sexta-feira, setembro 2

A ATUAÇÃO SOCIAL DA IGREJA - LIÇÃO 10 - CPAD -09/2011


A ATUAÇÃO SOCIAL DA IGREJA
LIÇÃO 10 - CPAD
AUTOR: OSVarela

Mt.25.34-36. Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo;Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me; Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e fostes ver-me.
Textos Diários:

Dt.15.11;Jo 12.8;Is.1.17;Jr. 34.8-11.16,17;Lc. 14.12-14;At. 4.32;Sal. 146.7-9.
Leitura Bíblica em Classe:
Isaías 58.6-8,10,11;Tiago 2.14-17.
I- Verbetes e Entendimento e Definições:
Bem - Subst.º m. 1. ato generoso: fazer o bem
Bem (do latim bene) - é a qualidade de excelência ética que leva a uma melhor compreensão do amor, da irmandade, da humildade e da sabedoria. Um conjunto de boas ações favorecem na conscientização sobre a existência, tanto do ponto de vista material quanto espiritual.
EXÓRDIO:
Responsabilidade Social:
Etimologicamente a palavra responsabilidade deriva do latim ‘respondere’, responder.
Segundo o dicionário Michaellis, responsabilidade é “a qualidade de responsável”, que “responde por atos próprios ou de outrem”, que “deve satisfazer os seus compromissos ou de outrem”.
A idéia central da ação social é a existência de um sentido na ação: ela se realiza de uma parte (agente) para outra.
É uma atitude sobre a qual recai ao menos um desejo de intercâmbio, de relacionamento. Como toda relação social, é determinada não só pelos resultados para o agente, mas também pelos efeitos (reais ou esperados) que pode causar ao outro, neste aspecto a Igreja tem sido referencia divina para o mundo natural.
Independente da capacidade financeira dos membros de cada Igreja a Ação social nos remete ao Ágape existente nas Igrejas do 1º Século.
-Macedônia
-Jerusalém
-Corinto
-Gálatas
-Tessalônica
Até a forma de nos chamarmos, uns aos outros – irmãos – passando pela comunhão da Ceia do Senhor, nos liga cada vez mais.
Nisto somos referenciados pela Igreja Primitiva. Atos 2. 45 E vendiam suas propriedades e bens, e repartiam com todos, segundo cada um havia de mister.
Embora a atuação social seja uma forma divina de agir, por isto mesmo precisamos estar atentos e ensinando, como proceder, para que agentes sociais, se deixem levar e tentem ser ‘caridosos’ na perspectiva de agradar as lideranças.
Atos 5.1-4.MAS um certo homem chamado Ananias, com Safira, sua mulher, vendeu uma propriedade,E reteve parte do preço, sabendo-o também sua mulher; e, levando uma parte, a depositou aos pés dos apóstolos. Disse então Pedro: Ananias, ... mentisses ao Espírito Santo, e retivesses parte do preço da herdade? Guardando-a não ficava para ti? E, vendida, não estava em teu poder? [...]Não mentiste aos homens, mas a Deus.
“Uma ação social é, sobretudo, uma manifestação simbólica por meio da qual um ator entra em relação com um algo qualquer num dos mundos de atuação do homem, para visá-lo ou para modificá-lo, de algum modo”. José Luiz Pastore Mello.
Esta expressão mostra quanto o homem imagina ser uma atuação social, se há simbolismo, o há no sentido de compartilhar, mas a atuação social da Igreja age, nos campos: natural e espiritual de forma que o simbolismo deve ser entendido como a oferta da viúva pobre, símbolo de dar tudo o que possui, mas nunca como a oferta de Ananias e Safira, que viam apenas o simbolismo e não o motivo verdadeiro, ofertar para Deus e tudo que temos é de todos através da doação primeira, nos dada por Deus.
DISCURSO:
Nada é Nosso – Tudo é de Todos:
Qual é no mundo dos homens a entidade divina que age em nome de Deus, na transformação da sociedade dos homens? A Igreja!
At. 4.32.E era um o coração e a alma da multidão dos que criam, e ninguém dizia que coisa alguma do que possuía era sua própria, mas todas as coisas lhes eram comuns.
A definição de atuação social, ou responsabilidade social é definida pelos sociólogos e pela Sociologia, como um tema que inclui: Crença!
Este estado e responsabilidade cristã estão intimamente ligados, a Ética, no nosso caso, à Ética Cristã, que recebemos por regeneração e preceitos canônicos pelas Escrituras.
Isaías 58: 7. “Porventura não é também que repartas o teu pão com o faminto, e recolhas em casa os pobres abandonados; e, quando vires o nu, o cubras, e não te escondas da tua carne?”
Portanto, mesmo segundo a ciência humana, que estuda o comportamento ou o lado social dos homens, a atuação social tem este viés, que a Igreja recebeu de Deus, como instituição divina.
“As diferentes significações percebidas para o termo suscitam questões ligadas à área do dever, da obrigação legal ou moral que, por sua vez, nos faz adentrar o campo da ética. Falar sobre ética e sua relação com responsabilidade social nos remete diretamente ao problema do costume – hábitos ligados às manifestações de cada coletividade através de suas tradições, vivências e crenças.”
II - A Igreja Teve uma Intima Convicção Social ao Iniciar a Sua Vida Apostólica em Jerusalém.
Atos 6.
Esta convicção se irradiou com o Ide cristológico estabelecido pelo Filho do Homem.
Aonde a Igreja chegava havia duas ações, e em ambas o homem, alvo do Plano da Redenção era atendido:
1- Na Necessidade de Todos Virem Conhecer a Deus e Adentrarem em Seu Plano Salvifico – “e aos pobres é anunciado o evangelho”.
Este era um negócio importante: Atos 6.1 ORA, naqueles dias, crescendo o número dos discípulos, houve uma murmuração dos gregos contra os hebreus, porque as suas viúvas eram desprezadas no ministério cotidiano. 2 E os doze, convocando a multidão dos discípulos, disseram: Não é razoável que nós deixemos a palavra de Deus e sirvamos às mesas.3 Escolhei, pois, irmãos, dentre vós, sete homens de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria, aos quais constituamos sobre este importante negócio.
2- no atendimento de suas necessidades de vida – Gl. 2.10. Recomendando-nos somente que nos lembrássemos dos pobres, o que também procurei fazer com diligência.
Perspectiva Pragmática:
a) mundo objetivo – conjunto de todas as entidades sobre as quais são passíveis enunciados verdadeiros; A Igreja é a agencia de Deus na realização do Bem através da Ação divina, na vida dos homens.
b) mundo social – conjunto de todas as relações interpessoais legitimamente reguladas; A Igreja é a reunião dos homens que aceitaram a Cristo como Único e suficiente Salvador; esta suficiência atua em todos os compartimentos da vida do homem regenerado.
c) mundo subjetivo – totalidade das vivências a que aquele que fala tem acesso privilegiado. O Mundo místico divinal é acessível à Igreja pela ação do Espírito Santo.
Devemos destacar que a atuação da Igreja, tem sido ao longo dos tempos uma posição determinada pelos Apóstolos e chancelada pelo Espírito Santo.
III - Programática Da Atuação Social Da Igreja:
Atender aos Necessitados:
Lc. 14.13. “Mas, quando fizeres convite, chama os pobres, aleijados, mancos e cegos, e serás bem-aventurado; porque eles não têm com que to recompensar; mas recompensado te será na ressurreição dos justos”.
Desta forma, até mesmo esta ação foi administrada e espiritualmente organizada pela Igreja primitiva.
A Atuação é Realizada Despretensiosamente:
Lc. 14.14 E serás bem-aventurado; porque eles não têm com que to recompensar; mas recompensado te será na ressurreição dos justos.
E também o foi deliberada para todas as Igrejas, no sentido institucional, que iam nascendo, sob o Ide.
Assim, temos subsídio canônico para estudar esta Lição com a mesma apreensão e aplicação em nosso ministério, como Paulo a aceitou em Gl.2.
Já demonstramos em Lições anteriores, a situação da Sociedade, à época do nascimento da Igreja.
A questão de ajuda os pobres é uma determinante de Deus reproduzida nas Escrituras Veterotestamentaria e Neotestamentaria.
Em ambas, as seções das Escrituras, temos referencias dadas por Deus ao seu povo.
Israel - Congregação nascida no deserto.
Dt.15.11. Pois nunca deixará de haver pobre na terra; pelo que te ordeno, dizendo: Livremente abrirás a tua mão para o teu irmão, para o teu necessitado, e para o teu pobre na tua terra.
A Igreja nascida sob o tacão do Império Romano e mesmo do Sinédrio hebreu.
Jo 12.8. Pois nunca deixará de haver pobre na terra; pelo que te ordeno, dizendo: Livremente abrirás a tua mão para o teu irmão, para o teu necessitado, e para o teu pobre na tua terra.
A colocação é pertinente, quanto aos pobres deste Mundo:
Jamais se acabarão.
Sendo assim, jamais acabará, enquanto a Igreja estiver aqui, a sua responsabilidade de cuidar e ter uma Atuação Social entre a Humanidade.
A Igreja tem entre suas atividades Dons e Atribuições divinas e inspiradas pela ação de Jesus.
Jesus: Deus é seu auxílio.
IV- Temos Uma Visão Desta Atividade No Ministério
Prontidão.
S. f. Qualidade do que é pronto; presteza: obedece com prontidão.
Facilidade de compreensão ou de execução de alguma coisa.
S.m. Soldado em serviço de guarda.
Estar de prontidão, diz-se das tropas militares quando estão de sobreaviso nos quartéis, prontas para sair em caso de necessidade.
V- Palavra Chave Para Este Serviço.
2 Co. 2.1-3. QUANTO à administração que se faz a favor dos santos, não necessito escrever-vos; Porque bem sei a prontidão do vosso ânimo, da qual me glorio de vós para com os macedônios; que a Acaia está pronta desde o ano passado; e o vosso zelo tem estimulado muitos.  Mas enviei estes irmãos, para que a nossa glória, acerca de vós, não seja vã nesta parte; para que (como já disse) possais estar prontos,
Prontidão está ligada a obediencia.
Como está ligada a rapidez em atender.
“...a Acaia está pronta desde o ano passado;”
O atendimento é relacionado a vida do que está necessitado e serve como comprovação de fé, não da fé salvifica, mas da regeneradora do carater humano, em sentir afeto natural pelo próximo, coisa que está faltando neste Mundo.
Nestes dias hodiernos vemos homens, sem afeto natural agindo de forma anti-natural.
A Insensibilidade – Anula a Fé?
VI - A Beneficência Cristã.

2 Co. 9.11 Para que em tudo enriqueçais para toda a beneficência, a qual faz que por nós se dêem graças a Deus.
A Administração da beneficiencia é um Ensino Bíblico:
A Igreja não pode ser insensivel as necessidades dos domesticos da fé, do próximo e da Humanidade.
2 Co. 9.12 Porque a administração deste serviço, não só supre as necessidades dos santos, mas também é abundante em muitas graças, que se dão a Deus.
Evangelho sem pão é evangelho sem amor, é apenas mais uma religião”.
Ou seja, a Igreja deve obedecer com presteza a esta sua vocação e ordem divina.
Paulo nos ensina a atender aos necessitados, sob a norma divina:
Deus ama o Voluntário, que dá com alegria, parece um contracenso, mas é um reforço da imagem do dar cristão, ter alegria em dar.
Esta alegria vem acompanhada com promessas de abundancia e pão sem falta.
Servirá de nos fazer justos diante de Deus, na na justiça da salvação, mas na ação do homem justo.
2 Co. 9.7-14.Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria.[...]Conforme está escrito: Espalhou, deu aos pobres; a sua justiça permanece para sempre... aquele que dá a semente ao que semeia, também vos dê pão para comer, e multiplique a vossa sementeira, e...os frutos da vossa justiça;Visto como, na prova desta administração, glorificam a Deus pela submissão, ...e pela liberalidade de vossos dons para com eles, e para com todos;...por causa da excelente graça de Deus que em vós há.
VII - A Verdadeira Religião:
Is.1.17. Aprendei a fazer bem; procurai o que é justo; ajudai o oprimido; fazei justiça ao órfão; tratai da causa das viúvas.
As Escrituras nos revelam a graça da atitude de benefícios, advindo da ação espiritual na vida do homem.
O homem natural pode até mesmo realizar esta atividade.
Mas, para a igreja trata-se de uma imperativa ordem de demonstração da plenitude da conversão dos que nela batalham e estão firmados na fé auxiliadora nas vidas dos necessitados, pela fé salvifica em Cristo.
Desta forma mostramos que estamos realmente religados [religare – ligado novamente a Deus] a Deus com sentimentos renovados, para ver o próximo necessitado, como uma alma carente da divindade, que em nós habita.
VIII- Fazer ou não Fazer o Bem, E o Pecado.
Isaías 58: 7. “Porventura não é também que repartas o teu pão com o faminto, e recolhas em casa os pobres abandonados; e, quando vires o nu, o cubras, e não te escondas da tua carne?”
Conceituando o Bem:
Tg.1.27. A religião pura e imaculada para com Deus, o Pai, é esta: Visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações, e guardar-se da corrupção do mundo.
Bem - Componente da ética moral, principalmente cristã, no sentido, que a mesma se rege pelas Escrituras, que nos afirma, que todo o Bem ou Boa dádiva vem dos Pai das Luzes – Tiago 1.17. Toda a boa dádiva e todo o dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação.
Tiago é o escritor canônico do Novo Testamento, que sinaliza esta relação hamartia versus bem.
Na exegese do versículo encontramos esta inferência, da necessidade de realizar o bem, atrelada a guardar-se do pecado – hamartia.
1-      Visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações...
2-      ...guardar-se da corrupção do mundo.
Ou seja, o homem errou o alvo ou perdeu o alvo da verdadeira religião e embora haja com doações, quando o faz, não o faz em correlação com a sua vida regenerada pelo Evangelho de Cristo Jesus, mas o faz coma perspectiva de ação minimizadora da ansiedade em ser bom.
No entanto a religiosidade pode ser um impedimento para realização desta dádiva ‘interhominus’, na relação homem-homem.
IX- O Que o Homem Natural Entende Por Bem?
Talvez seja aquilo que receba a aprovação pública, ou mesmo a própria ‘aprovação interior’; podemos inferir, então, porque os fariseus realizavam tanto barulho em realizar o ‘bem’. O homem que age desta maneira, não está preocupado com a realização da felicidade ou satisfação do que recebe a dádiva, mas coma sua própria satisfação em realizar, este ato. É um ato institucionalizado pela regra determinada pela noção intuitiva do que é bondade.
Nesta lição, não estamos querendo dizer:
Faça o bem, pois é um ato da Igreja instituição, mas faça a assistência, ao próximo, como regra de fé e por fé salvifica, não que sejamos salvos por Obras, mas porque seremos julgados pelas Obras.
Rm.2.6. O qual recompensará cada um segundo as suas obras; a saber:
Rm. 13.13. Porque os magistrados não são terror para as boas obras, mas para as más. Queres tu, pois, não temer a potestade? Faze o bem, e terás louvor dela.
Ef. 2.10. Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas.
Cl.3.17. E, quanto fizerdes por palavras ou por obras, fazei tudo em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai.
1Tm.6.18. Que façam bem, enriqueçam em boas obras, repartam de boa mente, e sejam comunicáveis;
2 Tm.2.19. Que nos salvou, e chamou com uma santa vocação; não segundo as nossas obras, mas segundo o seu próprio propósito e graça que nos foi dada em Cristo Jesus antes dos tempos dos séculos;
X- Fé e Obras.
Tiago é o mesmo que escreve.
Tg.2.18. Mas dirá alguém: Tu tens a fé, e eu tenho as obras; mostra-me a tua fé sem as tuas obras, e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras.
A propósito o maior exemplo dado por Jesus Cristo encontra-se na Parábola do Homem que descia para Jericó.
Aprendendo a Realizar o Bem.
Só podemos entender este ‘charisma’ em nossas vidas pela exegese e vivencia das palavras de Jesus Cristo.
Lc.10. 30-37. E, respondendo Jesus, disse: Descia um homem de Jerusalém para Jericó, e caiu nas mãos dos salteadores, os quais o despojaram, e espancando-o, se retiraram, deixando-o meio morto.[...].Mas um samaritano, que ia de viagem, chegou ao pé dele e, vendo-o, moveu-se de íntima compaixão; E, aproximando-se, atou-lhe as feridas, deitando-lhes azeite e vinho; e, pondo-o sobre a sua cavalgadura, levou-o para uma estalagem, e cuidou dele; E, partindo no outro dia, tirou dois dinheiros, e deu-os ao hospedeiro, e disse-lhe: Cuida dele; e tudo o que de mais gastares eu to pagarei quando voltar.
XI - Conquistando as Bênçãos pela Atuação Social:
Não estamos pregando a troca como, já dissemos neste texto.
Mas, trata-se de uma posição de promessa de Deus, quando cumprimos o seu desejo em servir aos pobres, sob o entendimento, que é o mitte deste texto:
Atender ao necessitado, sob uma visão de que é um Importante Negócio e parte do Evangelho e das ações do reino de Deus, através da Sua Agencia terrena, a Igreja!
Você Recebe e Será:
-Luz;
-Cura;
-Imputação de justiça;
-Guiados por Deus;
-Fartura para alma ;
-Saúde – fortificará os teus ossos...
-Receber a chuva de Deus – serás como um jardim regado...
-Ser uma fonte para todos – um manancial, cujas águas nunca faltam...
Isaías 58.6-8,10,11. “Então romperá a tua luz como a alva, e a tua cura apressadamente brotará, e a tua justiça irá adiante de ti, e a glória do Senhor será a tua retaguarda. e se abrires a tua alma ao faminto, e fartares a alma aflita; então a tua luz nascerá nas trevas, e a tua escuridão será como o meio-dia. E o Senhor te guiará continuamente, e fartará a tua alma em lugares áridos, e fortificará os teus ossos; e serás como um jardim regado, e como um manancial, cujas águas nunca faltam”.
XII- ABRINDO A VISÃO:
Primeira Visão a Ser Aberta:
Lc. 10.29. Ele, porém, querendo justificar-se a si mesmo, disse a Jesus: E quem é o meu próximo?
Ver o Próximo Como Próximo.
Descobrir quem é o nosso próximo; Mesmo que necessite parar o que eu estou fazendo e ‘atrasar’ a minha caminhada, mesmo que não seja de meu relacionamento cultural, de cidadania, ou outra afinidade.
A Preferência é do Necessitado:
Cooperação mesmo com prejuízo próprio.
Fp.2.25 Julguei, contudo, necessário mandar-vos Epafrodito, meu irmão e cooperador, e companheiro nos combates, e vosso enviado para prover às minhas necessidades.[...]
27 E de fato esteve doente, e quase à morte; [...] e tende-o em honra; 30 Porque pela obra de Cristo chegou até bem próximo da morte, não fazendo caso da vida para suprir para comigo a falta do vosso serviço.[Fp.4.18.] Mas bastante tenho recebido, e tenho abundância. Cheio estou, depois que recebi de Epafrodito o que da vossa parte me foi enviado, como cheiro de suavidade e sacrifício agradável e aprazível a Deus.
Segunda visão:
Não podemos deixar de notar o necessitado; não há necessidade de proximidade anterior - íntima compaixão.Mt.14.14. E, Jesus, saindo, viu uma grande multidão, e possuído de íntima compaixão para com ela...15 E, sendo chegada a tarde, os seus discípulos aproximaram-se dele, dizendo: O lugar é deserto, e a hora é já avançada; despede a multidão, para que vão pelas aldeias, e comprem comida para si.16 Jesus, porém, lhes disse: Não é mister que vão; dai-lhes vós de comer.
Terceira visão:
Devemos adotar o necessitado nas suas carências imediatas, de forma a trazer-lhe uma compensação em alegria inicial em ser alvo da compaixão, fazendo brotar a alegria [azeite e vinho] inicial de ser abrigado e se sentir acolhido; pensar as feridas com óleo e ataduras. Tirar as dores imediatas - atou-lhe as feridas, deitando-lhes azeite e vinho - Imediatismo da Atuação Social é uma virtude na Obra da Igreja - 2 Co. 9.12 Porque a administração deste serviço, não só supre as necessidades dos santos...
Quarta visão:
Devemos levantar o necessitado; É a ajuda espontânea sem prévio contato ou amizade, é por amor cristão.
2 Co.8.8 Não digo isto como quem manda, mas para provar, pela diligência dos outros, a sinceridade de vosso amor.9    Porque já sabeis a graça de nosso Senhor Jesus Cristo que, sendo rico, por amor de vós se fez pobre; para que pela sua pobreza enriquecêsseis.10         E nisto dou o meu parecer; pois isto convém a vós que, desde o ano passado, começastes; e não foi só praticar, mas também querer.
Quinta visão:
Levantar o necessitado, com as nossas forças e com as ferramentas que temos - e, pondo-o sobre a sua cavalgadura – At.20.35.Tenho-vos mostrado em tudo que, trabalhando assim, é necessário auxiliar os enfermos, e recordar as palavras do Senhor Jesus, que disse: Mais bem-aventurada coisa é dar do que receber...
Sexta visão:
Colocá-lo em um meio em que ele possa ser levado até um lugar de recuperação.
Sétima visão:
Instalá-lo em um lugar de descanso sob a guarda de um que o Console e cuide até a vinda.  
Tg.4. Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado.
CONCLUSÃO:
1 Ts.4.9,10.Quanto, porém, ao amor fraternal, não necessitais de que vos escreva, visto que vós mesmos estais instruídos por Deus que vos ameis uns aos outros;Porque também já assim o fazeis para com todos os irmãos que estão por toda a Macedônia. Exortamo-vos, porém, a que ainda nisto aumenteis cada vez mais...
A Atuação Social da Igreja é um serviço da Fé.
Neste entendimento devemos orientar aos nossos alunos sobre este importante negócio, como disseram os Apóstolos.
Como ensinaram a Paulo.
Gl.2.10.Recomendando-nos somente que nos lembrássemos dos pobres, o que também procurei fazer com diligência.
A Igreja Deve Proclamar Contra a Injustiça Social:
Tg.5.1-6.EIA, pois, agora vós, ricos, chorai e pranteai, por vossas misérias, que sobre vós hão de vir.As vossas riquezas estão apodrecidas, e as vossas vestes estão comidas de traça.O vosso ouro e a vossa prata se enferrujaram; e a sua ferrugem dará testemunho contra vós, e comerá como fogo a vossa carne. Entesourastes para os últimos dias. Eis que o jornal dos trabalhadores que ceifaram as vossas terras, e que por vós foi diminuído, clama; e os clamores dos que ceifaram entraram nos ouvidos do Senhor dos exércitos. Deliciosamente vivestes sobre a terra, e vos deleitastes; cevastes os vossos corações, como num dia de matança. Condenastes e matastes o justo; ele não vos resistiu.
Os profetas e o próprio Senhor Jesus não tiveram medo de enfrentar a espoliação dos ricos sobre os pobres.
João O Batista em sua pregação ensinava a não se espoliar e não ser corrupto à custa do poder recebido pelas autoridades e das próprias autoridades do Sinédrio.
Não precisamos nos tornar em um novo Leonardo Boff, mas nos tornarmos verdadeiros cristãos nesta causa Social.
A Igreja deve procurar fazer uma reflexão interna sobre este assunto.
Pv.3.27. Não deixes de fazer bem a quem o merece, estando em tuas mãos a capacidade de fazê-lo.
Há uma necessidade premente em nosso meio.
A pobreza não será extirpada, mas a Atuação Social será a defesa do pobre e necessitado, mesmo eventual: 34 Não havia, pois, entre eles necessitado algum; 34 Não havia, pois, entre eles necessitado algum;Este texto não diz que não havia pobres, mas nenhum necessitado, pois todos eram atendidos.
1 Ts.4.9 -10. Quanto, porém, ao amor fraternal, não necessitais de que vos escreva, visto que vós mesmos estais instruídos por Deus que vos ameis uns aos outros; Porque também já assim o fazeis para com todos os irmãos que estão por toda a Macedônia. Exortamo-vos, porém, a que ainda nisto aumenteis cada vez mais
De maneira geral, no gerenciamento da Causa Social, comparando-se a administração igualitária com o cuidado ministerial, coisa que os Apóstolos atentaram, já no início da Igreja.
Que possamos assistir aos pobres.
Mt.14.7. Porque sempre tendes os pobres convosco, e podeis fazer-lhes bem, quando quiserdes; mas a mim nem sempre me tendes.
É época de capacitação, de preparo para o trabalho.
Já não basta dar a Cesta básica, mas é necessário dar meios para perenizar a mesa do necessitado.
Gl.6.9. E não nos cansemos de fazer bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecido.
As igrejas devem procurar orientar o desqualificado, para dizer o mínimo, a buscar qualificação, ou no termo correto, Ela mesma deve ter na Assistência Social, meio e pessoal da própria congregação realizando esta tarefa.
O Apóstolo Paulo demonstra que necessidade não é apenas comida, mas livros [conhecimento] veste e cuidado, com a nossa presença junto ao irmão na hora difícil.
2 Tm.4.10 -16. Porque Demas me desamparou, [...]Só Lucas está comigo. Toma Marcos, e traze-o contigo [presença conforta] [...]Quando vieres, traze a capa que deixei em Trôade, em casa de Carpo, e os livros, principalmente os pergaminhos.[...]Ninguém me assistiu na minha primeira defesa, antes todos me desampararam. Que isto lhes não seja imputado.
Atentar a Voz de Deus é ouvir a Palavra que nos diz: Is.1.17. Aprendei a fazer bem; procurai o que é justo; ajudai o oprimido; fazei justiça ao órfão; tratai da causa das viúvas.
Deus está esperando isto de nós. “Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me; Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e fostes ver-me.”
Deus coloca a Igreja como sua legítima representante para que se cumpra a Sua Palavra: Sal. 146.7-9.O que [Ele] faz justiça aos oprimidos, o que dá pão aos famintos... sustém o órfão e a viúva..
Isaías 58.6-8,10,11.Porventura não é também que repartas o teu pão com o faminto, e recolhas em casa os pobres abandonados; e, quando vires o nu, o cubras, e não te escondas da tua carne?
É hora da Igreja obedecer a Palavra de Deus, com uma Atuação Social completa e divinamente inspirada.
É tempo de entender Tiago:
Tiago 2.14-17. Meus irmãos, que aproveita se alguém disser que tem fé, e não tiver as obras? Porventura a fé pode salvá-lo? E, se o irmão ou a irmã estiverem nus, e tiverem falta de mantimento quotidiano, E algum de vós lhes disser: Ide em paz, aquentai-vos, e fartai-vos; e não lhes derdes as coisas necessárias para o corpo, que proveito virá daí?Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma.
Afinal, quem ganha almas sábio é!
Parafraseando Rousas J. Rushdoony: “Não se adiciona a Bíblia a Atuação Social; a Bíblia deve estabelecer, governar e condicionar a Atuação Social, ou não teremos uma Ação Social cristã”.
Fonte:
O Maniqueísmo: o Bem, o Mal e seus efeitos ontem e hoje. Revista Espaço Acadêmico.
Raimundo de Lima - Psicanalista e professor da UEM
Antonio Ozaí da Silva - Professor no Departamento de Ciências Sociais (UEM) e doutorando na Faculdade de Educação (USP).
Quatro conceitos de ação social em Habermas - José Luiz Pastore Mello - José Luiz Pastore Mello é professor da Faculdade de Educação da USP.[publicação em Nilson Machado]
Escatologia e Psicologia - Rev. Mark R. Rushdoony
Algo sobre – site de ensino.
Bíblia Chamada
O Problema do Mal – Dr. Greg L. Bahnsen – tradução Felipe Sabino
Bíblia digital – cortesia Tio Sam
Teologia e Pedagogia - Rousas J. Rushdoony - Tradução: Márcio Santana Sobrinho; The Philosophy of the Christian Curriculum, p. 162-164.
Gordon Hadonn Clark – tradução Felipe Sabino – Supralapsarianismo 
Maná Diário do Pregador - fotos

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical