segunda-feira, abril 28

JAPÃO - UM UNIVERSO DIFERENTE - CIDADES FORTE

CURIOSIDADE CIVILIDADE - MUNDO
Japão E Civilidade
Os bens do rico são a sua cidade forte, e como uma muralha na sua imaginação”. Provérbios 18:11
Quando alguém vai ao Japão vai embora levando boas lembranças quanto a civilidade existente.
...a cidade das nações formidáveis te temerá”. Isaías 25:3
Estas coisas acontecem nas grandes metrópoles, mesmo na grande e cosmopolita Tóquio.
Entre estas algumas despertam o interesse e merecem ser destacadas:
Reverência, Pontualidade e Segurança, são os destaques.
“Os bens do rico são a sua cidade forte, a pobreza dos pobres a sua ruína”. Provérbios 10:15
Vão se lembrar, até mesmo de uma fila. 
Sim, fila no Japão é civilizada.
Se o letreiro marca a chegada do trem para as 18h51, ele chega nesse horário.
Se você for ao Japão, especialmente a Tóquio, com certeza, vai andar de trem.
E se não andar será como se não tivesse ido.
Trata-se do principal meio de transporte do país, seja para pequenas ou longas distâncias (nesse caso dentro dos famosos trens-balas). É uma das melhores maneiras de aprender sobre os hábitos e costumes dos japoneses. Basta apenas observar.
Revista Made in Japan 138, de março de 2009
O Japão deixa muitas lembranças inesquecíveis, imagens de uma viagem mágica que todo mundo que conhece este país guarda para sempre. Para os japoneses, não é fácil se adaptar à vida no exterior. Eles sentem falta de aspectos de uma rotina única, que diferenciam o Japão de outros países.  
O Japan Today, site de notícias sobre o Japão, ouviu os expatriados e fez uma lista das coisas que mais fazem falta:
1. Filas civilizadas e pedidos de desculpas pela espera: fila existe em qualquer lugar, mas no Japão sempre que um cliente é obrigado a esperar para ser atendido, ouvirá muitos pedidos de desculpas. E quando dizem que você vai esperar 15 minutos, pode ter certeza de que esse tempo será cravado.
2. Pontualidade dos trens: raramente atrasam. 
E, quando acontece, também haverá pedidos de desculpas, mesmo que o atraso seja de um minuto.
3. Reverência nos aeroportos: é emocionante. Quando um avião pousa, os técnicos na pista recebem a aeronave com uma reverência. Que tal? 
4. Passageiros cochilando nos trens: é uma cena muito comum no Japão. Por que os expatriados sentem falta disso? Porque é uma prova da segurança dos transportes públicos. Pode dormir. Ninguém vai mexer na sua bolsa. 
Tem até cartaz simpático para não encostar no passageiro ao lado:
O inemuri – que significa mais do que uma soneca, é dormir pra valer – não é mal visto ou sinônimo de preguiça. É encarado como um sinal de exaustão, gerada pelo grau de comprometimento com o trabalho árduo, poucas horas de sono e sacrifício do indivíduo.
Sei de um missionário brasileiro, ali estabelecido, que esqueceu sua mala em uma Estação viajou, e retornou para buscá-la e a encontrou intacta, no mesmo lugar, horas depois!
5. Atendimento nas lojas: todo mundo trabalha duro. Mesmo que a loja esteja vazia, você nunca vai ver um funcionário pendurado no celular no meio do expediente.
6. Moda de rua: não existe nada comparável à moda de rua de Tóquio. 
7. Uso de máscaras faciais higiênicas - O caso de amor do Japão com as máscaras cirúrgicas assusta muitos turistas, que se sentem desconcertados ao ver passageiros no avião, no metrô, no ônibus e vendedores usando a máscara protetora conhecida dos hospitais, e estranha nas ruas de outros países. 
As máscaras feitas de gaze, criadas para proteção contra insetos, poeira e outros provocadores de alergias, são vendidas em lojas de conveniência em quase todas as cidades do Japão. "O japonês típico gosta de limpeza e higiene", diz Naoya Fujita, representante da Associação das Indústrias de Produtos Higiênicos do Japão.
Parte da 'psique' japonesa a procura por proteção a qualquer custo das doenças exteriores. Esse sentimento é maior do que a vergonha de usar a máscara.
Etiqueta Social - A etiqueta social no Japão dita que as pessoas devem usar máscaras não só para se protegerem, mas também para proteger os outros de seus próprios germes, quando estão gripados, disse Fujita. Acabam sendo usadas para proteção contra vários itens prejudiciais a saúde:
A indústria fabricou 1,96 milhão de máscaras no Japão em 2007, incluindo modelos contra vírus e bactérias, pólen, poluentes industriais, o ar seco das aeronaves e proteção para o frio do inverno.

Fonte: Ela-OGLOBO/OGLOBO
Compilação do editor
E outras indicadas no corpo do texto.

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical