domingo, novembro 8

Lição 6 - O Impiedoso Mundo de Lameque - 4º trimestre de 2015 - CPAD

Lição 6 - O Impiedoso Mundo de Lameque
4º trimestre de 2015 CPAD – Autor Pr. Osvarela
Texto Áureo
Gênesis 6.5
E viu o Senhor que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra e que toda imaginação dos pensamentos de seu coração era só má continuamente.”
Leitura Bíblica
Gênesis. 6.1-8
1 – E aconteceu que, como os homens começaram a multiplicar-se sobre a face da terra, e lhes nasceram filhas,
2 – viram os filhos de DEUS que as filhas dos homens eram formosas; e tomaram para si mulheres de todas as que escolheram.
3 – Então, disse o Senhor: Não contenderá o meu ESPÍRITO para sempre com o homem, porque ele também é carne; porém os seus dias serão cento e vinte anos.
4 – Havia, naqueles dias, gigantes na terra; e também depois, quando os filhos de DEUS entraram às filhas dos homens e delas geraram filhos; estes eram os valentes que houve na antiguidade, os varões de fama.
5 – E viu o Senhor que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra e que toda imaginação dos pensamentos de seu coração era só má continuamente.
6 – Então, arrependeu-se o Senhor de haver feito o homem sobre a terra, e pesou-lhe em seu coração.
7 – E disse o Senhor: Destruirei, de sobre a face da terra, o homem que criei, desde o homem até ao animal, até ao réptil e até à ave dos céus; porque me arrependo de os haver feito.
8 – Noé, porém, achou graça aos olhos do Senhor.
Etimologia Inicial
למךLemek; grego λαμεχ; n. pr. m. Lameque = “poderoso”; o 5o. descendente na linhagem de Caim, marido de Ada e Zilá, pai dos filhos Jabal, Jubal, e Tubalcaim e da filha Naamá; pai de Noé.
מתושאל - Mêthuwsha’el; n. pr. m. Metusael = “aquele que é de Deus”; filho de Meujael, 4º na descendência de Caim, e pai de Lameque.
און - ’aven; talvez significando apropriadamente, ofegar (portanto, esforçar-se, geralmente em vão; n. m. problema, impiedade, sofrimento; problema, sofrimento; idolatria; problema com iniqüidade, impiedade.
אפלה - ’aphelah; n. f. escuridão, trevas, calamidade; impiedade (fig.)
ασεβια - asebeia; n. f. falta de reverência a Deus, impiedade, maldade. ασεβεω - asebeo, v. ser incrédulo, agir impiedosamente.
תועה – tow àh; n. f. erro, perambulação, impiedade, perversões; erro (em moral e religião); confusão, distúrbio. תועבה - tow èbah ou תעבה - to èbah; n. f. uma coisa repugnante, abominação, coisa abominável; em sentido ritual (referindo-se ao alimento impuro, ídolos, casamentos mistos); em sentido ético (referindo-se à impiedade, etc.). רשעה - rish àh; n. f. perversidade, culpa; perversidade (em questões civis); perversidade (referindo-se aos inimigos); impiedade (ética e religiosa)
עלל - `alal; v.agir severamente, tratar com severidade, fazer alguém de tolo; agir severamente; ser severamente tratado com.
חנף - choneph; n. m. hipocrisia, impiedade, hipócrita, profanação.
חנפה - chanuphah; n. f. profanação, poluição, hipocrisia, impiedade.
I - Pregando contra a Iniqüidade e o Mal
“Um sábio pode salvar uma cidade inteira; um justo pode libertar multidões.” Charles Haddon Spurgeon
“Então, arrependeu-se o Senhor de haver feito o homem sobre a terra, e pesou-lhe em seu coração.”
Um assunto que intriga aos leigos e aos descrentes, de maneira fote é questão do arrependimento divino. Quando a Bíblia fala de Deus se arrependendo e mudando sua intenção para com o homem, “evidentemente é só a maneira humana de falar. Na realidade a mudança não é em Deus, mas no homem e nas relações do homem com Ele” (L. Berkhof)
Na Teologia isto se chama "antropopatismo", ou seja, usar linguagem que atribui a Deus emoções e atitudes próprias dos humanos. Isso ocorre para tentar facilitar nossa ideia sobre Deus, na verdade Deus nunca pode se arrepender, pois sabe todas as coisas. Deus sabia o que faria, recomporia a Humanidade, à partir da semente inicial adâmica, ele na sua presciência não se sentiu traído, mas como Criador promoveria o resgate já anunciado, do Ser humano, através de sua intervenção. Deus intervém na Historia humana quando necessário de maneira Justa e correta. Quem cria pode dispor de sua Obra a qualquer momento e sob sua ação. De que forma, poderíamos entender quanto a atitude drástica tomada por Deus, ao dizer o que está registrado em Gn 6:6, quando “Deus se arrependeu de ter feito o homem na terra”? Considere I Sm 15:29.
AntropopatismoQuando fala de si mesmo, Deus freqüentemente acomoda a Sua linguagem às nossas capacidades limitadas. Ele Se descreve a si mesmo como revestido de membros corporais como olhos, ouvidos, mãos, etc. Fala de Si como tendo despertado e como ‘madrugando’, apesar de que Ele não cochila nem dorme. “Quando Ele estabelece uma mudança em Seu procedimento para com os homens, descreve a Sua linha de conduta em termos de arrepender-se”. Em suma, o arrependimento de Deus não ocorre por causa de qualquer mudança n’Ele, mas por causa de nossa mudança para com Ele.
Salmos 78. 65 “Então o Senhor despertou, como quem acaba de dormir, como um valente que se alegra com o vinho.”
Jeremias 7.13 “Agora, pois, porquanto fazeis todas estas obras, diz o Senhor, e eu vos falei, madrugando, e falando, e não ouvistes, e chamei-vos, e não respondestes”.
נחם nacham; v. estar arrependido; consolar-se, arrepender, sentir remorso, confortar, ser confortado; estar sentido, ter pena, ter compaixão; estar sentido, lamentar, sofrer pesar, arrepender.
Todos aqueles homens, como todos os crentes, estavam mortos no pecado e escravos dele, com suas mentes totalmente obscurecidas pelo pecado.
O centro do intelecto (mente, splagchnon) e da vontade e dos sentimentos (coração) dos homens daqueles dias pré-diluvianos tornara-se extremamente maligno, provocando a ira de Deus que se manifesta nas palavras: “arrependeu-se” (versículo 6) de ter feito o homem. Como já dissemos trata-se claramente e de maneira óbvia, que trata-se de uma linguagem antropomórfica para exprimir o quanto o Deus santo desaprovou e se indignou com a atitude da raça humana no princípio da humanidade. Isto fica claro a partir de “e isso lhe pesou no coração” (versículo 6b).
Esta maldade humana daqueles dias me lembra que como em nossos dias, toda a Terra, que é gerenciada pelo homem, sofre os danos do mal interior do homem.
“Porque o salário do pecado é a morteRomanos 6. 23
A decisão divina foi: “.Porque eis que eu trago um dilúvio de águas sobre a terra, para desfazer toda a carne em que há espírito de vida debaixo dos céus; tudo o que há na terra expirará.”
Quando os ecologistas de plantão se derem conta que a natureza, que a Bíblia chama de Criação, for fatalmente atingida em porcentagens determinadas nas Escrituras, com perda de milhões de vidas marinhas, de aves e de outras espécies, verá que isto é fruto do [pois, a própria Criação geme, esperando a redenção dos filhos de Deus] Pecado, a expressão conhecida da maldade. Será que entenderão, ou será tarde demais?
I-a Um Novo Início Em Meio ao Mal.
Corrupção generalizada, preocupação desordenada com a sexualidade e a satisfação física, e abundante corrupção eram fatores que marcavam a situação da humanidade no tempo de Noé.
Que fatores marcam a humanidade nos nossos dias?
II - A Decisão Contra A Maldade
A intensidade e a freqüência do pecado levou Deus a uma medida drástica, revelada em sua fala de juízo: “Farei desaparecer da face da terra o homem que criei, o homem e o animal, os répteis, e as aves dos céus, porque me arrependo de os haver feito” (6:7).
Deus desde o pecado de Adão mostra a sua Justiça com condenação do pecado. Da expulsão de Adão e Eva do paraíso, passando pela destruição de Sodoma e Gomorra, pelas pragas nos dias de Moisés no Egito, nos mostram que é uma divina de tomar posição, após alertar os homens.
Mas, havia matéria prima, intocada pelo mal generalizado e estava disponível para ser usada sob o gerenciamento de um novo gerente máster: Noé.
III - O Homem Certo - Noé.
Quando Noé nasceu, Lameque profetizou, mostrando conhecimento da promessa de redenção da raça humana, a respeito de seu filho, assim dizendo:
“Este nos consolará acerca de nossas obras e do trabalho de nossas mãos, por causa da terra que o SENHOR amaldiçoou.” (Gênesis 5:29)
Isto nos mostra que o conhecimento da verdade era patente entre os homens, indo ao encontro da afirmativa da existência de filhos da impiedade e os filhos de Deus.
Prossegue o texto bíblico dizendo que, após o nascimento de Noé, Lameque ainda viveu 595 anos gerando filhos e filhas e faleceu com fartos 777 anos, o que, segundo os cálculos, teria sido 5 anos antes do dilúvio ocorrido quando Noé tinha 600 anos.
Criação ao Dilúvio
Adão
Linhagem deCaim
Adão
Sete
Caim
Enos
Enoque
Quenan
Irad
Mahalalel
Mehujael
Jarede
Metusael
Enoque
Lameque
Matusalém
Tubalcaim
Lameque

Noé

Sem

Patriarcas ao Dilúvio
Arpachade
Judá até Davi
Judá
Selá
Perez
Éber
Ezron
Pelegue
Aram
Reú
Aminadabe
Serugue
Naasom
Nahor
Salmom
Terá
Boaz
Abraão
Obed
Isaac
Jessé
Jacó

Davi


N, porém, achou graça aos olhos do Senhor. Estas são as gerações de Noé. Noé era homem justo e perfeito em suas gerações; Noé andava com Deus.Gênesis 6:8,9
Chama-me a atenção que Deus, pela Sua Escritura, dá pleno testemunho de Noé e suas qualidades pessoais: Justo, perfeito e que andava com Deus! Há sempre o agrado de Deus aqueles que assim se portam, pela Fé verdadeira e ousam em seu tempo com atos impensados pelos comuns que se afastam de Deus e levam a cabo a ordem divina integralmente e são bem sucedidos.
“Homens com propósito são destacados pelo próprio Deus”.Osvarela
E viveu Lameque cento e oitenta e dois anos, e gerou um filho, A quem chamou Noé, dizendo: Este nos consolará acerca de nossas obras e do trabalho de nossas mãos, por causa da terra que o Senhor amaldiçoou. Gênesis 5:28,29
De acordo com a Bíblia, Lameque pai de Noé, era filho de Matusalém, o homem que mais alcançou longevidade.
Quadro das Idades dos patriarcas
Nome
Idade ao ser pai
Idade ao morrer
Adão
130
930
Sete
105
912
Enos
90
905
Cainan
70
910
Mahalalel
65
895
Jarede
162
962
Enoque
65
365
Matusalém
187
969
Lameque
182
777
Noé
500
950
Sem
100
600
Arpachade
35
438
Selá
30
433
Éber
34
464
Pelegue
30
239
Reú
32
239
Serugue
30
230
Naor
29
148
Terá
70
205
Abraão
100
175
Isaque
60
180

Importante esclarecer que a Bíblia menciona o nome de outro homem chamado Lameque, o qual foi um perverso descendente de Caim.
A quem chamo do autor do primeiro "rap" de violência no Mundo. Ele se dispôs a ser alguém perverso e cruel e gostava de mostrar isto, com seus atos, cometendo homicídios [alguns apontam na sua canção do Mal, a inferência do assassinato de Caim].
“E disse Lameque a suas mulheres Ada e Zilá: Ouvi a minha voz; vós, mulheres de Lameque, escutai as minhas palavras; porque eu matei um homem por me ferir, e um jovem por me pisar. Porque sete vezes Caim será castigado; mas Lameque setenta vezes sete.” Gênesis 4:23-26
De forma oposta a este primeiro Lamaeque a geração dos filhos de Deus mostra pela sualongevidade em Matusalém o que se conforma em atitude de vida nos atos de Noé. Quando todos da humanidade se desviaram de Deus e deram as costas, ao Senhor, um homem, Noé se apresentou integro de forma que Deus o distingue dentre todos de seu tempo para providenciar uma nova etapa da Humanidade, em busca do resgate de todos os homens.
IV- Um Deus de Longevidade e Misericórdia – Tardio em irar-se
Mas antes de por em prática o seu juízo, Deus oferece um sinal de graça para a Humanidade. Ao mesmo tempo em que decide pela desconstrução, Deus provê a solução para o recomeço. Chama Noé para construir uma arca, já que estava decidido a mandar um dilúvio, e assim garantir a sobrevivência da raça humana e dos animais. Deus não escolhe Noé por acaso.
Ele sabe com quem pode contar para realizar seus planos, e não é necessariamente a pessoa mais habilitada, mais talentosa ou destacada na sociedade. É, na verdade, a pessoa que diariamente anda com Ele, que ouve sua voz e segue sua liderança. Num mundo corrompido, Noé emerge como o melhor de uma geração má, e não somente isto, mas também como alguém que, a exemplo de Enoque, andava com Deus (6:8-9). O mundo estava condenado, mas Deus preparou salvação para quem lhe era fiel. Deus apresenta o projeto, e Noé crê no Senhor e obedece a ordem de construir a arca.
“Então disse Deus a Noé: O fim de toda a carne é vindo perante a minha face; porque a terra está cheia de violência; e eis que os desfarei com a terra. Faze para ti uma arca da madeira de gofer; farás compartimentos na arca e a betumarás por dentro e por fora com betume.E desta maneira a farás: De trezentos côvados o comprimento da arca, e de cinqüenta côvados a sua largura, e de trinta côvados a sua altura.Farás na arca uma janela, e de um côvado a acabarás em cima; e a porta da arca porás ao seu lado; far-lhe-ás andares, baixo, segundo e terceiro.Porque eis que eu trago um dilúvio de águas sobre a terra, para desfazer toda a carne em que há espírito de vida debaixo dos céus; tudo o que há na terra expirará.” Gênesis 6:13-17
N é o pregador conhecido e toda a Terra, nem mesmo Paulo é alguém tão conhecido [no sentido universal, devido ao evento que gerenciou - O Dilúvio] pelos hebreus e ocidentais, como pregador, pois Noé, mesmo sem converter ninguém além de sua família, não desanimou em meio aos gritos de deboche e descrédito dos malignos habitantes, aos quais anunciava o Dilúvio. Primeiramente, vemos a ação que O PECADO desses homens foi a manifestação da incredulidade.
“E condenou à destruição as cidades de Sodoma e Gomorra, reduzindo-as a cinza, e pondo-as para exemplo aos que vivessem impiamente; E livrou o justo Ló, enfadado da vida dissoluta dos homens abomináveis (Porque este justo, habitando entre eles, afligia todos os dias a sua alma justa, por isso via e ouvia sobre as suas obras injustas); 2 Pedro 2:6-8
Sua saga e determinação tipificam o profeta que alerta antes da vinda do Juízo. Por isto, ele se transformou em tema de pregação no Novo Testamento, por alertar a uma geração perversa e distanciada de Deus e sua pregação ainda ecoa nos dias de hoje, como um aviso da Iminência. E lhe deu escape por sua fé, no jamais, visto Dilúvio. E lhe deu saída, como deu a todo Justo, tal como ocorreria posteriormente com Ló. O que nos faz pensar que há escape para a Igreja, atual agencia dos justo justificados em Jesus.
“E, como foi nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do homem. Porquanto, assim como, nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca, E não o perceberam, até que veio o dilúvio, e os levou a todos, assim será também a vinda do Filho do homem.” Mateus 24:37-39
Deus sempre dá oportunidades, como deu nos dias idênticos de Sodoma e Gomorra. Será que a nossa geração de homens está em qual momento de avisos de Deus, pelas circunstancias, pelas quais os homens relativizam tudo.
O Pregoeiro da Justiça
Noé foi usado para pregar a todos o juízo vindouro e tal como, os futuros profetas, Isaías e Jeremias profetizava de forma física através da construção da Arca:
“E não perdoou ao mundo antigo, mas guardou a Noé, a oitava pessoa, o pregoeiro da justiça, ao trazer o dilúvio sobre o mundo dos ímpios;” 2 Pedro 2:5
“... No qual também foi, e pregou aos espíritos em prisão; Os quais noutro tempo foram rebeldes, quando a longanimidade de Deus esperava nos dias de Noé, enquanto se preparava a arca; na qual poucas (isto é, oito) almas se salvaram pela água;” 1 Pedro 3:19,20

O texto de I Pedro evidencia que mesmo os homens sendo maus, enquanto Noé deparava e construía a Arca, abrigo para os arrependidos, o aviso continuava sendo dado, tanto de forma oral, como pela presença da embarcação, em andamento qual aviso tipificado.
“Pela fé Noé, divinamente avisado das coisas que ainda não se viam, temeu e, para salvação da sua família, preparou a arca, pela qual condenou o mundo, e foi feito herdeiro da justiça que é segundo a fé.” Hebreus 11.7
Violência, sexo, corrupção, desprezo para tudo que lembra Deus, aceitação do ateísmo, distanciamento das Nações da presença de Deus em suas discussões nacionais, sob a legenda da Laicidade, que nada mais é do que um distanciamento de Deus na governabilidade dos países.
“Como também da mesma maneira aconteceu nos dias de Ló: Comiam, bebiam, compravam, vendiam, plantavam e edificavam; Mas no dia em que Ló saiu de Sodoma choveu do céu fogo e enxofre, e os consumiu a todos”. Lucas 17:28,29
Aliás, entendo que por isto nos aproximamos de um momento único, qual seja: afastando a nação de Deus, a Nações tendem a afastar seus cidadãos da presença de Deus, pelo propósito que são independentes e capazes de racionalizar qualquer problema ou Tema, o que não é uma verdade. Há uma aparência de desastre que varreu para níveis de destruição moral, e até mesmo desaparecimento, com sua cultura e ciência, com vários povos e Nações.
V- Preparou saída, pelo arrependimento.
Antes de por em prática o seu juízo, Deus oferece um sinal de graça para a humanidade. Ao mesmo tempo em que decide pela desconstrução, Deus provê a solução para o recomeço. Chama Noé para construir uma arca, já que estava decidido a mandar um dilúvio, e assim garantir a sobrevivência da raça humana e dos animais.
Estes atos divinos revelam o caráter e o poder de Deus. A santidade de Deus não pode conviver com a maldade humana. Maldade, pecado afastam o homem do convívio daquele que lhe deu a vida.Porque o salário do pecado é a morte...” Romanos 6.23
“E viu o Senhor que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra e que toda a imaginação dos pensamentos de seu coração era só má continuamente. Então arrependeu-se o Senhor de haver feito o homem sobre a terra e pesou-lhe em seu coração. Gênesis 6:5,6
VI - Problema do Mal
“E disse Lameque a suas mulheres Ada e Zilá: Ouvi a minha voz; vós, mulheres de Lameque, escutai as minhas palavras; porque eu matei um homem por me ferir, e um jovem por me pisar. Porque sete vezes Caim será castigado; mas Lameque setenta vezes sete. E tornou Adão a conhecer a sua mulher; e ela deu à luz um filho, e chamou o seu nome Sete; porque, disse ela, Deus me deu outro filho em lugar de Abel; porquanto Caim o matou. E a Sete também nasceu um filho; e chamou o seu nome Enos; então se começou a invocar o nome do Senhor.” Gênesis 4:23-26
Nos primeiros cinco capítulos de Gênesis observamos o pecado entrando no mundo e causando perversos resultados no âmbito familiar.
O pecado permeia a sociedade, tal qual em nosso dias. Esta era a realidade do Mundo noiaco.Nos capítulos 6 a 11, podemos ver a ação do pecado na sociedade, de forma geral.
Apresentam algumas versões das Escrituras, como a NVI - Nova Versão Internacional da Bíblia Sagrada a estrutura para esta seção do livro de Gênesis, que podemos admitir para entender o contexto deste Estudo:
A Corrupção da Humanidade: 6:1-8;
A Arca de Noé: 6:9 – 7:5;
O Dilúvio: 7:6-24;
O Fim do Dilúvio: 8:1-22;
A Aliança de Deus com Noé: 9:1-17;
Os filhos de Noé: 9:18-28;
O problema do Mal é gerado, à partir da queda do homem, em tratando-se do universo antropológico, pois o assunto pode ser tratado sob a ótica inicial na esfera angelical, o que não faremos neste Estudo.

A Queda adâmica significou uma etapa de sofrimento e maldade inserida no seio dos homens, foi além do ato de comer o fruto da árvore da Ciência do Bem e do Mal.
Tudo se manifestará, depois desta cena desastrosa, em todo o entorno onde o homem age, desde em sua própria constituição, física, emocional e intelectual e na sua própria tenda [a Terra] onde passará a se multiplicar e habitar e se como uma doença que manifestou, produzindo:
1. Obscuridade do intelecto, resultando em desobediência e cauterização mental, manifesta na insubmissão e incredulidade;
De maneira que agora já não sou eu que faço isto...Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; e com efeito o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem. Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero esse faço. Acho então esta lei em mim, que, quando quero fazer o bem, o mal está comigo. Romanos 7:17-21
“Amado, não sigas o mal, mas o bem. Quem faz o bem é de Deus; mas quem faz o mal não tem visto a Deus.” 3 João 1:11
“Na verdade que não há homem justo sobre a terra, que faça o bem, e nunca peque.” Eclesiastes 7:20
2. Corrupção da vontade, o desejo do homem e da mulher lhes foi impedido de ser dominado de maneira total. Como resultado em orgulho e desejo de nossos pais Adão e Eva tornarem-se como Deus. Fruto da queda: as mortes espiritual e física, a quebra da comunhão com o Deus deu lugar à entrada do mal na natureza humana. Era o cumprimento do juízo pronunciado pelo próprio Deus: “mas da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás; porque, no dia em que dela comeres, certamente morrerásGênesis 2. 17.
Quebrando a comunhão e saindo da face do Criador, a morte física foi a conseqüência inevitável, por causa do pecado: “Eis que todas as almas são minhas; ... a alma que pecar, essa morrerá”. Ezequiel 18:4.
O estado da raça humana então, disse Agostinho, passou de “posso não pecar” e “posso não morrer”, ou seja, era capaz de resistir ao pecado e escolher a vida, para “não posso não pecar” (incapaz de não pecar) e “não posso não morrer”.
A situação da humanidade naquela época era marcada por alguns fatores:
Corrupção generalizada – “Viu o Senhor que a maldade do homem se havia multiplicado na terra, e que era continuamente mau todo desígnio do seu coração” (6:5).
Preocupação desordenada com a sexualidade e a satisfação física – “Vendo os filhos de Deus que as filhas dos homens eram formosas, tomaram para si mulheres, as que, entre todas, mais lhe agradaram” (6:2).
Abundante violência – “A terra estava corrompida à vista de Deus, e cheia de violência. Viu Deus a terra, e eis que estava corrompida; porque todo ser vivente havia corrompido o seu caminho na terra” (6:11-12).
Fonte
ESCRAVOS DA VONTADE - Abner Carneiro, pastor da IPB em Caraguatatuba (SP)
O Arrependimento de Deus - Rev. Josivaldo de França Pereira
DESCOBERTAS – Uma visão de Deus através do Antigo Testamento
Deus justo e restaurador – Gn 6 a 11 - Março/2009
Compilação de textos analisados pelo autor
Citações no corpo do Estudo
Apontamentos do autor
Estudos do próprio no site Estudando A Palavra
Bíblia plenitude
Bíblia do Líder
Bíblia on line

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical