sexta-feira, julho 4

EPÍSTOLA DE TIAGO - COTEJANDO A FÉ COM AS OBRAS - CPAD 3º TRIMESTRE/2014 - 2ª PARTE

Fé não é circunstancial. 
Fé é vida em ação através de demonstrações práticas.
Subsídio - Lição CPAD - 3º Trimestre                                       Editor: Osvarela
Nesta segunda parte queremos colocar em em tópicos, alguns destaques que encontramos no texto da Epístola.
A Epístola de Tiago - 2ª Parte
A Epístola de Tiago foi por muito tempo uma epístola com divergentes análises sobre a sua temática.
Tiago o irmão de Jesus, como soi ser considerado de forma universal, o seu autor, alinha em sua curta epístola a temática da Fé e Obras.
Afirmando que a Fé e Obras devem não ser concorrentes, mas andarem alinhadas.
No principio da Igreja a liderança da comunidade dos cristãos e do Concílio dos Apóstolos é claramente exercida de forma comum, na qual são pessoas importantes Pedro, Tiago e João.
Muito embora, Pedro se mostre como uma espécie de porta-voz dos apóstolos, tal qual, como acontecera com Moisés e Arão, posteriormente, ao longo da narrativa lucana, é incontestável liderança e primazia de Tiago à frente da Igreja. A face exterior da liderança é demonstrada pela manifestação em momentos delicados e decisivos da igreja, mormente durante a decisiva Declaração dos Direitos dos crentes gentios citada em Atos 15, quando fica clara a liderança de Tiago.
Atos 1. 15 E naqueles dias, levantando-se Pedro no meio dos discípulos (ora a multidão junta era de quase cento e vinte pessoas) disse:
Atos 2. 14 Pedro, porém, pondo-se em pé com os onze, levantou a sua voz, e disse-lhes: Homens judeus, e todos os que habitais em Jerusalém, seja-vos isto notório, e escutai as minhas palavras.
Nas atividades de evangelização e proclamação do Evangelho os dois, Pedro e João se destacam.
Atos 3. 1 E PEDRO e João subiam juntos ao templo à hora da oração, a nona.
Atos 8. 14 Os apóstolos, pois, que estavam em Jerusalém, ouvindo que Samaria recebera a palavra de Deus, enviaram para lá Pedro e João.
Na implantação e corroboração das congregações e ministérios fora de Jerusalém, desde a primeira diáspora, os três formam uma espécie de liderança.
Etimologia.
As palavras utilizadas por Tiago, logo nos primeiros versos de sua Epístola.
Fé, Fidelidade e Tentação são palavras que permeiam toda a Epístola.
Inserimos algumas definições de ordem etimológica, para que se compreenda pelo étimo o porque do uso de certas palavras, uma delas, sempre forte dentro do conteúdo da Epístola, como Tribulação ou Tentação.
πειραζω – peirazo; v. tentar para ver se algo pode ser feito; tentar, esforçar-se; tentar, fazer uma experiência com, teste: com o propósito de apurar sua quantidade, ou o que ele pensa, ou como ele se comportará; num bom sentido; num mau sentido, testar alguém maliciosamente; pôr à prova seus sentimentos ou julgamentos com astúcia; tentar ou testar a fé de alguém, virtude, caráter, pela incitação ao pecado; instigar ao pecado, tentar ; das tentações do diabo
O uso do AT
- de Deus: infligir males sobre alguém a fim de provar seu caráter e a firmeza de sua fé;
- os homens tentam a Deus quando mostram desconfiança, como se quisessem testar se ele realmente é confiável;
- pela conduta ímpia ou má, testar a justiça e a paciência de Deus e desafiá-lo, como se tivesse que dar prova de sua perfeição.
A - πειρασμος - peirasmos; n. m. experimento, tentativa, teste, prova; tentação, prova: a tentação gerada nos gálatas pela condição física do apóstolo, já que a mesma serviu para testar o amor dos gálatas por Paulo (Gl 4.14); tentação da fidelidade do homem, integridade, virtude, constância; sedução ao pecado, tentação, seja originada pelos desejos ou pelas circunstâncias externas; tentação interna ao pecado; da tentação pela qual o diabo procurou desviar Jesus, o Messias, de sua divina jornada;da condição das coisas, ou um estado mental, pelo qual somos seduzidos ao pecado, ou a um desvio da fé e santidade; adversidade, aflição, aborrecimento: enviado por Deus e servindo para testar ou provar o caráter, a fé, ou a santidade de alguém; Deus sendo tentado (i.é., julgado) pelos homens; rebelião contra Deus, pela qual seu poder e justiça são colocados à prova e desafiados a serem demonstrados.
B - πιστις - pistis; n. f. convicção da verdade de algo, fé; no NT, de uma convicção ou crença que diz respeito ao relacionamento do homem com Deus e com as coisas divinas, geralmente com a ideia inclusa de confiança e fervor santo nascido da fé e unido com ela; relativo a Deus; a convicção de que Deus existe e é o criador e governador de todas as coisas, o provedor e doador da salvação eterna em Cristo;
Relativo a Cristo.
- convicção ou fé forte e benvinda de que Jesus é o Messias, através do qual nós obtemos a salvação eterna no reino de Deus
- a fé religiosa dos cristãos
- fé com a ideia predominante de confiança (ou confidência) seja em Deus ou em Cristo, surgindo da fé no mesmo.
- fidelidade, lealdade
- o caráter de alguém em quem se pode confiar
Doutrina de Fé, Curas e Ministração.
A Pratica da Fé.
Prova de Fé
Provação – Fé
Fé – Prova
Tg 1.3 Sabendo que a provação da vossa fé opera a paciência;
Fé desenvolvida não permite dúvida.
Tg 1.6 Mas peça-a em fé, nada duvidando; porque o que está duvidando tem sido semelhante à onda do mar que está sendo levada- pelo- vento e está sendo abanada.
Fé – Pedido
Tg 1.6 Mas peça-a em fé
Fé no abatimento
Tg 1:9-10 Mas glorie-se o irmão abatido na sua exaltação, E o rico em seu abatimento;
Enganado pelo desejo
Tg 1:14 Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência.
Fé não engana
Fé é inerente a cumprir mandamentos
Tg 1:22 E sede cumpridores da palavra, e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos.
Religião perfeita
Desde o primeiro capítulo Tiago coloca a sua doutrina onde se destaca o conteúdo, que formatará ao longo dos séculos a posição desta Epístola, como a doutrinadora das Obras da Fé. É uma posição aparentemente dispare da doutrina, mas fortemente aceita no primeiro século da igreja.
Seria, porém, uma doutrina plenamente envolvida na doutrina apostólica, pois como Paulo é ensinado e cita na Epístola aos Gálatas 2, em sua ida a Jerusalém, quanto a inserir no seu Ministério plantador de igrejas, obras caridosas.
A preocupação da atividade intrapessoal dos Cristãos.
Tg 1:25-27 Aquele, porém, que atenta bem para a lei perfeita da liberdade, e nisso persevera, não sendo ouvinte esquecediço, mas fazedor da obra, este tal será bem-aventurado no seu feito. Se alguém entre vós cuida ser religioso, e não refreia a sua língua, antes engana o seu coração, a religião desse é vã.
Tiago é divinamente inspirado [donde não creio em dificuldade teológica, do seu texto, mas do entendimento da necessidade de suas linhas] feliz em apontar esta causa e ainda o resultado advindo desta condição a ser diligenciada no relacionamento interpessoal no seio da Igreja.
Tg 2:1 Meus irmãos, não tenhais a fé de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor da glória, em acepção de pessoas.
A atividade relacional dos cristãos foi e ainda é uma dificuldade, devido o caráter e personalidade humana atual, dos membros do corpo de Cristo, os quais embora sendo salvos continuem em carne sendo objeto fortuito da sanguinidade pecadora, derivada do anthropos [άνθρωπος - anthropos] adâmico. Assim, temos dificuldade intestina multiplicada por acepção e pelo muito falar e acentuada pelo falar desordenado. Isto é uma indicação que surge naturalmente da preocupação de Tiago, para tratar sobre o uso da Língua, como forma de dominar as intenções e comportamento dos cristãos.
A religião pura e imaculada para com Deus e Pai, é esta: Visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações, e guardar-se da corrupção do mundo.
Fé controla a Língua
Quem tem Fé olha pelos pobres
Fé traz Caridade
Fé pode ser Aperfeiçoada
Fé traz Obras que Justiça
Fé traz Sabedoria
Fé traz Paz
Fé ensina o Corpo e a Alma (controla desejos)
Fé não permite realizar sem Deus
Fé é antítodo contra corrupção.
Tg 4.10
Fé traz humilhação
Tg 5.1,2
Fé destrói Usura
Tg 5.7
Fé traz Paciência
Tg 5.13
Fé faz o aflito louvar
Tg 5.14
Fé faz pedir a presença dos homens de Deus, nas doenças.
A Crença e/ou a Fé traz Cura
Fé cria o impossível, é algo inerente ao ser humano normal, que a tem. Exemplo de Elias.
A Fé realiza proezas inimagináveis.
Tg 5:16-18 A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos. Elias era homem sujeito às mesmas paixões que nós e, orando, pediu que não chovesse e, por três anos e seis meses, não choveu sobre a terra. E orou outra vez, e o céu deu chuva, e a terra produziu o seu fruto.
Tg 5.19,20
Fé converte o desviado
Fé alcança o entendimento para falar da Salvação.
Doutrina de Curas e Ministração.
Tiago como coluna e orientador da Igreja se preocupa em alguns pontos com a ministração dos dons entre eles, o exercício do presbítero, para a atividade de diakonia da saúde física e espiritual dos crentes.
Um dos mais significativos trechos Neotestamentário sobre a cura, a ser realizada pelos oficiais da igreja encontra-se na Epístola de Tiago.
Ali ele informa como deve ser o proceder, de:
Unção com óleo e quem a ministrará.
A UNÇÃO COM ÓLEO.
Rapidamente, entendendo a Unção do Óleo.
Literalmente, ocorre duas passagens relativas à unção com óleo: Em Mc 6.13 e Tg 5.14.
1. A UNÇÃO DOS ENFERMOS.
1.1. Os Discípulos Ungiam - Mc 6.13.
É a única referência nos evangelhos sobre esse trabalho dos discípulos. Certamente, era algo muito comum, embora as curas feitas por Jesus não utilizavam o óleo como elemento auxiliar.
1.2. A UNÇÃO PELOS PRESBÍTEROS. (Tg 5.14). Tiago ensina como agir, quando um crente está doente, orientando que os presbíteros sejam chamados para orarem por ele, ungindo com óleo, em nome de Jesus. 2.
No preparo para a sepultura (Mc 14.8; Lc 23.56). Era um costume oriental. Ao que parece para retardar a decomposição do corpo.

Nenhum comentário:

Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget

Geografia Bíblica-Texto-Local!

Para quem estuda a Arqueologia - Mapas do Antigo Testamento e do Novo Testamento.
Viaje à Terra Santa pelo seu PC, ou qualquer lugar citado na Bíblia! Com ela você pode através do texto que está lendo ter acesso ao local onde ocorreu o fato bíblico! Forma gratuita, é só clicar e acessar:

Ser Solidário

Seja solidário
"Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte, vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei . No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar..."
Martin Niemöller, 1933

Doutrina


O Credo da Assembléia de Deus
A declaração de fé da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não se fundamenta na teologia liberal, mas no conservadorismo protestante que afirma entre outras verdades principais, a crença em:
1)Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19; Mc 12.29).
Pacto de Lausanne – Suíça
Teses de Martinho Lutero
95 Teses de Lutero
Clique e acesse todo texto.

Ensino Dominical