domingo, abril 27

Dons de Poder Lição 04 CPAD – 1º TRIMESTRE 2014

Dons de Poder
Lição 04 CPAD – 1º TRIMESTRE 2014
Estudo Pr. Osvarela
Texto Áureo
E a minha palavra, e a minha pregação, não consistiram em palavras persuasivas de sabedoria humana, mas em demonstração de Espírito e de poder; Para que a vossa fé não se apoiasse em sabedoria dos homens, mas no poder de Deus”. 1 Coríntios 2:4-5
Leitura Bíblica
1 Coríntios 12:4;9-11 Há diferentes tipos de dons, mas o Espírito é o mesmo. A outro, , pelo mesmo Espírito; a outro, dons de cura, pelo único Espírito; a outro, poder para operar milagres; a outro, profecia; a outro, discernimento de espíritos; a outro, variedade de línguas; e ainda a outro, interpretação de línguas. Todas essas coisas, porém, são realizadas pelo mesmo e único Espírito, e ele as distribui individualmente, a cada um, conforme quer.
Exórdio
Estamos introduzindo após estudo das primeiras partes sobre o tema deste trimestre - DONS ESPIRITUAIS E MINISTERIAIS –
Nas próximas edições cobriremos o hiato dos temas sobre Dons de Revelação.
Cremos que os temas das duas primeiras lições estão atendidos no discurso geral dos estudos publicados até aqui, que creio, ainda deva ser completado, com mais um ou dois conteúdos, para maior entendimento do Assunto, por si mesmo extenso e cheio da verdade do Evangelho esta virtude do Espírito Santo.
   A-   Dons de Poder
Também chamados “dons de operação sobrenatural”.
DOM DA FÉ
DONS DE CURAR
DOM DE OPERAÇÃO DE MARAVILHAS
Os Dons Aqui estudados encontram-se dentro do tema variedade de Dons – veja o Estudo 1ª Parte do Assunto do Trimestre.
Postamos um pequeno trecho do assunto, para rememorar:
DIVERSIDADE
Diairesis– variedade; uma destinação ou variedade: diferença.
Substantivo de diaireõ – dividir.
Ato de dividir. Refere-se aqui, de forma única, a diferenças e classes de dons.
Diaireõ – separa, i.e. distribuir.
Uma das questões a ser considerada neste estudo.
1 Coríntios 12:4-6
Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo.
E há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo.
E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos.
Veja a Item B –abaixo - sobre detalhamento dos Dons.
Introdução
Gostaria de introduzir neste conteúdo a questão do Poder espiritual conforme o Senhor nos prometeu:
 “Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samária, e até os confins da terra”. Atos dos Apóstolos 1:8
O poder é uma ação sobrenatural que atua sob e/no exercício manifesto através da vida daquele que recebe um dom com característica dinâmica.
- Da natureza geral dos Dons.
E há de ser que, depois derramarei o meu Espírito sobre toda a carne, e vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os vossos velhos terão sonhos, os vossos jovens terão visões. E também sobre os servos e sobre as servas naqueles dias derramarei o meu Espírito”. Joel 2:28-29
Em tese podemos dizer que todo Dom é de Poder, mais pela sua origem divina, e muito pela sua prevista utilização pela Igreja como forma de combate e de revestimento.
Porém, dentro do conceito desta lição e do conteúdo programático tem-se entre os dons citados nas Escrituras neotestamentarias alguns dons que são especialmente citados e dados como Dons de Poder.
O “dunamis”, autoridade, a o revestimento para ações sobre naturais em manifestações inimagináveis aos olhos humanos, mas que para os crentes são determinantes para a ação no mundo espiritual e até mesmo físico como a ação divina na sua vida e no meio em que ele vive daqueles que o rodeiam.
A ação do Senhor pelo Poder do Espírito Santo, do mesmo modo que na sua vida:
E qual a sobre excelente grandeza do seu poder sobre nós, os que cremos, segundo a operação da força do seu poder” Efésios 1:19
Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra”. Atos dos Apóstolos 1:8
Os chamados Dons de Poder são destacados pela forma que transparecem na sua atuação, dentre os demais.
Neles encontramos atividades que se demonstram incapazes de serem realizadas sem o Poder, o dunamis divino.
   B-   Dons de Poder
Poder é uma questão pentecostal.
Poder é uma questão vital na vida da Igreja.
Poder é uma questão que permeia o povo de Deus. Precisa ser entendido como age, como ser obtido, como se manifesta na vida do que tem o Dom.
Na segunda parte do nosso estudo sobre o tema deste trimestre destacamos uma divisão para os Dons de Poder.
Estamos na seção deste trimestre falando e nos reportando, neste estudo sobre aqueles dons que se agrupam (vide quadros) na finalidade espiritual dos que:
            -    concedem poder para agir sobrenaturalmente: Fé, Milagres e Curas.
- concedem poder para falar sobrenaturalmente: Profecia, Línguas e Interpretação.
Os chamados energemata’ ou variedade de poder.
É a sua forma de dar energia à natureza humana para, o servir, a Deus sob um caráter sobrenatural.
Chamamos a isto com o uso da expressão paulina de “a manifestação do Espírito” (1 Coríntios 12:7).
Ela se ajusta de acordo com a manifestação aparente, verbalizada, ou pela manifestação poderosa do Dom, na vida do que o recebe e na Igreja.
São os chamados Dons de bem comum para o benefício da Igreja.
Manifestações nas quais o silencio é raro e a manifestação é um êxtase que jorra da boca do crente e se externa na exaltação do que recebe cura, ou ouve a voz profética.
Naqueles dias desceram profetas de Jerusalém para Antioquia; e levantando-se um deles, de nome Ágabo, dava a entender pelo Espírito, que haveria uma grande fome por todo o mundo, a qual ocorreu no tempo de Cláudio. E os discípulos resolveram mandar, cada um conforme suas posses, socorro aos irmãos que habitavam na Judéia;
o que eles com efeito fizeram, enviando-o aos anciãos por mão de Barnabé e Saulo. Atos dos Apóstolos 11:27-30
Externam-se muitas vezes de forma repentina e transbordante, como um copo que se enche sob uma forte torneira, que o faz extravazar.
Os Dons de Poder se exteriorizam e há uma expressão imediata externa que envolve a todos que observam e que estão num ambiente no qual estes Dons se manifestam na vida do que o obteve pela Graça.
Leia o texto: Uma Cura - A Ação
Pedro e João subiam ao templo à hora da oração, a nona. E, era carregado um homem, coxo de nascença, o qual todos os dias punham à porta do templo, chamada Formosa, para pedir esmolas aos que entravam. Ora, vendo ele a Pedro e João, que iam entrando no templo, pediu que lhe dessem uma esmola. E Pedro, com João, fitando os olhos nele, disse: Olha para nós. E ele os olhava atentamente, esperando receber deles alguma coisa. Disse-lhe Pedro: Não tenho prata nem ouro; mas o que tenho, isso te dou; em nome de Jesus Cristo, o nazareno, anda. Nisso, tomando-o pela mão direita, o levantou; imediatamente os seus pés e artelhos se firmaram e, dando ele um salto, pôs-se em pé. Começou a andar e entrou com eles no templo, andando, saltando e louvando a Deus. Todo o povo, ao vê-lo andar e louvar a Deus, reconhecia-o como o mesmo que estivera sentado a pedir esmola à Porta Formosa do templo; e todos ficaram cheios de pasmo e assombro, pelo que lhe acontecera. Apegando-se o homem a Pedro e João, todo o povo correu atônito para junto deles, ao pórtico chamado de Salomão. Atos dos Apóstolos 3:1-11
Diferentemente os dons de poder se manifestam de forma miraculosa, transcendente e carismática e produzem efeitos extraordinários que chamam a atenção de todos.
Vemos abaixo em várias passagens neotestamentarias, como estas manifestações do Poder de Deus servem para a conversão e consolidação da fé salvifíca, dos que se aproximam do Reino de Deus. Esta é uma das finalidades que se junta à edificação da Igreja.
Aqui edificação como consolidação do Corpo como ajuntamento dos salvos convertidos.
Mas, é algo que não se pode adquirir por qualquer interesse ou vontade ou desejo pessoal. Ex. Simão, o Mago.
Quando Simão viu que pela imposição das mãos dos apóstolos se dava o Espírito Santo, ofereceu-lhes dinheiro, dizendo: Dai-me também a mim esse poder, para que aquele sobre quem eu impuser as mãos, receba o Espírito Santo. Mas disse-lhe Pedro: Vá tua prata contigo à perdição, pois cuidaste adquirir com dinheiro o dom de Deus. Tu não tens parte nem sorte neste ministério, porque o teu coração não é reto diante de Deus. Atos dos Apóstolos 8:18-21
Grupo I - PODER E AÇÃO
Fé: Capacidade de acreditar no poder que Deus tem para atender necessidades especiais.
Milagres e Curas: Capacidade de Liderar, proteger, guiar, ensinar e cuidar dos membros do corpo de Cristo.
E Deus pelas mãos de Paulo fazia milagres extraordinários, de sorte que lenços e aventais eram levados do seu corpo aos enfermos, e as doenças os deixavam e saíam deles os espíritos malignos. Atos dos Apóstolos 19:11-12
Grupo II - PODER E ELOCUÇÃO
Profecia: Capacidade de entender e comunicar uma mensagem imediata de Deus ao seu povo.
“Demorando-nos ali por muitos dias, desceu da Judéia um profeta, de nome Ágabo; e vindo ter conosco, tomou a cinta de Paulo e, ligando os seus próprios pés e mãos, disse: Isto diz o Espírito Santo: Assim os judeus ligarão em Jerusalém o homem a quem pertence esta cinta, e o entregarão nas mãos dos gentios. Quando ouvimos isto, rogamos-lhe, tanto nós como os daquele lugar, que não subisse a Jerusalém. Então Paulo respondeu: Que fazeis chorando e magoando-me o coração”? Atos dos Apóstolos 21:10-13
Discernimento: Capacidade de distinguir verdadeiras de falsas fontes da revelação.
Ora, aconteceu que quando íamos ao lugar de oração, nos veio ao encontro uma jovem que tinha um espírito adivinhador, e que, adivinhando, dava grande lucro a seus senhores. Ela, seguindo a Paulo e a nós, clamava, dizendo: São servos do Deus Altíssimo estes homens que vos anunciam um caminho de salvação. E fazia isto por muitos dias. Mas Paulo, perturbado, voltou-se e disse ao espírito: Eu te ordeno em nome de Jesus Cristo que saias dela. E na mesma hora saiu. Atos dos Apóstolos 16:16-18
Mas resistia-lhes Elimas, o encantador {porque assim se interpreta o seu nome}, procurando desviar a fé do procônsul. Todavia Saulo, também chamado Paulo, cheio do Espírito Santo, fitando os olhos nele, disse: ó filho do diabo, cheio de todo o engano e de toda a malícia, inimigo de toda a justiça, não cessarás de perverter os caminhos retos do Senhor? Agora eis a mão do Senhor sobre ti, e ficarás cego, sem ver o sol por algum tempo. Imediatamente caiu sobre ele uma névoa e trevas e, andando à roda, procurava quem o guiasse pela mão. Então o procônsul, vendo o que havia acontecido, creu, maravilhando-se da doutrina do Senhor. Atos dos Apóstolos 13:8-12
Interpretação de línguas: Capacidade de entender e explicar as palavras de alguém que fala outras línguas.
Línguas: Capacidade de falar em linguagem desconhecida (espiritual).
O texto áureo diz de forma direta o que significa e como ocorre estas manifetações:
“E a minha palavra, e a minha pregação, não consistiram em palavras persuasivas de sabedoria humana, mas em demonstração de Espírito e de poder; Para que a vossa fé não se apoiasse em sabedoria dos homens, mas no poder de Deus”. 1 Coríntios 2:4-5
Nenhum homem por mais eloquente que seja poderá fazer emanar a fé genuína em alguém, em um grupo ou em uma multidão.
Paulo explicita que se não fosse a manifesta atuação do Espírito e do poder esta pregação continuaria sendo um mistério secular, como o fora até ao presente momento, anterior a manifestação do poder através do Espírito.
Pelo contrário, falamos da sabedoria de Deus, do mistério que estava oculto, o qual Deus preordenou, antes do princípio das eras, para a nossa glória. Nenhum dos poderosos desta era o entendeu, pois, se o tivessem entendido, não teriam crucificado o Senhor da glória”. 1 Coríntios 2:7-8
Ao lermos o contexto imediato podemos entender a que se referia o Apóstolo:
- “do mistério que estava oculto” – se revela pelo poder;
...a saber, o Espírito da verdade, o qual o mundo não pode receber; porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque ele habita convosco, e estará em vós. João 14:17
Mas o Ajudador, o Espírito Santo a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto eu vos tenho dito. João 14:26
- “Nenhum dos poderosos desta era o entendeu” – mistério discernido, ou mesmo revelado pelo poder do Espírito.
Power – Poder
Dunamis - δυναμις dunamis - n f. poder, força, habilidade; poder inerente, poder que reside numa coisa pela virtude de sua natureza, ou que uma pessoa ou coisa mostra e desenvolve; poder para realizar milagres; poder moral e excelência de alma; poder e influência própria dos ricos e afortunados; poder e riquezas que crescem pelos números; poder que consiste em ou basea-se em exércitos, forças, multidões.

- δυναμοω dunamoo; v. tornar forte, confirmar, fortalecer

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical