quarta-feira, fevereiro 12

Uma filha digna do Pai! Vanessa Andrade

Uma filha digna do Pai.
Jer 9: 1 Então choraria de dia e de noite os mortos da filha do ... povo.
Jer 9:21 Porque a morte subiu pelas nossas janelas, e entrou em nossos palácios, para exterminar as crianças das ruas e os jovens das praças.
Avisos Na Terra! 
Até hoje, infelizmente todos, só sabiam (acabaram sabendo) quem era Santiago Andrade um jornalista que trabalhava na área como cinegrafista da BAND emissora de TV brasileira.
Ontem, ele morreu após ser assassinado, ao exercer o seu ofício, cobrir como cinegrafista uma manifestação, hoje a filha que está no mesmo ramo do pai se mostrou de uma dignidade impar, ao narrar os últimos momentos do pai e da sua relação pai e filha.
A partir de hoje a sua voz se chamará Vanessa Andrade!
Leiam a carta na qual ela se apresenta, como filha!
É daquelas narrativas que nos fazem pensar felizes que o amor jamais se acabará.
Chamei-a de filha digna.
É isto, que me faz pensar o quanto Deus é Amor e compartilhou este amor entre nós.
O amor da família, do pai, das mães que nos últimos dias neste Brasil vem sofrendo com a permissividade da violência que lhes rouba os frutos dos seus ventres.
O amor de filhos e filhas como Vanessa Andrade, que sei há muitas “Vanessas”, ainda neste Brasil, mas a violência lhes cala a voz.
Mas, esta Vanessa Andrade consegue ser a voz de todas Vanessas, que perdem seus pais, filhos, irmãos, irmãs e amigos sob o fogo cruzado da violência que atinge o Estado e ao mesmo tempo é fruto do Estado, e estado permissivo com a corrupção, como desmando, com a falta de direitos mínimos como um prato de comida, uma cama no hospital, uma vacina no posto de saúde, uma vaga na creche ao lado de suas casas.
Bendito amor de filha escrito pelas mãos de Vanessa Andrade!
“Honra o teu pai e tua mãe, para que te vá bem e se prolonguem os teus dias na terra”. Êxodo 20.12
‘Quando decidi ser jornalista, ele quase caiu duro’.
AINDA que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.
E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.
E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.
O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece.
Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal;
Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade;
Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.

O amor nunca falha;
Vanessa Andrade, filha do cinegrafista Santiago Andrade, que teve morte cerebral Foto: Reprodução Facebook
Meu nome é Vanessa Andrade, tenho 29 anos e acabo de perder meu pai. Quando decidi ser jornalista, aos 16, ele quase caiu duro. Disse que era profissão ingrata, salário baixo e muita ralação. Mas eu expliquei: “Vou usar seu sobrenome”. Ele riu e disse: “Então pode!”
Quando fiz minha primeira tatuagem, aos 15, achei que ele ia surtar. Mas ele olhou e disse: “Caramba, filha. Quero fazer também”. E me deu de presente meu nome no antebraço.
Quando casei, ele ficou tão bêbado, que na hora de eu me despedir prá seguir em lua de mel, ele vomitava e me abraçava ao mesmo tempo.
Ele me ensinou muitos valores. A gente, que vem de família humilde, precisa provar duas vezes a que veio. Ele me deixou a vida toda em escola pública porque preferiu trabalhar mais para me pagar a faculdade. Ali o sonho dele se realizava. E o meu começava.
Essa noite eu passei no hospital me despedindo. Só eu e ele. Deitada em seu ombro, tivemos tempo de conversar sobre muitos assuntos, pedi perdão pelas minhas falhas e prometi seguir de cabeça erguida e cuidar da minha mãe e meus avós. Ele estava quentinho e sereno. Éramos só nós dois, pai e filha, na despedida mais linda que eu poderia ter. E ele também se despediu.
Sei que ele está bem. Claro que está. E eu sou a continuação da vida dele. Um dia meus futuros filhos saberão quem foi Santiago Andrade, o avô deles. Mas eu, somente eu, saberei o orgulho de ter o nome dele na minha identidade.
Obrigada, meu Deus, porque tive a chance de amar e ser amada. Tive todas as alegrias e tristezas de pai e filha. Eu tive um pai. E ele teve uma filha.
Obrigada a todos. Ele também agradece.
Eu sou Vanessa Andrade, tenho 29 anos e os anjinhos do céu acabam de ganhar um pai”.
*O texto foi escrito em primeira pessoa 

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical