vidente.]), adivinhos [também não tem a conotação dos dias de hoje], anunciadores, e servos do Senhor.
O papel fundamental e básico de um profeta, como porta-voz de Deus, era anunciar a mensagem de Deus ao seu povo no contexto histórico devido. O verdadeiro profeta é aquele que fala de forma autorizada da parte de Deus ao homem, neste sentido Moisés foi um profeta em todo seu ministério. Profeta é aquele que anuncia a mensagem que Deus revelou a ele. Dt. 18.9-22. No sentido geral Arão era o profeta de Moisés, ou seja era a pessoa autorizada por Deus para ser profeta, mas falava de modo autorizado com o que Moisés lhe dissesse, em tese, ele era a boca de Moisés, e por ele a boca de Deus. Ex. 6.28-7.2. “disse o Senhor a Moisés: Eu sou Jeová; dize a Faraó, rei do Egito, tudo quanto eu te digo (autorizado). Respondeu Moisés perante o Senhor: Eis que eu sou incircunciso de lábios; como, pois, me ouvirá Faraó; ÊXODO 7.1,2.: Então disse o Senhor a Moisés: Eis que te tenho posto como Deus a Faraó, e Arão, teu irmão, será o teu profeta. Tu falarás tudo o que eu te mandar; e Arão, teu irmão, falará a Faraó (autorizado)...” Vemos aí que Moisés era autorizado por Deus (profeta), mas Arão era a boca de Moisés, tornando-se também, profeta.
Nm.11.29: Moisés, porém, lhe disse: Tens tu ciúmes por mim? Oxalá que do povo do Senhor todos fossem profetas, que o Senhor pusesse o seu espírito sobre eles
Êxodo 6.28-7.2: Arão era a pessoa autorizada por Deus para ser profeta, ou seja, falar de modo autorizado o que Moisés lhe dissesse. Arão era a boca de Moisés.
Números 12.1-8:Aqui ocorre o que chamo de “rebelião dos espirituais”. Deus deixou bem claro quem era seu mediador, e que ele somente fala através do mediador que indicar. O verdadeiro profeta aqui é o que fala da parte de Deus ao homem.
Deuteronômio 18.9-22:Moisés inaugurou, segundo os ditames da lei dada por Deus, o ofício profético. Agora se anuncia sua continuação. O profeta é aquele que anuncia a mensagem que Deus revelou a ele. Veja que anunciar é diferente de predizer.
Podemos dizer, tal qual, a formação das escrituras que : “nenhuma profecia da Escritura provém de interpretação pessoal”, ou seja “Jamais a profecia teve origem na vontade humana”, nos referimos aqui no mesmo contexto da Bíblia, a verdadeira Profecia dada por Deus.
Atente para o fato de que anunciar é diferente de predizer.
O verdadeiro profeta é o que fala da parte de Deus ao homem. Nm. 12.1-8.
Um tema comum eram as obrigações da aliança.

Os profetas estavam sempre chamando a atenção do povo para o evento tão significativo que havia ocorrido no Sinai. Deus havia revelado sua Torah, o manual para a vida! O verdadeiro culto a Deus era algo que alcançava cada aspecto da vida. Fossem quais fossem os papéis: pai, mãe, filho, empregado, empregador, vizinho, eles deveriam ser vividos à luz de seu relacionamento com Deus. E esse tema das obrigações da aliança continha várias facetas:(1) incluía o chamado a voltar para Deus e para sua palavra; (2) incluía o chamado para a santidade pessoal; (3) incluía o chamado ao povo de Deus de viver em paz uns com os outros.
Outro tema comum é o Dia do Senhor.
Geralmente este conceito refere-se a um juízo imediato, e em outras passagens refere-se ao julgamento escatológico no fim dos tempos. O Dia do Senhor inclui três aspectos: (1) o juízo de Deus sobre os descrentes; (2) a purificação do povo de Deus, e (3) a salvação do povo de Deus.
Um terceiro tema profético é o conceito de Messias.
O termo Messias vem da palavra hebraica “masiah” que significa “o ungido”. O equivalente desta palavra no Novo Testamento é a palavra “Christos,” Cristo. Ungir alguém com óleo significava a separação que Deus estava fazendo para servir seu serviço, colocando o Espírito Santo sobre a pessoa, capacitando-a àquele serviço.
Trecho do livro Guia da Bíblia:
“nos dias dos profetas, um sonho poderia ter um significado importante ou nenhum significado: poderia ser uma revelação de Deus sobre alguma coisa que o profeta devia dizer;poderia ser uma imagem de futuros eventos dada por Deus.Os profetas podiam distinguir quando uma visão era de Deus ou não, e principalmente (adendo nosso). As visões não eram necessariamente como sonho que ocorriam só quando eles estavam dormindo.”
INTRODUÇÃO:
Amós. 3. 7:Certamente o Senhor Deus não fará coisa alguma, sem ter revelado o seu segredo aos seus servos, os profetas.
A questão do Profeta, nasceu da constante rebeldia do povo, em ouvir a Voz de Javé.
E remonta desde o momento da saída ou “Exodus” dos israelitas do Egito, sob o comando de Moisés, e passa pela grande viagem de 40 anos, pela contínua desobediência do povo, em ouvir a voz do Senhor seu Deus, mesmo após declararem que: “tudo que o Senhor falar nós faremos..Ex.19”.
No entanto, não foi bem assim o que ocorreu. A idolatria, as repetidas adulterações com deuses pagãos, ao longo de anos e décadas, apontam para que Deus envia-se os seus servos (O Messias será um servo sofredor – Is. 53) os profetas.
Quando falamos Profetas, estamos nos referindo a dois tipos de profetas. Moisés foi o profeta ou melhor, quem inaugurou, segundo estes preceitos pela lei dada por Deus, o ofício profético.
Os homens que escreveram as Escrituras foram profetas na essência, sem medo ou restrições em falar.
Estes homens tinham plena consciência de que estavam autorizados, falavam daquilo que conheciam da parte de Deus, criam no que falavam, viviam o que falavam e sabiam que suas palavras eram verdadeiras, não se importando com as consequências advindas do seu pronunciamento, diante do povo, reis e sacerdotes, veja o caso de Micaías: I Rs.22.8 ss: ....disse o rei de Israel a Jeosafá: Ainda há um homem..podemos consultar ao Senhor: Micaías ..; porém eu o odeio, porque nunca profetiza o bem a meu respeito, mas somente o mal..o rei de Israel disse: Traze-me depressa Micaías...O mensageiro que fora chamar Micaías falou-lhe, dizendo: Eis que as palavras dos profetas, a uma voz, são favoráveis ao rei; seja, pois, a tua palavra como a de um deles, e fala o que é bom... Quando ele chegou à presença do rei....disse ele: Vi todo o Israel disperso pelos montes, como ovelhas que não têm pastor...Disse o rei de Israel a Jeosafá: Não te disse eu que ele não profetizaria o bem a meu respeito, mas somente o mal?....Zedequias...chegando-se, feriu a Micaías na face... diz o rei: Metei este homem no cárcere, e sustentai-o a pão e água, até que eu volte em paz.Replicou Micaías: Se tu voltares em paz, o Senhor não tem falado por mim...
O ministério de Jesus
como profeta é eivado de casos como estes, por causa de sua proclamação do Reino de Deus, das verdades ditas aos sacerdotes, Fariseus, publicados e saduceus, bem como, aos principais da Sinagoga e do Templo , sem medo do que viria lhe acontecer ele foi ferido, não só no queixo como Micaías, mas em todo o Seu corpo de homem, porém ele jamais reteve as verdades que ouviu nos céus, as quais, Deus O Pai, lhe mandou Proclamar.
Temos o profeta clássico: que serviram ao Senhor como mensageiros especiais de Deus ao seu povo no poder do Espírito Santo. Os profetas clássicos dirigiram as suas mensagens a todo povo informando-os da Ira de Deus contra o pecado, e prevenindo-os do juízo vindouro, conclamando-os ao arrependimento e proclamando a Salvação de Deus a todos os que se convertessem a Ele.Chamamos de profetas clássicos aqueles homens que encontramos entre os anos 800 a cerca de 450 AC.
A relação dos profetas com Deus: Amós 3.7: Certamente o Senhor Deus não fará coisa alguma, sem ter revelado o seu segredo aos seus servos, os profetas.
Deus revelava os seus planos aos profetas e estes revelavam ao povo para os motivar à santidade e piedade.
PERÍODOS EM QUE OS PROFETAS ATUARAM:
A lição desta semana tem por objetivo dar conhecimento sobre esta importância fundamental dos Profetas, que foram usados por Deus para Proclamar seus oráculos, mas em todos eles, estava presente a Profecia Messiânica, predizendo o Principal: O Messias de Deus, O Profeta das Nações, assim sendo apresentamos abaixo, os períodos em que os profetas atuaram em Israel nos períodos de domínios de outros povos. Notemos que por não darem ouvidos aos “Seus servos os profetas”, pelos quais Jeová anuncia, predizia, exortava, avisava o povo de Israel, muitos foram os períodos de Domínio ou de vassalagem a que Israel foi submetido.
O DOMÍNIO ASSÌRIO
Os profetas Isaías, Oséias, Amós, Jonas, Miquéias, Naum e Sofonias profetizaram durante o período de dominação Assíria.
O DOMÍNIO BABILÔNIO
Os profetas Jeremias, Ezequiel, Daniel, Obadias, Naum, Habacuque e Sofonias profetizaram durante o período de dominação Babilônica.
O DOMÍNIO PERSA
Os profetas Joel, Ageu, Zacarias e Malaquias profetizaram durante o período de dominação Persa.
ATIVIDADES DOS PROFETAS: A TRIPLA FUNÇÃO DO PROFETA.
Em primeiro lugar:
Os profetas eram pregadores
Eles expunham e interpretavam a lei mosaica para a nação. Era seu dever, admoestar, reprovar, denunciar o pecado, ameaçar os terrores do juízo divino, chamar ao arrependimento e trazer consolo e perdão. A repreensão profética muitas vezes era seguida por predições acerca da punição que Deus enviaria àqueles que não estavam atentos às realidades do reino (Jn. 3.4: E começou Jonas a entrar pela cidade, fazendo a jornada dum dia, e clamava, dizendo: Ainda quarenta dias, e Nínive será subvertida...creram em Deus).
O trecho, à seguir, nos mostra que Jesus era um verdadeiro Profeta pois anunciava a mensagem de Deus, no contexto profético de exortação ao Povo para voltar-se para o Reino Deus.
Mt.4.14: para que se cumprisse o que fora dito pelo profeta Isaías:...Galiléia ..., o povo que estava sentado em trevas viu uma grande luz...então começou Jesus a pregar: Arrependei-vos, porque é chegado o Reino dos Céus. Lucas 12.31:Buscai primeiro o Reino de Deus...
Cumprindo a atividade de Um Profeta, Jesus expõe e interpreta a lei para seus ouvintes.
Mt. 22.33 ss: E as multidões, ouvindo isso, se maravilhavam da sua doutrina. Os fariseus...reuniram-se todos; e um deles, doutor da lei ...interrogou-o: Mestre, qual é o grande mandamento na lei? Respondeu-lhe Jesus: Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento. Este é o grande e primeiro mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. Destes dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas.
Jesus dá o exemplo de verdadeiro profeta ao pronunciar o Sermão da Montanha, ensina, exorta, desperta o fervor do povo. Mt.5.1-3:.Jesus, pois, vendo as multidões, subiu ao monte; e, tendo se assentado, aproximaram-se os seus discípulos, e ele se pôs a ensiná-los, dizendo: Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus.
Mc. 6 34: E Jesus, ao desembarcar, viu uma grande multidão e compadeceu-se deles, porque eram como ovelhas que não têm pastor; e começou a ensinar-lhes muitas coisas.
Em segundo lugar:

Os profetas prediziam.
Eles anunciavam o juízo vindouro, a libertação e os eventos relacionados ao Messias e seu reino. A predição do futuro não era algo para satisfazer curiosidades pessoais mas, sim, a demonstração que sabe e controla o futuro, e dá uma mensagem revelada intencional. A predição dada por um verdadeiro profeta se cumpriria claramente; se não se cumprisse aquela palavra não era de Deus (Dt. 18..20-22).Em I Samuel 3.19 lê-se que o Senhor era com ele e que nenhuma de suas palavras falharia.
A atuação de Jesus como Profeta, dentro do quadro das atribuições de um Profeta bíblico, nas predições:
Predições de Jesus como Profeta:
Sobre os Sinais dos tempos e da sua Vinda para Igreja:
Mt.24.3 ss: E estando ele sentado no Monte das Oliveiras, chegaram-se a ele os seus discípulos em particular, dizendo: Declara-nos quando serão essas coisas, e que sinal haverá da tua vinda e do fim do mundo. Respondeu-lhes Jesus: Acautelai-vos, que ninguém vos engane. Porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; a muitos enganarão. E ouvireis falar de guerras e rumores de guerras; olhai não vos perturbeis; porque forçoso é que assim aconteça; mas ainda não é o fim. Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino; e haverá fomes e terremotos em vários lugares...
Finalmente:
Os profetas eram atalaias. Os. 9.8 O profeta é a sentinela de Efraim, o povo do meu Deus;
Eles vigiavam, guardavam, eram atalaias do povo de Israel (Ez. 3.17). Ezequiel era um atalaia pronto a prevenir o povo contra a apostasia religiosa. Ele preveniu o povo acerca das alianças militares e políticas com os poderes estrangeiros, acerca da tentação de envolverem-se com a idolatria do culto cananeu e acerca do perigo de colocarem sua confiança no formalismo e ritualismo da religião (mulher Cananéia e mulher samaritana).
O papel profético, nesse sentido, era de acusar a nação pelas violações da aliança mosaica.
Predições de Jesus como Profeta, nos atributos de atalaia, ou perigos do ritualismo e outros fatores:
O FORMALISMO E O RITUALISMO DA RELIGIÃO
NOS DIAS DE JESUS É EXECRADO POR ELE:
Sobre a situação religiosa dos líderes espirituais de Israel:
Mt.2.1 ss: falou Jesus às multidões...:Na cadeira de Moisés se assentam os escribas e fariseus... tudo o que vos disserem, isso fazei e observai; mas não façais conforme as suas obras; porque dizem e não praticam. Pois atam fardos pesados e difíceis de suportar, e os põem aos ombros dos homens; mas eles mesmos nem com o dedo querem movê-los. Todas...eles fazem a fim de serem vistos pelos homens; pois alargam os seus filactérios, e aumentam as franjas dos seus mantos; ...primeiro lugar nos banquetes, das primeiras cadeiras..., das saudações..., e serem chamados homens: Rabi. Guias cegos! que coais um mosquito, e engulis um camelo. Ai de vós...!limpais o exterior do copo e do prato, mas por dentro...cheios de rapina... limpa primeiro o interior do copo, para que o exterior se torne limpo....hipócritas! porque sois semelhantes aos sepulcros caiados, que...parecem formosos, mas por dentro estão cheios de ossos e...imundícia.
Sobre o destino de Israel:
Mt.24 ss:
quem estiver no eirado não desça para tirar as coisas de sua casa, e quem estiver no campo não volte atrás para apanhar a sua capa. Mas ai das que estiverem grávidas, e das que amamentarem...! Orai para que a vossa fuga não suceda no inverno nem no sábado; se vos disserem: Eis que ele está no deserto; não saiais...como o relâmpago sai do oriente e se mostra até o ocidente, será também a vinda do filho do homem...depois da tribulação daqueles dias, escurecerá o sol, e a lua não dará a sua luz; as estrelas cairão do céu e os poderes dos céus serão abalados... aparecerá no céu o sinal do Filho do homem, e...as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória....Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras jamais passarão.
Quanto ao sentido da sua atuação:
O sentido mais amplo é o de anunciar. (é chegado o Reino de Deus).
O sentido mais restrito, é o de predizer. (não ficará pedra sobre pedra que não seja derribada)
ORIGEM DOS PROFETAS E A CHAMADA: É UMA RELAÇÃO DE JESUS COM OS PROFETAS.
É necessário lembrarmos que Deus escolhe com sua Soberania aqueles que ele quer usar em sua obra, independente de sua origem, lugar de nascimento, cor, filiação ou profissão.
Amós – cuidava de rebanhos e de sicômoros, antes de sua chamada; Am.7.14: E Amós disse a Amazias: Eu não sou profeta, nem filho de profeta, mas boieiro, e cultivador de sicômoros.
Isaías - vivia quase que constante no Palácio de Uzias (era inclusive um homem dedicado a diplomacia do reino), isto foi importante para seu ministério profético, pois ele era contra as alianças com outras Nações, que tinham outros deuses, pois geralmente esta alianças, incluíam casamentos das mulheres da Casa de Israel com gente de que adorava a estes deuses.Is.6.1
Jeremias - cresceu entre os sacerdotes da vila de Anatote – Jr.1.1
Jesusera carpinteiro antes de iniciar o seu ministério. Marcos 6.3: Não é este o carpinteiro, filho de Maria, irmão de Tiago, de José, de Judas e de Simão? e não estão aqui entre nós suas irmãs?
Para cada tempo, povo ou época, ou contexto histórico proveu um homem para Proclamar as suas verdades ao povo, chegando porém o tempo, que secularmente todo Israel esperava Deus manda O Profeta das Nações na Pessoa de Seu Filho Jesus Cristo, chegava então a Plenitude dos Tempos. Gl.4.4: mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido debaixo de lei; ou leia Sobre o Templo de Jerusalém Símbolo da presença de Deus: Ora, Jesus, tendo saído do templo, ia-se retirando..aproximaram dele os seus discípulos...mostrarem os edifícios do templo...ele disse: Não vedes tudo isto? Em verdade vos digo que não se deixará aqui pedra sobre pedra que não seja derribada. Quando...virdes no lugar santo a abominação de desolação, predita pelo profeta Daniel (quem lê, entenda), então os que estiverem na Judéia fujam para os montes.
MINISTÉRIO DE JESUS E AS QUALIDADES E CARACTERÍSTICAS DO NABI’:
Amós. 3. 7:Certamente o Senhor Deus não fará coisa alguma, sem ter revelado o seu segredo aos seus servos, os profetas.

Hb.1.1: Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, nestes últimos dias a nós nos falou pelo Filho.
Como profeta Jesus teve em seu ministério, como servo, dentro do processo profético, o envolvimento que é uma característica de profeta, ao envolver-se neste processo na tarefa de predizer o futuro (Na parábola da dez virgens, na palavra sobre o que aconteceria nos últimos dias, e sinais de sua vinda), e neste processo profético havia um trabalho de anunciar todas estas coisas com base em revelação anterior. (Isaías, Jonas, Moisés, Jeremias, Ezequiel...)
Ao mesmo tempo Jesus estava profundamente envolvido como profeta na tarefa de despertar o povo para a obediência à sua palavra, exorta-los a tomar consciência do reino de Deus, conforta-los (o que dizem as Escrituras: “Lc.10.20:Contudo, não vos alegreis porque se vos submetem os espíritos; alegrai-vos antes por estarem os vossos nomes escritos nos céus. amarás ao senhor teu Deus e ao teu próximo como a ti mesmo...”), no caso como Jesus dizia a Palavra do Pai.
Por outro lado, predizer ou profetizar de Jesus criava nos que nele criam, e nas suas promessas, encorajamento veja o caso de Pedro : Mt.14.28: Respondeu-lhe Pedro: Senhor! se és tu, manda-me ir ter contigo sobre as águas. Disse-lhe ele: Vem. Pedro, descendo do barco, e andando sobre as águas, foi ao encontro de Jesus.
Jesus como profeta foi enfático em anunciar e prevenir ao povo de sua época, dentro do contexto temporal das passagens bíblicas, quanto ao juízo vindouro.
Sendo assim, Jesus foi um verdadeiro Profeta que recebia do Pai a sua mensagem e a proclamava ao povo na característica profética pelo sentido da Fala, ou seja de forma oral.
Muito embora, outros profetas bíblicos, tenham sido usados, de diversas maneiras e foram inspirados por Deus a agir falando e alguns escrevendo (profetas da escrita), mas nunca deixaram de falar as verdades de Deus, necessárias ao Povo, ou aquém se destinava a Mensagem.
Alguns não deixaram nada escrito, como: Natã, Ido, Jeú, Elias, Eliseu... Jesus também não deixou de forma humana, mas inspirou A Igreja, pelo Seu Espírito Santo, O que fala do que ouviu, através das Escrituras Sagradas, que nos proporcionam momentos como desta Lição , em que podemos ficar cheios, no coração ao ver o que Jesus como Profeta nos legou.
Para mim, a mais doce Promessa:
Jo.14.1-6: Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito; vou preparar-vos lugar. E, se eu for e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos tomarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também.
JESUS PROFETIZADO COMO PROFETA:
Por Moisés: Dt.18.18 ss: Do meio de seus irmãos lhes suscitarei um profeta semelhante a ti; e porei as minhas palavras na sua boca, e ele lhes falará tudo o que eu lhe ordenar. E de qualquer que não ouvir as minhas palavras, que ele falar em meu nome, eu exigirei contas.
JESUS RECONHECIDO COMO PROFETA:
Mt.21.10 ss: Ao entrar ele em Jerusalém, agitou-se a cidade toda e perguntava: Quem é este? E as multidões respondiam: Este é o profeta Jesus, de Nazaré da Galiléia.
Jo.7.37 ss: Ora, no...grande dia da festa, Jesus pôs-se em pé e clamou...: Se alguém tem sede...Então alguns dentre o povo, ouvindo essas palavras, diziam: Verdadeiramente este é o profeta.
JESUS ENTITULA-SE, A SI MESMO, COMO PROFETA, NÃO RECONHECIDO EM NAZARÉ:
Lc. 4. 21 ss; ...a dizer-lhes: Hoje se cumpriu esta escritura aos vossos ouvidos.... e se admiravam das palavras de graça que saíam da sua boca; e diziam: Este não é filho de José? Disse-lhes Jesus: Sem dúvida me direis este provérbio: Médico, cura-te a ti mesmo; ...o que ouvimos teres feito em Cafarnaum, faze-o ...na tua terra. E prosseguiu: Em verdade vos digo que nenhum profeta é aceito na sua terra...
Há uma narrativa em João que me chama a atenção, Jesus em pleno ofício de profeta, declara-se como Messias, para uma pessoa não israelita, mostrando que veio para todas as Nações, raças e tribos:
Jo.4. 25 ss Replicou-lhe a mulher: Eu sei que vem o Messias (que se chama o Cristo); quando ele vier há de nos anunciar todas as coisas. Disse-lhe Jesus: Eu o sou
OCORRÊNCIAS SIMILARES NA VIDA DE JESUS PROFETA E DE ALGUNS PROFETAS:
Isaías
– mandou nu e descalço pela cidade; Mt.27.27-28: Nisso os soldados do governador levaram Jesus ao pretório, e reuniram em torno dele toda a corte. E, despindo-o ...
Aías rasgou sua capa, deixando-a em pedaços; Jesus teve sua capa preservada profeticamente. Sl. 22.18.. Mateus 27.35:...depois de o crucificarem, repartiram as vestes dele, lançando sortes, para que se cumprisse o que foi dito pelo profeta: Repartiram entre si as minhas vestes, e sobre a minha túnica deitaram sortes.
Jeremias:
- Viu o vaso quebrar-se na mão do Oleiro; Jesus foi o vaso quebrado para nos fazer novos vasos. Jesus foi quebrado como vaso-homem (“foi moído pela nossas transgressões”, como o Oleiro faz com a matéria-prima do vaso), mas vencendo a morte tornou a ser Glorificado.
- Conhecido por Deus e dado às Nações por profeta. Jr. 1. 5: Antes que eu te formasse no ventre te conheci, e antes que saísses da madre te santifiquei; às nações te dei por profeta. Da mesma maneira, Jesus foi dado como: “Luz para alumiar as Nações”.Compare com Lc. 2.32. Luz para alumiar as Nações, e para glória do teu povo Israel.
- Foi acusado falsamente Jr. 37.13-14; Jesus também, o foi: Mt.26. 59: Ora, os ...sacerdotes e...o sinédrio buscavam falso testemunho contra Jesus, para...entregá-lo à morte; e não achavam..se apresentarem muitas testemunhas falsas.. por fim compareceram duas.
- Foi lançado num calabouço. Jr. 37.16; Jesus foi preso antes de seu julgamento e sua morte.Dizem os historiadores que o local onde Jesus ficou preso na noite do seu julgamento, na Fortaleza D’Antonia, era um local onde o preso ficava com os braços atados acima de sua cabeça, de tal forma que ficava como que suspenso.
- Teve sua vida entregue nas mãos dos príncipes e do povo, sob a acusação de sedição e como réu de morte. Jr. 26.8-11: Tendo Jeremias acabado de dizer...Senhor lhe havia ordenado que dissesse a todo o povo..., pegaram nele os sacerdotes... e todo o povo, dizendo: Certamente morrerás; Então os sacerdotes e os profetas...aos príncipes e a todo povo, dizendo: Este homem é réu de morte, porque profetizou contra esta cidade, como ouvistes com os vossos próprios ouvidos. Jr. 38.4,5; Mc. 14.64: E todos o condenaram como réu de morte. Lc.23.24-25: Então Pilatos resolveu atender-lhes o pedido; e soltou-lhes o que fora lançado na prisão por causa de sedição e de homicídio, que era o que eles pediam; mas entregou Jesus à vontade deles.
- Profetizou que a cidade seria queimada a fogo. Jr. 34.22: Eis que eu darei ordem, diz o Senhor, e os farei tornar a esta cidade, e pelejarão contra ela, e a tomarão, e a queimarão a fogo; Jesus profetizou a destruição de Jerusalém, que ocorreu efetivamente no Ano 70. Lc.21.20 ss: Mas, quando virdes Jerusalém cercada de exércitos, sabei então que é chegada a sua desolação. Então, os que estiverem na Judéia fujam para os montes; os que estiverem dentro da cidade, saiam; e os que estiverem nos campos não entrem nela. Porque dias de vingança são estes, para que se cumpram todas as coisas que estão escritas.
- Profetizou Paz para Jerusalém, mostrando seu amor e o amor de Deus para com a cidade. Jr. 36.16: ...Judá será salvo e Jerusalém habitará em segurança; e este é o nome que lhe chamarão: O SENHOR É NOSSA JUSTIÇA. Jesus amava Jerusalém e queria que ela tivesse a Sua Paz. Lc. 19.41ss: E quando chegou perto e viu a cidade, chorou sobre ela, dizendo: Ah! se tu conhecesses, ao menos neste dia, o que te poderia trazer a paz!
- Foi conduzido ao Egito, independente de sua vontade; Jr. 43.5:Joanã, e os chefes das forças tomaram...de Judá...a toda pessoa...como também a Jeremias, o profeta... e entraram na terra do Egito.
Jesus foi conduzido pelos seus pais, quando ainda era um bebê, com idade inferior, a dois anos: Mt.2.13: Levanta-te, toma o menino e sua mãe, foge para o Egito...
- Jeremias:Ficou no cepo. Jr 20.1 ss: Pasur,..que era superintendente da casa do Senhor, ouviu Jeremias profetizar estas coisas...feriu Pasur ao profeta Jeremias, e o meteu no cepo
Jesus foi crucificado numa Cruz de Madeira, formada por dois grandes pedaços de madeira:Jo.19.17: Tomaram, pois, a Jesus; e ele, carregando a sua própria cruz.
Sentiu nas suas profecias o amargor do fel (Jr. 9.14-b), profeticamente falando de Jesus na cruz: Mt. 27. 34: deram-lhe a beber vinho misturado com fel.
- Ezequiel
dormiu no chão durante 390 dias e fazia somente uma refeição por dia. Jesus não tinha onde repousar a sua cabeça: Mt. 8.20: Respondeu-lhe Jesus: ...o Filho do homem não tem onde reclinar a cabeça.
- Jonas no ventre da Morte: Jn. 2.4 ss: E eu disse: Lançado estou de diante dos teus olhos...tornarei a olhar para o teu ...Templo?As águas...até a alma, o abismo me rodeou, e as algas...minha cabeça. Eu desci até os fundamentos dos montes; a terra encerrou-me para sempre com os seus ferrolhos; mas tu, Senhor meu Deus, fizeste subir da cova a minha vida.
Jesus comparou a sua descida e sofrimento nas garras da Morte, a qual venceu. Aleluia, com a situação do Profeta Jonas; aliás, Jesus usou o Profeta Jonas como outros exemplos de julgamento para aquela população da Palestina Herodio-romana, demonstrando o quanto era importante para o povo a vida de um Profeta.

Mt.12.40: pois, como Jonas esteve três dias e três noites no ventre do grande peixe, assim estará o Filho do homem três dias e três noites no seio da terra. E eis aqui quem é maior do que Jonas.
- Eliseu, como profeta, foi achincalhado, foi motivo de chacota: II Rs. 2.23:... subindo ele..., uns meninos saíram da cidade, e zombavam dele, dizendo: Sobe, calvo; sobe, calvo! A Bíblia também fala que zombaram dos mensageiros de Deus: II Cr.36.16; Jesus também o foi, como profeta: Lc. 22.63: Os...que detinham Jesus zombavam dele.. vendando-lhe os olhos...: Profetiza, quem foi que te bateu?E, blasfemando, diziam muitas outras coisas contra ele.
- Micaías foi ferido no queixo ou esbofeteado. João 18.22: E, havendo ele dito isso, um dos guardas que ali estavam deu uma bofetada em Jesus, dizendo: É assim que respondes ao sumo sacerdote?;
CONCLUSÃO:
O grande erro do Povo de Israel, mesmo reconhecendo Jesus como Profeta, as vezes, até tardiamente, Ez.33.33 (Mt.10.41; Mt.14.5: E queria matá-lo, mas temia o povo; porque o tinham como profeta.), e mesmo ainda, que o desprezassem como o Messias (Mc. 15.32-a), foi que eles incorreram naquilo que as Escrituras falam: I Cr. 16. 22: Não toqueis os meus ungidos(ele era O Cristo), e não façais mal aos meus profetas.
E o povo incitado pelos sacerdotes e pelo Sinédrio fez como foi incitado.
É muito perigoso para aqueles que usam suas posições na Igreja incitarem ou mal conduzir o povo contra alguém ou a favor de uma situação para proveito próprio.
Deus lhes cobrará.
Não sejamos como aqueles aos quais, Judas condena, como invasores de lares, trazendo cativos, à sua submissão ou pretensa autoridade espiritual, muitas das vezes, por causa do “uso” de um Dom; retém vidas sob uma possível presença de Deus em suas vidas, colocando jugo sobre famílias inteiras, direcionando vidas e situações nas Igrejas.
Lc.23.1 ss: E levantando-se toda a multidão deles, conduziram Jesus a Pilatos. E começaram a acusá-lo... dizendo ser ele mesmo Cristo, rei...Eles, porém, bradavam, dizendo: Crucifica-o! crucifica-o!
Apesar de parte deles só o reconhecerem e o conhecerem, como Profeta, eles em grande erraram monta, e o erro foi ainda maior, por terem tocado no CRISTO, isto é no UNGIDO de Deus.
Transcrição com compilação:
“A profecia bíblica foi endereçada, e ainda o é, a toda à nação — jovens e velhos, ricos e pobres; ela se concentrava e continua atuando nas atitudes das pessoas — ter um coração não transformado significava que Deus rejeitaria o ritual; ela continha imperativos morais — os profetas bíblicos chamavam as pessoas não para o ritual, mas para a santidade; e, finalmente, as profecias apresentavam implicações distantes em função da atitude do povo — Deus estava guiando a história e os profetas sabiam que as ações presentes afetariam as gerações vindouras. Isso significa entre outras coisas, que a profecia bíblica não era um acaso, mas baseava-se em uma revelação registrada que poderia ser consultada com objetividade e eficácia.”
Jesus como Profeta nos deixou um legado de tal importância profética que nos dias de hoje, para sermos transformados, e para sermos avisados sobre os os acontecimentos que ocorrem neste Mundo, basta apenas atentarmos para Suas Palavras.
Fontes:
O êxtase profético em Mari e Israel: uma perspectiva antropológica.
Fernando Cândido- * Mestrando em história pela Universidade Estadual Paulista - campus de Assis. -Revista Teologia Hoje vol 2, núm 1 (2004) artigo 4.
Arquivo Real de Mari.
Guia da Bíblia – Bruce&Stan
Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho o campus avançado do Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil, em Cabo Frio, agosto de 2004.
Lição 06 – CPAD
Dicionário Mini-Aurélio
Apontamentos do autor
Os Livros proféticos -Professor Pastor Tarcizio de Carvalho – UPM
Prof. Brayan

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical