sábado, julho 2

O PROJETO ORIGINAL DO REINO DE DEUS. LIÇÃO 01 – 3º TRIMESTRE 2011 - CPAD

O PROJETO ORIGINAL DO REINO DE DEUS.
LIÇÃO 01 – 3º TRIMESTRE 2011 - CPAD –
AUTOR: Osvarela
Texto Áureo:
Mas buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas. Mt.6.33.
Leitura bíblica em classe:
Mc.4.1-3;10-12. E OUTRA vez começou a ensinar junto do mar, e ajuntou-se a ele grande multidão, de sorte que ele entrou e assentou-se num barco, sobre o mar; e toda a multidão estava em terra junto do mar.   E ensinava-lhes muitas coisas por parábolas, e lhes dizia na sua doutrina:          Ouvi: Eis que saiu o semeador a semear.E, quando se achou só, os que estavam junto dele com os doze interrogaram-no acerca da parábola.  E ele disse-lhes: A vós vos é dado saber os mistérios do reino de Deus, mas aos que estão de fora todas estas coisas se dizem por parábolas, Para que, vendo, vejam, e não percebam; e, ouvindo, ouçam, e não entendam; para que não se convertam, e lhes sejam perdoados os pecados.
Lc.17.20,21.E, interrogado pelos fariseus sobre quando havia de vir o reino de Deus, respondeu-lhes, e disse: O reino de Deus não vem com aparência exterior. Nem dirão: Ei-lo aqui, ou: Ei-lo ali; porque eis que o reino de Deus está entre vós.
Verbetes:
v.t. Proclamar; comemorar.Alardear, inculcar. Apregoar, propagar; Confirmado pelo exarar da Profecia de Isaías:
*mitte – centro - de um pensamento.
Tempo Kairós – tempo determinado; tempo previamente esperado;
Tempo Kronos – tempo contado- cronológico;
1. Diakoneo = servir (verbo)
2. Diakonia = serviço (substantivo)
3. Diakono = diácono (substantivo)
O cargo de diácono na igreja a serviço daqueles que preparam e entregam alimentos.
Ministrar, espcialmente os que executam serviços sob comando de outros;
Daqueles que por ordem de Deus, proclamam e promovem a religião entre os homens
da função dos apóstolos e sua administração da Obra;
O ministério da aqueles que prestam serviços a outros da mesma fé cristã.
aqueles que ajudam a satisfazer a necessidade de coleta ou distribuição de qualquer das instituições de caridade;
Ensinar (en-si-nar)
v.t.Transmitir conhecimentos, instruir.Educar.Doutrinar.
Treinar. Indicar, mostrar: vou ensinar-lhe o caminho.
v.i.Pregar. s.m. O que recebe disciplina ou instrução de outro; aluno.
Messias – christum. latim
Ungido de Deus – Gr. chrisménos tou Theoú
Pensamento sobre o Reino em nossos dias:
Base para pensamento sobre a atualidade do Reino:
Mc.1.14,15.E dizendo: O tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo. Arrependei-vos, e crede no evangelho.
Introdução:
O Reino
O que é um Reino?
Um reino é um estado ou nação que tem como figura central e governante um Rei!
O princípio de reino é governo central na figura de um soberano.
No mundo em todos os aspectos imagináveis ou inimagináveis, há um Único Soberano: Deus.
Assim o reino de Deus tem como figura principal: Deus;
Este reino, no entanto foi confiado ao Filho, pela sua opção de ser servo e despir-se de toda a Sua Glória, afim de que o Reino de Deus, O Pai, retomasse a antiga corporação terrena e federativa a confederação liderada por Adão, a confederação dos homens, que foram dominados pelo reino opositor - O Reino do mal.
Em Lucas 22: 29-30, enquanto Jesus instituía a Ceia do Senhor, ele disse aos apóstolos, “Assim como meu Pai me confiou um reino, eu vo-lo confio, para que comais e bebais à minha mesa no meu reino...”.
O Reino de Israel (em hebraico מַלְכוּת יִשְׂרָאֵל, Malḫut YisraʾEl), de acordo com a Bíblia, foi a nação formada pelas 12 Tribos de Israel, um povo descendente de Jacó, Isaac e Abraão.
Lc.17.20,21.E, interrogado pelos fariseus sobre quando havia de vir o reino de Deus, respondeu-lhes, e disse: O reino de Deus não vem com aparência exterior.
A diferença, do reino de Deus e o reino humano está, na questão mística sobrenatural divina.
É um Reino invisível, mas que com o advento da Plenitude dos Tempos, em Jesus Cristo, se torna visível na figura do próprio Filho e após a Igreja se instalar, na figura da Igreja,  por ordem do próprio Cristo, agora glorificado, e Rei dos Reis, sob ordem do Pai, que o exaltou.  
Entretanto, o Reino não está apenas e tão somente na figura da Igreja, mas o Reino está e continua atuando em todo o Mundo, sob a forma sobrenatural invisível.
Lc. 17.20,21. ...Ei-lo aqui, ou: Ei-lo ali; porque eis que o reino de Deus está entre vós.
Quando falamos da figura central do reino de Deus, somos obrigados a pensar, quem é este Deus, ou minimamente entender quais as características deste Rei e sua pessoa.
Deus é Eterno – portanto o seu reino é eterno –
Deus é Onipresente, portanto o seu reino não pode estar confinado, pois a onipresença é uma qualidade pessoal do rei e uma qualidade do reino compartilhado pelo Eterno.
Sal 90:2 - Antes que os montes nascessem, ou que tu formasses a terra e o mundo, mesmo de eternidade a eternidade, tu és Deus
Os que vivem no reino têm uma garantia, vida eternidade, como o rei, ainda, que não criados eternos:
Dn.7.8. Mas os santos do Altíssimo receberão o reino, e o possuirão para todo o sempre, e de eternidade em eternidade.
Não há local determinado, como anunciam alguns para que o reino de Deus esteja presente, só e unicamente em um local.
Não! O reino de Deus permeia tudo e todos, e ele está no presente momento escatológico [desde a vinda de Jesus] entre nós.
Isto quer dizer e podemos inferir, o reino pode estar ao lado do homem e o homem, porém pode não desfruta-lo, pois o busca com visão humana, e na sob a ótica do Rei: O Reino está entre nós busquemos, pois o reino.
O Reino é místico e sobrenatural pela constituição do seu próprio Rei.
Deus nunca foi visto por ninguém, sendo assim, o Reino tem as características do Rei: Invisível e Eterno!
Eis uma premissa dada aos que se tornam cidadãos do reino de Deus: Eternidade!
João 1:18 Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, esse o revelou.
O Reino de Deus ao ser implantado e revelado pelo Filho é anunciado como um reino, que tem como estar entre nós, sem ser palpável;
Lc.17.20,21.  ...O reino de Deus não vem com aparência exterior.
Está dentro de nós [inside our’s];
É dominante de todos, crentes ou descrentes;
Não está entre nós por vontade própria, mas por vontade do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
A sua ação não pode ser vista, mas sentida.
A Igreja é a face, digamos, visível do reino, como corporação do reino, mas a extensão do reino vai da Terra aos Céus, com muitos outros agentes, sob a ordem do Rei.
O que é a igreja
A igreja é a corporação e o conjunto dos que crêem em Cristo e que se associam uns aos outros por causa da sua fé comum.
É a agencia do reino disponível a todos os homens.
À luz das Escrituras, a igreja é uma realidade essencialmente corporativa, comunitária. Ela é descrita como o corpo de Cristo, a família da fé, o povo de Deus, um rebanho, um edifício e outras figuras que acentuam o seu caráter de comunidade e solidariedade.
Propósitos da igreja:
Cinco propósitos:
Atos 2.42.ss.
42. E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações.
E todos os que criam estavam juntos, e tinham tudo em comum. E vendiam suas propriedades e bens, e repartiam com todos, segundo cada um havia de mister. E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração. Louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar.
-adoração,
-comunhão (koinonía),
-edificação,
-proclamação (kérygma),
-serviço (diakonía). Vide verbetes. Atos 6. 1-6. ORA, naqueles dias, crescendo o número dos discípulos, houve uma murmuração dos gregos contra os hebreus, porque as suas viúvas eram desprezadas no ministério cotidiano. E os doze ...disseram: Não é razoável que nós deixemos a palavra de Deus e sirvamos [de Diakoneo] às mesas. Escolhei, pois, irmãos, dentre vós, sete homens de boa reputação...aos quais constituamos sobre este importante negócio. ... E este parecer contentou a toda a multidão, e elegeram Estevão..., e Filipe, e Prócoro, e Nicanor, e Timão, e Parmenas e Nicolau, prosélito de Antioquia. E os apresentaram ante os apóstolos, e estes, orando, lhes impuseram as mãos.
A Igreja desta forma atua em dimensões diferentes:
Na dimensão espiritual, com seu relacionamento e direção no reino de Deus;
Na dimensão horizontal antropológica e espiritual, simultâneas:
No seu relacionamento como agencia de Deus, em anuncia o Evangelho do Reino, em função da koinonia entre seus membros e agentes humanos;
E no seu relacionamento interno como Corpo de Cristo em sendo Ele a cabeça e sob a direção do Seu Espírito Santo.
Por isto a Igreja é a fonte de relacionamento, por Jesus Cristo, dos homens entre si e com a autorização de Deus.
Mt.16.16-20. E Simão Pedro, respondendo, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo.E Jesus, respondendo, disse-lhe: Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, porque to não revelou a carne e o sangue, mas meu Pai, que está nos céus.Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela;E eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus.Então mandou aos seus discípulos que a ninguém dissessem que ele era Jesus o Cristo.
Destacamos que a Igreja se relaciona de forma principal, e estabelecida por Jesus, com:
1-     Proclamação; veja kerigma;
2-     Serviço; - veja diakonnia;
3-     Adoração.
4-     Ensinar
O Reino é dominante, nos aspectos:
Sob estes aspectos foi entregue a Igreja o controle e os negócios do Reino: Os bens do Rei para que o seu reino possa desenvolver-se e agregar outros, à ele pela Igreja.
Neste aspecto o reino é passível de agregar todos os cidadãos deste mundo, independente de nascimento real, e todos podem se tornar cidadãos do Reino de Deus.
A agencia para isto: A Igreja de Cristo!
João – O Batista sendo o anunciador do Reino ensina a regra áurea para ser parte do reino:
Mat.3.2. E dizendo: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus.
O reino e a igreja:
A Revelação do Reino é expressa pelo próprio Filho:
A ação do reino de Deus é combater o reino parasita do mal.


Há um outro reino atuando entre os homens, o reino do mal, sob a tutela do príncipe deste mundo – Satanás – mas, Jesus declara que veio para combater e tem poder para dominar o valente inimigo.
Então na figura do Reino de Deus há a figura do combate, da guerra, da luta, da peleja contra este inimigo.
Mt. 12.28. Mas, se eu expulso os demônios pelo Espírito de Deus, logo é chegado a vós o reino de Deus
Jesus anuncia que a chegada do Reino de Deus é fatal para que o homem seja liberto da ação do reino do mundo, e seu dominador – O enganador de Adão e Eva, estava dominado e a ação do seu reino seria combatida diáriamente pela ação pplena do Reino de Deus, pelo seu Filho - Jesus Cristo.
Conceitos:
Quando nos colocamos como estudantes desta lição, precisamos entender alguns conceitos teológicos, que permeiam a instalação do reino.
Plenitude dos Tempos – intimamente ligado a questão salvifíca, sendo um ‘mitte’ paulino.
É o cumprimento, ou término do tempo em seu sentido absoluto;
Para o Apóstolo São Paulo, a ‘Cronologia’, ou tempos divinos eternais, usufruída pelos homens, em relação ao Plano salvífico entrou em sua etapa final, e decisiva da história humana.
A Busca do Reino:
Mas buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça... Mt. 6.33.
O reino de Deus é para ser buscado, isto é, almejado por todos os homens e moradores da Terra.
A anunciação do Gospel é fato necessário, para que esta busca seja abreviada pelos homens de todas as raças.
Isto é uma ordem imperativa de Jesus Cristo.
Assim, ao buscarmos o reino de Deus e toda a sua Justiça, perfeita estaremos em condições de alcançar todo o propósito divino para nós: Shalom – Paz, conforto.
Tudo isto, será notado na vida material, espiritual familiar, pois todas estas coisas nos serão acrescentadas de forma natural.
Reino de Deus em primeiro lugar:
Todas as coisas:
-comida,
-bebidas,
- vestes,
-moradia
– necessidades básicas, tudo nos será acrescentado.
Quando atendemos esta premissa do reino, não só agradamos ao rei, como temos os desejos de nosso coração atendidos:
Salmo 37:4 diz: “agrada-te do Senhor e ele satisfará aos desejos do teu coração”.
Reino e Plenitude:
João anuncia a iminência da chegado do Reino; Mat.3.2. ...é chegado o reino dos céus.
Jesus proclama o seu cumprimento, declara o cumprimento das antigas profecias;
Pleroma.
Podemos sintetizar este *‘mitte’, como:
“...a proclamação e explicação do tempo escatológico de salvação inaugurado com o advento de Cristo, sua morte e ressurreição”.
Tempo Kairós:
Mc.1.14,15.E dizendo: O tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo. Arrependei-vos, e crede no evangelho.
14. E, depois que João foi entregue à prisão, veio Jesus para a Galiléia, pregando o evangelho do reino de Deus...
Em termos redentivos e de reino – expressa o cumprimento de todas as intervenções histórico-redentivas de Deus anteriores, no decorrer do tempo do mundo.
A Intervenção culminante e escatológica da intervenção salvadora de Deus na História.
Todas as posteriores intervenções passam ou são em função desta.
Gl. 4.4. Mas, vindo a plenitude dos tempos [pleroma tou crhonou], Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei..
Ef.1.9-10.  Descobrindo-nos o mistério da sua vontade, segundo o seu beneplácito, que propusera em si mesmo, de tornar a congregar em Cristo todas as coisas, na dispensação da plenitude dos tempos [pleroma tõn kairõn], tanto as que estão nos céus como as que estão na terra;
1 Co.10.11. Ora, tudo isto lhes sobreveio como figuras, e estão escritas para aviso nosso, para quem já são chegados os fins dos séculos.
E confirmado pessoalmente pelo Messias:
Lc.4. 16 E, chegando a Nazaré, onde fora criado, entrou num dia de sábado, segundo o seu costume, na sinagoga, e levantou-se para ler.17 E foi-lhe dado o livro do profeta Isaías; e, quando abriu o livro, achou o lugar em que estava escrito:18 O Espírito do Senhor é sobre mim, Pois que me ungiu para evangelizar os pobres. Enviou-me a curar os quebrantados do coração,19 A pregar liberdade aos cativos, E restauração da vista aos cegos, A pôr em liberdade os oprimidos, A anunciar o ano aceitável do Senhor.20 E, cerrando o livro, e tornando-o a dar ao ministro, assentou-se; e os olhos de todos na sinagoga estavam fitos nele.21 Então começou a dizer-lhes: Hoje se cumpriu esta
Missão da Igreja e Reino.
Mc.4.11. E ele disse-lhes: A vós vos é dado saber os mistérios do reino de Deus, mas aos que estão de fora todas estas coisas se dizem por parábolas...
Estudando esta lição deveremos entender, que o reino de Deus não pode ser revelado, a não ser por parábolas, como Jesus ensinou, e o próprio Deus, O Pai havia falado pela boca dos profetas, que assim seria.
Apara seu povo revelação do Reino de maneira integral e entendível;
Para os que não são do reino só por parábola [Mc.4.1.11.] , o que infere:
Para conhecer os mistérios divinos, só os que aceitam as regras próprias e constitucionais deste reino, pelo Filho.
Lc. 19:38 - Dizendo: Bendito o Rei que vem em nome do Senhor; paz no céu, e glória nas alturas.
Afinal o Filho é declaradamente coroado Rei deste Reino, pelo Pai, que assim o quis fazê-lo.
1Ti 6:15. - A qual a seu tempo mostrará o bem-aventurado, e único poderoso Senhor, Rei dos reis e Senhor dos senhores; Aquele que tem, ele só, a imortalidade, e habita na luz inacessível; a quem nenhum dos homens viu nem pode ver, ao qual seja honra e poder sempiterno. Amém.
Apo 17:13.14. - E estava vestido de uma veste salpicada de sangue; e o nome pelo qual se chama é a Palavra de Deus.Estes combaterão contra o Cordeiro, e o Cordeiro os vencerá, porque é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis; vencerão os que estão com ele, chamados, e eleitos, e fiéis.
Apo 19:16. - E no manto e na sua coxa tem escrito este nome: Rei dos reis, e Senhor dos senhores.
Is. 61:1 - O ESPÍRITO do Senhor Deus está sobre mim; porque o Senhor me ungiu, para pregar boas novas aos mansos; enviou-me a restaurar os contritos de coração, a proclamar liberdade aos cativos, e a abertura de prisão aos presos;
-Há uma Constituição do Reino.
O estabelecimento do Reino de Deus, assim como o estabelecimento do reino de Israel, na esfera divina se dá, com base a regras áureas, que vem trazer boas-novas a todos:
Mt.4.23. E percorria Jesus toda a Galiléia, ensinando nas suas sinagogas e pregando o evangelho do reino, e curando todas as enfermidades e moléstias entre o povo.
-O senso de vida no reino – É baseado inteiramente no Amor.
João 3.16.
O valor do homem no reino de Deus é demonstrado na forma de envio, vida, ministério, morte e ressurreição do Filho, em que se demonstra em totalidade, a verdadeira substancia que move o reino:
O amor do Pai – João 3.16. Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
Deus dá o Filho em amor para que nós não morrêssemos, mas para que o Filho morresse por nós.
O amor do Filho. O Filho se despiu de Sua Glória e se tornou um homem mortal. Fp.2.5-11. destaco o 7. Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens;
O amor do Espírito Santo. Tg.4.5. Ou cuidais vós que em vão diz a Escritura: O Espírito que em nós habita tem ciúmes?
-Há condições para integrar o reino. Efe 5:5 - Porque bem sabeis isto: que nenhum devasso, ou impuro, ou avarento, o qual é idólatra, tem herança no reino de Cristo e de Deus.
Como dissemos, a Plenitude indica: tempo de realização da vontade de Deus, e cumprimento de uma nova etapa no Plano Divino, com adventos e eventos escatológicos, oriundos desta ação pleromatica.
2Ti 4:1 - CONJURO-TE, pois, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino,
2Ti 4:18 - E o Senhor me livrará de toda a má obra, e guardar-me-á para o seu reino celestial; a quem seja glória para todo o sempre. Amém.
- A entrada no reino é de Graça e por ação divina.
Paulo, ao falar dele e dos irmãos de Colossos, disse que o Senhor “nos libertou do império das trevas e nos transportou para o reino do Filho do seu amor” (Colossenses 1:13).
Tg.2.5. Ouvi, meus amados irmãos: Porventura não escolheu Deus aos pobres deste mundo para serem ricos na fé, e herdeiros do reino que prometeu aos que o amam?
Col 1:13 - O qual nos tirou da potestade das trevas, e nos transportou para o reino do Filho do seu amor;
-Há revelações para os que são do reino.
Qual a vantagem da escolha na Nova Aliança:
Rm.3.1 ,2.QUAL é logo a vantagem do judeu? Ou qual a utilidade da circuncisão? Muita, em toda a maneira, porque, primeiramente, as palavras de Deus lhe foram confiadas.
Assim como, quando Jeová, o Deus criador, e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo escolheu um povo [Ex. 19:6. - E vós me sereis um reino sacerdotal e o povo santo. Estas são as palavras que falarás aos filhos de Israel.], o povo hebreu, lhes deu, [conforme o Apóstolo Paulo nos ensina], a Revelação de sua Palavra, por serem parte do seu reino divino, aqui, na Terra. Mc.4.11. Mt.13.11.
O processo se re-inicia após a Plenitude dos Tempos, com o arrancar da Nação hebraica, na implantação da Nova Aliança e a inserção de novos galhos, nesta Oliveira divina.
A estes zambujeiros enxertados, na seiva da Oliveira, Deus lhes confiou sob o sinal da Nova Aliança pleromatica, a Revelação, através do Espírito Santo, incluindo o remanescente.
Este é o sangue da Nova Aliança.
Rm. 11. 15-21. Porque, se a sua rejeição é a reconciliação do mundo, qual será a sua admissão, senão a vida dentre os mortos? E, se as primícias são santas, também a massa o é; se a raiz é santa, também os ramos o são. E se alguns dos ramos foram quebrados, e tu, sendo zambujeiro, foste enxertado em lugar deles, e feito participante da raiz e da seiva da oliveira. ... mas, teme. Porque, se Deus não poupou os ramos naturais, teme que não te poupe a ti também.
A Igreja é quem recebe estas Revelações:
Ao fazer referência a Isaías 64 em 1 Coríntios 2:9,10, o apóstolo Paulo nos diz pelo Espírito que essas coisas nos são reveladas pelo Espírito Santo que nos foi dado no dia em que aceitamos a Jesus como nosso Senhor e Salvador.
Em Isaías 64:4 diz que o nosso Deus trabalha para aqueles que nele esperam e em 1 Coríntios o texto bíblico afirma que
“Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam. Mas Deus no-lo revelou pelo Espírito...”.
A Igreja é fundamental para revelação dos mistérios do reino de Deus.
O estabelecimento da Igreja é sobre estas colunas:
Principais Fundamentos do Reino:
Indo um pouco ale, sob a visão de apresentação bíblica, mostramos em mais detalhes e concordância, alguns aspectos idênticos, já citados acima, ou ampliados, á partir deste parágrafo.
1-O aspecto querigmatico;
Proclamação do Reino; Mar 16:15. - E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. pregar (pre-gar);
Mc. 3:13,14. “… chamou para estarem com ele…” “… e os enviar para pregar…”..
Profetizado para se o reino de um Rei de Amor, por todos, os aflitos, pobres e sofridos, os que necessitam de amor: Is. 61:1;
Lc. 4. 16,17-20.
E foi-lhe dado o livro do profeta Isaías; e, quando abriu o livro, achou o lugar em que estava escrito:O Espírito do Senhor é sobre mim, Pois que me ungiu para evangelizar os pobres. Enviou-me a curar os quebrantados do coração,A pregar liberdade aos cativos, E restauração da vista aos cegos, A pôr em liberdade os oprimidos, A anunciar o ano aceitável do Senhor. 
Escritura em vossos ouvidos.
Esta é a forma de se ouvir o chamado do reino de Deus.
Rm.10.17. De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus.
2-Diakonnia - διακονα
 – atenção a vida dos participantes do Reino, no Reino Cósmico.
Se observarmos o estabelecimento do Reino visível – Igreja – podemos compatibilizar esta posição com a da Igreja Primitiva, a Agencia do Reino estabelecida primeiramente em Jerusalém, sob estas colunas.
2-O aspecto do Ensino – discipulado;
Mt. 28:19 - Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;
3-E o aspecto insertivo do converso no Reino.
Discípulo - Pessoa que adota uma doutrina: discípulo de Platão. O que segue as idéias ou imita os exemplos de outro: discípulo de Jesus.
5-O aspecto da Adoração.
– Jo. 4:23 - Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem.
6- Edificação.
1 Co.3.9. Porque nós somos cooperadores de Deus; vós sois lavoura de Deus e edifício de Deus.
A Igreja é a agencia do Reino de Deus, que proclama a redenção do homem, por Jesus Cristo, e introduz o homem a esta relação real.
Eventos Redentivos -
Redentivos -
 “Porque se nós, sendo inimigos, fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho, muito mais, tendo sido já reconciliados, seremos salvos pela sua vida. E não somente isto, mas também nos gloriamos em Deus por nosso Senhor Jesus Cristo, pelo qual agora alcançamos a reconciliação”. Romanos 5:10-11.
Esse é o único lugar no Novo Testamento em que se vê a palavra inglesa atonement (expiação), e mesmo aí a palavra grega assim traduzida é a forma substantiva do verbo que se traduz “reconciliado” duas vezes no versículo 10, de modo que talvez a melhor tradução aí teria sido “reconciliação”. No Antigo Testamento, a palavra inglesa atonement aparece mais de setenta vezes, e é a tradução da palavra hebraica kaphar. Essa mesma palavra hebraica é também traduzida “reconciliar”, “reconciliação”, “ser misericordioso”, “purificar”, “pacificar”, “apaziguar” e “absolver”, o que dá uma idéia geral do que se quer dizer com a palavra.
A primeira vez em que aparece na Bíblia é em Gênesis 6:14, onde é traduzida “betumarás por dentro e por fora com betume” – , o que mostra que o significado da palavra é “cobrir por completo”.
זה המגרש ומחוץ למגרש עם
Dt.15:2. A remissão dos devedores antecipa a grande remissão do pecado realizada por Cristo. Luc 4:18–19.
Reino de Deus –
É uma realidade presente e futura, desde a plenitude dos tempos.
Eu diria, que sempre existente e revelada na Plenitude dos tempos, segundo a visão aceitável e crida, que nos dá o Apóstolo São Paulo.
Vivemos no Reino.
Reino e processo histórico redentivo:
Transportados pela redenção em Cristo a Igreja vive na visão paulina no Reino.
Col.1.13. O qual nos tirou da potestade das trevas, e nos transportou para o reino do Filho do seu amor;
Esta visão nos leva a considerar que há um Reino espiritual divino, no qual Deus quer agregar a si, todos os homens, por Cristo, num transporte espiritual a este Reino, cujo governo é do Cristo escatológico, não só nãos escritos Paulinos, bem como, nos escritos Joaninos.
O Sistema é Redentivo:
Col.1.14. Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a saber, a remissão dos pecados;
O que queremos informar é que a adesão ao Reino é pelo processo de redenção, pelo Filho.
Este é o sistema de entrada ao reino.
Reino Cósmico:
Um lar, um trabalho e um lugar de descanso para o ápice da criação de Deus, os que foram criados à sua imagem.
O reino cósmico é o lar palaciano e o jardim edênico para homens e mulheres.
Deus pretendeu dar ao povo um lar que fosse ao encontro de suas necessidades, que proporcionasse um palco para o amor e um cenário para a experiência da alegria.
Cosmos- s.m. Um conjunto bem ordenado; um todo.
A criação de Deus pode ser citada, corretamente, como sendo um cosmos.
O termo tem origem grega; fala de ordem, harmonia e beleza.
A vós vos é dado saber os mistérios do reino de Deus, mas aos que estão de fora todas estas coisas se dizem por parábolas
Um dos propósitos para o reino cósmico era tornar conhecida a maneira em que a vontade de Deus seria expressa em termos de modelos e leis que Deus implantou na sua criação.
Quando dizemos reino cósmico estamos nos referindo a obra da Criação do Universo – conjunto de diversidades, dos seres inteligentes e irracionais, das massas cósmicas, incluindo os céus [excetua-se nos seres inteligentes, os seres criados com eternidade]:
Cosmos: Planetas, estrelas...
Antropológico e morfologia: homens - s.f. Estudo da forma e da estrutura dos seres humanos.
Zoológico – animais terrestres e aquáticos.
Seres do mundo vegetal – plantas, e todo conjunto vivente nesta área;
A Justiça no Reino.
Em Mateus 6:33 o nosso Senhor diz: busque o reino de Deus em primeiro lugar e a sua justiça que todas as outras coisas te será acrescentada... O reino de Deus é justiça, paz e alegria no Espírito Santo segundo está afirmado na carta aos Romanos 14:17. Se buscares a justiça, o próprio Espírito Santo nos afirma pela boca dos profetas que o fruto da justiça é a paz e o fruto da paz é a alegria.
Isaías 32:17. “O efeito da justiça será paz, e o fruto da justiça, repouso e segurança, para sempre”.
Fonte:
Vivos
Antônio Cirilo
www santageracao.com.br
Tradução: Julio Severo
Revisão e Edição: Joy Ellaina e Calvin Gardner, 10/2008
Autor: Pr Davis W. Huckabee
Palavra Prudente
The Doctrine of the Atonement (A Doutrina da Expiação), pp. 119 120. Edward H. Fletcher, New York, 1853.
A História da Salvação no Antigo Testamento. Vern Sheridan Poythress
Bíblia Plenitude
Bíblia chamada
Wikipédia
Lição CPAD – 3º trimestre.

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical