sábado, julho 23

O Trabalho e Atributos do Ganhador de Almas 2ª Parte Lição 4 - Julho de 2016

O Trabalho e Atributos do Ganhador de Almas
2ª Parte
Lição 4 -  Julho de 2016
Estudo subsídio de: Pr. Osvarela
TEXTO ÁUREO
"Mas tu sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério." 2 Tm 4.5
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
Atos 8.26-40
26 - E o anjo do Senhor falou a Filipe, dizendo: Levanta-te e vai para a banda do Sul, ao caminho que desce de Jerusalém para Gaza, que está deserto.
27 - E levantou-se e foi. E eis que um homem etíope, eunuco, mordomo-mor de Candace, rainha dos etíopes, o qual era superintendente de todos os seus tesouros e tinha ido a Jerusalém para adoração,
28 - regressava e, assentado no seu carro, lia o profeta Isaías.
29 - E disse o Espírito a Filipe: Chega-te e ajunta-te a esse carro.
30 - E, correndo Filipe, ouviu que lia o profeta Isaías e disse: Entendes tu o que lês?
31 - E ele disse: Como poderei entender, se alguém me não ensinar? E rogou a Filipe que subisse e com ele se assentasse.
32 - E o lugar da Escritura que lia era este: Foi levado como a ovelha para o matadouro; e, como está mudo o cordeiro diante do que o tosquia, assim não abriu a sua boca.
33 - Na sua humilhação, foi tirado o seu julgamento; e quem contará a sua geração? Porque a sua vida é tirada da terra.
34 - E, respondendo o eunuco a Filipe, disse: Rogo-te, de quem diz isto o profeta? De si mesmo ou de algum outro?
35 - Então, Filipe, abrindo a boca e começando nesta Escritura, lhe anunciou a Jesus.
36 - E, indo eles caminhando, chegaram ao pé de alguma água, e disse o eunuco: Eis aqui água; que impede que eu seja batizado?
37 - E disse Filipe: É lícito, se crês de todo o coração. E, respondendo ele, disse: Creio que Jesus Cristo é o Filho de Deus.
38 - E mandou parar o carro, e desceram ambos à água, tanto Filipe como o eunuco, e o batizou.
39 - E, quando saíram da água, o Espírito do Senhor arrebatou a Filipe, e não o viu mais o eunuco; e, jubiloso, continuou o seu caminho.
40 - E Filipe se achou em Azoto e, indo passando, anunciava o evangelho em todas as cidades, até que chegou a Cesareia.
Continuação
Nesta segunda parte estudaremos sobre Atributos e Aflições do ganhador de Almas.
Atributo; s. m. o que é próprio e peculiar a alguém ou a alguma coisa; emblema; símbolo.
"a cruz é atributo do cristianismo"
- lat. attributus,a,um 'dado, assinado, atribuído'
- Qualidade ou característica própria de uma pessoa ou uma coisa, especialmente algo que é parte essencial de sua natureza: a inteligência e a linguagem som atributos dos seres humanos.
- símbolo que serve para reconhecer a uma pessoa ou coisa: o equilíbrio é o atributo de a Justiça.
- Aquilo que é próprio de alguém ou de algo. Característica
- Sinal distintivo . Emblema. Símbolo.
- Termo que acrescenta um sentido de qualidade à outra palavra.
מעיל -mêìyl; no sentido de cobrir; n. m. manto; (fig.) referindo-se aos atributos
οποιος – hopoios; pron. de que classe ou qualidade, de que modo
ποταπος - potapos; adj. de que país, nação ou tribo; de que tipo ou qualidade (de que maneira)
σκευος - skeuos; n. n. vaso; homem de qualidade, instrumento escolhido
Atributos são qualidades que devem ter os que querem realizar algo. No sentido de realizar a Obra do Evangelho são as qualidades necessárias para o Ganhador de Almas.
Paulo é um dos que ensina sobre estes atributos necessários para ganhar Almas:
O Apóstolo Paulo diz que o Ganhador de almas, é como aquele que não tem por valor principal a sua própria vida, ou seja, um destemido:
                                  “Porque para mim o viver é Cristo, e o morrer é ganho.”
                                                                                                             Filipenses 1.21
“Saudai a Priscila e a Áqüila, meus cooperadores em Cristo Jesus, Os quais pela minha vida expuseram as suas cabeças; o que não só eu lhes agradeço, mas também todas as igrejas dos gentios.” Romanos 16:3,4
Já na Veterotestamentárias indicava estas qualidades, qualificando-o dentro da regra Geral bíblica.
Mas de nada faço questão, nem tenho a minha vida por preciosa, contanto que cumpra com alegria a minha carreira, e o ministério que recebi do Senhor Jesus, para dar testemunho do evangelho da graça de Deus. Atos 20:24
               “O fruto do justo é árvore de vida, e o que ganha almas é sábio.” Provérbios 11:30
“Ninguém me assistiu na minha primeira defesa, antes todos me desampararam. Que isto lhes não seja imputado. Mas o Senhor assistiu-me e fortaleceu-me, para que por mim fosse cumprida a pregação, e todos os gentios a ouvissem; e fiquei livre da boca do leão. E o Senhor me livrará de toda a má obra, e guardar-me-á para o seu reino celestial; a quem seja glória para todo o sempre. Amém.” 2 Timóteo 4:16-18
Atributos movidos pela ação do ministério
Ter estes atributos e realizar a atividade de ganhador de Almas torna o que a faz, alvo do Deus dos Céus, para guardá-lo, até o Dia, para seu reino celestial.
Ou seja, ter, e buscar, estes atributos é uma forma de “operar, ou exercitar a nossa salvação”.
O ganhador de almas deve ter a absoluta visão de que não há tempo a perder, ser insistente e agir, a tempo ou fora de tempo, usando para isto a longanimidade e a doutrina de Deus,no Evangelho.
“Conjuro-te, pois, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino, Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina.” 2 Timóteo 4:1,2
Ter boa mente, para anunciar o Evangelho. Anunciar o Evangelho fazendo o serviço como um servo daqueles que necessitam da pregação do Evangelho [servindo a cada homem, como se fosse seu servo pessoal, nesta ministração do Evangelho, do qual também sou servo], somos servo a quem foi dada uma Ordem a ser executada, precisamos entender este princípio pra sermos ganhadores de Almas, não posso fazer apenas o que me foi exigido, como cumprindo uma obrigação comum, nem tenho que nada do que me gloriar por isto.
“Porque, se anuncio o evangelho, não tenho de que me gloriar, pois me é imposta essa obrigação; e ai de mim, se não anunciar o evangelho! Logo, que prêmio tenho? Que, evangelizando, proponha de graça o evangelho de Cristo para não abusar do meu poder no evangelho. Porque, sendo livre para com todos, fiz-me servo de todos para ganhar ainda mais.” 1 Coríntios 9:16;18,19
Uma dispensação é uma administração uma intendência o trabalho de um oikonomos,ou seja um administrador do que é de outrem.”
Devemos reconhecer que a semente é D’Ele e que somos apenas comissionados e a Ele é quem devemos dar o resultado do que ganhamos, pois toda a Terra é do Senhor.
Ter boa mente é ter boa vontade, consciência e saber que estamos fazendo uma Obra para Deus e seu Filho Jesus Cristo, com a ajuda do Espírito Santo, assim, nada temos do que nos gloriar, pois sem Ele nada do que foi feito se fez e tudo é para Ele, por Ele; “sem mim, nada podeis fazer”
 “Porque, se anuncio o evangelho...! E por isso, se o faço de boa  mente...”
                                                                                                                  1 Coríntios 9:16,17
Tomar a vida de Ganhador de Almas, como uma obrigação.
Anunciar o evangelho não traz nenhuma glória própria, como temos visto nos últimos dias, pois há uma leva de pregadores que tem buscado a autopromoção.
É uma obrigação dar de graça;” Que, evangelizando, proponha de graça o evangelho de Cristo para não abusar do meu poder no evangelho.”
Estes desconhecem que ao serem chamados para a anunciação do Evangelho, não é uma coisa de caráter humano, mas uma determinação Crística e divina, dada por Deus a Igreja e seus Ministros e os que Evangelizam e pregam a Palavra.
Não há lugar para uma busca a prêmios materiais ou elogios e exaltação humana aos que trabalham na lide evangelística, seja como crente, no plano coletivo da Igreja, ou como, Ministério pessoal.
 “E por isso, se o faço de boa mente, terei prêmio; mas, se de má vontade, apenas uma dispensação me é confiada.” 1 Coríntios 9.17 
A obra do Ganhador de Almas é considerada uma dispensação.
Dentro da visão geral do Evangelho o entendimento dado a esta tarefa é o mesmo que a dação de talentos, aqueles que recebem certo número de talentos, ou dons e devem negociar com o que recebeu.
“Ele, respondendo, disse-lhes: Porque a vós é dado conhecer os mistérios do reino dos céus, mas a eles não lhes é dado; Porque àquele que tem, se dará, e terá em abundância; mas àquele que não tem, até aquilo que tem lhe será tirado.” Mateus 13:11,12
“E a um deu cinco talentos, e a outro dois, e a outro um, a cada um segundo a sua capacidade ... E, tendo ele partido, o que recebera cinco talentos negociou com eles, e granjeou outros cinco talentos. Mas ... o que recebera um talento, disse: Senhor, eu conhecia-te, que és um homem duro ... atemorizado, escondi na terra o teu talento; aqui tens o que é teu. Respondendo, porém, o seu senhor, disse-lhe: Mau e negligente servo; sabias que ceifo onde não semeei e ajunto onde não espalhei? Devias então ter dado o meu dinheiro aos banqueiros e, quando eu viesse, receberia o meu com os juros. Tirai-lhe pois o talento, e dai-o ao que tem os dez talentos.Mateus 25:15,16;24-28
Aflições
"Mas tu sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério." 2 Tm 4.5
Mesmo sofrendo as aflições para ganhar almas, ainda nos resta, após todo a nossa “doação”, por inteiro, á obra de Deus, nos espera um prêmio, não terreno, mas celestial:
“Porque eu já estou sendo oferecido por aspersão de sacrifício ... Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda.” 2 Timóteo 4:6-8
αναγκη - anagke; n. f. obrigação, imposta seja pelas circunstâncias, ou pelo princípio do dever com referência à benefício, costume;  aflição, situação extremamente difícil
É esta aflição, que o ganhador de almas deve estar ciente, pois é imposta pela obrigação de pregar, e pelo dever.
θλιψις - thlipsis; n. f. ato de prensar, imprensar, pressão; metáf. opressão, aflição, tribulação, angústia, dilemas.
Conclusão
Temos assim, que mesmo em Aflições e com determinação de certos atributos, aqui, neste estudo, não totalmente extinguidos, a atividade do ganhador de almas, obriga-nos a termos a boa mente, ou seja, o claro entendimento do eu é esta Obra.
Por isto, o evangelista Isaías é pleno de razão, pois em seu texto, utilizado séculos, após, pelo Apóstolo claro, incluiu a questão do IDE, ao dizer dos pés daqueles que vão pelos montes. Assim, ambas Escrituras, a Veterotestamentária e a Neotestamentária reduzem ao seu tempo, a mesma questão com uma sublimidade única e concorde, sobre o que Cristo Jesus determinaria a todos os que proclamam o Evangelho:IDE.
É no Evangelho Cristocêntrico, que todos devem ir a todos os lugares, subindo montes, que representam ver novos horizontes a serem conquistados pelos que caminham [pés] em busca de anunciar o Evangelho!
Quão formosos são, sobre os montes, os pés do que anuncia as boas novas, que faz ouvir a paz, do que anuncia o bem, que faz ouvir a salvação, do que diz a Sião: O teu Deus reina!” Isaías 52:7
Fonte
Bíblia Dake
Citações no corpo do estudo

Apontamentos do autor

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical