quinta-feira, dezembro 25

O VALOR DO ESTUDO DA BÍBLIA.- LIÇÃO 13 – CPAD- 28/12/2008

O VALOR DO ESTUDO DA BÍBLIA.
LIÇÃO 13 – CPAD- 28/12/2008 Autor: Osvarela.


FELIZ NATAL E BOAS FESTAS COM CRISTO.
Agradeço a todos que leram, comentaram e acessaram os meus estudos sobre a EBD-CPAD durante o Ano de 2008.
Que Deus abençoe à todos, leitores, comentaristas e editores que tiveram paciência conosco durante este ano.
Meus parabéns à CPAD e a todos os comentaristas deste ano, na pessoa do último comentarista Pastor Elinaldo Renovato de Lima.
TEXTOS COM ÓTICA DA LIÇÃO:
É quase inexorável que iniciemos este texto pelas palavras abaixo, porém podemos também utilizar, o Livro de:
Neemias 8. 1. ss: Então todo o povo se ajuntou como um só homem, na praça diante da porta das águas; e disseram a Esdras, o escriba, que trouxesse o livro da lei de Moisés, que o Senhor tinha ordenado a Israel. E Esdras, o sacerdote, trouxe a lei perante a congregação, tanto de homens como de mulheres, e de todos os que podiam ouvir com entendimento, no primeiro dia do sétimo mês. E leu nela diante da praça que está fronteira à porta das águas, desde a alva até o meio-dia, na presença dos homens e das mulheres, e dos que podiam entender; e os ouvidos de todo o povo estavam atentos ao livro da lei. Assim leram no livro, na lei de Deus, distintamente; e deram o sentido, de modo que se entendesse a leitura.
ATOS 8. 5.ss: E descendo Filipe à cidade de Samária, pregava-lhes... Mas um anjo do Senhor falou a Filipe, dizendo: Levanta-te, e vai ...pelo caminho que desce de Jerusalém a Gaza...levantou-se e foi; e eis que um etíope, eunuco, mordomo-mor de Candace, rainha dos etíopes, o qual era superintendente de todos os seus tesouros e tinha ido a Jerusalém para adorar, regressava e...no seu carro, lia o profeta Isaías. Disse o Espírito a Filipe: Chega-te e ajunta-te a esse carro. E correndo Filipe, ouviu que lia o profeta Isaías, e disse: Entendes, porventura, o que estás lendo? Ele respondeu: Pois como poderei entender, se alguém não me ensinar? E rogou a Filipe que subisse e com ele se sentasse. Ora, a passagem da Escritura que estava lendo era esta: Foi levado como a ovelha ao matadouro, e, como está mudo o cordeiro diante do que o tosquia, assim ele não abre a sua boca. Na sua humilhação foi tirado o seu julgamento; quem contará a sua geração? Porque a sua vida é tirada da terra.
Esta passagem demonstra que a simples leitura não basta para ter o entendimento da Palavra de Deus.
Destaques:
Vamos nos utilizar, assim como o Escritor deste trimestre, do texto de Atos dos Apóstolos.
I - ENTENDENDO E APLICANDO:
O Espírito Santo tem interesse que nós que temos a sua unção [Felipe era cheio do Espírito Santo. At.6.1.ss: Ora...crescendo o número dos discípulos...as viúvas...estavam sendo esquecidas na distribuição diária...os doze...disseram: Não é razoável...que...sirvamos às mesas...Escolhei...sete homens...cheios do Espírito Santo e de sabedoria...O parecer agradou...e elegeram a Estevão, homem cheio de fé e do Espírito Santo, Filipe], ajudemos aqueles que têem dificuldades em entender a palavra lida.
-O mordomo-mor lia em voz alta: ouviu que lia o profeta Isaías.
-Quem ouve a voz do Espírito santo quer ensinar e compartilhar o que aprendeu: E correndo Filipe... e disse: Entendes, porventura, o que estás lendo?
-Que quer verdadeiramente aprender deixa de lado o orgulho ou posição e ouve humildemente: Ele respondeu: Pois como poderei entender, se alguém não me ensinar?
Esta emblemática passagem demonstra-nos o quanto é importante ler, mas principalmente entender pelo Espírito Santo o que lemos.
O Mordomo-mor era:
Sábio;
Importante;
Religioso;
Leitor assíduo da Palavra de Deus.
No entanto, todas estas qualidades não foram suficientes para ele captar o sentido das palavras.
Ele poderia naquele momento, como homem ocupado com os negócios de sua Rainha, estar lendo algum documento rela, mas ele estava preocupado em entender o sentido da palavra, querendo conhecer sobre Jesus o Messias, pois ele ainda era apenas um prosélito judeu, ou seja, um convertido ao judaísmo, mas Deus quer que todos “I Tm.2.4:...venham ao pleno conhecimento da Verdade”.
Ele lia, mas, não conseguia realizar o Estudo mais profundo da Palavra, faltava-lhe conhecimento para tal.
Ele não sabia como interpretar o que lia:
- Primeiro faltava-lhe Revelação:

Is 11.1; 2: Então brotará um rebento do toco de Jessé, e das suas raízes um renovo frutificará. E repousará sobre ele o Espírito do Senhor, o espírito de sabedoria e de entendimento...e de temor do Senhor.
- Segundo faltava-lhe ferramenta ou conhecimento de como realizar o Estudo da passagem em sua profundidade.
- Ele desconhecia ou não entendia o Plano Divino revelado na Bíblia:
De muitas maneiras os homens se diferem entre si e esse fato, naturalmente, faz com que eles distanciem mentalmente uns dos outros na capacidade intelectual [mordomo-mor de Candace, rainha dos etíopes, o qual era superintendente de todos os seus tesouros], no gosto estético, na qualidade moral e etc.Alguns foram instruídos em conhecimentos intelectuais e outros não tiveram estas oportunidades e isto provoca divergências de interpretação.
Vemos neste trecho duas vertentes ligadas a Hermenêutica:
A primeira é que: a escrita e interpretação do texto precisam de conhecimento e Revelação do Espírito Santo e que ela também é necessária, até para o letrado;
A segunda: é que há a necessidade do Hermeneuta para interpretar as Escrituras. Poderíamos dar outros exemplos, como Neemias capítulo 8 ou mesmo as Palavras de Jesus, de Paulo, de Pedro e outros.
Apesar destas divergências entre os homens, Deus tem um plano para os mesmos e este está revelado na Bíblia Sagrada.
Este plano de Deus traça um mesmo caminho para reunir uma grande família em Cristo Jesus, com a unificação dos povos sem distinção de cor, raça, sexo, nacionalidades, condições social e econômica. (Gl 3.28; Cl 3.10-11: e vos vestistes do novo, que se renova para o pleno conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou; onde não há grego nem judeu, circuncisão nem incircuncisão, bárbaro, cita, escravo ou livre, mas Cristo é tudo em todos.).
II - Usando a Hermenêutica como auxílio para compreender a Bíblia:
O pecado obscureceu o entendimento do homem e exerce influência perniciosa em sua mente e torna necessário o esforço especial para evitar erros. (II Pd 3. 15-16: “e tende por salvação a longanimidade de nosso Senhor; como também o nosso amado irmão Paulo vos escreveu, segundo a sabedoria que lhe foi dada; como faz também em todas as suas epístolas, nelas falando acerca destas coisas, nas quais há pontos difíceis de entender, que os indoutos e inconstantes torcem, como o fazem também com as outras Escrituras”).
A aplicação e a conservação do caráter teológico da hermenêutica estão vinculadas ao recolhimento do princípio da inspiração divina da Bíblia Sagrada.
Não há sabedoria humana capaz de exercitar a compreensão das Palavras da Bíblia Sagrada!
Diante deste quadro a aplicação da hermenêutica será imprescindível a unificação do conhecimento do Plano da Salvação para com todos os homens da terra.
A Hermenêutica é a forma sistemática de entendermos a fala de alguém com as informações contidas no nível do nosso subconsciente, por isto Felipe, convertido ao Senhor Jesus e pela sua Fé no Messias podia entender e ensinar à outrem o que estava em seu coração [Pv.4. 23: Guarda com toda a diligência o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida; Mc.6 51.ss: E subiu para junto deles no barco, e o vento cessou; e ficaram, no seu íntimo, grandemente pasmados; pois não tinham compreendido o milagre dos pães, antes o seu coração estava endurecido;
Jesus ensina o que é entender sua Palavra:
Mc.7. 14. ss: E chamando a si outra vez a multidão, disse-lhes: Ouvi-me vós todos, e entendei. [ouvir todos podem ouvir ou ler, mas entender é que Cristo deseja, através de Sua Palavra] Nada há fora do homem que, entrando nele, possa contaminá-lo; mas o que sai do homem, isso é que o contamina. (Se alguém tem ouvidos para ouvir, ouça.) Depois, quando deixou a multidão e entrou em casa, os seus discípulos o interrogaram acerca da parábola. Respondeu-lhes ele: Assim também vós estais sem entender?
Mt.17.13: Então entenderam os discípulos que lhes falava a respeito de João, o Batista.
Por isto, quanto mais informação você tiver sobre o assunto melhor compreensão terá.
Na Hermenêutica bíblica é necessário entender o que Deus quis transmitir por sua Palavra!
O termo Hermenêutica pode ser traduzido por explicar ou expor, portanto, descreve simplesmente a prática da interpretação.
- Para o Estudo da Palavra de Deus nos são necessárias algumas posições pessoais, e muita dedicação ao Estudo proveitoso da Palavra de Deus:
1. Necessita-se de um espírito respeitoso.

Um filho que não respeita, que caso fará dos conselhos, avisos e palavras de seu pai? A Bíblia é a revelação do Onipotente. "O homem para quem olharei é este: o aflito e abatido de espírito, e que treme da minha palavra." (Is 66.2)
2. Necessita-se de um espírito dócil.
Isto significa ausência de obstinação e teimosia diante da revelação divina. É preciso receber a Palavra de Deus com mansidão. (Tg 1.21)
3. Necessita-se de um espírito amante da verdade.
Um coração desejoso de conhecer a verdade (Jo 3.19-21)
4. Necessita-se de um espírito paciente.
Como o garimpeiro que cava e revolve a terra, buscando com diligência o metal precioso, da mesma maneira o estudioso das Escrituras deve pacientemente, buscar as revelações que Deus propôs e que em algumas partes é bastante profunda e de difícil interpretação.
5. Necessita-se de um espírito prudente.
Iniciando a leitura pelo mais simples e prosseguir para o mais difícil. "Se, porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus... e ser-lhe-á concedida". (Tg 1.5)
Veja o que eu explico em minha página,na Internet ao comentar sobre o entendimento da Palavra de Deus: [http://www.nucleosetadvilacurucasandresp.globolog.com.br/ ]
Nas Escrituras pode ser observada a sua função, em alguns versículos, entre os quais citamos: João 1.42; 9.7; Hebreus 7.2 e Lucas 24.27 e claramente constatada a necessidade da Hermenêutica em II Pe. 3.15,16.
Destaco o seguinte:
Existem algumas (cito apenas, seis delas) premissas ou pressupostos necessários ao hermeneuta cristão:
1 - Fé – segundo o conceito bíblico;
2 - Crer em Deus
3 - Crer que a Bíblia é a PALAVRA DE DEUS.
4 - Desejo de ouvir a Palavra e aprender. (leia Neemias. 8: E leu nela diante da praça que está fronteira à porta das águas, desde a alva até o meio-dia.)
5 -Tempo para Estudo.
6 - Buscar ajuda do Espírito Santo
.
Leia os seguintes textos bíblicos:
II Timóteo 3.10-16; Hebreus 1.1,2; II Pe. 3.15,16; Oséias 4.6; Lucas 24.44-49; Mateus 28.18-20;Atos dos Apóstolos cap. 8. vers. 29-39; Hebreus 11.6. Neemias 8.
Não há bom hermeneuta cristão sem a ajuda do Espírito Santo.
Quanto você conhecer de Deus será o limite humano de sua Hermenêutica!
III - Devemos procurar entender a Bíblia utilizando-nos de certas regras Áureas para o Estudo da Santa Palavra de Deus:
REGRAS:
1- A REGRA FUNDAMENTAL
- A Escritura é explicada pela Escritura. A Bíblia interpreta a própria Bíblia..
PRIMEIRA REGRA - Enquanto for possível, é necessário tomar as palavras no seu sentido usual e ordinário.
SEGUNDA REGRA - É absolutamente necessário tomar as palavras no sentido que indica o conjunto da frase.
Esta regra tem importância especial quando se trata de determinar, se as palavras devem ser tomadas em sentido literal ou figurado.
Para não incorrer em erros, convém, também, deixar-se guiar pelo pensamento do escritor, e tomar as palavras no sentido que o conjunto do versículo indica.
TERCEIRA REGRA - É necessário tomar as palavras no sentido que indica o contexto, isto é, os versos que precedem e seguem o texto que se estuda.
QUARTA REGRA - É preciso tomar em consideração o desígnio ou objetivo do livro ou passagem em que ocorrem as palavras ou expressões obscuras.
QUINTA REGRA - É indispensável consultar as passagens paralelas explicando as coisas espirituais pelas espirituais (I Cor 2:13). (I Cor 2:13).
SEXTA REGRA - Um texto não pode significar aquilo que nunca poderia Ter significado para seu autor ou seus leitores.
SÉTIMA REGRA - Sempre quando compartilhamos de circunstâncias comparáveis (isto é, situações de vida específicas semelhantes) com o âmbito do período quando foi escrita, a Palavra de Deus para nós é a mesma que Sua Palavra para eles.
2 - REGRA FINAL – em dúvida use sempre a Primeira regra, ou seja, a Regra Fundamental. (inserção do compilador e Editor deste texto)
IV - Para compreendermos a Palavra de Deus nos é necessário conhecer alguns gêneros da escrita ou diria, da Literatura que encontramos no conteúdo sacro da Bíblia:
É necessário usar as diferentes regras para a interpretação dos gêneros literários presentes na Bíblia. Uma parábola, uma narrativa, uma poesia, devem ser interpretadas conforme as regras.
Note alguns exemplos:
PROVÉRBIOS

São declarações sucintas que empregam geralmente linguagem metafórica para expressar uma verdade geral. Contudo, os Provérbios não são leis, nem promessas. São observações gerais extraídas de um olhar sábio e cuidadoso dos fatos do dia-a-dia.
PROFECIA:
Uma das regras da literatura profética envolve as profecias de julgamento. Por exemplo: Jonas 3.4. "O profeta proclama à cidade de Nínive: Ainda quarenta dias, e Nínive será subvertida. Quando os ninivitas ouviram esta mensagem, proclamaram um jejum, e vestiram-se de pano de saco, desde o maior até ao menor (Jn 3.5) e o rei decretou um período de luto e arrependimento."
A falta de julgamento divino fez dele um falso profeta?
A regra para esse tipo de profecia encontra-se em Jeremias 18.7,8: “No momento em que eu falar contra uma nação e contra um reino, para arrancar, e para derribar, e para destruir, se a tal nação, contra a qual falar, se converter de sua maldade, também eu me arrependerei do mal que pensava fazer-lhe.”
Para melhor entendimento, é necessário, ao aluno, a clara compreensão de que:
O texto bíblico é um corpo conciso e completo –Lição 11-14/12/2008;
O texto bíblico permite ao estudante o entendimento geral do que Deus quer proclamar e falar conosco.
Um texto aparentemente isolado poderá ser entendido após a análise do texto geral, ou seja, daquilo que a Bíblia quer dizer em seus vários livros; em algum ponto do corpo bíblico você poderá obter a resposta.
· Hermenêutica Especial
Utilizada no estudo de gêneros encontrados no texto bíblico.
Objetivo da Hermenêutica:
Observe que a Hermenêutica servirá, junto com a Exegese, para você ser um ensinador, pregador, professor, sob a luz da Verdade bíblica, que só é encontrada no texto sagrado.
Pastor Hernandes da PIB: “a boa Hermenêutica é a base da boa prédica”.
Além disto, utilize-se de alguns pressupostos básicos e você não incorrerá em erros crassos muito comuns em nossos dias, seja por falta de um verdadeiro estudo, como por desvirtuamento da Palavra de Deus, como Paulo ensina a Timóteo [II Tm.4. 3-7: Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo grande desejo de ouvir coisas agradáveis, ajuntarão para si mestres segundo os seus próprios desejos, e não só desviarão os ouvidos da verdade, mas se voltarão às fábulas.]
PRESSUPOSTO BÁSICO:
· Fé - “Hb. 11.6: Ora, sem fé é impossível agradar a Deus; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam”.
· II Co. 10. 5: derribando raciocínios e todo baluarte que se ergue contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo pensamento à obediência a Cristo;
· II Co. 2.16: Pois, quem jamais conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo.
A Escritura não é produto do homem, portanto não pode ser estudada e examinada sem a ação do Espírito Santo, na vida daquele que ensina.
Pedro afirma: “mas homens falaram da parte de Deus, inspirados (impelidos) pelo Espírito Santo”. A expressão “impelidos ou movidos (pheromenoi) vem do verbo grego “carregar” “levar” (phero), o que mostra um pouco do método usado por Deus para produzir as Escrituras. 2 Timóteo 3.16
V - CONCLUSÃO:
O Estudo da Bíblia deve ser uma constante na vida daqueles que querem conhecer o Senhor e morar nos céus e viverem aqui na Terra segundo os seus preceitos.
No entanto, devem procurar:
Orar;
Buscar unção;
Buscar conhecimento;
Sistematizar o Estudo da Palavra de Deus;
Fazendo um devocional diário ou semanal.
Mas, para tanto devem observar regras que vão ajuda-lo.
Por fim, não entendendo, buscar com quem possa ajuda-lo como o fez o Mordomo-mor da rainha de Candace.
Tenho encontrado Superintendentes de EBD, professores de classes, dirigentes de congregações, que querem ensinar, mas não tem humildade (ou vergonha), para sentar junto daqueles que podem ajuda-los à compreensão de textos que pretensamente querem ensinar.
Tudo isto é verdadeiro e bom, mas o maior ensinador é o Espírito Santo, um bom ensinador deve estar incluído nas sentenças:
a) Tenha uma vida afinada com o Espírito Santo, pois Ele é o melhor interprete da Bíblia – (Jo 16.13; 14.26; I Cor 2.9 e 10; I Jo 2.20 e 27);
b) Quanto você conhecer de Deus será o limite humano de sua Hermenêutica!
Que Ele cresça e eu diminua!
Fonte:

Osiel Varela em Domingo, 09 Setembro 2007;
Site de Teologia, do autor:
http://www.nucleosetadvilacurucasandresp.globolog.com.br/
Setad-SP-Apostila de Hermenêutica.
Uol – Revista dominical – Hermenêutica.
Apontamentos do autor.

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical