quinta-feira, janeiro 20

O Poder Irresistível da Comunhão na Igreja. Lição 04 – CPAD – 2011 – 1º Trimestre

Lição 04 – CPAD – 2011 – 1º Trimestre
Autor: Osvarela 
TEXTO ÁUREO
Procurando guardar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz: há um só corpo e um só Espírito [...] (Ef 4.3,4).
VERDADE PRÁTICA
A Igreja é caracterizada pela comunhão que mantém com o Senhor Jesus Cristo e pela unidade espiritual de seus membros.
LEITURA DIÁRIA
Segunda - 1 Ts 4.9
A comunhão é uma ordem de Deus
Terça - Rm 12.10
O amor fraternal nos conduz a honrar o próximo
Quarta - 2 Co 13.13
A comunhão do Espírito Santo é para os salvos
Quinta - 1 Jo 1.6
É preciso andar em comunhão e falar a verdade
Sexta - 1 Pe 1.22
Precisamos ter um amor não fingido
Sábado - At 2.42
A comunhão era uma das mais importantes características da Igreja
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE 
Atos 2.40-47.
40 - E com muitas outras palavras isto testificava e os exortava, dizendo: Salvai-vos desta geração perversa.
41 - De sorte que foram batizados os que de bom grado receberam a sua palavra; e, naquele dia, agregaram-se quase três mil almas.
42 - E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações.
43 - Em cada alma havia temor, e muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos.
44 - Todos os que criam estavam juntos e tinham tudo em comum.

45 - Vendiam suas propriedades e fazendas e repartiam com todos, segundo cada um tinha necessidade.
46 - E, perseverando unânimes todos os dias no templo e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração,
47 - louvando a Deus e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar.
Glossário:
s.m. Laço, liame, atilho. Fig. Laço moral; relação: o vínculo conjugal.
Vínculo (n.) Brasil
vínculo
 (n.)- σύνδεσμος
vínculo
 (n.) (Brasil) - δεσμός, συναισθηματικός δεσμός
Veja a rede semantica para vínculo.
Vínculo [n.m] –ligadura;
ligação, relação
 - afixar, anexar, atar
associar, fazer a ligação, ligar, unir
 
elo
 - conectivo,
conetivo - canga, jugo [derivado]
Relação;

Conexão - laço, laços - adesão, fidelidade - afeição – relação
Conexão, ligação, relação.
- amarrar, atar [derivação]
Irresistível - adj. A quem ou a que não se pode resistir: eloqüência irresistível. / Invencível, insuperável.
Convincente
Comunhão irresistível 
- communio toleranda
Graça iresistível - gratia inexpugnabilis
Não se pode resistir – gr. den boroún na antistathoún
δεν μπορούν να αντισταθούν
 
Irresistível – gr. akatamáchi̱tos ακαταμάχητοςComunhão irresistível gr. akatamáchi̱ti̱ koino̱nía 
Singeleza - s.f. Qualidade daquilo que é singelo; ingenuidade. Falta de ornamentação; simplicidade.  
adj. Segundo o Dicionário singeleza é a qualidade do singelo: Simples; sem ornamento. Inocente; ingênuo.Puro; não corrompido. Dicionário de português.Paz – gr. Ειρήνη - eirene 
s.f. Harmonia, concórdia.Sossego, tranqüilidade.Calma, repouso. Plenitude, firmeza, bem-estar e êxito em todas as áreas da vida como também paz entre os homens.
Estado de não beligerância.

Paz armada - paz que se sustenta pelo temor que os inimigos têm um do outro - situação de um país que não está em guerra, mas se reserva o direito de se preparar contra um inimigo conhecido.
ειρηνευω [eirêneuô] (Verbo). Estar em (ter, viver em) paz

Ser pacífico.ειρηνευω [eirêneuô] aparece 4 vezes no NT: (1) Marcos 9: 50 
Definição da palavra PAZ: 
Tranqüilidade, serenidade, , sossego, descanso, silêncio.
PAZ em Hebraico é Shalom, denota muito mais que a ausência de guerra e conflito.
Paz em grego é Eirene que é tranqüilidade de coração e mente baseada na convicção que esta tudo bem entre a alma do homem e o seu criador.
I – Introdução:
O Tema é aparentemente calvinista na sua colocação:
Comparável a tese do calvinismo:
A Graça irresistível.

“Um dos cinco pontos principais do Calvinismo formulados pelo Sínodo de Dort, Sínodo este convocado pelos estados Gerais (da Holanda) e composto por um grupo de 84 Teólogos e 18 representantes seculares, entre esses estavam 27 delegados da Alemanha, Suíça, Inglaterra e outros países da Europa reunidos em 154 Sessões, desde 13 de novembro de 1618 até maio de 1619”.
Foi um documento de resposta a Jacob Hermann Arminius (1560-1600), que sob a ótica dos calvinistas, entendiam que o mesmo tinha dúvidas sobre a Graça soberana de Deus e a livre vontade de Deus, o livre arbítrio.
A qual ninguém pode deixar de atender.
Faz parte da chamada
TULIP
Ou seja, um acróstico, que os contém:
T otal Depravity Total Depravação
U nconditional Election Eleição Incondicional
L imited Atonement Expiação Limitada
I rresistible Grace Graça Irresistível
P erseverance of Saints Perseverança dos Santos
Tudo isto baseado na Salvação incondicional dos escolhidos, ou seja, a Eleição Incondicional.Segundo o Pastor da Igreja Batista de Minnesota, John Piper, em seu texto  Graça Irresistível -A doutrina da Graça Irresistível não significa que toda a influencia do Espírito Santo não pode ser resistida. Significa que o Espírito Santo pode sobrepujar toda resistência e tornar sua influencia irresistível”. 
Ele cita Atos 7.51. 
Pr. John Piper é plausível neste seu texto, com pensamentos melhores expostos, do que os calvinistas. Citei apenas esta posição para podermos entrar no assunto, sem dúvidas quanto ao nosso Credo para que não haja dificuldades, sobre o termo Irresistível, com o uso do mesmo no calvinismo, aliás não tenho nenhuma dificuldade em entende-los e comungar com eles nos propósitos da Ortodoxia, aos quais me rendo e sou defensor, nesta hora, na qual a Igreja está sendo minada doutrinariamente, pelo que se torna necessária a presença da Igreja como um todo na Escola Bíblica Dominical.
II – O que é comunhão? 
A Bíblia On-line da Sociedade Bíblica do Brasil, por sua vez, afirma que a comunhão é “associação com uma pessoa, envolvendo amizade com ela e incluindo a participação nos seus sentimentos, nas suas experiências e na sua vivência”, “relacionamento que envolve propósitos e atividades comuns”.
“Comunhão dos santos”, do latim communio sanctorum.
s.f. União na mesma fé: comunhão dos fiéis. 
Fig. União no mesmo estado de espírito: estar em comunhão de idéias com outrem.
f. Acto ou efeito de comungar. Comunidade de opiniões. Participação comum em crenças.adj. A quem ou a que não se pode resistir: eloqüência irresistível. Invencível, insuperável.
Sinomínia. Inelutável - adj. Que não pode ser evitado, impedido: necessidade inelutável. Invencível, irresistível; irrefutável; fatal.
 
Comunhão:  
Segundo a etimologia, no grego comunhão significa koinonia – κοινωνία - koino̱nía.
Definindo espiritualmente pela palavra de Deus, pois a palavra comunhão é um termo absoluto da religião, comum ao Cristianismo, diferente de palavras, como ekklesia, oriunda da cultura helênica e introduzida, no uso do cristianismo, sendo hoje uma palavra comum a Igreja de Cristo e as demais:

1 Co. 1.9,10. Fiel é Deus, pelo qual fostes chamados para a comunhão de seu Filho Jesus Cristo nosso Senhor. Rogo-vos, porém, irmãos, pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que digais todos uma mesma coisa, e que não haja entre vós dissensões; antes sejais unidos em um mesmo pensamento e em um mesmo parecer. 
Comunhão é um estado possível de se estabelecer uma relação, entre uma ou mais pessoas, um grupo ou entre todos de uma só fé, sob um pensamento único à respeito da fé que comungam, mas se traduz entre eles, numa absoluta harmonia, sem dolo, sem malignidade, sem oposição, em amor”. Osvarela – 19/01/2011.
A comunhão é além de relacionamento, fruto de um batismo, no qual toda a população da Igreja espiritual, não a institucional, foi batizada a Cristo.
Como a Congregação de Israel foi batizada em Moisés. 1Co 10:2 - E todos foram batizados em Moisés, na nuvem e no mar... 
A koinonia do batismo em Espírito:
1Co 12:13
 - Pois todos nós fomos batizados em um Espírito, formando um corpo, quer judeus, quer gregos, quer servos, quer livres, e todos temos bebido de um Espírito.
Só tem comunhão, na visão da narrativa de Lucas, sob o contexto de Paulo aos gálatas, quem foi batizado em Cristo.
Aqui, batizado em Cristo, vai além de ser batizado em o nome de Cristo, mas ser imerso na mesma natureza espiritual de regeneração de vida, com todas as bênçãos, todas as virtudes espirituais concedidas pelo ‘allos’ de Jesus Cristo.
Paulo descreve que somos revestidos de Cristo, o que estamos referenciando. 
Gal 3:27 - Porque todos quantos fostes batizados em Cristo já vos revestistes de Cristo.
Incluindo dores, aflições, e sobre tudo, e a vitória sobre a morte e o inferno, que nos foram concedidas pela salvação de nossas almas.
Rom 6:3 - Ou não sabeis que todos quantos fomos batizados em Jesus Cristo fomos batizados na sua morte? 
Mar 10:39 - E eles lhe disseram: Podemos. Jesus, porém, disse-lhes: Em verdade, vós bebereis o cálice que eu beber, e sereis batizados com o batismo com que eu sou batizado; 
1- A Lição destaca:
A Comunhão é focada sob a ótica de ser, antes de tudo, uma Ordenação divina.
Comunhão entre homem e a Divindade Eterna.
-Com Deus
-Com Jesus Cristo – por santa vocação  1 Co. 1.9,10. Fiel é Deus, pelo qual fostes chamados para a comunhão de seu Filho Jesus Cristo nosso Senhor. Rogo-vos, porém, irmãos, pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que digais todos uma mesma coisa, e que não haja entre vós dissensões; antes sejais unidos em um mesmo pensamento e em um mesmo parecer.
- Com o Espírito Santo
a- Comunhão entre homens
b- Comunhão entre os irmãos – comunhão fraternal
c- Comunhão eclesial – Igreja como corpo em comunhão, através do vínculo “Procurando guardar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz: há um só corpo e um só Espírito [Ef 4.3]”do Espírito.Esta comunhão deve obedecer a parâmetros bíblicos, sem os quais será impossível a existência da Comunhão. 
Ef.4.16,32. Do qual todo o corpo, bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, faz o aumento do corpo, para sua edificação em amor. Antes sede uns para com os outros benignos, misericordiosos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo. 
Comunhão infere: 
1- União do Corpo de Cristo. Entendimento de cada membro de sua posição no Corpo Místico da Igreja.  
2- Infere salvação em Cristo Jesus. 
1 Co.1.13. Está Cristo dividido? 
Pois se formam um só Corpo, do qual ele é a cabeça, não podem dividi-lo,, como explica o Apóstolo Paulo. Quem não é salvo pode participar desta Comunhão? É inegável esta impossibilidade. 
João 14.17. O Espírito de verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece;
Se a comunhão da Igreja se dá pela operação do Espírito a premissa é evidentemente respondida pela interjeição: Não!
A- Comunhão é uma característica rudimentar da Igreja.
Atos 2.
44.46. E todos os que criam estavam juntos, e tinham tudo em comum. E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração,
Extraímos:
1-Crença comum - Comunhão com base na mesma crença – Jesus Cristo.
2-Unanimidade - quando não há discordância de idéias.
A maior prova de comunhão entre os homens é quando se sentam à mesa e repartem o mesmo pão.
A mesa é o centro da Comunhão na família – partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria – mas, só é valido quando há uma manifestação – alegria ao redor da mesa.
3-Singeleza  “e singeleza de coração”.
Sem corrupção de sentimentos, como deve ser o viver dos que servem a Cristo e foram regenerados pela Palavra de Deus.
Um estado de ausência de egos demonstrado por favorecimento, primeiro ao próximo e depois a mim mesmo, demonstra um sentimento puro. Definição pessoal do autor. 
A Igreja primitiva é parâmetro para a Igreja de nossos dias, nas palavras de Lucas, em Atos dos Apóstolos, livro estudado neste trimestre: 
Atos 2.42. E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações.
1- Comunhão infere repartir:O mesmo Pão.
a- Tanto o Espiritual – Cristo – como o Apóstolo Paulo nos ensina em 1 Co. 10.17. Porque nós, sendo muitos, somos um só pão e um só corpo, porque todos participamos do mesmo pão.
b- Como o natural, como Lucas nos ensina em Atos 2.42. 
1 Co. 10.3,4. E todos comeram de uma mesma comida espiritual,
c- A mesma bebida espiritual. 
1 Co. 10.3,4. E todos comeram de uma mesma comida espiritual, E beberam todos de uma mesma bebida espiritual, porque bebiam da pedra espiritual que os seguia; e a pedra era Cristo.
2- Comunhão leva a Igreja:
a- A Operação de edificar:1 Co. 4.16;32. Do qual todo o corpo, bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, faz o aumento do corpo, para sua edificação em amor. Antes sede uns para com os outros benignos, misericordiosos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo
b- A necessidade de perdoar: 1 Co. 4.32. Antes sede uns para com os outros benignos, misericordiosos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo
III- A Comunhão é um estado em que se tem paz.
Paz - existe até a paz armada
  um estado de quietude aparente, em que ambos os lados se arma, esperando amedrontar um ao outro, ou na expectativa de um ataque
.שלום Paz – Shalom
Buscando o significado da Paz, encontramos a definição com várias expressões, que envolvem a palavra, principalmente entre os da mesma fé.
Paz na expressão subentendida no original é um estado de conforto total do ser humano ou de uma comunidade, no caso esta comunidade de pessoas é a Igreja de Cristo, o Príncipe da Paz. 
1- Paz fala de Harmonia.
Harmonia
 é um congraçamento entre os homens, tal qual a ação de uma orquestra, onde todos tocam a mesma música, mas cada instrumento tem sua própria pauta, porém o resultado final é ouvido como um só som agradável, pois há um vínculo físico, nas mãos do maestro – Mestre – da Orquestra e um vínculo entre todos que é o som final alcançado pela justaposição de cada toque, som ou sopro dos instrumentos, que teêm juntos, um só propósito.
Assim, a Igreja vive em Comunhão pelo vínculo da Paz. 
IV - O que é Vínculo.
Vínculo é um elo, laço, no caso da Igreja um laço de amor, e moral, que liga pessoas com mesmo pensamento espiritual divino, pois se não for divino, trata-se apenas de pensar igual, mas sem a força e particularidade impar da Comunhão, como lemos neste texto, é um assunto da Igreja.
A resistência ao vínculo entre estas duas ou mais coisas interligadas, representam uma tensão, que leva ao desastre ao mais fraco.
Quando os babilônicos levavam seus prisioneiros presos pelo nariz, interligados pela dor, ninguém se debatia ou corria mais do que o outro, pois tornava a caminhada insuportável a todos os prisioneiros.
Assim, a Igreja presa em elos de amor em Cristo, não anda em descompasso, pois o que move todos é a cabeça.
Quando alguém prejudica ao outro, na realidade todo o corpo místico sofre, pela dor imputada ao que fez alguém sofre, e pela dor do que sofre. 
1 Co.14.33. Porque Deus não é Deus de confusão, senão de paz, como em todas as igrejas dos santos.O vínculo da paz é extremadamente ligado à comunhão.
Sem um, pode-se dizer, que não existirá o outro.
Em koinonia, o indivíduo compartilha o vínculo comum e íntimo do companheirismo com o resto da sociedade cristã. “Koinonia une os crentes ao Senhor Jesus e uns aos outros.” (BÍBLIA DE ESTUDO PLENITUDE. Palavra-chave: comunhão, p.1109)
O estudo da presente lição nos deverá levar ao entendimento:
Comunhão – coisa de cristão.Na realidade Comunhão só existe na vida da Igreja.
Vínculo – há uma ligação única que permite ao crente e toda a Congregação reunida sob o Nome Sacrossanto de Nosso Senhor Jesus Cristo, ter uma ligação mística, invisível, indivisível e eterna, pela própria natureza daquele que realiza esta ligação.1Jo 1:3 - O que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que também tenhais comunhão conosco; e a nossa comunhão é com o Pai, e com seu Filho Jesus Cristo.
Como as juntas, medulas são ligadas por algo realiza a junção, assim o Espírito Santo, em Jesus Cristo – O Verbo - nos une a Ele o Amado.
 
Hb.4.12. Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração.
Há uma operação eficaz para a Comunhão da Igreja, pela palavra de Deus.
1 Ts.2.13. Por isso também damos, sem cessar, graças a Deus, pois, havendo recebido de nós a palavra da pregação de Deus, a recebestes, não como palavra de homens, mas (segundo é, na verdade), como palavra de Deus, a qual também opera em vós, os que crestes.
V- A Comunhão permite e garante, o crescimento da Igreja.
Primeiro:
Porque Deus pode operar seu querer e realiza.
Assim Lucas nos mostra como funcionava esta relação, em prol da Igreja, na questão crescimento, com a ação agradável e comprazida do Senhor em realizar o aumento da Igreja.
 47 - E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar. 
VI- O Caminho da Comunhão que resiste a tudo:
Esta Comunhão não pode ser resistida.
Seria bom um estudo de paradoxos para afirmação acima.
Creio ter entendido a posição do título dado a nossa lição, sob o aspecto de que Comunhão no seio da Igreja [redundância] é algo inatingível, quando se tem parâmetros, sólidas bases espirituais, se tem perseverança em alcançar a Comunhão, sob alguns pontos espirituais vitais.
Lucas aponta em sua narrativa, no livro dos Atos dos Apóstolos, para questões cruciais que demonstram a presença da Comunhão como uma das personalidades da Igreja. 
Se não vejamos:
A Igreja como ser vivo espiritual, tem que ter:
Filiação – nascida da fé em Jesus Cristo
Alma – deseja conquistar almas em todo o mundo
Espírito – concedido no nascedouro do Cenáculo, cumprindo-se a Promessa de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, em conceder o Seu Espírito Santo.
1- Nos louvamos da leitura diária para demonstração de parte deste pensamento:
a- 1 Ts 4.9
Obediência a Deus.
Com santa vocação – 1 Co.1.9. Fiel é Deus, pelo qual fostes chamados para a comunhão de seu Filho Jesus Cristo nosso Senhor.
A comunhão é uma ordem de Deus
b- Rm 12.10
O amor fraternal nos conduz a honrar o próximo
O Apóstolo São João nos ensina que a verdadeira comunhão que não pode ser enfrentada pelo mal resiste, através da ação entre irmãos.
c- Quarta - 2 Co 13.13
 
A comunhão do Espírito Santo é para os salvos.
d- Quinta - 1 Jo 1.6
Se dissermos que temos comunhão com ele, e andarmos em trevas, mentimos, e não praticamos a verdade.
É preciso andar em comunhão e falar a verdade.
O Apóstolo Paulo e o Apóstolo João incentivam a Igreja em Éfeso e as Igrejas da Ásia, a manter a comunhão no exercício da verdade falada, para o outro, no seio da Igreja.
Não diga que tens comunhão, se não amas.
Talvez, esta seja uma das maiores realidades da mantença da Comunhão na Igreja, quando não há maledicência, murmuração, engano, malícia, porfias, disputas, emulações, que são escondidas num falar não verídico.
Aprendamos a lição com os efésios.
Ef.4.25.Por isso deixai a mentira, e falai a verdade cada um com o seu próximo; porque somos membros uns dos outros.
Paulo explicita o porquê devemos falar a verdade uns com os outros: ... porque somos membros uns dos outros.
e- Sexta - 1 Pe 1.22
Precisamos ter um amor não fingido
f- Sábado - At 2.42
A comunhão era uma das mais importantes características da Igreja
Esta comunhão só resiste pela comunhão plena e aí sim irresistível do sangue do Nosso Senhor Jesus Cristo.
1 Co.10.16. Porventura o cálice de bênção, que abençoamos, não é a comunhão do sangue de Cristo? O pão que partimos não é porventura a comunhão do corpo de Cristo?
Através do corpo – Pão
E do cálice do Senhor – sangue vertido na Cruz do Calvário
Estes valores eternais e divinos garantem que não poderá haver resistência a comunhão da e na Igreja de Cristo.
O Evangelho de João nos diz:
João 1. 1.ss. “.... a luz veio ao mundo...e vimos a sua glória, como a glória do Unigênito de Deus...“
VII- Conclusão

A Comunhão existente na Igreja será sempre existente, mas poderá ser alvo de desapontamento, como ocorreu em Corinto.
Assim João escreve em sua 1ª Epístola Universal.

1Jo 1:7 - Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado.
Há condicionalidades, que devemos afastar e procurarmos não sermos responsáveis por elas, elas nos são impostas pelo texto bíblico, para que a Comunhão seja perene, e nada a possa resistir, na Igreja de Cristo.

Mt.16.18. Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela;
Muito embora, convencidos de que a Comunhão seja uma personalidade intrínseca da Igreja, como agencia e Corpo de Cristo na Terra, ela – Comunhão - sempre existiu e existirá e as portas do Inferno não podem prevalecer contra ela, [aqui ela – Comunhão –] pois está no contexto da Plenitude, do pronunciamento profético divino de Jesus Cristo em Mateus 16, pois a falta de Comunhão é uma arma do Inferno para tentar derrotar a Igreja.
Tenhamos, pois, a Comunhão que nada pode resistir.

Fonte:

João Calvino e “Os Cinco Pontos do Calvinismo” - por Rev. André do Carmo Silvério
Graça Irresistível – John Piper
Pr. Neilton Rocha
Pr. John Piper – Pastor da Bethlehem Baptist Church in Minneapolis, Minnesota.
Bíblia Plenitude
Pr. Elienai Cabral
Bíblia Chamada – on-line
Apontamentos do autor
Lição – 1º Trimestre – Mestre – CPAD

Nenhum comentário:

Seguidores

Share it

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical

Notícias

Loading...