sexta-feira, dezembro 14

Lição 11 - CPAD - Ageu - O Compromisso do Povo da Aliança - ATUALIZADO

Ageu - O Compromisso do Povo da Aliança 
Lição 11 - CPAD
Subsídio - autor - Pr Osvarela
Texto Áureo: 
Mt. 6.33. Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.
 - Leitura Bíblica: Ag. 1.1-9
1  NO segundo ano do rei Dario, no sexto mês, no primeiro dia do mês, veio a palavra do Senhor, por intermédio do profeta Ageu, a Zorobabel, filho de Sealtiel, governador de Judá, e a Josué, filho de Jozadaque, o sumo sacerdote, dizendo:
2  Assim fala o Senhor dos Exércitos, dizendo: Este povo diz: Não veio ainda o tempo, o tempo em que a casa do Senhor deve ser edificada.
3  Veio, pois, a palavra do Senhor, por intermédio do profeta Ageu, dizendo:
4  Porventura é para vós tempo de habitardes nas vossas casas forradas, enquanto esta casa fica deserta?
5  Ora, pois, assim diz o Senhor dos Exércitos: Considerai os vossos caminhos.
6  Semeais muito, e recolheis pouco; comeis, porém não vos fartais; bebeis, porém não vos saciais; vesti-vos, porém ninguém se aquece; e o que recebe salário, recebe-o num saco furado.
7  Assim diz o Senhor dos Exércitos: Considerai os vossos caminhos.
8  Subi ao monte, e trazei madeira, e edificai a casa; e dela me agradarei, e serei glorificado, diz o Senhor.
9  Esperastes o muito, mas eis que veio a ser pouco; e esse pouco, quando o trouxestes para casa, eu dissipei com um sopro. Por que causa? disse o Senhor dos Exércitos. Por causa da minha casa, que está deserta, enquanto cada um de vós corre à sua própria casa.
Destaques
Ageu, cujo nome significa “Festivo”, foi um dos profetas pós-exílicos, um contemporâneo de Zacarias [ a tradição judaica os considera os últimos profetas]. Ageu tinha as qualidades de um bom pastor.
a-Senhor dos Exércitos
2  Assim fala o Senhor dos Exércitos
b-Caminhos
5  Considerai os vossos caminhos.
6 Semeais muito, e recolheis pouco; comeis, porém não vos fartais; bebeis, porém não vos saciais; vesti-vos, porém ninguém se aquece; e o que recebe salário, recebe-o num saco furado.
7   Considerai os vossos caminhos.
EXÓRDIO.
UMA DAS condições, que sempre vamos encontrar na relação com Deus é que:
Uma vez aliançados com Ele, sempre deveremos procurar a fidelidade da Aliança.
Muito embora, sejamos frágeis sob o aspecto místico divino, a Mantença desta aliança é sempre possível, mesmo sob a característica adâmica, que depois de vencida pela escolha divina, nos proporciona forças, por um lado; e por outro, a capacitação é inerente a escolha, através da própria ação divina.
Ainda que a infidelidade esteja ao nosso alcance, e Deus o sabe, quanto!
A busca do Reino – que já entre nós – é uma forma de fazermos prevalecer, a questão da fidelidade à Deus.
Por sua vez, não há em Deus infidelidade alguma,  pois, é impossível que ele seja infiel, .
Considerai os Vossos Caminhos
A inferência da fidelidade é tal, que não há como nós deixarmos desta busca, pois se nós nos encontrarmos, em situação de alvo das flechas de Deus, em nossos caminhos,é porque deixamos que nossos caminhos percorram sem a devida atenção ao Pacto – os nossos caminhos, e não consideramos isto.
Ou seja, não procuramos ajustar os nossos caminhos aos Caminhos do Senhor.
Porque os Seus Caminhos, não são os nossos caminhos.
O Personagem – Profeta Ageu.
Ageu, cujo nome significa “Festivo”, foi um dos profetas pós-exílicos, um contemporâneo de Zacarias. Ageu tinha as qualidades de um bom pastor.
No capítulo 1 e versículo 3,  Ageu é apresentado como Embaixador do Senhor, único profeta a ser indicado como representante de Jeová.
É uma maneira de entendermos, que vivendo num reino dominado por um reino terrestre, A Pérsia, no segundo ano do reinado do rei Dario no período entre 522 a 486 aC, estando Ageu localizado no ano 520 aC. Que mesmo assim  vivendo aqui na Terra podemos superar o desânimo e desinteresse , que as vezes, quer atingir-nos e ao nosso povo, pois, o nosso Reino é Eterno e a Aliança é garantida pelo Sangue da Nova Aliança. 
O EMBAIXADOR DO SENHOR
Ag.1.13 - Então, Ageu, o embaixador do SENHOR, falou ao povo, conforme a mensagem do SENHOR, dizendo: Eu sou convosco, diz o SENHOR.
A Função:
O Embaixador estabelecido num reinado diferente do seu é responsável em cuidar das necessidades do seu povo, ali estabelecido, que o procuram para toda a necessidade, mormente nos momentos difíceis.
Ele é o responsável pela manutenção da cultura, religiosidade, o que deve fazer buscando a manutenção de compromissos assumidos pelo povo com a Terra que representa.
2 - Assim fala o SENHOR dos Exércitos, dizendo: Este povo diz: Não veio ainda o tempo, o tempo em que a Casa do SENHOR deve ser edificada.
3 - Veio, pois, a palavra do SENHOR, pelo ministério do profeta Ageu, dizendo: 
4 - É para vós tempo de habitardes nas vossas casas estucadas, e esta casa há de ficar deserta?         
5 - Ora, pois, assim diz o SENHOR dos Exércitos: Aplicai o vosso coração aos vossos caminhos.
Ele recebe as notícias, e as ordens do Reino, assim Ageu é apresentado e recebe a palavra do Senhor, para que o povo não se esqueça de cumprir a sua divindade e o relacionamento com esta Divindade, o Senhor dos Exércitos de Israel.
Entenda:
-O relacionamento pactual está cindido, por parte do povo.
Pela posição de vassalos persa, o povo se esqueceu do pacto e do Compromisso com o Senhor.
1.4. É para vós tempo de habitardes nas vossas casas estucadas, e esta casa há de ficar deserta?
A situação até poderia ser representativa, pois os exilados que ali chegaram tentavam apagar as lembranças amargas e as evidências da destruição executadas pelo reino que os exilara.
Cuida naquele momento de seus interesses pessoais, e se esquece dos interesses do Pacto, cuidam das suas casas, mas se esquecem de cuidar do local que os lembra:
-Do Deus Eu Sou
-Da Libertação do Egito;
-Da Conquista da Terra da Promessa;
-Do Alto da Montanha [Abraão e Davi];
-De Jeová – Senhor dos Exércitos [12 vezes, em dois curtos capítulos] – “Yahweh Tsabaoth, Elohim Tsabaoth Elohey Yisrael”. 1Sm.17.45-b
-Onde está o local de Adoração e manifestação da Glória do Senhor do Reino
-O Senhor apresenta-se por Várias vezes, - Senhor dos Exércitos - querendo despertá-los, que eles não estavam sozinhos e que bastava buscar, e cumprir os Mandamentos Do Compromisso. Ele faz a guerra, e ganha a guerra, é o Senhor que ganha as batalhas pelos seus.
Agora era tempo de reedificar o Templo sem sustos, pois O Senhor dos Exércitos ordenara a libertação, por sua Soberania.
Este desinteresse leva-os a uma vida de muito trabalho e esforço, porém tudo o que produzem para si, inexplicavelmente não conseguem guardar nada, do que é produzido, pois, era apenas para seu próprio proveito, não era para o Senhor, agora são alertados através de Ageu.
1.6;9- Semeais muito e recolheis pouco; comeis, mas não vos fartais; bebeis, mas não vos saciais; vestis-vos, mas ninguém se aquece; e o que recebe salário recebe salário num saquitel furado. Olhastes para muito, mas eis que alcançastes pouco; e esse pouco, quando o trouxestes para casa, eu lhe assoprei. Por quê? —disse o SENHOR dos Exércitos. Por causa da minha casa, que está deserta, e cada um de vós corre à sua própria casa.
O Senhor dá a resposta por que eles trabalham tanto e não tem sucesso esperado!
Não é diferente em nossos dias, quando muitos de nós nos dedicamos a viver uma vida somente para nossos interesses, até vamos a Igreja, temos bom salários, mas não dedicamos parte de nosso tempo em cuidar [cuidado, aqui como responsabilidades, com a casa do Senhor – evangelizar, orar, dizimar, ofertar, dedicar tempo em ler a Bíblia] das coisas do Reino de Deus.
É tempo de cuidar do reboco espiritual da nossa casa.
Porque embora os templos, no sentido de edifícios materiais, sejam os locais de adoração estabelecidos para congregar, não tem o sentido pragmático do Templo do Senhor que era o local da manifestação teofânica e protetora da Nação, da agricultura, das chuvas, da vitória nas guerras, das orações e aprendizado dos púberes.
Mas, a Palavra do Embaixador é que há um Compromisso, por parte do Senhor.
Isto vem sob a forma de lembrança. 2.3. Quem há entre vós, dos sobreviventes, que viu esta casa na sua primeira glória? Em que estado a vedes agora? Não é como nada em vossos olhos?
Lembrança que os faz meditar:
Sobre o Compromisso, como exilados libertos estes habitantes de Jerusalém se esqueceram, que tiveram o privilegio  de voltar a Terra – 536 aC -, para:
Reconstrução do Templo.
A história nos diz que houve resultado e o Templo foi restaurado e dedicado em 515 aC
Retendo as Bençãos
Buscai primeiro o Reino de Deus
Se quisermos impedir a retenção das nossas bênçãos, só poderemos fazê-lo na direção da busca do Reino.
Não nos damos conta que somos compromissados, e este compromisso é relacional, não apenas pessoal.
A Correlação
O relacional cristão e de todos os que se relacionam com o Senhor, no texto bíblico escriturístico – Livro do Profeta Ageu – a Introdução se dá sob este aspecto.
E isto vale para a Igreja presente.
Eu sou responsável pela retenção de minhas Bençãos.
Sem nenhum tipo de pensamento do teísmo aberto. [teologia da abertura] Muito ao contrário, estou diametralmente oposto a esta ‘doutrina’ esposada por alguns pastores e teólogos ditos cristãos.
[Teísmo Aberto é a teologia que nega a onipresença, a onipotência e a onisciência de Deus. Seus defensores apresentam outra definição onde afirmam pretender uma reavaliação do conceito da onisciência de Deus, na qual se afirma que Deus não conhece o futuro completamente, e pode mudar de idéia conforme as circunstâncias. Afirmam também, alguns defensores, que o termo “Todo-poderoso” não pode ser extraído do contexto bíblico, pois, segundo eles, a tradução original da palavra do qual é traduzida tal expressão havia se perdido ao longo dos séculos.]
Mas, diria o leitor, “Deus não é soberano?”
Sim!
Mas, quando pactuados, há que se ter um posicionamento relativo, com a Aliança, com o Pacto.
O Pacto da veteroaliança sinaítica foi demasiadamente quebrado, mas nunca cessou, pois, o Pacto tem de um lado o povo hebreu, antropologicamente falível, porém do outro lado, O Senhor Jeová, cuja característica pessoal é apresentada pelo próprio Deus, ao afirmar: “Eu, O Senhor não Mudo!”. Ml.3.6. Porque eu, o SENHOR, não mudo; por isso vós, ó filhos de Jacó, não sois consumidos.
Esta Palavra é a garantia da continuidade do Pacto sob a ótica divina.
Tiago 1:17. Toda a boa dádiva e todo o dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação.
N’Ele não há sombra nem mudança de variação.
Porque Ele é intrinsecamente Fiel, a si mesmo, e a Sua Palavra é imutável.
Deste pressuposto exara-se a necessidade da mantença dos compromissos de qualquer Aliança com Deus!
Será que o Pacto Neotestamentário do Sangue não está sendo quebrado de forma idêntica?
Cada qual se desviando pelo seu próprio caminho?
Como o messiânico profeta Isaías já vaticinara, sobre a necessidade da Federação dos homens voltar-se em direção do Caminho:
João 14:6.  Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.
Muitos de nós já deixamos de atentar aos Mandamentos rudimentares do relacionamento Deus-homem;
Deixamos de atentar para o Pecado como errar o alvo;
Os nossos alvos são errôneos e isto infere, na etimologia - Pecado, ou seja, estamos errando o alvo!
Quando deveríamos procurar verificar onde erramos.
Mas, ainda há Embaixadores em nosso meio, anunciando o Juízo e as bem-aventuranças, para com o Compromisso da Aliança com o Deus do Povo, assim como o Compromisso com a Aliança do Povo com Deus.
Não se esqueça, nós somos Pactuados e Aliançados, com o eterno, e este não muda.
Ainda que seja assim, ele pode mandar a rapadura e deixar a nossa terra calva e sem orvalho ou chuva.
Ag.1.13.Então Ageu, o mensageiro do Senhor, falou ao povo conforme a mensagem do Senhor, dizendo: Eu sou convosco, diz o Senhor.
Embora, não seja este o seu interesse para que isto aconteça conosco.Mas, precisamos buscar as coisas do Reino Eterno, o verdadeiro Reino para sermos atingidos pelas promessas
"...buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas."
Casas Estucadas ou Sepulcros caiados.
Impedem de se sentir o cheiro, na forma humana.
Analisarmos a situação, de cada um de nós, quanto a sermos casas espirituais.
Porém, para Deus nada é encoberto.
A nossa casa espiritual não precisa de reboco estético, mas do reboco moral e espiritual, que a sociedade hebreia deixou de lado, desde os tempos dos Profetas, até aos tempos de Jesus de Nazaré.
E hoje em nossos dias, o que vamos realizar ou analisar sob este aspecto, no interior de cada um de nós e dentro das Igrejas.
"Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora realmente parecem formosos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos e de toda a imundícia."  (Mateus 23 : 27)
Ag.1.1  NO segundo ano do rei Dario, no sexto mês, no primeiro dia do mês, veio a palavra do Senhor, por intermédio do profeta Ageu, a Zorobabel, filho de Sealtiel, governador de Judá, e a Josué, filho de Jozadaque, o sumo sacerdote, dizendo:
2  Assim fala o Senhor dos Exércitos, dizendo: Este povo diz: Não veio ainda o tempo, o tempo em que a casa do Senhor deve ser edificada.
3  Veio, pois, a palavra do Senhor, por intermédio do profeta Ageu, dizendo:
4  Porventura é para vós tempo de habitardes nas vossas casas forradas, enquanto esta casa fica deserta?
1 Pedro 2.5. Vòs também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo.
1Co 3:17 -  Se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá; porque o templo de Deus, que sois vós, é santo.
2Co 6:16 -  E que consenso tem o templo de Deus com os ídolos? Porque vós sois o templo do Deus vivente, como Deus disse: Neles habitarei, e entre eles andarei; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo.
A destruição do templo anthropos é uma quebra da Aliança Edênica.
Assim, os homens se encontravam, no pós queda adâmica.
Quando chegou a Plenitude dos tempos – Gl.4.4 Deus nos concedeu a possibilidade redentiva de reconstrução do templo humano-espiritual.
Porém, há que se aliançar para que haja o ‘religare’ completo, através de Cristo.
Uma vez alcançados por esta ação regeneradora crística podemos e devemos andar, de tal forma a nos portar como mantenedores das condições a que nos atingiu, e nos libertou da condenação da Morte e do Reino Parasitário do Mal, comandado pelo Rei dos terrores.
Que atua ao meio-dia, noturnamente e durante o tempo cronológico, pois não é eterno.
A Temporalidade da Vida Ministerial ou Conversão é fator preponderante?
Muitos pensam que é preciso um longo ministério para causar impacto na vida da Igreja ou da Sociedade cristã.
Ageu prova isto pela duração de seu Ministério profético: quatro meses.
Foi o tempo suficiente para que o povo retomasse forças para renovação, por sua parte, do Pacto estabelecido.
Tempo e História Geral
O segundo reinado do rei Dario, que governou a Pérsia de 522 a 486 aC.
O que localiza Ageu na história em 520 aC.
Neste ano Ageu, se pronuncia sobre a parada da reconstrução do Templo, por 16 longos anos.
No ano 520 aC que ele ajuntou aos exilados que haviam retornada à sua terra natal em 536 aC, para reconstruir o templo do Senhor.
O ministério de Ageu e o de Zacarias fizeram com que o povo se reanimasse e completasse a tarefa em cinco anos. O templo reconstruído foi dedicado em 515 aC 
Não pare a Adoração!
Agora não resta mais sacrifício a ser feito, ou realizado.
Mas, nós não podemos parar de continuar a Adoração.
O Templo está de pé?
Sim! O Templo somos nós e devemos mantê-lo assim!
Como Ageu fala aos povos, devemos atentar para o que começamos e depois paramos, pela simples situação adversa, ou por nos entretermos com nossos negócios pessoais e deixamos os negócios do Reino de lado.
1Co 3:16 Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?
É tempo de reerguê-lo.
Ag. 1.2-b. ...Este povo diz: Não veio ainda o tempo, o tempo em que a casa do Senhor deve ser edificada.
É tempo de observarmos que o Senhor dos Exércitos continua batalhando as nossas guerras, combates, não necessitamos deixar de continuar edificar o templo, por desanimo, por descaso, por omissão, por alegações de falta de tempo – tem sido um argumento usual, nas igrejas, “pastor: não posso realizar...não posso assumir o evangelismo...não tive tempo de ensaiar o hino...não tenho tempo para estudar e cursar as aulas da Escola dominical, ‘preciso cuidar da minha família....afinal, não tenho tempo na semana para estar com eles...’”
1Co 6:19 -  Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos?
Você deve considerar os teus caminhos.
Eu devo considerar os meus caminhos.
Entre estas expressões há um resultado negativo – muito trabalho, muito dinheiro, que se esvai, sem que se saiba porque: Falta considerar os nossos caminhos!
Saquitel furado é o resultado, de uma vida sem considerar o Pacto, que é o limite a ser seguido para anortear nossos caminhos, sem isto, somos fadados, a trabalhar, trabalhar e até ter uma bela casa, mas quanto mais temos se esvai e nos encontramos no mesmo círculo vicioso trabalhar, como workaholic’s [literalmente - dependentes do trabalho e não de Deus] espiritualmente vazios.
Como Ageu fala aos povos, devemos atentar para o que começamos e depois paramos, pela simples situação adversa, ou por nos entretermos com nossos negócios pessoais e deixamos os negócios do Reino de lado.
Deus gosta de negociantes no seu reino compromissados com os seus negócios. Lc.19. 13.  E, chamando dez servos seus, deu-lhes dez minas, e disse-lhes: Negociai até que eu venha.
Paulo incita a emulação aos da Galácia na sua Epístola aos cristãos chamados Gálatas. 
Gal 1.6.  Maravilho-me de que tão depressa passásseis daquele que vos chamou à graça de Cristo para outro evangelho;
Eles haviam começado bem, construindo um altar e oferecendo sacrifícios, estabelecendo, então, o fundamento para a Casa do Senhor no ano seguinte.
I Coríntios 3 : 10. "Segundo a graça de Deus que me foi dada, pus eu, como sábio arquiteto, o fundamento, e outro edifica sobre ele; mas veja cada um como edifica sobre ele." 
A construção havia cessado, todavia quando os inimigos zombaram dos esforços dos construtores e eles indiretamente demonstraram insegurança e medo, e o Seu Deus parecia aos que por eles passavam, era um deus comum, como os deuses dos seus dominadores.
Deus os avisa que contava com eles, o Seu povo e estaria com eles.
1.13 Então Ageu, o mensageiro do Senhor, falou ao povo conforme a mensagem do Senhor, dizendo: Eu sou convosco, diz o Senhor.
E ele continua conosco, como o Senhor dos Exércitos: a Sua Igreja.
Fonte:
Vivos
Bíblia Plenitude
Estudos do autor
Wikipédia
Apontamentos do autor em suas Notas de estudo.

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical