quarta-feira, dezembro 16

Reconhecendo um erro. O pastor Claudionor de Andrade mostra Humildade de quem escreve.

Reconhecendo um erro.
O pastor Claudionor de Andrade [Claudionor Corrêa de Andrade] mostra Humildade de quem escreve.
O destaque desta publicação, não é pelo erro, mas pela Humildade de quem reconhecidamente é um sábio homem de Deus.
“E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores, Querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo;” Efésios 4:11,12
Pr. Claudionor Corrêa de Andrade, reconhecido mestre da teologia assembleiana, comentarista das Lições Bíblicas do último trimestre 2015, consultor teológico da CPAD, ao lado, do Pr. Antônio Gilberto, nos deu um exemplo de humildade, vindo a público através das redes sociais, reconhecer um erro na lição bíblica do último domingo, 13.12.2015 – Melquisedeque Abençoa Abraão - e pedir desculpas aos seus leitores.
Os mestres nos ensinam, mesmo nos aparentes erros.
Deus abençoe nosso Mestre assembleiano.
Sem comparação, mas sei como é errar ao escrever e publicar, ás vezes, uma parada para posterior continuação, ou um rascunho de um trecho de estudo, pode ser publicado junto ao Estudo final, pois já ocorreu diversas vezes, comigo. No caso, fui alertado por um leitor atento.
AOS MEUS QUERIDOS LEITORES, MINHAS HUMILDES DESCULPAS
Na lição do último domingo, cometi um grave erro histórico. Afirmei que Abraão, que ainda se chamava Abrão, em seu encontro com Melquisedeque, deu-lhe os dízimos de seus bens pessoais, e não dos despojos de guerra.
Curiosamente, no livro "O Começo de Todas as Coisas", que escrevi para subsidiar a revista, a informação está correta, conforme você pode constatar:"Já no encerramento do culto, Abraão serve a Deus com os seus dízimos. Ao rei de Salém, entrega o melhor de seus haveres (Gn 14.20). Tão liberal mostrou-se o patriarca, que, além de não aceitar a oferta de Bera, rei de Sodoma, fez questão de externar materialmente o que, espiritualmente, havia recebido. Até mesmo dos despojos de guerra, que estavam em seu poder, deu ele o dízimo (Hb 7:4).
"Na verdade, Abraão nenhum despojo quis para si, mas desse mesmo despojo, pagou o dízimo ao Senhor pelas mãos de Melquisedeque". Confira, por favor, "O Começo de Todas as Coisas", página 119.
Ambos os textos (o da lição e o do livro) foram escritos por mim. Mas, na lição, infelizmente, cometi um deslize, do qual peço humildes desculpas aos meus queridos leitores, que jamais me faltaram com o seu carinho. 
O escrever é um ministério glorioso. Todavia, estressante e cheio de percalços. Somente os autores da Bíblia Sagrada escreveram inspirada e inerrantemente. Por isso, a Palavra de Deus é perfeita, eterna e sumamente bela. Nenhum profeta ou apóstolo teve de ir às redes sociais, como faço agora, para pedir desculpas por um erro cometido. Portanto, em primeiro lugar, a Bíblia Sagrada. É o Livro De Deus. Eis como o salmista a descreve: "Tenho visto que toda perfeição tem seu limite; mas o teu mandamento é ilimitado" (Salmo 119:96). 
Por favor, perdoe-me. Se Deus não estiver comigo, nada poderei fazer. A Ele, e somente a Ele, toda a glória. 
Irmão Claudionor

Fonte: Point Rhema – Pastor Carlos Roberto Silva

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical