sábado, agosto 6

A EFICÁCIA DO TESTEMUNHO CRISTÃO.Autor: Osvarela LIÇÃO 06-CPAD-08/2011

A EFICÁCIA DO TESTEMUNHO CRISTÃO.
Autor: Osvarela
LIÇÃO 06-CPAD
AT.1.8. “[...] E SER-ME-EIS testemunhas tanto em Jerusalém como em toda Judéia e Samaria e até aos confins da Terra”.
Leitura Bíblica:Mateus 5.13-16;Romanos 12.1,2.
Não podemos ser candeeiros escondidos, nem sal em vasilhame fechado! Osvarela.
Exórdio:

A palavra “Testemunha” é de uso corrente nos tribunais, onde designa a declaração que uma testemunha presta a autoridades a fim de esclarecer fatos do seu conhecimento.
Jesus Cristo nos declara qual seria a missão da Igreja:
Atos 1:8 - Mas recebereis a virtude do Espírito Santo[...] e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra.
Dois tipos a serem considerados no estudo desta Lição 06.
-Sal E Luz
A – Sal
Sal como aliança com Deus:
Levítico 2. 13. E toda oferta dos teus manjares salgarás com sal; e não deixarás faltar a oferta de manjares o sal da aliança do teu Deus; em toda a sua oferta ofereceras sal”.
Hoje a Oferta somos nós!
Símbolo da incorruptibilidade, por este motivo, se encontra na Bíblia, o termo "aliança de sal" designando uma relação com Deus que não pode ser rompida.
Davi e seu reino:  
Crônicas 13.5.Porventura, não vos convém saber que o Senhor, Deus de Israel, deu para sempre a Davi a soberania sobre Israel, a ele e a seus filhos, por uma aliança de sal?.
Números 18.19. Todas as ofertas alçadas das coisas sagradas, que os filhos de Israel oferecerem ao Senhor, eu as tenho dado a ti, a teus filhos e a tuas filhas contigo, como porção, para sempre; é um pacto perpétuo de sal perante o Senhor, para ti e para a tua descendência contigo.
Um Pouco de História:
Os árabes recomendam: "começar pelo sal e terminar com o sal; porque o sal cura numerosos males".
Estas expressões arraigadas nos filhos de Ismael são expressões que demonstram a importância que tinha a aliança de sal entre os povos Árabes e Judeus no cumprimento dos seus deveres e obrigações fielmente.
A palavra hebraica “melah” significa “comer sal”. É um verbo denominativo usado em Esdras 4:14, como uma expressão idiomática comum no Oriente Médio que significa “dever obrigações”. Se um anfitrião dá sal a um hóspede, este se encontra sob a sua proteção da hospitalidade daquele, hospitalidade considerada uma obrigação. A aliança de sal fala também de proteção, de ser obrigado a cumprir o que prometeu, o seu dever sem esperar o outro.
Pesquisadores e Filófosos – O que falam do Sal:
O pesquisador Jean Rivière, autor do livro Amuletos, talismanes y pantáculos, descreve: "o sal é utilizado com uma pedra preciosa e sempre foi considerado uma matéria sagrada".
Era oferecido aos deuses, para afastar os demônios e muitos sacerdotes utilizavam-no nas liturgias religiosas.
Até hoje no mundo Árabe mantém expressões como: “Existe Sal Entre Nós” Ou “Eu Te Amo Como Ao Sal”.
No Japão, o sal, "shio", é considerado um purificador [descontada a questão da mitologia].
Alguns japoneses jogam o sal na soleira da porta após a saída de alguém que não deveria ter entrado na sua casa.
Homero: "o sal é o símbolo da hospitalidade e a amizade, porque o seu sabor é indestrutível".
O Sal que utilizamos na cozinha para preservar a comida é essencial à vida dos seres humanos e dos animais, embora muitos alimentos já contenham seu próprio teor de sal.
O Sal faz parte do Ser humano através do líquidos essenciais que correm ou saem do nosso corpo: sangue, do suor e das lágrimas.
I- Sal e Saúde:
Sal Contra A Desidratação
O poder curativo do sal é demonstrado pela medicina, em casos em que há uma perda de controle do corpo humano, a desidratação mata.
Assim o crente é vital com seu testemunho em manter aos homens hidratados pela água viva da Palavra e do Espírito Santo, transmitindo aos que o cercam esta qualidade do sal, que produz cura espiritual!
O soro caseiro é a maneira mais rápida de evitar a desidratação em crianças.
Jonas foi colocado como sal no meio do ninivitas e citado por Jesus, pois aqueles eram como crianças:
Jn.4. 11 E não hei de eu ter compaixão da grande cidade de Nínive em que há mais de cento e vinte mil pessoas que não sabem discernir entre a sua mão direita e a esquerda, e também muito gado?”
A palavra age como as autoridades médicas ensinam, por via oral – pregando a palavra salvamos vida!
A Organização Mundial de Saúde orienta o uso do Sal de Reidratação Oral, (SRO), uma substância capaz de hidratar o paciente por via oral.
II- Propriedades do Sal.
Espiritualmente:
Profetizar; a salgar; salvar.
Hb.10.22 cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé; tendo o coração purificado da má consciência, e o corpo lavado com água limpa...
O sal na sua forma natural é utilizado para produzir limpeza, pois existem sais nos produtos que fazem limpeza.
Nós como sal da terra, produzimos a Obra da limpeza do Espírito nas vidas dos homens.
Uma das coisas que simbolizam a regeneração da vida é a limpeza realizada pelo Espírito Eterno nos corações.
Como a passagem da dracma perdida, a casa precisa ser varrida. Lc.15.
III- Sal Produzindo Tempero:
Conhecido por sal de cozinha, sal grosso e ainda por cloreto de sódio.
O Tempero da Paz:
Qual é a medida que usamos em sendo sal?
Sabemos utilizar nosso ‘sal’ com temperança, ou exageramos no salgar, tornando-nos intragáveis [radicais]?
As mulheres em sua sabedoria do lar, tem o hábito de quantificá-lo por uma unidade de medida que não existe em química ou na física, que é a tal de "PITADA".
Ás vezes usa-se uma pitada de sal e é o bastante.
Mas, quando há necessidade de cura precisamos usar sal em boa quantidade.
Os que como eu são descendente de nordestinos gostam e sabem que, uma carne ‘verde’ precisa de sal para ser ‘curada’ na medida certa para se tornar um alimento desejável.assim devemos aprender a dosar e pelo Espírito Santo entendermos qual a medida a ser usada.
As palavras do crente devem ser temperadas com sal, ou seja, palavras que curam, que edificam, que constroem a vida das pessoas.
Cl. 4.6. “A vossa palavra seja sempre agradável, temperada com sal, para que saibais como vos convém responder a cada um”.
Produzindo Vida:
A Aliança permanente entre nós e Deus deve ser continuada no seio da Igreja, produzindo comunhão e vida.
Marcos 9.50. “Bom é o sal, mas, se o sal se tornar insulso, com que o adubareis? Tende sal em vós mesmos e paz, uns com os outros”.
IV- Recuperando a Saúde:
O sal serve como substancia curativa:
O Sal, em porcentagens distintas, também é matéria importante no soro fisiológico (água e sal); e no líquido que irriga as regiões do corpo humano quando submetidas a cirurgia.
É importantíssimo no controle das funções orgânicas, pois participa da condução dos impulsos e comandos nervosos, interligando os neurônios e permitindo o fluir da corrente elétrica nos nossos organismos.
V- Comportamento:
Sal é aquilo que demonstramos no nosso relacionamento com os outros.
Qual será o nosso caráter?
Será aceitável aos que nos cercam?
Será inodoro, isto é sem influencia alguma?
Será o sal legítimo que colocado nos alimentos podem acrescentar sabor aos que nos cercam?
Ou será excessivo que mate ou impeça de transformar os alimentos intragáveis, ao nosso excesso?
Precisamos ser sal na medida do Espírito santo.
VI- Um crente sem sal:
O Sal é apontado como medida da personalidade de certas pessoas, e como se ele pudesse ser visto, com presente ou ausente nas pessoas, elas são chamadas pelo tipo de: desengonçadas, e desajeitadas, e de que são "SEM-SAL".
Será que eu como crente sou sem sal?

Ou não notam o sal em mim?
Algumas atitudes impróprias dos homens, são chamadas de "SALGADAS", também nos preços elevados dos serviços e ou bens, que são chamados de “Salgados”.
Qual é o meu ou o Teu valor diante dos homens, somos salgados ou sem sal?
Pedro o Exemplo do sal e da luz que não pode se esconder:
Mt.26. 69. E a criada, vendo-o começou de novo a dizer aos que ali estavam: Esse é um deles.
O SAL não perde as suas propriedades, embora se deteriore e seja pisado pelos homens.
Como podemos entender esta questão?
Se Jesus disse há uma imprestabilidade do crente, na vida espiritual, quando ele se torna insípido, contudo ele sempre será sal e isto o tornará sal virgem e utilizável ou sal insípido imprestável!
Jamais perderemos nossa propriedade de ser “sal”.
Mesmo que diluído, vai exercer suas propriedades sob outra forma, e, se evaporado, volta à sua forma anterior.
As mutações do cloreto do sódio dependem de como ele reage às situações em que é exposto, e dessas reações, obtém-se outros sais, contudo, não deixa de ser uma derivação da matéria prima principal.
Assim como o Sal não perde as suas propriedades, os chamados e escolhidos por Deus também não deixam de ser “Sal da Terra” ainda que se escuse de sê-lo.
Pedro é um bom exemplo, a ser Observado, por nós.
No julgamento de Jesus, durante a noite, ele se assentou junto a fogueira dos que assistiam e queriam notícias daquele espetáculo, Jesus estava sendo julgado.
Pedro, porém, curioso, procurou se esconder, ou por medo ou por vergonha, procurava passar por desconhecido, infiltrado no meio da multidão, mas sempre alguém o reconhecia: Mt.26. 73. E daí a pouco, aproximando-se os que ali estavam, disseram a Pedro: Certamente tu também és um deles pois a tua fala te denuncia.
Independente da situação ser difícil lembre-se, você sempre será sal, ou para ser salgado, ou para ser pisado pelos homens, como Pedro naquela ocasião!
Alivio para o Cansaço.
O sal tem a capacidade de aliviar o cansaço muscular, depois de um dia de grande fadiga física tome um banho de imersão com sais de sal. Recupera mais rápido do cansaço reforçando a imunidade e ainda melhora significativamente a saúde da sua pele.
VII- Aspectos positivos:
Usado na Preservação de alimentos;
Sal produz sede;
Sal tem ação invisível, mas você pode sentir o seu efeito.
Aspectos negativos:
O Sal em demasia causa doença.
O Sal pode se tornar insípido e só servirá para ser pisado pelos homens - “Vós sois o sal da terra; ora, se o sal vier a ser insípido, como lhe restaurar o sabor? Para nada mais presta senão para, lançado fora, ser pisado pelos homens”. Mateus 5:13
Ao povo de Deus, não resta opção: ser ou não ser “sal”, ser ou não ser “raça eleita para manifestar as virtudes de Deus”, isso não está em discussão, e quanto mais cedo aprendermos isso, quanto melhor, para nós mesmos e para o mundo.
VIII- Luz – demonstra transparência, nada escondido, aquilo que pode ser visto por todos, em nossa vida pessoal.
Aspectos Positivos:
A Luz brilha
A Luz não pode apagar por falta de combustível – óleo espiritual
A Luz não se mistura.
A Luz é mística, como tipo, ela passa sobre uma poça de lama, mas não pode se sujar, ou ser contaminada pela lama.
A Luz entra por fresta da porta, sem precisar entrar nos lugares escuros e fechados
A Luz alcança distâncias que a pessoa que a porta não pode alcançar
A Luz tem uma característica divina ela viaja e tem velocidade até alcançar e poder ser vista uma vez acesa, ela vai percorrer este espaço com seu brilho.
A Luz serve de sinal em meio ao mar, apontando que se deve desviar de pedras, ou que você está chegando ao porto.
Quem usa Luz não pode tropeçar
IX- Discurso do Exemplo:
Aprendamos testemunhar com eficácia é uma característica do verdadeiro crente, e também o é uma Ordem de Jesus Cristo!
Por isto o testemunho verdadeiro sempre será eficaz!
Para podermos testemunhar temos que conhecer, experimentar e conviver de maneira continia, que nos ofereça certeza daquilo que testemunhamos.
João 3.11. Em verdade, em verdade te digo que nós dizemos o que sabemos e testemunhamos o que temos visto;
Não podemos ser o corredor-mensageiro sem mensagem.
João 1. 32 E João deu testemunho, dizendo: Vi o Espírito descer do céu como pomba, e repousar sobre ele.34. Eu mesmo vi e já vos dei testemunho de que este é o Filho de Deus.
A palavra testemunho é oriunda do vocábulo latino ‘testimoniu’ e significa, entre outras coisas:
- Prova, vestígio, indício.
De acordo com o vocabulário evangélico, testemunhar não é apenas contar o que Deus fez, mas também, pregar através do exemplo pessoal, que realmente somos imitadores de Cristo.
Qual a qualidade de nosso testemunho?
João 5. 31 Se eu der testemunho de mim mesmo, o meu testemunho não é verdadeiro.
O testemunho do cristão deve ser um testemunho verdadeiro, inspirado pela sua nova natureza: Sal e Luz.
Não escondidos ou separados do mundo em que vivemos.
Para sermos testemunha eficaz devemos viver entre o mundo e seus horrores e não sermos contaminados, de tal maneira, que não nos tornemos insípidos.
Mateus 5.13. Vós sois o sal da terra; mas se o sal se tornar insípido, com que se há de restaurar-lhe o sabor? Para nada mais presta, senão para ser lançado fora, e ser pisado pelos homens.
A pior coisa para um crente que perde o valor de seu testemunho entre os de sua convivência, é ser desmoralizado, com a pecha de EX.
Assim ele se torna pisado pelos homens,pois perdeu as características pelas quais fazia diferença no ambiente que o rodeava, onde era o diferencial do sabor daquela convivência.
O Testemunho Cristão refere-se ao comportamento e as atitudes dos servos de Deus, de acordo com o modelo bíblico, que o cristão demonstra, no seu dia-a-dia, que é um discípulo do Senhor Jesus. É dever de todo cristão, ter uma vida íntegra, independente do modelo e dos padrões da sociedade moderna.
Como disse o Senhor, por intermédio do profeta Malaquias: "Então, vereis outra vez a diferença entre o justo e o ímpio; entre o que serve a Deus e o que não serve" (Ml 3.18); demonstrando, assim, que o mundo deve ver esta diferença em nós (II Rs 4.9; I Tm 4.12).
O cristão que tem um pensamento de que a sua salvação é a única coisa importante em sua vida deve ler esta Lição com muito carinho, pois necessitamos, todos, de compreender a Vida Cristã, com os nossos passos em meio aos que nos cercam.
X- A Igreja em sua Missão Integral foi, é e sempre será uma referencia para o Mundo secular que causa diferença.
HOMENS e mulheres, de Deus poderiam se enumerar, por sua influencia no Mundo, como modelo de vida na sociedade, como diz o escritor aos Hebreus: “Os quais pela fé venceram reinos, praticaram a justiça, alcançaram promessas, fecharam as bocas dos leões, Apagaram a força do fogo, escaparam do fio da espada, da fraqueza tiraram forças, na batalha se esforçaram, puseram em fuga os exércitos dos estranhos. E outros experimentaram escárnios e açoites, e até cadeias e prisões. Foram apedrejados, serrados, tentados, mortos ao fio da espada; andaram vestidos de peles de ovelhas e de cabras, desamparados, aflitos e maltratados (Dos quais o mundo não era digno), errantes pelos desertos, e montes, e pelas covas e cavernas da terra”.
Muito embora, a narrativa destaque os antes da Igreja, nos dá o exemplo da influencia no seu mundo, àqueles que servem a Deus.
A palavra “Testemunha” é de uso corrente nos tribunais, onde designa a declaração que uma testemunha presta a autoridades a fim de esclarecer fatos do seu conhecimento.
Jesus Cristo nos declara qual seria a missão da Igreja:
Atos 1:8 - Mas recebereis a virtude do Espírito Santo[...] e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra.
A extensibilidade do testemunhar é uma marca deste texto das Escrituras, sob a ordenação de que há a necessidade do testemunho vai além do testemunho verbal.
Como o dito:
“Não ouço o que falas, pois o teu modo de viver impede-me de ouvi-lo”!
Ela se estende e só pode ser notada pelos outros pelo testemunho pessoal.
Você pode me perguntar como?
Os discípulos se destacaram entre tantas outras seitas, que surgiram entre os hebreus, mas em nenhuma delas, se pode, encontrar pessoas que se identificam tanto com seu Mestre e Senhor, que passaram a ser chamados de cristão.
Ser chamado de cristão transmite a idéia do Evangelho de Regeneração, pois Cristo, quer dizer Ungido e as suas testemunhas passam a usufruir do direito de se chamarem cristão, ou aqueles que tem a unção do Cristo.
Nós podemos esclarecer ao mundo com nosso testemunho o que acontece com o cristão, através da sua ação ‘salgadora’, aonde estiver.
A- Apóstolo Paulo
Como tenho apreço especial pela figura do Apóstolo Paulo, noto que aquele Apóstolo foi uma marca deste tipo de gente.
No Areópago -  
Será que temos condições de testemunhar em Praça Livre com os contradizentes da Palavra como Paulo?
E, enquanto Paulo os esperava em Atenas, o seu espírito se comovia em si mesmo, vendo a cidade tão entregue à idolatria.
Paulo não foi ao areópago por desejo pessoal, ele foi até ali por causa da veemência com que anunciava e convencia as multidões, ele não tinha nenhum desejo pessoal que o fizesse destacar entre a multidão, mas movia-o o desejo de ser testemunha de Cristo, ou seja era movido pela busca da Eficácia do Testemunho Cristão com sua própria vida.
Areópago - s.m. Antigo tribunal de Atenas (neste sentido, é usado com inicial maiúscula).Fig. Reunião de sábios, de letrados, políticos etc.: areópago literário. Tribunal supremo de Atenas, composto de 31 membros, antigos arcontes, e encarregado do julgamento das questões criminais mais graves. Alcançou reputação de equidade e sabedoria e, por isso, areópago passou a significar, figuradamente, assembléia ou corte de justiça augusta, imparcial e soberana
O areópago ocupava um lugar especial na geografia da cidade e no coração dos atenienses. Creditavam-lhe uma fundação divina.
Ninguém menos do que a deusa Atena, a deusa protetora da cidade, escolhera os seus primeiros juízes, "atados por um grande juramento" compondo "um augusto tribunal", tornado por ela perpétuo. A razão lendária da formação daquela primeira corte de justiça foi a necessidade de julgar Orestes pelo terrível crime do matricídio. Ésquilo, que venceu o concurso trágico de 458 a.C. com sua trilogia sobre o sangrento drama que quase dizimou a família dos Átridas (A Orestéia), deixou-nos descritos os preâmbulos que antecederam o lançamento mítico dos alicerces daquela instituição magnífica. Fôra lá, pois, que, por primeiro, o filho e vingador de Agamemnon defendeu-se, com sucesso, perante um júri de homens e deuses.
Não buscava outra coisa a não ser o exemplo dos fiéis e se fazer como os infiéis para que eles também pudessem alcançar a eternidade com Cristo.
Atos 17. ...e todos os dias na praça com os que se apresentavam. 18 E alguns dos filósofos epicureus e estóicos contendiam com ele; e uns diziam: Que quer dizer este paroleiro? E outros: Parece que é pregador de deuses estranhos; porque lhes anunciava a Jesus e a ressurreição. 19 E tomando-o, o levaram ao Areópago, dizendo: Poderemos nós saber que nova doutrina é essa de que falas?20 Pois coisas estranhas nos trazes aos ouvidos; queremos pois saber o que vem a ser isto
O discurso de Paulo é considerado pelos juízes do areópago como discurso, primeiro em ‘mau grego’:
Leia este resumo:
Ao concluir a peroração com a "Anastasis de Jesus"[Αναστάσης Ιησού], a concepção de um salvador que morrera e voltara a viver para dar veracidade a mensagem divina, os filósofos presentes fizeram-lhe mofa, concluindo que o que ouviram, "em mau grego", era coisa de um ‘spermologos’, de um tonto.
XI- O que representa testemunhar.
Quando lemos Efésios, capítulo 5[cinco] temos noção, do que representa testemunhar, com capacidade transformadora em nossas vidas e na vida daqueles aos quais damos testemunhos.
Na Lição 06 – Item II. O Cristão como Luz do Mundo-1.
Ef.5.8. Porque noutro tempo éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor; andai como filhos da luz...
Há uma vocação quando somos chamados, pela qual devemos proceder e andar sob esta Norma: Ef.4.1.ROGO-VOS, pois, eu, o preso do Senhor, que andeis como é digno da vocação com que fostes chamados...
A carta aos Efésios trata do testemunho cristão no meio do mundo de trevas.
XII- Há uma finalidade em nossa Chamada: testemunhar.
Ef.1.11.Nele, digo, em quem também fomos feitos herança, havendo sido predestinados, conforme o propósito daquele que faz todas as coisas, segundo o conselho da sua vontade;12 Com o fim de sermos para louvor da sua glória, nós os que primeiro esperamos em Cristo;
Nós os cristãos recebemos uma luz – [Ao exercitarem sua santidade iluminadora, os cristãos conduziriam pessoas que estavam nas trevas para a luz. Assim como o processo de santificação ocorria em suas vidas, do mesmo modo Deus continuaria fazendo no mundo de trevas, salvando pessoas. Era necessário exercitarem sua identidade, serem luz.
João 1.1 NO princípio era o Verbo, [...] Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens. 5 E a luz resplandece nas trevas, e as trevas não a compreenderam.6 Houve um homem enviado de Deus, cujo nome era João.7 Este veio para testemunho, para que testificasse da luz, para que todos cressem por ele.8 Não era ele a luz, mas para que testificasse da luz.9 Ali estava a luz verdadeira, que ilumina a todo o homem que vem ao mundo.
XIII- Para que possamos testemunhar temos condições:
1 João 1.7. Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado.
-Andar na Luz;
É importante notarmos, que não temos luz própria, mas vivemos na Luz, quem nos alumia é a própria Luz desprezada na sua estada entre nós, mas liberada aos desesperançados e alcançados por Deus.
Mas,
-Termos comunhão uns com os outros;
É uma alusão a necessidade de sermos Corpo, sem separação e com mesma identidade.1João 3.10. Nisto são manifestos os filhos de Deus, e os filhos do diabo. Qualquer que não pratica a justiça, e não ama a seu irmão, não é de Deus.
-Pratica da Justiça;
- somos filhos de Deus;
-Para alcançar a purificação.
Ef.2.18. Porque por ele ambos temos acesso ao Pai em um mesmo Espírito.19. Assim que já não sois estrangeiros, nem forasteiros, mas concidadãos dos santos, e da família de Deus;
XIV- Quem testemunha deve receber testemunho de outros:
Parece que nós só temos que dar testemunho, e assim praticamos a nossa parte.
Mas, na realidade a testemunha, e o testemunho eficaz, só podem ser reconhecidos, como tal, quando há alguém seja deste mundo natural ou do mundo místico celestial, principalmente do Pai das Luzes – [ver Tiago 1] ou não, que dê testemunho de nós.
Se recebermos o testemunho dos homens, o testemunho de Deus é maior; porque o testemunho de Deus é este, que de seu Filho testificou.
Por mais difícil que se possa entender:
Encontro na própria Palavra de Deus a resposta:
1 João 5.10. Quem crê no Filho de Deus, em si mesmo tem o testemunho; quem a Deus não crê mentiroso o fez, porquanto não creu no testemunho que Deus de seu Filho deu.
XV- Como podemos verificar que somos testemunhas eficazes?
1 João 5.11 E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está em seu Filho.
12 Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida.
Leia os versículos seguintes.
As Escrituras nos informam que há em nós mesmos, a certeza de que somos testemunhas eficazes.
1 Co.2.11-16.             Porque, qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está? Assim também ninguém sabe as coisas de Deus, senão o Espírito de Deus.
12  Mas nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus.
13  As quais também falamos, não com palavras de sabedoria humana, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais.
14  Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente.
15  Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido.
16  Porque, quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo.
XVI- Onde devemos testemunhar:
Ef.5.16 usando bem cada oportunidade, porquanto os dias são maus.
Modo de andar:
Ef.5.15 Portanto, vede diligentemente como andais, não como néscios, mas como sábios,
-Em Jerusalém
-Na Judéia
-Em Samaria
Nos confins do Mundo – em todo o lugar onde formos.
Mt. 24. 14. E este evangelho do reino será pregado no mundo inteiro, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim.
A nossa presença em cada um destes lugares deve dar testemunho de quem somos para glória de Deus.
XVII- SETE PASSOS:
1 - O primeiro lugar por onde precisamos começar a testemunhar é a nossa própria casa.
Leia João 1: 40-42 e responda: O que o exemplo de André tem a nos ensinar sobre o testemunho de Jesus ?
2 Nas Cidades - Atos 14.3. Eles, entretanto, se demoraram ali por muito tempo, falando ousadamente acerca do Senhor, o qual dava testemunho à palavra da sua graça, concedendo que por suas mãos se fizessem sinais e prodígios.
3- Nos locais de trabalhoCl. 3. 22 Vós, servos, obedecei em tudo a vossos senhores segundo a carne, não servindo somente à vista como para agradar aos homens, mas em singeleza de coração, temendo ao Senhor.
1 Tm. 6. 2. E os que têm senhores crentes não os desprezem, porque são irmãos; antes os sirvam melhor, porque eles, que se utilizam do seu bom serviço, são crentes e amados. Ensina estas coisas.
9 E vós, senhores, fazei o mesmo para com eles, deixando as ameaças, sabendo que o Senhor tanto deles como vosso está no céu, e que para com ele não há acepção de pessoas.
1 Pe.2.18. Vós, servos, sujeitai-vos com todo o temor aos vossos senhores, não somente aos bons e moderados, mas também aos maus.
4- Nas ConduçõesAt.27. 20 Não aparecendo por muitos dia nem sol nem estrelas, e sendo nós ainda batidos por grande tempestade, fugiu-nos afinal toda a esperança de sermos salvos. Havendo eles estado muito tempo sem comer, Paulo, pondo-se em pé no meio deles, disse: Senhores, devíeis ter-me ouvido e não ter partido de Creta, para evitar esta avaria e perda. E agora vos exorto a que tenhais bom ânimo, pois não se perderá vida alguma entre vós, mas somente o navio. Porque esta noite me apareceu um anjo do Deus de quem eu sou e a quem sirvo, dizendo: Não temas, Paulo, importa que compareças perante César, e eis que Deus te deu todos os que navegam contigo. Portanto, senhores, tende bom ânimo; pois creio em Deus que há de suceder assim como me foi dito.
5- Nos lares – Na Família - Ef. 5.22 Vós, mulheres, submetei-vos a vossos maridos, como ao Senhor; porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o Salvador do corpo. Mas, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres o sejam em tudo a seus maridos.Vós, maridos, amai a vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela,
6- Nas praças - Atos 17. ...e todos os dias na praça com os que se apresentavam.
7- Na Igreja Atos 14. 27 Quando chegaram e reuniram a igreja, relataram tudo quanto Deus fizera por meio deles, e como abrira aos gentios a porta da fé.1 Em Icônio entraram juntos na sinagoga dos judeus e falaram de tal modo que creu uma grande multidão tanto de judeus como de gregos.
O Testemunho Eficaz Causa Impacto Nos Lugares Onde Passamos:
Atos 17.6. Estes que têm transtornado o mundo chegaram também aqui,
Uma das coisas mais belas da vida do cristão é a ser sal e luz, aonde chega.
Quantas vezes sem falar nada, apenas conversando com alguém somos identificados como cristãos, há um testemunho natural do Espírito junto ao nosso espírito que nos diferencia entre os não crentes ou no meio de crentes, que não sejam de nossa convivência, podemos chamar isto da expressão máxima do Testemunho Cristão Eficaz.
Atos 14.3. Eles, entretanto, se demoraram ali por muito tempo, falando ousadamente acerca do Senhor, o qual dava testemunho à palavra da sua graça, concedendo que por suas mãos se fizessem sinais e prodígios.
Porém, a nossa chegada em certos lugares onde o mundo reina, criará sem dúvida transtornos para nós sem que haja aparente motivo, dado por nós.é a oposição do mal contra o espírito de sal e da Luz que somos lutando para evitar que as trevas sejam iluminadas com nossa presença, ali onde o mal ayua:
-Com malícia;
-Com adultério;
-Com fornicação;
-Com malicia;
-Com dissensão;
-Com disputas, porfias.
Nada disto, é bom que se fale, pode haver entre nós – Igreja, ou nosso testemunho estará contaminado.
Testemunhar também infere sofrimento:
Será que estamos prontos para sermos sal e luz, apenas em momentos apropriados e felizes?
E nos momentos de dificuldades e de opressão ou mesmo de prisões?
At. 13.9. Mas olhai por vós mesmos; pois por minha causa vos hão de entregar aos Sinédrios e às sinagogas, e sereis açoitados; também sereis levados perante governadores e reis, para lhes servir de testemunho.
CONCLUSÃO:
Romanos 12.1,2.Rogo-vos pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos como um sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.
O crente necessita buscar em Deus forças, para mantença de seu estado de comunhão com o Espírito Santo, que é o Agente Divino que promove o mover interno do desejo de sermos sempre Sal e Luz.
É Ele quem mantém a chama acesa, do desejo de continuarmos sendo a diferença neste Mundo.
Não podemos deixar as ofertas do Mundo, nos envolver, mas ter sempre nos lábios e no coração a esperança viva, de que o Pai das Luzes, nos ilumina pela Sua Palavra:
Sl. 119.105 Lâmpadas para os meus pés é atua palavra e luz para os meus caminhos.
Qual o caminho que você está palmilhando?
Os engodos, ofertas,que venceram o filho pródigo, não pode nos atingir, mas devemos ser guiados pelo texto de Paulo aos Romanos 12.
Não podemos perder o nosso poder de dar sabor e salvar os que se perdem, com nosso testemunho.
Não podemos perder a luz e andar em trevas para que sejamos chamados ‘cegos que guiam cegos’, pelo contrário devemos continuar deixando Luz brilhar em nossas candeias.
Não podemos ser candeeiros escondidos, nem sal em vasilhame fechado!
Aleluia!
Fonte:
Pavio Muniz - Paulo Madsen, engenheiro químico - Céu Aberto - Sites Evangélicos Gospel - Mensagens Evangélicas - Estudos Bíblicos;
Importância do testemunho Cristão
Aliança de Sal - 17/1/2005
Pr. Edmundo Felix
Bíblia digital – cortesia Tio sam
Bíblia Chamada
Prega a Palavra
Fotos:Débora duarte;Timthy George e otras de sites diversos
Apontamentos do autor
Outras fontes

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical