sexta-feira, maio 6

DONS QUE MANIFESTAM A SABEDORIA DE DEUS. Lição 06 – CPAD - 08/05/2011

DONS QUE MANIFESTAM A SABEDORIA DE DEUS.
Lição 06 – CPAD                                                                               Autor:Osvarela
Assim, também vós, como desejais dons espirituais, procurai sobejar neles, para a edificação da igreja.
1 Co. 14.14
Leitura Bíblica em Classe.
Atos 16.16-24.
I - DISCURSO:
A - DONS E OFÍCIOS.
Os Dons são associados com o Espírito; os ministérios com o Senhor, e as operações com Deus Pai. Portanto, vemos uma graduação.
Temos oficiais diferentes, respondendo por trabalhos e ministérios também diferentes.
Contudo, todos são igualmente essenciais.
Quero discorrer sobre esta relação, ao longo deste, ou em outro trecho do texto desta semana.
É uma visão para além do pressuposto dos Dons como ação ou movimento da Igreja, mas para tentar incutir que Dons podem estar ligado a vida espiritual de maneira inferente a graça da salvação e das ‘coisas’ da vida cristã e salvação.
Mas, Dons também estão ligados a permanente ação da vida da Igreja como Eclésia, sob a orientação do Espírito Santo, como Condutor, Ajudador, da Igreja, conforme o eterno propósito divinal estabelecido na presciência de Deus uno e Indivisível, no qual o Espírito Santo, segundo ficou estabelecido no Eterno Propósito está agindo na eterna visão de Deus para com os salvos, na unidade humana representante divina na Terra, a Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo.
Esta ação também se dá com os Dons dados aos homens, com concurso de Deus, na Operação, condução, trabalho – erg – espiritual, conforme suas funções.
Estas funções, dadas em forma de Dons, a cada um que exerce parcela da hierarquia necessária na Agencia divina – Igreja – em cada área para a qual foi vocacionado – vocatio – pelo espírito Santo.
Esta relação deve ser entendida como o cumprimento do ofício espiritual que realizamos.
Jesus Cristo já realizou o trabalho plenomático, ou seja, o Sacrifício pleno  - O Sacro-Ofício –
B - DONS E APERFEIÇOAMENTO:   
1 Co.12.4-6. Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo. E há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo. E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos.
O Espírito disponibiliza entre os da Igreja, os Dons com um propósito, bem definido:
Edificar – Ef. 4:12 - Querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo;
1- ServiçoLigado ao Culto que é dirigido pelo Espírito Santo, Serviço refere-se a magnitude desta realização com operação e uso dos Dons, em especial aos de Sabedoria, seja na Ministração, Pregação, ou Proclamação do Evangelho, que como nos locais por onde Paulo, Pedro e outros apóstolos andaram pregando o Evangelho havia esta Sabedoria em ação.
2- Manifestações dos Dons do Espírito Santo no Novo Testamento:
Pedro – diante do Sinédrio. Atos 5.
Estevão – Atos 6 e 7. A Sabedoria do Espírito Santo causa estado de loucura em seus ouvintes!
Felipe – Ensinando, após ser cheio do Espírito Santo – Atos 8.
Paulo - diante do Concílio em Jerusalém, aliás, foco e demonstração desta Sabedoria, na Igreja primitiva. Atos 15
Paulo no Areópago- Atenas – Grécia. At.17.19-23. E tomando-o, o levaram ao Areópago, dizendo: Poderemos nós saber que nova doutrina é essa de que falas? Pois coisas estranhas nos trazes aos ouvidos; queremos pois saber o que vem a ser isto (Pois todos os atenienses e estrangeiros residentes, de nenhuma outra coisa se ocupavam, senão de dizer e ouvir alguma novidade). E, estando Paulo no meio do Areópago, disse: Homens atenienses, em tudo vos vejo um tanto supersticiosos; Porque, passando eu e vendo os vossos santuários, achei também um altar em que estava escrito: ao deus desconhecido. Esse, pois, que vós honrais, não o conhecendo, é o que eu vos anuncio.
Paulo ensinando como deve ser o Culto, a Liturgia Pentecostal. Col 3:16 - A palavra de Cristo habite em vós abundantemente, em toda a sabedoria, ensinando-vos e admoestando-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando ao Senhor com graça em vosso coração.
3- Aperfeiçoar – o que é aperfeiçoamento?
Watchman Nee na China, numa conferência no final dos anos 40: «Temos que passar a carga a todos os santos. Temos que capacitar os santos e que os santos se levantem para servir».
Watchman Nee é considerado um dos mais importantes líderes e pensadores nativos na história do Cristianismo chinês. Há poucos líderes na história do Cristianismo chinês cuja influência é tão prevalecente quanto a de Watchman Nee.Nee produziu mais do que 40 volumes de devocionais, sermões, bem como obras teológicas. Seus escritos foram traduzidos para muitos idiomas orientais, tais como japonês, coreano, indonésio, tagalo, bem como para idiomas ocidentais, tais como inglês, francês, espanhol e português. Seus livros continuam a influenciar muitos grupos cristãos, desde grupos carismáticos renovados até igrejas tradicionais por todo o mundo.
3.a- A Igreja continua se Aperfeiçoando:
A Igreja cumpre sua atividade, em santificar-se, em aperfeiçoar-se, até ao Dia do senhor.
Para tanto procura a Santificação, como alvo atingível, por meio da ação do Espírito Santo, na doação dos Dons da Sabedoria.
Este por sua vez, tem atuado, desde o Dia de Pentecostes, na sua função de abastecer a Igreja de Jesus Cristo, com toda a sorte de Dons.
Sejam os de primeira atividade, que notificamos acima, sejam os Dons de segunda Instância da Igreja, para Doutrinação, Governo e Transformação pelo Espírito Santo, do homem, outrora carnal em homem espiritual.
3.b- Estes são os Dons que aperfeiçoam os crentes.
1Co 14:12 - Assim também vós, como desejais dons espirituais, procurai abundar neles, para edificação da igreja.
É necessário ressaltarmos, que todos os Dons são benéficos à Igreja, mas, como o Apóstolo Paulo ensina, há Dons, que devem ser mais procurados pela Igreja, pois a sua atividade é coletivamente edificadora ao Corpo, como exemplo: O Dom de Profecia. 
São estes dons nos servem para aprendermos mais da verdadeira sabedoria.
.4 Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo. 5 E há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo. 6 E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos.
a- Amor: Uma verdade que precisa ser colocada.
Cl.3.14. E, sobre tudo isto, revesti-vos de amor, que é o vínculo da perfeição.
Perfeição fala de deus, fala da Sapiência divina, concedida a Igreja pelos Dons de Deus, pelo Espírito Santo.
Se eu falasse línguas humanas e angélicas, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou o címbalo que retine. Se tivesse profecia e entendesse todos os mistérios e toda a ciência e tivesse toda a fé, de tal modo que removesse os montes, e não tivesse amor, nada seria. Se repartisse todos os meus bens com os pobres e entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, de nada me aproveitaria”. 1Co. 13:1-3.
O Amor, dom de Deus derramado em nossos corações pelo Espírito Santo, produz conhecimento e Sabedoria.
Fp 1:9 - E peço isto: que o vosso amor cresça mais e mais em ciência e em todo o conhecimento,
1Co 14:12 - Assim também vós, como desejais dons espirituais, procurai abundar neles, para edificação da igreja.
4- Entendendo O Aperfeiçoamento:
A palavra aperfeiçoamento, segundo William Barclay, é traduzida da palavra grega ‘katartismós’.
Podemos inferir pela etimologia, dois significados:
4.1- Ajustar ou por em ordem;
4.2- Equipar, habilitar algo para um propósito determinado;
A capacitação de Deus nos é mostrada através da escolha dos Apóstolos pelo Filho, 12 homens desprezados pela Nação, mas amados por Jesus.
Paulo vai nos ensinar que esta escolha é sem princípio da imaginação ou escolha humana, de tal forma, que parecerá para alguns uma loucura divina.
1Co.1.26-30. Ora, vede, irmãos, a vossa vocação, que não são muitos os sábios segundo a carne, nem muitos os poderosos, nem muitos os nobres que são chamados. Pelo contrário, Deus escolheu as coisas loucas do mundo para confundir os sábios; e Deus escolheu as coisas fracas do mundo para confundir as fortes; e Deus escolheu as coisas ignóbeis do mundo, e as desprezadas, e as que não são, para reduzir a nada as que são; para que nenhum mortal se glorie na presença de Deus. Mas vós sois dele, em Cristo Jesus, o qual para nós foi feito por Deus sabedoria, e justiça, e santificação, e redenção;
A partir destas definições, é que chegaremos ao que Deus nos orienta nesta ministração:
C- DONS E OFÍCIOS:
Dons e Ofícios estão ligados a posição de um exército a ser equipado para a luta impressionante contra o nosso Inimigo – Satanás – e o Sistema do Mundo – vide Romanos 12,1-2.
Que ligado a:
Ef. 4.1,4. ROGO-VOS, pois, eu, o preso do Senhor, que andeis como é digno da vocação com que fostes chamados..
C.1 -Vocação – vocatio – convocaçãoser chamado, para esta guerra é uma posição dos homens de Deus enquanto estivermos atuando, à frente, deste batalhão, buscando o nosso Aperfeiçoamento, pela Palavra, e o da Igreja, com a Edificação do Ensino, pelo Dom que nos foi dado. Aleluia!
2Co 10:8 - Porque, ainda que eu me glorie mais alguma coisa do nosso poder, o qual o Senhor nos deu para edificação...
Vocação está ligado a ordem de trabalho.
Efe 4:12 - Querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo;
O trabalho maior já foi realizado, vide neste texto, para nós o Dom do Espírito Santo, nos condiciona a trabalhar por Amor e dever – fazendo tudo , o que nos for mandado, nos consideremos, servos inúteis –
Devemos deixar de lastimar nossas dores e dificuldades e sermos como Paulo, buscadores e perseguidores do Alvo em Cristo, para Edificação da Igreja, como Dom e Ofício dados pelo Espírito Santo.
O Apóstolo revela o que o Dom, que lhe foi dado, denota à suas palavras, Sabedoria Divina, na forma de Revelação, mas tudo isto em virtude da sua Função – Ministro do Evangelho:

Ef.3.4. Por isso, quando ledes, podeis perceber a minha compreensão do mistério de Cristo,5 O qual noutros séculos não foi manifestado aos filhos dos homens, como agora tem sido revelado pelo Espírito aos seus santos apóstolos e profetas;6 A saber, que os gentios são co-herdeiros, e de um mesmo corpo, e participantes da promessa em Cristo pelo evangelho;7 Do qual fui feito ministro, pelo dom da graça de Deus, que me foi dado segundo a operação do seu poder.
C.2- É a hora de entendermos, que o Espírito Santo dá a Igreja:
Ef.4.11-13.
11. E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores,
Apóstolos 14  segundo a Bíblia Sagrada;
Profetas;
Evangelistas;
Pastores; Os pregadores visitam as igrejas, capacitam os santos, e logo os santos fazem a obra do ministério.
Doutores; Mestres; estes são os chakam
חכם chakam
1) ser sábio
1a) (Qal) ser ou tornar-se sábio, agir sabiamente
1b) (Piel) tornar sábio, ensinar sabedoria, instruir
1c) (Pual) ser feito sábio
1d) (Hifil) tornar sábio
1e) (Hitpael) mostrar-se sábio, iludir, mostrar a sabedoria de alguém
2)  sábio (homem)
1a) hábil (em trabalho técnico)
1b) sábio (em administração)
1c) astuto, perspicaz, esperto, habilidoso, sutil
1d) instruído, perspicaz (classe de homens)
1e) prudente
1f) sábio (no sentido ético e religioso)
Esta lista, supra, é referente as necessidades de fornecer conhecimento a Igreja, em cada área, em cada setor de atuação destes vocacionados.
12 Querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo;13 Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo...
Desta forma podemos entender melhor aperfeiçoamento como:
-Santificação dos Santos;
-Melhoria da Obra do Ministério;
-Edificação do Corpo de Cristo;
-Unificação da Fé;
-Conhecimento – Sabedoria de Deus, pelo Espírito;
-Condução a perfeição;
-Elevação da posição da estatura do homem espiritual a estatura de Cristo.
Tudo isto está ligado ao fornecimento da Sabedoria, em forma de Dons dados a estes Ofícios para que a Igreja se torne Doutrinariamente sábia, na medida do Espírito de Cristo e seja a verdadeira representante e entenda a ação dos Dons entre nós.
É lógico que Jesus Cristo concedeu Dons aos Homens - Ef. 4:8 -       “Por isso diz: Subindo ao alto, levou cativo o cativeiro,e deu dons aos homens.” , o que significa, que é de dentro da própria Igreja que Deus tira os seus vocacionados.
Assim, como o Filho tirou de entre os seus discípulos os 12 para o Apostolado.
Luc 6:13 -  E, quando já era dia, chamou a si os seus discípulos, e escolheu doze deles, a quem também deu o nome de apóstolos:
D- DIS
1- Dons, Igreja e Sabedoria:
O Apóstolo anuncia, segundo ele mesmo escreve que os mistérios da Graça Divina, nos foram revelados, através dos Dons do Espírito Santo, para podermos entender estes mistérios, e o que ele chama de ‘riquezas incompreensíveis de Cristo’, que se mantiveram ocultos, aos profetas, os patriarcas, porque só agora pela Igreja,na Plenitude dos Tempos, esta Igreja de Deus, só Ela pode receber, anunciar, revelar estes mistérios – o que o escritor aos hebreus – diz Hb.11.31 eles foram aperfeiçoados por nós... –
O menor da Igreja, entre os santos pode entender, o mais da Sabedoria de Deus.
Esta afirmação é em função só pode ser utilizada, à medida que nos colocarmos, na posição em que Paulo se considerou: servos inúteis, ‘após termos feito, tudo o que nos foi requerido’.
Ef.3.8. A mim, o mínimo de todos os santos, me foi dada esta graça de anunciar entre os gentios, por meio do evangelho, as riquezas incompreensíveis de Cristo,9 E demonstrar a todos qual seja a dispensação do mistério, que desde os séculos esteve oculto em Deus, que tudo criou por meio de Jesus Cristo;10 Para que agora, pela igreja, a multiforme sabedoria de Deus seja conhecida dos principados e potestades nos céus,
A questão da Sophia de Deus é que a mesma é diametralmente oposta a sabedoria humana, muito embora, Deus haja dado Mandato de Saber, aos homens, contudo, este não pode esperar compreender a Sabedoria divina, sob este padrão antropos.
Deus é Espírito.
Então é necessário ao que busca a Sabedoria de Deus pense e viva espiritualmente, na direção daquele que pode perscrutar a profundeza de Deus:O Espírito Santo!
Assim, a sabedoria humana torna-se loucura, perante a Sabedoria de Deus, pois é segundo o ‘suschematizo’ mundano, ou do mundo sem Deus.
Deus esmaga a sabedoria humana, quando é confrontado, não é um Deus de vingança, mas de Justiça, por isto o homem naturalmente pode usar a sua sabedoria humana, nas coisas humanas, mas nunca nas coisas de Deus[ à priori].
1 Co.1.19,20. Destruirei a sabedoria dos sábios, e aniquilarei a sabedoria o entendimento dos entendidos. Onde está o sábio? Onde o escriba? Onde o questionador deste século? Porventura não tornou Deus louca a sabedoria deste mundo?
Se lermos a continuidade deste texto, veremos a explicação contextual desta declaração, se alguém busca sabedoria humana nas coisas de Deus se torna louco, pois não poderá ter Revelação, pela Profundidade desta Sabedoria, que só o Espírito pode alcançar.
É como o submarino francês [vide caso Air France - vôo 447], sem tripulação humana, que vai a algumas profundidades no mar, nas quais o homem jamais chegaria e traz a tona o que o homem, pode até ver , mas não pode alcançar, por suas limitações.
O que estamos estudando esta semana é algo que só o Espírito Santo pode revelar um pouco da Sabedoria divina.
1Co.2.10. Porque Deus no-las revelou pelo seu Espírito; pois o Espírito esquadrinha todas as coisas, mesmos as profundezas de Deus.
Pelo Filho alcançamos esta posição, em ter ao nosso lado o Espírito Santo, que nos faz entender os mistérios do poder de Deus:
Ef.3.14-21. Por esta razão dobro os meus joelhos perante o Pai, [...] que sejais robustecidos com poder pelo seu Espírito no homem interior; que Cristo habite pela fé ... fundados em amor, possais compreender, com todos os santos, qual seja a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade, e conhecer o amor de Cristo, que excede todo o entendimento, para que sejais cheios até a inteira plenitude de Deus. Ora, àquele que é poderoso para fazer ... que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera, a esse seja glória na igreja e em Cristo Jesus, por todas as gerações ...
O apóstolo Paulo foi o instrumento de Deus para sistematizar Dons e Operações na vida da Igreja na Doação destes entre o Corpo de Cristo.
1 ACERCA dos dons espirituais, não quero, irmãos, que sejais ignorantes.
Desta forma, há uma explícita necessidade de conhecimento destes Dons do Espírito Santo, pela Igreja, para que sejamos crentes em crescimento na vida cristã, podendo comunicar a verdadeira atividade e finalidade dos Dons entre nós.
2- Paulo vai nos ensinar sobre uso dos Dons:
1. Profetizar: Hebraico: Navah, que significa, sob influencia divina dizer acontecimentos futuros. A palavra profetica é aquela que de acordo com a vontade de Deus, traz a existencia o que não existe.
Rm 4:17b o Deus que vivifica os mortos e chama à existência as coisas que não existem.
2. Ter visão: Chizzayown (Rrizaiom) - Visão espiritual, capacidade de ver o mundo espiritual, receber de Deus visão, ver o futuro como se já existisse.
3. Sonhar: Chalam (pronuncia: halam), significa, sonhar, receber por sonhos revelação de Deus, receber saúde em todas as dimensões, ter a saúde restaurada, ter a capacidade de sonhar restaurada.
Dons, não inferem santidade e santificação, nem impedem erros grosseiros de comunhão[1 Co.1], de modo de viver, se não houver ensino; Não são os dons do Espírito, mas sim, a frutificação do Espírito Santo, que representará na minha vida e na vida da Igreja a medida de santidade, do aproveitamento que teremos ou fazemos dos Dons que recebemos, para o que é útil para a Igreja do Senhor, e para nosso crescimento espiritual.
3- Dons, não inferem saúde espiritual a Igreja, se não houver funções doadas pelo Espírito Santo sendo ativas entre a Igreja:
O Apóstolo dos Gentios segue as pisadas de Jesus Cristo, sua verdadeira proclamação, afirmando aos de Corinto, que Dons não servem para valorar o que o tem ou o que o usa, assim como Jesus Cristo afirma em Mateus 7:22-23: “Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos em teu nome e em teu nome expulsamos demônios, e em teu nome operamos milagres? E então lhes declararei: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vos que praticais a iniqüidade”.
Ou ainda como Paulo afirma em 1 Co 13.1,2;8,9.
AINDA que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria. O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá; Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos;
Mas, afinal para que sevem então os Dons?
Não são os dons do Espírito, porém os frutos do Espírito, que constituem a medida de santidade, de utilidade para o Senhor, e de prosperidade espiritual na alma.
4- O Amor É A Prova Proeminente.
Os dons em Corinto não foram dados como sinais para assegurar a igreja sobre sua saúde e vigor espirituais. Como Paulo acentua no capítulo 12, eles lhes foram outorgados para a edificação de todo o corpo.
E- A Questão dos Dons dados a Igreja está intimamente ligada a duas vertentes:
1- A Primeira é a dação para a espiritualidade ligada a Deus, através do Espírito Santo, concedendo poder para a ação da Igreja como Agencia divina, na qual cada agente de Deus é a própria Agência, no sentido de ser membros.
Minimamente com:
Ef. 4.1,4. ROGO-VOS, pois, eu, o preso do Senhor, que andeis como é digno da vocação com que fostes chamados, Com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor, Procurando guardar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz. Há um só corpo e um só Espírito, como também fostes chamados em uma só esperança da vossa vocação;
Comunhão
Poder
Somos os portadores do Espírito Santo, que nos concede como quer os Dons, com rudimentar propósito, como citados acima.
Quem deseja que os tenhamos?
Como o Espírito Santo é quem conduz e doa os Dons, e vive em cada membro – como citado nos versículos, abaixo, Ele objetiva finalidade e uso, pois somos portadores, como vasos de Deus de sua presença:
1Co 3:16,17 - Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós? Se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá; porque o templo de Deus, que sois vós, é santo.
1Co 6:19 - Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos?
2Co 6:16 - E que consenso tem o templo de Deus com os ídolos? Porque vós sois o templo do Deus vivente, como Deus disse: Neles habitarei, e entre eles andarei; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo.
Neles vemos que como habitação e templo, do Espírito Santo ‘proveniente’ de Deus temos espiritualmente, como portadores da nova natureza, a primeira dação da Graça, O próprio Espírito Santo.
2- A Segunda dação é para Edificação da Igreja:
1 Co. 14.14. Assim, também vós, como desejais dons espirituais, procurai sobejar neles, para a edificação da igreja.
Em sendo templo portador do Espírito, podemos agora ser cheios dos Dons para a atividade proclamátoria da graça de Deus, que é a finalidade da Igreja na Terra.
Esta segunda posição é diretamente ligada a Agencia Divina, Igreja, em ter:
Vida,
Comunicação da vontade de Deus,
Direção,
Revelação das vontades divinas,
Operacionalidade espiritual-divina entre a Igreja, sem o que, a Igreja de Cristo, passa a ser, apenas, uma Igreja Institucional.
Para a Fé – esta fé que doada infere ao que recebe este Dom um diferencial na sua atuação no seio da Igreja, com capacitação para atos significativos para os demais da Igreja, como Corpo.
Para Temor
Vê-se que há um determinante: é o Temor.
Se quisermos ter A sabedoria precisamos ter temor.
Se a Igreja tiver temor há espaço entre todos, para o verdadeiro aprendizado da Sabedoria do Espírito.
Tendo A sabedoria inevitavelmente haverá temor entre todos, e convenceremos, por ela aos contradizentes, que nestes dias, segundo a revelação de Paulo na sua 2 Epístola a Timóteo Capítulo 4.1.ss, se encontram entre nós.
A Sabedoria só nos é concedida, com base em uma determinante inicial, que é à base de todo o entendimento dos Conhecimentos de Deus, o qual nos é concedido, pelo Espírito Santo.
Necessitamos saber que a Sabedoria, nos dá conhecimento de Deus e nos traz o Entendimento das coisas do Pai das Luzes, que nos iluminou o entendimento, aqui como mente humana. 2Sa 22:29 - Porque tu, Senhor, és a minha lâmpada; e o Senhor ilumina as minhas trevas.
1Jo 2:8 - Outra vez vos escrevo um mandamento novo, que é verdadeiro nele e em vós; porque vão passando as trevas, e já a verdadeira luz ilumina.
E - O Princípio da Sabedoria.
Sal 111:10 -  O temor do Senhor é o princípio da sabedoria; bom entendimento têm todos os que cumprem os seus mandamentos; o seu louvor permanece para sempre.
Pv. 9:10 -   O temor do Senhor é o princípio da sabedoria, e o conhecimento do Santo a prudência.
O término da Sabedoria encontramos no texto abaixo:
Ec.12.12 E, demais disto, filho meu, atenta: não há limite para fazer livros, e o muito estudar é enfado da carne.13 De tudo o que se tem ouvido, o fim é: Teme a Deus, e guarda os seus mandamentos; porque isto é o dever de todo o homem.
E.1- Sabedoria e Entendimento:
Há que se diferenciar, um do outro.
Sabedoria traz conhecimento.
Conhecimento nem sempre traz sabedoria.
Ex. 31:3 - E o enchi do Espírito de Deus, de sabedoria, e de entendimento, e de ciência, em todo o lavor...
Israel, agora como Igreja é para se utilizar e ser destacar entre todas as ‘nações’, aqui como teogonia, conforme Israel foi destacado por Deus: Dt 4:6 - Guardai-os pois, e cumpri-os, porque isso será a vossa sabedoria e o vosso entendimento perante os olhos dos povos, que ouvirão todos estes estatutos, e dirão: Este grande povo é nação sábia e entendida.
Note:
Sabedoria - SophiaAt.6. 10. e não podiam resistir à sabedoria e ao Espírito com que falava.
Este esclarecimento do que era ser um Cristão e o que era Cristo foi determinante para que Estevão, não se encontra ninguém para contradizê-lo, pois pelo Espírito Santo, que o enchera ele tinha o discernimento em relação a verdadeira natureza da História de Israel e das coisas divinas.
Quando temos esta sabedoria, não há quem nos possa contradizer, ou argüir.1Co 1.20. Onde está o sábio? Onde o escriba? Onde o questionador deste século?
Esta é a sabedoria que devemos pedir a Deus.Tg.1.5
Sabedoria – chokmah [Hokma] aparece 150 vezes no AT – Is.11.2. ... Espírito do Senhor, o espírito de sabedoria e de entendimento, o espírito de conselho e de fortaleza, o espírito de conhecimento...
A Sabedoria bíblica une Deus, a Fonte de todo o entendimento, com a vida diária do crente, como servo de Deus.
Esta Sabedoria divina nos dá orientação sobre os princípios de uma vida correta, quando a colocamos em prática.
E.2- Onde Buscar A Sabedoria?
O ponto inicial da Sabedoria está em conhecer a Deus, crendo que Ele existe e através do Verbo – O Filho – nos revela esta profundeza de sabedoria. Rm.11.33. Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus!
Sendo, o temor, como crença o princípio da Sabedoria. Sl.111.10.
-sabedoria, prudência (em assuntos religiosos)
-sabedoria (ética e religiosa)
Entendimento, ou conhecimento.
Sábia
E entendida – com conhecimento de Deus e aceito como regra de vida.
Alguém pode conhecer a Deus, conhece-lo,mas não buscar a sua Sabedoria.
Aliás, a Bíblia é clara ao afirmar, que o diabo crê, e sabe que Deus existe e até estremece, mas não pratica as obras daquele que tem a Sabedoria.
Salomão é outro exemplo: 1Re 4:29 - E deu Deus a Salomão sabedoria, e muitíssimo entendimento...
O que Deus nos dá: Pv. 2:6 - Porque o Senhor dá a sabedoria; da sua boca é que vem o conhecimento e o entendimento.
O nosso entendimento deve estar sob a direção do Espírito Santo:
2Co 10:5 - Destruindo os conselhos, e toda a altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo o entendimento à obediência de Cristo;
Para Ensino
Para Instruir
Para Doutrina.
Esta vertente, a qual é responsável, pela real Graça da Doação dos Dons [superlativismo verbal], é que nos garante, Paulo, ao discorrer no capítulo 12 – abaixo –
Veja os destaques, quanto a esta questão:
-a palavra da sabedoria
-a palavra da ciência
-dom de discernir os espíritos
-a interpretação das línguas
1 Co.12.1-11.
1 ACERCA dos dons espirituais, não quero, irmãos, que sejais ignorantes.4 Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo.5 E há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo.6 E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos.7 Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um, para o que for útil.8 Porque a um pelo Espírito é dada a palavra da sabedoria; e a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra da ciência;9 E a outro, pelo mesmo Espírito, a fé; e a outro, pelo mesmo Espírito, os dons de curar;10 E a outro a operação de maravilhas; e a outro a profecia; e a outro o dom de discernir os espíritos; e a outro a variedade de línguas; e a outro a interpretação das línguas.11 Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas, repartindo particularmente a cada um como quer.
Ao iniciar o capítulo 13 da Primeira Epístola aos Coríntios, Paulo estabelece que devemos aprender, algumas regras sobre Dons e uso dos Dons, para Edificação de todos, não apenas para proveito próprio.
O Apóstolo Paulo Pai da igreja de Corinto ensina que os dons miraculosos não são sinais de saúde espiritual naquele que os possui. E possível falar em línguas, profetizar, exercer o dom da fé, sofrer e dar-se sacrificialmente e, entretanto não ser nada.
Há exemplos nas Escrituras de homens que possuíram dons extraordinários, mas estiveram profundamente vazios da graça de Deus.
Entendemos que o próprio Senhor Jesus Cristo destaca esta peculiaridade, ao dar ênfase, a suposição de que os dons espirituais evidenciam o bem-estar espiritual daqueles que os possuem. Isto é afirmado em Mateus 7:22-23: “Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos em teu nome e em teu nome expulsamos demônios, e em teu nome operamos milagres? E então lhes declararei: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vos que praticais a iniqüidade”. Texto compilado Walter Chantry – com inserção do autor deste subsídio.
Como estamos usando os Dons concedidos pelo Espírito Santo?
Estamos cheios da Sabedoria Divina ou da sabedoria humana?
F- DONS
A Busca:
1 Co.14.1-32
1 SEGUI o amor, e procurai com zelo os dons espirituais, mas principalmente o de profetizar.2 Porque o que fala em língua desconhecida não fala aos homens, senão a Deus; porque ninguém o entende, e em espírito fala mistérios.3 Mas o que profetiza fala aos homens, para edificação, exortação e consolação. 33 Porque Deus não é Deus de confusão, senão de paz, como em todas as igrejas dos santos.
Conclusão:
Os.4. 6. O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento. Porquanto rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei...
Assim temos que os Dons são dados para que haja conhecimento na Igreja.
Que há Dons ministeriais para que haja quem ensine a Igreja através da Inspiração do Espírito.
Que os Dons dão Sabedoria que edificam o Corpo de Cristo.
Que há sempre a necessidade de buscar o Conhecimento divino, para que o povo não seja destruído, haja temor, haja crescimento em saber, haja doutrina sábia, haja operação da igreja com sabedoria e Poder legítimos.
O Espírito Santo concede Dons ao que aceitam a Jesus Cristo, pois N’ele estão escondidos os tesourosa da sabedoria.
Cl.2.2,3. ...enriquecidos da plenitude do entendimento para o pleno conhecimento do mistério de Deus-Cristo, no qual estão escondidos todos os tesouros da sabedoria e da ciência.
Este texto nos revela porque o Espírito Santo nos concede os Dons que Manifestam a Sabedoria de Deus.
É necessário a Igreja a Sabedoria dada pelo Espírito Santo, para que a sabedoria humana, posicione-se no seu devido lugar e momento, mas se sobressaia na condução da Igreja a verdadeira Sabedoria, pelos Dons dado a Igreja, sejam os Dons gerais, sejam os Dons Ministeriais, que conduzirão a Igreja a sua adequada posição até a vinda de Jesus.Aleluia!
Fonte:
Disciples of Christ Church ▬ Ministerio vida com vida ▬ Pr Joaquim Costa Junior
Os Dons Não São Sinais de Graça. Walter Chantry
Sinais dos Apóstolos: observações sobre o pentecostalismo antigo e moderno, Walter Chantry, pág. 50-52.
Cláudia Vasconcelos - Filósofa, administradora de empresas, pós-graduada em marketing; Gerente administrativa e de marketing do Laboratório Dr. Leão de Moura.
Bíblia Plenitude
Bíblia Chamada
Apontamentos do autor
Lição CPAD

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical