sábado, janeiro 21

A PROSPERIDADE EM O NOVO TESTAMENTO - Lição 04-CPAD


 A PROSPERIDADE EM O NOVO TESTAMENTO
Lição 04-CPAD                                                                             subsídio de:Osvarela
Porque o Reino de Deus, não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo. Rm.14.17 – Texto Áureo
TAMBÉM, irmãos, vos fazemos conhecer a graça de Deus dada às igrejas da Macedônia;
porque, no meio de muita prova de tribulação, manifestaram abundância de alegria, e a profunda pobreza deles superabundou em grande riqueza da sua generosidade.
Porque, segundo o seu poder (o que eu mesmo testifico) e ainda acima do seu poder, deram voluntariamente.
Pedindo-nos com muitos rogos que aceitássemos a graça e a comunicação deste serviço, que se fazia para com os santos.
E não somente fizeram como nós esperávamos, mas a si mesmos se deram primeiramente ao SENHOR, e depois a nós, pela vontade de Deus.
De maneira que exortamos a Tito que, assim como antes tinha começado, assim também acabasse esta graça entre vós.
Portanto, assim como em tudo abundais em fé, e em palavra, e em ciência, e em toda a diligência, e em vosso amor para conosco, assim também abundeis nesta graça.
Não digo isto como quem manda, mas para provar, pela diligência dos outros, a sinceridade de vosso amor.
Porque já sabeis a graça de nosso Senhor Jesus Cristo que, sendo rico, por amor de vós se fez pobre; para que pela sua pobreza enriquecêsseis. II Corintios 8:1-9. Leitura Bíblica em Classe.
Texto apoio:
I Corintios 7:30-31.Nele prosperamos, para Glória do Deus Pai, na direção do Espírito Santo.
Prosperidade é ter o suficiente para a vida?
I Timóteo 6:8.Tendo, porém, sustento, e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes.
É na contramão do Mundo que a Escritura Neotestamentária direciona a questão da prosperidade.
Enquanto o Mundo pensa, que próspero é ter muito dinheiro, para satisfazer a alma, o Novo Testamento ensina que devemos estar contentes com o que nos dá sustento.
Eis, uma novidade pós-Jesus Cristo.
É mudança do ‘mitte’ dantes pronunciado.
Não que ser rico seja pecado, Jesus conviveu com os ricos de sua época, e foi procurado por muitos deles, para entender a questão de riquezas.
Comeu com publicano- “um horror!”
Lucas 19:2-17.E eis que havia ali um homem chamado Zaqueu; e era este um chefe dos publicanos, e era rico.E, levantando-se Zaqueu, disse ao Senhor: Senhor, eis que eu dou aos pobres metade dos meus bens; e, se nalguma coisa tenho defraudado alguém, o restituo quadruplicado.E, vendo todos isto, murmuravam, dizendo que entrara para ser hóspede de um homem pecador.E disse-lhe Jesus: Hoje veio a salvação a esta casa, pois também este é filho de Abraão.
Prosperidade propalada no Reino é verídica e amelha valores pós-terrenos:
E aconteceu que, voltando ele, depois de ter tomado o reino, disse que lhe chamassem aqueles servos, a quem tinha dado o dinheiro, para saber o que cada um tinha ganhado, negociando.
E veio o primeiro, dizendo: Senhor, a tua mina rendeu dez minas.
E ele lhe disse: Bem está, servo bom, porque no mínimo foste fiel, sobre dez cidades terás autoridade.
Convidado para festas – “que espetáculo triste!” e não entendido pelos seus irmãos e escribas.
Palavras aqui neste trecho sob “ mostram uma posição da hipocrisia e são para destacar a posição de muitos nos nossos dias, com ironia.
Foi ungido com perfume de um vaso de alabastro que encheu os olhos do que pensavam em ‘prosperidade’, ou quanto poderiam fazer com o valor daquele lava-pé.
Lucas 7:36-44.E rogou-lhe um dos fariseus que comesse com ele; e, entrando em casa do fariseu, assentou-se à mesa.E, voltando-se para a mulher, disse a Simão: Vês tu esta mulher? Entrei em tua casa, e não me deste água para os pés; mas esta regou-me os pés com lágrimas, e mos enxugou com os seus cabelos.
Foi sustentado por mulheres ricas – Suzana e outras (Lucas 8:3. E Joana, mulher de Cuza, procurador de Herodes, e Suzana, e muitas outras que o serviam com seus bens.)
No entretanto ensinou uma nova visão do rico e da prosperidade.
Mateus 19:21-26.Disse-lhe Jesus: Se queres ser perfeito, vai, vende tudo o que tens e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem, e segue-me.
E o jovem, ouvindo esta palavra, retirou-se triste, porque possuía muitas propriedades.Os seus discípulos, ouvindo isto, admiraram-se muito, dizendo: Quem poderá pois salvar-se?E eis que, aproximando-se dele um jovem, disse-lhe: Bom Mestre, que bem farei para conseguir a vida eterna?E Jesus, olhando para eles, disse-lhes: Aos homens é isso impossível, mas a Deus tudo é possível.
É possível vivenciar a riqueza e prosperidade material, além da espiritual, sob a ótica de Deus!
João Baptista da mesma forma ensinou que a prosperidade deveria se sujeitar a ganhos lícitos, ao batizar as multidões no outro lado do Jordão.
João corrobora o texto de I Timóteo 6:8.
Prosperidade neotestamentária é compartilhada e distribuída com quem não te, é a prosperidade do próximo, que nos leva a sermos novos arrependidos, para poder receber o que batiza com o Espírito Santo e com Fogo!
Não é a prosperidade consumista, mas hospitaleira, solidária, fraternal e caridosa!
Lucas 3: 11-14.E, respondendo ele, disse-lhes: Quem tiver duas túnicas, reparta com o que não tem, e quem tiver alimentos, faça da mesma maneira.E chegaram também uns publicanos, para serem batizados, e disseram-lhe: Mestre, que devemos fazer?E ele lhes disse: Não peçais mais do que o que vos está ordenado.
E uns soldados o interrogaram também, dizendo: E nós que faremos? E ele lhes disse: A ninguém trateis mal nem defraudeis, e contentai-vos com o vosso soldo.
Esta é visão da Prosperidade no Reino de Cristo.
Ter é como não ter, mas a prosperidade é inerente ao Reino.
É inerente ao fato de deixar tudo pelo Reino e ser recompensado.
Ninguém pode tirar o direito do homem pensar no que vai receber aqui neste Mundo, ao servir a Deus, nem Jesus tirou este direito de seus discípulos de da Igreja.
O que Ele nos ensinou foi uma nova visão, pela qual a prosperidade nos alcança, quanto mais nos aproximamos de Deus, tão somente porque o amamos e servimos.
Lucas 18:21-29.E disse ele: Todas essas coisas tenho observado desde a minha mocidade.E quando Jesus ouviu isto, disse-lhe: Ainda te falta uma coisa; vende tudo quanto tens, reparte-o pelos pobres, e terás um tesouro no céu; vem, e segue-me.Mas, ouvindo ele isto, ficou muito triste, porque era muito rico.E, vendo Jesus que ele ficara muito triste, disse: Quão dificilmente entrarão no reino de Deus os que têm riquezas!Porque é mais fácil entrar um camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar um rico no reino de Deus.
Esta emblemática frase de Jesus tem sido interpretada por aqueles que se detém a um texto e desprezam o contexto, no caso, próximo e seguinte e anterior, do relato neotestamentário apresentado por Mateus e Lucas.
Continue lendo o conteúdo e você vai perceber:
E os que ouviram isto disseram: Logo quem pode salvar-se?Mas ele respondeu: As coisas que são impossíveis aos homens são possíveis a Deus.Que não haja de receber muito mais neste mundo, e na idade vindoura a vida eterna.E disse Pedro: Eis que nós deixamos tudo e te seguimos.E ele lhes disse: Na verdade vos digo que ninguém há, que tenha deixado casa, ou pais, ou irmãos, ou mulher, ou filhos, pelo reino de Deus...
Leia agora a resposta em Mateus:
A prosperidade do cristão é além desta terra, embora também ocorra nela, mas ela vai além deste tempo presente, ela é Escatológica!
Mateus 19:27-30
Então Pedro, tomando a palavra, disse-lhe: Eis que nós deixamos tudo, e te seguimos; que receberemos?E Jesus disse-lhes: Em verdade vos digo que vós, que me seguistes, quando, na regeneração, o Filho do homem se assentar no trono da sua glória, também vos assentareis sobre doze tronos, para julgar as doze tribos de Israel.E todo aquele que tiver deixado casas, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou terras, por amor de meu nome, receberá cem vezes tanto, e herdará a vida eterna.Porém, muitos primeiros serão os derradeiros, e muitos derradeiros serão os primeiros.
A visão do Reino de Deus pós-Cristo é moldada em valores diferentes do Reino pactual veterotestamentário.
Pobreza e riqueza o que valem no Reino do Messias?
Ter em abundância ou não ter nada, o que significam na doutrina Neotestamentária?
Paradigmática a passagem do rico acumulador de riquezas na terra:
Lucas 12:21-20.Assim é aquele que para si ajunta tesouros, e não é rico para com Deus.E direi a minha alma: Alma, tens em depósito muitos bens para muitos anos; descansa, come, bebe e folga.E disse: Farei isto: Derrubarei os meus celeiros, e edificarei outros maiores, e ali recolherei todas as minhas novidades e os meus bens;E ele arrazoava consigo mesmo, dizendo: Que farei? Não tenho onde recolher os meus frutos.E propôs-lhe uma parábola, dizendo: A herdade de um homem rico tinha produzido com abundância;Mas Deus lhe disse: Louco! esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será?
Nesta parábola encontramos alguns dos princípios cristológicos da Prosperidade Neotestamentária:
Validade dos bens terrenos – não levam a adquiri o necessário bem Eterno – A Vida Eterna
Não leva o homem a validar seu tesouro maior, sob a ótica escatológica, isto é: fim dos tempos, ou dias!
Lucas 12:34.Porque, onde estiver o vosso tesouro, ali estará também o vosso coração.Demonstra a visão interna de amor aos bens terrenos em detrimento ou esquecimento do Eterno em tempos posteriores, à vida terrena.
Sim! Há uma Vida eterna após a Morte!
Mostra a solicitude e ansiedade pelo terreno, sem lembrar do Eterno e duradouro espírito do home, que necessita e anseia estar com o Pai.
Lucas 12:34-40.Porque, onde estiver o vosso tesouro, ali estará também o vosso coração.
E sede vós semelhantes aos homens que esperam o seu senhor, quando houver de voltar das bodas, para que, quando vier, e bater, logo possam abrir-lhe.
Corações estabelecidos sobre bens terrenos, não têm tempo para contato com Deus:’o coração está posto no seu “tesouro” terreno, e se esquece do tesouro eterno.
Chegará um momento que não poderá mais desfrutar destes bens terrenos e não ajuntou tesouros nos Céus.
Eis um alerta para cada um de nós.
Riqueza não é pecado, mas colocar o coração nas riquezas é o um pecado contra a própria vida!
Lucas 12:34.ss. Bem-aventurados aqueles servos, os quais, quando o Senhor vier, achar vigiando! Em verdade vos digo que se cingirá, e os fará assentar à mesa e, chegando-se, os servirá.E, se vier na segunda vigília, e se vier na terceira vigília, e os achar assim, bem-aventurados são os tais servos.Portanto, estai vós também apercebidos; porque virá o Filho do homem à hora que não imaginais.
A solicitude das riquezas demanda esquecimento escatológico.
É uma lição a aprender.
As riquezas servem de defesa, mas devem ser usadas sem ansiedade acumulativa, eis a síndrome dos celeiros intermináveis, estampada neste texto.
Lucas 12:42. E disse o SENHOR: Qual é, pois, o mordomo fiel e prudente, a quem o senhor pôs sobre os seus servos, para lhes dar a tempo a ração?
Jesus quis abrir o entendimento dos discípulos, com esta aula sobre a riqueza para que soubessem distinguir:
Riqueza deve ser administrada como mordomia divina;
Riqueza pode ser administrada como usura humana, sem relacionar o sucesso com a mordomia dada por Deus.
Eis a razão da pergunta:
“Mas Deus lhe disse: Louco! esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será?”
Elo:
Riqueza e alma.
- “Você poderia discriminar a posição bíblica, ou pelo menos criticar no intimo, mas o homem ajuntou trabalhou tem o direito de desfrutar de suas riquezas!”
Mas, o que Jesus destaca é exatamente o propósito do homem da parábola: “... e o que tens preparado, para quem será?”
Não havia herdeiro, nem testamento para alguém e também do que valeu guardar tanto, se não pensou, no fim, na vida curta do homem, no compartilhar a riqueza e o mais critico: não pensou em se preparar para o tempo do fim!
Tinha um pensamento destorcido do homem total:
Corpo, alma e espírito.
Lucas 12:21-40. Assim é aquele que para si ajunta tesouros, e não é rico para com Deus.
E direi a minha alma: Alma, tens em depósito muitos bens para muitos anos; descansa, come, bebe e folga.
Portanto, estai vós também apercebidos; porque virá o Filho do homem à hora que não imaginais.
I Tessalonicenses 5:23.
E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso SENHOR Jesus Cristo.
Considerava-se dono da própria existência.
Considerava que os bens terrenos satisfariam a alma (aqui como alma-espírito).
Filipenses 4:6.Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças.
O Apóstolo Paulo ensina-nos a conhecer esta realidade da Prosperidade Crística.
Filipenses 3:19-20
Cujo fim é a perdição; cujo Deus é o ventre, e cuja glória é para confusão deles, que só pensam nas coisas terrenas.
Mas a nossa cidade está nos céus, de onde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo...
Ter e não ter:
Filipenses 4:16-13
Porque também uma e outra vez me mandastes o necessário a Tessalônica.
Mas bastante tenho recebido, e tenho abundância. Cheio estou, depois que recebi de Epafrodito o que da vossa parte me foi enviado, como cheiro de suavidade e sacrifício agradável e aprazível a Deus.
Não que procure dádivas, mas procuro o fruto que cresça para a vossa conta.
Ora, muito me regozijei no Senhor por finalmente reviver a vossa lembrança de mim; pois já vos tínheis lembrado, mas não tínheis tido oportunidade.
Não digo isto como por necessidade, porque já aprendi a contentar-me com o que tenho.
Sei estar abatido, e sei também ter abundância; em toda a maneira, e em todas as coisas estou instruído, tanto a ter fartura, como a ter fome; tanto a ter abundância, como a padecer necessidade.
Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece.
O que vale é ser cristânicamente entendedor do bem maior: A Salvação!
Filipenses 4:8-17.Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai.
O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus.
Filipenses 4:16-17.Porque também uma e outra vez me mandastes o necessário a Tessalônica.
Mas bastante tenho recebido, e tenho abundância. Cheio estou, depois que recebi de Epafrodito o que da vossa parte me foi enviado, como cheiro de suavidade e sacrifício agradável e aprazível a Deus.Não que procure dádivas, mas procuro o fruto que cresça para a vossa conta.
O homem destaque em nosso subsídio é uma mostra do homem ignorante em relação ao amalgama:
II Reis 7:19.E aquele senhor respondeu ao homem de Deus, e disse: Eis que ainda que o SENHOR fizesse janelas no céu poderia isso suceder? E ele disse: Eis que o verás com os teus olhos, porém dali não comerás.
Veja a consonância dos textos das Escrituras:
Vetero e Neo testamentária:
“Mas Deus lhe disse: Louco! esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será?”
Você quer comer só nesta vida ou você quer continuar comendo eternamente?
Você está ansioso em prosperar, para ti tão somente, ou você entende que é mordomo do que Deus lhe deu?
Reconhece Deus sobre isto:
Eclesiastes 5:19-20.E a todo o homem, a quem Deus deu riquezas e bens, e lhe deu poder para delas comer e tomar a sua porção, e gozar do seu trabalho, isto é dom de Deus.
Porque não se lembrará muito dos dias da sua vida; porquanto Deus lhe enche de alegria o seu coração.
Ou quer ser como o homem da parábola:
Eclesiastes 6:1-2.HÁ um mal que tenho visto debaixo do sol, e é mui freqüente entre os homens:Um homem a quem Deus deu riquezas, bens e honra, e nada lhe falta de tudo quanto a sua alma deseja, e Deus não lhe dá poder para daí comer, antes o estranho lho come; também isto é vaidade e má enfermidade.
Ter; desfrutar; compartilhar; ter como não tivesse; ter como não fosse seu, mas de todos e ter como não fosse seu, mas como mordomo de Deus, Dono de Tudo:
Eclesiastes 7:11-12.Tão boa é a sabedoria como a herança, e dela tiram proveito os que vêem o sol.Porque a sabedoria serve de defesa, como de defesa serve o dinheiro; mas a excelência do conhecimento é que a sabedoria dá vida ao seu possuidor.
O mais famoso texto que orienta a visão do Reino implantado por Jesus Cristo, o Sermão da Montanha é um texto que sinaliza a mudança de visões:
Ser pobre é ruim?
Ser rico, quem o é?
Ser abençoada?
Qual a finalidade do homem como guardador de riquezas, e que riquezas são estas, na temática do Reino Plenomático?
Mateus 5:3-42.Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus;Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos;Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus;Dá a quem te pedir, e não te desvies daquele que quiser que lhe emprestes.
Conclusão:
A Prosperidade é divina.
Mas, a base da prosperidade é uam vida de serviço a Deus.
O Reino não é deste Mundo, mas o Reino no qual vivemos é o Reino de Deus, que chegou entre nós com seus valores, demonstrado e ensinados pelo seu Rei: Jesus Cristo.
I Corintios 7:30-31.E os que choram, como se não chorassem; e os que folgam, como se não folgassem; e os que compram, como se não possuíssem;E os que usam deste mundo, como se dele não abusassem, porque a aparência deste mundo passa.Nele prosperamos, para Glória do Deus Pai, na direção do Espírito Santo.
Paulo ensina por figura aos de Corinto:
I Corintios 4:7-20.Porque, quem te faz diferente? E que tens tu que não tenhas recebido? E, se o recebeste, por que te glorias, como se não o houveras recebido?Já estais fartos! já estais ricos! sem nós reinais! e quisera reinásseis para que também nós viéssemos a reinar convosco!
Até esta presente hora sofremos fome, e sede, e estamos nus, e recebemos bofetadas, e não temos pousada certa,Porque o reino de Deus não consiste em palavras, mas em poder.
Fonte:
Bíblia hábil
Lição e Revista CPAD – 1º Trim. 2012-01-21 apontamentos do autor

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical