segunda-feira, outubro 19

SARAMAGO - UM AGNÓSTICO ATEU, QUE ATACA DEUS E AS ESCRITURAS.

SARAMAGO - UM AGNÓSTICO ATEU, QUE ATACA AS ESCRITURAS.

"Caim" – O Livro da polêmica.

Igreja Católica critica novo livro de José Saramago.19/10/2009. 17h28m

O Premio Nobel de Literatura [1988], o escritor português José Saramago, irrita a Igreja Católica.

Este é o título de matéria em vários jornais.

Mas, eu acho que ele não irrita a Igreja Católica, com a publicação do livro “Caim”, em que ironiza a história bíblica.

O comportamento de Saramago, neste e outros livros é sempre baseado na sua visão agnóstica e ateísta da cosmogonia cristã.

Ele chega a declarar: "Sem a Bíblia, um livro que teve muita influência em nossa cultura e até em nossa maneira de ser, os seres humanos seriam provavelmente melhores"

Ataca os católicos pois, segundo ele não podem ser contra o livro, pois os católicos não lêem a Bíblia:

"Porque os católicos não lêem a Bíblia".

E por fim, ataca os judeus:

"Admito que o livro pode irritar os judeus, mas pouco me importa."

E mais:

Ataca todo o Cristianismo!

Deus não precisa de defensores, porque Ele é Deus!

Mas, precisa, que nós denunciemos de maneira apologética, estes homens cheios de toda a malícia e perversão moral.

A carreira de Saramago tem sido acompanhada de diversas polêmicas.

As suas opiniões pessoais sobre religião ou sobre a luta internacional contra o terrorismo são discutidas e algumas resultam mesmo em acusações de diversos quadrantes.

Logo após a atribuição do Prêmio Nobel, o Vaticano repudiava a atribuição da honraria a um "comunista inveterado".

Ele mesmo se auto-proclama um “insolente revolucionário”.

Eu ainda tenho na memória uma reunião, da qual participei, cerca de um ano e meio, atrás, e ouvi um jovem líder de mocidade, citar Saramago, com respeito e como exemplo, para uso no Estudo que iniciávamos, sobre a Lição da Escola Bíblica Dominical.

Cuidado!

Muitos têm sido corrompidos no seu pensamento, por falta de orientação, sobre determinados “sábios”, que são autores de “best-sellers” e acabam atingindo, com este “status” a mente de alguns.

Sou um assíduo leitor, desde a minha mais tenra infância, pois fui alfabetizado com menos de 4 anos de idade, e aprendi a ler tudo, que caia em minhas mãos, mas, tinha pai e mãe que, acompanhavam e verificavam e me orientavam a ler em primeiro lugar, todos os dias, uma porção da Bíblia Sagrada.

Felizmente, à época, já conhecedor da mente de Saramago, o impedir de prosperar no tema.

Leia a Notícia, compilada com diversos trechos de fontes diferentes e com inserções do autor deste texto:

France Presse, em Lisboa.

"Caim", livro mais recente do português José Saramago, gerou polêmica ao chegar às livrarias hoje, depois que o episcopado lusitano afirmou que se trata de uma mera "operação publicitária" do Prêmio Nobel de Literatura de 1998.

O livro, que narra em tom irônico a história bíblica de Caim, filho de Adão e Eva que matou o irmão Abel, foi apresentado no domingo em Penafiel pelo autor.

"A Bíblia é um manual de maus costumes, um catálogo de crueldade e do pior da natureza humana", declarou Saramago.

"Sem a Bíblia, um livro que teve muita influência em nossa cultura e até em nossa maneira de ser, os seres humanos seriam provavelmente melhores", completou.

O romancista denunciou "um Deus cruel, invejoso e insuportável, que existe apenas em nossas mentes", e afirmou que sua obra não causará problemas com a Igreja Católica "porque os católicos não lêem a Bíblia".

"Admito que o livro pode irritar os judeus, mas pouco me importa."

Rm.3. 1-4. Que vantagem, pois, tem o judeu? ou qual a utilidade da circuncisão?Muita, em todo sentido; primeiramente, porque lhe foram confiados os oráculos de Deus.Pois quê? Se alguns foram infiéis, porventura a sua infidelidade anulará a fidelidade de Deus? De modo nenhum; antes seja Deus verdadeiro, e todo homem mentiroso;

O porta-voz da Conferência Episcopal Portuguesa, Manuel Marujão, chamou o livro de "operação publicitária".

"Um escritor da dimensão de José Saramago deveria tomar um caminho mais sério. Pode fazer críticas, mas entrar em um gênero de ofensas não fica bem a ninguém, e muito menos a um Prêmio Nobel", afirmou.

O rabino Elieze du Martino, representante da comunidade judaica de Lisboa, afirmou que "o mundo judeu não vai se escandalizar com os escritos de Saramago nem de ninguém".

"Saramago desconhece a Bíblia e sua exegese. Faz leituras superficiais da Bíblia", disse.

Saramago provocou revolta em 1992 com "Evangelho segundo Jesus Cristo", no qual mostra um Jesus que tem uma afinidade "especial" [compilado pelo autor deste texto, para uma leitura mais amena], com Maria Madalena e que era utilizado por Deus para ampliar seu poder no mundo.

Este novo ataque à religião do ateu Saramago surge quase 20 anos depois da polêmica desencadeada por "O Evangelho Segundo Jesus Cristo".

A versão do português, cheia de ciladas contra Deus, criou um mal-estar com o governo do país, que o impediu de candidatar-se a um prêmio europeu de literatura.

O escritor se mudou pouco depois de Portugal e foi morar em Lanzarote, no arquipélago espanhol das Canárias.

Parece-me, também que, é mais um golpe publicitário para vender livros e um ataque gratuito, de quem tem a alma amarga, pela falta da revelação de Deus e luta contra a sua existência, como o próprio autor diz: “um Deus cruel, invejoso e insuportável, que existe apenas em nossas mentes", ele se inclui naquele tipo de pessoas, que negam a existência de Deus, e lutam contra a sua própria mente. Isto está expresso na frase do escritor.


José Saramago usa Caim para atacar Deus.
SYLVIA COLOMBO - da Folha de S.Paulo
Caim, o primogênito de Adão e Eva que matou o irmão Abel, mais parece um personagem da ilha do seriado "Lost" nas mãos de José Saramago em "Caim", romance que é publicado mundialmente nesta semana.
Isso porque, além de cumprir, como na versão bíblica, a condenação do senhor de vagar de modo errante pelo mundo após um monstruoso crime, Caim também viaja no tempo.
O escritor português faz com que o personagem visite várias passagens do Antigo Testamento.
Sempre de modo repentino.
Sem se dar conta, Caim dorme e acorda em épocas e situações diferentes.
Com esse recurso, Saramago logra fazer com que esteja presente na provação de Abraão, na condenação de Sodoma e Gomorra, no episódio do bezerro de ouro de Moisés, na casa de Jó.
Para finalizar, Caim também participa - e altera - a saga de Noé e a Arca.
Em entrevista à Folha, por e-mail, Saramago explicou que o tema de Caim era uma antiga preocupação, e que não há vínculo direto entre este e a controversa história de Cristo que catapultou-o à fama internacional e consolidou as convicções antirreligiosas do escritor.
Saramago reforçou o que havia dito em sabatina realizada na Folha em novembro de 2008.
Na ocasião, afirmou que a Bíblia não era um livro que se poderia deixar nas mãos de um inocente, pois só conteria maus conselhos, assassinatos, incestos.
Agora, segue na pregação: "À Bíblia eu chamaria antes um manual de maus costumes. Não conheço nenhum outro livro em que se mate tanto, em que a crueldade seja norma de comportamento e ato quase natural.
Atitude blasfema!
As estúpidas opiniões de um blasfemo.
II Tm.3. 1-5. Sabe, porém, isto, que nos últimos dias sobrevirão tempos penosos; pois os homens serão amantes de si mesmos, gananciosos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a seus pais, ingratos, ímpios, sem afeição natural, implacáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, inimigos do bem, traidores, atrevidos, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus...negando-lhe o poder.
Is.49.23. ...e saberás que eu sou o Senhor, e que os que por mim esperam não serão confundidos.
Não posso, nem quero, reproduzir, algumas frases deste escritor blasfemo e ateu, e desrespeitoso com o Cristinianismo e com Nosso Deus.
Antes de tudo o escritor quer ser a Regra do Mundo, só ele está certo.
É uma posição no mínimo absolutista! Talvez por questões históricas, afinal, absolutismo cresceu em sua terra natal:Portugal.
Algumas são absolutamente ridículas, e outras absolutamente desrespeitosas para com Deus e o Cristianismo.
Saramago diz, que tenta expor a "infinita dimensão da estupidez humana", capaz de acreditar em fábulas como essas:
"Curiosamente, não se repara que Deus não fez nada durante a eternidade que precedeu a (suposta) criação do universo. Depois, não se sabe por que nem para que, resolveu fazer um universo. E desde então está outra vez sem fazer nada", conclui.
Is.64. 4. Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu um Deus além de ti, que opera a favor daquele que por ele espera.
João.5.17. Mas, Jesus lhes respondeu: Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também.
Lm.3. 25.Bom é o Senhor para os que esperam por ele, para a alma que o busca.
Leia algumas opiniões sobre Saramago em Textos de diversas fontes:

José Saramago é burro

José Saramago e a intolerância religiosa!...

Ateísmo obsessivo de José Saramago

Não podemos tirar o direito de ninguém se pronunciar, sobre o que quiser,mas também temos o direito de contrapor nossa posição seja ela, religiosa, teológica ou da nossa Fé em Deus!

A Deus a Glória e o louvor!

Seja Deus Verdadeiro e todo homem mentiroso!

3 comentários:

Anônimo disse...

Parabenizo! por este tema e esta observação a este ateu José Saramago. Gostamos muito.

AdCândida2.blogspot.com disse...

Quanta aberração diz este escritor Saramago, não li não vou ler nada deste escritor, nem para poder opinar sôbre, pois literatura deste módulo, me tráz asno e ancia de vômito, pois mesmo tendo certo conhecimento de pessoas que são agnósticos e ateus, vejo neste escritor algo assim maléfico e infernal, Que Deus lhe dê oportunidade de se arrepender, pois sua permição de ganhar o premio maior de literatura o ez arrogante e prepotente e ainda feldal.
Parabéns pr Osiel por este alerta aos seus leitores , veio em boa hora...

Salvador Dagoberto disse...

Cada um tem o direito de exprimir o seu ponto de vista. De Saramago eu só li o "Ensaio Sobre A Cegueira" e posso-vos dizer que gostei muito. O facto é que Portugal ainda é um país extremamente Católico e Ignorante. Quanto veio cá o Dalai Lama, este só teve direito a uma conferênciazinha; no entanto, quando veio cá o Papa Bento XVI, deram-lhe logo feriados e etc. Que raio de país laico é este. Lá por Portugal ser maioritariamente católico, isso não quer dizer que tenha o direito de beneficiar mais uma religião do que outras. E as minorias e todos aqueles que não são Católicos. Não deveriam eles ter também o direito de uma grande projecção nos media e direito a feriados?

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical