quinta-feira, julho 4

TERCEIRO TRIMESTRE 2013 - LIÇÕES CPAD - Em Edição - Cont...

                        LIÇÕES DO 3º [TERCEIRO] TRIMESTRE DE 2013.
TRIMESTRE DE BIBLIOLOGIA PAULINA.
EPÍSTOLA DO APÓSTOLO SÃO PAULO AOS FILIPENSES
Alegria triunfante, pela Dom da Vida Vencendo, a Carne e a Morte na Glorificação do Pai pelo despojar do Filho! osvarela
Pr. Osiel Varela
Esta Epístola de Paulo aos Filipenses, tem um conteúdo altamente cristológico, sob a questão da Divindade encarnada e a sua Exaltação, Poder, Domínio e Soberania sobre os demais poderes espirituais, seja em que lado estiver, do Reino Divino do Pai, do Reino Antropológico [claramente dividido, pós-queda], ou do Reino parasitário do Mal, dominado pelo pai da Mentira e subsistente nela.
Termos que vibram na Epístola:
- alegria - chará; vb. chairo
- Gozo;
- Regozijar-se; sugchairo;
- Os filósofos gregos, os estóicos [moralidade determinada pela necessidade de ser feliz e vice-versa], e outros membros deste agrupamento, que viviam no Século I, não podiam conceber a alegria da forma que Paulo a cita em Filipenses:"A felicidade deveria ser encontrada no raciocínio absolutamente sóbrio, o que levaria a um "entendimento do bem definitivo da carne e de seus limites (ligados a hedone)", e assim "nos seria fornecida, a vida completa".(Diógenes Laertius). 
Filipenses exalta ao Cristo Ressurreto em Divindade, em sua divindade jamais perdida, mas também sobre a sua humanidade encarnada, sob a qual nenhum homem jamais sobrepujara, sendo levado as garras do poder fatal da Morte, mas sobre o qual Jesus O Cristo de Deus foi exaltado, pelo Seu Poder e ao qual, o Pai entrega Todo O Poder governativo, até a conclusão escatológica, sem jamais perder a Sua própria e Eterna Soberania, mas exalta o Filho pelo fiel cumprimento, extremo despojamento da Glória Eterna para executar a obrigatória Obra da Salvação, em corpo humano corruptível. 
A Obra da Salvação por Cristo, na visão paulina coincide coma de Deus.A morte e ressurreição são desígnios de Deus, com os quais Cristo se identificou.
Foi por Amor que o Pai - como Paulo designa o Theos Único, que entregou Jesus, e desta  forma se entregou conjuntamente.
-dom que Cristo nos traz: sabedoria, a justiça, a santidade e a vida é um dom divino e identificado e identificável em sua pessoa;
-títulos, nomes funções do Cristo determinam sua relação transcendente e mística com Deus - O Pai. Glorificação do Pai!
Filipenses 2:11 E toda a língua confesse que Jesus Cristo é o SENHOR, para glória de Deus Pai.
Cristo  tendo seu ser, em Deus, possui eternamente o direito natural aos privilégios de Deus.
μορφή - a forma divina neste termo inclui a palavra teológica "natureza".
Filipenses contém um hino, uma Ode, e quando a estudamos de forma exegética, com sua divisão em linha, ritmo, períodos e estrofes podemos arranhar o conhecimento nela contido:
O Hino a Cristo - Servo de Deus - onde estudamos ao ouvi-lo, séculos depois de entoado pelo Apóstolo Paulo sobre a Kenosis.
Vamos encontra-lo em Filipenses 2.6-11

Primeira estrofe
I.  6.Ora, ele, subsistindo na natureza (forma de Deus - μορφή Θεού) de Deus
não julgou o ser igual a Deus, um bem a que não devesse nunca renunciar;
7. mas, despojou-se a si mesmo
tomando a natureza de servo (μορφήν δούλος)
Segunda estrofe
II. tornando-se semelhante aos homens aos
homens
e considerado como homem por todo o seu exterior,
8. humilhou-se, fazendo-se obediente até a morte
e à morte de cruz
Terceira estrofe
III. 9. E por isso Deus o exaltou 
e lhe deu o Nome que está acima de todo
o nome
10. para que, ao Nome de Jesus,
todo o joelho se dobre, nos céus, na terra e
debaixo da terra,
11. e toda língua proclame que Jesus Cristo
é o Senhor,
para glória de Deus Pai. Fonte: Os Hinos Cristológicos - L. Cerfaux
A Epístola de Paulo, aos de Filipos tem no tema acima o seu ápice.
É assunto para uma só revista trimestral, pela profundidade do tema.
Mas, continuando a análise primária da Epístola podemos ver, alguns assuntos especiais na mesma.

Filipenses é a carta do aprendizado da subsistência na fé em Jesus, O Senhor, O Cristo.
Independe da nossa vontade, do desejo do corpo, da mente natural, o viver do cristão é dominado pela vida que vive em Cristo.
Assim, pode suportar a vida nos extremos:
-Tendo tudo.
-Ou não tendo nada.
Filipenses 4: 12-13
Sei estar abatido, e sei também ter abundância; em toda a maneira, e em todas as coisas estou instruído, tanto a ter fartura, como a ter fome; tanto a ter abundância, como a padecer necessidade.
- "Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece".
Qual a fonte e forma de vida, na qual estão as virtudes, que supre todas as nossas necessidades?
Mais uma vez, Paulo explica que tudo e todas as coisas só se encontram, como valiosas para o cristão, quando este vê em Jesus Cristo, o alvo e desejo de alcançarmos, as coisas, que almejamos, e isto se dá pela vida alcançamos no Cristo de Deus, Jesus.
Este é o que faz fluir em nossa vida,a alegria, que a carta pode transmitir, para toda e qualquer situação, que o cristão possa viver e sobreviverá, por estar em Jesus Cristo, o Dom de Deus à Humanidade, exaltado pelo despojamento, sem a perda da divindade, mas vivendo entre os homens, como homem total.
Este Jesus, realizou a vontade do Pai, se entregando, tal como Isaque, mas indo além pela sua própria vontade de realizar a Obra da Regeneração do corpo humano, em si, para por Si mesmo, transmitir a eternidade a todos que aceitam a sua morte vicária.
Filipenses 4:19 O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus.

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical