sábado, janeiro 11

Um Libertador para Israel Lição 02 – CPAD - PRIMEIRA PARTE

Um Libertador para Israel
Lição 02 – CPAD
TEXTO ÁUREO
Êxodo 3. 14 E disse Deus a Moisés: EU SOU O QUE SOU. Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel: EU SOU me enviou a vós.
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
Êxodo 3.1-9
E apascentava Moisés o rebanho de Jetro, seu sogro, sacerdote em Midiã; e levou o rebanho atrás do deserto e veio ao monte de Deus, a Horebe.
E apareceu-lhe o Anjo do SENHOR em uma chama de fogo, no meio de uma sarça; e olhou, e eis que a sarça ardia no fogo, e a sarça não se consumia.
E Moisés disse: Agora me virarei para lá e verei esta grande visão, porque a sarça se não queima.
E, vendo o SENHOR que se virava para lá a ver, bradou Deus a ele do meio da sarça e disse: Moisés! Moisés! E ele disse: Eis-me aqui.
E disse: Não te chegues para cá; tira os teus sapatos de teus pés; porque o lugar em que tu estás é terra santa.
Disse mais: Eu sou o Deus de teu pai, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó. E Moisés encobriu o seu rosto, porque temeu olhar para Deus.
E disse o SENHOR: Tenho visto atentamente a aflição do meu povo, que está no Egito, e tenho ouvido o seu clamor por causa dos seus exatores, porque conheci as suas dores.
Portanto, desci para livrá-lo da mão dos egípcios e para fazê-lo subir daquela terra a uma terra boa e larga, a uma terra que mana leite e mel; ao lugar do cananeu, e do heteu, e do a morreu, e do ferezeu, e do heveu, e do jebuseu.
E agora, eis que o clamor dos filhos de Israel chegou a mim, e também tenho visto a opressão com que os egípcios os oprimem.
ETIMOLOGIA
Exator - s.m. Cobrador de impostos e contribuições; arrecadador de rendas; coletor.
Aquele que oprime com pesados encargos e/ou trabalhos forçados.
Sarça ardente - 1 Rel. No relato bíblico do Antigo Testamento, arbusto que ardia sem se consumir, forma com que Deus se apresentou a Moisés para encarregá-lo de libertar os hebreus da escravidão no Egito. sf. 1. Mata espessa; matagal.
Sarça - s.f. Botânica. Planta da família das rosáceas; também conhecida por silva. Silvado, matagal.
Religião - Sarça ardente ou sarça de Horeb, sarça em chamas sob cuja forma Deus teria aparecido a Moisés para anunciar a sua missão; arbusto, matagal, moita.
A Sarça ("Seneh" - sē'nĕ em hebraico, origem do topônimo "Sinai") é uma planta espinhosa da família das fabáceas, gênero Acácia, o mesmo das árvores conhecidas genericamente no Brasil pelo vernáculo "Jurema”. Esta árvore, também conhecida pelo nome de "Shittim", é citada na Bíblia várias vezes. Mais especificamente chama-se de "ardente" a Sarça quando parasitada pela planta Loranthus acaciae, cujos frutos e inflorescências avermelhados dão, de longe, a impressão de chamas sobre a Sarça. Carlos (SE) em 13-10-2012;
"Seneh" - O nome significa "acácia", e pode ter sido dado a ele a partir dos espinheiros crescem sobre ela. (סֶֽנֶּה, arbusto, espinheiro);
Josefo (BJ, V, ii, 1) menciona a "planície de espinhos" perto Gabathsaul. Podemos ouvir um eco do nome antigo na de Wady Suweinit, "vale da pequena árvore de espinhos", o nome pelo qual o desfiladeiro é conhecido hoje.
Strong: Ceneh - Sené = "espinhoso"; Sené, uma rocha proteger a guarnição dos filisteus em Micmás, 1 Sam. 14:04;
A Atualidade Do Fato
Uso um trecho de texto estudado, sobre a ação dos cobradores dos impostos, os exatores atuais do povo.
Os publicanos ou exatores eram mal vistos pelos cidadãos, enquanto, nos tempos atuais, poucos são os que se dão conta de que quando o Estado cobra um real de tributo isso significa que haverá menos um real em posse de quem, mediante esforço, trabalho e suor, gerou a produção equivalente a esse real. 
Instrumento usado para tal foi um que nos é tão familiar: a extorsão tributária.
Curiosa passagem esta, contida na Bíblia. Relembremos alguns pontos. Os descendentes das doze tribos haviam se tornado uma multidão e se enriquecido prodigiosamente, em consonância com as promessas de D’us feitas a Abraão.
Sob as bênçãos divinas o longo período de permanência naquelas paragens nilóticas (desde a migração de José e seus irmãos) gerou um quadro de grande prosperidade para o povo eleito. No entanto, esta riqueza passou a ser percebida como ameaça pelos potentados egípcios. Cabia, pois, por fim àquela situação.
O instrumento usado para tal foi um que nos é tão familiar: a extorsão tributária.
Os exatores, ou cobradores de impostos de Faraó passaram, então, a escorchar os hebreus. Professor Antonio Machado.
Exórdio
Os descendentes das doze tribos haviam se tornado uma multidão e se enriquecido prodigiosamente, em consonância com as promessas de D’us feitas a Abraão.
Gn 15:7-13 Disse-lhe mais: Eu sou o Senhor, que te tirei de Ur dos caldeus, para dar-te a ti esta terra, para herdá-la.
E disse ele: Senhor Deus, como saberei que hei de herdá-la?
E disse-lhe: Toma-me uma bezerra de três anos, e uma cabra de três anos, e um carneiro de três anos, uma rola e um pombinho.
E trouxe-lhe todos estes, e partiu-os pelo meio, e pôs cada parte deles em frente da outra; mas as aves não partiu.
E as aves desciam sobre os cadáveres; Abrão, porém, as enxotava.
E pondo-se o sol, um profundo sono caiu sobre Abrão; e eis que grande espanto e grande escuridão caiu sobre ele.
Então disse a Abrão: Sabes, de certo, que peregrina será a tua   descendência em terra alheia, e será reduzida à escravidão, e será afligida por quatrocentos anos,
Após o contínuo prosperar do povo estrangeiro na terra de Gósen, (os hebreus  sob a Promessa) encontramos uma nova etapa programada e esperada pelos Patriarcas:
...peregrina será a tua descendência em terra alheia, e será reduzida à escravidão...”
O cumprimento da Promessa é moldado sob alguns conceitos estabelecidos pelo Eterno – Eu Sou.
Se alguém se diz portador desta, deverá submeter-se aos ditames que seguem a verdadeira Promessa.
Sendo assim, encontramos o povo hebreu sob este mandamento.
A Promessa estabeleceu:
Tempo – quatrocentos anos;
Submissão - e sofrimento por um longo e extenso período.
Ora! Quatrocentos anos são quatro gerações, ou séculos que moldam e transformam e podem apagar lembranças e a própria esperança da Promessa.
Necessitamos lembrar isto ao estudarmos esta lição.
Aguarde a libertação, sem perder a esperança! Osvarela
Conteúdo da Promessa foi estabelecido com juramento do próprio Eu Sou.
Gn 15.14;16. Mas também eu julgarei a nação, à qual ela tem de servir, e depois sairá com grande riqueza. E tu irás a teus pais em paz; em boa velhice serás sepultado. E a quarta geração tornará para cá;
Eu Sou, não podendo ser comparado com o homem, jurou de maneira unilateral no Pacto de Fogo, após Abraão adormecer vencido pelo cansaço.
Eis uma um conteúdo símile para o que citamos, acima.
O cansaço pode vencer o corpo, mas não pode vencer a Esperança!
A Peregrinação era uma característica do contexto da vida dos que obtiveram a Promessa, e deram continuidade a esta grande benção de Yaveh.
Leia a grande narrativa do primeiro mártir do cristianismo, O diácono Estevão no livro dos Atos dos Apóstolos 7.
Características Da Promessa.
1-      Peregrinação; Gn 26:3;5 - Peregrina nesta terra
Espera; “...não temas descer ao Egito, porque eu te farei ali uma grande nação. E descerei contigo ao Egito, e certamente te farei tornar a subir...”
2-     Obediência; Ouvir a ordem de Eu Sou. “Porquanto Abraão obedeceu à minha voz”.
3-     Tempo; 400 anos
4-     Sofrimento;
5-     Confirmação;
6-     Benção - Gn 26:3;5 - Peregrina nesta terra, e serei contigo, e te abençoarei; porque a ti e à tua descendência darei todas estas terras, e confirmarei o juramento que tenho jurado a Abraão teu pai; Porquanto Abraão obedeceu à minha voz
Peregrinação.
A peregrinação é algo estabelecido na Promessa.
Os patriarcas peregrinaram sob a orientação divina. Eles sabiam que cumpriam etapas determinadas pelo Eu Sou.
Gn 23: 3,4 Depois se levantou Abraão... falou aos filhos de Hete, dizendo: Estrangeiro e peregrino sou entre vós;
Primeira Peregrinação.
Gn 15: 13 - Então disse a Abrão: Sabes, de certo, que peregrina será a tua descendência em terra alheia, e será reduzida à escravidão, e será afligida por quatrocentos anos,
Gn 37. 1 E JACÓ habitou na terra das peregrinações de seu pai, na terra de Canaã. Ainda que não tenha o Egito como destino nos dias de Isaque.
Sob estas premissas, os patriarcas sobreviveram cada uma das etapas propostas pelo Eu Sou.
IsaqueGn 26: 1-3 E HAVIA fome na terra, além da primeira fome, que foi nos dias de Abraão; por isso foi Isaque a Abimeleque, rei dos filisteus, em Gerar. E apareceu-lhe o Senhor, e disse: Não desças ao Egito; habita na terra que eu te disser;     Peregrina nesta terra, e serei contigo, e te abençoarei;
Última Peregrinação.
Além do próprio Abraão, pai deste povo. “...E havia fome naquela terra; e desceu Abrão ao Egito, para peregrinar ali, porquanto a fome era grande na terra”.
Deus mais uma vez usa elementos antagônicos com a Promessa para levar o seu povo à busca do cumprimento do seu Dito.
A última peregrinação – sob o conceito exarado acima - teve a ordenação da Expansão e Enriquecimento da semente abraâmica.
JacóGn 46. 1-4 E PARTIU Israel com tudo quanto tinha, e veio a Berseba, e ofereceu sacrifícios ao Deus de seu pai Isaque. E falou Deus a Israel em visões de noite, e disse: Jacó, Jacó! E ele disse: Eis-me aqui. E disse: Eu sou Deus, o Deus de teu pai; não temas descer ao Egito, porque eu te farei ali uma grande nação. E descerei contigo ao Egito, e certamente te farei tornar a subir...
Jacob o terceiro patriarca se submete, mais uma vez, agora já com a conformação da futura nação, sob o número exato dos pais danação, como príncipes dos Hebreus - Seus doze filhos:
Gn 42. 3 Então desceram os dez irmãos de José, para comprarem trigo no Egito. E estes são os nomes dos filhos de Israel, que vieram ao Egito, Jacó e seus filhos:
1-Rúben, o primogênito de Jacó.
2- Simeão; Levi
4- Judá
5- Issacar.
6- Zebulom
7-
8- Gade
9- Aser
10- Os filhos de Raquel, mulher de Jacó: José e Benjamim. Naftali;
11; 12-E nasceram a José na terra do Egito, Manassés e Efraim, que lhe deu Azenate, filha de Potífera, sacerdote de Om.
Gn 48. 28 Todas estas são as doze tribos de Israel; e isto é o que lhes falou seu pai quando os abençoou; a cada um deles abençoou segundo a sua bênção.
Obs.: Sobre a diferença na nomenclatura, ocorreu que as doze tribos receberam o nome de dez dos filhos de Israel e de dois dos filhos de José, que foram abençoados por Israel como se fossem seus próprios filhos, são eles Efraim e Manassés.
Moisés, o qual liderou a saída do Egito na companhia de seu irmão Arão, era membro da tribo de Levi.
Promessa infere alguém para cumpri-la e no contexto hebreu, somente um da mesma família poderia realiza-la: Moisés.

Continuação...

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical