quinta-feira, janeiro 23

A CELEBRAÇÃO DA PRIMEIRA PÁSCOA - PRIMEIRA PARTE - LIÇÃO 04 – CPAD - 1º TRIMESTRE 2014

A CELEBRAÇÃO DA PRIMEIRA PÁSCOA
PRIMEIRA PARTE
LIÇÃO 04 – CPAD - 1º TRIMESTRE 2014
EDIÇÃO e Estudo Pr. Osiel Varela
TEXTO ÁUREO
Porque Cristo, nossa páscoa, foi sacrificado por nós. I Co 5.7b
Subtexto - destacado da leitura
“Assim, pois, o comereis: Os vossos lombos cingidos, os vossos sapatos nos pés, e o vosso cajado na mão; e o comereis apressadamente; esta é a páscoa do Senhor”. Ex 12:11
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

Foto: Blog crescimento cristão
Êx 12.1-11
1 E FALOU o Senhor a Moisés e a Arão na terra do Egito, dizendo:
2 Este mesmo mês vos será o princípio dos meses; este vos será o primeiro dos meses do ano.
3 Falai a toda a congregação de Israel, dizendo: Aos dez deste mês tome cada um para si um cordeiro, segundo as casas dos pais, um cordeiro para cada família.
4 Mas se a família for pequena para um cordeiro, então tome um só com seu vizinho perto de sua casa, conforme o número das almas; cada um conforme ao seu comer, fareis a conta conforme ao cordeiro.
5 O cordeiro, ou cabrito, será sem mácula, um macho de um ano, o qual tomareis das ovelhas ou das cabras.
6 E o guardareis até ao décimo quarto dia deste mês, e todo o ajuntamento da congregação de Israel o sacrificará à tarde.
7 E tomarão do sangue, e pô-lo-ão em ambas as ombreiras, e na verga da porta, nas casas em que o comerem.
8 E naquela noite comerão a carne assada no fogo, com pães ázimos; com ervas amargosas a comerão.
9 Não comereis dele cru, nem cozido em água, senão assado no fogo, a sua cabeça com os seus pés e com a sua fressura.
10 E nada dele deixareis até amanhã; mas o que dele ficar até amanhã, queimareis no fogo.
11 Assim pois o comereis: Os vossos lombos cingidos, os vossos sapatos nos pés, e o vosso cajado na mão; e o comereis apressadamente; esta é a páscoa do Senhor.
Exórdio
A Páscoa é a uma das festas mais conhecidas da Humanidade.
Seja no Oriente, ou no Ocidente.
Independente de divisas religiosas a Celebração da Páscoa sobreviveu aos séculos e mutações culturais.
Os modos de sua celebração continuam ao longo dos séculos.
Alguns poderão se perguntar: “Como Assim?”.
Há que se considerar, alguns aspectos quando afirmamos o escrito acima.
Primeiro, as práticas de cada Grupo humano na celebração.
A tipologia de cada celebração.
A secularidade da celebração por cada povo, ou grupo étnico.
A importância pessoal da Páscoa para cada grupamento – hebreus e gentios.
A importância religiosa para cada grupo ou povos.
A importância soteriológica para cada povo, os hebreus e demais povos.
A importância para o Judaísmo e para o Cristianismo.
São algumas da facetas a serem analisadas ao estudarmos a Lição deste domingo.
A Páscoa é fundamentalmente um evento da História do povo Hebreu, o povo de Israel (atual).
O evento é o ápice da História deste povo secular de origem abraãmica, o Pai dos Hebreus, no contexto da transformação de um povo nômade dedicado ao pastoreio, em um agrupamento com diretrizes geo-populacionais, com formatação de liderança nacional e em direção a Terra da Promessa seu futuro país.
Na verdade, os hebreus só foram alcançar o “status” real de Nação, nos idos do rei Davi, mas este evento foi fundamental para identificação de três fatores culturais, religioso e antropológico:
Um Deus que cumpre a suas Promessas.
Um agrupamento antropológico com uma Teogonia e Teologia, díspares, na região.
Uma nação sendo constituída sobre a consanguinidade e na linha Semita, com língua e traços próprios.
Um povo que da escravidão sai sob um novo Fundamento escreve e vive uma saga inédita.
INTRODUÇÃO
A Páscoa contém alguns aspectos que mostram a questão das mudanças Geopolíticas da região do chamado Oriente Médio com influência total e eterna, sobre a região da Palestina.
Um dos pontos fundamentais deste Evento foi o inicio de uma nova cronologia para o então emergente povo em sua formação, que se dava sob a bandeira federativa.
Ou seja, a Federação Tribal Israelita, com base na casa de Jacó, ou Israel. Isto significa que eles saíram do Egito sob esta conformação, basicamente por unidades familiares por consanguinidade estendida dos Patriarcas.
A Páscoa mostra em sua implantação divina a informação de Eu Sou para iniciarem uma nova contagem de dias.
Ex. 12. 1-3 E FALOU o Senhor a Moisés e a Arão na terra do Egito, dizendo: Este mesmo mês vos será o princípio dos meses; este vos será o primeiro dos meses do ano. Falai a toda a congregação de Israel, dizendo: Aos dez deste mês tome cada um para si um cordeiro, segundo as casas dos pais, um cordeiro para cada família.
Este momento mostra que Eu Sou já havia determinado a dação de certos direitos a este povo em atendimento a promessa ao seu primeiro escolhido para iniciar uma jornada de Fé.
Vejam que Eu Sou dissera a Abrão no inicio de sua jornada peregrinatória, quais seriam os passos de sua semente descendente, ou seja, de sua descendência nas terras para onde ele peregrinaria.
Para isto estabelecera uma data, ainda que aos sentidos e sentimentos deste elemento demarcatório da longevidade tenha sido de 430 – quatrocentos e trinta anos – talvez demasiadamente longo par algum de nós, mas não para o Pai da Fé. 
Deus dava a Abraão um valor “cronos” quase impensável de grandeza igual às Promessas de Prosperidade que lhe fizera: 430 anos!
Isto certamente foi aceito por Abraão por dois fatos: O pacto do Fogo e pela Fé (Rm 4.16-18). E nos mostra que os grandes homens de Deus têm a visão alongada para os tempos distantes de sua época.
Quem pensa em construir um legado, mesmo que seja na Obra de Deus, ou para família deve pensar no futuro e nos seus descendentes.
Pensar além de sua época.
Não ter pressa se quer viver uma vida de Fé.
Reconhecer que os prazos de Deus são os prazos necessários para erros, acertos, correções de nossa parte, mas será no seu Prazo a Promessa virá e será cumprida, e entenderemos o objetivo de cada etapa da Jornada.  
E far-te-ei uma grande nação...” esta expressão de Deus nos garante a exatidão expressa nas Escrituras sobre o conhecimento de Deus, com data marcada para este dia o Dia da Páscoa.
Ex. 12. 40,41;51 O tempo que os filhos de Israel habitaram no Egito foi de quatrocentos e trinta anos. E aconteceu que, passados os quatrocentos e trinta anos, naquele mesmo dia, todos os exércitos do Senhor saíram da terra do Egito. E aconteceu naquele mesmo dia que o Senhor tirou os filhos de Israel da terra do Egito, segundo os seus exércitos.
Interessante, pela Exegese e releitura destas palavras bíblicas nós aprendemos, conforme a posição federativa a qual descrevemos, acima, Deus mostra que ele havia estabelecido os seus vários exércitos (por tribos) em meio a grande aflição e ao longo dos 430 anos, que foram o exato tempo divino para formação do povo Hebreu e que isto estava no coração e na Fé de Abraão. Aleluia!
O texto mostra que a Páscoa estava incluída na Agenda divina da Promessa abraãmica.
1 E FALOU o Senhor a Moisés e a Arão na terra do Egito, dizendo:
2 Este mesmo mês vos será o princípio dos meses; este vos será o primeiro dos meses do ano.
3 Falai a toda a congregação de Israel, dizendo: Aos dez deste mês tome cada um para si um cordeiro, segundo as casas dos pais, um cordeiro para cada família.
A data foi completa e incluía:
Hora: 29 E aconteceu, à meia noite, que o Senhor feriu a todos os primogênitos na terra do Egito; 42 Esta noite se guardará ao Senhor, porque nela os tirou da terra do Egito; esta é a noite do Senhor...31 Então chamou a Moisés e a Arão de noite, e disse: Levantai-vos, saí do meio do meu povo
Dia: Aos dez deste mês; naquele mesmo dia, todos os exércitos do Senhor saíram da terra do Egito.
Mês: Ex 13. Hoje, no mês de Abibe, vós saís. Este mesmo mês vos será o princípio dos meses
Ano: passados os quatrocentos e trinta anos

Em seguida a 2ª Parte

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical