sábado, outubro 3

E Agora, Dom Franciscum? Contradição? Hora da Verdade! 2ª Parte - Atualização

 E agora, Dom Franciscum?
A Igreja Católica Apostólica Romana está em mais um destes momentos, que diria, ser agudo.
O padre Krysztof Olaf Charamsa, nascido em Gdynia na Polônia, (43 anos) revelou ser gay a dois jornais, e admitiu ter um companheiro. Ele é monsenhor graças a suas funções na Congregação para a Doutrina da Fé, que é a antiga Santa Inquisição.
Krzysztof Charamsa tem a posição sacerdotal de Monsenhor, se revelou gay, e de uma só vez quebra publicamente sua confissão sacerdotal, ao admitir que quebrou o celibato, a castidade, e anunciou sua homossexualidade publicamente. 
O fato de ter admitido que tem um companheiro coloca o padre polonês, em contradição com os Votos que pronunciou no momento de sua ordenação como padre e ele deveria, portanto, voltar à condição de laico.
O mais grave como ele mesmo diz, é que foi com alguém, do mesmo sexo.
"Sei que terei de renunciar a meu ministério, apesar de ser a minha a vida", declarou ao jornal italiano Corriere della Sera.
"Sei que a Igreja me verá como alguém que não soube cumprir com seu dever (castidade), que se extraviou e, se não fosse pouco, não com uma mulher e sim com um homem!",acrescentou.
O Monsenhor é membro da Congregação que deve ser guardiã da Doutrina, o Secular e mal-falado Tribunal do Santa Inquisição, que muitos pensam que está extinto, mas se mantém em ação sob o Nome de “Congregação para a Doutrina da Fé”. O que já noticiamos, em alguns textos antigos e que teve como seu mais importante líder, nos últimos anos Dom Ratziger, [considerado, um dos maiores teólogos cristãos católico, chamado, quando jovem de “golden boy”, com acesso a reuniões doutrinarias, onde ele era o mais jovem] o Papa que renunciou e ainda vive, no Vaticano. Ele foi o responsável pela excomunhão de um importante líder, brasileiro, da Teologia da Libertação.
A Reação.
O Vaticano através de um dos seus responsáveis, padre Federico Lombardi, pelo contato com a Imprensa Mundial, reagiu.
"A escolha de fazer uma declaração tão impactante um dia antes da abertura do sínodo é muito grave e irresponsável", afirmou o padre Federico Lombardi, "porque tenta submeter à assembleia dos bispos a uma pressão midiática injustificada". Mesmo não sendo da ICAR tenho que concordar com a manifestação de Dom Federico, foi um golpe midiático e sombrio, pelas costas de toda a estrutura eclesiástica da ICAR, mormente aos Bispos da Polônia, ou de Roma.
"Evidentemente, o monsenhor Krysztof Olaf Charamsa não poderá continuar desempenhando suas funções precedentes na Congregação para a Doutrina da Fé".
Num momento, em que ainda repercute a visita de Dom Franciscum ao USA, onde teve uma reunião secreta [usual, até no Vaticano], com várias pessoas e membros da Igreja Católica convidados pelo bispado local, e entre estes, a pessoa da escrivã Kim Davis, uma funcionária pública de Kentucky que ficou presa por alguns dias, porque negou-se a emitir Autorização municipal para candidatos a união matrimonial, do mesmo sexo.
É uma semana difícil para a ICAR que vai ter um Sínodo, nestes dias e bem a um dia antes do início do Sínodo Sobre A Família   
A Santa Fé disse, que o Monsenhor foi um irresponsável e o acusa de ser midiático e que suas declarações são 'muito graves e irresponsáveis'.principalmente pelas declarações anexas, a própria vida ele envolveu o Clero, de maneira geral, ao ser entrevistado pela Newswek: "O Clero é amplamente homossexual e também, infelizmente, homofóbico até a paranoia, porque está paralisado pela falta de aceitação de sua própria Orientação Sexual"
Contradições?
O Papa comentou o caso da escrivã de um cartório americano que alegou motivos religiosos para não registrar casamentos de pessoas do mesmo sexo. 
Para ele, a objeção de consciência é um Direito Humano. Com o que concordo, plenamente.
Francisco negou mais uma vez oSacerdócio para as mulheres, mas prometeu mais poderes a elas nas suas reformas.
Não há segundo o Vaticano, mesmo que na véspera, o Vaticano confirmasse que o papa Francisco reuniu-se com um velho amigo gay e seu companheiro durante sua visita a Washington, um encontro que ocorreu um dia antes de o pontífice conhecer a escrivã que ficou famosa por se negar a casar pessoas do mesmo sexo.
O CNN foi o primeiro a noticiar o encontro e divulgou um vídeo no qual o papa e seu velho amigo Yayo Grassi se abraçam efusivamente em 23 de setembro na embaixada do Vaticano em Washington.
Foi um gesto típico do afetuoso pontífice, mas também carregado de simbolismo nas vésperas da assembleia de bispos.
Em um comunicado, o porta-voz do Vaticano disse que o encontro do papa e Grassi foi de caráter pessoal.
2ª Parte - Atualização
A reflexão sobre os mais fracos e pecadores foi feita tanto no momento mais importante da celebração para os católicos como ao fim da missa. "Lembro de São João Paulo II quando dizia 'o erro e o mal devem ser sempre combatidos e condenados, mas o homem que cai ou que erra deve ser sempre compreendido e amado'", comentou Francisco. 
Reconhecendo que, na atual sociedade, o matrimônio é "algo muito difícil" e até "ridicularizado", o sucessor de Bento XVI afirmou que a Igreja precisa defender sua missão e encorajar aqueles que optaram por esse caminho.
Recado aos cristãos?
"Viver a missão na fidelidade significa defender o amor fiel e encorajar as numerosas famílias que vivem o seu matrimônio como um espaço em que se manifesta o amor divino para defender a sacralidade da vida, de cada vida. Para defender a unidade e a indissolubilidade do vínculo conjugal como sinal da graça de Deus e da capacidade do homem amar seriamente", ressaltou. O que concordo, plenamente e deveria ser lido por algumas lideranças evangélicas.
Ao final da celebração, Jorge Mario Bergoglio, Dom Franciscum, pediu para que os fiéis que acompanharam a missa na Praça de São Pedro rezassem pelos trabalhos no Sínodo "para que o Espírito Santo faça com que os padres sinodais estejam completamente dóceis às suas inspirações".
Até o dia 25 de outubro, cerca de 400 bispos e padres de todo mundo - com alguns convidados laicos - irão debater sobre os desafios da família católica. Entre os temas que deverão levantar as maiores polêmicas estão a comunhão para pessoas divorciadas que voltaram a se casar e uma maior abertura aos homossexuais na Igreja.
Apesar da postura de maior diálogo de Francisco, é provável que a instituição católica dê poucos passos em relação ao Tema, já que a corrente conservadora é muito grande entre os bispos. 
O próprio Pontífice sempre defendeu que a família é composta por um homem e por uma mulher, como manda a Doutrina Católica.
Coração do Vaticano atingido.
Monsenhor Charamsa não é um padre qualquer.
Ele está há 17 anos de seus 43 anos de idade morando em Roma.
Desde 2003 é oficial da Congregação para a Doutrina da Fé, encarregada precisamente de defender a doutrina da Igreja, como já informado, na 1ª Parte.
Além disso, é Secretário da Comissão Teológica Internacional do Vaticano e Professor de Teologia da Universidade Pontifícia Gregoriana e da Universidade Pontifícia Regina Apostolorum em Roma.
Futuro de Charamsa
Quanto ao seu futuro no Organismo da Cúria, onde está integrado por longos 17 anos, Lombardi assinalou que "certamente não poderá continuar desempenhando as tarefas na Congregação para a Doutrina da Fé e nas universidades pontifícias", onde dava aulas.
Outros aspectos de sua situação, segundo Lombardi, "competem a seu ordinário diocesano".

Charamsa afirmou hoje nas páginas do "Il Corriere della Sera" que não se importa com as consequências de sua revelação.

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical