quarta-feira, outubro 7

Livro do Genesis Conhecendo o Deus da Criação - 4º Trimestre CPAD 2015 Estudo Subsído

4º Trimestre CPAD 2015
Estudo Subsído Pr Osvarela
Livro do Genesis
Conhecendo o Deus da Criação
Conhecer como se deu a Criação é tema de debates científicos e religiosos.
Muitos passaram anos de suas vidas estudando o assunto, seja, pela Ciência ou pela própria busca do assunto nas Escrituras.
O embate secular, embora pós-moderno se dá no campo de ideologias e sofrem, os que aceitam a Doutrina da Criação conforme as Escrituras relatam, com  a objeção da Ciência, para com estes, exprimindo desprezo, sem considerar que a própria Ciência se louva, muitas vezes, das palavras bíblicas, para começar algum tipo de pesquisa e a própria Ciência se esquece que o Senso Comum é uma parte da Epistemologia.
Ontologia - Ciência do Ser em geral. Parte da metafísica que estuda o ser em geral e suas propriedades transcendentais. A Ontologia é a parte da metafísica que estuda o ser em geral e as suas propriedades transcendentes. Pode dizer-se que é o estudo do ser por aquilo que é e como realmente é. A ontologia define o ser e estabelece as categorias fundamentais das coisas a partir do estudo das suas propriedades, dos seus sistemas e das suas estruturas. A ontologia também reflete sobre os universais (as propriedades ou os atributos). Estes referentes justificam a forma de se referir aos indivíduos: os Ontólogos ainda debatem sobre a existência dos universais nas coisas ou na mente.
1. Parte da filosofia que tem por objeto o estudo das propriedades mais gerais do ser, apartada da infinidade de determinações que, ao qualificá-lo particularmente, ocultam sua natureza plena e integral.
2. Reflexão a respeito do sentido abrangente do ser, como aquilo que torna possível as múltiplas existências [Opõe-se à tradição metafísica que, em sua orientação teológica, teria transformado o ser em geral num mero ente com atributos divinos.].
Como principio deste Estudo é necessário saber que Teologia e Teontologia, não são a mesma coisa.
Teologia é estudo de deus no sentido de deuses, ou o estudo de todo o tipo de divindade sem que necessariamente, seja o Deus Criador e único.
E incluiu conhecimento geral de Doutrinas, e formas de liturgias e das exegeses e da hermenêutica da divindade. É por isto que o Teólogo é aquele que se dedica ao estudo das religiões e sua influência sobre a sociedade. Ele pesquisa a história, os fenômenos e as tradições religiosas, interpreta textos sagrados, doutrinas e dogmas religiosos. Associa essas informações com outras ciências humanas e sociais, como antropologia e sociologia, e identifica as relações entre a religião e diferentes culturas e grupos sociais.
A Teontologia é o estudo do Ser Deus. No caso o Deus Criador. Sua existência, sua ambiência, sua forma e substancia sua personalidade e caráter, até onde é possível entendermos d’Ele, ou que Ele nos revele. Osvarela
Embora a nossa definição supra a definição usual acadêmica da Teologia, advinda dos étimos, que reafirma de modo geral o que dissemos, e é:
Teologia (do grego θεóς, transl. theos = "divindade" + λóγος, logos = "palavra", por extensão, "estudo, análise, consideração, discurso sobre alguma coisa ou algo"), no sentido literal, o estudo sistemático acerca da divindade (sua essência, existência e atributos).
1. Ciência ou estudo que se ocupa de Deus, de sua natureza e seus atributos e de suas relações com o homem e com o universo.
2. Conjunto dos princípios de uma religião; doutrina. "t. cristã" conjunto dos princípios e dogmas da religião cristã.
3. Maneira particular de tratar as questões religiosas.
Leia o texto: “Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem ... Pela fé entendemos que os mundos pela palavra de Deus foram criados; de maneira que aquilo que se vê não foi feito do que é aparente.” Hebreus 11:1-3
A Teontologia está intimamente ligada a Criação, e podemos observar, ao estudarmos os argumentos a favor da crença da existência de Deus [não os apresentaremos, aqui]. Por isto, entendemos que embora os argumentos para prova de sua existência possam ser discutidos há a necessidade da revelação e entender que Deus é transcendente. “Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.” João 4:24
Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, esse o revelou.” João 1:18
E esta Revelação está na Palavra. Ela é ”os óculos” que nos permitem abrir a visão para ver Deus, ainda que não em sua totalidade. Conhecendo a Deus temos como entender a sua Obra. Ou seja, a cognoscibilidade é uma capacidade deste Deus,ou seja, ele pode ser conhecido.
“Mas nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus. As quais também falamos, não com palavras que a sabedoria humana ensina, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais.” 1 Coríntios 2:12,13
Uma coisa é fato: Se Deus se revelou é que ele pode ser conhecido! “Mas Deus no-las revelou pelo seu Espírito” 1 Coríntios 2:10
E a Criação é uma das formas D’Ele se dar a conhecer. Como estamos estudando Genesis ali vamos encontrar esta possibilidade da sua vontade em ser conhecido e reconhecido na própria Obra da Criação:
            “E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra. E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.”  Gênesis 1:26,27
Esta vestidura da imagem de Deus serviu, para no novo homem, em Cristo termos aclarado o conhecimento revelacional de Deus:
“E vos vestistes do novo, que se renova para o conhecimento, segundo a imagem daquele que o criouColossenses 3.10
Estamos avançando e é necessário entender que há dois tipos de revelação, mas estamos caminhando sobre o foco da Teontologia como lócus sob a Criação por Deus.
1-    Revelação Geral; sob a análise dos argumentos, á partir, da própria Criação Romanos 1. 18 a seguir
2-    Revelação Especial (Pessoal), ou Espiritual; por Jesus, através da Palavra; Hebreus 11.3
Ao fato, de não podermos conhecer a Deus é a área da Teontologia que chamamos de: Incompreensibilidade de Deus, ou, não podemos conhecê-lo totalmente. Como Deus é metafísico esta área fala sobre a imensidade de Deus, representada de forma antropomórfica na sua palavra.
“Assim diz o SENHOR: O céu é o meu trono, e a terra o estrado dos meus pés; que casa me edificaríeis vós? ...” Isaías 66:1
Mesmo a epistemologia se rende a esta imensidade, como Paulo tenta dizer de Deus:
“Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos! Por que quem compreendeu a mente do Senhor? ou quem foi seu conselheiro? Ou quem lhe deu primeiro a ele, para que lhe seja recompensado? Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém.” Romanos 11:33-36
Quando falamos da sua incompreensibilidade, incluímos a forma que Ele criou toas as coisas, a fazendo de certa forma ser incluída nesta característica,pois pela sua Extensão e por ter sido Obra deste Deus incompreensível torna-se ao homem difícil conhecê-la pela sua incapacidade de exaurir o conhecimento de Deus.
Ao estudarmos a Criação e o Livro do Genesis temos a clara noção da necessidade de obtermos conhecimento do Criador de todas as coisas.
O Deus Criador é o Deus Único e Subsistente em si mesmo.
“Mas Deus no-las revelou pelo seu Espírito; porque o Espírito penetra todas as coisas, ainda as profundezas de Deus. Porque, qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está? Assim também ninguém sabe as coisas de Deus, senão o Espírito de Deus.” 1 Coríntios 2:10,11
É o que precisamos saber deste Deus.
Sua Existência, pois é, à partir do conhecimento de Deus que toda a Criação pode ser entendida, ainda que de maneira mínima, em suas formas, vidas e atividade, desde a das vidas da fauna, flora e Humana, a toda a atividade Cósmica Universal. Entendido, aqui que Universal refere-se a Expansão jamais atingida pela visa humana.
Saiba que não há como entender a Deus e explicá-lo cientificamente, seria uma lógica humana, aplicada da criatura para o Criador. Muito embora, não possamos deixar de encontrar evidencias neste ramo do conhecimento, que venham a manifestar a sua Existência.
Deus é difícil de ser entendido, porque ele não tem passivo em sua História,, pois Ele É: “... EU SOU O QUE SOU. Disse mais: ... EU SOU .....” Hebreus 3.14
Tenha-se como entendimento – A Bíblia, jamais procurou provar a Existência de Deus.
O pressuposto é: “No princípio criou Deus o céu e a terra.” Gênesis 1:1
Ou seja, Ele Existe e Criou.
Como não somos insensatos cremos que Ele existe. “Disse o néscio no seu coração: Não há Deus.” Salmos 14:1
Apesar, da inserção maligna do pecado na Terra ter trazido a insensatez sobre a existência deste Deus, que conhecemos.
Para isto, torna-se ter uma mente com a vontade de querer conhecer a deus, mesmo que a Criação venha revelar a sua existência como diz Paulo [Romanos 1. 18-22], contudo o escritor aos Hebreus revela o segredo para conhecer a Deus: “porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam.” Hebreus 11:6
Conclamo todos os leitores trazerem cativo seus pensamentos a Cristo, pois nós não somos capazes de em nós mesmos, pensar sobre a existência deste Deus, é Ele que se revela, através da Sua palavra, porque quis se revelar.

Não que sejamos capazes, por nós, de pensar alguma coisa, como de nós mesmos; mas a nossa capacidade vem de Deus” ; “Destruindo os conselhos, e toda a altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo o entendimento à obediência de Cristo II Coríntios 3.5;10.5 

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical