sexta-feira, julho 2

LIÇÃO 01-3º TRIMESTRE 2010-O MINISTÉRIO PROFÉTICO NO ANTIGO TESTAMENTO.

O MINISTÉRIO PROFÉTICO NO ANTIGO TESTAMENTO.
TEXTO ÁUREO.
Os. 12.10.E falarei aos profetas e multiplicarei a visão;e pelo ministério dos profetas, proporei símiles.
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE.
Nm. 11.24-29.
TEMA DO TRIMESTRE.
O MINISTÉRIO PROFÉTICO NA BÍBLIA
A Voz de deus na Terra
Lição 1 – 3º trimestre 2010-07-01
I- Glossário.
Símiles – parábolas;
s. m. 1. Comparação que se faz entre duas coisas que se assemelham.
2. Semelhança, analogia.
3. Exemplo que se propõe.
4. Parábola.
5. Semelhante.
fac-simile (do Latim fac simile = faz igual)
“O símile é igualmente uma metáfora; entre uma e outra a diferença é pequena. Quando Homero diz de Aquiles ''que se atira como um leão”, é um símile; mas quando diz: “Este leão atirou-se”, é uma metáfora. Como o leão e o herói são corajosos, por uma transcrição Homero qualificou Aquiles de leão. (...) Os símiles devem ser utilizados da mesma forma que as metáforas, pois que das metáforas só se distinguem pela diferença por nós apontada. (...)
Todas as que saborearmos como metáforas servirão também como símile e os símiles, por sua vez, serão metáforas a que não falta senão uma palavra.”
Dicionário on-line - s.m. Analogia, semelhança entre coisas diferentes.
Retórica Comparação ou confronto que se estabelece entre dois seres ou fatos em que o espírito percebe alguma relação de similaridade; comparação.
Comparação é uma figura de linguagem semelhante à metáfora usada para demonstrar qualidades ou ações de elementos. A relação entre esses elementos pode formar uma comparação simples ou uma comparação por símile.
É mais facilmente entendida como a aproximação de dois termos que se assemelham.
   ‘O Amor queima como o fogo’  — Luís de Camões
É usada para comparar dois elementos que não pertencem à mesma categoria (dependendo, claro, do contexto).
Algumas vezes chama-se-a, por simplicidade — e quando não há possibilidade de confusão ideológica — símile, tão-só. Entretanto, trata-se apenas de uso em forma reduzida por sinonímia, não se referindo propriamente a uma nova, distinta, figura de linguagem.
Por outro lado, contudo, o termo "símile" pode ser utilizado com significado autônomo.
símile
II – DISCURSO.
TEXTO ÁUREO.
Os. 12.10.E falarei aos profetas e multiplicarei a visão;e pelo ministério dos profetas, proporei símiles.
ARA - Também falei aos profetas, e multipliquei as visões; e pelo ministério dos profetas usei de parábolas.
King James. I have also spoken by the prophets, and I have multiplied visions, and used similitudes, by the ministry of the prophets.
Tradução. Eu também tenho falado pelos profetas, e multipliquei as visões e símiles, pelo ministério dos profetas.
Prophetes: Profetas
2 Rs.17.13. E o Senhor advertiu a Israel e a Judá, pelo ministério de todos os profetas e de todos os videntes, dizendo:Convertei-vos de vossos maus caminhos, e guardai os meus mandamentos e os meus estatutos, conforme toda a lei que ordenei a vossos pais e que eu vos enviei pelo ministério de meus servos, os profetas.
Profeta são vigias, homens de Deus, mensageiros, videntes, anunciadores, e servos do Senhor.
1.Escritos em grego, um intérprete de oráculos ou de outras coisas escondidas
2.one who, moved by the Spirit of God and hence his organ or spokesman, solemnly declares to men what he has received by inspiration, especially concerning future events, and in particular such as relate to the cause and kingdom of God and to human salvation Aquele que, movido pelo Espírito de Deus e, portanto, seu órgão ou porta-voz, declara solenemente a homens que ele recebeu por inspiração, especialmente relativos a acontecimentos futuros e, em particular, como se relacionam com a causa e reino de Deus ea salvação do homem
a. the OT prophets, having foretold the kingdom, deeds and death, of Jesus the Messiah. os profetas do AT, tendo anunciado o reino, atos e morte de Jesus, o Messias.
b.of John the Baptist, the herald of Jesus the Messiah de João Batista, o arauto de Jesus, o Messias
c. of the illustrious prophet, the Jews expected before the advent of the Messiah do profeta ilustres, os judeus esperado antes do advento do Messias
d.      the Messiah Messias
e. of men filled with the Spirit of God, who by God's authority and command in words of weight pleads the cause of God and urges salvation of men de homens cheios do Espírito de Deus, que pela autoridade de Deus e de comando nas palavras de peso defende a causa de Deus e exorta a salvação dos homens
f. of prophets that appeared in the apostolic age among Christians dos profetas que apareceram na era apostólica entre os cristãos
f.1-they are associated with the apostles estão associados com os apóstolos
f.2they discerned and did what is best for the Christian cause, foretelling certain future events. que discerniu e fez o que é melhor para a causa cristã, prenunciando certos eventos futuros. (Acts 11: (Atos 11: 3)
3-in the religious assemblies of the Christians, they were moved by the Holy Spirit to speak, having power to instruct, comfort, encourage, rebuke, convict, and stimulate, their hearers nas assembléias religiosas dos cristãos, eles foram movidos pelo Espírito Santo para falar, tendo poder de instruir, conforto, encorajar, repreender, condenar e estimular seus ouvintes
4-a poet (because poets were believed to sing under divine inspiration) um poeta (poetas porque se acreditava que cantam sob inspiração divina)
a-de Epimênides (Tt 1:5)
A Profecia e seu alcance.
Os Textos proféticos, mesmo quando não são predições, tem um alcance e um significado, maior, que extrapola o que seu destino contemporâneo, quando da proclamação dos Oráculos divinos.
Por isto entendemos que os textos proféticos nos alcançaram como palavra eterna.
Como podemos entender tal definição:
Pela hermenêutica temos o uso de um modo de entendimento da posição situacional nas Escrituras, como Tipos – tupos; tupoi = exemplo – portanto a tipologia define a informação posterior e interpretativa destes Oráculos.
Quando Deus usa a palavra símile Ele está informando isto, a todos, os que ouviram e ouvirão lendo as Escrituras, a Sua voz pelos profetas.
Os. 12.10.E falarei aos profetas...proporei símiles.
Deus está nos dizendo, que suas palavras nos falarão por figuras ou imagens, exemplos, que antecedem o que virá; a exegese destas passagens não se solidificou no passado, mas nos mostra o exemplo do alcance do passado para hoje.
Rm.15.4.
Podemos inferir que nesta visão as profecias nos trazem os tipos como inferência intelectual profética até aos nossos dias, sob a Revelação do Espírito de Deus, que a pronunciou como Palavra de revelação Progressiva e Eterna.
Assim, devemos dar importância a:
Pessoas, atos, ocorrências, atos sacrificiais, isto é sacrifícios, que nos remetem a visão messiânica das profecias, tão atuais e importantes para a Igreja em nossos dias.
Bem como, leis e instituições sejam do AT, como do NT:
Liturgia do sacrifício;
Ceia da Páscoa com Jesus
Páscoa judaica
Saída do Egito- 1 Co.10.6 –
Dita a Abraão: Gn.15.13.Então disse a Abrão: Sabes, de certo, que peregrina será a tua descendência em terra alheia, e será reduzida à escravidão, e será afligida por quatrocentos anos,
III- PROFECIAS.
Significado passado e atual e futuro.
A frase acima é um exercício da continuidade da revelação profética, pela ação da conjução.
O significado atual das profecias do passado para tempos futuros é evidente no cânon do Antigo Testamento.
Os discípulos e apóstolos de Jesus utilizaram-se das profecias, como também o próprio Cristo para deixar evidente a atualidade futura das profecias, temos exemplos comparativos das Escrituras profética, na ação de um ‘navi’ como proclamador no livro de Salmos 2 utilizado pelos apóstolos, no livro de Atos 13.32,33. ‘Como também está escrito no salmo segundo: Meu filho és tu, hoje te gerei’; e no livro de Hebreus [1.4,5]para consagração de Jesus como o Filho de Deus.
Lc. 4.17-21. E foi-lhe dado o livro do profeta Isaías; e, quando abriu o livro, achou o lugar em que estava escrito:            O Espírito do Senhor é sobre mim, Pois que me ungiu para evangelizar os pobres. Enviou-me a curar os quebrantados do coração.A pregar liberdade aos cativos, E restauração da vista aos cegos, A pôr em liberdade os oprimidos, A anunciar o ano aceitável do Senhor.E, cerrando o livro, e tornando-o a dar ao ministro, assentou-se; e os olhos de todos na sinagoga estavam fitos nele.Então começou a dizer-lhes: Hoje se cumpriu esta Escritura em vossos ouvidos. Leia Isaías 61.1.
No Antigo Testamento vemos Balaão dizendo:
Nm.24.17.Vê-lo-ei, mas não agora, contemplá-lo-ei, mas não de perto; uma estrela procederá de Jacó e um cetro subirá de Israel...
IV-Uma mostra da ação do Profeta.
Antever o futuro seja o mais próximo quanto o mais longínquo.
1 Rs.22.17. Então disse ele: Vi a todo o Israel disperso pelos montes, como ovelhas que não têm pastor; e disse o Senhor: Estes não têm senhor; torne cada um em paz para sua casa.
Podemos inclusive nos apropriar deste pensamento com a visão do Novo testamento, incluindo as palavras de Jesus Cristo. “Pai, não oro apenas por estes, mas por aqueles que se hão de salvar”, incluindo a Igreja dos nossos dias e épocas.
No entanto é necessária exegese dos textos para que compreendamos por revelação divina os Oráculos deixados pelos ‘prophetes’.
Há um caráter futurista a ser apreendido nas palavras dos Profetas, o qual deve ser apropriado pela Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo, utilizando-se da historiografia bíblica profética.
Nisto precisamos entender que a Bíblia deve ser interpretada em suas múltiplas formas de revelação, sem detrimento de nenhuma das suas informações, sejam de caráter histórico, como de caráter tipológico, sejam d caráter que estamos estudando neste trimestre: Profético ou das Profecias.
Deus leva a sério, pois não é homem, o caráter das profecias como uma voz ao longo dos séculos, á disposição de sua Igreja e de seu povo [Israel], sem distinção que nós possamos fazer.
A-O que queremos dizer é:
Os Profetas falaram pelo Espírito Santo não só para sua época, mas como arautos do futuro, não só imediato, mas do mediato eles anunciam até hoje o que vai acontecer no Plano divino, com o Homem, como anjos, com a Igreja e desenrolam o ‘rolo’ de mistérios divinos, cada qual a seu tempo, cabendo ao crente entender e crer que tudo se realizará.
Interessante notar que as Escrituras e seus autores humanos chamados profetas descrevem inclusive o que não viram no passado, mas que serve ao entendimento da revelação de Deus: ex. o ato da Criação descrito por Moisés.
V-Livros proféticos ou livros históricos.
Como estudante da Bíblia ensino, que todos, sem exceção, homens usados para escrever as Escrituras devem ser e o são verdadeiramente Profetas, seja qual a qualificação teológica dos seus escritos.
Entretanto há um movimento profético nas Escrituras que nos apresenta o caráter de escolha de homens como voz representante de deus na comunidade de Israel, qualificando-se como uma escola profética como agencias da revelação da vontade, juízo, justiça divina.
Além disto, a profecia este movimento profético é responsável pela manutenção, em momentos de crise, do culto a Yavé, ou ao Senhor.
Samuel e Eli
Elias no Carmelo
Elias e Eliseu
B-O assunto deste trimestre requer que entendamos:
Falsos profetas.
2 Pe.1.20,21. Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação. Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo.
“Não há uma única revelação profética, bastante para todo propósito divino se cumprir”. Osvarela
Uma  das  características  dos  falsos  profetas  e  pregadores  tem  sido sempre pregar o que o povo quer ouvir.  Peter Y. De Jong
O verdadeiro profeta prega a Verdade bíblica!
Moisés e a atividade profética em Israel.
Quando falamos de Moisés como primeiro profeta nas Escrituras estamos falando de maneira literal,mas também de maneira etimológica.
Ou seja, literalmente Moisés é um profeta:
Chamado por Deus.
VI- Etimologicamente.
Exerce todo o ministério de um profeta quando ao uso do termo no seu significado.
Nabi ou ‘navi’
Profeta
Aquele que fala em nome de alguém. Ex.4.22. Então dirás a Faraó: Assim diz o Senhor: Israel é meu filho, meu primogênito...
Aquele que é porta-voz.
Ex.4.14,15. Então se acendeu a ira do Senhor contra Moisés, e disse: Não é Arão, o levita, teu irmão? Eu sei que ele falará muito bem; e eis que ele também sai ao teu encontro; e, vendo-te, se alegrará em seu coração.E tu lhe falarás, e porás as palavras na sua boca; e eu serei com a tua boca, e com a dele, ensinando-vos o que haveis de fazer.
Aquele que anuncia a vidência do passado, presente vivenciado, e prediz o futuro.
É um profeta oral
É um profeta da escrita
É um exortador
É um proclamador do futuro da nação; caráter nacional do ministério profético. 2 Cr.33.18. O restante dos atos de Manassés, e a sua oração ao seu Deus, e as palavras dos videntes que lhe falaram no nome do Senhor Deus de Israel, eis que estão nas crônicas dos reis de Israel.
Proclamador dos juízos divinos
Recebeu os Oráculos diretamente de Deus.
Cuidava da vida social do povo
Chamava o povo de volta à adoração pura e à obediência a Deus.
Sua tarefa era purificar, não destruir; reformar, instituir o culto ao Senhor de Israel.
Moisés também se preocupava profundamente com a justiça social e a integridade.
Promotor legal da Aliança de Deus. Ex.19.
2 Rs.17.13.
Ele "intimava" aos hebreus quando violavam os termos da Aliança com Deus.
Como profeta falava com autoridade divina porque Deus o chamara especificamente para ser seu porta-voz.
Ex.4.11,12.E disse-lhe o Senhor: Quem fez a boca do homem? Ou quem fez o mudo, ou o surdo, ou o que vê, ou o cego? Não sou eu, o Senhor?Vai, pois, agora, e eu serei com a tua boca e te ensinarei o que hás de falar.
VII-Entendendo o Ministério Profético.
Há necessidade de entendermos a ação do Ministério Profético.
Há deveres básicos e mais amplos do Ministério profético.
Basicamente o ministério profético é anunciar a mensagem de Deus ao seu povo no contexto histórico devido - predizer.
Num sentido mais amplo é anunciar a vontade de Deus.
Anunciar desperta o povo para a obediência a Palavra de Deus.
Predizer tem um alcance diferente, que é encorajar o crente quanto às promessas do Senhor e a prevenção a obediência, com vista ao juízo de Deus.
A forma desta ação é descrita na ação prática, acima.
Embora, os profetas fossem críticos quanto à maneira como a adoração dos israelitas freqüentemente se degenerava num mero ritual, eles não condenavam nem atacavam as formas originais de adoração que Deus havia dado a seu povo. Os profetas não eram revolucionários nem anarquistas religiosos.
Os profetas também se preocupavam profundamente com a justiça social e a integridade. Eram a consciência de Israel, chamando o povo ao arrependimento. Também funcionavam como promotores legais da aliança de Deus. Eles "intimavam" a nação por ter violado os termos da aliança com Deus.
Os profetas falavam com autoridade divina porque Deus os chamava especificamente para serem seus porta-vozes.
Conforme estudamos e compreendemos há uma característica própria da profecia bíblica que se aplica a mesma.
Este caráter é o da objetividade e da eloqüência de Deus em falar ao homem.
VIII-Os profetas de Israel anunciavam quem era o Deus de Israel, um Deus Grande e Tremendo, que ele era o Deus que colocava e removia reis e reinos, de acordo com seu propósito.
Isto é fato com Moisés.
Pela sua caráter nacional e de sua origem no seio  do povo escolhido – Israel, a profecia bíblica , ou seja os oráculos do Senhor é endereçada a toda a nação, a todas as camadas desta sociedade abraamica;
Crianças
Jovens
Velhos
Sacerdotes
Levitas
A profecia não tinha um padrão ritualista, antes tinha um sentido de chamar a Nação, não ao ritualismo, mas a santidade.
Lev. 20:7 - Portanto santificai-vos, e sede santos, pois eu sou o Senhor vosso Deus.
1Pe. 1:16 - Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo.
IX-O Profetismo instava o povo a:
Ver sua forma de atitude diante do Senhor
Mostrar ao povo com suas vidências que o futuro seria de bem, não de mal, mas implicava em regras de servir ao Senhor, incluindo:
A atitude do povo. Is.30.10. Que dizem aos videntes: Não vejais; e aos profetas: Não profetizeis para nós o que é reto; dizei-nos coisas aprazíveis, e vede para nós enganos.
Que as ações presentes implicariam no viver das gerações futuras. 2 Cr.19.2. E Jeú, filho de Hanani, o vidente, saiu ao encontro do rei Jeosafá e lhe disse: Devias tu ajudar ao ímpio, e amar aqueles que odeiam ao Senhor?Por isso virá sobre ti grande ira da parte do Senhor.
A profecia bíblica não era um mero acaso verbal ou mera verbalização oral de ditos, como as profecias conhecidas das regiões de onde o patriarca era oriundo, as profecias de Mar, ou os presságios babilônicos, onde havia os ritos de presságios, predições do futuro, com ritos sacrificiais a um deus-ídolo ou ser adorado como deus, ou as profecias acadianas.
Nestas culturas não havia a mesma qualificação moral nestas predições.
Havia apenas uma relação causal.
Os babilônicos, por exemplo, acreditavam que os deuses davam sinais, pelos quais eles teriam um presságio: um pássaro que aparecesse em determinada época do ano, por várias épocas, os seus sacerdotes poderiam entender o que os deuses queriam falar ou realizar os mesmos eventos acontecidos naquela época.
As profecias de Mari tinham outra característica: falavam tão somente a casa real.
A profecia acadiana, por exemplo, se bastava em compilar eventos políticos de sua história.
Ou seja, após este rápido detalhamento, vemos que a profecia em Israel era ímpar pela sua forma abrangente, como relatado acima.
Além de falar a todo o povo, com uma condição moral, na sua essência, ou seja a profecia buscava a regeneração espiritual e moral da nação.
Prevenindo o povo quanto ao certo e ao errado em relação à Divindade.
A manutenção da Aliança sinaítica inicial e as demais alianças nacionais.
O grande paradigma destas Profecias eram os ditos do Senhor.
X-ENTENDIMENTO.
Eia aí o diferencial das profecias do Povo de Deus.
A Igreja precisa entender esta ação do Senhor, em falar ao seu povo através das profecias, pela própria essência que as paulinas nos informam:
1 Co.14.3.4.Mas o que profetiza fala aos homens, para edificação, exortação e consolação. ... o que profetiza edifica a igreja.
1 Co.14.31.Porque todos podereis profetizar, uns depois dos outros; para que todos aprendam, e todos sejam consolados.
29 Porém, Moisés lhe disse: Tens tu ciúmes por mim? Quem dera que todo o povo do Senhor fosse profeta, e que o Senhor pusesse o seu espírito sobre ele!
Nm.11.29. Aprendemos com Moisés e Paulo que o Mover profético é necessário no seio do Povo de Deus, como aprendemos neste subsídio, a edificação do Povo de Deus, agora o Israel de Deus é exercida como o levantamento de colunas doutrinárias no seio do mesmo.
E a verdadeira profecia se conduz sob a égide das Escrituras.
SUPLEMENTO.
SUBSÍDIO SOBRE PROFETAS NO AT.
Autoria: Osvarela
ITEM 1- COMO ERAM CLASSIFICADOS E DENOMINADOS OS PROFETAS NO AT?
Eram utilizadas quatro palavras básicas para os que ministravam a palavra profética, sobre o povo:
Além de serem denominados “profetas” (hebraico nabi), também recebiam o nome de “videntes” (roeh ou chozeh),,“sentinelas” (tsaphah) ou “pastores” (raah).
Os profetas de Israel foram chamados individualmente e ungidos por Deus para o serviço de “emergência”, em contraste com o serviço regular dos sacerdotes, anciãos e reis.
As funções gerais dos profetas podem ser observadas nas três seguintes classificações:
28. O profeta que tem um sonho conte o sonho; e aquele que tem a minha palavra, fale fielmente a minha palavra.
As funções fundamentais do profeta eram:
Proclamar;
Exortar;
Anunciar Juízo.
Jeremias é um profeta do tipo canônico, ou seja, é um dos profetas bíblicos com interveniência escrita no cânon Sagrado do Antigo Testamento.
Assim, com o exemplo do Profeta Jeremias, ensine ao aluno, a existência de uma outra classificação dos profetas.
Tem-se teologicamente o profeta Samuel como o iniciador de uma Ordem Profética em Israel.
Isto se confirma em Atos 3:24: Sim, e todos os profetas, desde Samuel, todos quantos depois falaram, também predisseram estes dias.
1 Samuel 3:1. E O JOVEM Samuel servia ao Senhor perante Eli; e a palavra do Senhor era de muita valia naqueles dias; não havia visão manifesta.
Note no texto acima: a profecia vista como a visão.
Deus já não se manifestava com voz audível a Israel.
Isto volta acontecer com o pequeno Samuel. Leia 1 Sm 3.19,20. E crescia Samuel, e o Senhor era com ele, e nenhuma de todas as suas palavras deixou cair em terra. E todo o Israel, desde Dã até Berseba, conheceu que Samuel estava confirmado por profeta do Senhor.
ITEM 2 – Profetas da “palavra” e da “escrita”.
Profetas da palavra (acanônicos) – profetas da “palavra” – que apenas profetizaram e não se registrou nada sobre suas profecias.
Profetas da escrita (canônicos) – profetas da “escrita” – cujas palavras foram proferidas e também registradas na Bíblia Sagrada.
A. Porta-voz Especial de Deus. O termo “profeta” (heb., nabi, e gr. Prophetes) significa “falar por” ou representar. Sua tarefa mais importante era agir como embaixador ou mensageiro divino, anunciando a vontade de Deus para o seu povo, especialmente em época de crise. Era, acima de tudo, pregador da justiça em época de decadência moral e espiritual, quase sempre numa posição isolada.
B. Vidente. A credencial de um profeta verdadeiro de Deus era a habilidade infalível de penetrar no futuro e revelá-lo (Deuteronômio 18:21-22). Essa habilidade autenticava sua mensagem como sendo divina, porquanto somente Deus conhece o futuro. Por intermédio dessa função profética Deus chamou a atenção para o seu programa futuro com relação a Israel e às nações elaborando depois o que já tinha esboçado nas alianças com os antepassados.
C. Professor da Lei e da Justiça. Apesar de os sacerdotes e levitas serem normalmente os professores de Israel, os profetas também receberam essa função quando o sacerdócio degenerou (Levítico 10:11; Deuteronômio 33:10; Ezequiel 22:26).
ITEM 3 – Período de Atividade Destes Profetas:
Mais ou menos época da extirpação do Culto a Baal por parte de Jeú, ocorre o período de maior atividade desses profetas.
Por volta, dos tempos da destruição do Reino do Norte, e antes da destruição do reino do Sul.
Embora alguns teólogos afirmem que os profetas manifestavam-se geralmente em épocas de decadência nacional e julgamento iminente, a o povo de Israel sempre teve os seus grandes profetas na literalidade do termo.
Profeta Verdadeiro, sempre incomoda os acomodados.
Assim, os profetas em Israel, quando agiam como Jeremias, nos ensinam a ser profetas nos dias de hoje e exercer com honestidade, sem aceitar peitas, como Balaão.
Exercer o exercício que nos foi dado por Deus, com total obediência àquele que nos comissionou.
Temo que ser a voz da consciência da Igreja.
Alguns podem ser como Hananias, mas creio que Deus levantou outros Jeremias nesta nação.
Temos assistido alguns ‘profetas’ da ‘Casa de Hananias’ mais preocupados com o ‘status’ e com profetizar o que o povo quer ouvir, incentivando a tal ‘prosperidade’’ pessoal, em lugar da Prosperidade Bíblica, que inclui a Paz, como conforto total do Homem, incluindo o Buscar a Deus em primeiro lugar.
Alguns estão sob o controle de algum ‘reinado material’, que os obriga negociar com o povo. São obrigados a emitir opinião de acordo com o líder pretensioso.
É incômodo ter ‘Jeremias’ no Ministério destes homens.
ITEM 4 – DEFINIÇÕES:
Dados da Pequena Enciclopédia de Orlando Boyer.
Definindo:
Referências bíblicas:
Falsos Profetas – Profetas impostores que se fazem passar por homens de Deus, mas não possuem autoridade divina (Dt 18.20; Is 9.15; Jr 14.13; Ez 13.3; Zedequias, I Rs 22.11; Jr 29.21)
Profetisa – O feminino de profeta, mulher que tinha revelações proféticas e as declarava. (Êx 15.20; Jz 4.4; II Rs 22.14). A esposa de Isaías também é chamada de “profetisa” (Is 8.3). Este uso pode está relacionado com o significado “companheiro e/ou seguidor de profeta”.
Vine define profetisa de NEBÎÃH, este termo ocorre 6 vezes.
Entre os profetas havia aqueles de ofício pagãos como, por exemplo, os de Baal e os de Aserá, que comem da mesa de Jezabel (I Rs 18.19), a palavra usada no hebraico é a mesma nabi’, ou navi’ significando “profeta” literalmente.
O termo define genericamente e etimologicamente ou alguém que fala por alguma divindade, assim para os profetas de Baal ou de Aserá, ou de qualquer outros deuses, mesmo os pagãos, se utilizava da grafia e do mesmo e idêntico vernáculo. Texto editado de Luís Filipe – Reflexão Cristã Reformada
ITEM 5 – PROFETA OU VIDENTE?
1Sm 9,9. “O que hoje em dia se chama profeta, outrora se chamava vidente”.
1-PROFETA – RO’EH – Este substantivo, traduzido por “vidente”, em português, indica a capacidade especial de se ver na dimensão espiritual e prever eventos futuros.
O título sugere que o profeta não era enganado pela aparência das coisas, mas que as via conforme realmente eram — da perspectiva do próprio Deus.
Como vidente, o profeta recebia sonhos, visões e revelações, da parte de Deus, que o capacitava a transmitir suas realidades ao povo.
Os.9.7. Chegarão os dias da punição, chegarão os dias da retribuição; Israel o saberá; o profeta é um insensato, o homem de espírito é um louco; por causa da abundância da tua iniqüidade também haverá grande ódio.
2-VIDENTERO’EH – Chozeh – era o homem de Deus, o profeta, que tinha a mensagem para dar ao povo, seja ela oral ou por sinais.
É um Dom de Deus para seu povo.
Ele vê o sobrenatural invisível aos olhos humanos;
Ele ouve a voz de Deus inaudível aos homens;
Ele prevê fatos, atos e juízos;
Ele deveria ver além do natural ou físico, mas a Onisciência não é uma qualidade do vidente, mas sim de Deus – veja I Samuel 16.
Formas de obter a vidência:
Visões;
Sonhos;
Revelações.
Um exemplar do vidente é encontrado em situação nada boa, mas exemplifica o exercício da vidência citada no AT.
Podia-se também consultar ao Senhor por Urim e Tumim – do hebraico ????? ????? luzes e perfeições.
Neste caso é um exercício Sacerdotal, vai além do Dom da vidência ou do exercício do vidente, está situado no âmbito da Liturgia sacerdotal, da qual poderia ou não o vidente fazer parte.
Pedras que Deus concedeu ao povo no deserto, para que Arão consulta-se ao Senhor Jeová.
Texto Auxiliar:
Dt: 18,22. “Se o profeta falar em nome de YHWH, e o que disse não acontecer nem se realizar, então é coisa que YHWH não disse”.
ITEM 6- O PROFETA:
Moisés, Elias, Isaías, Jeremias e Ezequiel e tantos outros foram ameaçados, perseguidos e mortos.
Quem acreditou neles?
O mesmo aconteceu inclusive com o próprio Senhor Jesus, O Profeta.
Revelado, como tal, apenas para mulher Samaritana.
O verdadeiro Profeta era esperado em Israel, o Messias na pessoa de Jesus Cristo.
Esta era uma função daquele que viria resgatar Israel de todos os seus pecados
Dt.18.15. Senhor teu Deus te levantará um profeta do meio de ti, de teus irmãos, como eu; a ele ouvireis;
18 Eis lhes suscitarei um profeta do meio de seus irmãos, como tu, e porei as minhas palavras na sua boca, e ele lhes falará tudo o que eu lhe ordenar.
19 E será que qualquer que não ouvir as minhas palavras, que ele falar em meu nome, eu o requererei dele.
15 O Senhor teu Deus te levantará um profeta do meio de ti, de teus irmãos, como eu; a ele ouvireis;
Subsídio Histórico.
MESOPOTÂMIA.
HISTÓRIA.
Outros movimentos de profecias.
A profecia, ou vidência, não é um assunto só do mundo monoteísta de Yahweh.
Sumérios, acadianos, amorritas, cananeus, assírios, além das infinitas tribos do deserto e das montanhas.
Quanto à sua própria figura de soberano, referiu-se ao mundo acadiano e proclamou-se “Rei das Quatro Partes do Mundo”, mas, em conformidade com o modelo sumério, não se proclamou deus, aceitando somente o título de “Sol de Babel”.
Ocupou-se de tudo, e proveu a tudo: o Estado foi centralizado; em cada província é nomeado um governador que respondia diretamente perante o rei. As propriedades das terras pertenciam ao Estado, que designava feudos para a aristocracia, a qual, em contrapartida, fornecia efetivos para o exército. Aos próprios soldados, Hammurabi distribuiu terras dos países vencidos, garantindo a fidelidade e a gratidão deles.
Os templos pagavam taxas tal como qualquer outro súdito. A população era dividida em classes sociais correspondendo aproximadamente aos termos de patrícios, burgueses, plebe e escravos.
Assim, criou um Estado, em oposição aos antigos grupos de cidades independentes; mas Hammurabi queria criar também uma Nação. Era necessário antes de tudo unificar a língua; na Mesopotâmia se falava uma infinidade de dialetos semíticos. O sumério era exclusivamente a língua dos eruditos. Era preciso agir tal como Manzoni que, no Promessi Sposi, elaborou um idioma válido para todos os italianos. E Hammurabi deu ordem em todo o império e se tornaria a língua diplomática daquela parte do mundo.
A unificação foi também perada no plano religioso. Não se tratou, bem-entendido, de impor nada a ninguém, dado que até o advento do monoteísmo, vigia por toda parte a mais absoluta liberdade de culto. Tentou-se simplesmente pôr um pouco de ordem entre os milhares de deuses semitas e sumérios que ocasionalmente ficavam a contradizer-se, ou, mais freqüentemente, eram sempre os mesmos, mesmo aparecendo sob os mais variados nomes locais.
Assim, nas doutas escolas de teologia, nasceram as grandes tríades, ou trindades: Anu, Enlil, Ea, ou seja, Céu Terra, Água doce; depois Sin, Shamash, Ishtar (Lua, Sol, Vênus). Um novo deus: Abad, deus da tempestade.
A teologia babilônia continuará por séculos neste caminho – no qual supérfluo acompanhá-la – catalogando todas as divindades, distribuindo-as em grupos afins, colocando-as em hierarquias precisas, assegurando a cada uma mansões bem definidas e desenterrando cada analogia e concordância.
O deus da capital, Marduk, devia assumir agora uma importância emblemática. Para conferir-lhe o máximo esplendor e lustro, os teólogos fundiram quatro ou cinco mitos sumérios e criaram a Epopéia de Marduk ou Poema da criação.
As Cartas de Mari.
Da cidade de Hammurabi nada restou, e as escavações são impossíveis, porque o estrato correspondente se encontra atualmente sob o nível do Eufrates. A maior parte do que sabemos sobre esta época provém, ao invés, de Mari, quando era a maior metrópole da Ásia Anterior, com a qual não podiam rivalizar nem a ainda jovem Babel, nem Assur, nem nenhuma outra. O palácio real de Zimri-Lim era imenso, luxuosíssimo, e famoso em todo o seu mundo. Uma carta do rei da longínqua Ugarit pede a Zimri-Lim permissão para visitar seu palácio. Formava um retângulo de 200x125m e compreendia nada menos que 300 aposentos em torno de dois grandes pátios de 50x33m e 29x25m. Além dos salões de recepção, incluía cozinhas, banhos, latrinas, cantinas, capelas, armazéns, oficinas, uma “Casa das Tábuas” (ainda hoje existente com seus bancos) e salas para os arquivos.
As escavações de Mari, atualmente Tell-Hariri, iniciadas por Parrot em 1933 e prosseguidas até 1939, foram depois retomadas em 1954 e 1960.
Foi durante estas escavações que veio à luz um dos mais importantes arquivos de toda a antiguidade, do qual tiramos a maior parte do nosso conhecimento da história daquela parte do mundo. Trata-se de mais de 20000 cartas e documentos de fundamental importância, por terem permitido estabelecer finalmente uma cronologia precisa para a história da Mesopotâmia. Estas cartas aparecem sobretudo no período de Iachmakh-Adad e de Zimri-Lim.
Entre os documentos administrativos, leiamos o mais curioso. Como todos os seus colegas, Zimri-Lim era um apaixonado da caça, e evidentemente, tinha emitido ordens taxativas; os leões eram sua presa exclusiva. O que provocava alguns inconvenientes, como  demonstra a carta enviada ao rei por um zeloso, ou timorato “prefeito” de uma aldeia vizinha:
Assim fala Akkhimadad, Teu servo. Recentemente forneci ao meus Senhor este relatório: Sobre o teto de uma casa de Akkaka há um leão; escreva-me o meu Senhor se este leão deve continuar no teto até a sua chegada (...). A resposta do meu Senhor não chegou, e o leão está lá no teto já há cinco dias. Lançamos-lhe como pasto um cão e um porco, mas ele não quer comer. Agora me disseram que esse leão poderia provocar pânico; fiquei assustado, fi-lo trancar numa jaula de madeira, carreguei-o sobre uma barca e o fiz carregar até o meu Senhor.
O palácio de Mari, que conserva traços do incêndio ateado pelos soldados de Hammurabi, está relativamente bem conservado e serve de exemplar de luxo em que viviam os soberanos daqueles tempos. As suas paredes apresentam os únicos fragmentos de pinturas murais da época (Museu do Louvre). Entre as obras de escultura, a mais famosa é a agradável “Deusa de Mari”, conservada no Museu de Aleppo. Mas mais notáveis são dois esplêndidos leões de bronze (com alma de madeira) que serviam de guardas do templo. De traços simples, são as mais belas esculturas de animais deixadas pela arte mesopotâmica (Museus do Louvre e Aleppo).
Fonte:
Monergismo – Jakob Van Bruggen - Profecia
Gary DeMar
Os Profetas - R. C. Sproul
ARBORIO, A. M. Federico. Dos sumérios a babel - a Mesopotâmia: São Paulo, Hemus, 2004.
BABILONIA – REIS -CIVILIZAÇÃO
EBDWeb – TEXTO DO AUTOR.
Apontamentos do autor.
Andrew Jumper – Teologia do AT

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical