segunda-feira, dezembro 24

CRÔNICA DE NATAL!


O PERU DO NATAL OU O JESUS DO NATAL

Autor do texto: Osvarela

Parece estranho o título deste texto, mas estive meditando durante estes dias, sobre como o Natal de Cristo, tem sido comemorado em algumas Igrejas Evangélicas, nestes últimos anos.
Está havendo uma mudança radical neste evento, tão simbólico para a Cristandade, ou seja, aqueles que crêem em Jesus O Cristo como Filho de Deus.
Há um certo frenesi nestes dias, entre parte de nosso povo, ficamos envolvidos com coisas como:
Viagens, compras, viagens, comidas, viagens, compras, presentes, amigo-secreto, inimigo-secreto, amigo-oculto, mais viagens, mais compras, cansei, ufa ! É um lufa-lufa, interminável, que até nos esquecemos o que devemos celebrar no Natal, o Nascimento de Jesus Cristo como escreveu Lucas 2.9-11: E um anjo do Senhor apareceu-lhes, e a glória do Senhor os cercou de resplendor...O anjo... disse:... trago novas de grande alegria...para todo o povo: É que vos nasceu hoje, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor.E ainda em Lucas 1.26-33:...o anjo Gabriel enviado por Deus a ...Nazaré, a uma virgem...e o nome...Maria...disse: Salve, agraciada...Ela...ao ouvir estas palavras...pôs-se a pensar...Disse-lhe: Não temas, Maria...Eis que conceberás e darás à luz um filho, ao qual porás o nome de Jesus.Este será grande e será chamado filho do Altíssimo...Ou como disse MATEUS 2.1-6: Tendo, pois, nascido Jesus em Belém da Judéia...vieram do oriente a Jerusalém uns magos que perguntavam:Onde está aquele que é nascido rei dos judeus...vimos a sua estrela e viemos adorá-lo...perguntava-lhes onde havia de nascer o Cristo...eles lhe disseram...está escrito pelo profeta...ti sairá o Guia que há de apascentar o meu povo de Israel. Ou ainda, Mateus 1.20: ... apareceu um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber a Maria.. gerou é do Espírito Santo; ela dará à luz um filho, a quem chamarás JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados... para que se cumprisse o que fora dito...pelo profeta: Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, o qual será chamado EMANUEL, que traduzido é: Deus conosco.
A discussão, que trago para eu e você meditar é:
O que representa o Natal para nós, os cristãos?
Há todo um Plano divino delineado na Bíblia Sagrada que nos obriga a ter uma visão da Graça de Deus para com a humanidade.
Este Plano foi sendo passo a passo, executado sob a Soberania divina, ao longo de séculos.
Deus usou uma quantidade infinita de gente, povos, e pessoas, para que pudesse estabelecer este Plano, que não lhe era favorável, mas unicamente favorável ao Homem.
Deus usou guerras, escravidão de povos, situações anômalas à Sua vontade, tudo em amor por nós, até aquele dia que em Belém nasceu Jesus!.
Vêem agora, nos dizer com vários argumentos, e nos apresentam as objeções sobre:
Comemorar ou não? C comemorar sim, mas em que data, de que forma comemorar?
Como as que apresentamos, abaixo:
Argumento do dia:

Em que dia do ano nasceu Cristo?
Argumento da tradição pagã: Como os primeiros cristãos comemoravam esse feriado, a Igreja decidiu transformar tal cerimônia pagã numa festa cristã. Assim, o dia 25 de dezembro passou a representar o dia do nascimento de Cristo. No Oriente, o nascimento foi inicialmente celebrado em 6 de janeiro, data que estava associada à Estrela de Belém.
Argumento do desconhecimento do dia certo:Natal, em 25 de dezembro, começou a ser celebrado em todo o mundo como o dia do nascimento de Jesus depois do ano 336 d.C.
O Natal é comércio! Para quem? Quando nós vemos que realmente tem virado comércio até para alguns segmentos da Igreja.
O argumento do “sagrado” ou de uma “santidade elevada”: Natal para nós é todo o dia!
Estes teem sido alguns dos argumentos utilizados por parte das Igrejas, no afã de invalidar qualquer argumento contrário a sua Celebração em outro dia, que não o dia 25 de dezembro, ou da forma ou necessidade desta Celebração.
Até não discutimos isto, mas discutimos a informalidade, até mesmo o descaso, que tem assumido a Celebração de fato tão importante para todos os Homens.
Porque,o que nos preocupa, na Celebração desta data, O Nascimento de Jesus O Cristo (O Ungido de Deus), é o fato desta Celebração estar sendo trocada por outros motivos e relegada, para segundo plano, para que possamos:
Aproveitar como puder o Feriado, se possível fazer um culto de Natal muito rápido ou num dia próximo do Dia de Natal, para logo após aproveitarmos “melhor” o período destas festas, no sentido de que : “nós já fizemos a nossa obrigação”, “já fizemos nossas peças natalinas” e estamos, portanto livres desta obrigação, ou seja, já fizemos a Festa de Aniversário para o Aniversariante.
Assim, nós a Igreja (pelo menos parte dela), sentimo-nos livre para entrar, agora sim, no Clima de Natal, ou seja viagem, compras, troca de presentes, viagem....
Não critico nenhuma, destas atividades, elas “fazem” parte do Período, não discuto se são ou não válidas, se certas ou erradas, mas o meu alerta é com o que vem ocorrendo, cada vez mais, a troca Cristo do Natal pelo Peru do Natal!
O que me preocupa é que, a Celebração perdeu o vigor espiritual, tornando-se mais um feriado a ser aproveitado ou mais um culto a ser realizado, que seja de preferência rápido, nada de muita coisa, afinal o peru, a mesa da ceia, “ta lá em casa” nos esperando, afinal eu já dei os presentinhos para aqueles pobrezinhos, já fiz a minha parte, eu tenho direito, ou “Pastor nós vamos viajar, será que não seria mais racional realizarmos o Culto junto com o culto de domingo?” Este tem sido em algumas Igrejas, repito algumas, o clima de Natal entre os cristãos.
Quem é o principal desta festa, ou para quem fazemos Festa? É para o menino nascido em Belém, que recebeu o nome de Jesus, ele é O Cristo, que nasceu um dia na cidade de Belém.
Este menino que Isaías aponta no capitulo 9, que o Arcângelo Gabriel declara a sua peculiaridade a Maria é o Principal nome da Festa, porque o Menino profetizado e nascido em Belém Efrata é o Salvador da multidão de pecados da Humanidade e o seu nascimento se tornou o maior acontecimento para o Homem em todas as Eras, os que já estavam no mundo dos mortos, os nascidos naqueles dias de domínio romano, os que nasceram após Ele e todos que ainda hão de nascer, naquele Menino estava cumprido o Plano de Deus para salvação da Humanidade.
Glória a Deus nas alturas! Paz na terra aos Homens à quem Deus quer Bem!
Tratou-se de um evento que foi formalmente anunciado pelos céus, no envio de um Anjo para que fossem adorar ao Menino recém-nascido, foi anunciado com um Coral angelical, veja foi toda uma preparação para este anúncio, porque não comemorarmos, então tal fato, anunciado pelos Céus de Deus e por Deus!
Que haja festa, que haja celebração, que haja confraternização, mas sem esquecer: O Principal é Jesus O Cristo!
Você pode comer o peru de Natal, mas não deixe de festejar o CRISTO DO NATAL, NATAL SEM CELEBRAÇÃO DO NASCIMENTO DE CRISTO, NÃO É NATAL!
Se você não puder ter, por qualquer razão, em sua mesa um peru, ou qualquer outra coisa, ou estiver nesta data passando por lutas e dificuldades, lembre que Ele nasceu, por isso po mais difícil que seja, não deixe de fazer festa de glorificação ao Nascimento do Menino Jesus O Cristo, pela Salvação de tua Vida e por causa disto Ele pode transformar dores e faltas em novos dias que vão ser natal em sua vida.
FELIZ NATAL A TODOS!
Leia artigo sobre datas do natal no link:
http://g1.globo.com/Noticias/Ciencia/0,,MUL237884-5603,00ASTRONOMOS+E+HISTORIADORES+SE+UNEM+PARA+DESVENDAR+QUANDO+NASCEU+JESUS.html



2 comentários:

Anônimo disse...

POBRE ANIVERSARIANTE.

Um dia, um homem se encontrava na noite de natal, em uma pequena cidade, quando viu uma casa ricamente enfeitada, toda iluminada, observando esta bela casa pela janela, ele viu que havia uma grande árvore muito bonita, toda enfeitada com milhares de lâmpadas; a árvore tinha em sua base muitos pacotes de presentes, em torno da mesma, muitas pessoas bebiam e comiam ao som de alegres músicas, todos estavam muito alegres e felizes. Do lado de fora desta mesma casa, havia um garoto sentado no primeiro degrau da escada que havia em frente à casa, pelo seus trajes se via que era muito pobre. O homem se aproxima do garoto, notou que ele estava muito triste, seu semblante era de alguém que fora abandonado, o homem se aproxima, senta-se a seu lado, pega em sua mão e diz.
—Como está, filho? Você parece estar muito triste.
—Sim estou muito triste! Porque toda essa tristeza? Tudo hoje é alegria, é dia de natal, hoje se comemora o nascimento de Jesus Cristo. Nesta data, todos nós devemos estar alegres, outra coisa todos estão festejando, porque não foi também em alguma festa.
—Bem que gostaria, mas não fui convidado por ninguém.
—Menino, diga-me seu nome e te apresentarei ao dono desta casa, eu o conheço e você poderá participar desta bonita festa.
–Não adianta dizer meu nome,
–Porque não adianta dizer seu nome?
–Porque todas as pessoas desta casa me conhecem a longo tempo e muito bem, sabem também que faço aniversario hoje, não só elas, mas todos desta cidade, todos deste estado, todos deste país e muitas outras pessoas deste planeta, até o senhor me conhece, o homem pensativo abaixa a cabeça, muito envergonhado, diz
—Sim garoto! Acho que você tem razão não adianta mesmo dizer seu nome!

Esta crônica foi extraída do livro, Crônicas, indagações e teorias. Autor Paulo Luiz Mendonça. Editora Scortecci.
http://pauloluizmendonca.judblog.com

NOITE DE NATAL

Natal é noite feliz
É o que todo mundo diz
Nesta comemoração.
Nem todos têm alegria
Em alguns a tristeza estaria
Ferindo seu coração.

Quem tem amigos distantes
Ou quem tem a vida errante
No natal não tem tal calma
Quando o sino bate a noite
Recebe no ouvido um açoite
Que fere dentro da alma.

Eu que vivo assim sofrendo
Com o coração remoendo
Nas tristezas que vai e vem.
Com o pensamento errante
Procuro por Cristo distante
Indo parar em Belém.

RECORDAÇÃO DO NATAL

Em uma triste noite fria
Escuridão alucinante,
Parei fiquei em silêncio
Ouvindo o sino bater
Em uma capela distante.

O sino que repicava
Enviando no ar um sinal.
Fiquei triste neste momento
Veio-me logo na mente
Recordações do natal.

Sozinho onde eu estava
Bem longe dos entes queridos
Nesta hora eu me encontrava
Solitário neste mundo
Todos já tinham partido.

Estas poesias foram extraídas do livro Crônicas Indagações e Teorias, autor Paulo Luiz Mendonça. Editora Scortecci.

Anônimo disse...

POBRE ANIVERSARIANTE.

Um dia, um homem se encontrava na noite de natal, em uma pequena cidade, quando viu uma casa ricamente enfeitada, toda iluminada, observando esta bela casa pela janela, ele viu que havia uma grande árvore muito bonita, toda enfeitada com milhares de lâmpadas; a árvore tinha em sua base muitos pacotes de presentes, em torno da mesma, muitas pessoas bebiam e comiam ao som de alegres músicas, todos estavam muito alegres e felizes. Do lado de fora desta mesma casa, havia um garoto sentado no primeiro degrau da escada que havia em frente à casa, pelo seus trajes se via que era muito pobre. O homem se aproxima do garoto, notou que ele estava muito triste, seu semblante era de alguém que fora abandonado, o homem se aproxima, senta-se a seu lado, pega em sua mão e diz.
—Como está, filho? Você parece estar muito triste.
—Sim estou muito triste! Porque toda essa tristeza? Tudo hoje é alegria, é dia de natal, hoje se comemora o nascimento de Jesus Cristo. Nesta data, todos nós devemos estar alegres, outra coisa todos estão festejando, porque não foi também em alguma festa.
—Bem que gostaria, mas não fui convidado por ninguém.
—Menino, diga-me seu nome e te apresentarei ao dono desta casa, eu o conheço e você poderá participar desta bonita festa.
–Não adianta dizer meu nome,
–Porque não adianta dizer seu nome?
–Porque todas as pessoas desta casa me conhecem a longo tempo e muito bem, sabem também que faço aniversario hoje, não só elas, mas todos desta cidade, todos deste estado, todos deste país e muitas outras pessoas deste planeta, até o senhor me conhece, o homem pensativo abaixa a cabeça, muito envergonhado, diz
—Sim garoto! Acho que você tem razão não adianta mesmo dizer seu nome!

Esta crônica foi extraída do livro, Crônicas, indagações e teorias. Autor Paulo Luiz Mendonça. Editora Scortecci.
http://pauloluizmendonca.judblog.com

NOITE DE NATAL

Natal é noite feliz
É o que todo mundo diz
Nesta comemoração.
Nem todos têm alegria
Em alguns a tristeza estaria
Ferindo seu coração.

Quem tem amigos distantes
Ou quem tem a vida errante
No natal não tem tal calma
Quando o sino bate a noite
Recebe no ouvido um açoite
Que fere dentro da alma.

Eu que vivo assim sofrendo
Com o coração remoendo
Nas tristezas que vai e vem.
Com o pensamento errante
Procuro por Cristo distante
Indo parar em Belém.

RECORDAÇÃO DO NATAL

Em uma triste noite fria
Escuridão alucinante,
Parei fiquei em silêncio
Ouvindo o sino bater
Em uma capela distante.

O sino que repicava
Enviando no ar um sinal.
Fiquei triste neste momento
Veio-me logo na mente
Recordações do natal.

Sozinho onde eu estava
Bem longe dos entes queridos
Nesta hora eu me encontrava
Solitário neste mundo
Todos já tinham partido.

Estas poesias foram extraídas do livro Crônicas Indagações e Teorias, autor Paulo Luiz Mendonça. Editora Scortecci.

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical