quinta-feira, dezembro 17

“DAVI E O SEU SUCESSOR” - LIÇÃO 12 - DIA 20/12/2009

LIÇÃO 12 - DIA 20/12/2009

“DAVI E O SEU SUCESSOR”

Autor: Osvarela

TEXTO ÁUREO - I Cr 22:9.

I Cr. 22.9. Eis que o filho que te nascer será homem de repouso; porque repouso lhe hei de dar de todos os seus inimigos ao redor; portanto, Salomão será o seu nome, e paz e descanso darei a Israel nos seus dias.

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE: I Cr 28:4-8.

Reflexão: E, de todos os meus filhos (“porque muitos filhos me deu o Senhor”), escolheu ele o meu filho Salomão para se assentar no trono do reino do Senhor sobre Israel.E me disse: Teu filho Salomão, ele edificará a minha casa e os meus átrios; porque o escolhi para filho, e eu lhe serei por pai.E estabelecerei o seu reino para sempre...

GLOSSÁRIO:

ADONIAS - hebraico: Jeová é Senhor.

Adonias – Príncipe

GIOM, hebraico: Rio corrente

Descanso - ‘sabbath’. Hb.

EKKLÉSIA -gr.: εκκλησία

Shabat e a Teopedagogia.

Shabat é a celebração judaica semanal da criação do mundo por Deus: "Em 6 dias, Deus criou os céus e a terra e no 7º descansou". Cremos num “shabat” como um dia de descanso, sem ser necessariamente o dia de sábado. Assim Deus ensina, e deu determinações sabáticas, inclusive para o plantio.

Mas o próprio exemplo que Ele dá, no relato da Criação, corresponde às mais modernas concepções psico-filosóficas educacionais: o exemplo é fundamental! Quem é pai ou educador sabe o devastador efeito da frase: “Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço...”Em termos técnicos, poderíamos dizer que isto gera uma dissonância cognitiva; voltando ao planeta Terra, nós, meros mortais, entendemos esta frase como uma bruta incoerência... gerando a dúvida! Afinal, o que devo fazer: o que me é dito ou o que me é apresentado como modelo real de ação?

EXÓRDIO:

Costume da Época:

1-A Questão das Subfamílias:

As Escrituras no Antigo Testamento, abrem a possibilidade de um homem em Israel ter mais de uma esposa, desde que possa sustentar as duas da mesma maneira. Aliás um costume daquela região Oriental do Mundo.

Dt.21. 15-17. Se um homem tiver duas mulheres, uma a quem ama e outra a quem despreza, e ambas lhe tiverem dado filhos, e o filho primogênito for da desprezada, quando fizer herdar a seus filhos o que tiver, não poderá dar a primogenitura ao filho da amada, preferindo-o ao filha da desprezada, que é o primogênito; mas ao filho da aborrecida reconhecerá por primogênito, dando-lhe dobrada porção de tudo quanto tiver, porquanto ele é as primícias da sua força; o direito da primogenitura é dele.

Devido o contexto do matrimônio oriental e também em Israel, aliado ao conceito da remissão da família de algum parente falecido, este costume era providencial.

Era comum a rivalidade das “subfamílias” na poligamia.

Podemos ver isto no caso de Abraão e Sara e a concubina que lhe deu o primeiro filho, de uma não livre, Agar.

Gl.4. 22,24. ...Abraão teve dois filhos, um da escrava, e outro da livre....o que era da escrava nasceu segundo a carne, mas, o que era da livre, por promessa. [...]essas mulheres são dois pactos; um do monte Sinai, que dá à luz filhos para a servidão, e que é Agar...é o monte Sinai na Arábia e corresponde à Jerusalém atual...

2-A Importância da Mãe:

Numa rara manifestação das mulheres este episódio retrata a importância da mulher em Israel, principalmente no conjunto social das subfamílias.

Assim, as mães tiveram papel importante neste evento, a partir de pontos de contato com o Rei Davi:

- A proximidade, maior ou menor com o pai, no sentido de amor ou leito conjugal, isto a fazia muito importante, numa situação, mesmo bíblica em que o contexto era masculinamente formado.

Por isto há uma manifestação e citação do nome das mães de cada pretendente ao trono:

Hagite e Bate-Seba, pelo visto, uma trabalhava nos bastidores, e a outra trabalhou utilizando a preferência do Rei por si, e pela legalidade matrimonial diversificada [subfamílias] daquele tempo, utilizando o dito do Rei Davi, amplamente divulgado em sua Casa Real: Salomão seria o seu sucessor!

6 E nunca seu pai o tinha contrariado, dizendo: Por que fizeste assim? E era ele também muito formoso de parecer; e Hagite o tivera depois de Absalão.

11 Então falou Natã a Bate-Seba, mãe de Salomão, dizendo: Não ouviste que Adonias, filho de Hagite, reina? E que nosso senhor Davi não o sabe?

3-Esta é mais uma parte da turbulenta relação de Davi com Bate-Seba.

Mais contrariando tudo e a todos, a soberania, e querer de Deus, além do seu amor e da sua Palavra Eterna, todo o mal é transformado em Benção para a Nação de Israel, povo eleito por Deus, tal qual no Éden “da semente da mulher nasceu um que feriu a cabeça da serpente”.

Assim Bate-Seba, se mostra uma mãe preocupada com a sua família por causa das muitas mulheres de Davi.

A mãe de Adonias, talvez, [uma inferência, não está na Bíblia], esperasse aproveitar do mimo de Davi, através de Adonias, para conseguir, o que não conseguira a mãe de Absalão. É possível.

Já Bate-Seba tratava o rei com muito respeito.

Temos liberdade de nos achegar a Cristo com nossos pedidos, mas com muita reverência.

4-Situação histórica do contexto deste momento em Israel:

É um caso típico de Aliança e escolha de Deus e sua relação com uma Nação – Israel.

“Relação entre povo e nação, a teologia da eleição e a teologia da aliança”. Antigo e Novo Testamento – CPAD - Gerhard Hasel citando Clements.

Adonias se rebela seis anos após Absalão.

Davi teria por volta de 70 anos, para mais, [II Sm.5.4,5; I Cr. 3.4] e estava adoentado e envelhecido, talvez pelas lides do reino e pela família que criara ou alguma doença não citada pela Bíblia, que lhe baixava a temperatura e trazia-lhe frio incomum.

Não sejas frio, nem morno.

Ap.3. 15,16. Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; oxalá foras frio ou quente! Assim, porque és morno, e não és quente nem frio, vomitar-te-ei da minha boca.

a-A Soberania da escolha de Deus:

Não importa o tempo de cada um, numa Igreja ou Ministério, falo isto após muitas experiências sobre o assunto, permitidas por Deus.

Quando Deus resolve escolher, ninguém pode impedir a ação de Sua Soberania.

Ele é absoluto e Único em poder e Autoridade. Pv.8. 15. Por mim reinam os reis...

Sl. 113. 7,8. Ele levanta do pó o pobre, e do monturo ergue o necessitado, para o fazer sentar com os príncipes, sim, com os príncipes do seu povo.

INTRODUÇÃO:

Sucessão é um assunto que infere diversas condições e situações.

Assim, Sucessão Infere:

Transferência de poder

Perda de poder

Modificação de ordem mental do povo. O povo pode ter temor do novo governante, por tributação, por espoliação.

Oriunda da mentalidade do que sai e a do que sucederá. O povo pode amar o que sai e ter receio quanto ao que vai governar.

Modificação de Ordem Governamental e em Israel de Ordem dos Profetas da Coorte, ainda que não necessariamente.

Troca de posições

Troca do velho pelo novo

Mudança de hábitos antigos

Novos hábitos

Personalidade e caráter; do que deixa o poder e a do sucessor

Motivação para uns e desânimo para outros

Nova condução

Escolha

Aceitação

Negação

A sucessão de Davi desponta sob uma Promessa de Deus e afirmada sobre esta promessa.

Davi como já foi dito, em outros textos, deste trimestre, mostrou-se muito ligado a fertilidade através de suas muitas esposas reais.

1-Desta Prole Distinta Por:

Serem filhos de um mesmo pai;

Serem filhos de mães de origens diferentes;

Distanciados do pai, devido a sua lide real;

Pelas questões de primogenitura;

Pelo ventre pelo qual foi gerado, trouxe uma distinção ímpar na questão da sucessão do trono davídico e davidiano, por todas estas questões.

2-Assim a sucessão passava por alguns caminhos:

O Caminho da primeira sucessão real em Israel unificado;

O caminho da trivial escolha pelo rei;

O caminho natural da primogenitura e sua seqüência lógica;

O caminho da escolha divina

Aliado a esta:

O caminho, da escolha para o cumprimento da promessa.

O caminho de descanso [shabat] do povo de Deus.

Temos aí uma bifurcação especialmente dispare, na qual o Rei Davi se encontrou, ao chegar o momento da sucessão:

Adonias e Salomão.

Bate-Seba e Hagite, mãe do insurreto rebelde.

3-A situação familiar de Davi, e a confusão, que trouxe a sua casa continuam lhe trazendo problemas:

Nesta lição somos forçados a olhar para as lições anteriores para entendermos porque aconteceu isto com a Casa Real de Davi, casa escolhida por Deus com promessa de Reino Eterno.

Esta passagem tem muito a ver com o acontecido, durante a ida do Profeta Samuel, a Casa de Jessé para ungir a Davi.

Adonias era belo e achava que por sua aparência poderia aproveitar-se em ser agradável ao povo, pelas qualidades pessoais, além do amor de seu pai, que o mimava.

O tratamento que Davi dava ao seu filho Adonias era um tratamento, que hoje muitos pais dão aos seus filhos, esquecem que além da resposta “sim”, há também ocasião para responder “não”.

Deus continua vendo o coração e não a nossa aparente beleza, se tivermos, não é qualidade para qualificar um escolhido!

O mundo diz que “beleza é fundamental”.

Deus disse o coração e fundamental! “Um coração contrito, não desprezarás, ó Deus”. Davi em Salmos 51.

Leia o Texto Bíblico:

I Rs. 1.6. Ora, nunca seu pai o tinha contrariado, dizendo: Por que fizeste assim?

Saibamos falar não aos nossos filhos, na hora precisa para que ele não se levante contra a nossa autoridade dentro do lar.

Da mesma forma, dentro do Ministério, há momento de se falar não.

4-Filhos de Davi –

Destaque:

Filhos que deram problema na casa Real de Davi:

Amnom e Absalão.

Mortos e rebeliados e as suas mães:

Seu primogênito Amnom - de Ainoã, a jizreelita; violentou sua irmã Tamar. A filha de Davi fazia parte dos seus primeiros filhos nascidos, quando ele reinava em Hebrom, com o reino ainda dividido.

O terceiro Absalão - filho de Maacá, filha de Talmai, rei de Gesur; Ladrão de corações.II Sm.15. 6. Assim fazia Absalão a todo o Israel que vinha ao rei para juízo; desse modo Absalão furtava o coração dos homens de Israel.

O quarto Adonias - filho de Hagite. Tentou usurpar o reino de seu pai.

II Sm.3.3-5. 2 Nasceram filhos a Davi em Hebrom. Seu primogênito foi Amnom, de Ainoã, a jizreelita; o segundo Quileabe, de Abigail, que fôra mulher de Nabal, o carmelita; o terceiro Absalão, filho de Maacá, filha de Talmai, rei de Gesur; o quarto Adonias, filho de Hagite, o quinto Sefatias, filho de Abital; e o sexto Itreão, de Eglá, também mulher de Davi; estes nasceram a Davi em Hebrom.

Veja outros filhos de Davi: Em nosso Estudo: “Quem Foi Davi?”

5-Quantos de nós não precisamos nos humilhar, pois às vezes, estamos tomando o lugar alheio, mas a cobiça fala mais alta e vamos nos impondo com trajes de autoridade junto ao povo, sem perguntar ao Rei se somos os escolhidos ou mesmo sabendo de antemão, ouvindo à mesa do rei que ele já escolheu o seu ungido.

II - Adonias e Salomão:

Mais uma vez Deus interfere na vida do seu Povo, diferentemente do que os adeptos da Teologia Relacional ou do Processo andam pregando.

Faltava ouvir o Rei declarar quem seria seu sucessor, eles fizeram igual aqueles, que se querem dar importância e se lançam numa aventura, na primeira “oportunidade” de alcançar um lugar ao lado de alguém, que se faz “importante”, incorrendo muitas vezes em rebelião junto ao mesmo.

Muitos buscam títulos e isto ocorre no seio da Igreja.

III - A Ação de Davi:

Intercessão:

Ela, Bate-Sua busca o Rei, seu marido, no leito. Com humildade e resignação e reverência procura uma solução pela qual a Promessa de Davi, não caísse no vazio e o Rei que já estava enfraquecido, se torna refém dentro de sua própria casa [beit], e do querer do seu filho Adonias, que buscou a oportunidade para conquistar o que seu meio-irmão Absalão não conseguira.

Através da interferência de Bate-Sua, e do seu profeta da corte, Natã, Davi voltou a realidade do seu Reino, do qual ainda não houvera ordenado sucessão, ou fora destituído, e mais não determinara sucessor, e assume sua posição e palavra.

6. E nunca seu pai o tinha contrariado, dizendo: Por que fizeste assim? E era ele também muito formoso de parecer; e Hagite o tivera depois de Absalão.

É hora de repensar o tratamento dado aos seus filhos, que estão em sujeição.

Não seja irritadiço, mas seja fiel aos seus compromissos de educá-los sob os mandamentos de obediência e da Palavra de Deus.

I CR. 28. 3,6. Mas Deus me disse: [...]Todavia o Senhor Deus de Israel escolheu-me de toda a casa de meu pai, para ser rei sobre Israel para sempre; [...]E, de todos os meus filhos (porque muitos filhos me deu o Senhor), escolheu ele o meu filho Salomão para se assentar no trono do reino do Senhor sobre Israel, e me disse: Teu filho Salomão [...]escolhi para me ser por filho, e eu lhe serei por pai.

a-Davi mostra, quem realmente mandava em Israel e ainda velho causava comoção e respeito a todos.

Leia I Rs.1.1-55. Os versículos sem anotação do Livro, fazem parte dos textos da Lição e deste capítulo indicado.

Assim ele além de instruir como realizar a cerimônia de sua Sucessão, dá todas as coordenadas diplomáticas e cerimoniais para ser executadas pelos seus comandados.

Você pode pensar que estão usurpando seu lugar, mas Deus vai agir em teu favor e você ainda será exaltado, fique tranqüilo e espera o tempo de Deus, alguém vai ser usado por Deus para ser teu porta-voz, assim o Espírito Santo expressa o teu gemido diante de Deus em palavras inteligíveis e intercede em teu favor.

Andar na mula do Rei – mostrou ao povo que havia dignidade em Salomão, pois fora escolhido para andar na mesma cavalgadura de Davi.

Segundo a tradição judaica, da época, montar na Mula de Davi, sem permissão, significava morte do que o fizesse.

IV- A Intercessão de Mãe E do Profeta:

Bate-Seba, depois do nascimento de Salomão, não entrou novamente em cena até a revolta de Adonias, na qual ela e Natã informaram Davi do que estava acontecendo.

Tanto ela quanto Natã sabiam que Salomão, e não Adonias era o escolhido do Senhor.

Davi confortou Bate-Seba depois que seu filho morrera. E logo após ela concebeu a Jedidias, embora Davi, já avisado por Deus, o chamara de Salomão [Shalomon]

E agora que o reino estava à beira da guerra civil, mais que nunca, Bate-Seba precisava da garantia do rei para assegurar a sucessão de seu filho.

V - Um Rei Envelhecido, Mas Ainda de Presença Forte:

I Rs. 1-6. Ora, o rei Davi era já velho, de idade mui avançada;

5 E, de todos os meus filhos (porque muitos filhos me deu o Senhor), escolheu ele o meu filho Salomão para se assentar no trono do reino do Senhor sobre Israel,

Davi não perdeu a sua presença, manteve a mesma desde que era jovem, ou seja, a sua presença causava respeito e empatia a todos que o conheciam e foi aumentada pela Unção como Rei.

Mesmo em sua velhice ele se fazia respeitar, o seu poder de decidir era considerado, de tal forma, que apenas a presença de sua Mula na cidade, destarte Salomão estar sobre ela [veja no corpo do texto], fez estremecer a todos quanto se juntaram a Adonias, [Pv. 14. 28. Na multidão do povo está a glória do rei; mas na falta de povo está a ruína do príncipe.] ficaram “murchos” e de semblante abatido, pois não esperaram, ou melhor, não deram ouvidos a quem realmente, ainda reinava e tinha poder para determinar o seu sucessor.

Pv.29.26. Muitos buscam o favor do príncipe; mas é do Senhor que o homem recebe a justiça.

Isto demonstrou que um verdadeiro líder ainda que esteja envelhecido, quando toma uma posição, ele nem precisa aparecer no evento, um simples sinal de sua mão sobre os negócios de Deus ou sua palavra, faz o povo temer, pela aliança conhecida, do mesmo, com Deus, como se falasse: “Retira a tua mão, deste negócio, pois não podes lutar contra Deus”.

48 Então estremeceram e se levantaram todos os convidados que estavam com Adonias; e cada um se foi ao seu caminho.

49 E também disse o rei assim: Bendito o Senhor Deus de Israel, que hoje tem dado quem se assente no meu trono, e que os meus olhos o vissem.

VI - Quando a escolha é de Deus ela traz temor àquele que se levanta contra ao Escolhido do Rei:

Ao ver Salomão sobre a mula de Davi

50 Porém Adonias temeu a Salomão; e levantou-se, e foi, e apegou-se às pontas do altar.

51 E fez-se saber a Salomão, dizendo: Eis que Adonias teme ao rei Salomão; porque eis que apegou-se às pontas do altar, dizendo: Jure-me hoje o rei Salomão que não matará o seu servo à espada.

Tal qual as cidades de refúgio, o ato de Adonias correr ao tabernáculo, e agarrar-se as pontas do altar, significava para ele procurou segurança e abrigo, para não morrer, demonstrando que ele reconhecia que agira contra a vontade do rei e de Deus e era do seu conhecimento a vontade de seu pai.

Assim ele tem o seu animo mudado de exaltado, muito embora a exaltação do texto b´blicotenha o significado de uma tomada de decisão provocativa, com o intuito de ser auto-proclamar rei, com a ajuda de grupos que a ele se juntaram.

Também podemos dizer que ele teve que se humilhar perante Salomão.

VII- A Humilhação de Adonias:

Ele deixou-se levar pela cobiça. Não pela voz de Deus, através do Rei, ungido.

Ele incorreu em dois graves erros:

-Insurreição

-Não esperou a voz de Deus

Pv. 25.7. porque melhor é que te digam: Sobe, para aqui; do que seres humilhado perante o príncipe.

Esta atitude de Adonias também nos dá uma lição:

Reconhecer erros;

Reconhecer o agir da mão de Deus;

Reconhecer a autoridade paternal.

Na realidade, no vácuo do poder, [que Davi deixou acontecer] primeiro pela velhice de seu pai [“I Rs. 1-6. Ora, o rei Davi era já velho, de idade mui avançada;”], e pelas tantas linhas sobre o assunto, que estudamos neste trimestre, Adonias sentiu-se apto para iniciar uma forma de impor-se como Rei de Israel de maneira forçada, mas ao ver que o Rei Davi saíra de sua inércia, e cumpriu a sua palavra real, que não pode voltar atrás, ele temeu e tremeu pela sua vida e humilhou-se.

I Rs. 1-6. Ora, o rei Davi era já velho, de idade mui avançada; e por mais que o cobrissem de roupas não se aquecia. Disseram-lhe, pois, os seus servos: Busque-se para o rei meu senhor uma jovem donzela, que esteja perante o rei, e tenha cuidado dele; e durma no seu seio, para que o rei meu senhor se aqueça.Assim buscaram por todos os termos de Israel uma jovem formosa; e acharam Abisague, a sunamita, e a trouxeram ao rei. Era a jovem sobremaneira formosa; e cuidava do rei, e o servia; porém o rei não a conheceu.Então Adonias, filho de Hagite, se exaltou e disse: Eu reinarei. E preparou para si carros e cavaleiros, e cinqüenta homens que corressem adiante dele. Ora, nunca seu pai o tinha contrariado, dizendo: Por que fizeste assim? Além disso, era ele muito formoso de parecer; e era mais moço do que Absalão.

VII- Adonias e a Nossa Posição Espiritual Antes de Ouvirmos a Voz do Rei:

Às vezes aqueles, como nós, que éramos distantes do Rei Jesus, e avessos a sua autoridade real, só nos restou agarrar-nos as pontas do altar e pedir misericórdia a Deus por nossa vida e mesmo na nossa vida espiritual quando muitos se levantam querendo tomar o lugar do Rei, só as pontas do altar de Cristo podem dar garantias.

Ainda, mesmo que sejamos Obreiros, temos que tomar cuidado para não sermos contaminados pela cobiça de facilidades e sermos humilhados por ela.

O altar do Tabernáculo dava garantia de vida.

Agora a nossa garantia está no fato de que somos “ekklésia” – chamados para fora, o que nos leva a meditar na Epístola aos Hebreus. Cap. 13. 8-13. Jesus Cristo é o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente.[...] Temos um altar, do qual não têm direito de comer os que servem ao tabernáculo.[...] Por isso também Jesus, para santificar o povo pelo seu próprio sangue, sofreu fora da porta. Saiamos pois a ele fora do arraial...

Temos um altar, do qual não têm direito de comer os que servem ao tabernáculo”, significa que nós temos direitos extraordinários e especiais, por aceitarmos Jesus como nosso Rei e Salvador.

As Escrituras nos diz, que Salomão foi chamado por Deus para pedir, o que ele quisesse, mas ele não pediu ao Senhor, nem ouro nem riquezas, mas sabedoria específica: “para entrar e sair de diante do Povo de Israel”.

II Cr.1.7-10. ...Deus apareceu a Salomão, e lhe disse: Pede o que queres que eu te dê. E Salomão disse a Deus:[...] a mim me fizeste rei em seu lugar. [...]; porque tu me fizeste rei sobre um povo numeroso...Dá-me, pois, agora sabedoria e conhecimento, para que eu possa sair e entrar perante este povo; pois quem poderá julgar este teu povo...?

VIII - A Ação de Salomão a Respeito da Vida de Seu Meio-Irmão:

Vemos que ele se mostra corajoso.

Dotado pela Unção que lhe foi impetrada pelo Sacerdote Zadoque, faz o seu primeiro julgamento, usando um conceito da Justiça. I Rs.1. 39. Então Zadoque, o sacerdote, tomou do tabernáculo o vaso do azeite e ungiu a Salomão. Então tocaram a trombeta, e todo o povo disse: Viva o rei Salomão!

Quero dizer com isto, que ele aplica o conceito da justiça verdadeira, que é a Justiça de Deus.

II Sm.22. 27. Para com o puro te mostras puro, mas para com o perverso te mostras avesso.

I Rs. 1.52,53. E disse Salomão:Se for homem de bem, nem um de seus cabelos cairá em terra; se, porém, se achar nele maldade, morrerá. E mandou o rei Salomão, e o fizeram descer do altar; e veio, e prostrou-se perante o rei Salomão, e Salomão lhe disse: Vai para tua casa.

CONCLUSÃO:

Podemos ser afligido por causa de situações como esta, pela qual passou Salomão.

Mas, sejamos como ele, não disse uma palavra a respeito do que ocorria, como vemos no texto bíblico.

Ele tinha alguém intercedendo por ele.

Ele conhecia o coração do rei.

Ele sabia da Promessa do Rei.

Ele sabia que uma vez dada a palavra real não pode ser mudada.

Ele esperou em seu senhor. Nós esperamos no Senhor Jesus, Nosso Senhor e Salvador.

Destaco a sua atenção:

Davi após a sua decisão pôde descansar em seu leito, ele fizera o que Deus lhe mandara.

I Rs.1.47. E também os servos do rei vieram abençoar a nosso senhor, o rei Davi, dizendo: Faça teu Deus que o nome de Salomão seja melhor do que o teu nome; e faça que o seu trono seja maior do que o teu trono. E o rei se inclinou no leito. 48.E também disse o rei assim: Bendito o Senhor Deus de Israel, que hoje tem dado quem se assente no meu trono, e que os meus olhos o vissem.

Ele pode fazer como o Apóstolo Paulo, ao ensinar ao seu filho Timóteo e outros.

II Tm.4.7. Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé.

Fonte:

Martinho Lutero Semblano.

Jane Bichmacher de Glasman - Professora da UERJ, do ISTARJ, escritora

Bíblia Dake

Bíblia Plenitude

Bíblia digital – cortesia Tio Sam

CGADB - Pr. Walter Santos Baptista

Lição CPAD

Apontamentos do autor

Texto: Quem foi Davi – autoria própria.

Teologia Relacional – Caio Fábio

Augustus Nicodemus

Andrew Jumper – INRV

Antigo e Novo Testamento – CPAD - Gerhard Hasel

Bíblia Dake – CPAD

Outras fontes consultadas.

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical