sábado, julho 6

PAULO E A IGREJA EM FILIPOS. Lição 01 -3º Trimestre 2013

PAULO E A IGREJA EM FILIPOS.
Lição 01 -3º Trimestre 2013
Editor deste subsídio: Pr. Osvarela
Texto Áureo
Filipenses 1:9 E peço isto: que o vosso amor cresça mais e mais em ciência e em todo o conhecimento...
Exórdio.
A base do relacionamento, entre os cristãos na ótica e fundamento do Evangélico, sendo Jesus, O Senhor, era o elo divino que unia Paulo e os filipenses.
O texto áureo tem uma interação entre o místico e a ciência.
Mas, esta aparente contradição, logo esvai, ao entendimento de que a ciência e o conhecimento obtidos pelo amor crescente e latente, por toda a Epístola é o amor verdadeiro e genuinamente divino, como toda a Epístola vai nos levar ao entendimento: O Amor de Deus, O Pai, emanado em Jesus, O Filho.
O Amor, traz conhecimento, sabedoria, ciência de Deus.
Um Elo do Amor mútuo:
Paulo percebeu que essa igreja enfrentaria uma perseguição incrível, dias de escuridão, e um inimigo se esforçaria para desencorajá-la e destruí-la. Por causa da fé em Cristo, essas pessoas já estavam enfrentando privação, e isso iria ser intensificado.
Paulo vivencia as cadeias, mas jamais as deixa perder o foco da Igreja amada!
Ciência - é uma palavra que deriva do termo latino "scientia" cujo significado era conhecimento ou saber. Atualmente se designa por ciência todo o conhecimento adquirido através do estudo ou da prática, baseado em princípios certos.
A ciência, em geral, comporta vários conjuntos de saberes, nos quais são elaboradas as suas teorias baseadas nos seus próprios métodos científicos.
A ciência está intimamente ligada com a área da tecnologia, porque os grandes avanços da ciência, hoje em dia, são alcançados através do desenvolvimento de novas tecnologias e do desenvolvimento de tecnologias já existentes.
A ciência moderna em seus primórdios foi produto daqueles que viveram no consenso e cenário do Cristianismo;
- “O Cristianismo era necessário para dar a origem à ciência moderna pela simples razão, de que o Cristianismo colocou o homem em posição de investigar a forma do Universo”, como disse J. Robert Oppenheimer.
Não importa o que pensa o homem, ele se vê diante de que há algo que realmente existe e lhe é desconhecido, e só pode ser revelado pela Graça de Deus!.
Mas, a ciência no entendimento bíblico é a busca da Revelação de Deus, aos homens, e isto os de Filipos puderam entender e agora Paulo, uma vez instituída esta práxis entre eles, exorta-os a continuarem buscando a ciência e o conhecimento de Deus.
Ciência – da’ at – Strong – conhecimento; saber; entender; inteligência; sabedoria; discernimento, habilidade.
Da’ at vem do verbo yada’, “saber, conhecer”.
Ex. Gn 2.9 – árvore da ciência do bem e do mal;
Em Isaías podemos entender a conotação mais próxima deste versículo 9 da lição.
Isaías 53:11  Ele verá o fruto do trabalho da sua alma, e ficará satisfeito; com o seu conhecimento o meu servo, o justo, justificará a muitos; porque as iniqüidades deles levará sobre si.
Quem conhece a Cristo, ou aquele que usa de seu conhecimento são justificados em amor pleno de Deus, e portanto podem crescer
Leitura Bíblica em Classe.
Filipenses 1:1-11
PAULO e Timóteo, servos de Jesus Cristo, a todos os santos em Cristo Jesus, que estão em Filipos, com os bispos e diáconos:
Graça a vós, e paz da parte de Deus nosso Pai e da do SENHOR Jesus Cristo.
Dou graças ao meu Deus todas as vezes que me lembro de vós,
Fazendo sempre com alegria oração por vós em todas as minhas súplicas,
Pela vossa cooperação no evangelho desde o primeiro dia até agora.
Tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até ao dia de Jesus Cristo;
Como tenho por justo sentir isto de vós todos, porque vos retenho em meu coração, pois todos vós fostes participantes da minha graça, tanto nas minhas prisões como na minha defesa e confirmação do evangelho.
Porque Deus me é testemunha das saudades que de todos vós tenho, em entranhável afeição de Jesus Cristo.
E peço isto: que o vosso amor cresça mais e mais em ciência e em todo o conhecimento,
Para que aproveis as coisas excelentes, para que sejais sinceros, e sem escândalo algum até ao dia de Cristo;
Cheios dos frutos de justiça, que são por Jesus Cristo, para glória e louvor de Deus.
A- Princípio da Relação da Igreja:
I - Jesus Cristo.
II - Viver e morrer em Cristo!
Filipenses 1:21 Porque para mim o viver é Cristo, e o morrer é ganho.
As Colunas da Relação:
- Alegria
- Amor
- Gratidão
- Santidade
- Koinonia – comunhão [como cooperação]; ter algo em comum;
2:1-4 PORTANTO, se há algum conforto em Cristo, se alguma consolação de amor, se alguma comunhão no Espírito, se alguns entranháveis afetos e compaixões,
Completai o meu gozo, para que sintais o mesmo, tendo o mesmo amor, o mesmo ânimo, sentindo uma mesma coisa.
Nada façais por contenda ou por vanglória, mas por humildade; cada um considere os outros superiores a si mesmo.
Não atente cada um para o que é propriamente seu, mas cada qual também para o que é dos outros.
Há uma situação que une Paulo e a Igreja em Filipos:
- ambos se encontram presos. Paulo nas cadeias romanas, e a Igreja em Filipos subjugada pelos romanos, em meio a uma violenta disputa entre os comandantes romanos.
"Neste período do domínio romano, acontece uma guerra. Dois grandes comandantes, Otaviano e Antônio, um grego e um romano, estão num campo de batalha e eles entram em confronto. Os romanos vencem aquela guerra e porque vencem, transformam a cidade de Filipos numa espécie de reduto romano, de condado romano. Na verdade, eles, pela lei, decretam que Filipos passe a ser colônia de Roma e aqueles que ficaram do lado de Antônio na guerra passem a morar em Filipos.  A igreja que Paulo organizou em Fillipos está agora vivendo numa situação muito complicada porque eles estão subjugados, sendo gregos, pelos romanos."
Esta afinidade é uma linha condutora da relação e cuidado de Paulo com oque haveria resultar desta situação.
Torna muito mais valorizada, pelo cuidado e desprendimento, em meio as ocorrências 
B- Descrevendo as Colunas Dos Relacionamentos:
Alegria – Paulo inicia na redação da parte de comunicação do que pretendia escrever, ou seja, o motivo que o levou a sentar com Timóteo para enviar a missiva apostolar a Filipos, com a palavra mais agradável, entre outras, escrita ao longo da Epístola.
O apóstolo Paulo está compartilhando com a igreja de Filipos como a alegria no coração dele brotou dos efeitos da adversidade da sua prisão.
Uma alegria integra, ou integral.
Ainda que os avise do que poderia, e ocorreria em tempos posteriores: "Para que aproveis as coisas excelentes, para que sejais sinceros, e sem escândalo algum até ao dia de Cristo;"
É esta a alegria que deve permear a relação de Paulo com a Igreja de Filipos.
A alegria que faz Paulo, nesta Epístola se apresentar com uma forma amorosamente estável e expressando gratidão, ainda que ao escrevê-la esteja preso na cadeia, durante sua primeira prisão romana, por volta de 61 dC, e ao agradecê-los pela contribuição que tinha recebido deles, ele se expressa:
Filipenses 1:1 PAULO e Timóteo, servos [doulos] de Jesus Cristo, a todos os santos em Cristo Jesus, que estão em Filipos, com os bispos e diáconos:
Filipenses 4:18
Mas bastante tenho recebido, e tenho abundância. Cheio estou, depois que recebi de Epafrodito o que da vossa parte me foi enviado, como cheiro de suavidade e sacrifício agradável e aprazível a Deus.
Filipenses 2:25-29 Julguei, contudo, necessário mandar-vos Epafrodito, meu irmão e cooperador, e companheiro nos combates, e vosso enviado [Epafrodito era um elo físico de Paulo e os Filipenses] para prover às minhas necessidades. Porquanto tinha muitas saudades de vós todos, e estava muito angustiado de que tivésseis ouvido que ele estivera doente. E de fato esteve doente, e quase à morte [esforçado, sem medir o resultado a sua própria saúde, mas alegre em atender a um amigo e Pastor]; mas Deus se apiedou dele, e não somente dele, mas também de mim, para que eu não tivesse tristeza sobre tristeza. Por isso vo-lo enviei mais depressa, para que, vendo-o outra vez, vos regozijeis, e eu tenha menos tristeza.
Ele da mesma forma elogia calorosamente Epafrodito, o qual havia lhe  trazido a doação da Igreja em Filipos e quem Paulo enviara de volta.
- Amor - demonstrado pela saudade:
“Porque Deus me é testemunha das saudades que de todos vós tenho, em entranhável afeição de Jesus Cristo.”
- Gratidão- Paulo embora frustrado pela sua prisão, em Roma, e incerto quanto ao seu futuro, é alcançado pela gratidão dos filipenses, neste ambiente de situação dura e penosa, encontra alegria, na alegria dos filipenses, em cooperarem, com ele, como fizeram, quando presente entre eles.
Será que podemos aprender esta lição: “sentir-nos presos, como os que estão presos?”
Filipenses 1:13 De maneira que as minhas prisões em Cristo foram manifestas por toda a guarda pretoriana, e por todos os demais lugares;
Paulo se tornara um preso fácil e parece que a guarda pretoriana, se realizava em prendê-lo.
Pelo menos, todos se houvesse rede social digital, já que as redes sociais eram existentes, pelas redações e verbalização dos acontecimentos, todos sabiam onde e quando Paulo estava preso!
Podemos aprender, que isto, as suas prisões, tornam Paulo como um estandarte, tanto  para os romanos, quanto para:
- aumento da propagação do Evangelho;
- o uso de suas prisões para os contendores de sua forma inusual de propagar o Evangelho.
inusual: adj.m. e adj.f. Fora do comum; incomum ou estranho.
Eis uma das colunas da relação de Paulo com a Igreja em Filipos.
Eles souberam ser apoiadores do Ministério missionário de Paulo, tanto nas duras experiências, como na hora da abundante Graça, com base na alegria da cooperação, através das ofertas voluntárias, que ajudaram a Paulo, na cadeia, ou fora dela.
Crentes Em Construção

Era uma Igreja de integridade espiritual ímpar.
"Tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até ao dia de Jesus Cristo";
Os de Filipos, e se mantiveram alegres, por saber que, no Senhor – termo teológico, inserido na Teologia paulina, nesta Epístola – Paulo se mantivera o mesmo, e agora os escreve de maneira embora prisioneiro, mostra-se muito feliz, e invoca e inspira aos seus leitores para sempre regozijarem em Cristo.
Santidade - "PAULO e Timóteo, servos de Jesus Cristo, a todos os santos em Cristo Jesus, que estão em Filipos";
B- Uma Nova Visão Teológica:
Paulo está construindo um conceito teológico.
"Eu devo defender o Evangelho em todas as ocasiões."
Mesmo nas prisões, ou na liberdade, como temos no Brasil.
Isto, nos ensina que devemos combater tudo que quer mudar e nos aborrece, quando proclamamos as verdades do Evangelho, sejam elas morais ou espirituais, embora as morais para nós os crentes, sejam interligadas pela Fé genuína nas Escrituras e seus ensinamentos e na regeneração dos nossos pensamentos, agora livres e protegidos da concupiscência, mesmo que sejamos instados pelas tentações!
O apóstolo Paulo diz: “Estou aqui, e eu não estaria aqui nesta cadeia se não estivesse defendendo o evangelho”. Minha pergunta para você é a seguinte: você tem defendido o evangelho de Jesus Cristo na sua vida? . 
No capítulo 1 entre os versos 13 a 18  ele afirma: 
Filipenses 1:11-17
Cheios dos frutos de justiça, que são por Jesus Cristo, para glória e louvor de Deus.
Mas outros, por amor, sabendo que fui posto para defesa do evangelho.
Fonte:
Comentário Histórico-Cultural do Novo Testamento -CPAD;
Bíblia Plenitude - comentários e textos
Bíblia Hábil
Cristo na teologia de Paulo - L. Cerfaux
Outras citações.
Dicionário Strong;
Dicionário diversos;
Apontamentos e Estudos do autor.
Continua...Em Edição

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical