quarta-feira, março 31

JEREMIAS Tema da Lição CPAD – 2º Trimestre. Uma análise do Livro do Profeta Jeremias.


JEREMIAS

Tema da Lição CPAD – 2º Trimestre.

Autor: Osvarela

Uma análise do Livro do Profeta Jeremias.

Verbetes:

Jeremias – Yermeyahu – O Senhor Estabelece.

Amanuense:

Escritor autorizado pelo Profeta para escrever seus ditos. Uma espécie de escriba dos oráculos recebidos pelos profetas. Definição adaptada pelo autor.

Baruque: filho de Nerias.

Este era o nome do amanuense do Profeta Jeremias.

36.3. Porventura ouvirão os da casa de Judá todo o mal que eu intento fazer-lhes; para que cada qual se converta do seu mau caminho, e eu perdoe a sua maldade e o seu pecado.4 Então Jeremias chamou a Baruque, filho de Nerias; e escreveu Baruque da boca de Jeremias no rolo de um livro todas as palavras do Senhor, que ele lhe tinha falado.5 E Jeremias deu ordem a Baruque, dizendo: Eu estou encarcerado; não posso entrar na casa do Senhor.

6-10

Homem de confiança:

36.32 Tomou, pois, Jeremias outro rolo, e deu-o a Baruque, filho de Nerias, o escrivão, o qual escreveu nele, da boca de Jeremias, todas as palavras do livro que Jeoiaquim, rei de Judá, tinha queimado no fogo; e ainda se lhes acrescentaram muitas palavras semelhantes.

Dividindo o Livro do Profeta Jeremias:

Início:

Antes da Queda.

Capítulo 1 – veja abaixo.

-Oráculos anteriores a Queda de Judá:

-Chamada ao arrependimento e predição do Juízo.

-Finalizando com a amargura exaltada de Deus com Israel.

Profecias por Reinado:

1.2. Ao qual veio a palavra do Senhor, nos dias de Josias, filho de Amom, rei de Judá, no décimo terceiro ano do seu reinado.3 E lhe veio também nos dias de Jeoiaquim, filho de Josias, rei de Judá, até ao fim do ano undécimo de Zedequias, filho de Josias, rei de Judá, até que Jerusalém foi levada em cativeiro no quinto mês.

Nota: no reinado do rei Jeocaz nada foi profetizado, pelo menos não encontramos dados a respeito, que possam configurar este período.

Reinado do rei Jeoiaquim [2 Rs.23. Também Faraó Neco constituiu rei a Eliaquim, filho de Josias... e lhe mudou o nome para Jeoiaquim; porém a Joacaz tomou consigo, e foi ao Egito, e morreu ali.] 1.3;12.7-13;21;25;27;28;33.35;36;37.

Reinado do rei Joaquim -

Capítulos. 26;46 a 49.33;25;36.1-8;45;36.9-32;14-20;35;22-33;13

Predição do julgamento da Nação;

Predição da invasão;

O Reino Messiânico:

O Renovo: Profetizando sobre a Casa de Davi.

23. 5,6. Eis que vêm dias, diz o Senhor, em que levantarei a Davi um Renovo justo; e, sendo rei, reinará e procederá sabiamente, executando o juízo e a justiça na terra. Nos seus dias Judá será salvo, e Israel habitará seguro; e este é o nome de que será chamado:O SENHOR JUSTIÇA NOSSA.

Sofrimento pela profecia da invasão.

Reinado do rei Zedequias. [E o rei de Babilônia estabeleceu a Matanias, seu tio, rei em seu lugar; e lhe mudou o nome para Zedequias.]:

Capítulos. 52;24;27-29;49.34-51;21;34;37;38;39.15-18;32;33;30-31;39.1-14.

Elão – 49.34,35. A palavra do Senhor, que veio a Jeremias, o profeta, acerca de Elão, no princípio do reinado de Zedequias, rei de Judá...Eis que eu quebrarei o arco de Elão, o principal do seu poder.

Dn.8.20. E vi na visão; e sucedeu que, quando vi, eu estava na cidadela de Susã, na província de Elão; vi, pois, na visão, que eu estava junto ao rio Ulai.

Oráculos:

21.2,3-4;7.Pergunta agora por nós ao Senhor, por que Nabucodonosor, rei de Babilônia, guerreia contra nós;[...]3Então Jeremias lhes disse: Assim direis a Zedequias:...Eis que virarei contra vós as armas de guerra, que estão nas vossas mãos, com que vós pelejais contra o rei de Babilônia, e contra os caldeus, que vos têm cercado de fora dos muros...entregarei Zedequias, rei de Judá, e seus servos, e o povo...na mão de Nabucodonosor, rei de Babilônia...feri-los-á ao fio da espada; não os poupará, nem se compadecerá, nem terá misericórdia.

Contra a grande Babilônia:

Jeremias é encarcerado: 37. 12.ss. saiu Jeremias de Jerusalém, a fim de ir à terra de Benjamim, para receber ali a sua parte no meio do povo. E quando ele estava à porta de Benjamim, achava-se ali um capitão da guarda, cujo nome era Jurias, filho de Selemias, filho de Hananias, o qual prendeu a Jeremias, o profeta, dizendo: Tu estás desertando para os caldeus.E Jeremias disse: Isso é falso, não estou desertando para os caldeus. Mas ele não lhe deu ouvidos, de modo que prendeu a Jeremias e o levou aos príncipes, [...]o açoitaram e o meteram no cárcere...

-Restauração prometida;46.1-6.

-Tomada de Jerusalém;

-O destino do Profeta Jeremias.

Pós-queda de Jerusalém:

-O restante de Judá. Capítulos 40;43.3.

Carta de Consolo e para viverem entre os da terra da Babilônia, até a Restauração. Esta carta de certa forma mostra que era preciso o povo se adaptar entre os da Babilônia para ter uma vida de paz, no limite e preservassem a genética do povo, sem mistura, para quando voltassem a terra fosse povoada pelos seus filhos.

A carta determinava o período [29.10] que Judá ficaria na Babilônia, a despeito de todas as dificuldades, ainda havia Esperança. Deus ainda tinha planos com Judá.

Era uma carta aos cativos na Babilônia. Jeremias manda uma carta de Jerusalém, pelas mãos de Elasa, filho de Safã, após a saída do Rei Jeconias da cidade. 29.1.4.ss.

Elasa aparentemente, como outros cativos tinham permissão de transito entre a Babilônia e Jerusalém. Neste caso ele não fora levado cativo, mas enviado a Babilônia pelo rei Zedequias.

A volta do Cativeiro. 24.1-6.

-O restante do Egito. Capítulos: 43.4;-44

Conclusão. Capítulo 52

Suplemento histórico [W.G.Scroggie]

Livro das Consolações:

Dentro do Livro do Profeta Jeremias, o Senhor fala pela boca do profeta e dá ao mesmo uma Consolação ao seu povo.

Capítulo 30 a 35.

30.3. vêm os dias, diz o Senhor, em que farei voltar do cativeiro o meu povo Israel e Judá, diz o Senhor; e tornarei a trazê-los à terra que dei a seus pais, e a possuirão.

Deus usa os recabitas para criar emulação no meio do seu povo.

35.5,6. pus diante dos...recabitas taças cheias de vinho, e copos, e disse-lhes: Bebei vinho....porém, disseram: Não beberemos vinho, porque Jonadabe, filho de Recabe, nosso pai, nos ordenou, dizendo: Nunca jamais bebereis vinho, nem vós nem vossos filhos;13,14.. homens de Judá e ...Jerusalém: Acaso não aceitareis instrução, para ouvirdes as minhas palavras?...As palavras de Jonadabe...guardadas; pois não o têm bebido até o dia de hoje, porque obedecem o mandamento de seu pai; a mim, porém, que vos tenho falado a vós, com insistência, vós não me ouvistes.

EXÓRDIO:

Como regra para o entendimento exegético de um Livro Canônico, sempre leio os primeiros versículos do mesmo.

Não seria diferente com o Livro do Profeta Jeremias.

Assim o fazemos, leia o texto:

1.1-3..PALAVRAS de Jeremias, filho de Hilquias, um dos sacerdotes que estavam em Anatote, na terra de Benjamim; Ao qual veio a palavra do Senhor, nos dias de Josias, filho de Amom, rei de Judá, no décimo terceiro ano do seu reinado.E lhe veio também nos dias de Jeoiaquim, filho de Josias, rei de Judá, até ao fim do ano undécimo de Zedequias, filho de Josias, rei de Judá, até que Jerusalém foi levada em cativeiro no quinto mês.

Desta forma, à partir da leitura deste texto, podemos concluir algumas informações benéficas para entendermos, e nos situarmos de forma cronológica.

1.Obtemos informações do período:

2.A filiação do Profeta; filho do sacerdote Hilquias, da casa de Abiatar[décimo sumo sacerdote entre os judeus e quarto na descendência de Eli, 2Sm 8.17; 1Cr 18.16. até o reinado de Salomão, quando Abiatar foi, por Salomão, enviado para seus campos de Anatote, 1 Rs.1.26];

3.Naturalidade: Local de Nascimento: Anatote; 1 Rs.2. E a Abiatar, o sacerdote, disse o rei: Vai para Anatote, para os teus campos.

4.Região: Anatote, a cerca de 3 a 4 km de Jerusalém, na terra de Benjamim. Cidade levita no território de Benjamim. (Jos 21:17, 18; 1Cr 6:1;60: OS filhos de Levi foram: Gérson, Coate e Merari...E da tribo de Benjamim, Geba e os seus arrabaldes, Alemete e os seus arrabaldes, e Anatote e os seus arrabaldes; todas as suas cidades, pelas suas famílias, foram treze.);

Era a cidade natal do sumo-sacerdote Abiatar (1Rs 2:26) e de Jeremias, o profeta (Jr 1:1; Jr 11:21).

Havia 128 exilados, entre os que regressaram de Babilônia com Zorobabel, que tinham nascido em Anatote (Ed 2:23; Ne 7:27).

O antigo nome foi perpetuado na atual ‘Anata, uma aldeia de origem recente, a cerca de 5 km a norte de Jerusalém.

A antiga cidade situa-se a cerca de 0,8 km a sudoeste de ‘Anata e chama-se agora Râs el-Kharrûbeh.

Da antiga localização, cerca de 46 km mais para cima, é possível ver o Vale do Jordão.

Jr.1:1 sacerdotes que estavam em Anatote. Anatote era uma cidade sacerdotal dos tempos antigos (Josué 21:17, 18), cf. 11:21-23. Jeremias era o profeta.

5.Qual o Rei que estava no poder em Israel:

O Livro de Jeremias, mostra-nos que o autor, aparece durante o reinado do bom Rei Josias e participou daquela, que a Bíblia chama da maior Páscoa, jamais, realizada em Israel desde os tempos do Profeta Samuel.

Cinco anos depois de sua chamada, após

2 Cr.35.18 Nunca, pois, se celebrou tal páscoa em Israel, desde os dias do profeta Samuel; nem nenhum rei de Israel celebrou tal páscoa como a que celebrou Josias com os sacerdotes, e levitas, e todo o Judá e Israel, que ali se acharam, e os habitantes de Jerusalém.

25 . E Jeremias fez uma lamentação sobre Josias; e todos os cantores e cantoras, nas suas lamentações, têm falado de Josias, até ao dia de hoje; porque as estabeleceram por estatuto em Israel; e eis que estão escritas nas lamentações.

Presente, em tal magnífico ato, Jeremias alça a sua voz em lamentação ao Rei, em sua morte, antevendo o que haveria de vir.

5.As origens da linhagem do profeta: Benjamita, de origem Levítica;

6. Início do Ministério profético. Quando se dá início o Ministério profético de Jeremias, também se inicia a verdadeira saga do Profeta Jeremias.

Época: 626 AC

I - Conhecendo as Referências Internas, que nos indicam o Autor do Livro:

Época:

Da escrita do livro – 627-580 AC.

36.1. SUCEDEU, pois, no ano quarto de Jeoiaquim, filho de Josias, rei de Judá, que veio esta palavra do Senhor a Jeremias, dizendo:

2. Toma o rolo de um livro, e escreve nele todas as palavras que te tenho falado de Israel, e de Judá, e de todas as nações, desde o dia em que eu te falei, desde os dias de Josias até ao dia de hoje.

Trata-se de um livro cujo conteúdo está inserido no Macro Plano de Deus para as nações, incluindo as de nossos dias.

Jr.1.10. Olha, ponho-te neste dia sobre as nações, e sobre os reinos, para arrancares, e para derrubares, e para destruíres, e para arruinares; e também para edificares e para plantares.

II -VISÃO ESPACIAL:

Muitos teem visto no Livro de Jeremias, apenas as suas lamentações e dores, mas podemos ver mais além, ao estudarmos sob a égide da justiça da Majestade Eterna, este poderoso livro bíblico.

1- Os Oráculos:

Jeremias recebe os oráculos de justiça de Deus, com palavras de :

a-Arrependimento;

b-Julgamento;

c-Exortação;

d-Juízo;

e-Castigos.

Assim, temos que despertar-nos, em relação aos anúncios tão presentes e atuais contidos neste compendio bíblico.

Escolhido desde antes de ser gerado, Jeremias é chamado por Deus para ser um nabi’ real e legítimo, ainda muito jovem [Jr.1.6] em sua cidade natal Anatote.

Iniciando seu ministério profético sob um período de reforma religiosa de Israel sob a direção do jovem rei Josias, este na ocasião, com 20 anos de idade.

Teve medo como todo jovem chamado para ser um pastor, sacerdote e/ou profeta. Jr.1.7,8.

Jeremias escreve e fala somente o que O senhor colocou em sua boca com a sua poderosa mão.[Jr.1.9.].

2 -Há no livro de Jeremias uma determinação do Senhor, pela qual este levantara o jovem:

Para que Jeremias foi levantado:

Em meio a prostituição cúltica Jeremias vem de uma área de desterro [vide Abiatar e Salomão], para falar ao povo os Oráculos divinais e a suprema vontade de Deus, com dureza de palavras e com simbolismo exarcebado, para que o Profeta não tivesse dúvida da vontade de Deus.

Jr.1.10. Olha, ponho-te neste dia sobre as nações, e sobre os reinos, para arrancares, e para derrubares, e para destruíres, e para arruinares; e também para edificares e para plantares.

Mas, como a justiça divina é perfeita vemos que para o juízo, há etapas a serem cumpridas, exaradas pela boca do profeta:

Arrancar – tirar fora.

Derrubar – lançar ao chão o que está torto ou mal edificado.

Destruir – demolir as estruturas que põe em risco a nação ou nações.

Arruinar - destruir completamente, vir a rapadura de Deus, para ter terra limpa para novo tempo.

Contrasta com a promessa de Deus, que é a sua vontade:

Edificar. Significa lançar novos fundamentos.

Plantar. Plantar significa semear uma nova safra.

III - VISÕES DO PROFETA:

Jeremias era um Vidente.

A-Simbolismos:

1-Vara de amendoeira

O seu andar com Deus é iniciado com visões simbólicas e este simbolismo acompanhará toda a escrita do livro de Jeremias.

Jr.1.11-12. Ainda veio a mim a palavra do Senhor, dizendo: Que é que vês, Jeremias? E eu disse: Vejo uma vara de amendoeira. E disse-me o Senhor: Viste bem; porque eu velo sobre a minha palavra para cumpri-la.

Deus incita a coragem do profeta ao faze-lo entender por visões que tudo era da Sua vontade e esta visão era uma visão extrema para o último despertar de Israel.

A amendoeira é considerada a "despertadora" no pensamento hebraico, visto que de todas as árvores ela é a que floresce mais cedo, muito atenta a oportunidade de florir. As amendoeiras também teem grande capacidade de regeneração não necessitando de podas.

A cada ano elas morrem e renascem esplendidamente tornando-se completamente floridas.

A vara de amendoeira tem também a capacidade de gerar duas flores numa única vara, uma rosa e outra branca, uma é doce e a outra amarga

2-Panela a ferver:

1.13-16. E veio a mim a palavra do Senhor segunda vez, dizendo: Que é que vês? E eu disse: Vejo uma panela a ferver, cuja face está para o lado do norte. E disse-me o Senhor: Do norte se descobrirá o mal sobre todos os habitantes da terra. Porque eis que eu convoco todas as famílias dos reinos do norte, diz o Senhor; e virão, e cada um porá o seu trono à entrada das portas de Jerusalém, e contra todos os seus muros em redor, e contra todas as cidades de Judá.ss.

Deus chama Jeremias num momento em que o despertar espiritual parece indicar que haverá um renascimento nacional.

Este renascimento é indicado pela festa da páscoa da qual o profeta participa indicando o enriquecimento de muitos em Israel.

Pouco tempo depois, recebeu ele a ordem de levar uma mensagem a Jerusalém (2.1) - e alguns supõem que fez uma viagem pelas cidades e vilas de Judá com o fim de anunciar aos seus habitantes, o que ordenava o livro da Lei, encontrado no templo (11.2,6 - 2 Rs 22).

De volta a Anatote, os seus concidadãos agindo com injustiça, inclusive algumas pessoas da sua própria família, como se julgando ofendidos com as repreensões do profeta, conspiraram contra ele (11.21 - 12.6).

Assim, deixa-nos transparecer que o profeta parece ter, resolvido fixar a sua residência em Jerusalém.

Durante o reinado de Josias, não há dúvida que Jeremias o auxiliou na reforma religiosa do povo.

3-Cestos de Figo:

24.1-6.Fez-me o Senhor ver, e vi dois cestos de figos, postos diante do templo do Senhor. Sucedeu isso depois que Nabucodonosor, rei de Babilônia, levara em cativeiro a Jeconias, filho de Jeoiaquim, rei de Judá, e os príncipes de Judá, e os carpinteiros, e os ferreiros de Jerusalém, e os trouxera a Babilônia. Um cesto tinha figos muito bons, como os figos temporãos; mas o outro cesto tinha figos muito ruins, que não se podiam comer, de ruins que eram. E perguntou-me o Senhor: Que vês tu, Jeremias? E eu respondi: Figos; os figos bons, muito bons, e os ruins, muito ruins, que não se podem comer, de ruins que são....

4-Cinto de Linho:

Deus manda Jeremias comprar um cinto e usá-lo numa viagem até o Rio Eufrates.

O suor do homem produz sal que rói as cerdas de qualquer roupa.

Manda colocar o cinto na água e mostra o que representa Israel naquele momento para Deus.

Mostra a ira de Deus pelo adultero espiritual, em qualquer tempo será cobrado, ainda que o mesmo tenha aliança com Deus,se assim proceder será assim julgado.

13.1. Assim me disse o Senhor: Vai, e compra-te um cinto de linho, e põe-no sobre os teus lombos, mas não o metas na água.

7 -10.

IV - Contato com outras Nações:

Pela riqueza nacional e pelo fortalecimento militar, aparentemente super-valorizado pelo bom rei Josias, que enfrenta o Faraó Neco com seus exércitos e morre na batalha.

Ao surge o primeiro sinal, ou presságio do que haveria de ser a vida nacional do povo de Israel.

A partir, deste evento funesto aumentam as dores de Israel e do profeta.

Sendo usado por Deus.

Este é colocado por Deus com uma mensagem principal, inicialmente desprezada e rejeitada, como soi, todas as mensagens de condenação.

O povo sempre achava que Deus, por ser o Deus de Israel levaria em conta as condições laterais da Aliança existente entre ele e YAWEH.

Assim sendo, o povo não aceitou e procurou descaracterizar as Mensagens proféticas de Jeremias, levando-a até ao plano pessoal, emparedando o nabi’ como em um seqüestro da Palavra proclamada.

De tal forma, que o nabi’ ficaria refém do povo e sua palavra, na realidade as suas mensagens e oráculos recebidos, também ficariam reféns da vontade e aprisionamento a que foi submetido.

Esperando eles que através de outros profetas pudessem, na situação do momento, obter um desígnio diferente daquele proclamado pelo Profeta Jeremias.

V - A Mensagem do Livro, porem, é Clara:

Deus inicia um processo demolidor de Israel, mandando-a para o desterro, um dos muitos, da casa de Judá e utilizaria para isto, um povo de conceito oposto aos conceitos divinais, um povo adorador de falsos deuses, um reinado com cultura diferente, língua diferente, um povo violento e sanguinário, que furava os olhos dos líderes dos seus inimigos e seus príncipes, de tal forma que Israel viria até mesmo perder uma das identidades de uma nação: a sua Língua natal.

Jeremias 2. 1 .E VEIO a mim a palavra do Senhor, dizendo:

2Vai, e clama aos ouvidos de Jerusalém, dizendo: Assim diz o Senhor: Lembro-me de ti, da piedade da tua mocidade, e do amor do teu noivado, quando me seguias no deserto, numa terra que não se semeava.

3Então Israel era santidade para o Senhor, e as primícias da sua novidade; todos os que o devoravam eram tidos por culpados; o mal vinha sobre eles, diz o Senhor.

4Ouvi a palavra do Senhor, ó casa de Jacó, e todas as famílias da casa de Israel;

5Assim diz o Senhor: Que injustiça acharam vossos pais em mim, para se afastarem de mim, indo após a vaidade, e tornando- se levianos? E versículos seguintes [ss]

Podemos também encontrar:

O Cativeiro babilônico;

A volta depois de 70 anos;

A Reunião posterior;

O Milênio;

O julgamento dos poderes exteriores a Israel – gentílicos;

Um ensino sobre o Restante.

VI - Israel é condenado por comparação:

Fiel comparado com o Infiel.

2.11-14. Houve alguma nação que trocasse os seus deuses, ainda que não fossem deuses? Todavia o meu povo trocou a sua glória por aquilo que é de nenhum proveito. Porque o meu povo fez duas maldades: a mim me deixaram, o manancial de águas vivas, e cavaram cisternas, cisternas rotas, que não retêm águas...

Foi como um retorno as suas raízes, este período, no qual Deus mostra a Israel, que ele tem poder de deixar uma nação retirada do Oriente voltar ao mesmo local, só que agora como escravos.

É uma demonstração de YAHWEH a Israel, de que Ele usa quem Ele quer para realizar seus juízos.

Já que Israel adulterara contra Ele volta agora a seu estado de onde foi tirado por Deus, viver na terra de onde viera até entender que Jeová era o seu Deus e que a Aliança quebrada unilateralmente, fosse restaurada.

Juízo exercido didaticamente produz sangue nas narinas dos israelitas, pois abandonaram o Seu Deus e foram atrás de outros deuses.

Jer 52:10 - E o rei de Babilônia degolou os filhos de Zedequias à sua vista, e também degolou a todos os príncipes de Judá em Ribla.

Jer 52:11 - E cegou os olhos a Zedequias, e o atou com cadeias; e o rei de Babilônia o levou para Babilônia, e o conservou na prisão até o dia da sua morte.

Mesmo, após a restauração promovida por Josias Deus não se esquecera dos erros de Israel, pois após a Restauração voltaram a viver como dantes:

Adulteramente!

O pronunciamento da sentença, já no primeiro Capítulo do Livro mostra-nos uma faceta terrível:

Quando o povo de Deus sofre a punição, como fora chamado para ser paradigma das realizações de Deus na vida de Uma Nação e falhara; a punição deste povo vai transtornar todos os moradores da Terra.

a-Assim, poderíamos dizer que o erro de Israel causou:

-Espanto na Terra

-Prejuízo e vassalagem para todas as nações atingidas pelo Império de Nabucodonosor;

-Deus cingiu de força uma nação para ser um império Mundial, por causa de Israel;

-Poderíamos inferir que se Israel se posicionasse corretamente dentro da Aliança javítica, muitos seriam poupados em suas vidas, seja em perdê-la, seja em prejuízos materiais, em prejuízo cultural, seja em prejuízo político-cultural e social e o maior de todos: perderam por anos a fio, a oportunidade de conhecerem o Deus YAHWEH: o EU SOU.

14 E disse-me o Senhor: Do norte se descobrirá o mal sobre todos os habitantes da terra.

15 Porque eis que eu convoco todas as famílias dos reinos do norte, diz o Senhor; e virão, e cada um porá o seu trono à entrada das portas de Jerusalém, e contra todos os seus muros em redor, e contra todas as cidades de Judá.

VII - Um Profeta avisado para a luta interna:

17 Tu, pois, cinge os teus lombos, e levanta-te, e dize-lhes tudo quanto eu te mandar; não te espantes diante deles, para que eu não te envergonhe diante deles.

18-19

Este dito do Senhor se cumpre na vida profética sacerdotal de Jeremias.

Seus primeiros escritos foram queimados pelo Rei Jeoiaquim, rei de Judá, sem nenhum tipo de arrependimento, diz o texto bíblico em sua continuidade.

a-Esta Era a Dura Missão de Jeremias:

Proclamar diante de revolta contra Deus, os juízos de Deus e se tornar como que um inimigo e traidor de seu próprio povo, que desprezava ouvir Deus falar, indo após seus falsos profetas.

Isto lhe causou imensos males físicos e ao seu Ministério.

26.2. Assim diz o Senhor: Põe-te no átrio da casa do Senhor e dize a todas as cidades de Judá que vêm adorar na casa do Senhor, todas as palavras que te mando que lhes fales; não omitas uma só palavra. 24 Porém Aicão, filho de Safã, deu apoio a Jeremias, de sorte que não foi entregue na mão do povo, para ser morto.

O Sacerdote, primeiro oficial do culto a Jeová o pôs no tronco, por achar que o local utilizado para proclamar as profecias de males contra Judá era impróprio, ou seja o Átrio do templo.

Jr.29.1

Os demais profetas populares o rejeitavam e se opuseram a ele, tanto em Jerusalém quanto no exílio da Babilônia [23.9;28.1;29;8], procuraram conquistar a sua simpatia e amenizar a dureza das profecias com mentiras e lisonjas.

Jr.11.18.ss

A vizinhança em Anatote, seus patrícios procuraram mata-lo, talvez como querendo dizer: “somos contra este que profetiza males contra o rei e a nação”.

Jerusalém sofreu alguns sítios por Nabucodonosor, em um deles o Profeta foi lançado na cadeia – masmorra – acusado pelo povo de ter tentado fugir ao cerco e se aliar aos caldeus. Jr.37.14.ss.

Jeremias foi praticamente obrigado e seqüestrado levado ao Egito por gente, que o havia consultado sobre o que aconteceria com Judá.

O povo não teve fé e por isto obrigaram o profeta ir com eles para o Egito.43.1-7

Diz a tradição que lá em Daphne, o profeta morreu apedrejado.

Jer.13.13. E Micaías anunciou-lhes todas as palavras que ouvira, quando Baruque leu o livro, aos ouvidos do povo.

14-15. Então todos os príncipes mandaram Jeudi, filho de Netanias, filho de Selemias, filho de Cusi, a Baruque, para lhe dizer: O rolo que leste aos ouvidos do povo, toma-o na tua mão, e vem. E Baruque, filho de Nerias, tomou o rolo na sua mão, e foi ter com eles. E disseram-lhe: Assenta-te agora, e lê-o aos nossos ouvidos. E leu Baruque aos ouvidos deles.

Ameaçado: 16 E sucedeu que, ouvindo eles todas aquelas palavras, voltaram-se temerosos uns para os outros, e disseram a Baruque: Sem dúvida alguma anunciaremos ao rei todas estas palavras.

Profeta de Deus só tem uma saída confiar naquilo que Deus mandou falar, se assim o for verdadeiro, por isto não tem medo de ameaça.

17 -22 Ora, o rei estava assentado na casa de inverno, pelo nono mês; e diante dele estava um braseiro aceso.

23 E sucedeu que, tendo Jeudi lido três ou quatro folhas, cortou-as com um canivete de escrivão, e lançou-as no fogo que havia no braseiro, até que todo o rolo se consumiu no fogo que estava sobre o braseiro.

Deus contudo lhe restaura os Oráculos e os manda escrever de novo:

27 Então veio a Jeremias a palavra do Senhor, depois que o rei queimara o rolo, com as palavras que Baruque escrevera da boca de Jeremias, dizendo:28 Toma ainda outro rolo, e escreve nele todas aquelas palavras que estavam no primeiro rolo, que queimou Jeoiaquim, rei de Judá.32 Tomou, pois, Jeremias outro rolo, e deu-o a Baruque, filho de Nerias, o escrivão, o qual escreveu nele, da boca de Jeremias, todas as palavras do livro que Jeoiaquim, rei de Judá, tinha queimado no fogo; e ainda se lhes acrescentaram muitas palavras semelhantes.

Não há como fugir do que Deus determinou, esta é a mensagem, quem se opõe contra Deus será levado a juízo, não só pessoal, mas que atingirá toda a sua descendência.

VIII - Atividade religiosa:

1-Chamada:

Jr.1.4,5. Assim veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo:Antes que te formasse no ventre te conheci, e antes que saísses da madre, te santifiquei; às nações te dei por profeta.

1- Alimentado Pela Palavra:

15.16. Achando-se as tuas palavras, logo as comi, e a tua palavra foi para mim o gozo e alegria do meu coração; porque pelo teu nome sou chamado, ó Senhor Deus dos Exércitos.

3- Sacerdotes Contemporâneos:

20.1. PASUR, filho de Imer, o sacerdote, que havia sido nomeado presidente na casa do Senhor.

21.1. A PALAVRA que veio a Jeremias da parte do Senhor, quando o rei Zedequias lhe enviou a Pasur, filho de Malquias, e a Sofonias, filho de Maaséia, o sacerdote, dizendo:

Profetas contemporâneos:

Jeremias foi contemporâneo de Sofonias, de Habacuque, de Ezequiel e de Daniel, este no período final de seu Ministério.

Entre os seus escritos e os de Ezequiel há muitos pontos interessantes ou de semelhança ou de contraste. Os dois profetas trabalharam para a mesma obra, e quase ao mesmo tempo.

Um profetizou na Palestina, o outro na Caldéia - mas ambos se esforçaram em persuadir os judeus a que fossem cidadãos pacíficos, esperando sempre a restauração.

Ezequiel, contudo, insistia muito mais em pontos rituais da religião do que Jeremias. Devido a necessidade e realidade vivida no exílio. A casa de Ezequiel era um ponto de contato com a cultura cúltica remanescente de Judá a Yaveh.

Como se apresenta:

Como um menino.

Primeiro contato com a Majestade eterna: dias de Josias, filho de Amom, rei de Judá, no décimo terceiro ano do seu reinado;

Segundo contato: nos dias de Jeoiaquim, filho de Josias, rei de Judá.

Posterior: até ao fim do ano undécimo de Zedequias, filho de Josias, rei de Judá. No reinado de Zedequias

Mensagem Principal:

Adultério e Afastamento de Judá do Seu Deus YAWEH:

9.17. Porventura não vês tu o que andam fazendo nas cidades de Judá, e nas ruas de Jerusalém? 18. Os filhos apanham a lenha, e os pais acendem o fogo, e as mulheres preparam a massa, para fazerem bolos à rainha dos céus, e oferecem libações a outros deuses, para me provocarem à ira.

Acaso é a mim que eles provocam à ira? diz o Senhor, e não a si mesmos, para confusão dos seus rostos?

20 Portanto assim diz o Senhor Deus: Eis que a minha ira e o meu furor se derramarão sobre este lugar, sobre os homens e sobre os animais, e sobre as árvores do campo, e sobre os frutos da terra; e acender-se-á, e não se apagará.

21-34.

IX - Discurso contra a Idolatria:

Jeremias é um dos profetas que falam contra adoração aos ídolos, e como ele fala no contexto nacional e internacional [Nações] ele tem autoridade do Senhor para o dizer, a todas as Nações sobre a ira de Deus aos que o trocam por ídolos feitos por mãos humanas.

Jeremias fala contra os magos, feiticeiros, os que impressionam o povo e os escravizam com suas interpretações de sinais e até mesmo de fazer certos tipo de sinais, mantendo o povo escravo na Idolatria e sob controle destes.

10.2. Assim diz o Senhor: Não aprendais o caminho dos gentios, nem vos espanteis dos sinais dos céus; porque com eles se atemorizam as nações....3...pois corta-se do bosque um madeiro, obra das mãos do artífice, feita com machado;4 Com prata e com ouro5 São como a palmeira, obra torneada, porém não podem falar;... Não tenhais receio deles, pois não podem fazer mal, nem tampouco têm poder de fazer bem.

10.8, 9 .

X - Família Desleal com o Profeta:

6 Porque até os teus irmãos, e a casa de teu pai, eles próprios procedem deslealmente contigo; eles mesmos clamam após ti em altas vozes: Não te fies neles, ainda que te digam coisas boas.

XI - Discurso Espiritual de Caráter Nacional:

a-Quebra da aliança.

Cauterização em meio ao desvio espiritual.

2.22.Por isso, ainda que te laves com salitre, e amontoes sabão, a tua iniqüidade está gravada diante de mim, diz o Senhor Deus.

b-Afastamento do Senhor:

b1-Aviso antes do Castigo [das nações] e Juízo informado:

11.7. Porque deveras adverti a vossos pais, no dia em que os tirei da terra do Egito, até ao dia de hoje, madrugando, e protestando, e dizendo: Dai ouvidos à minha voz.

8-9

12.1 -3.JUSTO serias, ó Senhor, ainda que eu entrasse contigo num pleito; contudo falarei contigo dos teus juízos. Por que prospera o caminho dos ímpios, e vivem em paz todos os que procedem aleivosamente?

14-17

XII - Males:

15.3.Porque visitá-los-ei com quatro gêneros de males, diz o Senhor:

a- com espada para matar, e

b- com cães, para os arrastarem, e

c- com aves dos céus, e

4- com animais da terra, para os devorarem e destruírem.

4 Entregá-los-ei ao desterro em todos os reinos da terra; por causa de Manassés, filho de Ezequias, rei de Judá, e por tudo quanto fez em Jerusalém.

Capacidade Artística e Ciência da Época do Profeta:

15.12 Pode alguém quebrar o ferro, o ferro do norte, ou o aço?

XIII - Relação com Estado:

1:2 a quem a palavra do Senhor veio.

Esta frase muitas vezes abre livros proféticos (cf. Os. 1:1; Joel 1:1; Mic. 1:1). Palavras registradas de Jeremias, portanto, são palavras de Deus.

Josias. Ele era um rei piedoso que empreendeu uma grande reforma religiosa a partir de 628 B. C. (2 Kin. 22, 23, 2 Chr. 34, 35); Jeremias aprova dele (22:15, 16), embora ele faz algumas referências específicas à reforma. Ano 626 B. C.

XIV - Onde Habitou:

Anatote – Jr.1.1

Jerusalém -

Egito.

Os judeus não se conformaram com esta idéia, mas persistiram em ir para o Egito, obrigando Jeremias e Baruque a acompanhá-los (43.6).

No Egito ainda procurou o profeta reconduzir o povo para Deus (44), não nos dizendo os seus escritos nada mais a respeito do que depois se passou.

Todavia, uma antiga tradição assevera que os judeus, ofendidos pelas suas fiéis admoestações, o apedrejaram, causando-lhe a morte.

a-Uma Esperança:

Nesta passagem, a qual separei para nosso estudo, encontro uma visão linear do Livro de Jeremias.

Ela está dentro da Visão profética do Livro:

Aviso;

Fé naquilo que foi profetizado;

Prisões e sofrimento. Do povo e do profeta.

Sinais;

Restauração;

Esperança no futuro.

Talvez seja o que nós precisamos entender, na hora em que tudo se esvai sempre haverá Esperança em Cristo, haverá um tempo de restauração.

Dentro da masmorra em meio a dificuldades, até para respirar, o profeta continua a viver uma vida normal, comprando uma herdade, a qual somente pela fé ele poderia desfrutá-la, mas o essencial de um Líder é dar exemplos firmes e sólidos ao seu povo com ao seu povo mesmo que não desfrutemos o bem que recebemos, aprendamos a dar exemplos para a posteridade.

Da mesma maneira, Jeremias, ou o próprio Deus nos ensina a realizar negócios na vida material de forma correta, agindo ele de maneira espiritual, para que possamos adquiri bens e realizar negócios com documentos, com contrato, com registro.

Que coisa interessante, esta orientação bíblica, tudo Deus ensina ao seu povo.

Jeremias estava sozinho na prisão, talvez numa masmorra. Seu ministério, após 40 anos, estava interrompido, talvez pessoalmente acabado. Jerusalém estava sitiada pelos Caldeus, e a ponto de ser tomada, e a terra conquistada e destruída. O povo estava prestes a ir para o cativeiro, e Jeremias sabia que seria por 70 anos.

Naquela situação de aparente desesperança, o Senhor falou a Jeremias que o seu primo Hanamel iria vir a ele, como o mais próximo parente que tinha o direito de resgate, a fim de lhe pedir que comprasse – redimisse – a terra da família, o campo em Anatote. Poderia ter sido um ótimo negócio para Hanamel, pois Jeremias provavelmente seria morto e o campo estaria perdido, se não fosse redimido. Talvez Hanamel não estivesse acreditando nas profecias fantasiosas de Jeremias e ainda acreditasse que a nação seria salva. Contudo, para Jeremias a realidade era outra; ele sabia que as suas profecias estavam para se cumprir. Comprar o campo seria uma insensatez, ou uma questão de fé. Ele prosseguiu com fé, e efetuou a transação meticulosamente, não deixando nenhuma dúvida sobre o direito de propriedade sobre a terra. Assim fez Hanamel, e o Contrato da Compra foi assinado, selado e firmado. Jeremias, por direito de resgate, era o proprietário de um campo que, por longos anos, ficaria sob o domínio de estrangeiros. Ele próprio sabia que nunca iria ocupar a terra. Estaria ele – talvez – encenando uma parábola que tinha um contexto muito mais amplo? Estaria o Espírito de Deus dando a Jeremias uma profecia? Haveria um outro Redentor em sua linhagem por trás desta transação de Jeremias, Um que iria redimir seu direito de herança, mas que teria que esperar por longos anos, enquanto o inimigo – o príncipe deste mundo – governasse sobre a terra? Estaria Jeremias apenas cedendo à pressão das circunstâncias?

Não, duas coisas conduziram sua ação. A primeira, Deus tinha falado a ele para comprar o campo, e o seu sonho e visão a respeito de Hanamel veio a acontecer. Segundo, suas profecias continham um intervalo no distante horizonte, 70 anos adiante, e aquilo era um raio de esperança na escuridão atual. Sua fé agiu em direção aquele raio de luz, e, não pensando em si próprio, ele agiu pela posteridade”.

A FÉ QUE OPERA EM DIAS DE TREVAS -T. Austin-Sparks

XV - SÍMBOLOS NO LIVRO DE JEREMIAS:

Vara de Amendoeira. 1.11

Uma panela a ferver, cuja face está para o lado do norte. 1.13

Cidade fortificada 1. 18

Coluna de ferro. 1.18

Muros de bronze. 1. 18

Águas Vivas. 2.13;17.13

Jumenta Montês. 2.24;14.6; 2.24 asna selvagem acostumada ao deserto e que no ardor do cio sorve o vento;

Leão. 2.30;12.8

Cavalos. 4.13

Águias. 4.13

Lobo.5.6

Leopardo com manchas.5.6;13.23

Figueira. 5.17;8.13

Ainda os cestos: 6.9. torna a tua mão, como o vindimador, aos cestos.

Vinha - 6.9. Assim diz o Senhor dos Exércitos: Diligentemente respigarão os resíduos de Israel como uma vinha;

Vide ou Videira. 8.13;Hb.

Serpentes, Basiliscos. 8.17.

Rinchos. 8.16;13.27

Fundidor. 10.9

Fornalha de Ferro – Egito – 11.4.

Oliveira Verde. 11.16.

Aves de Rapina.12.9

Cinto de linho – comprar, enterrar, apodrecer.13.1-10.

Restolho.13.24.

NOVILHO NÃO DOMADO”.31.18

Dois Cestos de Figos – um com figos frescos; outro com figos estragados.24.2-5;29.17.

Vaso quebrado.18.4;19.11; 48.38.Conias – 22.28.

Vaso de Barro é útil para Conservar.32.14.

Oleiro – Jr.18

Barro – Jr.18

Esposa adúltera -7;16;25;33

Morder como serpentes venenosas – 8.16. Porque eis que envio entre vós serpentes e basiliscos, contra os quais não há encantamento, e vos morderão, diz o Senhor. [soldados inimigos o farão]

Rainha do céu – 7.18. O povo brasileiro tem usado esta expressão comumente, esquecendo-se que não há rainha nos Céus.

Ossos – Jr.8.1;20.8;23.9;50.17.

Arbusto no deserto - Arbusto a beira das águas – 17.8;Sl.1.

Botija - Botija quebrada – 19.1,10.ASSIM disse o Senhor: Vai, e compra uma botija de oleiro, e leva contigo alguns dos anciãos do povo e alguns dos anciãos dos sacerdotes;Então quebrarás a botija à vista dos homens que forem contigo.

Salitre - 2.22

Sabão - 2.22. Por isso, ainda que te laves com salitre, e amontoes sabão

Escritura - Contrato da Compra – “escrituras de compra, tanto a selada, como a aberta”.32.14

Floresta – Jer.12.8. Tornou-se a minha herança para mim como leão numa floresta; levantou a sua voz contra mim, por isso eu a odiei.

Fraldas - Jer 13:22 - Quando, pois, disseres no teu coração: Por que me sobrevieram estas coisas? Pela multidão das tuas maldades se descobriram as tuas fraldas, e os teus calcanhares sofrem violência.

Jer 13:26 - Assim também eu levantarei as tuas fraldas sobre o teu rosto; e aparecerá a tua ignomínia.

Tamarguareira - 17.6. Porque será como a tamargueira no deserto, e não verá quando vem o bem; antes morará nos lugares secos do deserto, na terra salgada e inabitável. 48.6. Fugi, salvai a vossa vida; sede como a tamargueira no deserto;

Assobio25.18. a Jerusalém, e às cidades de Judá, e aos seus reis, e aos seus príncipes, para fazer deles uma desolação, um espanto, um assobio

EXPRESSÕES CONHECIDAS:

17.5. Assim diz o Senhor: Maldito o homem que confia no homem, e faz da carne o seu braço, e aparta o seu coração do Senhor!

29.13 Buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes de todo o vosso coração.

Curiosidade:

Aparece um outro Jeremias no Livro:

52.1 Era Zedequias da idade de vinte e um anos quando começou a reinar, e reinou onze anos em Jerusalém. O nome de sua mãe era Hamutal, filha de Jeremias, de Libna.

XVI - Reis do Período:

a-Nações Gentias:

Nabucodonosor - Nebo protege o limite!

Filho e sucessor de Nabopolassar, o fundador do império babilônico (605 a 562 a.C.). Ele foi mandado por seu pai, à frente de um exército, para castigar Faraó-Neco, rei do Egito.

Pouco tempo antes tinha este príncipe invadido a Síria, derrotado Josias, rei de Judá em Megido, e submetido toda aquela região, desde o Egito a Carquemis, cidade situada sobre o Eufrates superior, que, na divisão dos territórios de Assíria depois da destruição de Ninive, tinha passado para Babilônia (2 Rs 23.29, 30).

b-Faraó Neco -

46.2. Acerca do Egito: a respeito do exército de Faraó-Neco, rei do Egito, que estava junto ao rio Eufrates em Carquêmis, ao qual Nabucodonosor, rei de Babilônia, derrotou no quarto ano de Jeoiaquim, filho de Josias, rei de Judá.

Nabucodonosor derrotou Neco na grande batalha de Carquemis, 605 a.C. (Jr 46.2 a 12), recuperou Coele-Síria, Fenícia e Palestina, tomou Jerusalém (Dn 1.1,2), e estava em marcha para o Egito, quando recebeu notícias da morte de seu pai - voltou, então, apressadamente para Babilônia, apenas acompanhado das suas tropas ligeiras.

A profecia sobre estes acontecimentos são tão reais, as quais mostram a medida da Visão Profética de Jeremias, conforme a sua chamada.

Nabucodonosor, tendo formado do seu caráter melhor conceito, encarregou o seu general, Nebuzaradã, de protegê-lo.

O Profeta e sua relação com o Povo de Israel - Acusado de Traidor:

Como fizesse esforços para sair de Jerusalém, o profeta foi acusado de ter se passado para os caldeus.

Reis que governara durante seu Ministério profético:

Jeremias foi chamado a exercer o cargo profético cerca de setenta anos depois da morte de Isaías, no ano décimo-terceiro de Josias.

Mas ao fim de dezoito anos a invasão do Faraó-Neco trouxe a morte do bom rei, e o cativeiro, no Egito, do seu filho e sucessor Salum ou Joacás (22.10 a 12). SALUM (JEOACAZ),

E lhe veio também nos dias de Jeoiaquim, filho de Josias, rei de Judá.

Até ao fim do ano undécimo de Zedequias, filho de Josias, rei de Judá.

Até que Jerusalém foi levada em cativeiro no quinto mês.

Rei Jeoaquim, também chamado Jeconias, ou Conias [22].

Geografia No Livro:

De onde vem o destruidor:

Norte.

1.13. Senhor segunda vez, dizendo: Que é que vês? E eu disse: Vejo uma panela a ferver, cuja face está para o lado do norte.14 E disse-me o Senhor: Do norte se descobrirá o mal sobre todos os habitantes da terra.15 Porque eis que eu convoco todas as famílias dos reinos do norte, diz o Senhor; e virão, e cada um porá o seu trono à entrada das portas de Jerusalém, e contra todos os seus muros em redor, e contra todas as cidades de Judá.

2.6. ...TERRA DO EGITO.

Aliança errada.

Destino obrigatório do Profeta, conduzido pelo seu próprio povo.

Nofe (Mênfis)... Mênfis ou Nofe, cuja riqueza e fama são atestadas por antigos escritores, que chegaram a marcar-lhe um lugar superior ao de Tebas, sendo ela a maior cidade dos Faraós, a mais bem conhecida dos hebreus. Nofe durante algum tempo capital do Egito inferior

Tafnes eram cidades fronteiriças do Egito, na direção da Ásia; (isto é, Mênfis) foi Tafnes, ou Hanes (Jr 43.8 - is 30.4) - Migdol (Jr 46.14) -

2.6. ...terra do Egito, que nos guiou através do deserto, por uma terra árida, e de covas, por uma terra de sequidão e sombra de morte, por uma terra pela qual ninguém transitava, e na qual não morava homem algum?7 E eu vos introduzi numa terra fértil, para comerdes o seu fruto e o seu bem;

ASSÍRIA:

2.18.Agora, pois, que te importa a ti o caminho do Egito, para beberes as águas de Sior? E que te importa a ti o caminho da Assíria, para beberes as águas do rio?

36 Por que te desvias tanto, mudando o teu caminho? Também do Egito serás envergonhada, como foste envergonhada da Assíria.

Pois, passai às ilhas de Quitim, e vede; e enviai a Quedar, e atentai bem, e vede se jamais sucedeu coisa semelhante.

6. 1...tocai a buzina em Tecoa, e levantai um sinal de fogo sobre Bete-Haquerém.

BABILÔNIA (25)

9.26 Ao Egito, e a Judá, e a Edom, e aos filhos de Amom, e a Moabe, e a todos os que cortam os cantos do seu cabelo, que habitam no deserto; porque todas as nações são incircuncisas, e toda a casa de Israel é incircuncisa de coração.

19.2. Vale do Filho de Hinom

19.6. Vale da Matança.

22. 20 Sobe ao Líbano, e clama, e levanta a tua voz em Basã, e clama desde Abarim;

A Questão Social Na Visão do Profeta:

A VIOLÊNCIA:

2. 34 Até nas orlas dos teus vestidos se achou o sangue dos pobres inocentes; e não foi no lugar do arrombamento que os achaste; mas apesar de todas estas coisas,35 ainda dizes: Eu sou inocente;

5.1. DAI voltas às ruas de Jerusalém, e vede agora; e informai-vos, e buscai pelas suas praças, a ver se achais alguém, ou se há homem que pratique a justiça ou busque a verdade; e eu lhe perdoarei.

28 Engordam-se, estão nédios, e ultrapassam até os feitos dos malignos; não julgam a causa do órfão; todavia prosperam; nem julgam o direito dos necessitados.

9.21.22. Porque a morte subiu pelas nossas janelas, e entrou em nossos palácios, para exterminar as crianças das ruas e os jovens das praças...

22.3.Assim diz o Senhor: Exercei o juízo e a justiça, e livrai o espoliado da mão do opressor; e não oprimais ao estrangeiro, nem ao órfão, nem à viúva; não façais violência, nem derrameis sangue inocente neste lugar.

22.13. Ai daquele que edifica a sua casa com injustiça, e os seus aposentos sem direito, que se serve do serviço do seu próximo sem remunerá-lo, e não lhe dá o salário do seu trabalho.14 Que diz: Edificarei para mim uma casa espaçosa, e aposentos largos; e que lhe abre janelas, forrando-a de cedro, e pintando-a de vermelhão.

DESCRENÇA NO JUÍZO DE DEUS:

O Endurecimento do povo.

5. 3. Ah Senhor, porventura não atentam os teus olhos para a verdade? Feriste-os, e não lhes doeu; consumiste-os, e não quiseram receber a correção; endureceram as suas faces mais do que uma rocha; não quiseram voltar.12.Negaram ao Senhor, e disseram: Não é ele; nem mal nos sobrevirá, nem veremos espada nem fome.

A Moralidade em Judá, nos Dias de Jeremias:

5.7 Como, vendo isto, te perdoaria? Teus filhos me deixam a mim e juram pelos que não são deuses; quando os fartei, então adulteraram, e em casa de meretrizes se ajuntaram em bandos [gangs].

8 Como cavalos bem fartos, levantam-se pela manhã, rinchando cada um à mulher do seu próximo.

Falsidade de Princípios:

Como em nossos dias, a sociedade de Judá não tinha princípios morais fortes.

Mostra-se como uma sociedade eivada da violência, até contra as crianças.

Soltas pelas ruas ao léu.

Mostra uma juventude que se bastava com reuniões [seriam as “baladas” de hoje?].

Tudo isto mostra:

Pais sem controle sobre as famílias;

Autoridades fracas;

Sensualidade e concupiscência exarcebada;

A avareza e a falsidades andavam de mãos dadas.

Como em nossos dias corrompiam desde o menino ao ancião.

Não havia respeito e afeto natural em Judá.

6.11-14. Por isso estou cheio do furor do Senhor; estou cansado de o conter; derramá-lo-ei sobre os meninos pelas ruas e na reunião de todos os jovens; porque até o marido com a mulher serão presos, e o velho com o que está cheio de dias.14 .E curam superficialmente a ferida da filha do meu povo, dizendo: Paz, paz; quando não há paz.

7.6. Se não oprimirdes o estrangeiro, e o órfão, e a viúva, nem derramardes sangue inocente neste lugar, nem andardes após outros deuses para vosso próprio mal,7 Eu vos farei habitar neste lugar, na terra que dei a vossos pais, desde os tempos antigos e para sempre.

Jeremias denuncia a falta de moralidade de uma sociedade que se dizendo religiosa, cultua a deuses sem voz,para orienta-los, sem mãos para puni-los.

O Profeta denuncia a rede de:

Falta de moral;

Avareza;

Corrupção;

Espoliação dos pobres;

Exploração de crianças;

Falsas promessas políticas;

A moralidade desvirtuada atinge desde o moço até ao ancião, que não se dá mais ao respeito.

Até os sacerdotes se envolveram com tudo isto, em meio ao marasmo em Judá.

CONCLUSÃO:

Jeremias é o Livro que nos faz despertar a tempo de acordarmos para nossos erros.

Se quisermos ser uma Igreja – O Israel de Deus – precisamos urgentemente analisar nossa situação.

Devemos estar proclamando o tempo de arrependimento;

O juízo iminente;

A restauração imediata, que virá desta tomada de posição;

Não deixemos os nossos olhos serem vazados e sermos acorrentados uns aos outros.

Muitas vezes, parece-me ver alguns agindo como os acorrentados uns aos outros em suas concepções modernas e distanciadas do Verdadeiro Ensino da Visão profética de Deus para o Seu Povo.

Nota: Para melhor entendimento cronológico e histórico leia 2 Livro dos Reis; 1º Livro das Crônicas [no grego este e o 2º significam – Paraliponema – “As Coisas esquecidas”] e 2º livro das Crônicas dos Reis.[em hebraico – Dibhrey hayamin – Atos ou Negócios dos dias ou Atos dos Tempos].

Fonte:

Bíblia Explicada –CPAD;

Bíblia Plenitude;

Apontamentos do autor;

Antigo Testamento – SETADSP –

Pr. Expedito marinho

PROFESSORA CÍNTIA ALVES S. MARQUES

APOSTILA DO LIVRO DE JEREMIAS - PROFESSORA CÍNTIA ALVES S. MARQUES

ABRIL/2008

Dicionário Bíblico – Bíblia on line.

A FÉ QUE OPERA EM DIAS DE TREVAS - T. Austin-Sparks -Em consonância com o desejo de T. Austin-Sparks de que aquilo que foi recebido de graça seja dado de graça, seus escritos não possuem ‘copirraite” [sic].

Várias fontes.

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical