sexta-feira, agosto 19

IGREJA – AGENTE TRANSFORMADOR DA SOCIEDADE. Lição 08-CPAD

IGREJA – AGENTE TRANSFORMADOR DA SOCIEDADE.
Lição 08-CPAD  Autor: Osvarela
Texto áureo. Mc. 2.17.
‘E Jesus, tendo ouvido isto, disse-lhes: Os sãos não necessitam de médico, mas, sim, os que estão doentes; eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores ao arrependimento’.
Leitura Bíblica em Classe: Mc. 2. 13-17;Atos.2.37-41.
Fundamental para relacionamento com a Sociedade:
Não podemos nos esquecer das palavras de Tiago:
Tg.2.1. Meus irmãos, não tenhais a fé em nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor da glória, em acepção de pessoas.
INTRODUÇÃO:
O QUE É, E PORQUE SE FORMA UMA SOCIEDADE?
Gn.12.2,3. Eu farei de ti uma grande nação; abençoar-te-ei, e engrandecerei o teu nome; e tu, sê uma bênção.Abençoarei aos que te abençoarem, e amaldiçoarei àquele que te amaldiçoar; e em ti serão benditas todas as famílias da terra.
No conceito bíblico o homem foi criado como o ser terreno com domínio de todas as coisas criadas por Deus.
O salmista questiona ao Senhor sobre o que é este Ser.
Sl.8. 4 ...que é o homem, para que te lembres dele? e o filho do homem, para que o visites? Contudo, pouco abaixo dos anjos [devido a elohim, algumas traduções usam Deus] o fizeste; de glória e de honra o coroaste. Deste-lhe domínio sobre as obras das tuas mãos; tudo puseste debaixo de seus pés:
O interessante é que Jó reconhece que há necessidade deste ajuntamento até após a morte: 
30. 23. Pois eu sei que me levarás à morte, e à casa do ajuntamento destinada a todos os viventes.
O próprio Deus forma uma sociedade de homens com uma Teogonia monoteísta e com federatividade relacional, de guerra, de costumes, modo de viver, regrada por leis e ditames para todos e para com as outras sociedades, com quem relaciona-se.
1Pe.2.11,12. Amados, exorto-vos, como a peregrinos e forasteiros, que vos abstenhais das concupiscências da carne, as quais combatem contra a alma; tendo o vosso procedimento correto entre os gentios, para que naquilo em que falam mal de vós, como de malfeitores, observando as vossas boas obras, glorifiquem a Deus no dia da visitação.
Desta forma, podemos entender que também a Igreja está nesta relação, como Sociedade dos crentes em Cristo, mas no plano espiritual elevado as regiões celestiais com Cristo, para poder, como homens aqui peregrinando transformar com a revelação a ela concedida a Sociedade Humana natural, a qual pertencemos por enquanto, até ao arrebatamento da Igreja.Esta é a Igreja desta Lição, como Agencia e Agente de Deus. 
Diz a filosofia:”O homem é um ser em evolução e sua tendência natural é sair do egocentrismo”. Rosana Madjarof
O homem tem a necessidade de pertencer a um determinado grupo social, seja a família, a escola, o trabalho e tantos outros.
Os humanos vivem em grupo, entre outros motivos, porque assim se protegem mutuamente.
Tanto para enfrentar a natureza como para atingir objetivos comuns.
O grupo passa ser um mecanismo de defesa. Os humanos aproveitam-se de suas fraquezas para produzir forças. A força do grupo nasce de uma característica muito marcante do ser humano: a capacidade de tirar benefício dos demais membros do grupo, o que indica outra característica do humano: o egocentrismo. 
Gn.10.9-11. Ele era poderoso caçador diante do Senhor; pelo que se diz: Como Ninrode, poderoso caçador diante do Senhor. O princípio do seu reino foi Babel, Ereque, Acade e Calné, na terra de Sinar. Desta mesma terra saiu ele para a Assíria e edificou Nínive, Reobote-Ir, Cala...
“Desde os primórdios da humanidade, a vida em sociedade traz em seu contexto a disputa pelos bens, disputa essa que jamais se arredará, pelo simples fato de cada ser humano constituir um universo próprio de desejos maternais, donde a necessidade de regras gerais é estabelecer limites que possibilitem a não invasão dos direitos individuais”.
I- Entendendo a característica humana da sociabilidade:
A sociabilidade, ou a capacidade de o ser humano viver, sobreviver e existir em coletividade parece ser o que mais bem o caracteriza. Marilia Quentel Corrêa
A Sociedade dos homens, pelo pecado adâmico é pautada por valores, tais como:
Dignidade
Sentimento
Amor
Ódio
Conhecimento
Intelectualidade
Desejo
Indiferença
São valores intrínsecos do homem – ‘antropos’ – ser humano.
É desta Sociedade que estamos falando, a qual necessita de Cristo para entender o real propósito de suas vidas aqui na Terra e na Eternidade.
Tudo isto se manifesta em suas relações como sócios da cidade – sociedade [reflexão minha].
Como homens naturais estas manifestações são expostas, no homem sem Deus, de tal forma, que podemos ver como exalar de um cheiro bom ou ruim, o que sai de seu corpo, de seu espírito, de sua alma, mostrando-se como verdadeiramente é mostrando-se exclusivamente "ser".
Isto também, se aplica, a nós crentes, mas devemos ser contidos como as Escrituras nos ensina a ser modelados, o nosso exalar agora é do ‘bom cheiro de Cristo’!
Veja o que diz um filosofo:
Gumersindo Bessa dá o seguinte parecer sobre o homem social: "Cada um vê as coisas conforme o ponto de vista em que se coloca. O meu ponto de vista para julgar a sociedade é este: o homem social é um carnívoro açamado (amordaçado com açamo - focinheira para cães). O açamo chama-se a lei, polícia, poder público. Nos momentos em que a vigilância do poder público adormece ou a coação legal esmorece, cai o açamo, o homem recobra toda a sua liberdade natural, e fica apenas limitado o seu poder por esta lei única: o mais fraco é presa do mais forte. Encarando assim os fatos sociais, é tão insensato o louvor quanto o vitupério. A natureza é imoral". Gumersindo Bessa, de J.Dantas Martins dos Reis, Editora Regina Ltda, Aracaju-SE, 1958.
É esta concepção que a Igreja como Agente Transformador da Sociedade tem que enfrentar com as armas do poder de Cristo, que não são carnais.
2 Cr.10.3-5. Porque, embora andando na carne, não militamos segundo a carne, pois as armas da nossa milícia não são carnais, mas poderosas em Deus, para demolição de fortalezas; derribando raciocínios e todo baluarte que se ergue contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo pensamento à obediência a Cristo;
II- Eis a profunda responsabilidade da Igreja como Agente Transformador da Sociedade.
Mudança de valores – vide exemplos de Jesus –
Mudança de pensamento
Mudança de Teogonia – pensar na existência de um Deus Todo-Poderoso, que nos deu Seu Filho para nos salvar e livrar da condenação na carne, pelo pecado.
Mudança de caráter – não mais maligno, mas divino, por nos tornarmos habitação de Deus – Ap.3. 20 Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo.
III- Desde que a Igreja se constituiu a Sociedade dos Homens jamais foi a mesma.
O poder dado por Jesus não se restringiu a capacidade de expulsar demônios e curar os enfermos, mas se expande na plenitude das palavras do Cristo, colocando a Igreja no centro da sociedade de todas as eras e épocas, como Agente Modificador da Sociedade, interferindo na vida de todos os homens, nas mais varias camadas e temas.
Atos 17.6. E, não os achando, trouxeram Jasom e alguns irmãos à presença dos magistrados da cidade, clamando: Estes que têm alvoroçado o mundo, chegaram também aqui; E, não os achando, trouxeram Jasom e alguns irmãos à presença dos magistrados da cidade, clamando: Estes que têm alvoroçado o mundo, chegaram também aqui;
Na vida do pobre
Na vida do rico
Na vida do medico
Na vida da Ciência
Na Filosofia
Nos Reinos do Mundo
No Reino Parasita do Mal, que age na vida e entre os homens
Na relação homem-mulher
Na Relação Diplomática entre as Nações
Na Teogonia de todos os povos
Na vida familiar –
Na relação matrimonial
Na Justiça humana
Na relação da Sociedade com Deus
Na Oposição
Na vida da Mulher
Na vida comportamental do antropos – ser humano
-relacional
-comportamental
-moral
-costumes
-cultural
Estes são apenas alguns pontos, dos muitos, que poderíamos elencar, da ação permanente da Igreja no Mundo.
IV- A Visão Paulina desta Ação:
Paulo além de vivenciar a modificação e a influencia em sua própria vida e da sociedade em que vivia é o melhor exemplo de como a Igreja pode modificar a vida de uma sociedade, seja ela qual for.
Paulo se mostra preocupado em atingir todas as sociedades de sua época.
Desta maneira ele realiza três viagens missionárias, em condições nada agradáveis, mas com myuitos frutos.
Assim ele chega a três Grandes Sociedades de sua época:
Gregos [muito embora a Grécia esteja na Europa, na geografia, ela era considerada uma sociedade diferenciada]
Europa
E os da Ásia menor – atual Turquia [da mesma forma, a Turquia e região está parte na Europa, mas á ocasião não havia esta decodificação de continente]em sua maioria.
Embora o Império Romano seja o mandatário, e colonizador preponderante da sua época, na realidade, pelo viés libertário do domínio romano, as culturas destas regiões, se mantiveram com certa autonomia de seu modo de vida e religiosidade.
Quando lemos o Pacto de Lausanne podemos entender como Paulo agia em sua época.
Paulo era um dos teólogos e mestres da escola cristã de Antioquia.
A Escola Antioquena se mostrou, e a Bíblia relata como um celeiro de mestres.
Quando Paulo estava em Antioquia antes do Concílio de Jerusalém houve uma abertura singular aos gentios daquela Sociedade local, para participação e introdução no conhecimento do Cristo, até então visto por eles, como o Messias hebreu.
Ef.2. 14 Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos os povos fez um; e, derrubando a parede de separação que estava no meio, na sua carne desfez a inimizade,
V- A Missão antioquena foi fundamental para esta aproximação desta Sociedade com a Igreja, pois ela quebrou a questão das necessidades legalistas impostas pelas sinagogas. 
Os cristãos, ali assim chamados pela primeira vez, eram considerados, até então um grupo da federação de sinagogas, mas pela visão antioquena, e de Deus, começaram a ser usados para anunciar a fé cristã para toda a Sociedade extramuro das sinagogas, ou seja, a Sociedade de Antioquia.
O judaísmo era visto pelos gentios como algo distante e difícil de seguir, pois havia a questão político ou geopolítica, do domínio e da promessa de um Messias Redentor aos hebreus.
Então ao ouvirem as novas da fé cristã agora anunciada, por judeus, mas como Igreja diferenciados como Jesus o fora, em relação a acepção de pessoas [  ] eles se voltam a crer no que ouviam, sem ataque ao seu modo de viver, comer, ou andar, mas mesmo assim pela ação do Espírito Eterno eles sentiam algo diferente que os obrigava a deixar os seus maus caminhos e maus costumes de berço.
Agora o converso antioqueno em seu negócio anunciava ao seu cliente, e este a outro e a outro e o Evangelho atingia a Sociedade de Antioquia.
Deus lhe deu uma estratégia única, que mesmo Pedro não pode compreender, conforme lemos na Epistola aos Gálatas, Pedro seccionava, em seu Evangelho as culturas em relação ao Evangelho de Cristo.
Porem, o Apostolo Paulo sabiamente revelado por Deus conseguiu absorver esta questão.
Por uma razão simples, o dinamismo da Igreja não se esgota na própria comunidade da Igreja, pois seria uma coisa humana, mas ele se pois ela não foi constituída por homens,mas pelo Cristo ressurreto.
Embora esta reflexão pareça desconhecer o poder da Igreja, mas a escolha se deu por Graça: “pela Graça sois salvos e isto não vem de vós é dom de Deus”.
Aos que não eram povo, Deus em Cristo nos fez Igreja e família de Deus.
Ef.2. 19 Assim, pois, não sois mais estrangeiros, nem forasteiros, antes sois concidadãos dos santos e membros da família de Deus...
Precisamos compreender este versículo como integrante desta compreensão de Paulo sobre o que Deus houvera feito.
VI- Para atingir as Sociedades ele nos ensina como fazê-lo:
O Evangelho de Paulo, isto é, o Evangelho de Cristo transforma as culturas, sem alienar o povo de seu modo de vida, seja em comer ou casar ou viver em família.
Unicamente, ele observou o que defendera no Concilio de Jerusalém e fora aprovado pelo Plenário, explicitado por Tiago e de tal decisão foi o emissário das novas relações nas Sociedades atingidas pelo Evangelho de Jesus Cristo.
Atos 15.25. Pareceu-nos bem, reunidos concordemente, eleger alguns homens e enviá-los com os nossos amados Barnabé e Paulo,Homens que já expuseram as suas vidas pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo.Enviamos, portanto, Judas e Silas, os quais por palavra vos anunciarão também as mesmas coisas.Na verdade pareceu bem ao Espírito Santo e a nós, não vos impor mais encargo algum, senão estas coisas necessárias:Que vos abstenhais das coisas sacrificadas aos ídolos, e do sangue, e da carne sufocada, e da prostituição, das quais coisas bem fazeis se vos guardardes. Bem vos vá.
30 Tendo eles então se despedido, partiram para Antioquia e, ajuntando a multidão, entregaram a carta. 31 E, quando a leram, alegraram-se pela exortação.
Pacto de Lausanne: O evangelho não pressupõe a superioridade de uma cultura sobre a outra, mas avalia todas elas segundo o seu próprio critério de verdade e justiça, e insiste na aceitação de valores morais absolutos, em todas as culturas.
Comparando o edito do Concilio de Jerusalém com o Pacto de Lausanne, logicamente fundamentado nas Escrituras, mas visando a evangelização transcultural, tal qual à época de Paulo, vemos que a Igreja necessita atingir aos Povos e sociedades diferenciadas, mantendo e ensinando-os sobre a verdadeira Luz da Palavra de Deus, a qual tem poder de mudar o pensamento principal do homem com relação a finalidade precípua do Evangelho, a modificar a Teogonia dos povos, em relação a Verdadeiro Deus, a Salvação unicamente através de Nosso Senhor Jesus Cristo.
Isto acontecendo a Sociedade atingida pelo Evangelho formara um novo núcleo com a moralidade, justiça e trabalho além das relações entre seus membros sob a égide de Deus e sua inspiração.
Vejamos o exemplo de Nínive:
De uma Sociedade violenta, que andava em maus caminhos, segundo o seu próprio Rei, para uma cidade convertida e confessadora de seus erros.
Eis a solução e o entendimento, do que esta Lição nos leva a buscar, como Agente Transformador da Sociedade – Igreja Agência do Bem Divino Em Cristo -
Jonas 3. 4-10. E começou Jonas a entrar pela cidade...dizendo: Ainda quarenta dias, e Nínive será subvertida. E os homens de Nínive creram em Deus; e proclamaram um jejum, e vestiram-se de saco, desde o maior deles até o menor. A notícia chegou ... ao rei de Nínive; ...e cobrindo-se de saco, sentou-se sobre cinzas. E fez uma proclamação, e a publicou em Nínive, por decreto do rei e dos seus nobres, dizendo: Não provem coisa alguma nem homens, nem animais, nem bois, nem ovelhas; não comam, nem bebam água; mas ...e clamem fortemente a Deus; e convertam-se, cada um do seu mau caminho, e da violência que há nas suas mãos. [...] Viu Deus o que fizeram, como se converteram do seu mau caminho, e Deus se arrependeu do mal que tinha dito lhes faria, e não o fez.
Embora Nínive viesse a sucumbir posteriormente, ela teve uma oportunidade de se modificar. Desta forma devemos agir, com este pensamento: A chegada da Igreja em todos os lugares sempre deverá observar o exemplo de Paulo e nós que ali chegamos como missionário ou portadores do Evangelho, devemos deixar Deus, pelo Seu Espírito Santo agir na consciência daquela Sociedade, pois é Ele, quem convence, do pecado, da justiça e do juízo, para a finalidade salvifica.
Como Jonas a Igreja é a Proclamadora autorizada, a agencia divina instalada naquele lugar. Atos 16.4. E, quando iam passando pelas cidades, lhes entregavam, para serem observados, os decretos que haviam sido estabelecidos pelos apóstolos e anciãos em Jerusalém.
As igrejas têm de procurar transformar e enriquecer a cultura; tudo para a glória de Deus. PL-Sweden.
Será que como Jonas temos deixado de nos compadecer pelas escaras do Sociedade?
17    E Jesus, tendo ouvido isto, disse-lhes: Os sãos não necessitam de médico, mas, sim, os que estão doentes; eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores ao arrependimento.
Há uma pergunta muda da Sociedade atual, que a Igreja precisa entender por Revelação do Espírito Santo, que habita em nós e nos impulsiona a sermos melhores crentes:
E, ouvindo eles isto, compungiram-se em seu coração, e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, homens irmãos?
A resposta ainda é a mesma do Apostolo Pedro:
38  E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo; Leitura da Lição:
VII- Conflitos Espirituais:
Potestades do Mal versus Igreja.
A modificação da Sociedade não se da sem duras penas para nos e para a sociedade atingida.
A Oposição estará agindo contra a ação saneadora daquele lugar, os principados e potestades do mal, que têm a missão maligna vão tentar frustrar em sua tarefa.
Armas que nos ajudam neste Conflito:
Nesta verdadeira guerra da Igreja necessitamos de orientação divina, que só pode ser encontrada em três elementos:
Bíblia Sagrada.
Oração. Hb.10.9.
Atos 16.12 E dali para Filipos, que é a primeira cidade desta parte da Macedônia, e é uma colônia; e estivemos alguns dias nesta cidade.13 E no dia de sábado saímos fora das portas, para a beira do rio, onde se costumava fazer oração;
Esta narrativa de Lucas demonstra a entrada do Evangelho na Europa.
Ali se iniciou a modificação de vida da Macedônia.
Começando por Filipo.
Atos 16.16-18. E aconteceu que, indo nós à oração, nos saiu ao encontro uma jovem, que tinha espírito de adivinhação, a qual, adivinhando, dava grande lucro aos seus senhores. Esta, seguindo a Paulo ...clamava, dizendo: Estes homens, que nos anunciam o caminho da salvação...Mas Paulo... voltou-se e disse ao espírito: Em nome de Jesus Cristo, te mando que saias dela. E na mesma hora saiu.
Indo à Oração, Paulo e sua comitiva se depararam com a jovem escrava, fonte de lucro.
Atos 19.19-21.E, vendo seus senhores que a esperança do seu lucro estava perdida, prenderam Paulo e Silas, e os levaram à praça, à presença dos magistrados. E nos expõem costumes que não nos é lícito receber nem praticar, visto que somos romanos.
Este fato vai marcar profundamente a sociedade daquele lugar.
Éfeso:
Atos 19.10. E durou isto por espaço de dois anos; de tal maneira que todos os que habitavam na Ásia ouviram a palavra do Senhor Jesus, assim judeus como gregos.
Encontraremos em outra narrativa lucana, um fato significativo, que demonstra a importância e realidade da inserção do Evangelho na Sociedade, que recebe a Palavra de Deus:
Muitos em Éfeso se dedicavam a magia e estudavam com intensidade artes mágicas, que seria um paralelo, em nossos dias, uma forma de espiritismo, feitiçaria, bruxaria e outras artes demoníacas. Leia abaixo.
Corinto:
Faço minhas as palavras do Dr. Philip E. Hughes, sobre como uma Sociedade pode ser mudada pela atividade da Igreja na Acaia.
Corinto, onde já estivemos era o protótipo de uma cidade devassa:
Portuária;
Com cultos obscenos
Com a participação cúltica das cortesãs
Com a prostituição como moda e valor moral
Distanciada de Deus
No auge do entendimento espiritual grego:
O corpo para o comer e para os prazeres
O espírito devotado aos deuses mitologicos
A sexualidade aflorada pelo culto e pelo pensamento teogonico, da divisão, per si, de: corpo – matéria; alma – para desfrutar os pensamentos em devaneios quaisquer
Espírito – etéreo.
 “Esta cidade constituía um tremendo desafio ao evangelho já por tratar-se de um grande centro cosmopolita de comércio do mundo antigo, já por ser reconhecido centro de libertinagem e desregramentos. Se a mensagem da cruz tinha poder para transformar a vida de homens e mulheres de tal ambiente, então essa mensagem era realmente poderosa”. Philip E. Hughes - Doutor em Literatura
Na Oração saberemos o momento certo de agir. Atos 16.6 E, passando pela Frígia e pela província da Galácia, foram impedidos pelo Espírito Santo de anunciar a palavra na Ásia.7 E, quando chegaram a Mísia, intentavam ir para Bitínia, mas o Espírito não lho permitiu.
Jejum.
Sabemos da necessidade de nos revestirmos da armadura de Deus e combater esta batalha com as armas espirituais da verdade e da oração. Pois percebemos a atividade no nosso inimigo, não somente nas falsas ideologias fora da igreja, que retém em lucro e como verdade magias, mágicas e encantamentos.
VIII-Modificando Sociedade pelo Poder da Palavra de Deus:
A Prevalência da Verdade É um Sinal de Transformação da Sociedade.
Fatos mudaram a vida da Sociedade por onde a Igreja passou e se implantou.
Vejamos os exemplos bíblicos da Era da Igreja primitiva.
Éfeso
Atos 19. 13-20. E alguns dos exorcistas judeus ambulantes tentavam invocar o nome do Senhor Jesus sobre os que tinham espíritos malignos, dizendo: Esconjuro-vos por Jesus a quem Paulo prega.E os que faziam isto eram sete filhos de Ceva, judeu, principal dos sacerdotes. Respondendo, porém, o espírito maligno, disse: Conheço a Jesus, e bem sei quem é Paulo; mas vós quem sois?[...] E, saltando neles o homem que tinha o espírito maligno, e assenhoreando-se de todos, pôde mais do que eles; de tal maneira que, nus e feridos, fugiram daquela casa.E foi isto notório a todos os que habitavam em Éfeso, tanto judeus como gregos; e caiu temor sobre todos eles, e o nome do Senhor Jesus era engrandecido. E muitos dos que tinham crido vinham, confessando e publicando os seus feitos.Também muitos dos que seguiam artes mágicas trouxeram os seus livros, e os queimaram na presença de todos e, feita a conta do seu preço, acharam que montava a cinqüenta mil peças de prata.Assim a palavra do Senhor crescia poderosamente e prevalecia.
De Saulo de Tarso a Paulo.
Uma sociedade mudada em um só homem!
1 Co.9.18-23. Logo, qual é a minha recompensa? É que, pregando o evangelho, eu o faça gratuitamente, para não usar em absoluto do meu direito no evangelho.Pois, sendo livre de todos, fiz-me escravo de todos para ganhar o maior número possível: Fiz-me como judeu para os judeus, para ganhar os judeus; para os que estão debaixo da lei, como se estivesse eu debaixo da lei (embora debaixo da lei não esteja), para ganhar os que estão debaixo da lei; para os que estão sem lei, como se estivesse sem lei (não estando sem lei para com Deus, mas debaixo da lei de Cristo), para ganhar os que estão sem lei. Fiz-me como fraco para os fracos, para ganhar os fracos. Fiz-me tudo para todos, para por todos os meios chegar a salvar alguns. Ora, tudo faço por causa do evangelho, para dele tornar-me co-participante.
Usando o exemplo do Apostolo dos Gentios não é uma tarefa fácil a evangelização se a chegada do Evangelho traz modificações, traz também dificuldades ao que executa esta introdução do Evangelho.
Saulo é o mais tangível exemplo de transformação social.
De rico, douto mestre reconhecido, aluno da maior academia de ensino rabínico, sob Gamaliel, a um homem, que alega “sei ter em abundancia, sei passar necessidades”.
Este exemplo de Paulo é a arma que ele usa para transformar, as Sociedades de:
Éfeso, Filipo, Corinto, Macedônia, Tessalônica, Galácia, Colossos, cidades com cultura greco-romana, ou grega, consolidadas, mas, o Apóstolo lhes ensinou de tal forma que eles mudaram seu comportamento ou os amoldaram as verdades do Cristianismo, do Evangelho de Paulo.
IX-ATITUDES DE JESUS QUE MUDARAM A SOCIEDADE:
Vamos dar poucos exemplos, procure ler ao preparar a sua aula outros tantos exemplos, de Jesus, dos Apóstolos, e da Igreja Primitiva.
Publicanos e Pecadores:
Pobres e necessitados.
Lc.7. 22 Então lhes respondeu: Ide, e contai a João o que tens visto e ouvido: os cegos vêem, os coxos andam, os leprosos são purificados, e os surdos ouvem; os mortos são ressuscitados, e aos pobres é anunciado o evangelho.
Quais destas coisas a nossa Igreja tem realizado?
Qual é a nossa relação com a sociedade do bairro onde estamos assentados?
Qual é a relação de nossos membros com os nossos vizinhos?
Quantas crianças, de nosso bairro, temos alimentado?
A Igreja precisa estar no meio da Sociedade, onde o mal está agindo, sem, contudo, coadunar-se com seus pecados, mas socialmente não há como ficar entre as paredes da congregação, sem expor-se a situações como a de Jesus nesta passagem da leitura da Lição.
O homem foi criado para crescer e multiplicar-se.
A sociedade dos homens possui um mandato cultural divino de unir-se em grupos, a despeito da Torre da Babel, mal entendida passagem.
Na realidade, excetuando-se a questão do desejo pecaminoso de da fuga da Justiça Eterna.
A sociedade humana está organizada em grupos, por ordem humana, que se desdobram em famílias, cidades e Estados.
15  E aconteceu que, estando sentado à mesa em casa deste, também estavam sentados à mesa com Jesus e seus discípulos muitos publicanos e pecadores; porque eram muitos, e o tinham seguido.
16  E os escribas e fariseus, vendo-o comer com os publicanos e pecadores, disseram aos seus discípulos: Por que come e bebe ele com os publicanos e pecadores?
Exemplo para Igreja.
Como o final do Evangelho de João afirma, não seria capaz de nestas poucas linhas colocar todos os exemplos de regeneração da Sociedade após a o Ministério da Graça em Jesus e na sua anunciação precursora por João O Batista.
A Questão do Adultério:
O adultério é condenado nas Escrituras?
Sem dúvida nenhuma, mas Jesus ensina como enfrentar este problema, sem dedo em riste, mas demonstrando que todos são passiveis de erro, mas com misericórdia: “E disse-lhe Jesus: Nem eu te condeno; vai-te, e não peques mais.”
Porem, não se pode tomar isto como um incentivo, mas como uma nova oportunidade do Amor de Deus!
JOÃO 8.1. Mas Jesus foi para o Monte das Oliveiras. Pela manhã cedo voltou ao templo, e todo o povo vinha ter com ele; e Jesus, sentando-se o ensinava. ... trouxeram-lhe uma mulher apanhada em adultério; ... disseram-lhe: Mestre, esta mulher foi apanhada em flagrante adultério. Ora, Moisés nos ordena na lei que as tais sejam apedrejadas. ... Jesus, porém, inclinando-se, começou a escrever no chão com o dedo. Mas, como insistissem em perguntar-lhe, ergueu-se e disse-lhes: Aquele dentre vós que está sem pecado seja o primeiro que lhe atire uma pedra. ...Quando ouviram isto foram saindo um a um, a começar pelos mais velhos, até os últimos; ficou só Jesus, ... senão a mulher, perguntou-lhe: Mulher, onde estão aqueles teus acusadores? Ninguém te condenou? Respondeu ela: Ninguém, Senhor. E disse-lhe Jesus: Nem eu te condeno; vai-te, e não peques mais.
Jesus e a Mulher Samaritana:
A visão da Igreja é formada por exemplos como a não divisão de povos, entre si, mesmo aos inimigos a Igreja deve aprender a amá-los como Jesus os amou.
Tiago ensina-nos:
Tg.2.1. Meus irmãos, não tenhais a fé em nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor da glória, em acepção de pessoas.
Propositadamente Jesus dirige-se sozinho ao Poço de Jacó para ter um encontro, através da mulher menos crível, entre os seus vizinhos samaritanos, daquela região da Samaria.
Lendo o texto em sua totalidade, veremos, após o encontro da mulher com Jesus, os seus vizinhos parecem afirmar esta nossa leitura pelos diálogos com a mulher.
João 4.7-9. Veio uma mulher de Samaria tirar água. Disse-lhe Jesus: Dá-me de beber.Pois seus discípulos tinham ido à cidade comprar comida.Disse-lhe então a mulher samaritana: Como, sendo tu judeu, me pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana? (Porque os judeus não se comunicavam com os samaritanos.)
Quando a Igreja fala sem acepção e sem discriminação, sem julgamentos morais ao não conhecedor da Palavra de Deus tal qual a samaritana do poço, a Sociedade vai desprezar até as suas necessidades mais primarias, pois será impactada pela Palavra de Deus:
João 4. 28-30;40-42. Deixou, pois, a mulher o seu cântaro, foi à cidade e disse àqueles homens: Vinde, vede um homem que me disse tudo quanto eu tenho feito; será este, porventura, o Cristo? Saíram, pois, da cidade e vinham ter com ele. Indo, pois, ter com ele os samaritanos, rogaram-lhe que ficasse com eles; e ficou ali dois dias. E muitos mais creram por causa da palavra dele; e diziam à mulher: Já não é pela tua palavra que nós cremos;
Mais uma vez Jesus nos da o exemplo:
Comer junto aos que queremos que modifiquem as suas vidas por Jesus.
O próprio Jesus ficou com eles por dois dias, certamente ensinando-os e lhes preparando o coração a entender algo além da Lei.
Uma Sociedade tem suas regras e a Igreja não as pode evitar, e deve cumpri-las até quanto não impeçam a sua vida com Cristo.
Desta forma vemos que a vida em sociedade deve ser vivida dentro de padrões, mas devemos ser visto como exemplos transformadores desta sociedade.
No texto abaixo, apesar da ironia e da perspicácia dos que inquirem a Jesus, podemos observar, que Jesus vivia em completo relacionamento com a Sociedade de sua época, seja no aspecto familiar, seja no aspecto cível, ou no aspecto político.
Mc.12.14 Aproximando-se, pois, disseram-lhe: Mestre, sabemos que és verdadeiro, e de ninguém se te dá; porque não olhas à aparência dos homens, mas ensinas segundo a verdade o caminho de Deus; é lícito dar tributo a César, ou não? Daremos, ou não daremos?
CONCLUSÃO:
A Agencia de Deus capacitada para transformar homens foi estabelecida com homens, que foram transformados em filhos de Deus e Igreja do Deus vivo.
1 Pe.2.9,10. Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as grandezas daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz; vós que outrora nem éreis povo, e agora sois de Deus; vós que não tínheis alcançado misericórdia, e agora a tendes alcançado.
Que na esperança da salvação obedecem ao Ide de Jesus Cristo.
A Igreja necessita atuar e pode atuar para transformar o estado, o País ou a nossa rua.
É nela que o Mundo antevê algo que não conhece, mas intimamente sabe que precisa.
Isto nos leva a procurarmos influenciar:
Autoridades – 1 Pe.2. 13 Sujeitai-vos a toda autoridade humana por amor do Senhor, quer ao rei, como soberano...
Poderes constituídos -
Governos -
1 Pe.2. 14-17 ...quer aos governadores, como por ele enviados para castigo dos malfeitores, e para louvor dos que fazem o bem. Porque assim é a vontade de Deus, que, fazendo o bem, façais emudecer a ignorância dos homens insensatos, como livres, e não tendo a liberdade como capa da malícia, mas como servos de Deus. Honrai a todos. Amai aos irmãos. Temei a Deus. Honrai ao rei.
Para transformar a sociedade em suas dores e lamentos.
Mt.5.6-9. Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça porque eles serão fartos.Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia.Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus.Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus.
Sl.74.20 ... pois os lugares tenebrosos da terra estão cheios das moradas de violência.
Violência não se combate apenas com armas, mas se combate com o Amor de Deus.
Ez.7.23 ... porque a terra está cheia de crimes de sangue, e a cidade está cheia de violência.
Mortandade e doenças transmissíveis se combatem, com noções de que o pecado é oportunista e age no endurecimento do coração dos homens.Afinal as Leis de Deus dadas ao Povo no deserto continham um sem numero de leis sanitárias;leis de preservação do solo.
Leis do Jubileu – perdão de dívidas
Mas, também contem, em 2 Tessalonicenses, capítulo 3.10-13, a ordem imperativa – ‘quem não produz [trabalha]também não coma”, - ‘... isto vos mandamos: se alguém não quer trabalhar, também não coma. [...] alguns entre vós andam desordenadamente, não trabalhando, antes intrometendo-se na vida alheia; a esses tais, porém, ordenamos e exortamos ... que, trabalhando sossegadamente, comam o seu próprio pão. Vós, porém, irmãos, não vos canseis de fazer o bem. -  até nisto a Palavra dada a Igreja é eficaz.
Vai ter com a formiga, ó Preguiçoso!Pv.6.6
Uma nação idólatra e distanciada do verdadeiro Deus sofre através dos seus miseráveis, aos quais a Igreja deve abrigar e acomodar em suas necessidades e possibilidade.
Lc.4.18 O Espírito do Senhor está sobre mim, porquanto me ungiu para anunciar boas novas aos pobres; enviou-me para proclamar libertação aos cativos, e restauração da vista aos cegos, para pôr em liberdade os oprimidos...
Afinal, o Evangelho e Poder de Deus Transformador dado, ou melhor, concedido à Igreja, contra as Portas do Inferno!
O Evangelho da Igreja de Cristo é o diferencial que transforma, pela ação do Espírito Santo:
Rm.1.16. Porque não me envergonho do evangelho, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego..
Ou seja de todas as Sociedades e Culturas!
1 Co.1.24 ...mas para os que são chamados, tanto judeus como gregos, Cristo, poder de Deus, e sabedoria de Deus.
Aleluia!
Fonte:
J.Becker
Apóstolo Paulo – Vida, Obra e teologia
Rosana Madjarof – socióloga
Bíblia Dake
Gumersindo Bessa
Notas do autor
Bíblia chamada
Bíblia digital – cortesia Tio Sam
Pacto de Lausanne
O Sermão Profético - “Não passará esta geração...” por Hermes C. Fernandes
O Corpo e Seus Membros - por Vincent Cheung
A Unidade do Corpo - por John MacArthur Jr

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical