sábado, setembro 24

A PLENITUDE DO REINO DE DEUS. Lição 13 - CPAD


A PLENITUDE DO REINO DE DEUS.
Lição 13 - CPADpequeno subsídio                                         
Autor: Osvarela
Mais uma vez obrigado, a você que leu e acompanhou este trimestre, só falta um para o término do ano, se Jesus não voltar para implantar ao Reino em sua Plenitude.

Texto Áureo.
“Porque brotará um rebento do tronco de Jessé, e das suas raízes um renovo frutificará.” Is 11.1.

Leitura Bíblica em Classe. Isaías 11.1-9.PORQUE brotará um rebento do tronco de Jessé, e das suas raízes um renovo frutificará.E repousará sobre ele o Espírito do Senhor, o espírito de sabedoria e de entendimento, o espírito de conselho e de fortaleza, o espírito de conhecimento e de temor do Senhor.E deleitar-se-á no temor do Senhor; [...]E brincará a criança de peito sobre a toca da áspide, e a desmamada colocará a sua mão na cova do basilisco.Não se fará mal nem dano algum em todo o meu santo monte, porque a terra se encherá do conhecimento do Senhor, como as águas cobrem o mar.
Palavras e significados:
Malkuw (aramaico)
1) realeza, reino, reinado
1a) realeza, reinado, autoridade real
1b) reino
1c) domínio (referindo-se ao território)
1d) reinado (referindo-se ao tempo)
Mc.1.15. e dizendo: O tempo está cumprido, e é chegado o reino de Deus. Arrependei-vos, e crede no evangelho.
A palavra grega basileia, usada nos evangelhos para “reino”, e as palavras correspondentes no hebraico e aramaico, tais como Malkuth – é o reino [malkuwth – malkuyah - pl.] e Me(a)mlakhah [mamlakuwth - hebráico-(Os.1:4)-significa domínio;
A mesma expressão indica o governo humano (Josué 13:12; 21; 27;30;31 e Jer.26:1).], como muitas outras palavras em nossa língua, podem designar o mesmo conceito de dois pontos de vista distintos. Elas podem indicar o reino como algo abstrato, o reinado ou governo exercido pelo rei. Podem, também,  descrever o reino como algo concreto, o território, a soma total dos súditos e possessões sobre os quais se reina, incluindo quaisquer direitos, privilégios e vantagens que são desfrutados nessa esfera.
Agora, surge a questão: em que sentido nosso Senhor falou do “Reino de Deus”? - leia abaixo.
A Igreja está aguardando a Iminência.
Este evento é o ponto de partida para a implantação da Plenitude do Reino de Deus entre os homens.
Muitos aguardam a vinda do Senhor, mas ainda não tomaram conhecimento do que se dará posteriormente ao advento.
O termo plenitude é encontrado nas Escrituras neotestamentárias, sendo usado por Paulo para explicitar que o Reino, proclamado por Jesus, se havia definitivamente instalado entre os homens.
O nascimento de Jesus em Belém da Judéia foi o despertar desta instalação divina e estabelecimento entre nós.
No Plano divinal estava demarcado o ponto e momento desta instalação entre os homens.
Gl.4. 4. ...mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido debaixo de lei,
Há ainda outros usos da palavra, nos quais podemos antever o cronos divinal para alguns acontecimentos para a realização do querer de Deus.
Paz entre os homens;
Paz com os homens.
Paz com a Criação;
Paz entre o homem e a Criação.
O Tropeço de Israel e a Entrada dos Gentios na Plenitude da Graça:
Embora já prevendo sua plenitude.
Rm. 11. 12. Ora se o tropeço deles é a riqueza do mundo, e a sua diminuição a riqueza dos gentios, quanto mais a sua plenitude!
O Tempo de encerramento, para que o reino se estabeleça ad infinitum:
25 Porque não quero, irmãos, que ignoreis este mistério (para que não presumais de vós mesmos): que o endurecimento veio em parte sobre Israel, até que a plenitude dos gentios haja entrado;
A Plenitude Tempo dos Gentios e a relação com o Governo do Reino De[em] Cristo
Ef.1.10. para a dispensação da plenitude dos tempos, de fazer convergir em Cristo todas as coisas, tanto as que estão nos céus como as que estão na terra,
O Rei Prometido Marcha em Sua Plenitude, no AT:
Is.63. 1. Quem é este, que vem de Edom, de Bozra, com vestiduras tintas de escarlate? Este que é glorioso no seu traje, que marcha na plenitude da sua força? Sou eu, que falo em justiça, poderoso para salvar.
A plenitude esperada e anunciada é a grande esperança do cristão.
Sem ela seria inútil a perseverança e não haveria a fé.
Partida:
Arrebatamento
Intermezzo:
Aqui na Terra:
Período da Grande Tribulação.
Nos Céus:
Volta de Cristo como Rei dos Reis.
Ap.19. 7-9. Regozijemo-nos, e exultemos, e demos-lhe a glória; porque são chegadas as bodas do Cordeiro, e já a sua noiva se preparou, e foi-lhe permitido vestir-se de linho fino, resplandecente e puro; pois o linho fino são as obras justas dos santos.E disse-me: Escreve: Bem-aventurados aqueles que são chamados à ceia das bodas do Cordeiro.
Início na Terra:
Lc.10.11. ...o reino de Deus é chegado.
Volta visível, de Cristo como Rei dos Reis.
Ap.1.7. Eis que vem com as nuvens, e todo olho o verá, até mesmo aqueles que o traspassaram; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Sim. Amém.
Ap.19. 5,6. E saiu do trono uma voz, dizendo: Louvai o nosso Deus, vós, todos os seus servos, e vós que o temeis, assim pequenos como grandes. Também ouvi uma voz como a de grande multidão, como a voz de muitas águas, e como a voz de fortes trovões, que dizia: Aleluia! Porque já reina o Senhor nosso Deus, o Todo-Poderoso.
Hb.12. 28. Pelo que, recebendo nós um reino que não pode ser abalado...
A ação da Igreja, atendendo a titulação temática trimestral – A Missão Integral da Igreja – Porque o Reino de Deus está Entre Vós – é a presença prometida, profetizada e declarada por Jesus, ou seja o Reino está entre nós e pela Igreja esta presença é evidenciada pelo Espírito Santo:
Lc.17.21. “...nem dirão: Ei-lo aqui! ou: Ei-lo ali! pois o reino de Deus está dentro de vós.
Ou seja, a Igreja tem como integralidade de sua Missão demonstrar a presença do Reino no Mundo!
Mas não é a aparência externa, que o revela:
Lc.17.20. ...O reino de Deus não vem com aparência exterior;
Afinal, de quem é o Reino?
A Igreja é Representante do Reino. “Cl.1.13. ...o reino do seu Filho amado;”
Pedro nos fala desta entrada no Reino, é uma concessão eterna para reinar com Cristo, se perseverarmos, estaremos na implantação eternal do Reino entre os homens,: 2Pe.1.11 Porque assim vos será amplamente concedida a entrada no reino eterno do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.
Concessão pode cessar se não atentarmos para os preceitos, pelo qual ela nos foi dada, primeiro: foi pela Graça, como Dom de Deus;
Segundo, como enxerto secundário no lugar de Israel, que ainda detém a qualificação aliançada, com Abraão e reafirmado, em Jacó e em Jesus, com quem está o Cetro de Davi.
Ela a Igreja é: A sinalizadora do estabelecimento final do Reino.
Ainda, neste tempo: Lc.10.9. Curai os enfermos que nela houver, e dizer-lhes: É chegado a vós o reino de Deus.
Esta é uma preciosa informação, a ser repassada aos alunos:
A Igreja tem períodos, tempo, quantidade e momento de encerrar a sua atividade neste Mundo.
A Igreja é a face externada do Reino ao Mundo.
Ap.12. 10 Então, ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora é chegada a salvação, e o poder, e o reino do nosso Deus, e a autoridade do seu Cristo; porque já foi lançado fora o acusador de nossos irmãos, o qual diante do nosso Deus os acusava dia e noite.
A Igreja declara ao mundo, como Noé o estabelecimento definitivo do Reino pessoal de Deus, através do Seu Cristo, não mais sofredor, mas plenamente Glorificado, com coroa, inscrição em seu corpo de que é o Rei e estabelecendo estará o Reino Eterno, ad infinitum no Universo, sendo o local desta afirmação, escatológica, a Cidade ETerna de Jerusalém. 
Sendo assim o axioma proposto tem uma resposta:
O Reino é de Deus!
Mt.6.13. ...e não nos deixes entrar em tentação; mas livra-nos do mal. [Porque teu é o reino e o poder, e a glória, para sempre, Amém.]
A expressão de Apocalipse demonstra que não haverá espaço para outro reino.
Ap.1.6 ...e nos fez reino, sacerdotes para Deus, seu Pai, a ele seja glória e domínio pelos séculos dos séculos. Amém.
Mas, a Igreja reinará com Cristo, com nominada presença de títulos entre os que viverem estes dias do Reino Pleno de Deus:
Ap.5.10 “...e para o nosso Deus os fizeste reino, e sacerdotes; e eles reinarão sobre a terra.”
Finalidade da Igreja:
Há uma identificação dos cidadãos do reino de Deus, que se faz presente entre nós no significado da presença entre nós do Reino, como necessidade de vida plena na vivencia do reino entre nós.
Muitos ainda, não entenderam o significado, de que a busca do reino é diária e será provado no final se realmente esteve no reino, alcançando o final desta busca.
Mt.7.21 Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! Entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.
Assim, devemos buscar ser representantes, dignos do Reino, cidadãos do reino, para não sermos reprovados, entre os homens e rejeitados por Deus.
Mt. 11.12 E desde os dias de João, o Batista, até agora, o reino dos céus é tomado a força...
A Igreja é a visão humana do Reino de Deus aqui na Terra, assim como Jesus de Nazaré o foi, Ele nos legou esta representação, com condicionantes, conhecidas por Ele, como Deus Encarnado.
Haverá função para Igreja no Reino ativo e único nos tempos escatológicos vindouros:
Lc.22.30. ...para que comais e bebais à minha mesa no meu reino, e vos senteis sobre tronos, julgando as doze tribos de Israel.
A Igreja tem uma função na implantação do reino em sua Plenitude:
É parte de sua missão, extrapolando o corruptível teremos ação na eternidade, com Cristo, coroado Rei e Governo de toda a Terra.
Assim, a Igreja sofre todas as tentações, mas tem a vitória garantida até a Consumação [já consumada – numa visão cristocêntrica, pela qual, Jesus é Deus Onisciente e Onipotente – está consumado infere que todas as coisas, inclusive a implantação definitiva do Reino passa pela Cruz!] no final dos tempos.
Porém o Reino de Deus é eterno, tanto quanto expressado em Jesus, como será através da Igreja.
Quando o escritor da lição diz:”O Reino será Espiritual”, na realidade está expressando, que o reino será unicamente espiritual através da Igreja e dos Anjos nos Céus, quando viveremos para sempre com o Senhor.
1 Co.15. 50. Mas digo isto, irmãos, que carne e sangue não podem herdar o reino de Deus; nem a corrupção herda a incorrupção.
No momento atual o Reino já é espiritual, mas exercido na forma carnal-humana, pela Igreja até a mesma passar pela transformação do corruptível para o incorruptível.
Jesus declara que o seu reino não é deste mundo:
João 18.36. Respondeu Jesus: O meu reino não é deste mundo; se o meu reino fosse deste mundo, pelejariam os meus servos, para que eu não fosse entregue aos judeus; entretanto o meu reino não é daqui.
Portanto, não é um reino nascido do homem, mas é um reino sempiterno do Cristo na Trindade, lhe concedido pelo Pai o domínio entre os homens, uma vez encarnado homem.
Então todo o Reino será totalmente espiritual.
João 3. 5. Jesus respondeu: Em verdade, em verdade te digo que se alguém não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus.
Interessante notar, que um homem, em situação penal, conhecido como ladrão crucificado e morto com Jesus pôde entender este mistério:
Lc.23.42. Então disse: Jesus, lembra-te de mim, quando entrares no teu reino.
Este é o momento que Paulo nos revela.
O Filho realiza até este momento o Domínio do Reino, na autoridade do Pai, pela Obra Redentiva – Fp.2
Mas, está chegando o tempo em que na unicidade e na unidade do Eterno, o Filho, que faz todas as coisas para a Glória do Pai, entregará a Obra realizada, em seus detalhes, mais dantesco, como nos seus detalhes mais belos e sublimes e inefáveis, ao Pai:
1 Co.15. 24 Então virá o fim quando ele entregar o reino a Deus o Pai, quando houver destruído todo domínio, e toda autoridade e todo poder.
Só haverá espaço na Plenitude do Reino, para atividade de um único Reino.
O Reino do Senhor.
Todas as demais forças opositoras, será lançadas no lugar que lhes está reservado e ali ficarão para sempre neste lugar preparadopara o Diabo e seus anjos.
O agente do mal será eliminado, junto com o seu príncipe do mal: O mundo jaz no maligno.
Conclusão:
Porém a Igreja e todos que estão no Plano eternal gozarão um tempo de Paz,primeiro por 1000 anos – O Milênio.
Após este, quando Satanás estará preso, e será libertado por um período, para que possa definitivamente ser alvo da destruição e da Justiça pelos seus atos ao longo destes séculos, onde tem atormentado os homens e a própria Criação, que geme.
Isaías declara no capitulo 11, tema da leitura desta semana: “Não se fará mal nem dano algum em todo o meu santo monte, porque a terra se encherá do conhecimento do Senhor, como as águas cobrem o mar”.
Seja fiel e permaneça firma, o Reino está vindo e com ele o nosso Rei:
“Ap.19.7-16. Regozijemo-nos, e exultemos, e demos-lhe a glória; porque são chegadas as bodas do Cordeiro, e já a sua noiva se preparou, e foi-lhe permitido vestir-se de linho fino, resplandecente e puro; pois o linho fino são as obras justas dos santos. [...] E vi o céu aberto, e eis um cavalo branco; e o que estava montado nele chama-se Fiel e Verdadeiro; e julga a peleja com justiça. [...] Seguiam-no os exércitos que estão no céu, em cavalos brancos, e vestidos de linho fino, branco e puro. Da sua boca saía uma espada afiada, para ferir com ela as nações; ele as regerá com vara de ferro; e ele mesmo é o que pisa o lagar do vinho do furor da ira do Deus Todo-Poderoso.
No manto, sobre a sua coxa tem escrito o nome: Rei dos reis e Senhor dos senhores.
Fonte:
Strong
Lição CPAD
Apontamentos do autor

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical