sábado, maio 17

DÍZIMOS E OFERTAS - UMA DISCIPLINA ABENÇOADORA. LIÇÃO 07-18/05/08 – CPAD

LIÇÃO 07 – CPAD Autor:Osvarela

EXÓRDIO:Dizimo: Neste assunto de tão grande importância na subsistência da Obra de Deus, tenho visto e ouvido, grandes discussões, tais como:
O que é o dizimo?A palavra DÍZIMO quer dizer 10%, ou dez de cada cem. Significa a entrega de 10% dos 100% que Deus nos dá. O DÍZIMO é a devolução, contribuição, ato de amor e gesto de partilha. lembrando que nós não pagamos o Dízimo; nós devolvemos o Dízimo, já que tudo o que somos e temos pertence a Deus. Assim o Senhor nos díz: (Ml 3, 8-10-12: Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais, e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas alçadas. Vós sois amaldiçoados com a maldição; porque a mim me roubais, sim, vós, esta nação toda.Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim, diz o Senhor dos exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós tal bênção, que dela vos advenha a maior abastança. Também por amor de vós reprovarei o devorador, e ele não destruirá os frutos da vossa terra; nem a vossa vide no campo lançará o seu fruto antes do tempo, diz o Senhor dos exércitos. E todas as nações vos chamarão bem-aventurados; porque vós sereis uma terra deleitosa, diz o Senhor dos Exércitos.).

O dízimo é do Antigo ou do Novo Testamento?
O Novo Testamento fala sobre o ato de dizimar?
O Dízimo é ordenação para salvação?
Vou perder a salvação se não dizimar?
O dízimo foi dado por Jesus?
É obrigatório entregar o dízimo?
A quem entregar o dízimo?
APOIO APOLOGÉTICO:
Leia parte de um Estudo sobre o Dízimo, explicado por uma importante Igreja:
“GRATIDÃO, DEVOLUÇÃO, PARTILHA E SERVIÇO.
01. O que é dízimo?
O dízimo é prova de gratidão para com Deus, de Quem tudo recebemos.
Devolução a Deus, por meio da Igreja, de um pouco do muito que Ele nos dá.Contribuição para com a comunidade, da qual fazemos parte pelo Batismo. Partilha que nasce do amor aos irmãos e irmãs, especialmente em relação aos empobrecidos.
02. O dízimo não é apenas “um jeito” de arrecadar dinheiro para a Igreja?
Não. O dízimo é, para nós cristãos, expressão da fé que temos em Deus e do nosso amor à Igreja.
03. Foi a Igreja que inventou o dízimo?
Não. O dízimo nasceu espontaneamente do coração humano, muito antes da Igreja ser instituída por Jesus. Já nos tempos do Antigo Testamento, o dízimo era uma das formas pela qual o povo honrava a Deus e sustentava a comunidade.
04. Onde posso ler na Bíblia sobre o dízimo?
Leia as citações onde a Palavra de Deus nos orienta sobre o dízimo: Gn 14, 17-20 (Abraão dá o dízimo a Melquisedec); Gn 28,20-22 (Jacó promete o dízimo a Deus); Ex 22,28-29 (deve-se oferecer a Deus o melhor); Lv 27,30-33(o dízimo pertence a Deus); Nm 18,25-32 (o dízimo como sustento de quem está a serviço da comunidade); Dt 12,6.11.17 (normas a respeito de dízimo); Dt 14,22-29 (o dízimo como devolução a Deus); Dt 26,12-15 (o dízimo para os mais pobres); 1Sm 8,14-18 (odízimo a serviço do rei); 2Cr31,2-10 (o dízimo e o clero); Ne 10,33-40 (o dízimo e o templo); Ne 13,10-12 (o dízimo e os ministros do templo); Tb 1,6-8(o testemunho de um dizimista fiel); Ml 3,5-12(o dízimo é uma fonte de bênçãos); Mt 23,23(não basta dar o dízimo, antes é necessário ser justo e misericordioso) e, 1Cor 9,13-14 (quem vive integralmente para Evangelho deve viver do Evangelho).
04. Quem pode e deve contribuir com o dízimo?
Pode e deve contribuir com o dízimo quem participa da vida da comunidade, ou seja, quem se esforça por ser verdadeiro cristão, “de fato” e não apenas “de nome”.
05. Não basta, portanto, apenas contribuir com o dízimo?
Não, não basta. O dízimo é uma das expressões da fé, mas não a única. A participação nas celebrações, nos sacramentos, nos ministérios, no serviço prestado aos empobrecidos são, juntamente com o dízimo, expressões de uma fé adulta e consciente.
06. Quanto se deve dar de dízimo?
O dízimo dos católicos baseia-se no amor e na gratidão a Deus e deve ser dado com alegria, como escreve São Paulo: “Cada um dê de acordo com o seu coração” (2Cor9,7).Jesus jamais pressionou a alguém a pagar os dízimos, mas deu-nos o seu exemplo de fidelidade ao Templo. Ele, antes, sempre usou de misericórdia para com as pessoas e nos ensina: “sede misericordiosos, como também o vosso Pai é misericordioso” (Lc6,36).
Por isso, respeitar as pessoas, seja qual for a sua condição de vida e deixar a liberdade de decidir sobre a porcentagem do dízimo que vai entregar à comunidade, é seguir corretamente a Palavra de Deus.
07. Quando se deve contribuir com o dízimo?
O ideal é que o dízimo seja oferecido mensalmente. Assim, é possível à comunidade organizar-se prevendo as entradas de cada mês. Nada impede, porém que, em algumas comunidades, de um modo especial naquelas da área rural, o dízimo seja entregue a cada seis meses, ou anualmente....

....11. Para onde vai o dinheiro do dízimo?
O dízimo, todo ele, é investido na Igreja. Uma pequena porcentagem (10%) é entregue à Cúria Diocesana, que está a serviço das comunidades. O restante é dividido entre a comunidade doadora e a sede paroquial. Vejamos alguns exemplos onde o dízimo é aplicado: na manutenção da Igreja, do salão comunitário, das salas de catequese, da casa paroquial; no custeio de funcionários; na formação dos agentes de pastoral (catequistas, ministros, coordenadores, secretários/as, líderes); na assistência e promoção dos pobres etc...“.Leia o texto completo...
Você deve ter observado que há alguns termos inusuais às Igrejas Evangélicas, pois é isto mesmo, para você, prezado leitor católico, que estranha os Evangélicos darem o Dízimo e Ofertas alçadas, tem a oportunidade de aprender mais sobre este ato, sabendo que ele é um dos mandamentos da ICAR [Igreja
Católica Apostólica Romana] ser obedecidos pelos seus membros.
E nós Evangélicos devemos, entender que o Dízimo é uma verdade absoluta em nosso dever como Ensino na Vida Cristã, uma disciplina na qual devemos ser aprovados.
DISCURSO:
Após a apresentação do suporte apologético, gostaria de continuar este rápido texto, com aquilo que depreendemos do assunto, e que achei relevante, meditando nas Escrituras Sagradas, muito embora, esta semana, tenha sido uma semana de muitos percalços, e peço desculpas aos leitores dos “sites”:
Ensino dominical e Ebdweb
, por não postar meus comentários sobre o assunto, tendo o cuidado de avisar aos Editores dos mesmos o motivo que me impediu de faze-lo.
Poderia enumerar uma série de pontos sobre este assunto, mas, o que me pareceu mais importante nesta lição é a questão:
A secularidade bíblica do Dízimo.
Como assim?
Impressiona-me o aparecimento de tão importante doutrina bíblica, em suas páginas.
Assim como alguns personagens e fatos bíblicos parecem, como que do nada [Elias, no capítulo 17 de I reis; a história de Judá no capítulo 38 de Gênesis, no meio de uma narrativa quebrada por esta interpolação biográfica...], o Dízimo aparece, como de repente, num encontro entre uma figura, desconhecida e jamais citada, anterior na narrativa bíblica, até então, sem apresentações, porém com tamanha ênfase que se torna uma figura marcante, em qualquer estudo sobre a prática de Dizimar, com uma figura exponencial representada por Abrão.
Este homem, de nome difícil e chamado de rei de salém, com nome de Melquisedeque, é para mim, juntamente com o que ele representa neste encontro com Abrão o segredo do Dízimo.
Gênesis 14.18.ss:
Ora, Melquisedeque, rei de Salém, trouxe pão e vinho; pois era sacerdote do Deus Altíssimo; e abençoou a Abrão, dizendo: bendito seja Abrão pelo Deus Altíssimo, o Criador dos céus e da terra! E bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou os teus inimigos nas tuas mãos! E Abrão deu-lhe o dízimo de tudo. Então o rei de Sodoma disse a Abrão: Dá-me a mim as pessoas; e os bens toma-os para ti. Abrão, porém, respondeu ao rei de Sodoma: Levanto minha mão ao Senhor, o Deus Altíssimo, o Criador dos céus e da terra, jurando que não tomarei coisa alguma de tudo o que é teu, nem um fio, nem uma correia de sapato, para que não digas: Eu enriqueci a Abrão; salvo tão somente o que os mancebos comeram, e a parte que toca aos homens Aner, Escol e Manre, que foram comigo; que estes tomem a sua parte.
Primeiro, encontro neste trecho inicial da figura do dízimo, uma importante forma de entendimento, não sei como, adquirida por Abrão, mas descrita pelo escritor, do texto bíblico, com autoridade, qual seja a forma correta desta, digamos oferta especial:
Dar?
Pagar?
Devolver?
Ou entregar?

Primeiro:

Diz o texto bíblico: E Abrão deu-lhe o dízimo de tudo.
Deixando muito claro, que foi:

- Uma reação do que recebeu.
- Uma ação de voluntariedade, não uma exigência:
- Uma doação voluntária de quem reconheceu a benção recebida, e como efeito de reconhecimento, da mesma, houve a entrega de parte do que foi conseguido na luta havida.

Primeira noção:
Aprendemos aqui,
a Primeira noção acertada, sobre o que fazemos quando liberamos de nossas mãos o Dízimo:
Damos o nosso Dízimo ao Senhor, que tem bênçãos para nos dar, também de maneira graciosa.
Segunda noção acertada sobre o dízimo:
-
Uma doação de reconhecimento, à quem tinha tudo:
Abrão recebeu antes de dar. Ele, o Senhor, graciosamente e voluntariamente nos deu primeiro, nós podíamos ter alguma coisa sem Ele, mas ele Abençoou o que nós temos, e em reconhecimento a sua benção nós damos graciosamente, sem nada esperar, o dízimo a Ele. Pois ele não nos impôs absolutamente nada para nos dar a sua benção!
Observe e Leia no texto, que o rei de Sodoma, está sedento por?
...Homens, ele os prefere, à qualquer oferta de Abrão, que sabiamente pagou a este Rei, o que lhe era devido, ficando sem dívida alguma com este representante do Mundo físico e material, que é representado pelas figuras de:
Provérbios 30.15: A sanguessuga tem duas filhas, a saber: Dá, Dá. Há três coisas que nunca se fartam; sim, quatro que nunca dizem: Basta;”, mas que no fundo só querem nos levar o mais importante o que temos de espiritual.
Com Deus não tem este tipo de interesse, até porque Ele quer que todos sejam abençoados:
Eclesiastes 3. 14: Eu sei que tudo quanto Deus faz durará eternamente; nada se lhe pode acrescentar, e nada se lhe pode tirar.
Jeremias 29. 11: Pois eu bem sei os planos que estou projetando para vós, diz o Senhor; planos de paz, e não de mal, para vos dar um futuro e uma esperança.
Terceira noção:
O Dízimo dado por Abrão a Melquisedeque, representa para mim uma revelação da Graça de Deus, desde o Princípio da Criação, ela esta presente no relacionamento de Deus versus Homem.
Assim sendo, o Dízimo dado a Melquisedeque, apenas demonstra a existência de uma forma cultual mantida desde sempre nesta relação, de tal forma que ela foi feita de maneira natural por Abrão.
Isto representa que, assim como a Graça extrapola a Lei o Dízimo extrapola os Testamentos, seja o Antigo ou o Novo Testamento.
Então, não há a necessidade do cristão, ou quem quer que seja, ficar embaraçado com algumas das perguntas que apresentamos no Exórdio deste texto.
Lições sobre receber e dar, encontradas no estudo do Dízimo:
Abrão deu o dízimo material, após receber, benção material para seu sustento:
Melquisedeque, rei de Salém, trouxe pão e vinho.
Hebreus7. 1: Porque este Melquisedeque, rei de Salém, sacerdote do Deus Altíssimo, que saiu ao encontro de Abraão quando este regressava da matança dos reis, e o abençoou.
Receber, benção espiritual para sua vida:
“E abençoou a Abrão, dizendo: bendito seja Abrão pelo Deus Altíssimo”.
Leiamos o que diz a Bíblia sobre quem pode dar sem ter recebido nada:
No livro de Jó, em seu termo final encontramos o escritor narrando a fala de Jó, sobre quem pode dar alguma coisa ao Senhor, já que Ele jamais recebeu nada antecipadamente de alguém para depois em forma de troca retribuir.
Jó 41.11:
Quem primeiro me deu a mim, para que eu haja de retribuir-lhe? Pois tudo quanto existe debaixo de todo céu é meu.
Abrão deu Dízimo de tudo:
Abrão, assim como seu neto Jacó [Gênesis 28. 20.ss: Fez também Jacó um voto, dizendo: Se Deus for comigo e me guardar neste caminho que vou seguindo, e me der pão para comer e vestes para vestir,de modo que eu volte em paz à casa de meu pai, e se o Senhor for o meu Deus, então esta pedra que tenho posto como coluna será casa de Deus; e de tudo quanto me deres, certamente te darei o dízimo.], não restringiu ou separou de seu despojo, alguma coisa especial, antes ele deu o dízimo integralmente de forma igualitária, como nos ensina o texto bíblico.Ele não estava impondo condições para dizimar, ele apenas esperava ser abençoado como seu avô, pois assim poderia dizimar, pois naquele momento ele era um sem-teto [homeless], sem posses e sem família.
- De tudo, o que for proveniente de tua luta para te sustentar dizime.
- De toda conquista que você obtiver dizime.
Esta é mais uma lição de Abrão, para nós sobre, o dar o dízimo ao Senhor.
CONCLUSÃO:Demos ao Senhor o que lhe é devido, porque Ele já nos Abençoou primeiro e nós só estamos honrando a quem é poderoso para nos abençoar, e nos dar por seu favor tudo o que precisamos.

Ressaltando:
- De tudo, o que for proveniente de tua luta para te sustentar dizime.
-
De toda conquista que você obtiver dizime.
-
Obs.: deixamos de comentar sobre ofertas, por causa dos fatos mencionados acima, que nos consumiu o tempo.Fiz este rápido texto, para não deixar meus leitores, sem material subsídio para as aulas, muito embora peço que acessem os sites citados, nos quais há outros companheiros comentaristas, de capacidade superior a nossa, aos quais somos devedores em publicar nossos comentários no mesmo espaço. Que Deus em Cristo abençoe, à todos.Iniciei e concluí este texto nesta noite de 17/05/2008, num só fõlego de escrita, caso achem algum erro de digitação ou grafia, desculpem-nos pela falta de revisão.
-
Leia comentários de: Pr. Esdras Bentho, Dr. Caramuru, Evang. Luís, Pr. Adilson Guilhermel, e outros colegas ministros do Evangelho, nos endereços: http://www.ebdweb.com.br ou http://ensinodominical.com.br

Fonte:
Bíblia cortesia – Tio sam;
Estudo do Pastor Marco Antonio (Igreja Pentecostal Universal Assembléia de Deus – Pilares –RJ).Apontamentos do autor.
Estudo de Cléuvis Casagrande;
Diocese de Tocantinópolis;
http://www.diocesedetocantinopolis.org.br/dizimo.html

5 comentários:

Daladier Lima disse...

Prezado Pr. Osiel Varela,

Essa sobre a Igreja Católica me lembrou que numa cidade do interior de Pernambuco, passei numa igreja e dos quatro lados havia uma faixa com dísticos relembrando a importância do dízimo. Pensei comigo: não é possível? Uma Igreja Católica pedindo dízimo em termos tão enfáticos? Era realmente um templo da Igreja Católica. Tinha uma que dizia: Quem não dá o dízimo rouba a Deus!

Desceram do cavalo, quando acabaram os subsídios do Governo, ou melhor a fonte minguou, porque esgotar mesmo...

PRSAMUELPEREIRA disse...

Caro Companheiro
Pr Osiel Varela

Estava ancioso para rejuvenecer meu pobre conhecimento sobre o DÍZIMO, discorria este vosso conservo o texto acima, quando deparei-me com a SÍNDROME DE MALAQUIAS, 3 ... Logo desanimei em constatar a segura administração de vossa descrição. Todavia, não deixarei de me propor em buscar a verdadeira exordial onde se preserva o nascimento histórico desse fabuloso comprometimento.
Já é tempo para se fazer uma reflexão sobre o formato do ensino proposto por determinados ensinadores. Haja vista, que o Príncipe dos Pastores não perdoará as informações incorretas, descabidas e interesseiras, que afligem, escanadalizam, e até condenam em vez de abençoar os que não entregam seus dízimos. Entidades Evangélicas de "renome" que somente dão oportunidades a subirem de postos, se provados forem, dizimista. Até pareço me sentir na Terra de Canaã. Obrigado GRAÇA E PAZ NO SENHOR JESUS

Anônimo disse...

Hey there! I've been reading your web site for some time now and finally got the courage to go ahead and give you a shout out from Humble Tx! Just wanted to say keep up the fantastic job!
Feel free to surf my web site ; Hainan Airlines

Anônimo disse...

Good day I am so grateful I found your blog page, I really found you
by accident, while I was looking on Google for something else, Anyhow I am here now and would just like to say
thanks a lot for a marvelous post and a all round entertaining blog (I also love the
theme/design), I don’t have time to read through it all at the moment
but I have saved it and also included your RSS feeds, so when I have
time I will be back to read much more, Please do keep up the superb jo.
Also visit my homepage ... Instalación geotermia en Madrid

Anônimo disse...

I'm extremely pleased to find this site. I want to to thank you for your time for this fantastic read!! I definitely enjoyed every little bit of it and I have you bookmarked to see new stuff on your blog.

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical