sábado, maio 19

“ÉTICA CRISTÃ E SEXUALIDADE” Lição 8 – CPAD – 2º Trimestre 2018

 “ÉTICA CRISTÃ E SEXUALIDADE”
Lição 8 – CPAD – 2º Trimestre 2018
Estudo: Pastor e Professor Doc Unv. Osvarela
TEXTO ÁUREO
“Venerado seja entre todos o matrimônio e o leito sem mácula; porém aos que se dão à prostituição e aos adúlteros Deus os julgará.” Hb 13.4
TEXTO BÍBLICO
1 Coríntios 7.1-16
1 ORA, quanto às coisas que me escrevestes, bom seria que o homem não tocasse em mulher;
2 Mas, por causa da prostituição, cada um tenha a sua própria mulher, e cada uma tenha o seu próprio marido.
3 O marido pague à mulher a devida benevolência, e da mesma sorte a mulher ao marido.
4 A mulher não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no o marido; e também da mesma maneira o marido não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no a mulher.
5 Não vos priveis um ao outro, senão por consentimento mútuo por algum tempo, para vos aplicardes ao jejum e à oração; e depois ajuntai-vos outra vez, para que Satanás não vos tente pela vossa incontinência.
6 Digo, porém, isto como que por permissão e não por mandamento.
7 Porque quereria que todos os homens fossem como eu mesmo; mas cada um tem de Deus o seu próprio dom, um de uma maneira e outro de outra.
8 Digo, porém, aos solteiros e às viúvas, que lhes é bom se ficarem como eu.
9 Mas, se não podem conter-se, casem-se. Porque é melhor casar do que abrasar-se.
10 Todavia, aos casados mando, não eu mas o Senhor, que a mulher não se aparte do marido.
11 Se, porém, se apartar, que fique sem casar, ou que se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher.
12 Mas aos outros digo eu, não o Senhor: Se algum irmão tem mulher descrente, e ela consente em habitar com ele, não a deixe.
13 E se alguma mulher tem marido descrente, e ele consente em habitar com ela, não o deixe.
14 Porque o marido descrente é santificado pela mulher; e a mulher descrente é santificada pelo marido; de outra sorte os vossos filhos seriam imundos; mas agora são santos.
15 Mas, se o descrente se apartar, aparte-se; porque neste caso o irmão, ou irmã, não esta sujeito à servidão; mas Deus chamou-nos para a paz.
16 Porque, de onde sabes, ó mulher, se salvarás teu marido? ou, de onde sabes, ó marido, se salvarás tua mulher?
Observação: este estudo não imlica em estudar a sexualidade na sua amplitude conforme as diversas formas que nos dias de hoje exarcebaram o contido na ética cristã e até mesmo, na vida normal dos homens.
Seja pela questão da ideologia, já abordada em outro estudo, seja por causa da concupiscência humana que já estava sendo demonstrada pelo Apóstolo Paulo:
                  “Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego. Porque nele se descobre a justiça de Deus de fé em fé, como está escrito: ... Porque do céu se manifesta a ira de Deus sobre toda a impiedade e injustiça dos homens, que detêm a verdade em injustiça. Porquanto o que de Deus se pode conhecer neles se manifesta, porque Deus lho manifestou. Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder, como a sua divindade, se entendem, e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis; [...] Por isso também Deus os entregou às concupiscências de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si; [...] Por isso Deus os abandonou às paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza. E, semelhantemente, também os homens, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, homens com homens, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro. E, como eles não se importaram de ter conhecimento de Deus, assim Deus os entregou a um sentimento perverso, para fazerem coisas que não convêm; Estando cheios de toda a iniqüidade, fornicação, malícia, avareza, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, engano, malignidade;” Romanos 1:16-29

Sexo e a Bíblia:
Sexo é descrito, com todas as letras, nas Escrituras.
Macho e fêmea

“Porém, desde o princípio da criação, Deus os fez macho e fêmea. Por isso deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e unir-se-á a sua mulher, E serão os dois uma só carne; e assim já não serão dois, mas uma só carne. Marcos 10:6-8
Não há como esconder este lado.
Há muitos anos atrás tínhamos dificuldades, de certa forma, católica, de falarmos sobre sexo para membresia
“Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus.” 1 Coríntios 10:31
Dívidas entre cônjuges:
Dívida a ser paga
Devida benevolência?
Benevolência” sexual é “devida” ao seu cônjuge. É uma dívida, algo que você deve ao seu marido ou esposa.

“Porque vós bem sabeis que mandamentos vos temos dado pelo Senhor Jesus. Porque esta é a vontade de Deus, a vossa santificação; que vos abstenhais da fornicação; Que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santificação e honra; Não na paixão da concupiscência, como os gentios, que não conhecem a Deus. Ninguém oprima ou engane a seu irmão em negócio algum, porque o Senhor é vingador de todas estas coisas, como também antes vo-lo dissemos e testificamos. Porque não nos chamou Deus para a imundícia, mas para a santificação.” 1 Tessalonicenses 4:2-7
Sexo fora do casamento é pecado; todos os cristãos sabem isso, e os incrédulos também. Não ter sexo no casamento (sob as circunstâncias ordinárias) também é pecado; talvez nem todos estejam cientes disso. De acordo com 1 Coríntios 7:3-5, sexo no casamento é uma dívida
Esta dívida deve ser paga conforme a vida íntima de cada um casal. 
Negligenciar ou recusar fazer sexo com o seu cônjuge é roubo, uma quebra do oitavo mandamento: “Não furtarás”.
A igreja deve ensinar sobre este assunto, assim como, ensina as Doutrinas e as verdades da Santa Trindade, o fim dos tempos e a Justificação.
A igreja ensina esses assuntos em sermões, salas de catecismo, aulas para noivos e (como agora) mediante escritos. Pais sábios também falam com seus filhos sobre essas questões, como fez Salomão com seu filho em Provérbios (e.g.,Pv. 2:16-19; 5:3-23; 6:24-35; 7:6-27; 9:13-18).
O domínio do corpo alheio
A relação sexual sacramentada pelo casamento, leva a uma posição de propriedade dual entre os que selam a comunhão conjugal e ela automaticamente ela realiza uma relação complexa, mas simples, de domínio do corpo do cônjuge, para ambos do par.
Assim, os cônjuges de forma igualitária são donos das roupas e comidas que compram, e da relação sexual com o seu cônjuge.
Etimologia
πορνεια - porneia; n.f. relação sexual ilícita- adultério, fornicação, homossexualidade, lesbianismo, relação sexual com animais etc.; relação sexual com parentes próximos; Lv 18; relação sexual com um homem ou mulher divorciada; Mc 10.11-12; metáf. adoração de ídolos; da impureza que se origina na idolatria, na qual se incorria ao comer sacrifícios oferecidos aos ídolos
ανερ - aner; n. m. com referência ao sexo; homem; marido; noivo ou futuro marido; com referência a idade, para distinguir um homem de um garoto; qualquer homem; usado genericamente para um grupo tanto de homens como de mulheres
θηλυς - thelus; adj.do sexo feminino; mulher, fêmea
προνη - porne; n.f. mulher que vende o seu corpo para uso sexual; prostituta, meretriz, alguém que se entrega à impureza para garantia do ganho - qualquer mulher que se entrega à relação sexual ilícita, seja para ganho ou por luxúria; metáf. Idólatra; de “Babilônia”, i.e., Roma, a principal sede da idolatria.
πορνοςpornôs - de pernemi (vender); n. m. homem que prostitui seu corpo à luxúria de outro por pagamento; prostituto; homem que se entrega à relação sexual ilícita, fornicador.
Não objetivamos instigar ou excitar os santos, nem somos pudicos, simplesmente
ignorando o assunto. Muito ao contrário, devemos ensinar o que existe de ensino bíblico sobre sexualidade com pureza e autoridade.
A Lei judaica determinava controles sobre a sexualidade entre as tribos de Israel.
Veja só neste texto quantas determinações são dadas:
Sexo e parentela
Sexo e duplicidade de mulher como companheira a ser rival.
Devemos entender que isto se refere a competição sobre atividade no leito.
Sexo e higiene.
“Nem te deitarás com a mulher de teu próximo para cópula, para te contaminares com ela”
Sexo e adultério.
“..., porém aos que se dão à prostituição e aos adúlteros Deus os julgará.” Hb 13.4
“Nenhum homem se chegará a qualquer parenta da sua carne, para descobrir a sua nudez. Eu sou o Senhor.
Não descobrirás a nudez de teu pai e de tua mãe: ela é tua mãe; não descobrirás a sua nudez.
Não descobrirás a nudez da mulher de teu pai; é nudez de teu pai.
A nudez da tua irmã, filha de teu pai, ou filha de tua mãe, nascida em casa, ou fora de casa, a sua nudez não descobrirás.
A nudez da filha do teu filho, ou da filha de tua filha, a sua nudez não descobrirás; porque é tua nudez.
A nudez da filha da mulher de teu pai, gerada de teu pai (ela é tua irmã), a sua nudez não descobrirás.
A nudez da irmã de teu pai não descobrirás; ela é parenta de teu pai.
A nudez da irmã de tua mãe não descobrirás; pois ela é parenta de tua mãe.
A nudez do irmão de teu pai não descobrirás; não te chegarás à sua mulher; ela é tua tia.
A nudez de tua nora não descobrirás: ela é mulher de teu filho; não descobrirás a sua nudez.
A nudez da mulher de teu irmão não descobrirás; é a nudez de teu irmão.
A nudez de uma mulher e de sua filha não descobrirás; não tomarás a filha de seu filho, nem a filha de sua filha, para descobrir a sua nudez; parentas são; maldade é.
E não tomarás uma mulher juntamente com sua irmã, para fazê-la sua rival, descobrindo a sua nudez diante dela em sua vida.
E não chegarás à mulher durante a separação da sua imundícia, para descobrir a sua nudez,
Nem te deitarás com a mulher de teu próximo para cópula, para te contaminares com ela.” Levítico 18:6-20
A prostituição entre Israel, por causa de influência de Balaão:
E eis que veio um homem dos filhos de Israel, e trouxe a seus irmãos uma midianita, à vista de Moisés, e à vista de toda a congregação dos filhos de Israel, chorando eles diante da tenda da congregação.” Números 25:6
A amplitude do tema pode ser um impasse para o estudo.
Mas, sob o texto de ouro, podemos inferir as determinações bíblicas sobre o relacionamento conjugal ou de pessoas que queiram obter a autorização ou legalidade para o aprofundamento de um relacionamento.
Mas, o sexo pode ser estudado, pelos valores éticos bíblicos e do Cristianismo.
A vida sexual, própria e individual, ou vida à dois:
“Então disse Judá a Onã: Toma a mulher do teu irmão, e casa-te com ela, e suscita descendência a teu irmão.
Onã, porém, soube que esta descendência não havia de ser para ele; e aconteceu que, quando possuía a mulher de seu irmão, derramava o sêmen na terra, para não dar descendência a seu irmão. E o que fazia era mau aos olhos do Senhor, pelo que também o matou.” Gênesis 38:8-10
Este é o caso de Onã (Onan), que veio dar nome a uma prática: onanismo.
Onanismo: sub. mas. interrupção do coito antes da ejaculação. p.ext. automasturbação manual masculina;
Neste tema encontramos práticas que foram condenadas pela Bíblia:
1.    A desobediência a Lei é superior a questão sexual;
2.    O tempo levou a denominação da prática da masturbação masculina, assimilando-se a questão de considerar-se que o sémen é desperdiçado e não é usado para procriar.
A concepção do onanismo mudou ao longo dos tempos e foi se moldar, e recair em outros aspectos da sexualidade.
Enquanto, na antiguidade era considerado como algo moralmente ou mesmo um problema de saúde, hoje o onanismo é aceite como uma conduta natural.
Para a religião, de qualquer forma, esta prática é considerada como um pecado.
Jesus Cristo é Senhor, e isso significa que Ele é Senhor, do casamento, e do lar do casal, também.
Ele tem coisas a dizer sobre sexo no casamento.
2 Mas, por causa da prostituição, cada um tenha a sua própria mulher, e cada uma tenha o seu próprio marido.
O objetivo é a glória de Deus em Jesus Cristo e a edificação dos santos. Dentro dessa estrutura e com esse espírito, deve-se considerar o dever do sexo no casamento, como uma orientação bíblica, desde os dias de nosso pai Adão e nossa mãe Eva.
“Disse-lhe Jesus: Vai, chama o teu marido, e vem cá. A mulher respondeu, e disse: Não tenho marido. Disse-lhe Jesus: Disseste bem: Não tenho marido; Porque tiveste cinco maridos, e o que agora tens não é teu marido; isto disseste com verdade.” João 4:16-18
Incontinência; sub fem; n.f; falta de comedimento nos gestos, palavras, atos, sentimentos etc.; imoderação, descomedimento, intemperança; falta de continência, de comedimento nos prazeres sexuais; luxúria, sensualidade, impudicícia. Ausência de continência ou controlo; designação de desregramento ou imoderação; Devassidão ou inexistência de controle sexual;
Continuação do discurso:
A posição igualitária no casamento sob a ética cristã:
Paulo expressa um modelo igualitário, se a abstinência sexual ocorria por consentimento mútuo, devemos entender que a prática também necessita do mesmo consentimento mútuo.”
O entendimento desta palavra é fundamental no estudo. Porque muitos a tem usado de forma errônea.
Mas, o significado se dá mormente em relação a sexualidade humana, com ajuda da concupiscência incomum do que não busca a luz aos seus olhos nas Escrituras.
Não há qualquer sujeição unilateral, na passagem que regula, nas Escrituras, a relação sexual no casamento.
Em algumas mentes, no meio da igreja, alguns tem utilizado estes versículos, como uma forma de obter de qualquer forma e qualquer momento, como uma forma de  acima para obrigar, ou até mesmo chantagear o seu cônjuge em seus deveres sexuais, mas fica um alerta, quando alguém utiliza da Palavra de Deus para seu próprio proveito e mais do que isso para alimentar os desejos da carne, pode ter certeza que tem algo errado.
A Escritura está dizendo que, o marido deve paga a esposa e vice-versa, Paulo não está dando aval para que os cristãos de Corinto utilizem o corpo de seu cônjuge como um objeto para satisfação pessoal, ele está dizendo que o único que pode usufruir daquele corpo é o cônjuge.
Se assim fora, ele não daria outra orientação quanto ao uso de outro corpo em prostituição ou fornicação.
Um propósito do casamento é “evitar a fornicação”.
10 Todavia, aos casados mando, não eu mas o Senhor, que a mulher não se aparte do marido.
11 Se, porém, se apartar, que fique sem casar, ou que se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher.
Segundo o teólogo Dr. Bob Utley este trecho é um Imperativo Ativo Presente com uma Partícula Negativa, o que normalmente implica “parar um ato em processo.”
Na realidade, devido a uma forma de ascetismo os crentes de Corinto estavam deixando de lado a companhia no leito conjugal em detrimento de atividades na Igreja.
Isto, tem ocorrido, até aos nossos dias.
Desta forma, o Inimigo pode entrar e conseguir brechas para o crente olhar para outras ou outros, fora do casamento.
A cidade de Corinto era conhecida amplamente por sua imoralidade sexual, foi nessa igreja que Paulo ordenou que a igreja entregasse certo homem a Satanás por manter relações sexuais com a mãe ou madrasta.” O Dever do Sexo no Casamento, Rev. Angus Stewart
Benevolência” sexual é “devida” ao seu cônjuge. É uma dívida, algo que você deve ao seu marido ou esposa. Não é meramente um favor que um cônjuge faz caso seu cônjuge tenha sido bom.
Geralmente se ouve que há entre vós fornicação, e fornicação tal, que nem ainda entre os gentios se nomeia, como é haver quem possua a mulher de seu pai. Estais ensoberbecidos, e nem ao menos vos entristecestes por não ter sido dentre vós tirado quem cometeu tal ação.” 1 Coríntios 5:1,2
É notório que por várias circunstâncias da vida pessoal, por causa da idade avançada ou debilidade, etc., são incapazes de cumprir essa dívida, mas cônjuges cristãos normais devem pagar esse débito.
Casamentos mistos:
A mulher ou cônjuge crente santifica o cônjuge descrente:
12 Mas aos outros digo eu, não o Senhor: Se algum irmão tem mulher descrente, e ela consente em habitar com ele, não a deixe.
13 E se alguma mulher tem marido descrente, e ele consente em habitar com ela, não o deixe.
14 Porque o marido descrente é santificado pela mulher; e a mulher descrente é santificada pelo marido; de outra sorte os vossos filhos seriam imundos; mas agora são santos.
15 Mas, se o descrente se apartar, aparte-se; porque neste caso o irmão, ou irmã, não está sujeito à servidão; mas Deus chamou-nos para a paz.
16 Porque, de onde sabes, ó mulher, se salvarás teu marido? ou, de onde sabes, ó marido, se salvarás tua mulher?
Não use o sexo como uma forma de punição, ou de barganha no seu casamento.
Paulo expressa um modelo igualitário, se a abstinência sexual ocorria por consentimento mútuo, devemos entender que a prática também necessita do mesmo consentimento mútuo.
Ninguém pode usar este texto, como o teólogo, diz: “é possível que muitos estavam utilizando o sexo como uma ferramenta de controle sobre o parceiro, dando espaço para a tentação de Satanás, “para que Satanás não vos tente pela vossa incontinência”.
Assim deve-se usar o texto “senão por consentimento mútuo por algum tempo” co sabedoria. Isto significa que deve haver um consentimento, destarte o cônjuge ão tenha o direito de negar o sexo, ao seu companheiro.
Mas, como sabemos que há dias e dias, há momento que a mulher e o próprio homem, sofre algum distúrbio, seja hormonal, como o ciclo menstrual feminino, como a questão da idade para alguns homens, ou por detalhes psíquicos que impedem da conjunção carnal ser realizada, e também por motivos alheios a vontade de um dos cônjuges.
Paulo expressa um modelo igualitário, se a abstinência sexual ocorria por consentimento mútuo, devemos entender que a prática também necessita do mesmo consentimento mútuo.
Muitos relacionamentos dentro das igrejas, muitas vezes, fracassam, e geralmente isso ocorre por que Cristo deixou de ser um prazer verdadeiro para o casal, então procuram alimentar a carne.
Porque, se viverdes segundo a carne, morrereis; mas, se pelo Espírito mortificardes as obras do corpo, vivereis.” Romanos 8:13
Esta situação é elevada para que haja entendimento, ao nível de santificação de tal forma, que a conjunção carnal tem o poder de formar um só corpo santificado, e também, na questão de filhos, gerar filhos santos.
14 Porque o marido descrente é santificado pela mulher; e a mulher descrente é santificada pelo marido; de outra sorte os vossos filhos seriam imundos; mas agora são santos.
Neste ponto, entendemos que haja para além do ato uma atividade espiritual tipológica.
“Assim devem os maridos amar as suas próprias mulheres, como a seus próprios corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo. Porque nunca ninguém odiou a sua própria carne; antes a alimenta e sustenta, como também o Senhor à igreja; Porque somos membros do seu corpo, da sua carne, e dos seus ossos. Por isso deixará o homem seu pai e sua mãe, e se unirá a sua mulher; e serão dois numa carne. Grande é este mistério; digo-o, porém, a respeito de Cristo e da igreja. Assim também vós, cada um em particular, ame a sua própria mulher como a si mesmo, e a mulher reverencie o marido.” Efésios 5:28-31,32,33
“E disse Adão: Esta é agora osso dos meus ossos, e carne da minha carne; esta será chamada mulher, porquanto do homem foi tomada. Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne. E ambos estavam nus, o homem e a sua mulher; e não se envergonhavam.” Gênesis 2:23-25

Quanto aos casais de crença diferentes, por motivos variados, seja por conversão ao longo do casamento entre casados e, antes da aceitação da Fé em Jesus, por um dos pares.
Seja por conta de casamentos mistos (sugerimos evitar este tipo de casamento, para que um dos dois esteja sob não igualitário)
Mas, Paulo esclarece este tipo de relacionamento, não impede que haja conjução carnal entre ambos, pois são agora uma só carne” o que eleva a conjunção entre cônjuges legalmente casados ao nível espiritual, que não impede a mantença da fé e da salvação de um dos pares. E ainda permite, no momento da conjunção, a santificação de “um só corpo”.
Tudo que é legalmente realizado é aprovado por Deus, independente da crença, Deus é Deus de Nomia...Mas, a Graça supera a lei e assim, o descrente é santificado pela graça que alcançou ao crente!

1ª PARTE
Bibliologia
Bíblia online
Strong
Citações no corpo do texto
Apontamentos do autor

Nenhum comentário:

Seguidores

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical