sábado, abril 25

A TENTAÇÃO DE JESUS - Lição 4 CPAD – 2º Trimestre/2015 – 2ªParte

A TENTAÇÃO DE JESUS - Lição 4 CPAD – 2º Trimestre/2015 – 2ªParte
Estudo e Edição: Pr Osiel Varela 
Texto Áureo
“Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém, um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado.” Hebreus 4:15
Continuação.
Ao estudarmos este assunto - A Tentação de Jesus- creio que é necessário que o professor tenha em sua base de conhecimento, a questão da Doutrina sobre  posição do cristianismo, sobre a perfeita união entre o Jesus homem e Deus – naturezas humana e divina – na Pessoa divina de Jesus Cristo.
Embora não seja o tema principal é necessário que tenhamos claro esta posição do protestantismo.
O Cristianismo bíblico afirma que Cristo possui duas naturezas, que ele é tanto divino quanto humano. Ele existe com Deus o Pai na eternidade como a segunda pessoa da trindade, mas tomou a natureza humana na Encarnação.
O que resulta disso não compromete ou confunde a natureza divina com a humana, de modo que Cristo é totalmente Deus e totalmente homem, e permanecerá nessa condição eternamente. Às duas naturezas de Cristo subsistindo em uma pessoa dá-se o nome de União Hipostática.
Etimologia e Uso das palavras:
- ousia (οσία , "substância"), physis (φύσις , "natureza"), hipóstase ( πόστασις ) e prosopon ( πρόσωπον , "pessoa").
αιματεκχυσια - haimatekchusia; n. f. derramamento de sangue. Veja: "E quase todas as coisas, segundo a lei, se purificam com sangue; e sem derramamento de sangue não há remissão." Hebreus 9:22
αιμορρεω – haimorrheo; v. sofrer de um fluxo de sangue, perder sangue;
αιμα - haima; n.m. sangue; de homem
João 6:69 “E nós temos crido e conhecido que tu és o Cristo, o Filho do Deus vivente.
Jesus tinha verdadeiras limitações.
Provas da humanidade de Jesus:
Um Deus que se fez homem.
Por exemplo, ele esteve “cansado da viagem” em João 4:6, faminto em Mateus 21:18, e sedento em João 19:28.
Cansado - João 4:6 “E estava ali a fonte de Jacó. Jesus, pois, cansado do caminho, assentou-se assim junto da fonte.
Comia e tinha fome - Lucas 4:2 “e naqueles dias não comeu coisa alguma; e, terminados eles, teve fome.
Mateus 21:18 “E, de manhã, voltando para a cidade, teve fome...”
Teve sedeJoão 19:28 ““...sabendo Jesus que já todas as coisas estavam terminadas, para que a Escritura se cumprisse, disse: Tenho sede.
Sentiu dores – Mas a sua carne nele tem dores, e a sua alma nele lamenta. Jó 14:22
Era desprezado, e o mais rejeitado entre os homens, homem de dores, e experimentado nos trabalhos; e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos dele caso algum. Isaías 53:3
Sentimentos humanos- Tristeza - “Então lhes disse: A minha alma está cheia de tristeza até a morte”. Mateus 26:38
Sangrou e suou sangue – sangue “haima” é símbolo da vida no homem, uma substancia diferente de qualquer outro tipo de ser, os angelicais, não tem sangue. “E apartou-se deles cerca de um tiro de pedra; e, pondo-se de joelhos, orava, Dizendo: Pai, se queres, passa de mim este cálice; todavia não se faça a minha vontade, mas a tua. E apareceu-lhe um anjo do céu, que o fortalecia. E, posto em agonia, orava mais intensamente. E o seu suor tornou-se como grandes gotas de sangue, que corriam até ao chão” Lucas 22:41-44
Morreu e sepultado – sucumbindo a um adversário humano. Mas, ressuscitou.
“E, clamando Jesus com grande voz, disse: Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito. E, havendo dito isto, expirou. E o centurião, vendo o que tinha acontecido, deu glória a Deus, ... um homem por nome José, senador, homem de bem e justo... chegando a Pilatos, pediu o corpo de Jesus. E, havendo-o tirado, envolveu-o num lençol, e pô-lo num sepulcro escavado numa penha, onde ninguém ainda havia sido posto.” Lucas 23:46-53
E o mais significante, “ele sofreu a morte” - Hebreus 2:9, para comprar a salvação para seus eleitos. “Vemos, porém, coroado de glória e de honra aquele Jesus que fora feito um pouco menor do que os anjos, por causa da paixão da morte, para que, pela graça de Deus, provasse a morte por todos.”
Algumas passagens na Bíblia afirmam ou implicam tanto a divindade quanto a humanidade de Cristo.
Por exemplo, João 5:18 diz que os Judeus procuravam matar a Jesus porque ele “estava dizendo que Deus era seu próprio Pai, igualando-se a Deus.”
Eles o viram como um homem, mas ele reivindicava ser Deus. João 8:56-59 descreve outro conflito semelhante a este:
Abraão, pai de vocês, regozijou-se porque veria o meu dia; ele o viu e alegrou-se'. Disseram-lhe os judeus: ‘Você ainda não tem cinquenta anos, e viu Abraão?'. Respondeu Jesus: ‘Eu lhes afirmo que antes de Abraão nascer, Eu Sou!'.
As Escrituras nos revelam, sobre esta questão da natureza de Jesus.
Mateus 22:42-45
Dizendo: Que pensais vós do Cristo? De quem é filho? Eles disseram-lhe: De Davi. Disse-lhes ele: Como é então que Davi, em espírito, lhe chama Senhor, dizendo: Disse o Senhor ao meu Senhor: Assenta-te à minha direita, Até que eu ponha os teus inimigos por escabelo de teus pés? Se Davi, pois, lhe chama Senhor, como é seu filho?
Os fariseus reconheceram que o Cristo deveria ser o filho de Davi, e como filho de Davi, Cristo deveria ser humano.
Davi “falando pelo Espírito”, chamou Cristo de “Senhor”, apontando para sua designação de divindade. De onde se extraia a conclusão: o Cristo deveria ser o descendente humano e o divino Senhor de Davi – Cristo deveria ser Deus e homem.
Se Jesus era Senhor, Satanás o lembra, que agora, ali no deserto, sozinho, como e porque Ele estava sentindo fome e desejoso de um pão para o alimentar?
Quem sendo Senhor passa fome, sendo O Filho de Deus?
Contexto de Jesus no Deserto, no momento da tentação:
Se tu és o Filho de Deus...”:   Satanás estava se referindo a voz de Deus que disse ser Cristo Seu Filho Amado.
1-      Acabara de ser batizado por João, seu primo, O Baptista, que ouvira e declarara, que aquele sobre quem ele, João, visse vir o Espírito Santo era o que todos esperavam. E eu não o conhecia; mas, para que ele fosse manifestado a Israel, vim eu, por isso, batizando com água.
“E João testificou, dizendo: Eu vi o Espírito descer do céu como pomba, e repousar sobre ele. E eu não o conhecia, mas o que me mandou a batizar com água, esse me disse: Sobre aquele que vires descer o Espírito, e sobre ele repousar, esse é o que batiza com o Espírito Santo. E eu vi, e tenho testificado que este é o Filho de Deus. João 1:31-34
2-     Acabara de ouvir diante de uma platéia que “Eis o meu filho no qual tenho todo prazer (me comprazo)”, testificando sobre Si.
3-    Teve duplo testemunho, humano e do Pai: “Eu sou o que testifico de mim mesmo, e de mim testifica também o Pai que me enviou.” João 8:18
A sutileza no uso das palavras, as distorcendo era mais uma vez aguçadamente utilizada pelo Inimigo de Deus, O Enganador, o que subsiste na mentira.
João 8:44 “Vós tendes por pai ao diabo...Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira.”
A declaração de Jesus, foi contrária ao desejo de Satanás, pois inicialmente, tal qual Eva e seu esposo Adão, o faminto desejar que pedras se transformem em pães, ou que a fome seja satisfeita, nunca seria pecado, mas a sutileza desta colocação infere, que se Jesus declara o seu desejo, iniciaria processo de concupiscência, como o iniciado no coração de Adão e Eva e aí está a forma de Satanás enganar. Quando somos tentados, o processo físico atinge o espiritual, e, é o “start” para o processo de afastamento da posição, diante de Deus, na qual nos faz carentes e dependentes somente de Deus, por confiarmos em sua Palavras.
Esta é a face sombria e obscura da tentação: atinge o lado espiritual, é sutil e é a mais perigosa.
Uma Expressão Recorrente – Do Deserto A Cruz
Se tu és o Filho de Deus, dize a esta pedra que se transforme em pão.
E Jesus, respondendo, disse-lhe: Vai-te para trás de mim, Satanás; porque está escrito: Adorarás o Senhor teu Deus, e só a ele servirás.
Levou-o também a Jerusalém, e pô-lo sobre o pináculo do templo, e disse-lhe: Se tu és o Filho de Deus, lança-te daqui abaixo;
"Se Ele é Filho de Deus, deixe que desça da cruz e creremos nele. Confiou em Deus; pois venha livrá-lo agora, se de fato lhe quer bem." Mt. 27:40,43
Portanto, que possamos entender que do início de nosso ministério, ou vida cristã, nós sejamos perseverantes e só ouvirmos a Voz de Deus e que a Sua Palavra é que a garantia de nossas vidas.
Ninguém nos faça presa sua, e coloque dúvidas na chamada e promessa!
Tentação e vida exemplo: Jesus
Porque para isto sois chamados; pois também Cristo padeceu por nós, deixando-nos o exemplo, para que sigais as suas pisadas. O qual não cometeu pecado, nem na sua boca se achou engano. 1 Pedro 2:21-22
A tentação é algo que nos leva a um ponto extremo, no qual teremos que definir, se a aceitamos, como Eva ou se a recusamos, como Jesus.
Embora a tentação, como já dito, tenha objetivos:
Forjar caráter
Experimentar o homem
Moldar a vida do homem
Prepará-lo para algo maior
Produzir resiliência no homem
Medir a fidelidade do homem com Deus
Confrontar o homem com situação na qual muitos podem sucumbir
Sofrimento e martírio – “... Cristo sofreu... deixando-vos exemplo...” 1 Pedro 2:21 Filipenses 1:29; “Porque a vós vos foi concedido, em relação a Cristo, não somente crer nele, como também padecer por ele”
A tentação é a forja dos Mártires!” Pois, eles não cedem e preferem morrer pela palavra.Osvarela
Aprender a definir a verdade do erro - Confrontá-los com falsos mestres e falsos ensinos, vej a a proximidade textual com o dito de Jesus, a satanás, no trecho abaixo: – “Não ouvirás as palavras daquele ... sonhador de sonhos; porquanto o Senhor vosso Deus vos prova, para saber se amais o Senhor vosso Deus com todo o vosso coração, e com toda a vossa alma. Após o Senhor vosso Deus andareis, e a ele temereis, e os seus mandamentos guardareis, e a sua voz ouvireis, e a ele servireis ...”  Deuteronômio 13:3-4
Diferença de posição do Novo Adão – Jesus, em relação ao antigo e primeiro Adão, é notória, como podemos ver ao longo deste estudo:
Disposição em forma visual.
TENTAÇÃO – O CONSTRANTE ENTRE OS DOIS ADÃOS
Ambos enfrentaram como homens, para não haver injustiça da parte de Deus (comprovada, pela frase de Jesus “Deus Meu! Porque me desamparaste!”). Adão rendeu-se à tentação, mas Jesus venceu a tentação, como homem, pela Palavra.
“E Jesus, cheio do Espírito Santo, voltou do Jordão e foi levado pelo Espírito ao deserto;
E quarenta dias foi tentado pelo diabo, e naqueles dias não comeu coisa alguma; e, terminados eles, teve fome.”
1 João 2: 5;16
Genesis 3.6
Lucas 4.1-13
...a concupiscência da carne
...aquela árvore era boa para se comer
...dize a esta pedra que se transforme em pão
...a concupiscência dos olhos
...agradável aos olhos
...mostrou-lhe num momento de tempo todos os reinos do mundo
...a soberba da vida
...árvore desejável para dar entendimento
...lança-te daqui abaixo
Mas qualquer que guarda a sua palavra, o amor de Deus está nele verdadeiramente aperfeiçoado. Perfeito
...tomou do seu fruto, e comeu, e deu também a seu marido, e ele comeu com ela
...nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra de Deus.


Fonte:
A Pessoa de Cristo - Vincent Cheung
Uma Exposição Confortadora de Mateus 4 Concernente a Tentação de Cristo no Deserto - John Knox
Bíblia online

Bíblia Plenitude

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical