domingo, julho 20

Protestos contra BENTO XVI e a Jornada Mundial da Juventude Católica Romana

Presença de Bento XVI gera protestos na Austrália!
A visita de Bento XVI à Autrália para participar da Jornada Mundial da Juventude, foi alvo, mesmo antes de sua chegada aquele país, de protestos contra o Pontífice Católico.Muito embora, os motivos sejam ligados a posição da Igreja católica ao uso de anti-concepcionais, aborto e homossexualismo. Porém, o mais agravante são os casos semelhantes aos ocorridos nos EUA, onde as idenizações por abusos contra católicos, mormente crianças, levaram a Igreja Católica a desembolsar bilhões de dólares.
Sendo assim, “vítimas de abusos sexuais cometidos por padres juntaram-se numa manifestação que ocorreu diante de uma catedral, considerando o grupo, que um pedido de desculpa não é suficiente. As vítimas exigem reformas na Igreja e uma atitude por parte do governo australiano. Na Austrália há 107 casos confirmados de pessoas que sofreram em criança abusos sexuais por parte de sacerdotes”.
Não é a primeira vez que Bento XVI sofre retaliações, inclusive na Itália, sua ida a uma famosa Universidade teve séria restrição dos alunos e parte do corpo docente.
O fato é, que Bento XVI não possui o mesmo carisma e sofre com a “ausência” e imagem do seu antecessor, Papa João Paulo II, que tinha carisma de “pop star”, além disto, a própria Igreja já não consegue esconder as mazelas de alguns de seus sacerdotes, o que prejudica a imagem da Igreja, e gera danos aos cristãos de todo o mundo.
Renovação só em Jesus Cristo e na Verdadeira Palavra! Romanos 12.2: E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.
Mt.23.10 Nem queirais ser chamados guias; porque um só é o vosso Guia, que é o Cristo.

Renovação só pela Graça e não por Obras!
Tito 3.5 não em virtude de obras de justiça que nós houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou mediante o lavar da regeneração e [renovação]
pelo Espírito Santo
É necessário tirar a venda dos olhos do povo para que venham ao Pleno entendimento da verdade e descerrar o véu que Jesus Cristo é o Único Intercessor entre Deus e os homens:
II CORINTIOS 4.1.ss: Pelo que, tendo este ministério, assim como já alcançamos misericórdia, não desfalecemos; pelo contrário, rejeitamos as coisas ocultas, que são vergonhosas, não andando com astúcia, nem adulterando a palavra de Deus; mas, pela manifestação da verdade, nós nos recomendamos à consciência de todos os homens diante de Deus. Mas, se ainda o nosso evangelho está encoberto, é naqueles que se perdem que está encoberto, nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus. Pois não nos pregamos a nós mesmos, mas a Cristo Jesus como Senhor;
Bento XVI diz que o mundo e a Igreja necessitam de renovação espiritual
'Uma nova geração de cristãos está sendo chamada para construir um mundo', diz o Papa.
Bento XVI anunciou que Madri receberá a Jornada Mundial da Juventude de 2011.
O Papa Bento XVI assegurou neste domingo (20) que o mundo e a Igreja necessitam de uma renovação espiritual, e encorajou os jovens a aderir ao sacerdócio, durante a homilia da missa de encerramento da Jornada Mundial da Juventude, realizada no hipódromo de Randwick, em Sydney, Austrália.
Diante de dezenas de milhares de jovens, Bento XVI, que na semana passada reconheceu a "crise de religiosidade e fé" vivida no Ocidente, explicou que "uma nova geração de cristãos está sendo chamada para ajudar a construir um mundo".
"Uma nova era onde o amor não é ambicioso nem egoísta, mas puro, fiel e autenticamente livre, aberto aos demais, respeitoso de sua dignidade, buscando seu bem e propagando alegria e beleza", acrescentou.
O líder religioso anunciou "uma nova era" na qual a esperança dos cristãos "libertará da superficialidade, apatia e egoísmo, que asfixiam nossas almas e envenenam nossas relações".
"O mundo necessita de renovação!", disse.
[Nota do Editor:João 3.3: Respondeu-lhe Jesus: Em verdade, em verdade te digo que se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.Tito3.5: não em virtude de obras de justiça que nós houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou mediante o lavar da regeneração e renovação pelo Espírito Santo,]
"A Igreja também necessita desta renovação! Ela necessita de vossa fé, de vosso idealismo e de vossa generosidade, para que possa ser sempre jovem no Espírito", acrescentou Bento XVI.
Depois, dedicou um pedido especial aos jovens, ao afirmar que "o Senhor chama ao sacerdócio e à vida consagrada".
"Não tenham medo de dizer 'sim' a Jesus", disse.
A missa no hipódromo, onde milhares de jovens passaram a noite fazendo vigília, começou com danças e cantos dos povos aborígines da Austrália. Ao fim da celebração, Bento XVI anunciou que a cidade de Madri sediará a próxima Jornada Mundial da Juventude, que será realizada em 2011.
18/04/2008 – G1
Papa pede desculpas por abusos sexuais cometidos por padres na Austrália
Bento 16 afirma que responsáveis devem ser 'levados à Justiça'.
Da BBC
O papa Bento 16 pediu desculpas aos australianos neste sábado (sexta-feira em Brasília) pelos abusos sexuais de crianças cometidos por membros do clero da Igreja Católica e disse que os responsáveis "devem ser levados à Justiça".
Show antes das desculpas!
Dançarinos fazem show antes de vigília papal em Sydney. Bento XVI pediu desculpas aos australianos pelos casos de abuso sexual praticados pelo clero no país e disse que os responsáveis devem ser 'levados à Justiça'. (Foto: AP)
"Eu sinto muito pela dor e pelo sofrimento que as vítimas suportaram", disse o papa, durante uma missa acompanhada por bispos católicos em Sydney.
Bento 16 falou sobre "a vergonha que todos nós sentimos" e disse que esses atos representam "uma grave traição de confiança" e merecem "condenação inequívoca".
15 Julho 2008 - 00h30
Austrália -
Em plena Jornada Mundial da Juventude, presidida por Bento XVI em Sydney, na
Austrália, os protestos em Melbourne contra algumas posições da Igreja Católica não param.
A visita do Sumo Pontífice ao país desencadeou estas manifestações, nas quais se exige que se faça certas reformas. Em Melbourne, já após a chegada do Papa, vítimas de abusos sexuais cometidos por padres juntaram-se numa manifestação que decorreu diante de uma catedral, considerando o grupo que um pedido de desculpa não é suficiente. As vítimas exigem reformas na Igreja e uma atitude por parte do governo australiano
Segundo o correspondente da BBC em Sydney, Nick Bryant, 107 membros do clero da Igreja Católica já foram condenados na Austrália por alegações de abuso sexual.
17/07/2008 - 07h27da BBC
O papa Bento 16 criticou nesta quinta-feira o secularismo e o consumismo das sociedades modernas, ao ser acolhido na Jornada Mundial da Juventude que acontece em Sydney, na Austrália.Bento 16, que faz a nona viagem ao exterior de seu papado, chegou de barco ao subúrbio de Barangaroo, onde jovens de todo o mundo se reúnem para o encontro de cinco dias.
Depois de elogiar a paisagem de Sydney e os recursos naturais da Austrália, o pontífice procurou alertar para a degradação ambiental causada, no seu entender, por um "consumismo insaciável" da sociedade moderna.
"Existem feridas que desfiguram a superfície da terra: a erosão, o desmatamento, o esbanjamento dos recursos minerais e marítimos para alimentar um consumismo insaciável", afirmou.
"Alguns de vós chegam das ilhas-Estado, que se vêem ameaçadas na sua própria existência pelo aumento do nível das águas; outros de nações que sofrem os efeitos de secas devastadoras."
Para o papa, entretanto, "não é só o ambiente natural que tem as suas cicatrizes, mas também o ambiente social".
Entre as "feridas" que, na visão do papa, "indicam que alguma coisa não está certa", estão "o abuso de álcool e de drogas, a exaltação da violência e a degradação sexual, freqüentemente apresentados na televisão e na internet como divertimento".
"Pergunto-me como alguém, colocado face a face com pessoas que estão realmente sofrendo violência e exploração sexual, poderá explicar que tais tragédias, reproduzidas de forma virtual, devem considerar-se simplesmente como 'divertimento'", criticou.
"O nosso mundo está cansado da ambição, da exploração e da divisão, do tédio de falsos ídolos e de respostas parciais, e da mágoa de falsas promessas."
Secularismo: Bento 16 disse que os defeitos da sociedade são conseqüência da falta de uma "verdade absoluta para guiar nossas vidas".
"Hoje, há muitos que pretendem que Deus deva ficar de fora e que a religião e a fé, embora aceitáveis no plano individual, devam ser excluídas da vida pública ou então utilizadas somente para alcançar determinados objetivos pragmáticos", argumentou Bento 16.
"Esta perspectiva secularizada procura explicar a vida humana e plasmar a sociedade com pouco ou nenhum referimento ao Criador. Apresenta-se como uma força neutral, imparcial e respeitadora de todos e cada um. Na realidade, porém, como qualquer ideologia, o secularismo impõe uma visão global", prosseguiu.
"A experiência demonstra que o afastamento do desígnio de Deus criador provoca uma desordem com inevitáveis repercussões sobre o resto da criação."
Veja algumas notícias sobre o fato.
Protestos na rua contra Bento XVI. 15 Julho 2008 - 00h30
Em plena Jornada Mundial da Juventude, presidida por Bento XVI em Sydney, na Austrália, os protestos em Melbourne contra algumas posições da Igreja Católica não param.
A visita do Sumo Pontífice ao país desencadeou estas manifestações, nas quais se exige que se faça certas reformas.
Em Melbourne, já após a chegada do Papa, vítimas de abusos sexuais cometidos por padres juntaram-se numa manifestação que decorreu diante de uma catedral, considerando o grupo que um pedido de desculpa não é suficiente. As vítimas exigem reformas na Igreja e uma atitude por parte do governo australiano. Na Austrália há 107 casos confirmados de pessoas que sofreram em criança abusos sexuais por parte de sacerdotes. Os activistas criticam ainda o Vaticano por proibir o uso do preservativo e por não reconhecer os direitos dos homossexuais.
Os protestos acontecem também à porta de algumas igrejas de Melbourne, com activistas a manifestarem-se contra a posição da Santa Sé sobre questões como o aborto e a sida. Grupos como os No to Pope Coalition e o Broken Rites preparam várias manifestações de em conjunto, num país considerado dos menos religiosos do Mundo. O primeiro grupo anunciou que espera organizar um protesto reunindo 15 mil pessoas em defesa de gays e lésbicas e contra as "ideias homofóbicas e antiquadas do Papa". Os activistas planeiam ainda distribuir preservativos durante a missa que no dia 20 juntará mais de meio milhão de jovens. As autoridades acreditam que os protestos serão minoritários e não impedirão as celebrações.
CRUZ GIGANTE:
Entretanto, enquanto Bento XVI cumpre um recolhimento de três dias nos arredores de Sydney, chegou ontem à cidade uma enorme cruz de madeira, símbolo da Jornada Mundial. Após um percurso de um ano pela Austrália, a cruz e um ícone com Jesus Cristo e a Virgem Maria chegaram num ferry ao porto de Sydney, onde centenas aplaudiram. Seguiu-se uma procissão pela Baixa da cidade.
A maior cidade:Sydney, onde se centra a visita do Papa, é a maior cidade da Austrália: tem 4 323 356 habitantes. A população da Austrália é de 21 310 000. A capital é Camberra.
23,1% da população é de origem estrangeira. A maior parte é descendente de imigrantes ingleses e irlandeses. A esmagadora maioria é cristã.
5 milhões de australianos (27% da população) professam a religião católica, segundo um censo de 2001. Existem 138 paróquias na Arquidiocese de Sydney, aos cuidados de cerca de 190 sacerdotes.
Paulo Madeira com agências
Durante a semana:Polícia perde os poderes especiais em visita do papa à Austrália. Justiça manteve a proibição de vender camisetas com mensagens contra o pontífice ou a religião católica
Efe
SYDNEY, Austrália - A Justiça australiana anulou nesta terça-feira, 15, os "poderes especiais" concedidos à Polícia durante a visita do papa Bento XVI, informaram fontes oficiais. Mas manteve a proibição de venda de camisetas com mensagens contra a religião católica.
O tribunal do estado de Nova Gales do Sul aceitou o recurso apresentado pela Coalizão NoAlPapa, que convocou uma manifestação para protestar contra as posturas da Igreja Católica diante do homossexualismo, do aborto, da aids e dos métodos anticoncepcionais.
Segundo a Justiça, as medidas de exceção estipuladas pelas autoridades são inconstitucionais, entre elas as multas de até US$ 1 mil por "incomodar" um peregrino durante a Jornada Mundial da Juventude, e de US$ 5.300 para pessoas que exibissem mensagens contra o catolicismo.
No entanto, a Justiça manteve a proibição de vender camisetas com mensagens contra o pontífice ou a religião católica.
http://www.estadao.com.br/vidae/not_vid206108,0.htm
Austrália: mensagens contra o papa serão filtradas.
As mensagens nos cartazes e camisetas dos grupos que pretendem protestar durante a visita à Austrália do papa Bento XVI, em julho, terão de ser aprovadas pela polícia, informaram nesta quarta-feira as autoridades.
A ONG Broken Rites será uma das responsáveis por organizar manifestações, exigindo que o pontífice peça perdão às vítimas de abusos sexuais por parte de sacerdotes católicos na Austrália, informou a imprensa local.
O arcebispo católico de Sydney, George Pell, anunciou hoje que apoiaria uma mensagem neste sentido, e disse que "há muitas coisas" de que a Igreja não se orgulha.
"Acho que seria apropriado que o papa dissesse algo nesse sentido", afirmou.
A Coalizão NoAlPapa, que quer protestar contra a política da Igreja em relação aos homossexuais, aos anticoncepcionais e ao aborto, informou que vai ignorar a advertência que recebeu da polícia do Estado de Nova Gales do Sul.
Este grupo estuda agora as conseqüências legais que terá de enfrentar caso ignore "os novos poderes especiais" da polícia para manter a segurança durante a visita de Bento XVI, que acontecerá em duas semanas.
EFE
O papa Bento XVI chegou neste domingo (13) a Sydney, na Austrália, para liderar uma das maiores celebrações da Igreja Católica - a Jornada Mundial da Juventude -, que terá início nesta quarta-feira (16). O avião que transportou o religioso, um Boeing 777 da companhia aérea Alitalia, aterrissou na base aérea de Richmond, 50 Km ao nordeste de Sydney. Ao chegar, Bento 16 foi recebido pelo primeiro-ministro do país, Kevin Rudd, e o líder da Igreja Católica na Austrália, George Pell, que enfrenta críticas por supostamente acobertar uma alegação de abuso sexual de menores por um padre, ocorrido em 1982. Neste sábado (12), o Sumo Pontífice afirmou que vai pedir perdão por décadas de abuso sexual de crianças por padres australianos. Esta é a viagem internacional mais longa de seu papado. Vítimas de abuso na Austrália anunciaram que realizarão manifestações de protesto durante a visita papal.
Dia do Início- sábado, 12/07/2008:
Começa em Sydney a Jornada Mundial da Juventude.
Jornada vai até dia 20 e na quinta-feira contará com a presença do papa Bento XVI
O Papa Bento XVI inicia este sábado, 12, uma deslocação à Austrália, onde tem agendado um encontro ecumênico, uma vigília com milhares de jovens e uma missa no Hipódromo de Sidney. Estes são os destaques da nona viagem internacional do Papa, a primeira à Austrália, país que organiza a XXIII Jornada Mundial da Juventude, que prevê reunir na cidade de Sidnei mais de 200 mil jovens, de 77 países.
www.asemana.cv/article.php3?id_article=34099
Efe e outras agências de jornalismo internacional.
SYDNEY, Austrália - Milhares de peregrinos se concentraram na terça-feira, 15, em Sydney para participar da cerimônia de inauguração da Jornada Mundial da Juventude. A cerimônia começou com um cântico aborígine e que terá ainda uma missa celebrada pelo cardeal australiano George Pells.
A Jornada Mundial da Juventude, que acontece até o dia 20 e que terá a participação na quinta-feira do papa Bento XVI, é o "maior evento religioso juvenil do mundo", segundo seus organizadores.
A Igreja Católica espera reunir este ano na cidade australiana 225 mil pessoas, um número inferior a outras ocasiões, o que é justificado pela localização geográfica da Austrália.
A inauguração da Jornada Mundial da Juventude aconteceu às margens do Oceano Pacífico, onde se reuniram dezenas de milhares de peregrinos de diferentes partes do mundo.
Abertura:
O ato de inauguração começou com a chegada de uma grande cruz de madeira que jovens peregrinos levaram a Sydney após uma viagem que percorreu o país.
O papa se unirá aos trabalhos da Jornada Mundial da Juventude na quinta-feira. Até então, descansará em uma residência do Opus Dei nas cercanias de Sydney.

3 comentários:

Daladier Lima disse...

Prezado Pr Osiel, veja como é eclética esta mistura católica. Cultos aborígenes com culto a Deus. É o velho sincretismo travestido de tolerância religiosa.
Outra coisa: os jovens ficaram em vigília fazendo o quê? Orando? Glorificando a Deus? Lendo/estudando a Palavra?
Que Deus nos guarde da "Santa Igreja"!

osiel varela disse...

Esta é a velha Babilõnia, em queda!
Vive de pedir desculpas aos que ela massacrou ao longo dos séculos de desvio da Verdadeira Igreja Apostólica.
Bento XVI tenta segurar de todas maneiras, a caótica e desnudada situação da ICAR.
E haja dízimo para pagar as indenizações....
E a Verdade vos libertará...

osiel varela disse...

Esta é a velha Babilõnia, em queda!
Vive de pedir desculpas aos que ela massacrou ao longo dos séculos de desvio da Verdadeira Igreja Apostólica.
Bento XVI tenta segurar de todas maneiras, a caótica e desnudada situação da ICAR.
E haja dízimo para pagar as indenizações....
E a Verdade vos libertará...

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical