sábado, março 24

Somente Em Jesus Temos A Verdadeira Prosperidade. Lição 13 CPAD - Com Anexo


Somente Em Jesus Temos A Verdadeira Prosperidade.
Lição 13 CPAD – Osvarela
Agradeço a todos que nos leram neste trimestre e peço desculpas por ter falhado em algumas lições, seja por questões de saúde e por questões de tempo, que nos impediram de comentar algumas semas, deste Trimestre em 2012.A todos o nosso obrigado, aos editores dos sites que nos reproduzem, as nossas excusas e gratidão pelo entendimento desta exceção.
Jo.10.10.O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância.
Tg.1.17. Toda a boa dádiva e todo o dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação.
Ef.1.3,4. Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo; Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor;
Jo.10.1-11. EU sou a videira verdadeira, e meu Pai é o lavrador.
Toda a vara em mim, que não dá fruto, a tira; e limpa toda aquela que dá fruto, para que dê mais fruto.
Vós já estais limpos, pela palavra que vos tenho falado.
Estai em mim, e eu em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não estiverdes em mim.
Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.
Se alguém não estiver em mim, será lançado fora, como a vara, e secará; e os colhem e lançam no fogo, e ardem.
Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito.
Nisto é glorificado meu Pai, que deis muito fruto; e assim sereis meus discípulos.
Como o Pai me amou, também eu vos amei a vós; permanecei no meu amor.
Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor; do mesmo modo que eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai, e permaneço no seu amor.
Tenho-vos dito isto, para que o meu gozo permaneça em vós, e o vosso gozo seja completo.
Ao nome de Jesus é dado todo o Poder, esta verdade bíblica é o sustentáculo desta verdade na vida do crente – ter a Verdadeira Prosperidade!
Jesus é a Verdade, se Ele é a verdade tudo o que ele recebemos D’Ele é Verdadeiro.
Jo.15.16. Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda.
Jo. 1:16 - E todos nós recebemos também da sua plenitude, e graça por graça.
Somos verdadeiramente prósperos pois a recepção espiritual ao recebermos Jesus em nossos corações nos torna plenos, ou completamente cheios de Cristo e suas bênçãos, pois tudo que pedirmos receberemos, tomados pela palavra explicitada no texto de Efésios:”o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo; Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo...”
A Eleição nos torna possível e passível de termos em Jesus Cristo, e obtermos a Verdadeira Prosperidade.
A Boa Dádiva:
O que vem a ser a boa dádiva?
A boa dádiva, obedecendo a linha de pensamento das lições do trimestre, são as bênçãos que podemos receber de Deus, tendo, contudo uma base e rocha de sustentação para mantença e multiplicação e nenhum tipo de orgulho ou prisão pela obtenção de riquezas, fama, poder.
Porque sabemos que Deus em Jesus cristo é quem nos abençoa e produz em nós a Verdadeira Prosperidade.
Não há verdade na Prosperidade sem Cristo.
Cristo filho de Deus é o agente divino, como filho de Deus.
De tal forma, que a expressão de Paulo em Efésios 1, numa revelação a Igreja nos mostra que a benção da prosperidade vem através da vida espiritual, ou do mundo espiritual para o natural, através de Jesus Cristo.
Ele é o centro mítico e místico de onde toda a benção de prosperidade parte e desce sobre nossas vidas.
Jo. 1:16 - E todos nós recebemos também da sua plenitude, e graça por graça.
É necessário entender esta verdade para sermos alvo e detentores da verdadeira prosperidade.
Porque a recebemos também da “...sua plenitude, e graça por graça...”
Ou seja, tudo na verdadeira prosperidade é fruto da plenitude, da graça, que é sobre graça, ou seja, graça achada de Deus em nós pela sua benigna Graça, que achou por bem nos dar o que não merecíamos, mas escolhendo-nos pela salvação e nossa fé em Cristo, nos concedeu direitos inalienáveis, duradouros pela eternidade que há no Filho de seu amor – Jesus Cristo.  
Muitos têm iniciado a vida de prosperidade em Cristo e depois abandonam a fonte desta legitima prosperidade.  
Tg.1.17. Toda a boa dádiva e todo o dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação.
Esquece que sem a benção descendente dos céus a PROSPERIDADE não é permanente, ela só é permanente enquanto estamos na Verdade!
Como Jó diz no livro sobre sua vida, 21.13. Na prosperidade gastam os seus dias, e num momento descem à sepultura.16. Vede, porém, que a prosperidade não está nas mãos deles; 
E O Que É A Verdade?
Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.
O ‘ego eimi’ de Jesus, nesta passagem, sobre sua divindade estabelece e revela-se aos homens, nesta passagem, que inclui todas as coisas que Ele pode nos conceder.
João 1.1-3. NO princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez.
Esta Palavra é eterna, significa que JESUS, sempre esteve "com" Deus (pros ton theon) e de fato compartilha a própria essência de Deus (João 1:1).
Ele retrata Jesus dizendo que Ele é o caminho, a verdade e a vida - que a própria vida e salvação do homem depende de sua relação com Ele, e o Evangelho tem seu clímax na confissão de Tomé de Jesus como seu "Senhor e Deus".
A Gratuidade da Verdadeira Prosperidade.
I Co.2.12. Mas nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus.
Proveniente de Deus deve ser entendida desta forma, como estudado por esta lição.
A videira alimenta a varas.
Sendo Jesus a Videira verdadeira, não há como o crente deixar de receber o alimento da seiva em sua vida, a não ser que se comporte como descrevemos acima, negando a ação do Cristo em sua prosperidade, tomando para si o valor de Jesus em sua vida plena.
Quando dissemos plena, queremos nos referir à totalidade da vida do crente, em todas as esferas:
A vida pessoal em suas áreas:
-Físico
-Saúde
-Intelectual
-Mental -  bem estar em poder colaborar com os irmãos e com a família de deus e nossa.
-Relacional
-Familiar
-Financeira – I Co. 16.2. No primeiro dia da semana cada um de vós ponha de parte o que puder ajuntar, conforme a sua prosperidade...para que não se façam as coletas quando eu chegar.
Nos fala de prevenção e cuidado, nos fala de previsão: Pois qual de vós, querendo edificar uma torre, não se assenta primeiro a fazer as contas dos gastos, para ver se tem com que a acabar? Lc.14.28.
-Acumulativa de bens – II Co.12.14. Eis aqui [...] ...pois que não busco o que é vosso, mas sim a vós: porque não devem os filhos entesourar para os pais, mas os pais para os filhos.
A prosperidade inclui a família em nossos planos.
Prosperidade não é pecado:
Acumular bens não é anti-cristão, mas uma forma de validar a nossa posteridade, com a nossa prosperidade e conforme prosperidade de cada um.
Na nossa fuga pela nossa vida Deus nos faz encontrar uma morada segura, onde recebemos a revelação da Verdadeira Prosperidade.
A Prosperidade Começa com o Encontro Com Deus:
Gn.28.10.22. Partiu, pois, Jacó de Berseba, e foi a Harã; [...]E eis que o Senhor estava em cima dela, e disse: Eu sou o Senhor Deus de Abraão teu pai, e o Deus de Isaque; esta terra, em que estás deitado, darei a ti e à tua descendência; E a tua descendência será como o pó da terra, e estender-se-á ao ocidente, e ao oriente, e ao norte, e ao sul, e em ti e na tua descendência serão benditas todas as famílias da terra;[...]E Jacó fez um voto, dizendo: Se Deus for comigo, [...]de tudo quanto me deres, certamente te darei o dízimo.
 Jacó foi grandemente abençoado.
Gn.35.24-30. Jacó, porém, ficou só; e lutou com ele um homem, até que a alva subiu.                 E vendo este que não prevalecia contra ele, tocou a juntura de sua coxa, e se deslocou a juntura da coxa de Jacó, lutando com ele.E disse: Deixa-me ir, porque já a alva subiu. Porém ele disse: Não te deixarei ir, se não me abençoares.[...] E abençoou-o ali.E chamou Jacó o nome daquele lugar Peniel, porque dizia: Tenho visto a Deus face a face, e a minha alma foi salva.
 Mas, para entendermos a sólida base de sua fortuna em fazendas e gados, temos que voltar a sua dura jornada em fuga, seu encontro com Deus em Betel, antes Luz, sua luta com o anjo no vau de Jaboque e sobre tudo o seu desprendimento e reconhecimento de que deus seria o provedor de tudo que Ele conquistaria.
Jacó profetiza para si mesmo que sua prosperidade seria Verdadeira com a ajuda de Deus.
É necessário conversão em Jesus Cristo para que possamos reconhecer que Ele é quem nos faz próspero e como Jacó passamos a devotar o que recebemos à Ele e tão somente somos mordomos do que conquistamos.
Nos tempos neotestamentário, da Igreja a Verdadeira Prosperidade é marcada, antítipo do encontro de Jacó com o anjo de Deus, pelo verdadeiro encontro com Cristo, do qual passamos a depender e entender que Ele é o multiplicador de nossos bens.
Que nosso bens não, nos devem seduzir nos monopolizar, nos tornar servo [de quem nos apresentamos como servos, somos escravizados].
Mas, nossa prosperidade deve ser totalmente utilizável, por nós a favor da sua Obra, de nossos irmãos [tendo não devemos negar ao necessitado..], sem que jamais esqueçamos que a Verdadeira Prosperidade vem através de Jesus Cristo.
Esta Verdadeira Prosperidade é lastreada por uma vida de santidade e de santificação, pois o nosso alvo é ver ao senhor.
É fundamentada no amor ao próximo.
No servir a Deus.
Numa alma tranqüila, de tal forma que o espírito humano se sinta confortável em Deus, na expressão literal da Shalom, conforto do homem em todas as esferas de sua vida.   
Incluem-se nesta prosperidade conquistada em Jesus, parâmetros não relacionados, apenas com o ter e ganhar.
Reconhecer que a Verdadeira Prosperidade está nas mãos de Deus , nos faz dar a Deus o que é d’Ele:
Inclui-se a forma de empregar, o que se conquista por Cisto nos dar da sua graça para tal.
“E Jacó fez um voto, dizendo: Se Deus for comigo, [...]de tudo quanto me deres, certamente te darei o dízimo.”
A verdadeira Prosperidade nos ensina:
- o dinheiro que ganhamos é permissão de Deus
-as fazendas que conquistamos devem servir ao próximo
-as riquezas acumuladas sem ser utilizadas em algum beneficioo da caridade se tornam bens terrenos, tão somente e não nos dão valores acumulados no céus, onde a traça e a ferrugem não podem consumir o que conquistamos na nossa vida espiritual
-não podemos deixar-nos cegar pelas riquezas acumuladas, para não sermos como o rico da parábola do mendigo Lázaro.
-ou sermos surpreendidos pelo clamor da meia-noite: o que tens para quem será;
-não termos a visão de Judas, ao olhar ao arráteis de óleo sendo despejados aos pés de Jesus por uma mulher, cobiçosos e ganancioso
-devemos seguir o exemplo de Cristo:
Vai vende tudo quanto tens e dá aos pobres e terá um tesouro nos céus.
Prova de verdadeiro desapego das riquezas e berdadeiro amor para com a Salvação.
Assim devemos entender e vivenciar a verdadeira Prosperidade em Jesus.
Fonte:
e-cristianismo
Bíblia Chamada
Lição CPAD
Apontamentos do autor
ANEXO:
Exemplos que nos deixam pensar melhor o assunto deste trimestre:
Sete exemplos.
Algumas Síndromes.
A Riqueza Superestimada:
1-Abraão e a promessa de prosperidade, em qualquer situação;
Gn. 12.14 E aconteceu que, entrando Abrão no Egito, viram os egípcios a mulher, que era mui formosa.15 E viram-na os príncipes de Faraó, e gabaram-na diante de Faraó; e foi a mulher tomada para a casa de Faraó.16 E fez bem a Abrão por amor dela; e ele teve ovelhas, vacas, jumentos, servos e servas, jumentas e camelos...
2-Jacó e o compromisso com Deus na obtenção da riqueza;
Gn. 28. 20 E Jacó fez um voto, dizendo: Se Deus for comigo, e me guardar nesta viagem que faço, e me der pão para comer, e vestes para vestir;
21 E eu em paz tornar à casa de meu pai, o Senhor me será por Deus;
22 E esta pedra que tenho posto por coluna será casa de Deus; e de tudo quanto me deres, certamente te darei o dízimo.
3-Jó e a riqueza extinta;
Jó 1.20   Então Jó se levantou, e rasgou o seu manto, e rapou a sua cabeça, e se lançou em terra, e adorou.
21 E disse: Nu saí do ventre de minha mãe e nu tornarei para lá; o Senhor o deu, e o Senhor o tomou: bendito seja o nome do Senhor.
Jó.42 1 ENTÃO respondeu Jó ao Senhor, dizendo:
2   Bem sei eu que tudo podes, e que nenhum dos teus propósitos pode ser impedido.
12 E assim abençoou o Senhor o último estado de Jó, mais do que o primeiro; pois teve catorze mil ovelhas, e seis mil camelos, e mil juntas de bois, e mil jumentas.
13 Também teve sete filhos e três filhas.
4-O rico que procura Jesus e perde a salvação pela riqueza.
A síndrome da troca dos valores materiais pelos espirituais;
Lc.18.18 E perguntou-lhe um certo príncipe, dizendo: Bom Mestre, que hei de fazer para herdar a vida eterna?
19    Jesus lhe disse: Por que me chamas bom? Ninguém há bom, senão um, que é Deus.
20    Sabes os mandamentos: Não adulterarás, não matarás, não furtarás, não dirás falso testemunho, honra a teu pai e a tua mãe.
21    E disse ele: Todas essas coisas tenho observado desde a minha mocidade.
22    E quando Jesus ouviu isto, disse-lhe: Ainda te falta uma coisa; vende tudo quanto tens, reparte-o pelos pobres, e terás um tesouro no céu; vem, e segue-me.
23    Mas, ouvindo ele isto, ficou muito triste, porque era muito rico.
24    E, vendo Jesus que ele ficara muito triste, disse: Quão dificilmente entrarão no reino de Deus os que têm riquezas!
25    Porque é mais fácil entrar um camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar um rico no reino de Deus.
26    E os que ouviram isto disseram: Logo quem pode salvar-se?
27    Mas ele respondeu: As coisas que são impossíveis aos homens são possíveis a Deus.
Mc.10.21 E Jesus, olhando para ele, o amou e lhe disse: Falta-te uma coisa: vai, vende tudo quanto tens, e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem, toma a cruz, e segue-me.
5-Zaqueu, o desprendimento quando encontramos a Jesus;
Tudo perde valor, conseguimos ver a necessidade do próximo, explorado;
Lc.19.5 E quando Jesus chegou àquele lugar, olhando para cima, viu-o e disse-lhe: Zaqueu, desce depressa, porque hoje me convém pousar em tua casa.
6   E, apressando-se, desceu, e recebeu-o alegremente.
7   E, vendo todos isto, murmuravam, dizendo que entrara para ser hóspede de um homem pecador.
8   E, levantando-se Zaqueu, disse ao Senhor: Senhor, eis que eu dou aos pobres metade dos meus bens; e, se nalguma coisa tenho defraudado alguém, o restituo quadruplicado.
9   E disse-lhe Jesus: Hoje veio a salvação a esta casa, pois também este é filho de Abraão.
6-O Acumulador de riquezas;
[tem gente com esta síndrome. Ex. os acumuladores de coisas sem valor, é assim que devemos olhar para tais];
Luc 12: 20 - Mas Deus lhe disse: Louco! Esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será?
7-o Rico e Lázaro pobre e mendigo;
Relacionamento com o  próximo destacado pelo desprezo, ‘recebe apenas o lixo recolhido da mesa, as sobras, as migalhas’;
 Lc. 16.19. Ora, havia um homem rico, e vestia-se de púrpura e de linho finíssimo, e vivia todos os dias regalada e esplendidamente.
20    Havia também um certo mendigo, chamado Lázaro, que jazia cheio de chagas à porta daquele;
21    E desejava alimentar-se com as migalhas que caíam da mesa do rico; e os próprios cães vinham lamber-lhe as chagas.
22    E aconteceu que o mendigo morreu, e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão; e morreu também o rico, e foi sepultado.
23    E no inferno, ergueu os olhos, estando em tormentos, e viu ao longe Abraão, e Lázaro no seu seio.
24    E, clamando, disse: Pai Abraão, tem misericórdia de mim, e manda a Lázaro, que molhe na água a ponta do seu dedo e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama.
25    Disse, porém, Abraão: Filho, lembra-te de que recebeste os teus bens em tua vida, e Lázaro somente males; e agora este é consolado e tu atormentado.

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical