quinta-feira, julho 21

O Trabalho e Atributos do Ganhador de Almas 1ª Parte Lição 4 - Julho de 2016

O Trabalho e Atributos do Ganhador de Almas
1ª Parte
Lição 4 -  Julho de 2016
Estudo subsídio de: Pr. Osvarela
TEXTO ÁUREO
"Mas tu sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério." 2 Tm 4.5
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
Atos 8.26-40
26 - E o anjo do Senhor falou a Filipe, dizendo: Levanta-te e vai para a banda do Sul, ao caminho que desce de Jerusalém para Gaza, que está deserto.
27 - E levantou-se e foi. E eis que um homem etíope, eunuco, mordomo-mor de Candace, rainha dos etíopes, o qual era superintendente de todos os seus tesouros e tinha ido a Jerusalém para adoração,
28 - regressava e, assentado no seu carro, lia o profeta Isaías.
29 - E disse o Espírito a Filipe: Chega-te e ajunta-te a esse carro.
30 - E, correndo Filipe, ouviu que lia o profeta Isaías e disse: Entendes tu o que lês?
31 - E ele disse: Como poderei entender, se alguém me não ensinar? E rogou a Filipe que subisse e com ele se assentasse.
32 - E o lugar da Escritura que lia era este: Foi levado como a ovelha para o matadouro; e, como está mudo o cordeiro diante do que o tosquia, assim não abriu a sua boca.
33 - Na sua humilhação, foi tirado o seu julgamento; e quem contará a sua geração? Porque a sua vida é tirada da terra.
34 - E, respondendo o eunuco a Filipe, disse: Rogo-te, de quem diz isto o profeta? De si mesmo ou de algum outro?
35 - Então, Filipe, abrindo a boca e começando nesta Escritura, lhe anunciou a Jesus.
36 - E, indo eles caminhando, chegaram ao pé de alguma água, e disse o eunuco: Eis aqui água; que impede que eu seja batizado?
37 - E disse Filipe: É lícito, se crês de todo o coração. E, respondendo ele, disse: Creio que Jesus Cristo é o Filho de Deus.
38 - E mandou parar o carro, e desceram ambos à água, tanto Filipe como o eunuco, e o batizou.
39 - E, quando saíram da água, o Espírito do Senhor arrebatou a Filipe, e não o viu mais o eunuco; e, jubiloso, continuou o seu caminho.
40 - E Filipe se achou em Azoto e, indo passando, anunciava o evangelho em todas as cidades, até que chegou a Cesareia.
Texto Auxiliar – Fundamento
O Trabalho – ensinado pelo profeta.
Quão formosos são, sobre os montes, os pés do que anuncia as boas novas, que faz ouvir a paz, do que anuncia o bem, que faz ouvir a salvação, do que diz a Sião: O teu Deus reina!” Isaías 52:7
O Trabalho – reapresentado durante sua execução, por um trabalhador do Evangelho.
“E como pregarão, se não forem enviados? como está escrito: Quão formosos os pés dos que anunciam o evangelho de paz; dos que trazem alegres novas de boas coisas.Romanos 10:15
Felipe
“E no dia seguinte, partindo dali Paulo, e nós que com ele estávamos, chegamos a Cesaréia; e, entrando em casa de Filipe, O Evangelista, que era um dos sete, ficamos com ele.” Atos 21:8
Atributos do Ganhador de Almas
Um Trabalhador do Evangelho.
Tem desejo de anunciar o Evangelho
Precisa ter pés ligeiros.
Ter o que ensinar
Ter conhecimento da Palavra de Deus: sobretudo aquela que fala do Evangelho.
Ter ouvidos para a Voz do Espírito Santo
Ter pré-disposição para atender o que passam, por ele.
Ter o que falar para que a multidão possa atentar a sua pregação.
Ter a virtude e poder do Evangelho, para que o povo possa ver os sinais prometidos por Cristo
Ter coragem para enfrentar prisões ou ameaças de prisão
Ter disposição para deixar sua família e ir pregar o Evangelho
Ter força de ir até ao deserto para pregar uma só alma
Ter virtude nas palavras que deixe alegre o povo pelo Evangelho que prega
“Os apóstolos, pois, que estavam em Jerusalém, ouvindo que Samaria recebera a palavra de Deus, enviaram para lá Pedro e João. Os quais, tendo descido, oraram por eles para que recebessem o Espírito Santo (Porque sobre nenhum deles tinha ainda descido; mas somente eram batizados em nome do Senhor Jesus). Então lhes impuseram as mãos, e receberam o Espírito Santo.” Atos 8:14-17
A narrativa em Atos dos Apóstolos detalha a vida de um perfeito Evangelista – Felipe - que dava frutos para a Igreja de Jerusalém. Como uma linha de frente ele ia propagando o Evangelho pelas cidades do Plano de Jesus Cristo e posteriormente as Colunas, como Paulo chamava os Ministros de Jerusalém, iam confirmando a sua empreitada e doutrinando com suas mãos apostólicas a Obra.
Felipe foi o primeiro a ser chamado de Evangelista, conforme texto, acima.
Exemplo para nós que somos propagadores do evangelho e somos evangelizadores, sejam: diáconos, presbíteros, evangelistas, pastores, submissos a um Ministério! Frutificadores e sementeiros da salvação pelo Evangelho de Jesus Cristo.
“Mas ... iam por toda a parte, anunciando a palavra. E, descendo Filipe à cidade de Samaria lhes pregava a Cristo. E as multidões unanimemente prestavam atenção ao que Filipe dizia, porque ouviam e viam os sinais que ele fazia; Pois que os espíritos imundos saíam de muitos que os tinham, clamando em alta voz; e muitos paralíticos e coxos eram curados. E havia grande alegria naquela cidade.” Atos 8:4-8
Um dos maiores exemplos, que a Igreja primitiva nos deu, foi ter aprendido com Jesus Cristo, a trabalhar com denodo e sem esperar qualquer tipo de crédito humano na Obra de Evangelização.
É destacada em todas as Escrituras a forma como os Apóstolos e seus discípulos, como Pedro e marcos, Paulo e Barnabé, Paulo e Timóteo e Silvano [Silas] se lançavam á Evangelização.
“E Saulo assolava a igreja, entrando pelas casas; e, arrastando homens e mulheres, os encerrava na prisão. Mas os que andavam dispersos iam por toda a parte, anunciando a palavra. E, descendo Filipe à cidade de Samaria lhes pregava a Cristo. E as multidões unanimemente prestavam atenção ao que Filipe dizia, porque ouviam e viam os sinais que ele fazia; ... E o anjo do Senhor falou a Filipe, dizendo: Levanta-te, e vai para o lado do sul, ao caminho que desce de Jerusalém para Gaza, que está deserta. E levantou-se, e foi; e eis que um homem etíope, eunuco, mordomo-mor de Candace, rainha dos etíopes, o qual era superintendente de todos os seus tesouros, e tinha ido a Jerusalém para adoração,” Atos 8:3-6;25-27
Destaque-se que me meio a uma perseguição Felipe iniciou o Ministério evangelístico indo a toda a região da Samaria à busca de almas para evangelizar, nem que fosse uma única pessoa, como o Mordomo de Candace, que viajava numa área deserta de Gaza, num trabalho voluntário, mas poderoso, pois até arrebatado pelo Espírito Santo, fisicamente ele foi levado dali, até Azoto para continuar evangelizando.
Felipe - Um Evangelista movido pelo Poder do Espírito Santo:
“E Filipe se achou em Azoto e, indo passando, anunciava o evangelho em todas as cidades, até que chegou a Cesaréia.” Atos 8:40
Note o texto que o homem buscava entender, totalmente Evangelístico, mostrando uma sintonia do Espírito Santo, na ação do que ganha almas:
“E o lugar da Escritura que lia era este: Foi levado como a ovelha para o matadouro; e, como está mudo o cordeiro diante do que o tosquia...Porque a sua vida é tirada da terra... Rogo-te, de quem diz isto o profeta? ... Filipe, abrindo a sua boca, e começando nesta Escritura, lhe anunciou a Jesus.” Atos 8:32-35
Felipe estava atento a Voz que lhe orientava, para onde ir -  “E o anjo do Senhor falou a Filipe, dizendo: Levanta-te, e vai para o lado do sul, ao caminho que desce de Jerusalém para Gaza, que está deserta” – ou seja mesmo sendo avisado que o caminho indicado estava Deserto, Felipe não contestou ao ouvir a necessidade de se dirigir à Gaza.
חרב - Choreb; n. pr. loc. Horebe = “deserto”
ישימון - y êshiymown; n. m. ermo, deserto, lugar desolado
ερημια - eremia; n. f. lugar ermo, região desabitada, deserto
ερημος - eremos; adjetivo; solitário, abandonado, desolado, desabitado; usado para lugares; deserto, ermo; lugares desertos, regiões solitárias
A palavra: “deserta”, na realidade, no contexto do Evangelho, significava que lá não havia ninguém disponível para anunciar o Evangelho a um homem, uma alma necessitada e buscando conhecer sobre a salvação.
O que iria passar por lá, e seria um futuro emissário do Evangelho na Etiópia.
“E disse Filipe: É lícito, se crês de todo o coração. E, respondendo ele, disse: Creio que Jesus Cristo é o Filho de Deus. E mandou parar o carro, e desceram ambos à água, tanto Filipe como o eunuco, e o batizou. E, quando saíram da água, o Espírito do Senhor arrebatou a Filipe, e não o viu mais o eunuco; e, jubiloso, continuou o seu caminho. E Filipe se achou em Azoto e, indo passando, anunciava o evangelho em todas as cidades, até que chegou a Cesaréia.” Atos 8:37-40
As Aflições
"Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo". Jo 16.33
Quem se lança como ganhador de almas deve ter um coração preparado, para entender o quanto deve passar em sua atividade.
Nem todos, por certo passarão as aflições mais duras, mas certamente todos passarão algum tipo de aflição.
Atos dos Apóstolos narra as aflições dos Apóstolos, com destaque a alguns dos mais destacados, muito embora, todos tenham passado aflições ao longo de suas vidas.
“Servindo ao Senhor com toda a humildade, e com muitas lágrimas e tentações, que pelas ciladas dos judeus me sobrevieram; Como nada, que útil seja, deixei de vos anunciar, e ensinar publicamente e pelas casas, Testificando, tanto aos judeus como aos gregos, a conversão a Deus, e a fé em nosso Senhor Jesus Cristo. E agora, eis que, ligado eu pelo Espírito, vou para Jerusalém, não sabendo o que lá me há de acontecer, Senão o que o Espírito Santo de cidade em cidade me revela, dizendo que me esperam prisões e tribulações. Mas de nada faço questão, nem tenho a minha vida por preciosa, contanto que cumpra com alegria a minha carreira, e o ministério que recebi do Senhor Jesus, para dar testemunho do evangelho da graça de Deus. E agora, na verdade, sei que todos vós, por quem passei pregando o reino de Deus, não vereis mais o meu rosto.” Atos 20:19,20-25
Veja a lista de seus sofrimentos e aflições:
PAULO, considerado apóstolo do gentios por causa da sua grande obra missionária nos países gentílicos, foi decapitado em Roma por ordem de Nero;
MATIAS, que ficou no lugar de Judas Iscariotes, foi martirizado na Etiópia;
SIMÃO, o zelote, foi crucificado;
JUDAS TADEU morreu como mártir pregando o evangelho na Síria e na Pérsia;
TIAGO (o mais jovem), pregou na Palestina e no Egito, sendo crucificado;
MATEUS morreu como mártir na Etiópia;
TOMÉ pregou na Pérsia e na Índia, sendo martirizado perto de Madras, no monte de São Tomé;
BARTOLOMEU serviu como missionário na Armênia, sendo espancado até a morte;
FILIPE pregou na Frígia e morreu como mártir em Hierápolis;
ANDRÉ pregou na Grécia e Ásia Menor. Foi crucificado;
TIAGO (o mais velho) pregou em Jerusalém e na Judéia. Foi decapitado por Herodes;Foi o primeiro sacrificado.
SIMÃO PEDRO pregou entre os judeus chegando até a Babilônia, esteve em Roma, onde foi crucificado com a cabeça para baixo;
JOÃO foi o único que não morreu martirizado, nem por isso teve vida mais fácil que os demais apóstolos: foi lançado em tonel de óleo quente, como diz a história, foi exilado na inóspita ilha de Patmos, onde sofreu torturas horríveis, mesmo escrevendo as últimas profecias para a humanidade. Obteve, após muito sofrimento, a liberdade e morreu de morte natural.
É uma lição para todos nós.
“Eu de muito boa vontade gastarei, e me deixarei gastar pelas vossas almas, ainda que, amando-vos cada vez mais, seja menos amado.” 2 Coríntios 12:15
Não devemos pregar um Evangelho de facilidades e um Ministério de riqueza e vida fácil. Seria uma afronta a todos os nossos pais apostólicos que deram a sua vida para que o Evangelho fosse pregado em todo os Continentes e chegasse a todos nós.
Pobreza, enfermidades e aflições podem, muito bem, fazer parte da vida de um cristão justo e fiel. Riqueza não é sinônimo de bênção e nem pobreza é maldição. O cristão deve saber viver bem em ambas as condições, confiando em Cristo acima de todas as dádivas e além de todas as aflições:
Paulo
Se há alguém que descreve a intensidade das aflições, este é o Apóstolo Paulo, que sofreu todos os tipos de aflições, seja na carne, seja emocional, seja por origem étnica, embora sendo romano de nascimento, seja perseguição política, filosófica e cultural, embora fosse extremamente culto. Portanto, o Evangelista está exposto a todos estes tipos de aflições, por falar de Jesus.
– mais trabalho que todos, muito mais em prisões; em açoites, sem medida (5 (cinco) vezes recebeu dos judeus uma quarentena de açoites menos um – Deuteronômio 25:3 - 40 – um a menos, para não exceder-se acidentalmente); em perigos de morte, muitas vezes. 3 (três) vezes fustigado com varas; uma vez, apedrejado e dado por morto; 3 (três) vezes em naufrágio, passou uma noite e um dia na voragem do mar; em jornadas, muitas vezes; em perigos de rios, em  perigos de salteadores, em perigo entre patrícios (os da mesma Nação, os judeus), em perigo entre gentios, em perigos na cidade, em perigos no deserto, em perigos no mar, em perigos entre falsos irmãos. 2 Co 11:23-29
Pela sua Consagração: Trabalhos e fadigas, vigílias, fome e sede, jejuns, frio e nudez.
Pelo seu Amor: “Além das coisas exteriores, há o que pesa sobre mim diariamente, a preocupação com todas as igrejas. Quem enfraquece, que eu também não enfraqueça? Quem se escandaliza, que eu não me inflame?
“Mas tu, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério.” 2 Timóteo 4:5
“Tu pois, sofre as aflições, como bom soldado de Jesus Cristo.”
                                                                                                               2 Timóteo 2:3
“Perseguições e aflições tais quais me aconteceram em Antioquia, em Icônio, e em Listra; quantas perseguições sofri, e o Senhor de todas me livrou;”
2 Timóteo 3:11
Pedro
Pedro foi um dos primeiros a sofrer a aflição por falar do Evangelho, pois ele foi preso junto com Tiago e João, logo no início, ou primeiros dias do evangelho, ao ser um eloqüente porta-voz da mensagem de Jesus Cristo.
“Ao qual resisti firmes na fé, sabendo que as mesmas aflições se cumprem entre os vossos irmãos no mundo.” 1 Pedro 5:9
Aflição Coletiva: Igreja
As Igrejas, ou seja, a corporação, a qual era proclamadora das Novas do Evangelho sofreram muito, seja pelos próprios judeus, seja pelos romanos e aliados do Império, pois ela serviam a um novo Rei: Jesus Cristo.
“De maneira que nós mesmos nos gloriamos de vós nas igrejas de Deus por causa da vossa paciência e fé, e em todas as vossas perseguições e aflições que suportais;” 2 Tessalonicenses 1:4
São resultados dos que entram neste Trabalho e que deve saber, quais os atributos e o que devemos esperar no Trabalho de ganhador de Almas.
Geografia Bíblica
Azoto ou Ashdod como é conhecida atualmente, existe desde a Idade do Bronze e do Ferro passando por uma longa história até os dias de hoje como uma cidade moderna. Ashdod é uma cidade industrial na planície costeira de Israel, às margens do mar Mediterrâneo. Distante 40 km de Tel Aviv e a 25 Km do norte de Gaza, é o maior porto do país sendo responsável por 60% das mercadorias importadas. Por ali passam em torno de 160 mil turistas e de lá saem em torno de 180 mil navios por ano. A indústria da cidade se destaca na produção de fibras sintéticas, fios de lã e malhas. É a quinta maior cidade de Israel.
O sítio onde está a cidade moderna possui 22 estratos que evidenciam vestígios arqueológicos que remontam o século XVII a.C. Na Bíblia consta que Azoto era Anakim ("gigantes").Apesar da sua localização a quatro milhas (6 km) da costa, ambos Ptolomeu e Josephus a descreveram como uma cidade marítima. Esta descrição curiosa pode se referir ao controle de Azoto de um porto da costa, uma ponta separada, chamada de Porto de Azoto Paraliyus, ou seja, Azoto Marítima (Antiquities 13:15, volume 4). Proeminência da cidade continuou até o século sete, quando uma cidadela foi construída em Paraliyus Azoto como um baluarte contra a marinha bizantina. O oeste da região é arborizado e há vestígios do antigo porto Kal'at Al Mina que ainda pode ser visto. Uma Janela sobre O Mundo Bíblico. Cidades Bíblicas: Azoto – Bíblia Org
Gaza
Gaza – sub. Fem. GAZE ('fazenda fina').
Filipe encontrava-se na estrada entre Jerusalém e Gaza, sabemos que Azoto não está entre as duas cidades, e que Filipe foi transportado no mínimo por 65Km para chegar a seu destino. Veja as quilometragens no texto sobre Azoto.
Distancias entre as Cidades em Israel até Jerusalém.
Cafarnaum - 144 Km                                   
Nazaré - 112 Km                                          
Cesaréia - 66 Km                                         
Samaria - 56 Km                                          
Jope  - 56  Km                                              
Jericó - 24 Km                                              
Betânia - 3 Km                                              
Belém  - 10 Km                                             
Hebrom - 40 Km                                           
Gaza - 80 Km                                                
Maquerunte  - 64 Km                                   
Fronteira do Egito -160 Km                       
Para Damasco - 213 Km                             
Para Babilônia - 880 Km                             
Para Éfeso - 960 Km                                    
Para Corinto - 1280 Km                               
Para Roma - 2240 Km                             
1ª Parte
Fonte:
Logos Apologetica
IBPB - Rev. Apolo C. Sobral
Mysterious Grace
O Senhor da mecânica quântica e o teletransporte ortodoxo
Bíblia on line
Bíblia Dake
Lição Escola Bíblia Dominical CPAD
Os sofrimentos de Paulo por amor do Evangelho, Ev. Alaid S. Schimidt

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical