quinta-feira, fevereiro 21

JESUS, FILHO DE DAVI - LIÇÃO 08 - CPAD-Adendo em 22-02-08

JESUS, FILHO DE DAVI
Lição 08 – CPAD – 24-02-08
Autor deste comentário: Osvarela
Verbetes:
NOEMI - Que quer dizer AGRADÁVEL, DITOSA, CHEIA
RUTE - Que quer dizer AMIGA
BOAZ - Que quer dizer força, vigor, mas que na história é o RESGATADOR
Moabe casa da vida fácil, gordos
ELIMELEQUE - D eus é Rei – El: Senhor ou Deus; Rei: Meleck ou melech.
Exórdio:
Durante o ano de 1996, em Israel foi comemorado, os 3000 (três mil) anos aniversário do reinado de Davi, até hoje lembrado como o REI de Israel.
Na programação desta data, a cidade de Jerusalém foi festivamente engalanada, para os Eventos, e todo peregrino em Jerusalém recebeu, oficialmente do governo israelita um certificado de que esteve naquela data em Israel.
O muro que cerca a cidade, no lado defronte ao Monte das Oliveiras, no Vale do Cedrom, foi restaurado, totalmente iluminado, permitindo visitas noturnas, de todos que estavam em Jerusalém, à época.
O caminho conhecido como Caminho do Messias, foi totalmente renovado, suas pedras restauradas, flores plantadas, em toda a sua extensão, a Porta Dourada Restaurada e Lacrada, pois segundo os israelitas, precisa estar em condições para receber aquele que virá em nome do Senhor, o Filho de Davi, que restaurará o reino de Israel, ou seja, o trono e Cetro eterno da Casa de Davi. Dizem ainda, os israelitas: A Porta dourada só será reaberta quando chegar o Rei.
Estas comemorações, embora sejam aparentemente desconexas do tema da Lição, mostram-nos a importância, dada pelo povo israelita a questão do Filho de Davi.
A questão bíblica que repassa todas as páginas bíblicas, para o fato de Jesus ser chamado Filho de Davi, o restaurador e herdeiro eterno do Cetro da Casa de Judá, remonta aos tempos bíblicos de Jacó, ou em hebraico: Hebrew: ???????.
detalhe da porta dourada
Em Gn. 48 e 49, Jacó, anuncia, ou proclama as bênçãos sobre a vida de seus descendentes.
Encontramos entre os abençoados seu filho dado como morto José do Egipto e seus netos:
Efraim – o filho menor de José;
Manasses – o primogênito da casa de José.
Jacó também abençoa, com declarações particulares e únicas, exceção de Simeão e Levi, as bênçãos sobre cada um de seus filhos, que viriam a ser a Nação de Israel, com as respectivas divisões federativas, demarcadas pelo nome de cada descendente, não obrigatoriamente filho biológico, mas filho do clã;
As Tribos
· Ruben - primogênito
· Simeão
· Judah – a tribo dominante de Israel e a que voltou do desterro na Babilônia;
· Issacar
· Zebulom
· Dã
· Naftali
· Gade
· Azer
· Benjamin
· Efraim – filho de José
· Manasses – filho de José
· Filhos de Lea: Reuben, Simeon, Levi, Judah, Issachar, Zebulun.
· Filhos de Bilah: Dan and Naphtali.
· Filhos de Zilpa: Gade and Azer.
· Filhos de Rachel: José and Benjamin.
Deus, segundo a Bíblia, ao longo da história para dar prosseguimento em seu Plano Divinal, Plano este, que incluía as Nações gentílicas, e necessitava de um tronco especial para que a Raiz santa pudesse perpertuar-se eternamente.
Quando chama Abrão e de seus lombos como Abraão, escolhe o menor, dos seus netos Jacó, Deus concede forma e consubstancia seu plano para que venha a realização plenomática do Plano, séculos após. A Benção de Jacó, proclamada sobre a fronte de seus descendentes, já mais esmaeceu diante de Elohim El-Shaday, o El-Kanah, Deus zeloso, que faz cumprir a sua Palavra.
Veja o que Jacó proclama ao declara a benção patriarcal sobre seus filhos:
Gênesis 49:1:Depois, chamou Jacó a seus filhos e disse: Ajuntai-vos, e eu vos farei saber o que vos há de acontecer nos dias vindouros:
49–8 ss: Judá, a ti te louvarão os teus irmãos; a tua mão será sobre o pescoço de seus inimigos; os filhos de teu pai a ti se inclinarão.Judá é um leãozinho; da presa subiste, filho meu. Encurva-se e deita-se como um leão e como um leão velho; quem o despertará? O cetro não se arredará de Judá, nem o legislador dentre seus pés, até que venha Siló; e a ele se congregarão os povos.
Acho fundamental nesta lição a atenção aos lugares, nomes e personagens do conteúdo da Lição.
Neste comentário, quero levar os leitores até a continuidade da narrativa bíblica, e irmos juntos até ao livro de Rute.
Neste livro, um homem de Belém de Judá deixa uma viúva, a qual vai peregrinar por outras terras, a terra dos moabitas, talvez influenciada pela sua nora moabita.Este homem tinha um nome singular que torna ainda mais importante este a história: ELIMELEQUE- Deus é Rei.
A narrativa deste Livro é uma das mais importantes que temos na Palavra de Deus, para compreensão da Genealogia de Jesus.
O desespero de Noemi, que queria até mesmo trocar o seu nome para Mara – amarga; a grata fidelidade de Rute nos mostra, que Deus, estava agindo no interior de um verdadeiro furacão de tristeza e luto, numa situação de extremo desespero e aparente dissolução de uma família, tudo isto, em nosso favor, através da evolução de seu Plano de Remissão.
Deus que é fiel, levanta do desespero, da falta de esperança, da amargura da alma, mas também da Fidelidade, pois Ele em Jesus Cristo, O Filho de Davi.
Aí, está a importância do Livro de Rute no estabelecimento do nome de Jesus como Filho de Davi, e seu reinado eterno.
O AMOR DE RUTE PARA COM NOEMI.
Rute 2:1 2: Rute, a moabita, disse a Noemi: Deixa-me ir ao campo a apanhar espigas atrás daquele a cujos olhos eu achar graça . E ela lhe respondeu: Vai, minha filha.
Na comunhão e misericórdia de Rute, procurando suprir Noemi materialmente indo atrás de sustento e sem saber indo ao encontro de seu remidor, o que viria garantir a Noemi, sua sogra, uma velhice tranqüila, achamos o amor despreendido de Deus, em prover a continuidade do cetro da Casa de Davi.
Noemi sofreu sérios riscos, ficando como estrangeira e viúva em Belém, mas ela estava inclusa no Plano de Deus, quando você está no Plano de Deus, Ele te protege, te guarda e te envia alguém para te ajudar, e antes disto tudo Ele nos mandou o Filho de Davi.
Este despreendimento de Rute, sem ela saber, mas usada por Deus, seria usado para a Casa de Davi e todo um Povo, seja hebreu ou gentio, pois Jesus “derrubando a parede de separação, uniu os dois povos, fazendo-os um único povo, O Seu Povo.”
Deus não faz acepção de pessoas e com original e divina sabedoria, cria condições para inclusão na linhagem do Filho de Davi, usando uma moabita.
A AÇÃO DE RUTE PARA COM NOEMI E O CONSELHO DE NOEMI.
Vemos no Livro de Rute, a figura da moabita Rute, nora de Noemi, que se recusa deixá-la, embora Noemi a despedisse a isentando de qualquer obrigação em ajudá-la, na situação de uma viúva em Israel.Vendo a disposição sincera de Rute, Noemi a aconselha a buscar proteção para continuar estabelecida em Belém, e suscitar a continuidade da família de Elimeleque.
Rute 2:1-2: Rute, a moabita, disse a Noemi: Deixa-me ir ao campo a apanhar espigas atrás daquele a cujos olhos eu achar graça.E ela lhe respondeu: Vai, minha filha.
Na comunhão e misericórdia de Rute, procurando suprir Noemi materialmente indo atrás de sustento e sem saber indo ao encontro de seu remidor, viria garantir a Noemi, sua sogra, uma velhice tranqüila, achamos o amor despreendido de Deus, em prover a continuidade do cetro da Casa de Davi.
Noemi sofreu sérios riscos, ficando como estrangeira e viúva em Belém, mas ela estava inclusa no Plano de Deus, quando você está no Plano de Deus, Ele te protege, te guarda e te envia alguém para te ajudar, e antes disto tudo Ele nos mandou o Filho de Davi.
Porém, este despreendimento de Rute, sem ela saber, mas usada por Deus, seria usado para a Casa de Davi e todo um Povo, seja hebreu ou gentio, pois Jesus “derrubando a parede de separação, uniu os dois povos, fazendo-os um único povo, O Seu Povo.”
A FIGURA DO REMIDOR E A AÇÃO DESPREENDIDA DE BOAZ:
A permanência e fidelidade de Rute resultaram, na sua remissão por Boaz, através de um Pacto, deste, com o remidor familiar, uso da época, para continuidade do nome da família.As vezes, somos chamados e temos a preferência para receber e participar do Plano de Deus, porém desprezamos a oportunidade, olhando apenas para a responsabilidade ou o peso que ela nos obrigará, em assumir; e deixamos a benção ser assumida por aquele que ouve a voz do Espírito Santo, independente, do que possa ocorrer posteriormente.
Mais uma vez, falando isto, estamos dentro do assunto, ou seja, o Plano: Esaú e Jacó.
Rt. 4.1 ss: Boaz subiu à porta da cidade, e assentou-se ali. Quando o remidor de que ele havia falado ia passando, disse-lhe Boaz: Meu amigo vem cá, assenta-te aqui. Ele se virou, e se assentou. Então Boaz tomou dez homens dentre os anciãos da cidade, e lhes disse: Sentai-vos aqui. E eles se sentaram. Disse Boaz ao remidor: Noemi, que voltou da terra dos moabitas, vendeu a parte da terra que pertencia a Elimeleque; nosso irmão. Resolvi informar-te disto, e dizer-te: Compra-a na presença dos que estão sentados aqui, na presença dos anciãos do meu povo; se hás de redimi-la, redime-a, e se não, declara-mo, para que o saiba, pois outro não há, senão tu, que a redima, e eu depois de ti. Então disse ele: Eu a redimirei. Disse, porém, Boaz: No dia em que comprares o campo da mão de Noemi, também tomarás a Rute, a moabita, que foi mulher do falecido, para suscitar o nome dele na sua herança. Então disse o remidor: Não poderei redimi-lo para mim, para que não prejudique a minha própria herança; toma para ti o meu direito de remissão, porque eu não o posso fazer.
O RESGATADOR CRIA UMA EXPECTATIVA E NOEMI GANHA UMA ESPERANÇA:
O resgatador foi sensível para com Rute:
Noemi sem saber, estava agindo direcionada, incentivou a aproximação de Rute ao remidor, falando para Rute: (... porque aquele homem não descansará enquanto não resolver este caso ainda hoje.)
Deus estava agindo em silencio a vida de Rute, na vida de Noemi e na vida de Boaz, no cumprimento da Promessa exarada por Jacó.
Deus achou a família certa, as pessoas certas, ainda que aparentemente, aos olhos humanos, houvesse todos os tipos de adversidades, conspirando contra o Plano de Deus.
Rute 2:10 Então ela, inclinando-se e prostrando-se com o rosto em terra, perguntou-lhe: Por que achei eu graça aos teus olhos , para que faças caso de mim, sendo eu estrangeira?
3.11-12: Agora, pois, minha filha, não temas; tudo quanto disseres te farei, pois toda a cidade do meu povo sabe que és mulher virtuosa. Ora, é bem verdade que eu sou remidor, porém há ainda outro mais chegado do que eu.
• O resgatador foi gracioso apesar dela ser estrangeira
• O resgatador foi gracioso porque já tinha um caminho a percorrer com ela, mesmo sem que ela percebesse.
Como Deus não descansa e nunca descansou para ver cumprir o Seu Plano, em suprir a Casa de Davi, com um Herdeiro Eterno, assim agiu Boaz:
O ATO DA REMISSÃO:
Assim no Conselho de Anciãos - zanqen- de Belém, Boaz realiza o Pacto do Calçado ou do sapato, entre ele e o remidor, obtendo a autorização para remir em Rute a família de Noemi e seu falecido esposo.
Rt. 4.7 ss: Outrora em Israel, para confirmar qualquer negócio relativo à remissão e à permuta, o homem descalçava o sapato e o dava ao seu próximo; e isto era por testemunho em Israel. Dizendo, pois, o remidor a Boaz: Compra-a para ti, descalçou o sapato.
Então Boaz disse aos anciãos e a todo o povo: Sois hoje testemunhas de que comprei tudo quanto foi de Elimeleque, e de Quiliom, e de Malom, da mão de Noemi, e de que também tomei por mulher a Rute, a moabita, que foi mulher de Malom, para suscitar o nome do falecido na sua herança, para que a nome dele não seja desarraigado dentre seus irmãos e da porta do seu lugar; disto sois hoje testemunhas.
A ASCENDÊNCIA DE JESUS – FILHO DE DAVI.
Resultado da fidelidade:
Na descrição do texto bíblico a Casa de Davi é citada através das mulheres de Jacó, como a nos dizer:
O PLANO ESTÁ EM ANDAMENTO, DEUS NÃO SE ESQUECEU DA CASA DE JUDÁ!
Há ainda um cântico das mulheres, declarando que desta união a linhagem de Judá ser tornaria afamada, que coisa maravilhosa, o Plano de Deus.
A restauração do Cetro á Casa de Judá é proclamada.
Por fim, encontramos então a origem da descendência de Jesus como Filho de Davi: Rt. 4.17 ss.
4.11ss: “Ao que todo o povo que estava na porta e os anciãos responderam: Somos testemunhas. O Senhor faça a esta mulher, que entra na tua casa, como a Raquel e a Léia, que juntas edificaram a casa de Israel.
Porta-te valorosamente em Efrata, e faze-te nome afamado em Belém.
Também seja a tua casa como a casa de Pérez, que Tamar deu a Judá, pela posteridade que o Senhor te der desta moça. Assim tomou Boaz a Rute, e ela lhe foi por mulher; ele a conheceu, e o Senhor permitiu a Rute conceber, e ela teve um filho.
Disseram então as mulheres a Noêmi: Bendito seja o Senhor, que não te deixou hoje sem remidor; e torne-se o seu nome afamado em Israel.
Ele será restaurador da tua vida, e consolador da tua velhice, pois tua nora, que te ama, o deu à luz; ela te é melhor do que sete filhos. E Noêmi tomou o menino, pô-lo no seu regaço, e foi sua ama. E as vizinhas deram-lhe nome, dizendo: A Noêmi nasceu um filho,
E chamaram ao menino Obede. Este é o pai de Jessé, pai de Davi.”
São estas as gerações de Pérez:
Pérez gerou a Hezrom,
Hezrom gerou a Rão,
Rão gerou a Aminadabe,
Aminadabe gereu a Nasom,
Nasom gerou a Salmom,
Salmom gerou a Boaz,
Boaz gerou a Obede,
Obede gerou a Jessé,
Jessé gerou a Davi.
A CONFIRMAÇÃO NEOTESTAMENTÁRIA DA GENEALOGIA DE JESUS:
O estudo da Bíblia, é biográfico, à respeito de Jesus, e ao longo de todo o Texto bíblico Deus deixa marcas, como que, para nós encontrarmos a solução da sua Revelação, em trechos curiosos e de difícil interpretação, elas sempre estarão lá, para que um de nós na hora necessária, as use, assim são as genealogias, muitos crentes não tem a devida paciência de as ler, mas é necessário fazer isto.
A Bíblia como um livro inspirado, não falha e já no primeiro livro do Novo Testamento encontramos as figuras citadas neste comentário, apresentadas como reais e legítimos ascendentes de Jesus Cristo.
Mt. 1.ss: Livro da genealogia de Jesus Cristo, filho de Davi, filho de Abraão. A Abraão nasceu Isaque; a Isaque nasceu Jacó; a Jacó nasceram Judá e seus irmãos...a Salmom nasceu, de Raabe, Booz; a Booz nasceu, de Rute, Obede; a Obede nasceu Jessé; e a Jessé nasceu o rei Davi... a Matã nasceu Jacó; e a Jacó nasceu José, marido de Maria, da qual nasceu JESUS, que se chama Cristo.... as gerações, desde Abraão até Davi, são catorze gerações...desde Davi até a Babilônia, catorze gerações...e Babilônia até o Cristo, catorze gerações.
Lucas, nos informa que a esperança para Casa de Davi, jamais esmaeceu entre os hebreus, basta ouvir a Zacarias, pai de João o anunciador do Filho de Davi.
Lc.1.68-69: Bendito, seja o Senhor Deus de Israel, porque visitou e remiu o seu povo,e para nós fez surgir uma salvação poderosa na casa de Davi, seu servo;
Também Lucas preocupa-se em revelar a ascendência de Jesus, incluindo Obede e Boaz, seu Pai.
Lc.3.31 ss: Eliaquim de Meleá, Meleá de Mená, Mená de Matatá, Matatá de Natã, Natã de Davi, Davi de Jessé, Jessé de Obede, Obede de Boaz, Boaz de Sala...Sem de Noé, Noé de Lameque...,Sete de Adão, e Adão de Deus
JESUS É FILHO DE DAVI POR SER FILHO DE JOSÉ, QUE TAMBÉM FOI, DESTA FORMA, CHAMADO PELO ANJO:
Para alguns, poderá ser controversa esta afirmação, para mim, não traz nenhum tipo de dúvida, pois o Plano está em andamento, a Casa de Davi, precisa ser restaurada.
Mt.1.20: E, projetando ele isso, eis que em sonho lhe apareceu um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber a Maria, tua mulher, pois o que nela se gerou é do Espírito Santo;
JESUS CRISTO RECONHECIDO COMO FILHO DE DAVI, NAS RUAS:
O Poder do Filho de Davi.
O ministério terreno de Jesus foi para os principais dos judeus, considerado uma farsa, em sua maioria, mas pelas ruas empoeiradas da Galiléia, pelas vilas escarpadas dos gentios em Decápolis, pelas ruas de Belém e mesmo em Jerusalém, as multidões, conseguiram enxergar aquilo que os Príncipes de Israel, da época magno-herodiana e seus sucessores, não compreenderam, tinham seus ouvidos e olhos tapados, então pela ruas a multidão o aclamava como Filho de Davi.
Em uma de suas muitas andanças pelas regiões da Palestina, Jesus chega à Jericó, e é ardorosamente chamado, por um dos mais miseráveis daquela região, pobre, cego e mendigo.
Este homem faz uma declaração pública sublime, que nem mesmo os discípulos conseguiram entender, pensando até que o homem estava incomodando a Jesus. Exemplo para nós que estamos ao lado de Jesus e, muitas das vezes, impedimos de alguém se chegar à Jesus, pense bem , nisto!
Aquele homem, ouvindo o tropel da multidão e ouvindo o burburinho da turba, conseguiu, discernir quem estava passando:
Lc.18.46: Depois chegaram a Jericó. E, ao sair ele de Jericó com seus discípulos e uma grande multidão, estava sentado junto do caminho um mendigo cego, Bartimeu filho de Timeu. Este, quando ouviu que era Jesus, o nazareno, começou a clamar, dizendo: Jesus, Filho de Davi, tem compaixão de mim! E muitos o repreendiam, para que se calasse; mas ele clamava ainda mais: Filho de Davi, tem compaixão de mim.
Após Jesus ver a fé daquele homem, e mais, reconhece-lo como Filho de Davi, ele dá provas de que o Filho de Davi, veio para restaurar os perdidos, os pobres de espírito, os excluídos, os necessitados, os surdos, coxos, mancos, ressicados.
Assim Jesus mostra o poder do legítimo Filho de Davi, ao restaurar a vista ao cego Bartimeu, em Jericó.
Lc. 18.40. ss: Parou, pois, Jesus, e mandou que lho trouxessem...perguntou-lhe: Que queres que te faça? Respondeu ele: Senhor, que eu veja...Disse-lhe Jesus: Vê; a tua fé te salvou...Imediatamente recuperou a vista, e o foi seguindo, glorificando a Deus. E todo o povo, vendo isso, dava louvores a Deus
JESUS APRESENTA-SE COMO FILHO DE DAVI:
Um filho com poderes superiores.
Mc.12.35. ss: "Por sua vez, Jesus, enquanto ensinava no templo, perguntou: Como é que os escribas dizem que o Cristo é filho de Davi?
O próprio Davi falou, movido pelo Espírito Santo: Disse o Senhor ao meu Senhor: assenta-te à minha direita, até que eu ponha os teus inimigos debaixo dos teus pés. Davi mesmo lhe chama Senhor; como é ele seu filho? E a grande multidão o ouvia com prazer."
CONCLUSÃO:
O Plano de Deus já mais pode ser frustrado.
Nunca homem algum foi tão esperado, como o Filho de Davi.
Após longos desafios históricos, desterros, repatriamento, divisões (I Rs.12.20:...e não houve ninguém que seguisse a casa de Davi, senão somente a tribo de Judá) e extinção de parte das tribos de Israel (II Cr.21.7: Contudo o Senhor não quis destruir a casa de Davi, em atenção ao pacto que tinha feito com ele, e porque tinha dito que lhe daria por todos os dias uma lâmpada, a ele e a seus filhos), a tribo de Judá,que era a maior em população em Israel, esperou longamente o dia em que Deus restauraria o Trono de Davi.
Damos glórias a Deus, pois a condução do Plano estava nas mãos divinas, e quando nossos planos estão em suas mãos já mais eles serão extintos.
Deus dera uma promessa incondicional para Davi e a cumpriu no Filho de Seu amor: Jesus Cristo, Filho de Davi.
ADENDO AO COMENTÁRIO:
Autor: Osvarela
Lendo os comentários dos irmãos internautas sobre a Lição – Jesus,Filho de Davi, achei por bem, abrir mais uma vez uma exceção e fazer um adendo ao meu comentário desta semana.
A pergunta que me fez assumir este compromisso, foi publicada no site: http://www.ebdweb.com.br, do qual sou colaborador. Peço licença para apresentar a pergunta como foi feita, sem contudo apresentar o nome do autor da mesma.
Eu gostaria de ter uma resposta mais clara por que Jesus é considerado filho de Davi?
Transliterei para:
Porque Jesus foi Filho de Davi?
Esta pergunta, foi motivo para eu meditar um pouco mais sobre o assunto, uma vez, que tinha em mente apenas comentar a questão da genealogia e aceitação de Jesus como – Filho de Davi.
É necessário voltarmos ao Tema deste Trimestre:
Jesus Cristo – Verdadeiro homem, Verdadeiro Deus.
Temos que olhar nesta ótica, ou seja as duas características de Jesus: a Humana e a Divina.
A necessidade de que Jesus fosse o Filho de Davi, está baseada, dentre os vários textos da Bíblia, mas, em especial neste que citaremos, abaixo.
O texto que vou utilizar é o momento de uma Promessa incondicional, do Senhor ao seu servo, segundo o Seu coração, o Rei Davi!
Encontra-se em II SAMUEL 7.1 ss: Estando o rei Davi em sua casa e tendo-lhe dado o Senhor descanso de todos os seus inimigos em redor...disse ele ao profeta Natã: Eis que eu moro numa casa de cedro, enquanto que a arca de Deus dentro de uma tenda...porque o Senhor é contigo...Natã, dizendo:Vai, e dize a meu servo Davi: Assim diz o Senhor: Edificar-me-ás tu uma casa para eu nela habitar?...fui contigo...e destruí a todos os teus inimigos diante de ti; e te farei um grande nome, como o nome dos grandes que há na terra...
Quando teus dias forem completos, e vieres a dormir com teus pais, então farei levantar depois de ti um dentre a tua descendência, que sair das tuas entranhas, e estabelecerei o seu reino. (cabe aqui uma leitura messiânica)
Eu lhe serei pai, e ele me será filho...A tua casa, porém, e o teu reino serão firmados para sempre diante de ti; teu trono será estabelecido para sempre.
Primeiro:
Encontramos neste texto, algumas palavras chaves, no quais quero suportar o meu comentário:
Davi teve um reinado de muitas guerras, pela necessidade de constituir de uma federação de tribos, uma verdadeira Nação. - e tendo-lhe dado o Senhor descanso de todos os seus inimigos em redor -.
Israel em todos os tempos teve e tem inimigo, até aos dias de hoje, muito embora, depois de Davi, Salomão tenha reinado em paz.
Esta questão da beligerância contra Israel é uma das causa porque Jesus tinha que ser - O Filho de Davi -, todos os reis de Israel morreram, Israel foi reino vassalo até aos dias de Jesus e depois desarraigado de suas Terras, que estão até aos dias de hoje divididas, em meio a guerras e guerrilhas com seus vizinhos.
Nenhum que se assentar ou se assentou no trono de Davi, pode conter e derrotar seus inimigos, pois em alguns momentos, Israel dominava ou se livrava do domínio externo, mas, logo depois Israel sofria fortes reveses, qualquer que fosse o Rei.
Assim como Deus deu descanso ao Rei Davi sobre seus Inimigos, de tal forma que ele pôde pensar em edificar uma Casa para Deus, Jesus venceu inimigos e nos fez casas espirituais para o Senhor.
Segundo:
Jesus nascido para Vencer e declarado vencedor.
Jesus após a vitória da Cruz do Calvário, pode retomar a Glória, que tinha com o Pai, antes da Fundação do Mundo, nos tempos eternais passados.
E Deus o exaltou soberanamente e lhe deu o nome que é sobre todo nome; para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai.
O próprio Céu declara “levantai, ò Entradas Eternas, e entrará o Rei da Glória”
Indo mais além, Jesus Cristo como homem foi o único homem com poder para vencer todos os seus inimigos, inclusive a Morte e Satanás (Inferno).
Terceiro:
Esta situação de manter Eternamente o reinado na casa de Davi, como o Senhor disse: “A tua casa, porém, e o teu reino serão firmados para sempre diante de ti; teu trono será estabelecido para sempre.” Jamais seria resolvida com um rei com característica apenas humana e nascido sob pecado, como o próprio Davi.
Se a continuidade eterna do reino de Davi, dependesse, pela força de um homem natural, sem as qualidades que só Jesus teve, se este homem fosse apenas humano, o seu reinado teria tido um fim.
Em primeiro lugar porque os homens morrem e não são eternos no sentido físico;
Em segundo lugar, não era esta a intenção de Deus ao proclamar a Davi o seu desejo, a intenção divina, era mais uma vez declarar Israel como seu povo para sempre, e se era para sempre precisaria de um Rei com estas características de ser para sempre, isto é, Eterno Filho de Davi.
Em terceiro lugar, jamais a Promessa Incondicional seria cumprida (veja os significados dos nomes de Deus – no nosso comentário, da Lição), se Jesus não nascesse da descendência de Davi, como homem, note, estamos no contexto do Tema da Lição.
Digo isto porque temos que voltar ao contexto histórico e cultural, da época de Jesus.
Jesus teve, ainda que em forma de zombaria, mas sem saber, quem o fez, estava apenas confirmando as promessas de Deus, escrito na Cruz “Rei dos Judeus” ou Rei da casa de JUDÁ.
O Grande Axioma, pelo qual, os homens se turbaram, menos o Rei Davi, pois este tinha, uma profunda relação de confiança com este Deus, imaginem isto na época do Nascimento e Ministério de Jesus!.
Naqueles dias, o que aconteceu com o fato de Jesus ser chamado Filho de Davi, o que aconteceu, foi o descrédito, a zombaria, sobre este fato de Jesus se declarar – Filho de Davi – mas, ele o dizia, nas mesmas condições e na mesma qualidade das palavras dos Magos do Oriente, por ocasião de seu em seu nascimento: Onde está aquele que é nascido Rei dos Judeus! Ou Onde está o Rei de Judá? Onde está aquele que vai restaurar a Casa de Davi? Era isto que as palavras dos magos queriam dizer e Israel não compreendeu.
Pois os judeus prefiriam ser chamados de filhos de Abraão.
Pequena Conclusão:
Portanto, ninguém poderia ter resolvido, esta questão se não o próprio Jesus Cristo – Filho de Davi – exaltado e referendado pelos céus.
Ap. 19.16: No manto, sobre a sua coxa tem escrito o nome: Rei dos reis e Senhor dos senhores.
Somente, alguém reconhecido nos Céus e na Terra, como Rei, poderia ter autoridade para continuar assentado no Trono de Davi para sempre, eternamente, como profetizado por Natã, e consumado em desde o nascimento, vida, morte e ressurreição de Jesus.Este personagem único na História do Mundo é Jesus Cristo.
Fonte:
Lição 08-CPAD-1º Trimestre;
Bíblia Plenitude;
Dicionário Buckland;
Apontamentos do autor;
Bíblia digital cortesia Tiom Sam;
Site da Igreja Batista Morumbi
.

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical