sexta-feira, novembro 4

NEEMIAS LIDERA UM GENUÍNO AVIVAMENTO. LIÇÃO 06 – CPAD. 11/2011

NEEMIAS LIDERA UM GENUÍNO AVIVAMENTO.
LIÇÃO 06 – CPAD.
Autor: Osvarela
Atualizado:
Inserção de: 
Por que o povo se afasta dos chamados Cultos de Doutrina?
O Estudo E Ensino Trazem Renovação.
Erga a sua Cabana e viva o Avivamento de Neemias.
Esdras – o Ensinador Preparado.
Consequências:
O AVIVAMENTO EM CASA.
CONCLUSÃO:
Texto Áureo:Ne. 8.2,3
2 E Esdras, o sacerdote, trouxe a lei perante a congregação [...]E leu nela diante da praça que está fronteira à porta das águas, desde a alva até o meio-dia, na presença dos homens e das mulheres, e dos que podiam entender; e os ouvidos de todo o povo estavam atentos ao livro da lei.
Leitura Bíblica em Classe:

Ne. 8.1,3. Então todo o povo se ajuntou como um só homem, na praça diante da Porta das Águas; e disseram a Esdras, o escriba, que trouxesse o livro da lei de Moisés, que o Senhor tinha ordenado a Israel.
E Esdras, o sacerdote, trouxe a lei perante a congregação, tanto de homens como de mulheres, e de todos os que podiam ouvir com entendimento, no primeiro dia do sétimo mês.E leu nela diante da praça que está fronteira à porta das águas, desde a alva até o meio-dia, na presença dos homens e das mulheres, e dos que podiam entender; e os ouvidos de todo o povo estavam atentos ao livro da lei.5,6. E Esdras abriu o livro à vista de todo o povo (pois estava acima de todo o povo); e, abrindo-o ele, todo o povo se pôs em pé.Então Esdras bendisse ao Senhor, o grande Deus; e todo povo, levantando as mãos, respondeu: Amém! Amém! E, inclinando-se, adoraram ao Senhor, com os rostos em terra.9,10. E Neemias, que era o governador, e Esdras, sacerdote e escriba, e os levitas que ensinavam o povo, disseram a todo o povo: Este dia é consagrado ao Senhor vosso Deus; não pranteeis nem choreis. Pois todo o povo chorava, ouvindo as palavras da lei.
Disse-lhes mais: Ide, comei as gorduras, e bebei as doçuras, e enviai porções aos que não têm nada preparado para si; porque este dia é consagrado ao nosso Senhor. Portanto não vos entristeçais, pois a alegria do Senhor é a vossa força.
Contexto Próximo – Destaque:
7.73. Quando chegou o sétimo mês, já se achavam os filhos de Israel nas suas cidades.Veja Resumindo Neemias Primeira parte.
Esta é uma das passagens, mais utilizadas e sensíveis para mim, como modelo de culto e ensino das Escrituras, como capacidade de mover o coração do povo.
A tal ponto, que todo o povo chegue às lágrimas, ao ouvir a leitura da Palavra de Deus.
É o exemplo do povo que está ansiando a anos ouvir a mais pura pregação, jamais ouvida, pois este culto nos dá a dimensão do poder na apresentação e exposição das Escrituras.
Em quanto ela tem poder em si mesma, ao ser ensina.
Poder para mover o coração do povo, tocando no fundo do coração.
A cena é vista em minha mente, como uma multidão sem fim, apenas ouvindo, silenciosa a leitura das Escrituras, degustando, mastigando e remoendo, tal qual, ruminantes, tudo que lhes é lido e Ensinado.
Sim, o ensino das Escrituras é poderoso em si mesmo, para produzir tudo isto.
De tal forma, a criar um avivamento, incontido e mantido entre o povo.
Diferente de algumas de nossas reuniões, onde há comoção, êxtase e ruído, mas no dia seguinte, ninguém é capaz, não de recitar o que ouviu da Bíblia Sagrada.
Mas, sequer mudar formas diárias de viver, erros cometidos, não trazem choro, não há o Avivar real, mas muitas vezes comoção.
Um povo sedento:
Como iniciei este estudo, descrevi, como imagino, que foi este culto de Ensino.
Qualidades deste Culto:
Local é especial – Porta das Águas.
Mês especial – sétimo mês – Tisri – Tishirei.
Era época da Festa das Trombetas. E a trombeta de Esdras foi tocada, ao ler o Livro da Lei.Veja na continuação...
Ensinando ao povo:
Esta passagem ensina-nos, a necessidade de Ordem [Lei];
Ensino Especial das Escrituras, sobre qual q vontade de Deus para com o seu povo.
Pela Lei mosaica era a época da Skenopegia - Festa dos Tabernáculos;
Esta festa era observada pelos judeus anualmente por sete dias, começando com o décimo quinto dia do mês Tisri, de certa forma para perpetuar a memória do tempo quando seus antepassados, depois de deixarem o Egito, habitaram em tendas durante suas caminhadas pelo deserto da Arábia, e em parte como uma estação de festividade e alegria pelo término da colheita e da vindima (festa da colheita).
Para celebrar a festa, os judeus tinham o costume de construir tendas dos galhos folhados das árvores, — seja nas coberturas ou nos pátios de suas habitações, ou nas ruas e praças, e adorná-las com flores e frutas de todos os tipos — sob as quais, durante o período da festa, eles banqueavam e se entregavam ao regozijo.
Strong - o jejum público prescrito pela lei mosaica e observado anualmente no grande dia da expiação, no décimo dia do mês de Tisri (o mês Tisri compreende uma parte de Setembro e Outubro no nosso calendário);
Como sabemos existe particular diferença entre os anos em Israel.
Há o Ano Civil e o Calendário Religioso.
Aprendendo com O Povo de Deus:
Iniciando o mês, com festa, era o costume do povo hebreu, era o ensinamento divino para Celebração.
O versículo contexto, inserido ao inicio deste estudo, nos diz que o povo já estava cada qual em sua cidade, após a Grande Obra de Edificação dos Muros e Portas.
Havia descanso e havia sido criada uma atmosfera de segurança e uma atmosfera.
Criou-se uma atmosfera de Unidade e de União, o que propiciou a Celebração, com todos voluntários e desejosos, até mesmo de ver ao seu companheiro de Muro, de Porta.
Havia ordenação e se havia estabelecido o Momento propicio para o Ensino.
7. 1 Ora, depois que o muro foi edificado, tendo eu assentado as portas, e havendo sido designados os porteiros, os cantores e os levitas...
Que tal, nós crentes atuais começarmos a entender, que o inicio de cada mês, que é igualmente iniciado com a Celebração da Ceia do Senhor, nos colocássemos voluntariamente, para aprender a Palavra de Deus.
Cada semana, iniciar com uma celebração – Escola Bíblica Dominical!
A Situação é Especial- O próprio povo pede a leitura da palavra de Seu Deus.
8.1. Então todo o povo se ajuntou como um só homem, na praça diante da Porta das Águas; e disseram a Esdras, o escriba, que trouxesse o livro da lei de Moisés, que o Senhor tinha ordenado a Israel.
A Palavra cria estado de União entre todos.
Cria unidade entre os crentes.
Voluntários de aprender as Escrituras.
Voluntariedade -
Desejo
Ansiedade – tal qual aquela mulher que ouviu Jesus falar da água viva.
Expectativa
Saciedade – João 4. 10;14,15. Respondeu-lhe Jesus: Se tivesses conhecido o dom de Deus e quem é o que te diz: Dá-me de beber, tu lhe terias pedido e ele te haveria dado água viva. ...mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede; pelo contrário, a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que jorre para a vida eterna. Disse-lhe a mulher: Senhor, dá-me dessa água, para que não mais tenha sede, nem venha aqui tirá-la.
Esta lição servirá, para nós darmos exemplo, ao nosso povo, a Igreja, como devemos ser carentes e desejosos de ouvir a Palavra de Deus.
Como devemos ser voluntários em nos assentarmos para aprender a esta palavra santa.
Ensinando a nós deste presente Século, como reverenciar a Leitura Santa:
5. E Esdras abriu o livro à vista de todo o povo (pois estava acima de todo o povo); e, abrindo-o ele, todo o povo se pôs em pé
Sempre tenho utilizado esta passagem para demonstrar, algumas coisas que estamos perdendo em nossas reuniões cúlticas, ao Senhor.
Reverencia e atenção3. ... e os ouvidos de todo o povo estavam atentos ao livro da lei.
5. ... e, abrindo-o ele, todo o povo se pôs em pé.
Desapego a Liturgia 4,5. Esdras, o escriba, ficava em pé sobre um estrado de madeira, que fizeram para esse fim e estavam em pé junto a ele, à sua direita, Matitias, Sema, Ananías, Urias, Hilquias e Maaséias; e à sua esquerda, Pedaías, Misael, Malquias, Hasum, Hasbadana, Zacarias e Mesulão. E Esdras abriu o livro à vista de todo o povo (pois estava acima de todo o povo);
Tempo de Ensino – 3. E leu nela diante da praça que está fronteira à porta das águas, desde a alva até o meio-dia, na presença dos homens e das mulheres, e dos que podiam entender; e os ouvidos de todo o povo estavam atentos ao livro da lei.
Muitas vezes, quando o culto, as nossas reuniões apenas de Estudo, ou mesmo em cultos, chamados normais, têm um povo impaciente, até mesmo entre os oficiais, exemplo da Igreja.
Já vi pastores famosos sendo deixados, quase que sozinhos, com menos da metade do publico, que iniciou a reunião.
É disto que precisamos buscar:
-Atenção ao estudo,
-Leitura
-e Ensino da Palavra de Deus.
De tal forma, que sejamos mesmo em dias de celebração compungidos a nos lastimar, pelo que aprendemos nas reuniões.
Até que sejamos mandados embora, sob ordem de quem nos ensina.
O Lema desta página na Internet é:
"Estudar a Bíblia é uma necessidade, Ensinar é um Mandamento".
Vejo neste capitulo vários Modelos que nos ensinam:
Ensinador –
Jesus nos ensina a importância do Ensino a todos, das suas palavras:
Mt. 1,2. Jesus, pois, vendo as multidões, subiu ao monte; e, tendo se assentado, aproximaram-se os seus discípulos, e ele se pôs a ensiná-los, dizendo:
A Ministração da Plavra traz o Avivamento – NT. 42 Este nos mandou pregar ao povo, e testificar que ele é o que por Deus foi constituído juiz dos vivos e dos mortos.
Atos 10.43-46.. A ele todos os profetas dão testemunho de que todo o que nele crê receberá a remissão dos pecados pelo seu nome. Enquanto Pedro ainda dizia estas coisas, desceu o Espírito Santo sobre todos os que ouviam a palavra. Os crentes que eram de circuncisão, todos quantos tinham vindo com Pedro, maravilharam-se de que também sobre os gentios se derramasse o dom do Espírito Santo; porque os ouviam falar línguas e magnificar a Deus.
Do modelo do Público
Posicionamento do Ensinador
O Púlpito - 4 Esdras, o escriba, ficava em pé sobre um estrado de madeira, que fizeram para esse fim
O Corpo Ministerial - e estavam em pé junto a ele, à sua direita, Matitias, Sema, Ananías, Urias, Hilquias e Maaséias; e à sua esquerda, Pedaías, Misael, Malquias, Hasum, Hasbadana, Zacarias e Mesulão.
Continua...

Por que o povo se afasta dos chamados Cultos de Doutrina?
Em nossas Igrejas, onde servimos a Deus, e em nosso Ministério, temos visto que este dia é dedicado, a duas coisas:
Doutrina como ensino e modo de viver cristão;
Oração com todos que acorrem aos cultos, iniciando do nosso Pastor ao crente que está na ultima fileira do templo.
Tenho para mim que este processo é acumulo de ‘doutrina’, não a verdadeira, mas aquela que é castradora da vida do cristão.
A ‘doutrina’ do não pode.
A ‘doutrina’ do erro, mas o erro do outro e não meu.
É em muitas vezes o escape do ‘ensinador’, que não maneja bem a Palavra da Verdade. 2 Tm. 2.15.
Esdras por ser um dedicado estudioso, que havia proposto em seu coração ensinar a Lei ao Povo hebreu, demonstra em sua narrativa, durante a perseguição na construção e reedificação do Templo, que conhecia a História de Salomão, o grande Rei
[Ed.5. 11 E esta é a resposta que nos deram: Nós somos servos do Deus do céu e da terra, e reedificamos a casa que há muitos anos foi edificada, a qual um grande rei de Israel edificou e acabou.]
O Estudo E Ensino Trazem Renovação:
Consequências:
Gera Obediência. Vide abaixo – Festa das Cabanas.
Gera Renovação de Costumes ditos por Deus.
-Renova-se a liturgia
-Renovam-se os Bons Costumes
-Renovam-se as Celebrações – Ordenadas –
De tal forma, o estudo e ensino são fortalecedor e animador, que o Exame das Escrituras se torna uma necessidade diária.
Sabedoria: Nós somos chamados para ensinar o povo.
8.13,14. Ora, no dia seguinte ajuntaram-se os cabeças das casas paternas de todo o povo, os sacerdotes e os levitas, na presença de Esdras, o escriba, para examinarem as palavras da lei; e acharam escrito na lei que o Senhor, por intermédio de Moisés, ordenara que os filhos de Israel habitassem em cabanas durante a festa do sétimo mês;
Eis que encontram uma parte das obrigações não havia sido cumprida.
Preparam então o povo para a Festa das Cabanas, recentemente realizada neste ano de 2011, pela comunidade hebréia de todo o mundo.
Em Israel, até os moradores que residem em apartamentos, colocam a sua cabana no terraço ou dormem, nas mesmas no próprio edifício.
Esta importante descoberta na Lei ensina que o Avivamento é continuado com alegria, simplicidade, lembrança do cativeiro, do qual fomos resgatados.
O AVIVAMENTO EM CASA:
O ano civil judaico [calendário oficial dos reis, nascimentos e contratos], em hipótese alguma, poderá ter o seu início (Primeiro de Tishrei) em um domingo, uma quarta ou sexta; por conseqüência, permitido aos sábados (1), segundas (2), terças (3) e quintas (4).
Os nomes dos meses são babilônicos e foram trazidos para Israel por exilados judeus: Nissan [ou Abibe] (30), Iyar (29),Sivan(30), Tamuz (29), Av(30), Elul (29), Tishri (30), Cheshvan (29 ou 30), Kislev (30 ou 29), Tevet (29), Shevat(30), Adar (29), Veadar (29).
Cada mês começa numa lua nova, quando a primeira cor prateada da Lua se torna visível depois do escurecimento da Lua.
Nos tempos antigos, o Sinédrio era o encarregado de anunciar o início de cada mês, depois de observado o crescente da lua por duas testemunhas independentes de confiança.
O primeiro mês é o mês de Nissan [ou Abibe], na Primavera.
A Páscoa começa no 15º dia do mês de Nissan.
No entanto, o Ano Novo Judeu, data em que o número do ano é incrementado, é em Tishri, o 7º mês (em Setembro ou Outubro, depois das férias de Verão).
Sucot (Tabernáculos) - 15 de Tishrei
8. 16;17. Saiu, pois, o povo e trouxe os ramos; e todos fizeram para si cabanas, cada um no eirado da sua casa, nos seus pátios, nos átrios da casa de Deus, na praça da porta das águas, e na praça da porta de Efraim. E toda a comunidade dos que tinham voltado do cativeiro fez cabanas, e habitaram nelas; pois não tinham feito assim os filhos de Israel desde os dias de Josué, filho de Num, até aquele dia. E houve mui grande regozijo.
Os Escribas estavam lendo o texto da Lei em Levítico 23.39.ss: Desde o dia quinze do sétimo mês, quando tiverdes colhido os frutos da terra, celebrareis a festa do Senhor ...No primeiro dia tomareis para vós o fruto de árvores formosas, folhas de palmeiras, ramos de árvores frondosas e salgueiros de ribeiras; e vos alegrareis perante o Senhor vosso Deus por sete dias. E celebrá-la-eis como festa ao Senhor ... no mês sétimo a celebrareis. Por sete dias habitareis em tendas de ramos; todos os naturais em Israel habitarão em tendas de ramos,[...] Eu sou o Senhor vosso Deus.
A Festa das Cabanas reacende o avivamento entre os hebreus.
Israel passa a ter o avivamento dentro de cada casa, em cada lar.
É o que precisamos em nosso tempo.
O Avivamento continuado deve estar na Igreja, no lar, no trabalho, na vida em sua totalidade.
As Cabanas significam a transitoriedade de um estado.
A Igreja está habitando não perenemente aqui, mas como forasteiros.
Erga a Tua Cabana e viva o Avivamento de Neemias.
Oséias fala da destruição por falta de conhecimento.
Os que ensinaram
Esdras – o Ensinador Preparado:
Quando lemos sobre Esdras, há alguns hiatos cronológicos, que desprezarei neste estudo.
Ex.: ESDRAS 3.1. Quando chegou o sétimo mês, estando já os filhos de Israel nas suas cidades, ajuntou-se o povo, como um só homem, em Jerusalém.
Coloco-o como o homem de Deus, que se prepara para ensinar ao Povo.
Quem mais se havia preparado para ensinar ao povo?
Ed.7. 6;10 ...este Esdras subiu de Babilônia. E ele era escriba hábil na lei de Moisés, que o Senhor Deus de Israel tinha dado; e segundo a mão de Senhor seu Deus, que estava sobre ele...
Porque Esdras tinha preparado o seu coração para buscar e cumprir a lei do Senhor, e para ensinar em Israel os seus estatutos e as suas ordenanças.
São necessários dedicação e coração preparados, para o ensino da Palavra de Deus.
Tenho visto trabalhos edificantes lançados pela CPAD.
Mas, muitos incorrem em um erro, muitos parecem desprezar Obras de nossos bons autores.
É lógico, que estamos na Segunda Onda do ensino Teológico no Brasil, portanto é necessário atentarmos as nossas lideranças do Ensino, para que aprendamos a levar ao Povo de Deus, o verdadeiro ensino, que não se alimenta com jargões e frases padrão.
Mas, da genuína Revelação e Sabedoria advindas de um sacerdócio de estudo, oração, dedicação e habilidade no manejo da Palavra.
Paulo ensina a Timóteo:
2 Tm.4. 2-7. ...prega a palavra, insta a tempo e fora de tempo, admoesta, repreende, exorta, com toda longanimidade e ensino. [...] Tu, porém, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério.
2 Tm. 2.15. Procura apresentar-te diante de Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade.
O Yadah - ידה yadah - levantando as mãos.
Então Esdras bendisse ao Senhor, o grande Deus; e todo povo, levantando as mãos, respondeu: Amém! Amém! E, inclinando-se, adoraram ao Senhor, com os rostos em terra.
-1) dar graças, louvar, agradecer
-2) confessar, confessar (o nome de Deus)
O povo ensinado sabe dar louvor e adoração na hora certa.
O povo sabe reverenciar ao seu Deus.
Mãos levantadas - yadah
Rosto no chão - E, inclinando-se, adoraram ao Senhor, com os rostos em terra.
É o inicio do Avivamento.
Ninguém pode adorar a Deus assim, sem que não haja mover do Eterno Espírito!
A palavra liderar etimologicamente tem vários significados, entre eles o de continuar em direção a alguma coisa.
Paulo nos dá o entendimento que sem alvo a carreira do pregador é vazia.
A vida co crente é dispersa, de onde, nascem os crentes andarilhos ou que vivem de igreja em igreja, sem achar o que procuram.
Coloco-me como um dos culpados, pois o povo quer conhecer a Palavra, e nós, por muitas vezes, a retemos.
Preciso aprender com Esdras e com Neemias.
Qual é a tua posição?
Paulo se identifica com esta atitude do povo ao ouvir a leitura da Lei.
Fp. 3. 14 ...prossigo para o alvo pelo prêmio da vocação celestial de Deus em Cristo Jesus.
יצא yatsa’ -  1) ir, vir para fora, sair, avançar; a) (Qal) 1a2) avançar (para um lugar)
1a3) ir adiante, continuar (para ou em direção a alguma coisa); 1a4) vir ou ir adiante (com um propósito ou visando resultados)
1b) (Hifil) - 1b1) fazer sair ou vir, trazer, liderar; 1b3) guiar; 1b4) libertar; 1c) (Hofal) ser trazido para fora ou para frente
CONCLUSÃO:
A Palavra de Deus ensinada por quem tem a Sabedoria, dedicação e unção trás, para todo o povo:
1- o entendimento
2- o desejo de mais conhecimento
3- alimenta os corações feridos pelo desterro e distancia da Palavra de Deus
4- demonstra o que trás avivamento no seio da Igreja: O Ensinado
5- faz-nos rever os dias antepassados para voltar a executar aquilo que deixamos para trás
6- união
7- voluntariedade de aprender.
Para nós que somos comprometidos com a Escola Dominical é a Lição certa para ensinar ao nosso povo, acomo obter o real avivamento.
Duradouro, transformador, renovador, e cheio da Verdadeira Sabedoria: Palavra de Deus.
Fonte:
Champlin
Lição CPAD
Apontamentos do autor:
Resumindo Neemias do autor e outros do mesmo;
Dicionário Strong
Pastor Hernandes Dias Lopes
UFRGS - Brasil – museu de topografia –Artigos – CALENDRIOS JUDAICOS 3
Bíblia Plenitude
Bíblia digital – cortesia Tio Sam
Outros 

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical