domingo, maio 27

LAODICÉIA, UMA IGREJA MORNA. Lição 09 – CPAD – 27/05/212


LAODICÉIA, UMA IGREJA  MORNA.
Lição 09 – CPAD – 27/05/212                                          – Autor do Subsídio - Osvarela
Mateus 6:33. Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.
Apocalipse 3:14-22
E ao anjo da igreja que está em Laodicéia escreve: Isto diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus:
Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; quem dera foras frio ou quente!
Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca.
Como dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu;
Aconselho-te que de mim compres ouro provado no fogo, para que te enriqueças; e roupas brancas, para que te vistas, e não apareça a vergonha da tua nudez; e que unjas os teus olhos com colírio, para que vejas.
Eu repreendo e castigo a todos quantos amo; sê pois zeloso, e arrepende-te.
Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo.
Ao que vencer lhe concederei que se assente comigo no meu trono; assim como eu venci, e me assentei com meu Pai no seu trono.
Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.
- A definição do significado de Laodicéia é multifacetada, vamos inserir algumas: 
Laodicéia - A JUSTIÇA FEITA PELO POVO;
Laodicéia, em grego, quer dizer leigos.
O juízo do povo;
Etimologicamente a palavra Laodicéia sai da combinação de duas palavras gregas: "Laos", que significa povo, gente, laico, leigo, e "dikecis", que significa opinião, costume, juízo; de onde se tem que Laodicéia quer dizer, a opinião ou costume do povo ou laicado.
Outros têm dito que significa o juízo das nações, direito das gentes.
Em Tiatira e Sardes se pode falar de hierocracia, em Filadélfia de teocracia e em Laodicéia de democracia. (Hierocracia, governo de sacerdotes; teocracia, governo de Deus; democracia, governo das gentes).

Laodicéia estava localizada ao sul da Frigia (Ásia Menor), edificada ao redor do ano 250 a. C. por Antíoco II {uma conjução de Anti - teos - anti deus} (261-246 a. de C.), rei sírio da descendência de Seleuco, chamada assim em honra de sua mulher, Laodios ou Laodice.
Laodicéia chamava-se originalmente Dióspolis é agora a Laodicéia do Antíoco II, antes a cidade de deus, agora a cidade do opositor de deus.

Destaques:
...nem és frio nem quente...
...vomitar-te-ei da minha boca...
Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta...
Aconselho-te que de mim compres...
... e roupas brancas, para que te vistas...
... olhos com colírio...
... repreendo e castigo...
... como eu venci...
Laodicéia no vale do Rio Lico era uma urbe rica e orgulhosa que se reconstruiu sem ajuda externa.
Laodicéia situava-se no local da cidade moderna e atual - Denizli, Turquia, importante entroncamento das estradas principais da Ásia Menor.
No tempo de João, Laodicéia era uma cidade da Frígia, situada numa colina perto da confluência do rio Lico com o vale de meandro. 
O local formava uma área muito fértil que colocava os laodicenses em condição privilegiada. Laodicéia estava a apenas 80 quilômetros de Filadélfia e 160 de Éfeso. 
A Prosperidade:
Em tempos de Evangelho de prosperidade, mal explicado, Laodicéia serve de ensino quanto a esta faceta da Igreja atual.
As questões de justiça da região eram ouvidas em Laodicéia e fundos eram depositados nos bancos da cidade para segurança. Embora danificada por terremotos durante o reino de Augusto (27 a.C. - 14 d.C.) e novamente em 60 d.C, a cidade continuou reconstruindo e prosperando.
O centro bancário, a produção de colírio e a indústria têxtil parecem contrastar com a realidade espiritual de "pobre, cego e nu" descrita no Apocalipse. Sua condição financeira a fazia sentir-se bastante segura para ostentar a arrogância de não ter falta de nada. Porém, sua aparência externa não correspondia ao seu interior.
Com o fim da República Romana e o início da Roma Imperial, Laodicéia aumentou seu prestígio, tornando-se uma das mais importantes e promissoras cidades da Ásia Menor. 
Hiero, um dos seus cidadãos mais ricos, resolveu adornar por conta própria toda a cidade, e esse foi apenas "um singelo presente", dado com os cumprimentos de um cidadão local. 
Eis o 'modus vivendi' que dominava a cidade e entrou na Igreja!
Zeno e seu filho Palemo foram alguns dos convidados pessoais do imperador para serem reis em Patus, Armênia e Trácia.

Laodicéia era um centro para a indústria têxtil regional. 
A sua indústria têxtil que fabricava um famoso tecido: a lã preta brilhante de Laodicéia, cujo significado é ‘do povo’.
Os rebanhos mantidos próximo aos vales produziam lã negra que era excepcionalmente macia. A lã era comprada e vendida nos mercados.
Além disto, tinha uma ciência fármaco oftalmológica que produzia um unguento pra os olhos em profusão e por isto era altamente desenvolvida para a época na qual a Igreja ali chegou e no período, no qual o Apóstolo São João escreveu a Revelação de Jesus Cristo.
Seis estradas cruzavam o seu interior.
Laodicéia situava-se no local da cidade moderna de Denizli, Turquia, no cruzamento de estradas principais da Ásia Menor.
Laodicéia sofreu um terremoto em 60 d.C. e foi reedificada com recursos próprios, sem auxílio do governo romano.
Parece que a igreja tinha uma atitude de auto-suficiência, que ia arrastando a sua Igreja estava ruindo, por isto Jesus interviu de forma radical, nas suas afirmações [vomitar-te-ei, que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu...] , mostrando porque Ele é o Cabeça da Igreja!
Laodicéia era uma cidade secularizada espiritualmente, isto é vivia entre os sentimentos religiosos de deuses de sua época.Isto se expressava até em suas moedas, que continham a figura de Zeus seguando uma águia em sua mão direita. 
Envolvimento:
... olhos com colírio...
Numa cidade conhecida por tratamentos de olhos, a igreja se tornou cega e não procurou o tratamento no lugar certo.
É concitada a “...e que unjas os teus olhos com colírio, para que vejas.” do Grande Médico. Precisava da humildade dos publicanos e pecadores (Lucas 5:31-32).
Numa cidade que produzia roupas de lã, a igreja andava nua, sem a vestimenta de justiça oferecida por seu Senhor (2 Coríntios 5:3; Colossenses 3:9-10).
É convidada a: “...Aconselho-te que de mim compres, e roupas brancas, para que te vistas, e não apareça a vergonha da tua nudez...”
Como a Igreja em muitas situações é um extrato social, da Sociedade que a rodeiam, os crentes de Laodicéia são concitados, a verificar se a sua aparente e famosa riqueza e condição de olhos limpos [Mateus 6:22-23.A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo terá luz;Se, porém, os teus olhos forem maus, o teu corpo será tenebroso. Se, portanto, a luz que em ti há são trevas, quão grandes serão tais trevas!...];
... e roupas brancas, para que te vistas...
- e de vestes brilhantes estariam em concordância com a identidade espiritual com os Céus e seu Cabeça – Jesus Cristo -    
Se o uso das suas vestes era condizente com as vestes de Cristo, se a sua inserção e uso dos vestidos da população e riqueza de Laodicéia, onde viviam era realmente aceita pela “testemunha fiel e verdadeira...”.
Romanos 12:1-2. ROGO-VOS, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.
E não sede conformados [etm. Σχηματιζω – suschematizo – molde – forma - esquema] com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.
O molde ou a forma da Igreja de Laodicéia a transformavam em uma igreja, mesmo com estes erros, passível da correção de Cristo, amada e objeto da visitação da Palavra, o Verbo, a - testemunha fiel, o Amém  – “Eu repreendo e castigo a todos quantos amo...”
Amém – Strong -  אמן ’amen
procedente de 539 -  grego 281 αμην; DITAT - 116b; advérbio
1) em verdade, verdadeiramente, amém, assim seja
1) apoiar, confirmar, ser fiel
1b1e) digno de confiança, fiel, confiável
1b1c) confirmado, estável, seguro
É interessante observar, como nas palavras do Evangelho – os últimos serão os primeiros – ou – a parábola do trabalhador da última hora – ou ainda – Romanos 5:20.Veio, porém, a lei para que a ofensa abundasse; mas, onde o pecado abundou, superabundou a graça;-  que mostra a realidade cristológica do amor, em tal dimensão, que permite que o menos crente, ou o mais pecador, tem a possibilidade de ser abençoado, corrigido, alertado, antes que venha o desastre, ou ponto final de sua vida, seja a espiritual, tanto quanto a própria vida da Igreja, que aparentemente está sem condições de ser aprovado, ou está condenada pela nossa visão inferior.
Talvez nem seja uma questão de visão, apesar de ser assim à luz das Escrituras [como o Senhor falou a Samuel-], mas é uma questão de demonstração do Amor Divinal, com a Igreja, para que nenhuma se perca – “a todos quantos amo”.
Efésios 2:4. Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou...
A Apresentação de Quem Fala:
- O princípio da criação de Deus...
É um ponto importante a ser estudado.
Recorro a Paulo em Colossenses, onde o Apóstolo dos gentios revela a questão do entendimento deste trecho no qual Jesus se revela como - O princípio da criação de Deus...
Neste texto encontramos a Revelação.
Colossenses 1:15-19. O qual é imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação;
A palavra grega utilizada por Paulo para imagem significa uma revelação e representação exata – Hebreus 1:3. O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se à destra da majestade nas alturas;
Porque nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades. Tudo foi criado por ele e para ele.
E ele é antes de todas as coisas, e todas as coisas subsistem por ele.
E ele é a cabeça do corpo, da igreja; é o princípio e o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência.
Porque foi do agrado do Pai que toda a plenitude nele habitasse ...sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa...”
Jesus tem em si papel indelével na Criação e a sua primogenitura não foi obtida por seu nascimento físico, como os demais que nasceram da carne, mas pela posição exaltada como Mediador, Agente da e na Criação e pela sua estada subsistente com o Pai nas Eras Eternais.
Ele tem sob si todos os poderes cósmicos e potestades espirituais [incluindo as negativas e a oposição de poderes cósmicos], como o Pai e o Espírito Santo.
É Uno e existente eternamente, como O Pai o é.
Ele é o princípio mantenedor e unificador do Universo.
É a Plenitude em sua mais fiel expressão com o Pai .
Filipenses 2:9-10. Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome;
Para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra,
O Perigo do Orgulho:
O Aqueduto de Laodicéia.
O abastecimento de Laodicéia era realizado através de um aqueduto que trazia água potável para a cidade.
Próximo em Hierápolis havia uma fonte de águas termais.
Sendo estabelecida em uma região rica em sulfato, o mesmo produto que permitia a fabricação de colírio contaminava os principais lençóis freáticos, fazendo com que muitas fontes de água mineral se tornassem salobras. 
Além disso, o vale era parte de uma região vulcânica que aquecia as águas tornando-as mornas e impróprias para o consumo. 
A direção de Laodicéia gastava muito dinheiro canalizando água potável de alguma fonte para as residências. 
Porém, os chafarizes continuavam vertendo uma água mineral aparentemente cristalina, mas salobra e morna.
Esta informação geográfica ou sanitária tem uma vital importância, quanto a maior afirmação sobre a situação lastimável da Igreja de Laodicéia.
A Igreja é considerada descartável, no Conjunto dos Castiçais no meio dos quais Jesus estava, ao enviar as Sete Cartas.
A ingestão de água morna, ligeiramente salgada, também provoca vômito.

Ela era passível de ser lançada, num ato de nojo pela sua posição – morna.
Tipo e geografia bíblica: 
As águas termais de Hierápolis ajudavam no tratamento de alguns problemas de saúde. 
As águas frias de Colossos eram boas para beber.
A indefinição de Laodicéia mostra que eles não estavam como Hierápolis ou como Colossos.
Colossenses 4:12-13. Saúda-vos Epafras [possível pastor em algum momento de Laodicéia], que é dos vossos, servo de Cristo, combatendo sempre por vós em orações, para que vos conserveis firmes, perfeitos e consumados em toda a vontade de Deus.Pois eu lhe dou testemunho de que tem grande zelo por vós, e pelos que estão em Laodicéia, e pelos que estão em Hierápolis.
Veja como a Bíblia é linda e completa.
O Cristo revelado a Paulo é o mesmo que revela-se a Igreja de Laodicéia, pois sabia que Evangelho eles tinham recebido.
A Igreja de Laodicéia, para melhor entendimento é referenciada por Paulo na Epístola da Igreja de Colossos - Colossenses 4:15-16. Saudai aos irmãos que estão em Laodicéia e a Ninfa e à igreja que está em sua casa.
E, quando esta epístola tiver sido lida entre vós, fazei que também o seja na igreja dos laodicenses, e a que veio de Laodicéia lede-a vós também.
Mas, a água conduzida pelo aqueduto que chegava morna a Laodicéia, a fez conhecida pela falta de água potável.
Um exemplo tipológico da Igreja que não tem vida própria e a água do Espírito.
Este aqueduto era longo e durante o trajeto da água até a cidade, o mesmo aquecia a água da a ser bebida, pelos moradores.
Assim, muitas pessoas bebiam na necessidade desta água morna.
Como a Igreja nasceu no fogo do Espírito Santo e é regada com a água da fonte de Jesus, a fonte agradável, no meio do deserto da vida, e sempre correndo, livre, Jesus Cristo compara a sua situação com estas águas.
A água morna não serve para cozinhar, higienizar, nem ser bebida.
Mateus 10:42. E qualquer que tiver dado só que seja um copo de água fria a um destes pequenos, em nome de discípulo, em verdade vos digo que de modo algum perderá o seu galardão.
Esta era a forma na qual se encontrava a Igreja de Laodicéia, não estava realizando a sua função de ‘refrescar’, digo levar a água viva - João 4:10. Jesus respondeu, e disse-lhe: Se tu conheceras o dom de Deus, e quem é o que te diz: Dá-me de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva.
Lavar e Santificar – função da Água:
Efésios 5:26-27
Para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra,
Para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível.
Sob este aspecto a Igreja de Laodicéia estava como as Escrituras dizem de fontes que jorram coisas diferentes ao mesmo tempo.
Tiago 3:11. Porventura deita alguma fonte de um mesmo manancial água doce e água amargosa?
A Igreja de Laodicéia cedeu diante do mundo ímpio que a envolvia, assumindo uma posição de não ser mais manancial, mas ser água turva e morna, se utilidade imediata:
Provérbios 25:25-26.Como água fresca para a alma cansada, tais são as boas novas vindas da terra distante.
Antigamente, a água da cidade vinha via aquedutos das fontes termais ao sul da cidade.
Como fonte turvada, e manancial poluído, assim é o justo que cede diante do ímpio.
...vomitar-te-ei da minha boca...
Ao engolir da água do seu aqueduto, muitas pessoas vomitavam.
Jesus Cristo, então, usa esta figura conhecida por todos de Laodicéia ao afirmar qual seria o destino da Igreja de Laodicéia: sentiu vontade de vomitar de sua boca a igreja de Laodicéia - 3:15-16.
A Igreja de Laodicéia estava bebendo da mesma água que a cidade de Laodicéia bebia.
A arrogância era sua maneira de beber.
De viver e de desprezar a presença necessária em toda a vida dos crentes.
Uma Igreja fechada:
Precisamos abrir a Porta da igreja para Jesus e para que o Mundo possa encontrar a Revelação de Deus, à humanidade, na qual possa encontrar a Porta – Jesus – para alcançar as bênçãos da Salvação.
Conhecida como um centro bancário (3:17-18). A região produzia lã preta (3:18) e um tipo de colírio para os olhos (3:19).
Tinha dinheiro, mas estava se distanciando do maior tesouro buscado pela Igreja: Jesus.
Laodicéia sofreu um terremoto em 60 d.C. e foi reedificada com recursos próprios, sem auxílio do governo romano.
Fonte –
Dennis Allan
Bíblia Plenitude
Apontamentos do autor
Tempo do fim
Dicionário Strong
"La Iglesia de Jesus Cristo, una perspectiva histórico-profética" de ASDiaz

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical