sexta-feira, janeiro 25

Elias E Os Profetas de Baal - Lição 4 CPAD - Jan 2013 - Atualizada

Elias E Os Profetas de Baal
Autor do subsídio: Pr. Osvarela
Texto Áureo - I Reis 18:21. Então Elias se chegou a todo o povo, e disse: Até quando coxeareis entre dois pensamentos? Se o SENHOR é Deus, segui-o, e se Baal, segui-o. Porém o povo nada lhe respondeu.
Leitura Bíblica em Classe:
I Reis 18:36-40. Sucedeu que, no momento de ser oferecido o sacrifício da tarde, o profeta Elias se aproximou, e disse: Ó SENHOR Deus de Abraão, de Isaque e de Israel, manifeste-se hoje que tu és Deus em Israel, e que eu sou teu servo, e que conforme à tua palavra fiz todas estas coisas.
Responde-me, SENHOR, responde-me, para que este povo conheça que tu és o SENHOR Deus, e que tu fizeste voltar o seu coração.
Então caiu fogo do SENHOR, e consumiu o holocausto, e a lenha, e as pedras, e o pó, e ainda lambeu a água que estava no rego.
O que vendo todo o povo, caíram sobre os seus rostos, e disseram: Só o SENHOR é Deus! Só o SENHOR é Deus!
E Elias lhes disse: Lançai mão dos profetas de Baal, que nenhum deles escape. E lançaram mão deles; e Elias os fez descer ao ribeiro de Quisom, e ali os matou.
Destaque Reflexivo.
Charles Swindoll sobre o trabalhar de DEUS na vida de Elias: “em poucas vidas o martelo da história e o calor do fogo são mais evidentes do que na do que na vida de Elias”.
Etimologia:
Bete-Baal-Meom = “casa de Baal”
Etbaal = “com Baal”- אתבעל ’Ethba ̀al - n pr m
1) rei de Sidom, pai de Jezabel
Jezabel = “Baal exalta” ou “Baal é marido de” ou “impuro”
איזבל ’Iyzebel
אשרה ’asherah ou אשׂירה ’asheyrah
n pr f - Aserá = “bosque (para adoração de ídolos)”
1) uma deusa babilônica (Astarte) e cananéia (da fortuna e felicidade), a suposta esposa de Baal, representações desta deusa
1a) a deusa, deusas
1b) representações desta deusa
1c) árvores sagradas ou postes erigidos próximos a um altar
מעון Beyth M ̂e’own - n pr loc. Bete-Baal-Meom = “casa de Baal”
Baal era a principal divindade masculina fenícia dos cananeus e dos fenícios. Simbolizava as forças produtivas da natureza.
Baal era adorado como o deus da fertilidade e da chuva.
Aserá ou Aserah era a esposa de Baal na mitologia Cananéia.-Baal ה"בעל  a palavra Baal pode ser lida na língua hebraica como baali – meu dono, proprietário.
Por isto, o Apóstolo Pedro escreve, agora para Igreja: “Vós sois geração Eleita, nação santa, povo adquirido...”, assim como Israel foi eleito por Javé.
Marido – בעל
I Reis 18:18. Então disse ele: Eu não tenho perturbado a Israel, mas tu e a casa de teu pai, porque deixastes os mandamentos do SENHOR, e seguistes a Baalim. Até quando coxeareis entre dois pensamentos?
Nota. Baalim aponta para deuses, o sufixo im pluraliza o substantivo.
-Profeta no feminino profetisa (do grego: πρoφήτης, prophétes) pode significar a pessoa que é capaz de predizer acontecimentos futuros ou ainda uma pessoa que fala por inspiração divina ou em nome de Deus.
FALSOS PROFETAS:
Aos falsos profetas aplicava-se a pena de morte, na Lei Moisaica.
O livro do Antigo Testamento, revela antes de serem comumente chamados profetas, tais pessoas eram chamados de videntes. (I Samuel 9:9).
É um nome sugestivo que descrevia as pessoas a quem Deus revelava os acontecimentos futuros, por meios de sonhos, visões ou aparições de anjos.
Eram escolhidos por Deus e tinham enorme autoridade religiosa e influência.
Normalmente, eles eram tidos como conselheiros e instrutores da Lei de Deus.
A expressão "os Profetas", pode referir o conjunto de livros (Neviim) escritos pelos profetas.
O profeta era visto como um instrumento divino, alguém sobrenatural, que fala da situação presente, futura e passada.
Até quando coxeareis entre dois pensamentos?
Essa é uma situação que exige um profeta de DEUS; onde aqueles que deveriam estar a serviço de DEUS estão servindo Satanás.
Assim, como Javé tinha seus profetas, Baal, deus poste dos sidônios também tinha seus profetas.
Devemos lembrar e citar a posição de enfrentamento de Moisés com os magos no Egito, no processo liberatório do povo hebreu.
Assim, como Yahweh tinha seus profetas, Baal, deus poste dos sidônios também tinha seus profetas.
Devemos lembrar e citar a posição de enfrentamento de Moisés com os magos no Egito, no processo liberatório do povo hebreu.
Êxodo 7:8-12. E o SENHOR falou a Moisés e a Arão, dizendo: Quando Faraó vos falar, dizendo: Fazei vós um milagre, dirás a Arão: Toma a tua vara, e lança-a diante de Faraó; e se tornará em serpente. [...] e lançou Arão a sua vara diante de Faraó, e diante dos seus servos, e tornou-se em serpente. E Faraó também chamou os sábios e encantadores; e os magos do Egito fizeram também o mesmo com os seus encantamentos. Porque cada um lançou sua vara, e tornaram-se em serpentes; mas a vara de Arão tragou as varas deles.
Moisés e Elias – Dois Homens Em Busca de Uma Decisão.
O que nos remete ao Monte Tabor, nos leva ao momento do Ministério terreno de Nosso Senhor Jesus, na Transfiguração, onde ambos se apresentam de maneira mística, impressionante.
Mateus 17:1-4. SEIS dias depois, tomou Jesus consigo a Pedro, e a Tiago, e a João, seu irmão, e os conduziu em particular a um alto monte, E transfigurou-se diante deles; e o seu rosto resplandeceu como o sol, e as suas vestes se tornaram brancas como a luz. E eis que lhes apareceram Moisés e Elias, falando com ele. E Pedro, tomando a palavra, disse a Jesus: Senhor, bom é estarmos aqui; se queres, façamos aqui três tabernáculos, um para ti, um para Moisés, e um para Elias.
II Pedro 2:1. E TAMBÉM houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição.
Assim, como Deus continua usando seus servos para falar com sua Igreja, por Profecias, temos também arautos do Reino do Terror, tentando atuar, se dermos espaço no meio do nosso arraial.
II Pedro 2:15-19. Os quais, deixando o caminho direito, erraram seguindo o caminho de Balaão, filho de Beor, que amou o prêmio da injustiça; Estes são fontes sem água, nuvens levadas pela força do vento, para os quais a escuridão das trevas eternamente se reserva. ss...Porque, falando coisas mui arrogantes de vaidades, engodam com as concupiscências da carne, e com dissoluções, aqueles que se estavam afastando dos que andam em erro, Prometendo-lhes liberdade, sendo eles mesmos servos da corrupção. Porque de quem alguém é vencido, do tal faz-se também servo.
IDENTIFICANDO OS FALSOS PROFETAS.
Profetas em Israel – profissão e chamada
Profetizando o erro e sofrendo as consequências ao falar a verdade:
Naqueles dias a Casa real tinha entre seus quadros de empregados, sacerdotes e profetas.
Eram os profetas da casa do rei.
Bem como, havia os profetas cultuais.
E os profetas do povo, aos quais o povo ia consultar sobre suas dúvidas e necessidades e os mesmo, por sua vez anunciam os juízos de Deus.
I Reis 22:10-13. E o rei de Israel e Jeosafá, rei de Judá, estavam assentados cada um no seu trono, vestidos de trajes reais, na praça, à entrada da porta de Samaria; e todos os profetas profetizavam na sua presença. E Zedequias, filho de Quenaaná, fez para si uns chifres de ferro, e disse: Assim diz o SENHOR: Com estes ferirás aos sírios, até de todo os consumir. E todos os profetas profetizaram assim, dizendo: Sobe a Ramote de Gileade, e triunfarás, porque o SENHOR a entregará na mão do rei. E o mensageiro que foi chamar a Micaías falou-lhe, dizendo: Vês aqui que as palavras dos profetas a uma voz predizem coisas boas para o rei; seja, pois, a tua palavra como a palavra de um deles, e fala bem.
Podemos ver isto, no capítulo 20 de I Reis.
I Reis 20:13-14. E eis que um profeta se chegou a Acabe rei de Israel, e lhe disse: Assim diz o SENHOR: Viste toda esta grande multidão? Eis que hoje ta entregarei nas tuas mãos, para que saibas que eu sou o SENHOR.
E disse Acabe: Por quem? E ele disse: Assim diz o SENHOR: Pelos moços dos príncipes das províncias. E disse: Quem começará a peleja? E disse: Tu.
Ou ainda, mais um texto sagrado:
No acordo entre Jeosafá e Acaba para uma guerra.
I Reis 22:7. Disse, porém, Jeosafá: Não há aqui ainda algum profeta do SENHOR, ao qual possamos consultar?
I Reis 22:8. Então disse o rei de Israel a Jeosafá: Ainda há um homem por quem podemos consultar ao SENHOR; porém eu o odeio, porque nunca profetiza de mim o que é bom, mas só o mal; este é Micaías, filho de Inlá. E disse Jeosafá: Não fale o rei assim.
A Situação
O quadro nesta etapa do reino de Acabe, mesmo após o Carmelo era grave, os profetas falavam para contentar o rei, isto é, se tornavam falsos profetas e profetizavam o que era agradável ao rei ouvir, para manter os seus empregos e status de profeta da corte.
As Escrituras são o Referencial sobre quem é Profeta verdadeiro:
Precisamos nos valer das Escrituras sagradas para poder identificar, aqueles que querem engodar o povo de Deus.
De todos os tipos, com promessas de fertilidade – prosperidade, riquezas materiais – a moda atual.
São diferentes de Jesus Cristo, O Sumo Pastor de nossas almas:
I Pedro 5:4. E, quando aparecer o Sumo Pastor, alcançareis a incorruptível coroa da glória”.
Mostram-se como fonte de águas, mas são nuvens secas, que só querem tirar o “pêlo da ovelha”!
II Reis 23:5. Também destituiu os sacerdotes que os reis de Judá estabeleceram para incensarem sobre os altos nas cidades de Judá e ao redor de Jerusalém, como também os que queimavam incenso a Baal, ao sol, à lua, e aos planetas, e a todo o exército dos céus.
Falsos profetas, que clamam à pedra, e ao pau, [hoje até a vegetação], ao sol, a lua, quando não realizam seus cultos sombrios, em meio, á Natureza evocando falsos deuses.
I João 4:1-3. AMADOS, não creiais a todo o espírito, mas provai se os espíritos são de Deus, porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo. Nisto conhecereis o Espírito de Deus: Todo o espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus; E todo o espírito que não confessa que Jesus Cristo veio em carne não é de Deus; mas este é o espírito do anticristo, do qual já ouvistes que há de vir, e eis que já está no mundo.
II Pedro 3:3-5. Sabendo primeiro isto, que nos últimos dias virão escarnecedores, andando segundo as suas próprias concupiscências, E dizendo: Onde está a promessa da sua vinda?  Porque desde que os pais dormiram, todas as coisas permanecem como desde o princípio da criação. Eles voluntariamente ignoram isto, que pela palavra de Deus [...].
A Igreja precisa precaver-se, orientar-se pela Palavra de Deus, a Palavra Eterna, de Revelação progressiva e contemporânea, a cada época da Igreja.
Adoração Verdadeira Não Combina Com Dúvida.
Não é passível de receber nada do Senhor, conforme nos ensina a Epístola de São Tiago.
Tiago 1: 6.8. Peça-a, porém, com fé, em nada duvidando; porque o que duvida é semelhante à onda do mar, que é levada pelo vento, e lançada de uma para outra parte. O homem de coração dobre é inconstante em todos os seus caminhos.
A Indecisão, Ou A Dupla Adoração É Impraticável, No Mundo Espiritual.
O crente de coração dobre é um adorador a menos.
E menos um a receber as bênçãos do Eterno! qv Tg1
Jesus também condena a indecisão dos que servem a Deus:
Mateus 6:24. Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom.”
Provérbios 17:20. O perverso de coração jamais achará o bem; e o que tem a língua dobre vem a cair no mal.
Israel caiu no mal, pela perversidade do coração de Acabe, ao aliar-se ao Rei dos sidônios para preservação militar do seu reinado, mas para isto rendeu-se e deu como pagamento de vassalo, aos sidônios, a própria adoração ao seu Deus YHWH!
Perdera fé, que o escritor S.Terrien descreve “...a realidade da presença de Deus se encontra no centro da fé bíblica...”, ou seja todos em Israel conheciam as Sagradas Escrituras [centro unificador de aliança ou da aliança sinaítica – W.Eichrodt- ], um preceito deuteronomista dado por Moisés.
Estas Escrituras apontavam para: “Deus é o Senhor” – Ludwig Koller
Elias é convocado para demonstrar esta presença!
Sendo que Deus era o Deus dos Exércitos de Israel [יהוה צבאות, אלוהי צבאות ישראל].
A transliteração do texto final sobre o Deus de Israel, de I Sm 17.45.
"YAHWEH TSABAOTH, ELOHIM TSABAOTH ELOHEY YISRAEL"
I Samuel 17:45. Davi, porém, disse ao filisteu: Tu vens a mim com espada, e com lança, e com escudo; porém eu venho a ti em nome do SENHOR dos Exércitos, o Deus dos exércitos de Israel, a quem tens afrontado.
A Indecisão Do Povo Foi Condenada Pela Própria Expressão De Elias:
I Reis 18:21. Então Elias se chegou a todo o povo, e disse: Até quando coxeareis entre dois pensamentos? Se o SENHOR é Deus, segui-o, e se Baal, segui-o. Porém o povo nada lhe respondeu.”
E a reação do povo demonstra que estavam profundamente envolvidos e sem saber a quem seguir.
A não emissão de nenhum tipo de decisão, neste momento indica a dúvida, ou possível medo a Acabe, a Jezabel e até mesmo a Baal!
Não podemos ser omissos quanto a nossa fé num Deus, como o nosso Deus.
I Pedro 4:14-16. Se pelo nome de Cristo sois vituperados, bem-aventurados sois, porque sobre vós repousa o Espírito da glória e de Deus; quanto a eles, é ele, sim, blasfemado, mas quanto a vós, é glorificado. Mas, se padece como cristão, não se envergonhe, antes glorifique a Deus nesta parte.
II Pedro 1:10. Portanto, irmãos, procurai fazer cada vez mais firme a vossa vocação e eleição; porque, fazendo isto, nunca jamais tropeçareis.
Pedro nos incita a pensar no futuro, para que não percamos a esperança e sigamos os moldes da Igreja Primitiva, buscando alcançar a mesma forma de vida, agora no presente século.
II Pedro 1:19. E temos, mui firme, a palavra dos profetas, à qual bem fazeis em estar atentos, como a uma luz que alumia em lugar escuro, até que o dia amanheça, e a estrela da alva apareça em vossos corações.
YHWH Reconhecido como Deus Único
Na Região onde se originou Israel, transcendentemente, após a presciente chamada do Patriarca Abraão, havia inumeráveis deuses.
O paganismo era uma questão viçosa para os habitantes.
O Pacto Sinaítico [Ex.19] trouxe junto com o Decálogo a ideia teológica aos hebreus, semitas.
Deuteronômio 6:4. Ouve, Israel, o SENHOR nosso Deus é o único SENHOR.
Mas, ao longo de toda a História [histórico-traditiva] até ao desterro, ainda que, Yavé fosse o Deus de Israel, vemos nas linhas sagradas, que mesmo nos momentos imediatamente posteriores a libertação mística do Egito pela mão forte do Eu Sou, Israel se voltou, em alguns momentos para querer voltar ao Egito e ao longo destes anos de caminhada, um Bezerro foi fundido por Arão – nada menos do que A Voz de Moisés – e nesta quadra nacional hebraica, quando Acabe reina, desde o reinado de Jeroboão – que instituiu culto a dois Bezerros, um em Dã e outro em Betel, havia ainda uma facilidade de o povo aceitar como tendo poder, outros deuses.
I Reis 12:28-31. Assim o rei tomou conselho, e fez dois bezerros de ouro; e lhes disse: Muito trabalho vos será o subir a Jerusalém; vês aqui teus deuses, ó Israel, que te fizeram subir da terra do Egito. E pôs um em Betel, e colocou o outro em Dã. E este feito se tornou em pecado; pois que o povo ia até Dã para adorar o bezerro. Também fez casa nos altos; e constituiu sacerdotes dos mais baixos do povo, que não eram dos filhos de Levi.
Jesus afirma já, nos idos neotestamentários:
Marcos 12:28-29. Aproximou-se dele um dos escribas que ...perguntou-lhe: Qual é o primeiro de todos os mandamentos?
E Jesus respondeu-lhe: O primeiro de todos os mandamentos é: Ouve, Israel, o SENHOR nosso Deus é o único Senhor.
A diferença é que o Deus de Israel era mais poderoso.
Esta unanimidade, só veio ser reconhecida, sobre o único Deus – Yahweh – nos tempos do cativeiro babilônico.
Assim, o Monoteísmo absoluto estava carente de uma forte demonstração de Poder deste Deus.
A Luta a ser travada, não era de Elias contra os Profetas de Baal e Asera.
Seria a mesma luta travada por Davi contra o gigante Golias.
Em que os deuses Baal e Asera, seriam desmascarados, pois não poderiam ser ouvidos ou falar, ou fazer descer fogo dos céus!
Jezabel e Acabe confiavam e o povo desconfiava, confiando no poder destes ‘deuses’.
Davi assim como Elias usa o Nome do Senhor como propositura para afirmação do Poder Único e absoluto de Yahveh.
Confrontando Os Poderes.
A Batalha espiritual convocada para o Carmelo, era o desafio aceito por Elias, confiado plenamente no Senhor.
Esta Batalha foi travada em três Planos:
1- Plano Terreno – Geo-político:
Certamente Jezabel e Acabe, apoiados pelos sidônios, dos quais a rainha era filha de seu rei – ela sustentava os profetas de Baal e Asera com a renda do povo de Israel. I Reis 18:19. Agora, pois, [...] como também os quatrocentos e cinqüenta profetas de Baal, e os quatrocentos profetas de Asera, que comem da mesa de Jezabel.
Era uma embaixada sidônia em pleno arraial de Israel, podemos dizer que a casa do rei e de Jezabel se tornara território sidônio, era uma: Bete-Baal-Meom = “casa de Baal”;
Para o reino dos sidônios era importante, como já escrevemos, na lição passada, dominar a relação entre Israel e a Divindade a qual serviam era uma forma de domínio, tornando-os vassalos, cobrando tributo político e militar, pela aliança, que os ajudava a se impor como Nação respeitada militarmente, com outros povos.
Talvez, uma suposição nossa, este relacionamento, tenha ajudado a suster a Israel, ao menos a casa do rei e da rainha e seus profetas cultuais, e sacerdotes cultuais, por um período, durante a seca.
Além, das provisões naturais palacianas.
Acabe aceita o desafio de Elias confiado, e até mesmo incitado pela sua mulher, na perspectiva que este desafio seria vencido por Baal - I Reis 18:19-21. Agora, pois, manda reunir-se a mim todo o Israel no monte Carmelo; como também os quatrocentos e cinqüenta profetas de Baal, e os quatrocentos profetas de Asera, que comem da mesa de Jezabel. Então Acabe convocou todos os filhos de Israel; e reuniu os profetas no monte Carmelo. Então Elias se chegou a todo o povo, e disse: Até quando coxeareis entre dois pensamentos? Se o SENHOR é Deus, segui-o, e se Baal, segui-o. Porém o povo nada lhe respondeu.
Isto consolidaria uma nova e final forma de culto em Israel para que a cultura religiosa se transformasse em cultura nacional, com igualdade ao reino dos sidônios, da qual Jezabel era a representante entre o povo.
De tal forma, que a união política se consumaria, ou como reino vassalo, ou como reino coligado, numa federação sob as mãos de Baal.
2º Plano – Plano Espiritual:
Israel apesar de ofertar a Baal quase que coercitivamente, pela pressão do rei e pela pressão da situação da intempérie, já que acreditavam que Baal poderia sanar o problema, mas ao mesmo tempo sabiam que a seca havia sido decretada pelo Profeta Elias.
Era a hora de decisão.
Ao se dirigirem ao combate espiritual eles entram em uma área da gueeerra espiritual, que não seria travada apenas no plano do solo do alto do topo do Carmelo, mas seria também travada no plano das regiões celestiais.
Ainda que Baal não fosse deus ou tivesse poder algum, as Escrituras Sagradas nos ensinam, que por detrás destas colunas ou postes ou imagens há a uma atividade maléfica do Reino do mal, parasitário.
Aprendemos que devemos combater a adoração, ou como alguns dizem veneração, pois a ação do maligno é real, como era tão real, que conseguira converter o coração do rei, e do povo, que conseguira matar os profetas de Yahweh, perseguira sob o espírito que atuava em Jezabel  próprio Elias.
Assim, devemos atentar que aquilo que o mundo todo pode achar bom nós somos obrigados a analisar se o que todos estão vendo, gostando ou assistindo é de deus ou aprovado por Ele.
Haverá um duelo de crenças no Carmelo.
As crenças estão lançadas neste duelo espiritual no Alto.
Altos eram os lugares de adoração, as divindades. As ofertas são lançadas e consagradas nos chamados altos, regiões montanhosas, escolhidas para os altares.
Os cananeus haviam construído santuários para as divindades pagãs relacionadas ao clima.
I Reis 12:32. E fez Jeroboão uma festa no oitavo mês, no dia décimo quinto do mês, como a festa que se fazia em Judá, e sacrificou no altar; semelhantemente fez em Betel, sacrificando aos bezerros que fizera; também em Betel estabeleceu sacerdotes dos altos que fizera.
Veja: Monte Sião e outros lugares altos. Assim também, nesta quadra de divisão de Israel após Jeroboão, ele colocara seus bezerros em Dã e Betel.
Acabe e Jezabel pensaram que Baal e Aserá se manifestariam, ou as entidades que eles representavam figurativamente em forma física de um deus astarote.
O que ele não esperavam é o que ocorrerá, segundo o 3º Plano a ser lido abaixo.
I Reis 16:30-33. E fez Acabe, filho de Onri, o que era mau aos olhos do SENHOR, mais do que todos os que foram antes dele. E sucedeu que (como se fora pouco andar nos pecados de Jeroboão, filho de Nebate) ainda tomou por mulher a Jezabel, filha de Etbaal, rei dos sidônios; e foi e serviu a Baal, e o adorou. E levantou um altar a Baal, na casa de Baal que edificara em Samaria. Também Acabe fez um ídolo; de modo que Acabe fez muito mais para irritar ao SENHOR Deus de Israel, do que todos os reis de Israel que foram antes dele.
A irritação do Senhor Deus de Israel determinara o encontro, o confronto.
Deus não se deixa escarnecer!
Deus daria acabada por este confronto a fase do sofrimento do povo, que seguira ao seu rei Acabe.
É a justiça aliada a misericórdia e perfeita Justiça.
3º Plano – Plano da Ação dos Céus.
No Carmelo nós encontramos a atividade real, gloriosa e poderosa da presença do Deus dos Exércitos de Israel.
I Crônicas 16:27-26. Louvor e majestade há diante dele, força e alegria no seu lugar. Porque grande é o SENHOR, e mui digno de louvor, e mais temível é do que todos os deuses. Porque todos os deuses dos povos são ídolos; porém o SENHOR fez os céus.
A quem clamar:
A Baal, e ele ouvirá e fará descer fogo dos céus?
Ao Senhor Deus de Elias e de Israel escondido e sem voz, simbolizado nos 7000 que não beijaram a Baal e não se dobraram sob o poste-ídolo?
Esta era a cena:
Todo o povo chamado por decreto real – I Rs 18.20.
400 profetas de Baal;
450 profetas de Aserá;
E 1 [um] – apenas um profeta de Deus a confrontá-los.
Muitas vezes somos confrontados contra a posição da maioria, mas jamais poderemos deixar as nossas convicções espirituais, em Deus, pois, Ele nos fará passar por decisões tais, que exigirão de nós a Fé e crença única no Seu Poder Supremo diante da multidão!
Quantos homens foram chamados para serem usados por DEUS e estão a serviço do inimigo. Talvez, a maior tragédia que alguns enfrentarão diante do trono de CRISTO será saber que apesar de DEUS ter lhes escolhido eles não escolheram a vontade de DEUS. Luis Fontes
O Ato:
I Rs. 18.22.ss
Elias escolhe o sacrifício.
Quem conhece a Deus sabe do que Ele se agrada.
Diz a forma como deveria ser executado os sacrifícios.
Um Profeta De Fogo.
A questão colocada por Elias que trouxe dificuldade aos profetas pagãos: Fogo
I Reis 18:23-25. Dêem-se-nos, pois, dois bezerros, e eles escolham para si um dos bezerros, e o dividam em pedaços, e o ponham sobre a lenha, porém não lhe coloquem fogo, e eu prepararei o outro bezerro, e o porei sobre a lenha, e não lhe colocarei fogo.
E disse Elias aos profetas de Baal: Escolhei para vós um dos bezerros, e preparai-o primeiro, porque sois muitos, e invocai o nome do vosso deus, e não lhe ponhais fogo.
Elias era um home conhecedor do Deus a quem servia e sabia, do poder deste Deus.
Como Deus aumentara o azeite da viúva, como era transportado de um lugar ao outro pelo poder do Senhor.
I Rs 18.36-39 – Elias orou e fogo do céu desceu, contra 850 falsos profetas a sua oração foi eficaz!
Conhecido como profeta do fogo, tinha uma vida bastante simples, se vestia de pelos de camelos e dispensava o conforto do cotidiano.
A ação de Elias foi pautada pela ação de fogo:
-na sua vida
-nas respostas de YHWH;
Neste Plano dos Céus não houve nem poderia haver resposta dos céus da parte de Baal, pois ele não tinha ali a sua habitação.
Quem habita os Céus, como disse Neemias é o Deus dos Céus. Ele é quem nos faz prosperar em nossas pelejas, sejam quais elas forem.
Elias conhecendo a realidade que só havia um Deus nos céus, desfia e faz motejo do esforço físico dos profetas de Jezabel.
Não há esforço a ser feito, não há sangue a ser tirado de nossas carnes que poderão servir de oferta diante de Deus.
Porque o Único sangue que os Céus [e o Inferno também] reconhecem como a ser atendido para ajudar os santos é o Sangue de Jesus.
A Ação dos Céus ao ouvir a voz do Verdadeiro Profeta:
A Bíblia é rica na narrativa do ato.
A oração de Elias é a formula da oração eficaz.
I Reis 18:36-37. Sucedeu que, no momento de ser oferecido o sacrifício da tarde, o profeta Elias se aproximou, e disse: Ó SENHOR Deus de Abraão, de Isaque e de Israel, manifeste-se hoje que tu és Deus em Israel, e que eu sou teu servo, e que conforme à tua palavra fiz todas estas coisas.
Responde-me, SENHOR, responde-me, para que este povo conheça que tu és o SENHOR Deus, e que tu fizeste voltar o seu coração.
זה קרה כי בעת ההנפקה של הקרבת הערב, שאליהו הנביא בא ליד, ואמר, יהוה אלוהי אברהם, יצחק וישראל, שיהיה ידוע היום כי אתה אלוהים בישראל ושאני עבד, וכי כדברך עשה את כל הדברים האלה. תענה לי, יהוה, ענה לי, שידע העם הזה כי הינך יהוה אלוהים, וכי היש לך לחזור ללב שלך.
É uma oração com poucas palavras, mas que moveu os Céus!
A nossa oração em momento de decisão, pode ser curta, mas se dirigida ao lugar certo, e ao Senhor do Altos será atendida e respondida como foi a Oração de Elias, com Fogo!
Fogo, que simboliza purificação, que naquela hora estava sendo um exemplo para todo Israel acampado diante de Acabe, mostrando a todos quem era o Senhor verdadeiro, pois Baal não havia respondido com fogo, mas o Senhor queimara até as rochas do altar consertado.
Ela ecoou por todo o vale abaixo do Carmelo, centro geográfico de Israel, anunciando de forma simbólica para todas as cidades que “Só O senhor É Deus!”.
Conclusão:
Os grandes homens da Bíblia nos deixaram uma Lição:
Ser Amigo de Deus é o mais Importante.
Tem que haver comunhão nossa com Deus, no nível da comunicação direta e resposta direta, como seus representantes, de tal forma, que aquilo que dissermos Ele fará!
O verdadeiro milagre da vida de Elias foi a sua amizade extremamente pessoalmente com Deus.
A Oração é Algo que Transcende ao Natural.
Elias, Moisés...Jacó, Ana, Salomão
Deus respondeu às orações de Elias em pelo menos quatro grandes ocasiões; em todas elas redundaram em glória ao Deus de Israel (17-18; Tg 5.17,18).
Tiago ao escrever que a oração do justo é eficaz, refere-se tanto à pessoa que foi justificada pela fé em Cristo, quanto à pessoa que está a viver uma vida reta, obediente e temente a Deus — tal qual o profeta Elias (Tg 5.16-18; Sl 34.13,14).
As Escrituras Neotestamentária Destacam Este Relacional, Para Ser Ouvida A Oração Do Orante.
Elias orou porque estava diametralmente Oposto, a posição de Acabe e do povo, servia a YHWH e não respeitava a Baal.
Aqui vai uma lição, ainda tem crente que não serve a Baal, mas respeita [no sentido espiritual, e não no sentido ético social] aos ‘deuses’, ídolos e outras pretensas ‘divindades’!
É hora de falarmos e bradarmos:
Só o Senhor!
Fonte:
Bíblia Plenitude;
Teologia do Antigo e Novo testamento – Gerhard Hasel;
Instituições de Israel no Antigo testamento – Roland Vaux;
Outros Estudos do autor editor;
Luiz Fontes
Lição CPAD;
Bíblia Hábil;

Nenhum comentário:

Seguidores

Share it

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical

Notícias

Loading...