segunda-feira, janeiro 14

DUAS EM UMA - FRANÇA E HOLANDA - MANIFESTAÇÃO CONTRA CASAMENTO ENTRE PESSOAS DO MESMO SEXO; - PADRE HOLANDÊS QUER PUBLICAR FOTOS DE FIÉIS DISSIDENTES DE SUA PARÓQUIA

FRANÇA E HOLANDA 
- MANIFESTAÇÃO CONTRA CASAMENTO ENTRE PESSOAS DO MESMO SEXO; 
-"Todos guardiões do código civil"; 
-"Não há óvulos nos testículos";
-"duas vacas não fazem um bezerro".
- PADRE HOLANDÊS QUER PUBLICAR FOTOS DE FIÉIS DISSIDENTES DE SUA PARÓQUIA
Evangélicos Brasileiros e Cristãos Brasileiros:
NÓS NÃO ESTAMOS SOZINHOS NO Mundo!
Muitas das vezes, me pego pensando por que os ativistas nos rotulam e nos citam como atrasados e reacionários e até mesmo irascíveis.
Mas, ao ler estas duas reportagens sobre o Mundo Europeu, Centro da Civilização Mundial, vejo que a Liberdade de Expressão é muito curta no Brasil.
E que não estamos só em nossa posição.
E ainda querem atacar aos Evangélicos Brasileiros como apenas ‘NÓS’ fôssemos os Únicos a protestar contra este tipo de União ou de comportamento.
Nós somos chamados de homofóbicos, impertinentes, reacionários, e ainda nem fomos às ruas nos manifestar imaginem se o fizéssemos?
Ou se publicássemos fotos de dissidentes da Fé? 
Só queremos que nossa opinião seja vista como justa, sem impedimentos legais de revelá-la ou publicá-la ou mesmo realizar eventos como este realizado na França.
Queremos a pura Democracia e direito de Manifestação, sem sermos obrigados a nada – em relação a nossa Fé e modo de viver, sem agredir ninguém, mas sem sermos também agredidos, muito embora, se o formos não reagiremos com violência, mas somente pela fé e pelas leis justas do país republicano, no qual vivemos - imposto por Lei!
Perfil Religioso da Holanda:
-28% holandeses se declaram católicos, 18% protestantes, e 44% sem religião!
Leiam as Matérias.
Manifestantes protestam contra casamento gay em Paris
13/01/2013 10h15 - Atualizado em 13/01/2013 10h53
Manifestação reúne pessoas de várias cidades francesas.
'Queremos que esse projeto de lei seja derrubado', disse organizadora.
Da Reuters
Trens, ônibus e carros chegaram a Paris no domingo (13) levando manifestantes de toda a França para um protesto maciço contra o casamento gay, uma reforma polêmica que o presidente François Hollande prometeu executar até junho.
Manifestantes protestam contra casamento gay em Paris (Foto: Benoit Tessier/Reuters)
Cinco trens de alta velocidade, 900 ônibus e inúmeros comboios de carros deixaram cidades na província, muitos antes do amanhecer, em direção a três pontos da capital francesa para as marchas, que devem convergir para a Torre Eiffel no final da tarde.
Manifestação reúne pessoas de várias cidades francesas (Foto: Miguel Medina/AFP)
Fortemente apoiados pela hierarquia católica, ativistas mobilizaram uma coalizão híbrida de famílias religiosas, políticos conservadores, muçulmanos, evangélicos e até mesmo homossexuais que se opõem ao casamento gay para a demonstração de força.
"Queremos que esse projeto de lei seja derrubado", disse Patricia Soullier, organizadora do protesto, à BFM-TV antes de entrar em um trem em Montpellier, no sul da França, que seguia para Paris.
800 mil foi o número de manifestantes, enquanto a polícia avaliou em 340 mil o total de pessoas na manifestação.
O protesto pretende manter a pressão, já que o Parlamento vai examinar a partir de 29 de janeiro o projeto de lei sobre a abertura do casamento e da adoção aos casais homossexuais.
Com o lema "Todos nascidos de um homem e uma mulher", os manifestantes saíram de três pontos de Paris para convergir na grande esplanada do Campo de Marte.
Os manifestantes, entre eles muitas famílias com seus filhos, agitavam bandeiras rosas, cor escolhida pelos organizadores, e exibiam cartazes com inscrições como:
"Todos guardiões do código civil", "Não há óvulos nos testículos" ou "duas vacas não fazem um bezerro".
"Esta manifestação tem um valor de teste para François Hollande porque aqui vemos muito claramente que há na França milhões de franceses que, provavelmente, estão preocupados com esta reforma", declarou Jean-François Copé, em sua chegada ao ato.
Embora a maioria, 6% a mais do que a metade dos franceses, 56%, é favorável ao casamento gay.
O apoio dos franceses à liberação das adoções para os homossexuais é menor, 50%, segundo uma pesquisa recente.
Ou seja, a França está dividida nesta tentativa de aprovação de Hollande, o novo Primeiro-Ministro Francês, de uma de suas proposituras de Campanha, enquanto isto a Taxa de Desemprego está nas altura!
Várias centenas devem marchar debaixo de forte frio contra a reforma, prometida por Hollande durante sua campanha eleitoral. Ele tem votos suficientes no Parlamento para aprová-la facilmente.
O presidente enfureceu muitos opositores ao tentar passar a reforma no Parlamento sem muito debate público e vacilou sobre alguns detalhes da reforma.
O modo desajeitado como lidou com outras promessas, como o imposto de 75% sobre os ricos que foi decretado inconstitucional, ou sua luta vacilante contra o desemprego crescente, azedou o humor do público. Um grande protesto agora não vai ajudar sua imagem.
Casamentos do mesmo sexo são legalizados em 11 países, inclusive Bélgica, Portugal, Holanda, Espanha, Suécia, Noruega e África do Sul, assim como em nove Estados norte-americanos, além da capital dos EUA.
Padre ameaça publicar fotos de fieis que abandonarem igreja na Holanda
08/01/2013 09h57 - Atualizado em 08/01/2013 10h14
Oposição do Vaticano ao casamento gay provoca saída de fiéis.
Holanda permite o casamento entre homossexuais desde 2001.
Da AFP
O jovem padre Harm Schilder tem um passado polêmico em Tilburgo.
Um padre holandês - Harm Schilder  - está disposto a publicar os nomes e as fotos das pessoas de sua paróquia que anunciaram oficialmente sua intenção de abandonar a Igreja Católica em protesto contra a oposição do Vaticano ao casamento gay para convencê-las a não fazer isso, anunciou nesta terça-feira (8).
'É uma grande paróquia e não conheço todo mundo. 
Publicar as fotos me diz que alguém que conhecer o fiel poderá tentar convencê-lo a continuar na Igreja', afirmou o padre Harm Schilder.
Segundo o padre, na altura do Natal a paróquia recebeu quatro pedidos de paroquianos para que os seus nomes fossem retirados dos registos da igreja.
Para tal, as pessoas em causa terão enviado uma carta com cópias de documentos de identificação.
São as fotos que estão nos documentos que o padre Harm Schilder pretende agora utilizar para afixar na igreja.
Muitos católicos holandeses ficaram surpresos com as declarações do Papa, em 21 de dezembro passado, e com seu pedido para que se lute contra o casamento gay.
A Holanda foi o primeiro país do mundo, em abril de 2001, a autorizar o casamento homossexual.
A pouca abertura da Igreja Católica para a questão da homossexualidade tem levado a casos de abandono da fé cristã como protesto.
Os casos de alegada desistência da Igreja Católica terão surgido depois de, a 21 de Dezembro, o Papa Bento XVI ter apelado à luta contra o casamento homossexual.
O padre Harm Schilder (Foto: Reprodução)
'Não se trata de apontar com o dedo ninguém, de envergonhar ninguém', enfatizou Schilder.
Para serem retirados dos registros da paróquia e da Igreja Católica, estas pessoas devem enviar uma carta ao sacerdote, acompanhada de cópias de documentos de identidade oficiais.
São estas fotos que o padre pretende utilizar, colocando-as nos corredores da igreja.
Harm Schilder já é conhecido pela imprensa holandesa: em 2010, a justiça o proibiu de tocar os sinos de sua igreja às 7h15 durante a semana, pois a prefeitura estabeleceu um limite de 80 decibeis antes das 7h30.
Segundo Schilder, o direito de convocar à oração faz parte da liberdade de religião.
Segundo dados oficiais, 28% holandeses se declaram católicos, 18% protestantes, e 44% sem religião.
Fonte:
The Raw Story
Portugal P
Republicações na Internet
Compilação de textos pelo autor
Incluindo fotos
Shutterstock

Danos Schilder - Holanda

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical