domingo, maio 13

Ética cristã e doação de órgãos Lição 7 CPAD – 2º Trimestre 2018


Ética cristã e doação de órgãos
Lição 7 CPAD – 2º Trimestre 2018
Estudo autoria de; Pastor e Prof. Doc Osvarela
TEXTO ÁUREO
“Conhecemos o amor nisto: que ele deu a sua vida por nós, e nós devemos dar a vida pelos irmãos.” 1 João 3.16

LEITURA BÍBLICA
1 Coríntios 15.35-45
35 – Mas alguém dirá: Como ressuscitarão os mortos? E com que corpo virão?
36 – Insensato! O que tu semeias não é vivificado, se primeiro não morrer.
37 – E, quando semeias, não semeias o corpo que há de nascer, mas o simples grão, como de trigo ou doutra qualquer semente.
38 – Mas Deus dá-lhe o corpo como quer e a cada semente, o seu próprio corpo.
39 – Nem toda carne é uma mesma carne; mas uma é a carne dos homens, e outra, a carne dos animais, e outra, a dos peixes, e outra, a das aves.
40 – E há corpos celestes e corpos terrestres, mas uma é a glória dos celestes, e outra, a dos terrestres.
41 – Uma é a glória do sol, e outra, a glória da lua, e outra, a glória das estrelas; porque uma estrela difere em glória de outra estrela.
42 – Assim também a ressurreição dos mortos. Semeia-se o corpo em corrupção, ressuscitará em incorrupção.
43 – Semeia-se em ignomínia, ressuscitará em glória. Semeia-se em fraqueza, ressuscitará com vigor.
44 – Semeia-se corpo animal, ressuscitará corpo espiritual. Se há corpo animal, há também corpo espiritual.
45 – Assim está também escrito: O primeiro homem, Adão, foi feito em alma vivente; o último Adão, em espírito vivificante.
Exórdio Bíblico:
“Tenho-vos mostrado em tudo que, trabalhando assim, é necessário auxiliar os enfermos, e recordar as palavras do Senhor Jesus, que disse: Mais bem-aventurada coisa é dar do que receber.” Atos 20:35
Deus levou Ezequiel há um cemitério, e o fez profetizar para que ossos secos tornassem à vida, nascendo neles tendões, músculos, pele e órgãos.
Isso deixa claro o poder de Deus sobre nós, ainda que nossos corpos tenham sido decompostos pela ação da morte.
“..., a mão do SENHOR, e ele me fez sair no Espírito do SENHOR, e me pôs no meio de um vale que estava cheio de ossos. E me fez passar em volta deles; e eis que eram mui numerosos sobre a face do vale, e eis que estavam sequíssimos. E me disse: Filho do homem, porventura viverão estes ossos? E eu disse: Senhor DEUS, tu o sabes. Então me disse: Profetiza sobre estes ossos, e dize-lhes: Ossos secos, ouvi a palavra do Senhor.” Ezequiel 37:1-4-11
Texto Pensamento de apoio:
César Moisés Carvalho em seu Best-seller: “é preciso lembrar que tal sociedade já existe antes de cada individuo e prosseguira após a cessação da vida de cada um, isto é, a vida não se resume ou não se esgota com a historia individual. Assim, ninguém pode sobreviver de forma isolada e separatista. A socialização é uma contingência obrigatória e necessária a sobrevivência humana”. Da Ética Cristã à Ética de Cristo, Uma Pedagogia Para a Educação Cristã, César Moisés Carvalho, CPAD, fls 73
Definições e Legalidade:
E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.” 1 Tessalonicenses 5:23
O que diz a lei sobre transplantes e doações de órgãos?
A doação de órgãos é livre, mas de acordo com a lei, é a vontade da família que deve prevalecer.
A doação de órgãos, não é apenas de órgãos vitais, mas também de córneas, pele (tecidos), e outros necessários a vida humana. além, da mais tradicional doação, a doação de sangue (‘haima’).
Haima - sangue חיימה דם
A palavra grega que o Novo Testamento usa para “carne” é σαρξ - sarx, s.fem.; Strong 4561
-  “vida física” (Heb 5:7);
- “ser humano” σρξ κα αμα (sarx kai haima) - (Mat 16:17; Gál 1:16).
O transplante de rins é o mais realizado, seguido pelos de fígado, coração e pulmão.
Doação de órgãos em vida
Para doar órgãos e tecidos em vida é preciso que o doador tenha compatibilidade com o paciente que receberá a doação, boas condições de saúde e tenha parentesco de até quarto grau familiar ou ser casado com a pessoa. Se não existir vínculos, a doação só poderá ser realizada mediante ordem judicial.
A doação de órgãos não pode afetar a saúde do doador e ele precisa estar ciente dos riscos e consequências da cirurgia. O órgão para ser doado precisa ser duplo ou ter capacidade de reconstituir no organismo.
O artigo 2º da Lei nº 9.434 autoriza a realização do transplante de órgãos somente em estabelecimentos de saúde e médico-cirúrgicas de remoção e transplante permitidos pelo órgão de gestão nacional do Sistema Único de Saúde (SUS).
A lei abaixo, incluída neste estudo, os informa como se deve proceder nestes casos, seja pela autoridade médica, como pelos familiares:
LEI Nº 9.434, DE 04 DE FEVEREIRO DE 1997
Dispõe sobre a remoção de órgãos, tecidos e partes do corpo humano para fins de transplante e tratamento e dá outras providências.
O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte lei:
CAPÍTULO I
DAS DISPOSIÇÕES GERAIS
Art. 1º A disposição gratuita de tecidos, órgãos e partes do corpo humano, em vida ou "post mortem", para fins de transplante e tratamento, é permitida na forma desta Lei.
Parágrafo único. Para os efeitos desta Lei, não estão compreendidos entre os tecidos a que se refere este artigo o sangue, o esperma e o óvulo.
Art. 2º A realização de transplantes ou enxertos de tecidos, órgãos ou partes do corpo humano só poderá ser realizada por estabelecimento de saúde, público ou privado, e por equipes médico-cirúrgicas de remoção e transplante previamente autorizados pelo órgão de gestão nacional do Sistema Único de Saúde.
Parágrafo único. A realização de transplantes ou enxertos de tecidos, órgãos e partes do corpo humano só poderá ser autorizada após a realização, no doador, de todos os testes de triagem para diagnóstico de infecção e infestação exigidos em normas regulamentares expedidas pelo Ministério da Saúde.
* § único com redação dada pela Lei nº 10.211, de 23/03/2001.
CAPÍTULO II
DA DISPOSIÇÃO "POST MORTEM" DE TECIDOS, ÓRGÃOS E PARTES DO CORPO HUMANO PARA FINS DE TRANSPLANTE
Art. 3º A retirada "post mortem" de tecidos, órgãos ou partes do corpo humano destinados a transplante ou tratamento deverá ser precedida de diagnóstico de morte encefálica, constatada e registrada por dois médicos não participantes das equipes de remoção e transplante, mediante a utilização de critérios clínicos e tecnológicos definidos por resolução do Conselho Federal de Medicina.
[...]
Art. 4º A retirada de tecidos, órgãos e partes do corpo de pessoas falecidas para transplantes ou outra finalidade terapêutica, dependerá da autorização do cônjuge ou parente, maior de idade, obedecida a linha sucessória, reta ou colateral, até o segundo grau inclusive, firmada em documento subscrito por duas testemunhas presentes à verificação da morte.
* Artigo, caput, com redação dada Lei nº 10.211, de 23/03/2001.
Art. 5º A remoção "post mortem" de tecidos, órgãos ou partes do corpo de pessoa juridicamente incapaz poderá ser feita desde que permitida expressamente por ambos os pais ou por seus responsáveis legais.
Art. 6º É vedada a remoção "post mortem " de tecidos, órgãos ou partes do corpo de pessoas não identificadas.
http://www.saude.pr.gov.br/arquivos/File/centraldetransplantes/Lei9434.pdf
Ciência e Ética:
Bioética, é formada pelo aglutinamento de duas palavras da língua grega, Bios (vida) + Ethiké (ética). seria impossível o ser humano viver sem os valores éticos em todos os aspectos da vida. a ética como uma bússola inserida em cada cultura, apontando sempre para os meios que transformam as sociedades e os leva a um patamar de vida elevado, tanto na moral, na saúde e preservação do homem. Através da bíblia, podemos ver Deus revelando gradativamente padrões éticos para a melhoria da vida, tanto na saúde como na sociedade. No Antigo Testamento encontramos varias lições importantes para o bom andamento da vida
Quem é o potencial doador?
Na maioria das vezes, é um indivíduo que teve um AVC ou um trauma cranioencefálico, que evoluiu para morte encefálica. Em ambos os casos, trata-se de um indivíduo que até aquele momento estava se sentindo bem e, por isso, será atendido nos serviços de emergência.
O Brasil é destaque no contexto mundial de doação de órgãos e tecidos, principalmente por ter o maior sistema público de transplantes do mundo.
O Ministério da Saúde aponta que mais de 40% da população brasileira não aceita doar órgãos de parentes falecidos com diagnóstico de morte cerebral, principalmente nas regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste do país.
Órgãos, tecidos e partes do corpo humano podem ser doados para beneficiar a saúde de outra pessoa, desde que não cause prejuízo ao organismo do doador. O transplante é o procedimento cirúrgico de retirada do órgão ou tecido de um indivíduo, pode ser realizado em uma pessoa em vida ou morta, para colocar em outro ser humano que necessite dessa doação para viver.
Dados divulgados pelo Ministério da Saúde indicou que em 2016 o Brasil registrou o maior número de doação de órgãos dos últimos anos, no total foram 2.983 doadores, um crescimento de 5% em relação a 2015.
A Constituição Federal de 1988 decreta o direito à vida. E para reforçar esse direito, a Lei nº 9.434, de 4 de fevereiro de 1997, institui a legalidade sobre a remoção de órgãos, tecidos e partes do corpo humano para fins de transplante e tratamento, caso seja de livre vontade e autorizada pelo doador ou seu familiar responsável.
“E agora digo isto, irmãos: que a carne e o sangue [a carne (sarx) e o sangue (haima)] não podem herdar o reino de Deus, nem a corrupção herdar a incorrupção.” 1 Coríntios 15:50
Escrevi anos atrás, sobre a questão de doação de doação de órgãos em casos de bebes anencéfalos.
Este é um dos poucos pontos em que a doação de órgãos deve ser trabalhada e analisada, caso a caso.
Assim como, os casos de pessoas em coma, como vimos nesta semana um caso de um menino em coma e no dia e horas antes após a doação firmada pelos seus pais, de seus órgãos, voltou do coma, de forma inesperada. E por pouco, não teria sido assassinado durante a retirada dos órgãos!
Publiquei na rede social:
Eutanásia? Não.
Menino contraria laudo médico e recupera saúde antes da doação de seus órgãos
1 Samuel 2: 6. O Senhor é o que tira a vida e a dá; faz descer ao Seol e faz subir dali. - Bíblia JFA Offline
Trenton McKinley, de 13 anos, ficou gravemente ferido e recebeu um duro diagnóstico dos médicos. Os pais tomaram a decisão de doar seus órgãos, mas ele contrariou todas as previsões e recuperou a consciência em um hospital do Alabama.
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10211605536316613&set=a.2175967721364.2105240.1311988153&type=3
Agora leia a informação de um médico e confronte com o caso legítimo acontecido com Trenton McKinley. Quem está certo?
O médico Leonardo Borges de Barros e Silva, coordenador da Organização de Procura de Órgãos do Hospital das Clínicas da FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), diz que os motivos para a recusa familiar são diversos: “desde crenças religiosas até o desconhecimento e não aceitação da morte encefálica, que faz com que muitos familiares acreditem que o fato de o ente querido manter o corpo quente e o coração batendo seja um indicativo de que ele sobreviverá.” médico Leonardo Borges de Barros e Silva
Leia, matéria de minha lavra, inclusive publicada em blog do jurista e pastor Walmir nascimento, nosso amigo, o que muito nos honra. Publicação em 2008.
“A pediatra e coordenadora do Serviço de Neonatologia e da UTI Neonatal do Hospital São Francisco, Cinthia Macedo Specian, lembrou em seu depoimento que na década de 80 foi realizado um estudo nos Estados Unidos com o objetivo de avaliar a possibilidade de doação de órgãos de bebês anencéfalos e para a confirmação de morte encefálica dos fetos. Segundo ela, 12 bebês foram observados, e “eles emitiam sinais clínicos como resposta auditiva e respiração espontânea em 100% dos casos. E sequer foram colocados em UTI”.
https://drauziovarella.uol.com.br/geral/parentes-ainda-resistem-em-autorizar-doacao-de-orgaos/
Juliana Conte;Jornalista, repórter do Portal Drauzio Varella desde 2012. Maria Helena Varella Bruna;Redatora e revisora, trabalha desde o início do Site Drauzio Varella, ainda nos anos 1990.
“O indivíduo com morte cerebral não apresenta atividade elétrica cerebral. Não se usa a terminologia de morte encefálica em feto com anencefalia”, afirmou a pediatra.
Ela explicou que apenas após a 24ª semana de gestação pode-se observar o grau de desenvolvimento, ainda que rústico, do encéfalo do feto, “ainda assim, sem precisão”. “O diagnóstico de morte encefálica – conhecida também como morte cerebral – é irreversível, ou seja, o paciente perde todas as funções vitais, como a consciência e capacidade de respirar. O coração permanece batendo e os demais órgãos, funcionando. Com exceção das córneas, pele, ossos, vasos e valvas do coração, é somente nessa situação que os órgãos podem ser utilizados para transplante”, observa o especialista. (?)
“https://comoviveremos.wordpress.com/2008/09/06/caso-dos-bebes-anencefalos-pode-a-lei-criar-uma-raca-sem-defeitos/
37 – E, quando semeias, não semeias o corpo que há de nascer, mas o simples grão, como de trigo ou doutra qualquer semente.
“..., sinto picadas nos meus rins.” Salmos 73:21
Rins - Quando as inúmeras unidades renais ficam comprometidas, a pessoa entra num processo chamado insuficiência renal, que pode tornar-se crônico e, ao atingir determinados limites, exige uma intervenção como a diálise ou o transplante de rim.
Para a grande maioria das pessoas, é muito difícil diferenciar um corpo em morte cerebral de um corpo em sono profundo na cama de um hospital: em ambos, o abdômen se move normalmente na respiração, os batimentos cardíacos aparecem no monitor e há urina no recipiente plástico. A temperatura também permanece normal.
A Preservação dos Corpos Para o Arrebatamento ou Ressurreição dos Mortos:
“..., nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, não precederemos os que dormem. Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. [..] Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, ... Num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados. Porque convém que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade, e que isto que é mortal se revista da imortalidade. E, quando isto que é corruptível se revestir da incorruptibilidade, e isto que é mortal se revestir da imortalidade, então cumprir-se-á a palavra que está escrita: Tragada foi a morte na vitória.” 1 Tessalonicenses 4:15,16,17;52-54
O corpo físico será ressuscitado em corpo glorioso, e os corpos dos crentes que estiverem vivos serão transformados em glorioso pela Glória do Espírito Santo, pelo Pai o qual ressuscitou a Jesus Cristo.
Da Declaração de Fé das AD’s:
CAPÍTULO XXIII. SOBRE O MUNDO VINDOURO
3. A ressurreição dos mortos. Ressurreição significa levantar dentre os mortos, voltar a viver no mesmo corpo.
Trata-se de uma ressurreição corporal: “aquele que dos mortos ressuscitou a Cristo também vivificará o vosso corpo mortal, pelo seu Espírito que em vós habita” (Rm 8.11). Nosso corpo será transformado como o corpo glorificado de nosso Senhor Jesus Cristo.
“..., mas por Jesus Cristo, e por Deus Pai, que o ressuscitou dentre os mortosGálatas 1:1
Sabendo que o que ressuscitou o Senhor Jesus nos ressuscitará também por Jesus, e nos apresentará convosco. 2 Coríntios 4:14
Nesta ótica, e tendo por base o conhecimento revelado nas Escrituras sobre o fato de que o homem está destinado, a voltar ao pó:
E o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu. [...] Peço-te que te lembres de que como barro me formaste e me farás voltar ao pó. [...] e a vantagem dos homens sobre os animais não é nenhuma, porque todos são vaidade. Todos vão para um lugar; todos foram feitos do pó, e todos voltarão ao pó. Quem sabe que o fôlego do homem vai para cima...” Eclesiastes 3:19-21; 12:7; Jó 10
A soberania e a capacidade do Criador em criar e conhecer o pó criado é uma forma de permissão teológica, para que a doação de órgãos seja permitida entre os cristãos, ressalvados os casos que citamos, como impeditivos, desde que comprovada a morte total do doador.
Como cristão e pastor, só autorizaria nesta condição de falência total para ser concedida a doação dos órgãos.
35 – Mas alguém dirá: Como ressuscitarão os mortos? E com que corpo virão?
36 – Insensato! O que tu semeias não é vivificado, se primeiro
Para tanto, uso o exemplo, supracitado, do menino Trenton McKinley.
Declaração de Fé das AD’s: “7. Os dois destinos. Ensinamos que, na morte física do ser humano, alma e espírito são separados do corpo, ...”
2. O corpo. O corpo é o invólucro do espírito e da alma. É a parte física, o homem exterior, que se corrompe, ou seja, envelhece e é mortal. O homem é carne como criatura perecível: “porque toda a carne é como erva” 1 Pe 1.24.
O corpo é importante, pois Deus o ressuscitará: “Assim também a ressurreição dos mortos. Semeia-se o corpo em corrupção, ressuscitará em incorrupção” 1 Co 15.42
6. O fôlego de vida nos animais. Assim como “nem toda carne é uma mesma
carne” (1 Co 15.39), da mesma forma nem toda alma é uma mesma alma, pois Deus soprou nos narizes de Adão “o fôlego de vida”. Assim sendo, a alma humana foi animada pelo espírito que veio direto de Deus na criação de Adão. A alma dos animais irracionais é extinta na morte deles, mas não é isso que acontece com os seres humanos. A declaração de Eclesiastes 3.19-21 não faz menção da palavra “alma”, o que revela a morte física comum tanto aos humanos como aos animais irracionais.
3. A ressurreição dos mortos. Ressurreição significa levantar dentre os mortos, voltar a viver no mesmo corpo. A doutrina da ressurreição dos mortos é uma verdade bíblica cristalina, ensinada na Lei de Moisés, nos Profetas e com abundância de detalhes no Novo Testamento.
Com esta crença podemos aludir a ação do Criador em suscitar do pó ao homem, mesmo que partes de seu corpo tenha sido transplantado.
A Consciência Alheia – Nosso Exemplo.
Nas questões de doação de órgãos trabalhamos o relacionamento mais estreito entre o ser humano, pós casamento.
O doador passa a ser parte do corpo de outem.
Quando do transplante do coração, ele vai bater num corpo que não era seu.
A comparação exigida e tipológica, sem dúvida alguma, é da doação do maior doador: Jesus Cristo, que deu todo o seu corpo e sangue para toda a humanidade, mesmo para quem não o aceita como Salvador.
Inclusive não prejudicando a consciência alheia, ao observar o modo de vida dos cristãos, que devem ser exemplo:
“Digo, porém, a consciência, não a tua, mas a do outro. Pois por que há de a minha liberdade ser julgada pela consciência de outrem?” 1 Coríntios 10:29
A ninguém devais coisa alguma, a não ser o amor com que vos ameis uns aos outros; porque quem ama aos outros cumpriu a lei”.
Podemos realizar uma releitura do texto, da seguinte forma: “Continue não devendo nada a ninguém”.
Jesus resumiu a Lei em – amor a si mesmo e ao próximo – o amor é a obrigação essencial do cristão e quem ama ao outro
A Vida Futura
Minha visão neste estudo, é:
Servir:
O importante para o cristão e a ética cristã é servir, de todas maneiras lícitas, ao próximo seguindo o modelo Crístico.
“E, quando comiam, Jesus tomou o pão, e abençoando-o, o partiu, e o deu aos discípulos, e disse: Tomai, comei, isto é o meu corpo.” Mateus 26:26
E a Bíblia nos orienta a usar nosso corpo a favor de outros, como instrumento de vida à outros.
“Trazendo sempre por toda a parte a mortificação do Senhor Jesus no nosso corpo, para que a vida de Jesus se manifeste também nos nossos corpos;”2 Coríntios 4:10
 A doação correta pode ser a forma da manifestação da vida de Jesus em nossos corpos.
“Porque nunca ninguém odiou a sua própria carne; antes a alimenta e sustenta, como também o Senhor à igreja; Porque somos membros do seu corpo, da sua carne, e dos seus ossos.” Efésios 5:29,30
Uso do Corpo na Vida Eterna:
Como?
Há uma evidente preocupação para quem estuda este assunto: “Doação de órgãos” quanto a sua carne e posterior uso deste corpo humano quando do Dia do Arrebatamento.
Mais do que doar a preocupação é natural em não doar e ficar sem um órgão.
“Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifestado o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como é o veremos.” 1 João 3:2
Qual o corpo de Jesus após a ressureição?
“E, não o crendo eles ainda por causa da alegria, e estando maravilhados, disse-lhes: Tendes aqui alguma coisa que comer? Então eles apresentaram-lhe parte de um peixe assado, e um favo de mel; O que ele tomou, e comeu diante deles.” Lucas 24:41-43
“Disse-lhe Jesus: Não me detenhas, porque ainda não subi para meu Pai, ...” João 20:17
“Jesus tomou consigo a Pedro, a Tiago, e a João, e os levou sós, em particular, a um alto monte; e transfigurou-se diante deles; E as suas vestes tornaram- se resplandecentes, extremamente brancas como a neve, tais como nenhum lavadeiro sobre a terra as poderia branquear.” Marcos 9:2,3
Textos que remetem a uma vida igual a Jesus após a morte e ressureição, servem par anos encorajar e pensar sobre a doação de órgão de forma legítima.
O corpo é realmente perecível e tornará ao pó. Assim, o uso deste corpo após a morte em vida, ou a doação de partes do corpo, como córneas, pele, sangue, e algum órgão interno que tenha a possibilidade de manter-nos em vida, com uma qualidade de vida aceitável é sem dúvida alguma, aceitável e coerente com a Doutrina e Ética Cristã.
Aquele que o fez factível de morte, sabe como recompô-lo pós morte, com a finalidade de transformação, qual semente que morre e renasce com brilho próprio.
Era esta a intenção do Criador, que é Onipotente e Onisciente em tudo que faz:
35 – Mas alguém dirá: Como ressuscitarão os mortos? E com que corpo virão?
36 – Insensato! O que tu semeias não é vivificado, se primeiro não morrer.
A semeadura se dará na morte e a ressuscitação nos dará nova e superior qualidade de vida.
Pense:
Citação de estudo do autor.
O pensamento humano é o centro pelo qual passam todos os tipos de pensamentos, desde os pensamentos sem teológicos, ou seja, sobre Deus ou sobre a escatologia pessoal [final da vida, futuro de cada um] ou os pensamentos concupiscentes, até aos mais altruístas, em átimos de segundo.
Rom 2:7 - A vida eterna aos que, com perseverança em fazer bem, procuram glória, honra e incorrupção;
A Ética cristã é um alvo a ser seguido por cada crente e mesmo por todos os homens.
Há procedimento para cumprir o Código de Ética Bíblico?
Sim, sem dúvida o há, basta atentar para os mandamentos divinos exarados na sua Palavra, como regra de fé e vida, pelos quais diz a Palavra de Deus:
Rom 8:13 - Porque, se viverdes segundo a carne, morrereis; mas, se pelo Espírito mortificardes as obras do corpo, vivereis.
Vivereis...
42 – Assim também a ressurreição dos mortos. Semeia-se o corpo em corrupção, ressuscitará em incorrupção.
43 – Semeia-se em ignomínia, ressuscitará em glória. Semeia-se em fraqueza, ressuscitará com vigor.
44 – Semeia-se corpo animal, ressuscitará corpo espiritual. Se há corpo animal, há também corpo espiritual.
E o principal e mudança da forma de agir e pensar, deixar de pensar carnalmente e passar a pensar espiritualmente, quando então podemos discernir tudo, inclusive o mal e principalmente o bem! Ver versículos abaixo!
Rom 12:2- E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.
A grande maioria dos pensamentos ruins é descartada pela nossa mente, de forma natural, devido a balança interna de julgamento. Isto tanto é realizado pelos cristãos ou salvo, quanto pelas pessoas naturais, pelo código de ética interno que todo ser humano possui. Muitos o tem cauterizado, por isto praticam coisas horrendas, além de se deixarem ser praticantes de coisas que satanás lança em suas mentes. Os que não conseguem descartar, estes pensamentos incorrem em erros de toda a natureza. Então, a vista disto, Paulo ensina o segredo para ter um pensamento ético espiritual teológico:
Fp.4.8: “Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai.”
Do que nós estamos falando quando estudamos sobre A Bíblia como O Código de Ética Divino?
I Co.2.7: Mas falamos a sabedoria de Deus, oculta em mistério, a qual Deus ordenou antes dos séculos para nossa glória;
É esta a sabedoria que nos educa eticamente e muda a ética da nossa vida da carnalidade para a espiritualidade necessária para convivência, com:
Cristo
Deus
Espírito Santo
Igreja
Sociedade
Família.
A Bíblia nos diz que o sangue é vida, e que Jesus deu a sua Vida por nós.
Está escrito em João-15:13 (ninguém tem maior amor do que este: de dar alguém a sua vida pelos amigos).
A Bíblia não fala sobre órgãos, mas se houvesse a necessidade de Jesus entregar um dos seus órgãos para nos salvar, acha que ele não entregaria?
É a nossa alma que tem que prestar contas à Deus.
O nosso corpo volta para o pó.
Como está escrito: (Ao homem está ordenado morrer em uma vez vindo depois disso o juízo) Hebreus 9:27
Submetemos ao Código de Ética Divino, que nos faz ser melhores crentes, cristãos, homens e mulheres, cidadãos e nos prepara para morar na cidade do Deus da Bíblia, onde erro algum entrará.
“Conhecemos o amor nisto: que ele deu a sua vida por nós, e nós devemos dar a vida pelos irmãos.” 1 João 3.16
1ªPARTE
Desde que e Bíblia não fala especificamente da doação de órgãos, precisamos aplicar os princípios que o Senhor ensina para julgar este método moderno de salvar vidas. Doar para o benefício de outros é sempre bom (At 20:35). Arriscar ou mesmo sacrificar a própria vida para salvar outra é visto como o mais elevado ato de amor (Jo 15:13)
A doação de órgãos é um ato de dar que raramente envolve risco para o doador, mas que pode servir para beneficiar grandemente o receptor.
Embora, a questão macro e ética é estar na pele em um momento de decidir doar ou necessitar de receber a doação.
“Há quem pergunte: e se fosse você ou seu filho o necessitado de um órgão, qual seria a sua atitude? Deixemos claro que esta abordagem não tem necessariamente a resposta para o problema. É uma abordagem envolvendo, também, um prisma religioso” Jânio Santos de Oliveira; Presbítero e professor de teologia da Igreja Assembléia de Deus Taquara – Duque de Caxias – RJ; O que a Bíblia diz sobre a doação de órgãos?
Bibliologia:
https://blog.ipog.edu.br/gestao-e-negocios/transplantes-e-doacoes-de-orgaos/
citações no corpo do estudo
Strong
Apontamentos do autor
Bíblia on line

Nenhum comentário:

Seguidores

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical